Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição “História da Escrita no Baixo Alentejo”

Até 25 de fevereiro está patente no Núcleo Visigótico do Museu Regional de Beja a Exposição “História da Escrita no Baixo Alentejo”

O Museu Regional de Beja e a Câmara Municipal de Beja inauguram amanhã, dia 6 de fevereiro, pelas 18:00h, no Núcleo Visigótico do Museu Regional de Beja (Igreja de Santo Amaro), a exposição “História da Escrita no Baixo Alentejo”. Esta exposição é uma iniciativa da Rede de Museus do Baixo Alentejo, que integra a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL), e pretende mostrar a evolução da escrita, neste território, ao longo da história.

No sudoeste peninsular a escrita desenvolve-se há mais de 2500 anos sendo que, na sua génese, esta se encontra quase exclusivamente nos monumentos funerários. Os primeiros sistemas de escrita surgem no Oriente há mais de 5000 anos. No entanto, o nosso alfabeto tem a sua origem no Fenício, criado há cerca de 3000 anos, o que propiciou o desenvolvimento neste território, especialmente no sul do Alentejo e Algarve, de uma escrita designada como “escrita do sudoeste”. O Império Romano vem introduzir grandes transformações e deixa importantes marcas, não só nos vestígios arqueológicos e nos objetos, como também na escrita com a introdução dos carateres latinos. Posteriormente, a extensão do domínio islâmico ao Al-Ândalus deixou importantes vestígios que não se resumem só aos suportes em pedra mas se encontram também noutros materiais como a cerâmica e o osso, sendo a maior parte dos textos marcados por um forte conteúdo religioso, transcrevendo com frequência passagens do Corão.

No Mundo Moderno, a escrita ganha novos suportes e inventa-se a imprensa o que permite revolucionar a difusão da informação e replicação dos documentos. No entanto, ao longo dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX, a maioria dos documentos, públicos ou privados, são ainda manuscritos. Nos séculos XIX e XX divulga-se progressivamente a máquina de escrever e a escrita ganha uma maior uniformidade e rapidez de produção assistindo-se, na segunda metade do século XX, a um tremendo avanço tecnológico onde o suporte material dá lugar ao suporte virtual.

A exposição estará patente ao público até ao dia 25 de fevereiro de 2018, de segunda a sexta feira, das 9:30h às 12:30h e das 14:00h às 17:00h.