Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Abertura do Festival

1-4 Pagina - Promover Abertura - 26 novembro-alt.j

 

27-11 - 1-8 pagina.jpg

 

 

 

Começam hoje os Caminhos do Cinema Português, na sua 23.ª edição. Desde sempre o festival primou por apresentar “todo o cinema português” da animação à ficção, sem esquecer o documentário, os Caminhos apresentam duas secções competitivas e três secções paralelas não competitivas. O vasto programa dos Caminhos não se faz só da exibição de cinema, mas também do seu ensino, prática e produção, através do curso de cinema – CINEMALOGIA, bem como do estímulo crítico, como estivemos em São João da Madeira nos dias 17 e 18 de Novembro. 

Este ano tivemos 316 inscrições de 36 países. 165 na selecção ensaios. 175 na selecção caminhos (75 curtas, 48 documentários, 17 longas e 13 animações). As restantes inscrições dividem-se pelas secções não competitivas Caminhos Mundiais (16) e Caminhos Juniores (22).

Desta selecção resultam 130 filmes seleccionados, numa taxa de aceitação global de 41% que nas secções competitivas ficará em 33 Ensaios Internacionais e 23 Nacionais (33,13% aceitação) num total de 56 Ensaios, e na Selecção Caminhos com 70 filmes divididos em 33 curtas, 13 longas, 17 documentários e 8 animações (41% aceitação). Nas secções não competitivas temos 13 títulos exibidos nos Caminhos Mundiais e 8 nos Caminhos Juniores. 

São 743 minutos na selecção ensaios, 2320 minutos na Selecção Caminhos,  420 nos Caminhos Mundiais e 174 nos Caminhos Juniores. No total 3629 minutos, mais de sessenta horas de programação.

O festival abre com uma sessão que procura ir à procura da nossa identidade nacional explorando o mundo de Bárbara Virgínia e de Manuel Guimarães, dois realizadores portugueses vanguardistas que ainda hoje não são reconhecidos pelo grande público. Desta crise identitária à crise económica e social é trilho que se percorre ao longo da programação, havendo espaço para a diversidade de géneros e temáticas que o cinema português viu produzidos desde a edição transacta. Há ainda espaço na abertura do festival para conhecer “a Costureirinha”, filme-projecto do 6.º curso de cinema - cinemalogia, que será exibido pela primeira vez ao público a 27 de novembro.

Toda a informação está em constante actualização em www.caminhos.info.