Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Noite de fado no Casino Estoril com Ana Sofia Varela e Gustavo Pinto Basto

O Casino Estoril acolhe, na próxima Quarta-Feira, 24 de Janeiro, a partir das 22 horas, mais um espectáculo de fado que terá, desta vez, como protagonistas Ana Sofia Varela e Gustavo Pinto Basto. Estarão representadas duas gerações de fadistas, num espectáculo a não perder, no Lounge D. Com estilos bem distintos, os fadistas serão acompanhados por Diogo Lucena Quadros e Francisco Gaspar, nas guitarras, e Luís Roquette, na viola. A entrada é livre.

 

Ana Sofia Varela

Ana Sofia Varela 8.jpg

 

Ana Sofia Varela nasceu, em 1979, em Lisboa, mas cresceu no Alentejo, mais exactamente em Serpa onde viveu até há alguns anos. O contacto com o Fado surgiu, aos 10 anos, quando ouviu pela primeira vez os discos de Amália Rodrigues.

 

Mais tarde começou a interpretar as composições de Amália Rodrigues em diversas Noites de Fado em Serpa. Com uma carreira consolidada, o seu empenho e contacto com a música tradicional alentejana são uma constante desde a sua infância.

 

 

Gustavo Pinto Basto

Gustavo Pinto Basto.jpg

 

Nascido em Lisboa, em 1990, Gustavo Pinto Basto começou a despertar interesse pela música desde muito jovem. Com, apenas, 7 anos de idade, iniciou aulas de piano e aos 9 anos, foi convidado para representar o Colégio Príncipe Carlos e Princesa Ana num CD alusivo aos 50 anos da instituição. Com a sua entrada no Colégio Militar aos 10 anos, integrou o Orfeão de Alunos de onde surgiram inúmeros espectáculos em que participou tocando piano, órgão, guitarra clássica e cantando. 

 

Gustavo revelou-se fadista, seguindo as pisadas de seu pai, António Pinto Basto, actuando pela primeira vez em público aos 15 anos numa casa de fados em Lisboa. Desde então, participou em inúmeros espectáculos com grandes vozes do fado como, por exemplo, Rodrigo, Vicente da Câmara, José da Câmara, Maria João Quadros, Teresa Tapadas e, claro, o seu próprio pai. 

 

Gustavo Pinto Basto obteve, também, outras experiências. Participou do Musical Rock «1906 – O Nosso Grande Amor» de Pedro Madeira Rodrigues, com encenação de Matilde Trocado e Direcção Musical de Hugo Reis, que esteve em cena em Janeiro de 2012, no Teatro Tivoli de Lisboa. Mas a sua paixão e devoção é o fado, onde se espera que se revele como mais uma grande voz da canção nacional.

 

 

Os visitantes do Casino Estoril poderão continuar a assistir, às Quartas-Feiras, a um diversificado elenco de intérpretes. Sara Paixão e Gonçalo Castelbranco actuam no dia 31 de Janeiro.

 

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos. 

Última semana para ver Nathan, o sábio no TMJB

Leonor Alecrim, Maria Rueff e Luís Vicente em Nathan, o sábio

 

 

Última semana para ver Nathan, o sábio

 

image001.jpg

image002.jpg

 

 

Nathan, o sábio termina a carreira em Almada já no próximo domingo, dia 28. Estreado em Dezembro, já 3588 espectadores assistiram ao espectáculo, que tem tido críticas muito positivas: a revista Time Out atribui-lhe quatro estrelas e a crítica do Jornal de Letras, Helena Simões, considerou-o “uma oportunidade excelente de conhecer uma parábola ecuménica que vai muito além da temática religiosa” e na qual “os atores, convenientemente distribuídos e bem dirigidos, completam esta feliz encenação”. Depois de Almada o espectáculo ainda pode ser visto no Porto, no Teatro Nacional São João, de 22 a 25 de Março.

 

 

            Estamos na Jerusalém do século XII, onde vive o judeu (e rico comerciante) Nathan, a quem o povo chama “sábio” pela inteligência, generosidade e ponderação que emprega em todas as suas acções. Ao regressar de uma das suas muitas viagens, Nathan é surpreendido com a notícia de que a sua casa ardeu e que, por pouco, a sua filha adoptiva não morria no incêndio. A jovem fora salva, in extremis, por um misterioso cavaleiro templário, que tinha sido feito prisioneiro pelo Sultão Saladino, governador da cidade, e a quem este poupara (inexplicavelmente) a vida.

            E eis os três representantes das três religiões abraâmicas: judaísmo, cristianismo e Islão.

            Ao encontrar-se finalmente com o Templário, que se esquivava a quaisquer agradecimentos, Nathan consegue convencê-lo a encontrar-se com a sua filha, que se tinha fixado na ideia de ter sido salva por um anjo. E o segundo encontro entre os dois jovens resulta num amor inevitável, que já se fazia prever nas insinuações da ladina Daja, a ama cristã da jovem judia.

            Só que existe um obstáculo a esta união: um segredo de muitos anos, que esconde a (trágica) razão da sapiência de Nathan, e que revela que os laços que uniam os representantes das três religiões eram, afinal, muito mais fortes do que o que se julgara à partida.


Filósofo, teólogo e dramaturgo alemão, Gotthold Ephraim Lessing é um dos principais representantes do Século das Luzes na Alemanha. Com uma escrita precisa e clara, encontra-se próximo do cepticismo de Voltaire, sendo um defensor da tolerância. A sua dramaturgia, uma das mais célebres do seu tempo, é composta tanto por comédias como por dramas, e debruça-se principalmente sobre os temas da religião, do lugar das mulheres na sociedade e do patriotismo.


Intérpretes André Gomes, André Pardal, Guilherme Filipe, João Farraia, João Tempera, Leonor Alecrim, Luís Vicente, Maria Rueff e Tânia Guerreiro
Tradução Yvette K. Centeno
Cenografia Pedro Calapez
Figurinos António Lagarto
Luz Guilherme Frazão
Som Miguel Laureano

 

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA PRINCIPAL | M/12

Até 28 JAN | QUI a SÁB às 21H e QUA e DOM às 16h

 

PREÇO: 6,5€ a 13€   (Clube de Amigos: entrada livre)

 

RESERVAS: +351 212 739 360
COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

Casino Lisboa recebe os The Peakles de 24 a 27 de Janeiro

The Peakles_Foto.jpg

 

 

Com uma proposta revivalista, os The Peakles apresentam-se, na próxima Quarta-Feira, dia 24, no Arena Lounge do Casino Lisboa. Trata-se de uma banda de tributo aos The Beatles que protagoniza um curto ciclo de actuações até 27 de Janeiro. A entrada é livre.

 

Com um registo único, os The Peakles recusam ser mais um grupo "look alike", apostando, ao invés, na sua própria interpretação de numerosos êxitos da mítica banda de Liverpool. 

 

Os The Peakles iniciaram, em 2013, o seu percurso musical, tendo, logo de seguida, recebido um convite para integrar o cartaz do mítico festival “International Beatle Week 2014”, em Liverpool, onde apresentaram 10 concertos, sempre esgotados, em salas como “The Cavern” e o luxuoso “The Adolphi Hotel”. Foram, assim, a primeira e única banda portuguesa a fazer parte deste festival. 

 

Num curto ciclo de actuações no Casino Lisboa, o vocalista Nelson Mendes será acompanhado por Carlos Costa na guitarra, Luís Borralho no baixo, Ricardo Monteiro no teclado e André Conceição na bateria.

 

 

Ciclo de música ao vivo com os The Peakles

Quarta-Feira, dia 24 de Janeiro: 22h00 às 22h50 e das 23h10 às 00h00

Quinta-Feira, dia 25 de Janeiro: 22h00 às 22h50 e das 23h10 às 00h00

Sexta-Feira, dia 26 de Janeiro: 22h00 às 22h50 e das 23h00 às 23h50

Sábado, dia 27 de Janeiro: 22h00 às 22h50 e das 23h00 às 23h50

 

 

Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Lisboa é reservado a maiores de 18 anos.

 

Ficha de inscrição Aula Livre | Curso de Filosofia Prática

Ficha de inscrição


1ª Aula livre | Curso de Filosofia Prática

Ficha de inscrição: 
http://bit.ly/2mAGHyx
 

b9cdc66e-9d91-4340-82d4-1460235448fc.jpg

 


Programa completo:
http://nova-acropole.pt/programa-filosofia-pratica/




                                             Organização                                                   Nova Acrópole Oeiras-Cascais

Tudo pode acontecer na mística biblioteca do SYFY

As aventuras arrojadas e surpreendentes do mais famoso grupo de bibliotecários, estão de volta com a quarta temporada!
The Librarians estreia 23 de janeiro às 22h00, no SYFY

TheLibrarians.png

 

As aventuras mágicas dos bibliotecários Flynn Carsen, Jake Stone, Cassandra e Ezequiel Jones estão de volta com a quarta temporada.

Depois de terem salvo o mundo no final da terceira temporada, quais serão as consequências da sua última aventura?

The Librarians regressam na 4ªTemporada com novas aventuras cheias de ação, onde todos terão que arriscar as próprias vidas. Desde o confronto com Patron Saint of Thieves, a um casino que rouba a sorte, nada terá comparação com o desafio que enfrentarão na própria biblioteca. Confrontados com o mistério sombrio presente neste local emblemático, cada bibliotecário terá pela frente algumas perguntas difíceis.

Muitas dúvidas que serão respondidas ao longo da 4ªTemporada. A data de estreia de The Librarians está marcada para dia 23 de janeiro às 22h00, com episódio duplo, só no SYFY!

Estas séries e filmes podem ser vistos nos seguintes operadores de televisão por cabo: 

MEO: SYFY HD: Posição 86 // SYFY: Posição 87
NOS: SYFY HD: Posição 90
NOWO: SYFY HD: Posição 347 // SYFY: Posição 47
Vodafone TV: SYFY HD: Posição 101 // SYFY: Posição 102

Toda a informação sobre estas séries e filmes está disponível na página web do SYFY, ou no Facebook e Instagram do canal.

ESTREIA DE 'NEW TRICKS' NO FOX CRIME

image004.jpg

 

ESTREIA de ‘NEW TRICKS’, segunda-feira, dia 22 de janeiro, às 22h00 no FOX Crime

 

Um grupo de três ex-polícias liderados por uma mulher implacável e prontos a reabrir casos que nunca chegaram a ser resolvidos. Este é o cartão-de-visita de ‘New Tricks’, a mais recente série do Fox Crime.

 

‘New Tricks’ é um drama sobre um grupo excêntrico de ex-polícias que se juntam para resolver crimes que nunca chegaram a ser fechados. Liderada pela detetive Sandra Pullman (Amanda Redman), apesar de composta por apenas polícias retirados, esta equipa tem muito por onde se ocupar e enfrenta as novas responsabilidades com prazer.

 

Jack Halford (James Bolam) é atormentado pela morte da sua mulher num acidente de carro, e será apenas uma questão de tempo até querer reabrir o processo e voltar a investigar a sua morte. Brian Lane (Alun Armstrong) tenta lidar com a sua doença maníaco-depressiva, com recurso a medicação, antes que a sua mulher o deixe de vez. Gerry Standing (Dennis Waterman), um confirmado mulherengo com todas as ex-mulheres para o provar, enfrenta a realidade da falência e o facto de ser avô. Por seu lado, Pullman, tem também algumas questões a resolver na sua vida privada.

 

Entre os casos que se atravessam no caminho estão: um homem que ainda sofre 20 anos depois da morte do seu filho, que se suicidou após ter sido acusado de homicídio, e exige justiça; um fatal tiroteio que matou uma agente policial é reaberto depois da descoberta de armas; uma convocatória ao Palácio de Buckingham e a investigação de uma fraude na coleção de arte da Rainha, leva a equipa aos tempos do reconhecido espião Anthony Blunt; um caso com 30 anos sobre o desaparecimento de uma mãe e bebé volta a ser investigado: será que ainda estão vivos ou foram vítimas de um homicida?; e a trágica morte de um professor universitário acaba por ser um caso de identidade trocada.

 

A cada caso que resolvem, a equipa de Pullman acaba sempre por descobrir grandes conspirações e provas surpreendentes, levando a crer que os ficheiros dos casos possam estar a ser manipulados…

 

 

ESTREIA:      1.ª Temporada: Segunda-feira, dia 22 de janeiro, às 22h00

                        2.ª Temporada: Terça-feira, dia 30 de janeiro, às 22h00

Emissão: Segundas-feiras a sextas-feiras, às 22h00

REBUILD, de Pedro Sousa Loureiro na Galeria FOCO I 1 a 23 FEV

Cartaz PT.jpg

 

 

REBUILD | 1 a 23 de Fevereiro na Galeria FOCO.

www.focolisboa.com

Rua da Alegria, número 34, 
1250-007 Lisboa

 

REBUILD reúne os desenhos e colagens que fiz durante as residências: Londres (2015); Bernay-en-Ponthieu (2016), promovida pela Nomadways com apoio da União Europeia; Bruxelas (2017) in medias res de TICKET TO HEAVEN apresentado no KVS BOX; conta também com parte do processo de trabalho de Beautiful House d' OS PATO BRAVO (Caves Liceu Camões-Lisboa | 2017).

Apoio: Antena 2

Cartaz Portuguese 3.jpg

REBUILD coloca a memória num lugar que se quer intemporal. Por vezes, por falta dela.

"O que preocupa é a relação da bidimensionalidade com a tridimensionalidade, com a tetradimensionalidade, com a pentadimensionalidade. Se tu estás aqui, faço uma relação com o corpo que está ali. Crio uma diferença de escala. Anexo uma boneca que faz uma analogia com a tua figura e depois disso resta esperar. Ficar parado e esperar.
Esperar que o tempo passe."

 

 

Frames Video instalação:

3D - View Master - Volume, no teu ouvido.
Performer: 
Maria João Rocha.

FRAMES1.jpg

 

BIO Pedro Sousa Loureiro
 
Nasceu em Coimbra em 1989. 
Frequentou o curso de Artes Plásticas na ESAD (Caldas da Rainha) e é licenciado em Teatro pela ESTC. Em teatro trabalhou com: Maria João Rocha, Joris Lacoste, Lisbeth Gritter, Jorge Silva Melo, Ricardo Neves-Neves e Sofia Ângelo.
 
Funda em 2014 com Joana Cotrim, OS PATO BRAVO com quem Co-cria OF OF MEDEIA (Primeiros Sintomas -  2014), MO NU MENTOS (Espaço Companhia Olga Roriz - 2015).
Durante 6 meses em 2016 apresenta Palavra Com Lugar em torno de Mário Cesariny, na Pensão Amor.
Cria BEAUTIFUL HOUSE, a partir do universo da artista plástica Martha Rosler, com apoio à criação da Fundação Calouste Gulbenkian (Caves Liceu Camões - 2017)
 
OS PATO BRAVO recebem, na Categoria de Teatro, os Prémios Novos 2016.
 
Autor e Apresentador de INTERSECÇÕES - programa de rádio na Antena 2 (2016).
 
Participa nas residências Artísticas da Nomadways em Bernay-en-Ponthieu (França 2016) e em Bruxelas, onde participa no espectáculo TICKET TO HEAVEN de Joana Cotrim, no KVS BOX. (Bélgica 2017).
 
 
 

 

 

DISCOVERY CHANNEL INVESTIGA OS ÚLTIMOS 50 ANOS DE CONTACTOS EXTRATERRESTRES EM ‘ALIEN MYSTERIES’// ESTREIA A 29 DE JANEIRO

A ovnilogia regressa ao Discovery Channel, a 29 de janeiro às 21 horas, com uma nova série: Alien Mysteries. Uma equipa de cientistas viajará a todos os locais onde estão documentados avistamentos, contatos e pistas de extreterrestres, nos últimos 50 anos. Os especialistas vão dar voz aos protagonistas destes acontecimentos e analisar exaustivamente todas as provas recolhidas.

ALIEN MYSTERIES-2.jpg

 

As investigações sobre contatos extraterrestres regressam ao Discovery Channel neste mês de janeiro com 'Alien Mysteries', um programa que pretende analisar cientificamente meio século de avistamentos, contactos e pistas deixadas por extraterrestres, para que os espetadores possam tirar as suas próprias conclusões.

 

‘Alien Mysteries’, que estreia a 29 de janeiro às 21 horas, contará com uma equipa de cientistas especializados em ovnilogia, dedicada a percorrer todos os locais onde foram documentados estes fenómenos, ao longo dos últimos 50 anos.

 

Cada uma das histórias que será vista à lupa pelos especialistas de 'Alien Mysteries', ao longo dos seis episódios de uma hora que compõem a série, será contada pelos protagonistas e apoiada por testemunhos credíveis, relatórios de investigação e provas tangíveis, tais como marcas físicas, fotografias, relatórios de radares e vídeos que, supostamente, corroboram a existência de visitantes vindos do espaço.

 

Veremos reconstruções de casos inquietantes como o de Matthew Reed, um fazendeiro de Indianapolis que, depois de perseguir no seu carro uma estranha luz alaranjada, viu como o veículo parou de forma brusca. Depois do sucedido, não se lembra de nada durante hora e meia. Também vamos conhecer o caso de Corina, uma jovem mãe de dois filhos que, em julho de 1991, avistou um ovni em forma de bumerangue, do tamanho de um campo de futebol, que sobrevoou a sua casa a escassos metros do telhado.

 

‘Alien Mysteries’ estreia a 29 de janeiro às 21 horas no Discovery Channel.

 

HISTÓRIA estreia ESPECIAL NAZISMO

image004.jpg

 

 

 

  • Para assinalar o Dia Mundial das Vítimas do Holocausto, o canal recorda um dos capítulos mais macabros da História da Humanidade, com uma programação especial sobre o nazismo.

 

  • Ao longo de cinco programas os telespectadores vão conhecer a forma como os Alemães foram seduzidos e levados a apoiar o nazismo; o interesse dos nazis pelos animais; como se desenvolveu o Holocausto desde os primeiros dias de perseguição aos judeus na Alemanha nazi até à implementação dos campos de concentração; a história da longa perseguição dos nazis escondidos desde 1945 até aos dias de hoje e, como um sistema de concentração de populações rapidamente se tornou num instrumento de genocídio.

Auschwitz não foi apenas o maior campo de concentração e extermínio nazi, mas também o mais letal de todos, visto que mais de 1.100.000 pessoas foram assassinadas por detrás destas vedações. Transformado no símbolo inequívoco dos horrores cometidos pela Alemanha Nazi, os seus vestígios e história servem, hoje em dia, como advertência universal dos perigos derivados do ódio, intolerância e antissemitismo, e confrontam-nos, da mesma forma, com os limites da barbárie humana.

 

Por ocasião do Dia Mundial das Vítimas do Holocausto, assinalado a 27 de janeiro, o canal HISTÓRIA recorda um dos capítulos mais macabros da História da Humanidade, com uma programação especial, de cinco episódios, sobre o nazismo de 22 a 28 de janeiro, a partir das 23h25.

 

 

PROJETO NAZI

 

A 30 de janeiro de 1933, Adolfo Hitler torna-se Chanceler do Reich alemão e mostra-se determinado a fundar uma nova nação. Mas como conseguiram os Nazis convencer os alemães comuns a apoiar a visão de Hitler?

 

A série explora a forma como os Alemães foram seduzidos e levados a apoiar o nazismo através do poder persuasor de uma propaganda traiçoeira, brilhantemente engenhosa e manipuladora. É incrível como um pequeno partido político extremista, liderado por um artista falhado, conseguiu convencer um país inteiro a entregar-lhe o poder totalitarista.

 

Qual foi o estratagema extraordinário por detrás do Volkswagen original ou “carocha”, também conhecido como o “carro do povo”? Já para não falarmos de Germania, a eterna candidata a capital mundial, com a sua arena com capacidade para 150.000 pessoas, assim como as Olimpíadas de Berlim de 1936, filmadas por Leni Riefenstahl com um novo tipo de câmara, capaz de registar os eventos em 3D...

 

CONCEBIDO PARA O PODER

A mestria da propaganda de Adolfo Hitler e o instinto por um design efetivo ajuda a conquistar muitos apoios para o partido Nazi na sua marcha rumo ao poder. Desde a bandeira suástica às fardas imponentes da Storm.

 

AS VIAS RÁPIDAS DE HITLER

Adolfo Hitler prometeu tornar a Alemanha grandiosa mais uma vez com os seus planos para criar 22 mil quilómetros de estradas e fabricar um milhão e meio de “carros do povo” todos os anos. Hitler dizia que queria devolver aos desempregados a sua dignidade, mas, na realidade, milhões de pessoas dos territórios ocupados pelos nazis foram exploradas cruelmente com trabalhos forçados. A maioria das estradas nunca chegou a ser construída. O “carro do povo” revelou ser uma burla, porque o Partido Nazi acabou por roubar todo o dinheiro dado para pagar os carros. A revolução “motora” de Hitler era uma ilusão...

 

ARMADO PARA A GUERRA

Adolfo Hitler estava determinado a restabelecer a força militar da Alemanha após a humilhante derrota na Primeira Guerra Mundial, mas para ultrapassar a terrível carência do país de quase todas as matérias-primas, desde o ferro ao crude, Hitler teve de roubá-los aos outros países. No início, as suas vitórias fulminantes repuseram as reservas, mas os Nazis tiveram de conquistar mais e mais território para se apoderarem dos recursos necessários para alimentar a sua máquina de guerra. É uma receita para a guerra eterna... uma guerra que a Alemanha nunca poderia ganhar.

 

A CULTURA DO CONTROLO

Adolfo Hitler estava determinado a mudar a forma como o povo alemão pensava e sentia, ao criar uma nova forma nazi de arte e cultura. Apoderou-se de todos os meios de comunicação, incluindo a indústria cinematográfica, estações de rádio e imagens heroicas de guerreiros forte e mulheres férteis, com o intuito de preparar o seu povo para os papéis que lhes viria a atribuir na guerra que se aproximava. Os artistas que não conseguiam corresponder às expectativas eram obrigados a deixar o mundo da arte ou fugir do país.

 

O IMPÉRIO DO TERROR DE HIMMLER

A luta pelo poder de Adolfo Hitler dependia dos seus apoiantes mais leais e violentos: as SS. Este grupo usava a intimidação, a detenção, o terror e até o homicídio para derrotar todos os inimigos políticos dos Nazis e também punha em prática a mortífera política da pureza racial defendida por Hitler. Sob a alçada do seu chefe, Heinrich Himmler, as SS tornaram-se um Estado dentro do Estado, controlando uma vasta rede de campos de concentração, campos da morte, prisões e complexos industriais. Hitler também deu a Himmler o controlo da Polícia e da famosa Gestapo.

 

RETIRO DA REALIDADE

Adolfo Hitler estava determinado a lutar até ao fim, mesmo que isso custasse a vida a milhões de alemães. Recusava qualquer retirada e depositava toda a confiança nos cientistas alemães, cuja missão era criar armas avançadas… como o fantástico Tanque Tiger ao primeiro míssil balístico de sempre: o V-2. Ele esperava desesperadamente que estes pudessem assegurar a vitória dos Nazis. Mas quando as “armas maravilha” falharam, os Nazis viram-se obrigados a voltar às velhas armas, à propaganda e ao terror para manter os militares e os civis empenhados na luta.

 

De 22 a 24 janeiro, a partir das 23h25

 

 

ANIMAIS E NAZIS

 

Hitler, Goring, Himmler partilhavam outra obsessão, um fascínio pelo mundo animal. Nos últimos dias do regime nazi, Hitler arriscou a vida todos os dias, ao deixar a segurança do seu bunker para ir passear o seu adorado cão Blondi. Mas o interesse dos nazis pelos animais ultrapassava a adoração pelos animais de estimação ou pelas leis que salvaguardavam o bem-estar dos animais que introduziram no país.

 

Quer fossem experiências para criar a raça de cavalos mais pura, a transformação dos Pastores Alemães em armas de terror ou a tentativa para ressuscitar o há muito extinto auroque selvagem, procuravam sempre controlar e purificar o mundo animal... praticando os princípios de eugenia que viria a aplicar, mais tarde, aos humanos.

 

25 janeiro, a partir das 23h25

 

 

VIAGEM AO INTERIOR DO HOLOCAUSTO

 

Este especial de duas horas retrata como se desenvolveu o Holocausto desde os primeiros dias de perseguição aos judeus na Alemanha nazi até à implementação dos campos de concentração. Ao longo do programa os telespectadores vão ficar a conhecer artefactos, fotografias e histórias que constituem provas detalhadas dos processos e planos desenvolvidos pelos nazis para eliminar milhões de judeus na Europa.  Em vez de dar uma perspetiva extensa do Holocausto, este programa foca-se em histórias mais íntimas do dia a dia da transformação política, violência e perda durante o regime nazi.

 

Os telespetadores vão viajar através dos arquivos da Europa de Leste, Museu Memorial do Holocausto em Washington, D.C., até aos laboratórios de restauro em Israel para ver como os artefactos servem de ligações poderosas a quem perdeu a vida. Especialistas ajudam a explicar como os nazis conseguiram levar a cabo crimes horríveis contra a humanidade durante apenas alguns anos.

 

26 janeiro, a partir das 23h25

 

 

CAÇA NAZIS

 

Simon Wiesenthal, sobrevivente dos campos da morte, caça os seus torturadores, desde Kapos dos campos a Mengele, o médico louco de Auschwitz. O advogado e historiador Serge Klarsfeld, cujo pai foi deportado e assassinado, dedicou a vida a procurar líderes nazis ainda em liberdade. Casou com Beate, alemã não judia, que denuncia o silêncio dos seus compatriotas e as leis que permitem a estes criminosos continuarem impunes. 

 

Como resultado dos seus esforços, os assassinos da Gestapo como Kurt Lischka, Herbert Hagen e Klaus Barbie, que foi responsável pela morte de Jean Moulin, foram desmascarados e julgados.

 

Pela primeira vez, um filme relata a história da longa perseguição dos nazis escondidos desde 1945 até aos dias de hoje. Muitas décadas de investigação, retrocessos, julgamentos e dramas juntaram estes três indivíduos fantásticos e imagens de arquivo inéditas.

 

27 janeiro, a partir das 23h25

 

 

A MÁQUINA ASSASSINA DE HITLER

 

Maio de 1945: com o final da guerra e a capitulação do Terceiro Reich, o mundo descobriu o horror total de um sistema genocida a uma escala nunca vista na História da Humanidade. A eliminação de milhões de indivíduos foi meticulosamente planeada por um regime, cuja organização e métodos estavam a começar a ser entendidos. 

 

O BANQUEIRO DO TERCEIRO REICH

Hjalmar Schacht é uma figura relativamente esquecida. No entanto, a ascensão de Hitler ao poder dependeu dele. Adaptado da obra The Devil’s Banker (O banqueiro do diabo) de Jean-François Bouchard, este documentário faz o retrato de uma personagem fascinante, intelectualmente brilhante, mas imbuída de um cinismo pragmático, mas que, paradoxalmente, nunca fez parte do partido nazi, apesar de ter sido um dos seus pilares.

 

 

OS CIENTISTAS MAQUIAVÉLICOS DE HITLER

“Ahnenerbe” é uma palavra que causa arrepios. Era o nome do instituto de investigação criado para provar o fundamento científico da ideologia nazi. Gerido por uma megalomania científica, a corrida por novas descobertas levou a instituição a desenvolver inúmeros atos bárbaros. Arquivados em centenas de microfilmes que só agora estão disponíveis, os relatórios desta instituição revelam os segredos macabros da Ciência defendida por Hitler.

 

OS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO NAZIS

Em menos de 10 anos Hitler conseguiu criar os campos de concentração, muitos dos quais tornaram-se centros de genocídios em massa. À medida que a investigação científica e exploração arqueológica continuam, este documentário revela os elementos historiográficos estabelecidos para explicar como um sistema de concentração de populações rapidamente se tornou num instrumento de genocídio.

 

28 janeiro, a partir das 23h25

 

 

HISTÓRIA

História é o único canal de documentários com produção própria em Portugal, que procura despertar a curiosidade do espectador, levando-o à profundidade das histórias que definem o esforço humano.

Um novo ponto de vista que inclui provas e teorias que podem mudar o nosso pensamento, proporcionando conhecimento e sentido, aos feitos que têm transformado o mundo. Produções internacionais de grande sucesso como “World Wars”, “A Maldição de Oak Island”, “Barbarians Rising” e as melhores produções próprias de séries como “Templários”, “As Faces de Fátima” ou “Portugal Desconhecido”, fazem parte da oferta de conteúdos que o História emite no nosso país.

 

Produzido por The History Channel Iberia, uma joint-venture entre a AMC International-Iberia e a A+E Networks, o HISTÓRIA é uma marca de prestígio internacional que está disponível em mais de 160 países e que chega a mais de 330 milhões de espectadores em todo o mundo. O canal é distribuído em Portugal na Meo, NOS, NOWO e Vodafone.

 

 

 

 

Neighbourhood Where Álvaro Meets Aldo no CCB

phpThumb_generated_thumbnailjpg.jpg

 

14 de novembro a 11 de fevereiro | Garagem Sul

A representação oficial portuguesa na XV Bienal de Arquitetura de Veneza escolheu, como tema central, o notável trabalho de Álvaro Siza no domínio da habitação social, abarcando os seus projetos em diferentes contextos – Campo di Marte (Veneza), Schlesisches Tor (Berlim), Schilderswijk West (Haia), e Bairro da Bouça (Porto). A exposição, agora apresentada em parceria com a DGARTES, documenta não só este trabalho, mas também o regresso do arquiteto aos quatro bairros, em 2016, neles confrontando-se com fenómenos como a imigração, a guetização, a turistificação e a gentrificação das cidades.