Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Peter Sloterdijk, Angela Schanelac e outros filósofos e realizadores de renome internacional em Lisboa para congresso internacional "Thinking Reality and Time Through Film"

Conferência Internacional de Filosofia e Cinema 
Thinking Reality and Time through Film
6 a 10 de Maio de 2014
Biblioteca Nacional, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Cinemateca Portuguesa e Goethe-Institut

 

Filósofos e realizadores de renome internacional, entre eles Peter Sloterdijk, Peter Weibel e Angela Schanelac, estarão em Lisboa para participar na Conferência Internacional “Thinking Reality and Time through Film”.


Durante
 as últimas duas décadas o cinema tem sido cada vez mais reconhecido como um meio de reflexão filosófica, numa perspectiva ontológica e epistemológica. Mas o que significa entender o cinema como um acto de filosofar? Podemos aceder a um conhecimento específico e fiável do mundo e da nossa relação com ele através de uma estética de imagens em movimento? Tendo em conta o pressuposto de que o cinema dá continuidade ao mundo - o que é a essência do cinema e qual é efectivamente a sua ligação com a realidade?

Pensar a realidade e o tempo através do cinema será uma das questões centrais da conferência internacional Thinking Reality and Time through Film.

A iniciativa irá decorrer entre 6 e 10 de Maio na Biblioteca Nacional e na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e conta com a participação de filósofos e pensadores contemporâneos de renome internacional assim, como reconhecidos realizadores de cinema de Portugal e da Alemanha.

Entre os participantes confirmados estão Carlos João Correia (Universidade de Lisboa); Christine Reeh (Universidade de Lisboa); Cristina Beckert (Universidade de Lisboa); (Colin McGinn (Nowhere University); José Manuel Martins (Universidade de Évora); Joseph Früchtl (Universiteit van Amsterdam); Maria Filomena Molder (Universidade Nova de Lisboa); Noël Carroll (City University New York) e Peter Sloterdijk (Hochschule für Gestaltung Karlsruhe), Patricia Pisters (Universiteit van Amsterdam).

As sessões de cinema terão lugar na Cinemateca Portuguesa e no Goethe-Institut com filmes de André Ujica (Karlsruhe); Angela Schanelec (Hamburg/Berlin); Christoph Korn (Düsseldorf); Peter Weibel (Karlsruhe/Wien); Susana de Sousa Dias (Lisboa) e Ulla von Brandenburg (Paris). Cada um dos realizadores participa numa conversa sobre a sua obra na Biblioteca Nacional.

A participação na conferência está sujeita a um registo prévio no site do evento, onde também consta o programa completo:

http://www.philosophyfilmlisbon.net/

 

O congresso Thinking Reality and Time through Film é uma iniciativa organizada pelo Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa e a produtora C.R.I.M e conta com o apoio do Goethe-Institut de Portugal.

OS “ACUMULADORES DE CARROS” ASSUMEM O VOLANTE NO DISCOVERY CHANNEL


De veículos esquecidos e oxidados a carros únicos! Chuck Palumbo e Rick Dore são os “Acumuladores de carros”, dois apaixonados pelo mundo automóvel que chegam ao Discovery Channel para mostrar a sua forma peculiar de trabalhar: desmontar veículos abandonados para de imediato personalizar as suas peças e construir veículos que multiplicam o seu valor de mercado. A partir de quinta-feira, 1 de maio, às 22h00, no Discovery Channel

 

Em garagens de todo o mundo guardam-se autênticos tesouros da estrada que o tempo e os maus cuidados oxidaram e votaram ao esquecimento. A nova série do Discovery Channel chega este mês de maio nas noites de quinta-feira para polir e fazer andar automóveis vintage, modelos desportivos e glórias de outras épocas e que o tempo não tratou bem. A partir de quinta-feira 1 de maio, às 22h00, os “Acumuladores de carros” põem-se ao volante da noite mais turbo do Discovery Channel para mostrar aos telespetadores que um amontoado de cabos e chapas oxidadas pode converter-se em autênticos objetos de desejo para qualquer amante do mundo dos motores.

 

Para levar a cabo a difícil tarefa de converter sucata em ouro, o Discovery Channel confiou na experiência de dois pesos pesados: o ex-lutador Chuck Palumbo e o perito em motores Rick Dore, que construiu uma excelente reputação personalizando carros topo de gama. Esta estranha parelha vai converter-se na dupla perfeita para restaurar e recuperar os carros mais danificados. Pela sua oficina, chamada SLAM, passaram modelos de marcas americanas, na sua maioria clássicos e pertencentes a carroçarias que vão do Chevrolet aos Corvettes.

 

Na SLAM, as coisas funcionam assim: uma vez encontrado o carro depois de uma procura exaustiva em pátios, leilões e garagens, Chuck e Rick desmontam o veículo para vender as partes prescindíveis e, com o que recebem por elas, poderem personalizar e dignificar o carro. Assim, transformando o veículo em algo novo e único, valoriza-se o investimento e dá-se uma nova vida ao que dias antes era um amontoado enferrujado.  

 

Acumuladores de carros” estreia quinta-feira, 1 de maio, às 22h00.

 

 

Clark Apresentam o álbum “Bipolar”Showcases FNAC

 

 

 

17 de Maio -  CC Cascaishopping – 17h

18 de Maio - CC Vasco da Gama – 17h

25 de Maio  - Forum Almada – 17h

 

 

 

Os Clark praticam uma música no cruzamento do rock e do pop de guitarras, indie.

 

“Bipolar” é um álbum fisicamente realizado num meio absolutamente rural mas que gira à volta de estados emocionais antagónicos muitas vezes identificados e ligados à urbe ou aos subúrbios.

 

São 10 temas (oito cantados em português e dois em inglês) entregues à criatividade, sugestões e engenharia de Nuno Roque, experiente produtor/técnico que em Portugal já trabalhou entre outros com Diabo Na Cruz, Os Golpes, Tiago Bettencourt, Oi Oai, Sérgio Godinho, Mercado Negro entre outros… em Londres com Neil Hannon, Keane ou Death in Vegas e mais recentemente com os Capitães da Areia e Capitão Fausto.

Os Clark submeteram-se à apreciação do público, com êxito, os temas de “Bipolar” num Cinema São Jorge cheio.

Hoje, podemos escutá-los nas rádios, vê-los na TV, ler críticas positivas na imprensa, e confirmá-los como um projeto pop rock sólido da música portuguesa e vocacionado igualmente para os espetáculos ao vivo.              

The Raw Sample Project (Rotina)_nas plataformas digitais

The Raw Sample Project

 

 

“Rotina”

 

 

 

Paulo Jorge Morais, aka “Makkas” aka “LaCrau”, ex membro de um dos maiores projectos de Hip-Hop Português da década de 90, os Black Company, grupo de margem sul, mais precisamente do Miratejo e com o qual gravou o primeira compilação de Hip Hop Português “Rapublica” 94 e 3 álbuns de originais (“Geração Rasca” 95, “Filhos da Rua” 98 e “Fora de Série” em 2008).

 

Em 2011 sentiu necessidade de criar um projecto a solo onde pudesse exteriorizar os seus sentimentos e ideias.

 

Influenciado por variados tipos de música e após ter trabalhado com algumas pessoas com as quais não se identificou, ficou algum tempo em standby, confiando que alguém com quem se identificasse cruzasse o seu caminho. Joana “LBird” Gonçalves, esteve sempre ligada a este mundo Hip-Hop com a PBC-Pontinha Bombing Crew, da qual fez parte, partilhava dos mesmos gostos e ideias, foi a pessoa certa para integrar o “The Raw Sample Project”, projecto com uma base muito Jazz, Soul e Rhythm & Blues.

 

Depois de uma demo tape que obteve boas críticas por parte dos seus pares, lançam agora o primeiro álbum de originais nas plataformas digitais.

 

ANTENA3 PROCURA UMA NOVA ESTRELA: CONCURSO NACIONAL DE BANDAS - INSCRIÇÕES ATÉ 9 DE MAIO

 

  Inscrições até 9 de maio

CONCURSO NACIONAL DE BANDAS

Na semana em que se assinalam os 20 anos da Antena 3, a rádio jovem do grupo RTP lança um desafio: queremos levar um novo artista a atuar ao festival Super Bock Super Rock.

Para isso, a Antena 3 abriu um concurso nacional de bandas. Inscrições até 9 de maio na página online: Antena3.rtp.pt.

De todos os inscritos vamos selecionar 18 artistas para atuarem em 6 eliminatórias pelo país (Lagoa, Coimbra, Tondela, Ilhavo, Castelo Branco e Braga) onde se vão apresentar ao vivo. Dos 18 eleitos, apenas 1 terá a oportunidade de subir ao palco Antena 3 na 20ª edição do festival Super Bock Super Rock (17 a 19 de julho, no Meco).

O júri é composto por Diogo Beja (Antena3), Jwana Godinho (Música no Coração), Paula Homem (Sony Music), Gonçalo Frota (Público) e Tó Trips (Dead Combo).

Esta iniciativa conta com o apoio da Música no Coração e Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Lembramos que no ano passado a Antena 3 já fez a programação de um dos palcos do festival Super Bock Super Rock por onde passaram nomes importantes da música portuguesa como Mazgani, Samuel Úria, Octa Push, Sam Alone, entre outros.

Ainda temos muitas surpresas preparadas para os 20 anos da Antena 3. Fiquem atentos!

Consultem todas as Informações sobre o concurso:
Página: http://www.rtp.pt/antena3/20anos/index.php
Facebook: https://www.facebook.com/RTPAntena3
Vídeo: http://youtu.be/-KQEilGkiY0
 
  Partilhe este email  
  facebook   email  
  google   twitter  
  linkedin   myspace  
    Siga-nos no Facebook da Antena 3  

ESAD.CR debate “investigação artística”com especialistas internacionais

II Colóquio Internacional de Arte e Design decorre em Alcobaça

 

 

A Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR), do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria), organiza no próximo sábado, dia 3 de maio, o II Colóquio Internacional de Arte e Design, subordinado ao tema prática artística e a especulação teórica, que reúne especialistas nacionais e internacionais para debater o conceito de “investigação artística”. A iniciativa, que decorre no Anfiteatro da Biblioteca de Alcobaça, encerra a II Exposição de Artes Plásticas dos estudantes finalistas de mestrado em 2013 e de licenciatura, que se encontra patente na Galeria de Exposições Temporárias do Mosteiro de Alcobaça desde o início de abril.

 

«A investigação artística de belas artes refere não só a natureza do processo artístico, mas também uma nova disciplina entre a prática artística e a especulação teórica», esclarece António Delgado, coordenador dos cursos de Artes Plásticas da ESAD.CR. «Queremos gerar um diálogo produtivo em torno desta questão, com o objetivo de determinar a validade do conceito de investigação artística, e também de explorar novas formas de falar – e portanto de pensar – sobre a complexidade do trabalho artístico e do seu ensino», refere o docente.

YOGA REGRESSA À CASA-MUSEU MEDEIROS E ALMEIDA

Equilíbrio para miúdos e graúdos

 

YOGA REGRESSA À CASA-MUSEU MEDEIROS E ALMEIDA

 

 

Sabia que o Yoga ajuda a conquistar e manter uma boa saúde, alivia o stress e potencia o bem-estar geral? Estes são apenas alguns dos benefícios do Yoga que a Casa-Museu Medeiros e Almeida, em Lisboa, traz até si através de várias iniciativas para que se sinta bem.

 

Já amanhã, quinta-feira, dia 1, realiza-se o Yoga Workshop – Teoria e Prática, focado na respiração, relaxamento e concentração. Com início às 10h00, são duas horas a fugir do stress e a aprender a eliminá-lo do quotidiano. O limite máximo é 20 adultos, com inscrição obrigatória por e-mail. A participação no workshop custa 10€ por pessoa.

 

No Dia da Mãe, 4 de maio, há uma Aula de Yoga para Mães e Filhos em modo de celebração. São 60 minutos de cumplicidade e a estreitar os laços maternos, apenas por 10€ por pessoa, no limite de 20 participantes.

 

Nos dias 11 de maio e 1 de junho há Yoga para crianças dos 3 aos 12 anos. “O Mundo Mágico do Yoga” é uma aula de Yoga como um pequeno teatro onde todos participam e aprendem, com início às 11h00 e com a duração de 60 minutos. Através de histórias, canções e jogos, a criança aprende, a brincar, as técnicas do Yoga. Os mais pequenos descobrem as potencialidades do seu corpo, voz e mente, assim como a respirar, a relaxar e a gerir a sua fantástica flexibilidade e energia. Se a criança estiver bem, comporta-se bem, aprende facilmente e relaciona-se com os outros de uma forma harmoniosa.

 

Existe muito para explorar nestas iniciativas da Casa-Museu Medeiros e Almeida. A descoberta do silêncio interior e o poder de concentração vão, sem dúvida, surpreender a todos.

 

Paula Morais, Filipe Pereira e Mariana Henriques são os professores do Centro do Yoga do Rato responsáveis pelo workshop e pelas aulas. Todas as iniciativas necessitam de inscrição prévia por e-mail – info@spark.pt – e custam 10€ por participante no caso do Yoga Workshop e da Aula de Yoga para Mães e Filhos e 5€ por criança n’O Mundo Mágico do Yoga, com limite máximo de 20 participantes em cada edição.

 

Pág. 1/25