Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Companhia Nacional de Bailado traz obras de Anne Teresa De Keersmaeker ao CCVF

 

 

No dia 11 de janeiro, a Companhia Nacional de Bailado (CNB) traz ao Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, uma seleção inédita de obras fundamentais do repertório da coreógrafa belga Anne Teresa De Keersmaeker, uma das criadoras mais influentes na dança contemporânea nos últimos 30 anos. As composições musicais de Debussy, Beethoven e Schoenberg são a génese para três singulares ligações com a dança, expressas sublimemente por Anne Teresa De Keersmaeker.

 

Na sequência da estreia em Lisboa, no último trimestre de 2012, a Companhia Nacional de Bailado apresenta em Guimarães as três obras de Anne Teresa De Keersmaeker que permitiram aos seus artistas o inequívoco reconhecimento do público pela interpretação deste exigente repertório. O programa é composto por obras fundamentais da carreira da aclamada coreógrafa belga: “Prelúdio à Sesta de um Fauno”, de Debussy, “Grosse Fugue”, de Beethoven, e “Noite Transfigurada”, de Schoenberg. A relação da coreógrafa com a música, que lhe valeu o título de “choregraphe musicienne”, está bem patente nesta seleção inédita de peças que a Companhia Nacional de Bailado traz agora ao Centro Cultural Vila Flor.

 

“Prelúdio à Sesta de um Fauno” é uma composição de dez minutos, escrita em 1894 e inspirada no poema epónimo de Stéphane Mallarmé, sendo considerada como um momento chave da música moderna. “L’après-midi d’un faune” (1876) é um poema longo onde a demarcação entre a realidade e o imaginário se esbate com uma subtileza magistral. Um fauno questiona-se sobre se as duas ninfas que se escaparam das suas assiduidades amorosas não seriam uma quimera: amarei um sonho? Ele quer perpetuar essas ninfas, fazer durar o efémero, preservar o desejo. A evocação da natureza paradisíaca é singularmente carnal, a música é uma carícia divina. Esta leveza, este recolhimento, esta busca pela suprema precisão na expressão do que é eminentemente inatingível, são também o desafio da coreografia criada por De Keersmaker para três bailarinos. A sua entusiástica distância encarna perfeitamente a elegância do desejo na música de Debussy.

 

“Grosse Fugue” foi criado por Anne Teresa De Keersmaeker, em 1992, como uma das partes de “Erts”. Coreografado sobre o último quarteto de cordas composto por Ludwig van Beethoven, representa uma meticulosa tradução coreográfica da composição musical. Beethoven constrói dois temas que depois transforma de maneiras diversas, sendo que os bailarinos acompanham, através dos movimentos, essas transfigurações. A escrita coreográfica é ajustada com precisão à partitura e cada nota e cada passo são coordenados com tal exatidão que produzem uma inédita e fascinante dualidade entre o que se vê e o que se ouve.

 

“Noite Transfigurada”, composição do jovem  Schoenberg, representa a primeira partitura romântica escolhida por Anne Teresa De Keersmaeker. O temperamento da composição é vincadamente definido pelo facto de ter sido criada a partir do poema narrativo de Richard Dehmel, intitulado “Verklärte Nacht”, e que descreve um diálogo noturno entre dois amantes, numa floresta. Ela comunica-lhe estar grávida de outro homem. Confessa-se triste e culpada sobretudo por experimentar o verdadeiro amor na nova relação. O amante perdoa-a e assume a paternidade da criança. Os amantes prosseguem o seu caminho sob o céu de uma noite clara. Ainda que sem palavras, sente-se na música a moldura narrativa e a presença das personagens. Anne Teresa De Keersmaeker refere que “anteriormente, em 1988, trabalhei com uma narração em “Ottone Ottone”, no caso uma ópera (“A coroação de Pompeia de Monteverdi”). Pesquiso sempre formas de contar histórias como parte do espetáculo de dança, em busca da precisão com que se pode indicar ou sugeri-las sem nos tornarmos demasiado explícitos.”.

 

O espetáculo tem início marcado para as 22h00 no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor e os ingressos podem ser adquiridos por 10 euros ou 7,5 euros (com desconto), estando já disponíveis na bilheteira do Centro Cultural Vila Flor e da Plataforma das Artes e da Criatividade, Lojas Fnac, El Corte Inglés, Worten e Sport Zone, entidades aderentes da Bilheteira Online, e via online em www.ccvf.pt, www.facebook.com/GUICUL e oficina.bilheteiraonline.pt.