Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

José Cid apresenta novo álbum “Clube dos Corações solitários do Capitão Cid”

511e912a-1813-40c5-bd22-706881abe27e.jpg

 

 

 

NOVO ÁLBUM | 19 JANEIRO
“Clube dos Corações solitários do Capitão Cid”

Camaleónico, controverso, sempre inspirado e sem idade, José Cid regressa aos discos com “Clube dos Corações Solitários do Capitão Cid”. Um álbum eclético, que reúne 16 canções díspares na poesia e construção melódica, mas que são peças de um puzzle que se completa numa panóplia de sentimentos e lugares comuns. 

Em “Clube dos Corações Solitários do Capitão Cid”, encontramos o amor de amigo, presente nas canções de homenagem a Natália Correia, com quem partilhou tantos e bons momentos no Botequim do bairro da Graça, em Lisboa. A amizade e o respeito pelo músico e compositor Tozé Brito, com quem canta o tema “João Gilberto e Astor Piazzolla”; a paixão platónica por Marilyn Monroe a quem dedica “O charme de Marilyn”. A reconquista em “Sigo cantando” da autoria e composição de Helena Walsh ou a poesia interventiva de Gabriela Mistral em “Andorinhas da paz”. 

Como não poderia deixar de ser, neste novo trabalho de José Cid destaca-se, também, a celebração dos 50 anos do disco mais icónico dos Beatles, com uma nova versão do tema “Ode to the Beatls” do Quarteto 1111 (1970), intitulada “The Fab 4”, e cuja capa deste álbum lhe faz devido jus.

As relações, as amizades, o amor de amigo, as lições de vida, os desejos, as marcas, a solidariedade, as paixões, as homenagens a pessoas que admira. Uma “paleta” de sentimentos personificados na figura idealizada, e sempre presente do Capitão Cid.

A capa de “Clube dos Corações Solitários do Capitã Cid” reflete, precisamente, esta comunhão e reúne figuras das mais variadas áreas do panorama nacional, entre amigos, familiares, jornalistas, políticos, poetas, cantores e músicos. Aqui cabe toda a gente, como cabe, indubitavelmente, no coração de José Cid, o nosso Capitão Cid