Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Parques de Sintra inaugura Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz

JardimBotanico_PNQueluz_creditos_PSML_Wilson_Perei

 

A Parques de Sintra inaugura no próximo dia 5 de junho, pelas 16h00, o Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz, numa cerimónia que contará com a presença da secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos.

 

A reabilitação deste espaço faz parte do projeto global de recuperação dos Jardins e do Palácio Nacional de Queluz e tinha como premissa restituir o traçado da cartografia de 1865, sendo que a construção original remonta ao século XVIII. A obra representou um investimento de 815 mil euros.

 

O Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz foi construído entre 1769 e 1780, sendo contemporâneo das grandes realizações setecentistas do período barroco-rococó nos Jardins de Queluz. De pequena escala, quando comparado com outros jardins botânicos desta época, Queluz assume uma natureza de entretenimento e recreio.

 

Sucessivamente destruído por fenómenos naturais e abandonado, o Jardim Botânico perdeu a sua função original, tendo sido transformado em roseiral em 1940. Em 1984, na sequência das cheias de 1983 que afetaram fortemente esta zona, o jardim foi desmontado e transformado numa área ampla para picadeiro da Escola Portuguesa de Arte Equestre.

Já em 2012, a Parques de Sintra iniciou um processo de investigação histórica e sondagens arqueológicas que possibilitou o restauro deste Jardim. Suportado por um vasto conjunto documental, onde ganha particular relevo a listagem da coleção botânica original, o projeto ganhou ânimo com a descoberta e identificação de diversas cantarias - das fundações das estufas, do lago central e de estatuária - que tinham sido desmontadas em 1984 e entretanto integradas, ou esquecidas, noutros pontos dos Jardins de Queluz.

 

Trabalhos de recuperação

 

A recuperação do Jardim Botânico consistiu na reposição das quatro estufas, de acordo com a interpretação dos desenhos históricos, dos resultados das sondagens arqueológicas realizadas no local e dos regulamentos atualmente em vigor, incluindo a incorporação das cantarias originais das fundações.

 

A intervenção contemplou ainda o restauro dos elementos pré-existentes, nomeadamente as balaustradas que delimitam os diferentes espaços do Jardim, os alegretes e respetivos bancos e painéis azulejares, as cantarias do lago central e a estatuária, com vista à restituição do desenho oitocentista do Jardim.

 

Foram também executados caminhos em saibro granítico, sob os quais foram instaladas as infraestruturas de abastecimento de água, drenagem, energia e comunicações, que dão resposta às necessidades funcionais das estufas e jardins, tendo sido igualmente adaptada e reformulada a drenagem superficial.

 

Esta rede de caminhos delimita 24 canteiros, representando os espaços necessários às plantações representativas das 24 ordens de plantas de Carlos Lineu (botânico, zoólogo e médico sueco que classificou hierarquicamente as espécies de seres vivos). Nas bordaduras dos canteiros foram plantadas aproximadamente 10 mil plantas de murta.

 

O Index de Manuel de Moraes Soares datado de 1789, que reúne as espécies existentes na época no Jardim Botânico de Queluz, serviu de base para a constituição da coleção botânica. A partir desta listagem foram contactadas várias instituições a nível mundial que forneceram plantas e sementes para o local.

 

No interior das estufas, e de acordo com os registos históricos encontrados, foram plantados ananases, produzidos em tempos para os banquetes de Queluz.

O ESPETÁCULO SOY LUNA LIVE CHEGA A PORTUGAL EM JANEIRO DE 2018

image002.jpg

 

 

Depois do sucesso da série, Soy Luna, no Disney Channel e da tournée de 2017, Soy Luna Live, esgotada na América Latina, a Disney anuncia a tournée europeia, que passará por várias cidades em 2018, incluindo Lisboa, no dia 20 de Janeiro.

 

O espetáculo em Lisboa terá lugar no MEO Arena e os bilhetes serão postos à venda ao público às 10h00 de dia 03 de Junho. Para mais informações visite: everythingisnew.pt.

 

Este concerto dará aos fãs europeus de Soy Luna a oportunidade de verem as suas estrelas favoritas, Karol Sevilla e Ruggero Pasquarelli (que interpretam Luna e Matteo, respetivamente) a interpretarem muitos êxitos da série, ao vivo.

 

Estarão acompanhados por Valentina Zenere, Michael Ronda, Carolina Kopelioff, Katja Martínez, Malena Ratner, Chiara Parravicini, Jorge López, Ana Jara, Lionel Ferro e Gastón Vietto, uma equipa de enérgicos bailarinos e uma sensacional banda. O espetáculo Soy Luna Live vai cativar o público de toda a Europa, com cenários, coreografias e um guarda-roupa incríveis que farão com que seja um concerto e uma experiência imperdíveis para os fãs.

 

A tournée de Soy Luna começou no início deste ano na América Latina e esgotou no Chile, Uruguai, Paraguai, Equador, Colômbia e México.

 

A série Soy Luna alcançou inúmeros fãs em toda a Europa, Médio Oriente e África desde março de 2016. Só no território de EMEA, a primeira temporada da série conquistou 29 milhões de telespectadores*. Para além do sucesso televisivo, a série é um êxito em livros, música, apps, revistas e produtos de consumo. A música de Soy Luna também é um sucesso: os álbuns lançados, Soy Luna e Música en Tí, já foram ouvidos mais de 32 milhões de vezes no Spotify, têm 205 milhões de visualizações no VEVO e ganharam discos de Platina e Ouro.

 

Ritch Sibthorpe, Managing Director, Disney Music Group EMEA, afirma: “Soy Luna ganhou uma legião de fãs em todo o mundo devido à combinação vencedora de música que fica no ouvido, drama, comédia e romance, tudo reunido num cenário apaixonante de patinagem. Trazer o espetáculo à Europa é um passo natural para que possamos criar experiências novas e significativas para os fãs da série."

 

*Nos 13 mercados de EMEA entre outubro e dezembro de 2016.

Oeiras apresenta Festival Sete Sóis Sete Luas e Cinema ao Ar Livre

image003.jpg

 

Animações de Verão na Fábrica da Pólvora de Barcarena

 

A aposta Cultural de Oeiras para este Verão é no magnífico ambiente da Fábrica da Pólvora de Barcarena, que servirá de palco para o 25º Festival Sete Sóis Sete Luas (FSSL), com Músicas do Mediterrâneo e do Mundo Lusófono e a 5ª edição do Cinema ao Ar Livre, que este ano traz novidades.

 

Pelo Festival Sete Sóis Sete Luas vão passar sete espetáculos, que decorrerão entre 7 de julho e 18 de agosto, às sextas-feiras, às 22H00. A estreia será com música de Itália, com Parto Delle Nuvole Pesanti, no dia 7 de julho. Seguem-se, nas sextas-feiras consecutivas, até 18 de agosto, Agricantus (Sicília), Eliseo Parra (Espanha), Les Voix des 7Lunes (Mediterrâneo), AYWA (França), Brava 7Luas Band (Cabo Verde) e El Chinchilla (Espanha).

 

Por sua vez, o Cinema ao Ar Livre voltará a oferecer bons momentos em família, entre 1 de julho e 27 de agosto. As novidades desta 5ª edição são os filmes infantis, aos domingos de manhã e um filme de terror, que será exibido à meia-noite.

 

Com entrada gratuita e uma cuidadosa seleção de obras que entretêm e fazem sorrir, aqui se reúnem títulos de origem diversa, dos Estados Unidos da América à Europa, da aventura à comédia, da imagem real à animação, selecionados sempre com a intenção de proporcionar umas horas de diversão e de alegria nestes dias quentes, que para muitos são dias de férias que se querem bem passados, retemperadores e de saudável distração.

 

O programa do Cinema ao Ar Livre arrancará no dia 1 de julho com a Comédia Dramática “Médico de Província”, de Thomas Lilti, seguindo-se, aos sábados, às 22H00, “Milagre no Rio Hudson, de Clint Eastwood, “O Principezinho”, de Mark Osborne, “Um Santo Vizinho”, de Theodore Melfi, “Deixa o Amor Entrar”, de Christian Ditter, “O Sonho Certo”, de Kristjan Knigge, “Agora ou Nunca”, de : Maria Ripoli, “A minha vaca é uma Estrela”, de Mohamed Hamidi e “Quo Vado ou Já Foste”, de Gennaro Nunziante. Para o público adulto haverá uma sessão especial, de terror, com “A Descida”, de Neil Marshall, no dia 25 de agosto, às 24H00.

 

O programa dirigido aos mais novos começará no dia 6 de agosto, com o “Gangue do Parque”, de Peter Lepeniotis. Seguem-se, até 27 de agosto, sempre aos domingos, às 11H00, “Ozzy, de Alberto Rodríguez, “Blinky Bill”, de Deane Taylor, Noel Cleary, Alexs Stadermann e Alex Weight e “UPSSS! Lá se foi a arca…”, de Toby Genkel e Sean McCormack.

 

E são estas as suas ofertas culturais para os meses de julho e agosto, diferentes, mas que cuja realização tem por objetivo comum contribuir para que se se viva uma bom Verão, repleto de sóis e de luas, de aventuras e de sonhos, num lugar muito especial.

 

 

Filipe La Féria Grande Estreia dia 1 de Junho -"Olívia e Eugénio"- Capitólio Teatro Raul Solnado (Parque Mayer)

image.png

 

Inauguração do novo Teatro Raul Solnado

com

“Olívia e Eugénio” de Filipe La Féria

 Finalmente o Parque Mayer vai abrir novas portas com o Teatro Raul Solnado. O Edifício do Capitólio foi totalmente remodelado pela Câmara Municipal de Lisboa e Quinta-Feira dia 1 de Junho às 21h30 abrirá as portas ao público. A Peça de Herbert Morote “Olívia e Eugénio” que tem como protagonista Rita Ribeiro e dois actores com Síndrome de Down, Tomás de Almeida e Nuno Rodrigues. Este espectáculo tem percorrido Portugal com o maior êxito e vai inaugurar no Teatro Raul Solnado no Parque Mayer. Raul Solnado foi quem transformou o velho Cinema Capitólio em Teatro com a Revista “A Vida é Bela” sendo aí actor e pela primeira vez empresário em 1960, associado a Carlos Coelho e Humberto Madeira. Os três actores aventuraram-se a dar ao Parque Mayer um novo Teatro. A Câmara Municipal de Lisboa em homenagem à memória de Raul Solnado, pôs o nome do grande comediante no novo espaço do Parque Mayer.

Dia 1 de Junho Lisboa terá mais um novo Teatro!

         Em “Olívia & Eugénio”, mãe e filho enfrentam uma situação extrema onde se questionam valores que surgem em tempo de crise. Olívia recorda o seu passado fazendo um sincero ajuste de contas com todos os que passaram pela sua vida. Sobre eles, Olívia interroga-se se são mais normais que o seu filho Eugénio, um jovem com Síndrome de Down.

Afinal, quem é normal?

Olívia, que sofre de uma doença terminal, vê-se obrigada a tomar a maior decisão da sua vida. 

 

BILHETES:

Compre já o seu bilhete: https://ticketline.sapo.pt/

Uma Coprodução: Produções Filipe La Féria e CLAP

 

Histórias de encantar e Princesas assinalam o Dia da Criança no Braga Parque

Dia Mundial da Criança 2017 - Braga Parque.jpg

 

As mais belas histórias de encantar, cantadas pelas princesas mais acarinhadas das crianças de todo o mundo, vão protagonizar um musical único no Braga Parque no próximo Dia Mundial da Criança, num acontecimento absolutamente inesquecível para miúdos e graúdos.

 

No dia 1 de junho, o centro comercial da cidade minhota recebe o reconhecido e já tradicional espetáculo dedicado aos mais pequenos. Com duas sessões – às 10h30 e às 15h00 – a escadaria central vai encher-se de música e magia com as Princesas, o Príncipe e a Bruxa Má da peça “No Mundo Encantado das Histórias”, que vão encantar e fazer sonhar as centenas de crianças de escolas do Minho convidadas.

 

“Esta é uma das mais antigas e bonitas tradições do Braga Parque. É um prazer enorme receber, todos os anos, as crianças de escolas do concelho e poder dar-lhes momentos de diversão e de magia”, afirma Ana Rodrigues, responsável de Marketing do Braga Parque. “Para o centro comercial, é muito importante poder desenvolver ações junto da comunidade local e este espetáculo é um excelente exemplo de um grande trabalho de cooperação, que, edição após edição, se tem revelado como um verdadeiro sucesso. No seguimento dos números dos anos anteriores, temos já confirmadas 800 crianças para a sessão da manhã do próximo dia 1 de junho e esperamos reunir mais de mil jovens ao longo do dia.”

 

O musical “No Mundo Encantado das Histórias” convida a uma viagem pelo mundo dos contos infantis, tendo como estrelas as princesas Rainha do Gelo, Rapunzel, Cinderela e Bela Adormecida, bem como o heroico Príncipe e a malvada Bruxa Má. Numa aventura repleta de momentos de absoluta magia, a peça conta com experientes atores e atrizes, que serão os guias ao longo de um espetáculo pleno de emoções fortes.

 

Com a garantia de um dia em que a diversão será rainha, o musical “No Mundo Encantado das Histórias”, que será apresentado na escadaria central, é aberto a todos aqueles que se queiram juntar a esta festa, para a qual estão reservadas algumas surpresas da responsabilidade da marca Pintarolas.

 

Casino Estoril aposta na música ao vivo em Maio

O Casino Estoril sugere, em Maio, um diversificado programa de animação que promete surpreender o público no Lounge D. Trata-se de um cartaz muito versátil que propõe, de Quarta-Feira a Sábado, a partir das 22 horas, diferentes espectáculos de fado, rockpopsoul, r&bjazzfolk e ainda dj sets. O ambiente festivo prolonga-se até de madrugada. A entrada é livre.

 

Ciclo de Fado às Quartas-Feiras

Com um diversificado elenco, o ciclo de noites de fado continua em destaque, às Quartas-Feiras, pelas 22 horas, no Lounge D do Casino Estoril. São diferentes gerações de intérpretes que sobem ao palco para apresentar composições bem conhecidas da “canção nacional”. 

 

Maura Airez e Chico Madureira actuam já na próxima Quarta-Feira dia 3, enquanto Carolina e Filipe Duarte apresentam-se no dia 10. Carmo Moniz Pereira e D. António de Noronha sobem ao palco no dia 17, seguindo-se Margarida Soeiro e António Pelarigo no dia 24. Matilde Cid e Gonçalo Castelbranco serão os protagonistas no dia 31 de Maio.

 

Concerto de Frederico Braga da Costa

Em versão acústica, Frederico Braga da Costa protagoniza, na próxima Quinta-Feira, 4 de Maio, pelas 22h30, um concerto intimista. O artista propõe-se interpretar vários temas originais da sua autoria e recriar outros êxitos que marcam o panorama da música internacional. 

 

A personalidade e o bom gosto musical são as bases deste conceituado projecto liderado por Frederico Braga da Costa. Do swing ao pop, passando por temas originais, Frederico Braga da Costa traz ao Casino do Estoril um largo e vasto repertório, preenchido com grandes êxitos.

 

Concerto Banda Nova

Com uma proposta inédita, o Casino Estoril recebe, na próxima Sexta-Feira, dia 5 de Maio, às 23 horas, a banda Nova no Lounge D. Natural do Porto, o grupo estreia as melhores composições do álbum homónimo “Nova”, no qual se destaca o single “Bússola”.

 

Os músicos Diogo Costa, João Ribeiro e Nuno Sousa formam esta dinâmica banda portuense. Lançado em 2016, o álbum “Nova” reúne 10 temas originais escritos pelos próprios elementos da banda e por Cláudio Alves (Homem Mau), Ivo Magalhães (Lulla Bye), Mike Pestana e Marta Ferraz.

 

Sets com o Dj Zecka Pinheiro

O programa de animação musical inclui, nos próximos Sábados, dias 6 e 13 de Maio, a partir das 23 horas, um dos DJ’s mais conceituados do panorama nacional. Zecka Pinheiro regressas ao Lounge D, assegurando uma criteriosa selecção de sonoridades até de madrugada.

 

Concerto de Sofia Hoffmann

Sofia Hoffman.jpg

 

Bem conhecida dos visitantes do Casino Estoril, Sofia Hoffman, apresenta-se a 11 de Maio, pelas 22h30, no Lounge D. A intérprete propõe uma selecção dos melhores standards de jazz e de bossa nova. 

 

A vocalista de Sofia Hoffmann será acompanhada pelas sonoridades dos instrumentos de dois nomes da música em Portugal - Nanã Sousa Dias, no Saxofone e Nuno Tavares ao piano.

 

Concerto de Rogério Gil “Juke Box”

O Rogério Gil regressa, no próximo dia 12 de Maio, a partir das 23 horas, ao Lounge D. Com uma proposta muito interctiva, Rogério Gil convida o público a seleccionar as canções que pretende ouvir. “Juke Box” é uma inovadora sugestão, em que os espectadores poderão intervir no desenrolar do próprio espectáculo.

 

Concerto de Ana Stilwell

Ana Stilwell.jpg

 

Em noite dedicada ao folk, Ana Stilwell estreia-se, a 18 de Maio, pelas, 22h30, no Lounge D do Casino Estoril. A intérprete impõe em cada palavra um significado forte, recheado de memórias e momentos, na sua essência felizes, com algumas outras de melancolia, tão necessária, como obrigatória para quem canta a vida.

 

Com um disco já editado, Ana Stilwell está na fase final de preparação do seu segundo álbum. Ambos os trabalhos discográficos estarão em destaque no Lounge D. A intérprete será acompanhada pelos músicos Mário Delgado, Jaume Pradas, Marco Reis, João Gomes e Nuno Fernandes.

 

Concerto de Maria Mendonça

Maria Mendonça.jpg

 

Pela primeira vez no Casino Estoril, Maria Mendonça apresenta-se, no próximo dia 19 de Maio, pelas 23 horas, no Lounge D. Trata-se de uma actuação que recria temas intemporais de jazz, bossa nova e pop.

 

Aos 18 anos, Maria Mendonça concilia a frequência da licenciatura em Direito com estudo de música na Jb jazz, dando voz àquela que é a sua grande paixão, a música. “O meu repertório é maioritariamente jazz, bossa nova e pop sendo que gosto, também, de cantar aqueles clássicos. Para mim é fantástico ter a oportunidade de pisar um novo palco para a consolidação de um sonho que sei ser possível”, revela Maria Mendonça.

 

Concerto dos Voodoo Marmalade

Com um álbum editado, em 2014, os Voodoo Marmalade protagonizam, no próximo dia 20 de Maio, a partir das 23 horas, um concerto muito dinâmico no Lounge D do Casino Estoril.

 

Os Voodoo Marmalade distinguem-se por "uma hipnotizante odisseia pelos mais variados estilos musicais, em originais versões acústicas recheadas de boa energia e temperadas pela magia de ukuleles, de um ukulele-baixo e percussão. A juntar ao ensemble instrumental, adicionam-se as vozes de Tiago Albuquerque, André Galvão, Miguel Roquette, João Cabrita e João O’Neillcada uma com a sua característica, personalidade e assinatura pessoal. 

 

Concerto de Rui Faria e Sandra Gonçalves “The Greats 80’s”

Com uma renovada proposta musical, Rui Faria e Sandra Gonçalves actuam, no próximo dia 26, a partir das 23 horas, no Lounge D. Num reencontro com os visitantes do Casino Estoril, esta dupla propõe “The Greats 80’s”, um concerto dedicado a grandes êxitos do poprock e blues que marcaram os anos 80.

 

Concerto de Caroline Dawson

Em noite de concerto, Caroline Dawson apresenta-se, a 27 de Maio, pelas 23 horas, no Lounge D para interpretar as melhores composições do seu novo álbum “Enigma”. O single “Some Days Lullaby” estará em destaque.

 

Lançado em 2016, o álbum “Enigma” constitui o início de um diferente ciclo musical. São novas composições, numa abordagem musical intemporal, apresentadas em palco como se de teatro se tratasse em que a música e as palavras ganham o papel de actriz principal.

 

Programação em Maio, de Quarta-Feira a Sábado

- Ciclo de Fado: Quartas-Feiras: Dias 3, 10 e 17, 24 e 31

Concerto de Frederico Braga da Costa: Dia 4

- Concerto Banda Nova: Dia 5

- Ciclo de sets com Dj Zecka Pinheiro: Dias 6 e 13

- Concerto de Sofia Hoffman: Dia 11

- Concerto de Rogério Gil “Juke Box”: Dia 12

- Concerto de Ana Stilwell: Dia 18

Concerto de Maria Mendonça: Dia 19

- Concerto dos Voodoo Marmalade: Dia 20

- Concerto de Rui Faria e Sandra Gonçalves “The Greats 80’s Ballads”: Dia 26

- Concerto de Caroline Dawson: Dia 27

 

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos. 

Revelado o programa artístico para o Reservatório de Água do Alto da Paiva, Barreiro, 27 e 28 Maio

Poster e-mail.jpg

 

Música / Sound Art no RESERVATÓRIO ELEVADO DO ALTO DA PAIVA (Casquilhos, Barreiro)
 
Comemorações dos 80 Anos da Água Pública no Barreiro
 
27 e 28 Maio
 
Sessões às 16h e 18h de cada dia. Cada sessão é composta pelas quatro performances em sequência.
 
entrada livre mediante inscrição obrigatória para info@outra.pt
 
 
com:
 
MELAINA BARNES & JEAN-PHILIPPE DRECOURT 
Tap the Rain
 
LUÍS BITTENCOURT
Water Music
 
ALBERTO LOPES / SONOSCOPIA
Otolith Organs
 
CARLOS SANTOS & NUNO TORRES
Screaming Tower
 
 
 
O 80º Aniversário da Água Pública no Barreiro proporcionará inusitados espectáculos sonoros no Reservatório Elevado do Alto da Paiva, uma das mais icónicas e reconhecíveis estruturas na rede de abastecimento de água no Concelho.
 
Na sequência de uma Open Call internacional para propostas artísticas, que resultou em mais de uma centena de candidaturas, foram escolhidos quatro projectos que celebram a relação entre a Água e o Som, oriundos do Reino Unido, França, Brasil e Portugal.
 
Melaina Barnes é uma artista britânica, membro fundador do Breathing Space Collective, grupo que tem vindo a desenvolver nos últimos anos um vasto catálogo de trabalhos site-specific. Jean-Philippe Drecourt é um artista sonoro a residir actualmente em Portugal, tendo recentemente (e curiosamente) completado uma tese de mestrado acerca de fugas de água em redes de abastecimento. Juntos, apresentarão a peça “Tap The Rain”, que combina vocalizações com a manipulação de vários dos sons que documentam as várias estruturas da Rede de Abastecimento e Saneamento do Barreiro.
 
Luís Bittencourt é um percussionista, compositor e investigador de origem brasileira, actualmente a residir no Porto. Com trabalho desenvolvido no campo das novas músicas, dedica particular atenção a instrumentos percussivos pouco habituais, e investigou, em contexto académico, o uso da água enquanto fonte sonora através do estudo da obra “Water Music”, do compositor chinês Tan Dun. É precisamente esta obra que virá interpretar no Reservatório do Alto da Paiva.
 
Alberto Lopes é um dos artistas associados da Sonoscopia, associação cultural portuense que reúne vários dos mais destacados músicos e criadores sonoros do norte do país. Na atuação do fim de semana de 27 e 28 de Maio utilizará os “Otolith Organs”, instrumentos de criação colectiva que emitem som em ambiente aquoso, inspirados nos otólitos - estruturas moleculares localizadas no ouvido interno, responsáveis pelo equilíbrio postural.
 
Carlos Santos é um músico e coleccionador sonoro de Lisboa, com um extenso trabalho quer na área dos field recordings / documentação sonora, quer no campo da improvisação, no qual é dos membros mais ativos da rede de improvisadores nacionais e internacionais ligados à celebrada editora Creative Sources. Nuno Torres é um saxofonista, também de Lisboa, e também dos mais activos membros da comunidade alargada do jazz mais livre e da improvisação na capital. Apresentarão a peça “Screaming Tower”, que combina a instrumentação tradicional com a utilização, em tempo real, de vários elementos sonoros presentes quer no interior quer no exterior do Reservatório.
 
Saiba mais sobre os quatro projectos em www.outra.pt