Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

GRANDES TEXTOS

Turcaret

de Alain-René Lesage

16 de Junho | 18H30 | Salão Nobre



O Teatro Nacional D. Maria II apresenta, no âmbito do projecto TEIA,
Turcaret, do dramaturgo francês Alain-René Lesage. Com tradução de Luís
Vasco, a leitura é coordenada por Sandra Faleiro e será feita por Ana
Lázaro, Bruno Bravo, Bruno Simões, David Almeida, Inês Pereira, Ricardo
Neves Neves e Sandra Faleiro.

Esta é a primeira leitura da iniciativa Grandes Textos.



Turcaret é um financiador cruel, desonesto, cuja esposa é tão dissoluta
como
ele próprio. Mas Turcaret é atraído por um marquês impulsivo e dissimulado
e
uma baronesa sedutora e caprichosa que farão desta história uma das
comédias
mais importantes de Lesage. Sem qualquer humanismo, Turcaret usa como
estratégias o engano e a fraude, mas será ultrapassado pela sua própria
imprudência e pela fuga aos procedimentos legais.



Alain-René Lesage

Romancista e dramaturgo francês falecido no século XVIII, Lesage dedicou
também a sua carreira à tradução do teatro espanhol (Francisco de Rojas,
Lope de Vega, Calderón de la Barca, entre outros) e romances picarescos
(Quijote de Avellaneda, El diablo cojuelo Velez de Guevara, Alfarache
Mateus
Guzman Alemão). Tornou-se conhecido em países de língua espanhola,
sobretudo
com a sua novela Gil Blas de Santillana, uma versão francesa do picaresco
espanhol.

Na comédia Turcaret, apostou audaciosamente numa linha satírica, através de
uma história que tenta desmascarar a depravação moral e a corrupção na alta
finança.Turcaret é uma comédia estreada em 1709, na Comédie-Française.
Considerada pela crítica uma versão de Le Bourgeois gentilhomme, o autor
mostra-se, nesta peça, um discípulo digno de Molière.



ENTRADA LIVRE