Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Música, dança e teatro abrem as portas a 2014 no Cine-Teatro de Estarreja

 

A nova temporada cultural do Cine-Teatro de Estarreja surge acompanhada pela chegada do novo ano. Uma programação heterogénea e diversificada, percorrendo as várias artes de palco, e caracterizada por uma maior aproximação à comunidade. Assiste-se à consolidação do ciclo Concertos Íntimos, na sua 8ª edição, e renova-se a oferta educativa, numa estratégia de concertação municipal.

Janeiro | Fevereiro | Março 2014
Nova Temporada de Programação

A tradição de Viena transporta-se até ao Cine-Teatro de Estarreja com o majestoso Concerto de Ano Novo e Reis. Dia 4 de janeiro, as melhores marchas, valsas e polcas de Strauss vão ser interpretadas pela Orquestra Filarmonia das Beiras sob direção do Maestro António Victorino de Almeida. Um momento musical solene nas boas vindas a 2014.

O mês de janeiro fica ainda marcado pela presença do recente trabalho do coreógrafo Rui Horta. Multiplex (11 jan.), estreado em novembro de 2013, coloca em palco o ator Pedro Gil e a bailarina italiana Silvia Bertoncelli para refletirem acerca das complexidades do ser humano. Num fantástico trabalho multimédia, tal como Rui Horta nos tem habituado, Multiplex leva o espetador a viajar por diferentes sensações e sentimentos.

Também em janeiro regressam os Concertos Íntimos. A abertura da 8ª edição pertence a Mafalda Veiga (18 jan.) que passa o testemunho aos Naifa (22 mar.) e Luís Represas (10 mai.) assume o concerto de encerramento. Um ciclo que é já uma marca consolidada na programação do Cine-Teatro de Estarreja, tanto pelo sucesso de bilheteira como pela aposta na música nacional.

Nas comemorações do 9º aniversário de Elevação de Estarreja a Cidade (25 jan.), a Banda Club Pardilhoense é chamada a palco para mais um momento de excelência musical. As coletividades locais encontram no Cine-Teatro de Estarreja e no seu próprio concelho de origem lugar privilegiado para divulgação e fruição da qualidade dos seus projetos artísticos.

A Jigsaw, O Martim e Miguel Calhaz preenchem uma só noite no auditório do Cine-Teatro de Estarreja. Uma explosão de música made in Portugal, a partir das 21h30 de 8 de fevereiro, num cartaz que celebra o 5º aniversário do blog A Certeza da Música de João Nuno Silva.

O primeiro trimestre de 2014 é marcado por momentos de grande dimensão musical no Cine-Teatro de Estarreja. Exemplo disso é a confirmação de Glenn Miller Orchestra (21 fev.) para uma noite que viaja até aos anos trinta, ao ritmo do verdadeiro swing. Ray MacVay dirige esta Big Band que não deixa morrer a herança musical do grande trombonista norte-americano Glenn Miller, desaparecido em 1944. Moonlight Serenade e In The Mood são alguns dos clássicos garantidos para este magnífico serão.

Nas artes performativas assiste-se a duas categorias: comédia e comunitário. José Raposo e Sara Barradas fazem parte do elenco de Isto é que me dói! (1 fev.), uma homenagem a Raul Solnado (que em 1977 interpretou esta extraordinária comédia) e uma incursão deliciosamente crítica no mundo dos hospitais públicos. Commedia Gourmet chega no dia 8 de março ao Cine-Teatro de Estarreja. O melhor Stand Up Comedy nacional de e com Eduardo Madeira (Os Contemporâneos e Estado de Graça).

Revelação e Tempo do Corpo são os dois espetáculos comunitários que pertencem à programação cultural do Cine-Teatro de Estarreja para os primeiros meses do ano. Estes projetos constroem-se junto da comunidade, apelando à participação. Os espetadores transformam-se em atores ou bailarinos e participam na construção do espetáculo. Revelação (15 fev.) parte da obra “Os Demónios” (1872), de Dostoiévsky, para contar a história de uma cidade que é alvo da ação de grupos políticos radicais. Um espetáculo de teatro que chama todos os interessados e curiosos a palco. Tempo do Corpo, de Sofia Silva, é um projeto de dança contemporânea com maiores de 65 anos. Homens e mulheres ativos e com vontade de experimentar o corpo através da técnica da dança contemporânea estão convidados. Tempo do Corpo estará em cena no Cine-Teatro de Estarreja a 29 de março. As inscrições já se encontram abertas para a participação nos espetáculos Revelação e Tempo do Corpo. Mais informações no site do Cine-Teatro de Estarreja (www.cineteatroestarreja.com).

Não só o auditório do equipamento cultural estarrejense é alvo de programação. A cultura alarga-se a outros espaços dentro do Cine-Teatro de Estarreja como o Bar. Projetos e bandas emergentes da cena musical nacional e internacional são chamados mensalmente a este espaço de café-concerto. Intimi (24 jan.) é um projeto artístico de música declamada que une Armandina Ramos (texto) a Gaspar Santos (violino). Diretamente da Noruega chegam os Level & Tyson (14 fev.), apontados como uma revelação na nova música escandinava. Conforme prometido, os conimbricenses Birds Are Indie (7 mar.) vão subir ao 1º andar do CTE, depois do concerto marcado para outubro ter sido adiado.

Laboratório de Aprendizagem Criativa cria novas dinâmicas no serviço educativo municipal
O arranque de 2014 é acompanhado pela criação do LAC – Laboratório de Aprendizagem Criativa, nova denominação do serviço educativo do Município de Estarreja. O LAC surge com o objetivo de criar novas dinâmicas no serviço prestado à comunidade e redesenhar a oferta de atividades nas áreas educativa, cultural, criativa e científica. Dentro dos pressupostos de aprendizagem ao longo da vida, o LAC apresenta-se como ponto de união entre os vários equipamentos culturais do Município de Estarreja.

Para os primeiros meses de 2014 o Cine-Teatro de Estarreja recebe, no âmbito do LAC, atividades destinadas a crianças dos 6 aos 12 anos, transversais às várias artes. Música, cinema e performance são as propostas do LAC de janeiro a março de 2014. À Espera que Volte (19 e 20 jan.), de Madalena Victorino, é um espetáculo participativo em torno da importância da água e da sustentabilidade dos recursos naturais. Tópicos difíceis como a existência, a vida e a morte são abordados no espetáculo A Caminhada dos Elefantes (16 e 17 fev.), de Miguel Fragata. Na música, Fernando Mota apresenta Photomaton (23 e 24 mar.), uma poesia sonora onde os objetos se transformam em instrumentos e os sons contam histórias. No cinema o LAC – Laboratório de Aprendizagem Criativa dá continuidade aos programas de Filminhos Infantis. Curtas-metragens de animação para crianças seguidas de oficinas temáticas acerca da produção cinematográfica.

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__