Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Mariza atua em Elvas a 27 de maio

primage_19458.png

 

Concerto integrado na tournée mundial

A tournée da fadista passa por Elvas no dia 27 de maio, num concerto especial e intimista, no Coliseu Comendador Rondão de Almeida.

O concerto em Elvas está integrado na tournée que levará a fadista a várias cidades europeias e da América do Sul. Considerada uma das mais importantes cantoras portuguesas, Mariza promete envolver o público elvense num concerto onde o seu último álbum, “Mundo”, vai estar em destaque.

Mariza conta com mais de dois milhões de discos vendidos, 30 discos de platina, vários prémios nacionais e internacionais e duas nomeações para os Grammy Latinos, sendo que "Mundo" valeu  a Mariza o prémio de Melhor Artista 2016, atribuídos pela conceituada revista britânica Songlines. 

“’Mundo’ é um disco de viagens, em viagem. Que vai do Cabo Verde de ‘Padoce de Céu Azul’ ao flamenco de ‘Adeus’, poema de Cabral de Nascimento musicado pelo guitarrista Pedro Jóia, passando pelo tango revisitado de ‘Caprichosa’, criado por Carlos Gardel em 1930.”

O concerto Mundo 360º, de Mariza, conta com o apoio da Câmara Municipal de Elvas.

Os bilhetes para o espetáculo estão à venda no Posto de Turismo da Praça da República, entre as 15.00 e as 18.00 horas, podendo também ser adquiridos em www.bol.pt, assim como nas bilheteiras habituais. Em Elvas pode também comprar o seu bilhete na Loja CTT.

O preço dos bilhetes varia entre os 15 e os 40 euros.

Posto de Turismo de Elvas | Praça da República 2, 7350-002 Elvas

E-mail: reservas@cm-elvas.pt

Tel.: 268 622 236

Data: 27 de maio | 21.30 horas

Preço dos bilhetes: entre 15€ a 40€

Cendrev | “Sozinho”, em palco até dia 28 | Maio

Maio2_2017.jpg

 

“Sozinho”, uma produção do Cendrev

“Sozinho”, a nossa 184º produção, entra na última semana em cena no Teatro Garcia de Resende. Se ainda não viu, venha ver. Vale bem a pena marcar presença neste que é mais um espectáculo para afirmar o nosso contributo no esclarecimento do papel do Homem na sociedade. 
O texto de Börje Lindström, autor sueco, surpreendeu-nos pela força de uma prosa ao mesmo tempo poética e bem humorada em que a palavra provoca o jogo. Uma pequena homenagem a August Strindberg num espectáculo para todos, onde a brincar se fala de coisas sérias.


SINOPSE
O senhor Strindberg no seu quarto de pensão espera com impaciência que soem as dez da noite para se deitar. Clara a criada chega para o levar a comer a sandes da ceia. Esta questão vem pôr em causa todo o funcionamento da vida solitária do muito solitário senhor Strindberg. Quem levará a melhor? A calorosa e divertida Clara ou o senhor Strindberg de humor agreste e gelado pela solidão?

 “Sozinho” 

 Em cena até 28 de Maio 
 . De quarta a sábado às 21h30 
 . Domingos às 16h00 


FICHA TÉCNICA
autor Börje Lindström |  versão portuguesa Rosário Gonzaga a partir da tradução francesa de Anne Barlind | encenação Rosário Gonzaga | cenografia e figurinos Leonor Serpa Branco | assistente de cenografia e adereços Victor Zambujo | música António Bexiga | iluminação e direcção técnica António Rebocho | actores Maria Marrafa e Rui Nuno | construção e montagem Paulo Carocho, Tomé Baixinho e Tomé Antas | arranjos de guarda-roupa Marta Ricardo | secretariado Ana Duarte | produção Cláudia Silvano | comunicação Alexandra Mariano e José Neto | fotografia Paulo Nuno Silva | design gráfico Milideias | participação especial Joaquim Matesanz e Uriel Ireland - alunos estagiários do Institut del Teatre de Barcelona | agradecimentos Pierre-Etienne Heymann, Margarida Morgado, Álvaro Corte-Real, Laura Charneca e António Velez.


ESPECTÁCULOS EM DIGRESSÃO

bonecos.jpg

Bonecos de Santo Aleixo

O advertimento não pára. Estamos na estrada com estes pícaros e divertidos títeres de varão para levar alegria aos cantos e recantos do nosso país e do mundo. 
Estes títeres tradicionais do Alentejo parece terem tido a sua origem na aldeia que lhes deu o nome.
São títeres de varão, manipulados por cima, à semelhança das grandes marionetas do Sul de Itália e do Norte da Europa, mas diminutos – de vinte a quarenta centímetros.
Vemo-nos num palco perto de si!


Bonecos de Santo Aleixo

 São Gregório -  Carrascal 
 Dia 21 de Maio às 17h30 

 Teatro Garcia de Resende 
 De 30 de Maio a 4 de Junho às 18h30 

 

“ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores”, de José Sanchis Sinisterra

Dois actores em palco e uma série de peripécias capazes de surpreender o público.
ÑAQUE… Dois homens que apenas trazem consigo uma barba de samarra, que tocam tamborim e cobram a meio-vintém… Que vivem satisfeitos, dormem vestidos, caminham nus, comem esfomeados, despiolham-se no verão nas searas, e no inverno, com o frio, não sentem os piolhos…
Esta é a premissa que desta peça sobre a condição do actor, da sua posição na sociedade e desenvolve-se na relação que este vai construindo com o público.

 

NAQUE.jpg

 

 


“ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores”

 Teatro do Montemuro 
 Dia 28 de Maio –  às 16h00 

FICHA TÉCNICA 
autor José Sanchis Sinisterra | tradução José Carlos González | interpretação e encenação José Russo e Jorge Baião | cenografia e guarda-roupa Helena Calvet | desenho musical Domingos Galésio | iluminação António Rebocho | construção Tomé Baixinho e Paulo Carocho | secretariado Ana Duarte | produção Cláudia Silvano | fotografia Paulo Nuno Silva | comunicação Alexandra Mariano e José Neto | design gráfico Milideias | duração 75 min. | classificação etária M/12
 

 


BILHETEIRA
Informações e Reservas: 266 703 112 | Email: geral@cendrev.com

Cendrev | Dia 11 estreia! | Maio

Maio2017.jpg

 

Não é a primeira, mas é como se fosse. É a estreia!
O texto já está visto, revisto e agora já só cresce a vontade de ter na sala o público.
 


DIA 11 ESTREIA!

“Sozinho”, uma produção do Cendrev

Estreia no dia 11 de Maio, no Teatro Garcia de Resende.

O dramaturgo sueco Börje Lindström nasceu na Lapónia Sueca em 1952. Poeta e dramaturgo vive em Estocolmo onde é crítico literário e teatral num jornal diário. Em 1998 recebeu o prémio para melhor texto para jovens públicos do Conselho Nacional de Críticos de Teatro da Suécia. Escreve numa prosa clara, bem humorada e poética onde espreita uma notazinha de amargura para despertar corações adormecidos.

Inspirado em textos de August Strindberg escritos nos últimos anos da sua atribulada vida, “Sozinho” relata a história da relação entre o senhor Strindberg e Clara a criada que tenta compreender a solidão, o medo da morte e os fantasmas que se escondem atrás do biombo de Sozinho.

Uma pequena homenagem ao “outro” Strindberg num espectáculo para todos os públicos, onde a brincar se fala de coisas sérias.


 “Sozinho” 
 De quarta a sábado às 21h30 
 Domingos às 16h00 


FICHA TÉCNICA
autor Börje Lindström | versão portuguesa Rosário Gonzaga a partir da tradução francesa de Anne Barlind | encenação Rosário Gonzaga | cenário e figurinos Leonor Serpa Branco | ambiente sonoro Tó Zé Bexiga | iluminação António Rebocho | actores Maria Marrafa e Rui Nuno | direcção técnica António Rebocho | construção e montagem Paulo Carocho, Tomé Baixinho e Tomé Antas | secretariado Ana Duarte | produção Cláudia Silvano | comunicação Alexandra Mariano e José Neto | fotografia Paulo Nuno Silva | design gráfico Milideias.

ESPECTÁCULOS EM DIGRESSÃO

 

Cendrev |Nova produção Cendrev | Abril

Abril2017.jpg

 

 

Depois das amêndoas e do chocolate, agora vem o melhor, um novo espectáculo. A nova produção do Cendrev já se ensaia! 


NOVA PRODUÇÃO CENDREV 

“Sozinho”, uma produção do Cendrev

Estamos já a preparar esta nova peça para si! A nova produção, “Sozinho”, da autoria de Börje Lindström, retrata os últimos anos de vida do grande dramaturgo sueco August Strindberg e é uma verdadeira autópsia da sua solidão.

No seu quarto de pensão, o senhor Strindberg, espera com impaciência que soem as dez horas para se ir deitar. Clara, a criada chega para o levar a comer a sandes da ceia. Esta questão tão simples, comer ou não comer, torna-se um dilema da maior importância pois vem pôr em causa todo o funcionamento da vida solitária do muito solitário senhor Strindberg. Quem levará a melhor? A simplicidade humana e calorosa de Clara, ou o humor agreste e gelado pela solidão do senhor Strindberg.

Esta nova produção estreia no dia 11 de Maio, no Teatro Garcia de Resende.

 “Sozinho” 
- De quarta a sábado às 21h30
- Domingos às 16h00 


FICHA TÉCNICA
autor Börje Lindström | versão portuguesa Rosário Gonzaga a partir da tradução francesa de Anne Barlind | encenação Rosário Gonzaga | cenário e figurinos Leonor Serpa Branco | ambiente sonoro Tó Zé Bexiga | iluminação António Rebocho | actores Maria Marrafa e Rui Nuno | direcção técnica António Rebocho | construção e montagem Paulo Carocho, Tomé Baixinho e Tomé Antas | secretariado Ana Duarte | produção Cláudia Silvano | comunicação Alexandra Mariano e José Neto | fotografia Paulo Nuno Silva | design gráfico Milideias.

ESPECTÁCULO EM DIGRESSÃO - III CICLO DE TEATRO PORTUGUÊS

naque.jpg


“ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores”, de José Sanchis Sinisterra

Passado um ano desde que estreámos este espectáculo vamos agora apresentá-lo em Espanha. Uma apresentação integrada no III Ciclo de Teatro Português do Circuito Ibérico de Artes Cénicas. 

“ÑAQUE” ou sobre piolhos e actores” é uma obra divertida que gira em torno da temática da condição do actor, da sua posição na sociedade e desenvolve-se na relação que este vai construindo com o público. É essencialmente uma reflexão sobre o teatro desde a própria experiência teatral.

 

ÑAQUE… Dois homens que apenas trazem consigo uma barba de samarra, que tocam tamborim e cobram meio-vintém… Que vivem satisfeitos, dormem vestidos, caminham nus, comem esfomeados, despiolham-se no verão nas searas, e no inverno, com o frio, nem sentem os piolhos…

“ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores”
 Teatro La Fundición de Sevilha 
 Dia 28 de Abril –  às 20h30 

FICHA TÉCNICA 
autor José Sanchis Sinisterra | tradução José Carlos González | interpretação e encenação José Russo e Jorge Baião | cenografia e guarda-roupa Helena Calvet | desenho musical Domingos Galésio | iluminação António Rebocho | construção Tomé Baixinho e Paulo Carocho | secretariado Ana Duarte | produção Cláudia Silvano | fotografia Paulo Nuno Silva | comunicação Alexandra Mariano e José Neto | design gráfico Milideias | duração 75 min. | classificação etária M/12
 

 


BILHETEIRA
Informações e Reservas: 266 703 112 | Email: geral@cendrev.com

Cendrev | Viva o Teatro! Venha ao Teatro. | Março

cabecalhoMAR1.jpg

 

27 de Março é o Dia Mundial do Teatro.
Desse Teatro da criação, dos risos, da magia e das emoções ao vivo. Também desse Teatro que mesmo em tempos de crise se recusa a sair de cena. 
Nesse e nos outros dias celebre o Teatro, venha ao Teatro.



DIA MUNDIAL DO TEATRO – ESPECTÁCULO GRATUITO

BONECOS.jpg

“Bonecos de Santo Aleixo” – Auto da Criação do Mundo, Cendrev

Com estes pícaros e divertidos bonecos o advertimento é garantido. Por onde passam há risos, gargalhadas e o Mestre Salas, com a sua língua afiada, põe fim a qualquer mau humor.
Os Bonecos de Santo Aleixo são marionetas de varão que se apresentam num palco em miniatura, com cenários de cartão e iluminação a candeias de azeite. Os textos e as cantigas são acompanhados pelo som da guitarra portuguesa.
Se ainda não viu ou quer rever este admirável espectáculo, que preserva a tradição e originalidade de outros tempos, venha ao teatro! Venha ao Teatro Garcia de Resende e assista gratuitamente ao Auto da Criação do Mundo.


 Teatro Garcia de Resende – Évora 
 Dia 27 de Março – às 21h30 
 Entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete 


FICHA TÉCNICA
actores-manipuladores Ana Meira, Gil Salgueiro Nave, Isabel Bilou, José Russo, Victor Zambujo | acompanhamento musical Gil Salgueiro Nave.

ESPECTÁCULO EM DIGRESSÃO

EMBARCACAO.jpg

 “Embarcação do Inferno”
uma co-Produção do Centro Dramático de Évora e A Escola da Noite


A Embarcação do Inferno vai aportar no Barreiro. 
Uma vez mais as duas companhias apresentam aos espectadores esta peça da obra maior de Gil Vicente. Um espectáculo onde “ficamos em condições de problematizar temas de sempre: Morte e Vida, Mal e Bem, Ter e Poder. E, para tal, nem sequer precisamos de sair completamente do século XXI. Com os pés assentes no nosso tempo, bastará alongar o ouvido e apurar a visão para escutar a sensibilidade e a moral de um outro tempo que, afinal, não está ainda tão afastado de nós como pode parecer.”


“Embarcação do Inferno”

 Auditório Municipal Augusto Cabrita – Barreiro 
 Dia 29 de Março – às 14h30 para grupos escolares 
 Dia 30 de Março – às 10h30 para grupos escolares e às 21h30 para o público em geral 


Oficina para professores
 Dia 28 de Março (terça-feira) – das 18h00 às 21h00 
 Dia 30 de Março (quinta-feira) – das 17h30 às 20h30 


Conferência sobre Gil Vicente, apresentada por José Augusto Bernardes
 Dia 29 de Março – das 18h30 às 20h00 

FICHA TÉCNICA 
texto Gil Vicente | encenação António Augusto Barros e José Russo | interpretação Ana
Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno
| cenografia João Mendes Ribeiro, Luísa Bebiano | figurinos, bonecos e imagem gráfica Ana Rosa Assunção | música Luís Pedro Madeira | desenho de luz António Rebocho | consultadoria científica José Augusto Cardoso Bernardes | consultadoria de esgrima Henrique Guerra | assistência de encenação Sofia Lobo | direcção de montagem António Rebocho, Rui Valente | operação de luz e som António Rebocho, José Diogo | direcção de cena Miguel Magalhães | fotografia Paulo Nuno Silva | construção e montagem de cenário António Rebocho, Carlos Figueiredo, Paulo Carocho, Tomé Antas, Tomé Baixinho | execução de figurinos Maria do Céu Simões | produção executiva e secretariado Ana Duarte, Cláudia Silvano, Pedro Rodrigues | comunicação e colocação de espectáculos Alexandra Mariano, José Neto, Pedro Rodrigues | Duração 60’ | Público M12


EXERCÍCIO ESPECTÁCULO

ADORMECIDOS(1).jpg

 

“Adormecidos”, exercício final dos alunos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo - Interpretação da Escola Secundária André de Gouveia.

Este projecto implica o envolvimento de uma turma de alunos finalistas que vão realizar a sua formação em contexto de trabalho no Teatro Garcia de Resende, com orientação de uma actriz da companhia e a colaboração de especialistas na área da cenografia, música e iluminação.
Sobre “Adormecidos” dizem-nos que “O medo de ser livre provoca o orgulho em ser escravo”, posto que para gozar a liberdade é preciso coragem para se arriscar no terreno das incertezas e da luta. E, assim, temos preferido permanecer na caverna, orgulhosos das nossas sombras. O grande problema nisso é que acostumado a viver numa gaiola, quando se é livre perde-se a capacidade de voar, pois as correntes que nos prendem são criadas pelas nossas mentes, de forma que mesmo fora da caverna, continuamos prisioneiros de uma mente que se acostumou a ser covarde e preferiu acreditar na contradição de que ser escravo era o maior acto de liberdade.

 Dias 29, 30 e 31 de Março – às 21h30 
 Entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete 

FICHA TÉCNICA 
direcção artística Maria Marrafa | director do curso Carlos Alves | cenografia e figurinos Helena Calvet | iluminação Manuel Abrantes | movimento Margarida Abrantes | voz Glória Costa Silva | elenco Adriana Paixão, Álvaro Maldonado, Andreia Fernandes, Bruno David, Carlos Vieira, Carina Umbelino, Cláudia Lima, Diana Linguiça, Patrícia Vicente, Pedro Pimpão, Raquel Santos, Sofia Carvalheira (Alunos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo – Interpretação da Escola Secundária André de Gouveia).
 

 


BILHETEIRA
Informações e Reservas: 266 703 112 | Email: geral@cendrev.com

Exposição Pousadas' Picture Perfect reúne principais entidades do Alentejo em Évora

 

Exposição fotográfica inaugurada na Pousada Convento de Évora vai ser exibida em sete cidades ao longo do ano

 

“Pousadas’ Picture Perfect” é o nome da exposição de fotografia itinerante que retrata, com mestria e originalidade, a História e histórias que sete das mais emblemáticas Pousadas de Portugal têm para contar. Da autoria da prestigiada fotógrafa Maria Rebelo, a exposição foi inaugurada no dia 24 de fevereiro, na mítica Pousada Convento de Évora.

 

A cerimónia de inauguração contou com a presença dos representantes das principais entidades e instituições da cidade de Évora e do Alentejo, tais como o Presidente da Câmara de Évora, o Vereador da Cultura, o Presidente do Turismo do Alentejo e a Diretora Regional de Cultura do Alentejo, a Diretora da Escola de Artes da Universidade de Évora, e os representantes da Administração das Pousadas de Portugal, Dr. Castanheira Lopes e Dr. Frederico Costa.

 

Revelando um estilo muito próprio, a autora desvenda nos seus trabalhos a atualidade destes edifícios de grande interesse cultural e arquitectónico e os reflexos de uma história riquíssima em memórias e testemunhos. Através da fusão única da fotografia com os desenhos do arquiteto Rui Barreiros Duarte, Maria Rebelo leva-nos numa viagem pelo tempo e espaço em que o traço dos esquissos se confunde com os pormenores, luz e cor das imagens que retratam a tradição, herança e regionalidade que as Pousadas de Portugal representam.

 

Maria Rebelo trabalha em Chicago mas é apaixonada por Portugal, sendo uma das autoras do blog Salt of Portugal (saltofportugal,com). Sob o lema da redescoberta do país, a fotógrafa convida os leitores do blog a uma jornada fotográfica a castelos, palácios e paisagens naturais banhados pelo oceano Atlântico e acariciados pela luz e brisa de Portugal.

 

“Esta exposição é uma homenagem às Pousadas de Portugal, símbolos e testemunhos da História de Portugal, um caso notável de valorização e preservação de um património de valor incalculável”, refere Maria Rebelo. “Foi uma honra fazer este trabalho que tenho agora o prazer de inaugurar. Espero que os portugueses que tenham oportunidade de ver a exposição e de visitar as Pousadas descubram os encantos e os segredos que elas têm por revelar.”

 

Localizada no coração de Évora, considerada Património Mundial da Humanidade, a Pousada Convento de Évora é um ex-libris da região e desta cidade-museu. O edifício, que conserva os traços da sua arquitetura original, como os apaixonantes claustros, está inserido no Convento dos Lóios que remonta ao século XV. Situa-se entre a Catedral Gótica de Évora e o Templo de Diana, a escassos metros da Praça do Giraldo e do Colégio do Espírito Santo.

 

A “Pousadas’ Picture Perfect” estará em exposição na Pousada Convento de Évora até ao dia 19 de março, de onde seguirá para a Pousada Convento de Arraiolos. Até ao dia 30 de novembro deste ano, será possível apreciar o trabalho exclusivo e único de Maria Rebelo um pouco por todo o país, nomeadamente na Pousada Mosteiro do Crato, Pousada de Lisboa – Praça do Comércio, Pousada Mosteiro de Guimarães, Pousada Mosteiro de Amares e Pousada Palácio de Estoi.

Cendrev | um olhar sobre Março | Fevereiro

cabecalhoFEV2.jpg

 

Março está aí à porta e com o novo mês vêm novos espectáculos. Saiba agora o que vai poder ver e tome nota na sua agenda!

ESPECTÁCULO EM ACOLHIMENTO

AsCriadas.jpg

 

 

 

pela Companhia de Teatro de Braga

Nos próximos dias 2 e 3 de Março o palco do Teatro Garcia de Resende, em Évora, recebe, às 21h30, a criação de Jean Genet.
Em “As Criadas” discute-se a existência e a natureza do mal. A perversidade natural, essa força primitiva e irresistível, que faz que estas criadas sejam ao mesmo tempo homicidas e suicidas, criminosas e carrascos.
Um espectáculo que se pretende totalmente despido de preconceitos, em que cada personagem se eleva aos limites do impossível, quanto aos comportamentos humanos, na solidão da Casa.

FICHA TÉCNICA
autor Jean Genet | encenação Rui Madeira | cenografia Acácio Carvalho | figurinos Manuela Bronze | criação vídeo Frederico Bustorff | criação sonora Pedro Pinto | design gráfico e fotografia Paulo Nogueira | desenho de luz Nilton Teixeira | elenco Sílvia Brito, Solange Sá e Mariana Reis | coprodução com a Companhia Seiva-Trupe.
duração 1h30 | classificação etária M/14


BILHETEIRA
Preço normal: 6€ | Sindicato dos Professores da Zona Sul (SPZS): 4€ | até aos 12 anos, Estudante, + 65 anos, Reformados/Pensionistas, Funcionários da C.M.Évora, Grupos Escolares e outros de + de 12 pessoas: 3€.
Funciona o Cartão PassaporTeatro e Cartão Passaporteatro Sénior.

organização Cendrev | apoio Câmara Municipal de Évora


ESPECTÁCULO EM DIGRESSÃO

Embarcacao.jpg

 uma co-Produção Centro Dramático de Évora e A Escola da Noite

Seguimos na estrada com a barca de Gil Vicente. Desta vez rumamos às Caldas da Rainha para apresentar esta Embarcação do Inferno, a Oficina para Professores e a Conferência sobre Gil Vicente.

“Embarcação do Inferno”
 Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha 
 Dias 9 e 10, às 11h00 e às 15h00 para grupos escolares 
 Dia 11, às 21h30, para o público em geral 

Oficina para professores
 Dias 7, 8 e 10 de Março: das 18h30 às 20h30 
 Dia 11 de Março: das 15h00 às 19h00 

Conferência sobre Gil Vicente, coordenada por José Augusto Bernardes
 Dia 9 de Março, às 18h30 


FICHA TÉCNICA 
texto Gil Vicente | encenação António Augusto Barros e José Russo | interpretação Ana
Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno
| cenografia João Mendes Ribeiro, Luísa Bebiano | figurinos, bonecos e imagem gráfica Ana Rosa Assunção | música Luís Pedro Madeira | desenho de luz António Rebocho | consultadoria científica José Augusto Cardoso Bernardes | consultadoria de esgrima Henrique Guerra | assistência de encenação Sofia Lobo | direcção de montagem António Rebocho, Rui Valente | operação de luz e som António Rebocho, José Diogo | direcção de cena Miguel Magalhães | fotografia Paulo Nuno Silva | construção e montagem de cenário António Rebocho, Carlos Figueiredo, Paulo Carocho, Tomé Antas, Tomé Baixinho | execução de figurinos Maria do Céu Simões | produção executiva e secretariado Ana Duarte, Cláudia Silvano, Pedro Rodrigues | comunicação e colocação de espectáculos Alexandra Mariano, José Neto, Pedro Rodrigues | Duração 60’ | Público M12


ESPECTÁCULO EM RESIDÊNCIA

Adormecidos.jpg

 “Adormecidos”, Exercício final dos alunos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo - Interpretação da Escola Secundária André de Gouveia.
De 29 a 31 de Março, os alunos do Curso TécnicoProfissional de Artes do Espectáculo da Escola Secundária André de Gouveia apresentam no Teatro Garcia de Resende o seu trabalho de formação criado a partir de textos de Kafka, Ésquilo e um autor anónimo. 


FICHA TÉCNICA 
direcção artística Maria Marrafa | director do curso Carlos Alves Abrantes | cenografia e figurinos Helena Calvet | iluminação Manuel Abrantes | movimento Margarida Abrantes | voz Glória Costa da Silva | elenco Adriana Paixão, Álvaro Maldonado, Andreia Fernandes, Bruno David, Carlos Vieira, Carina Umbelino, Cláudia Lima, Diana Linguiça, Patrícia Vicente, Pedro Pimpão, Raquel Santos, Sofia Carvalheira - Alunos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo – Interpretação da Escola Secundária André de Gouveia.

BILHETEIRA
Informações e Reservas: 266 703 112 | Email: geral@cendrev.com

Cendrev | O que ano nos reserva | Fevereiro

cabecalhoFEV2017.jpg

 

PROGRAMAÇÃO 2017

O nosso programa para este ano aqui está! 
A Embarcação do Inferno não pára e continua o seu rumo levando a moralidade de Gil Vicente em digressão nacional.

Prog1.jpg

 

Prog2.jpg

 

Prog3.jpg

Prog4.jpg

 ADORMECIDOS

Exercício dos alunos de 12.º ano, a partir de textos de Kafka, Ésquilo e um autor anónimo
Em Fevereiro o Cendrev acolhe, em residência artística, os ensaios dos Alunos do Curso Técnico de Artes e Espectáculo – Interpretação da Escola Secundária André de Gouveia. O projecto implica o envolvimento de uma turma de alunos finalistas que vão realizar a sua formação em contexto de trabalho no Teatro Garcia de Resende, com orientação de uma actriz da companhia e a colaboração de especialistas na área da cenografia, música e iluminação.
Este trabalho de formação culminará na realização de um espectáculo que terá a sua a apresentação pública nos dias 29, 30 e 31 de Março, no Teatro Garcia de Resende.
“O medo de ser livre provoca o orgulho em ser escravo”, posto que para gozar a liberdade é preciso coragem para se arriscar no terreno das incertezas e da luta. E, assim, temos preferido permanecer na caverna, orgulhosos das nossas sombras. O grande problema nisso é que quando se acostuma a viver em uma gaiola, quando se é livre perde-se a capacidade de voar, pois as correntes que nos prendem são criadas pelas nossas mentes, de forma que mesmo fora da caverna, continuamos prisioneiros de uma mente que se acostumou a ser covarde e preferiu acreditar na contradição de que ser escravo era o maior ato de liberdade.


Ficha Técnica 
Direcção Artística: Maria Marrafa
Director do Curso: Carlos Alves Abrantes
Cenografia e figurinos: Helena Calvet
Iluminação: Manuel Abrantes
Movimento: Margarida Abrantes
Voz: Glória Costa da Silva
Elenco: Adriana Paixão, Álvaro Maldonado, Andreia Fernandes, Bruno David, Carlos Vieira, Carina Umbelino, Cláudia Lima, Diana Linguiça, Patrícia Vicente, Pedro Pimpão, Raquel Santos, Sofia Carvalheira (Alunos do Curso Profissional de Artes do Espectáculo – Interpretação da Escola Secundária André de Gouveia)

Cendrev | 2016 em revista | Janeiro

cabecalhoJAN2017_2.jpg

 

 

Esta é a altura em que olhamos para trás. Que nos debruçamos sobre os feitos do ano que passou, avaliamos e principalmente projectamos um novo ano. Os números falam por si, as acções falam por nós. O Cendrev segue firme nos seus propósitos.


BALANÇO DE ACTIVIDADES 2016

Apesar das enormes dificuldades por que tem passado nos últimos anos, o Cendrev tem resistido às adversidades e vai cumprindo paulatinamente a missão de serviço público que sempre orientou o trabalho que tem realizado na cidade, na relação sistemática com os públicos escolares e através da regular circulação de espectáculos na região que elegeu como o principal espaço de intervenção da companhia, mas também em todo o território nacional e no estrangeiro, dando forma ao projecto que abraçou desde a sua criação em Janeiro de 1975.

O Cendrev assumiu igualmente a gestão e parte da programação deste magnífico teatro centenário que é uma referência incontornável no panorama dos teatros históricos em toda a Europa. Tem contribuído para a preservação da memória teatral da cidade onde Gil Vicente estreou alguns dos seus autos, dramaturgia que a companhia continua hoje a apresentar e o ano de 2016 ficará naturalmente marcado pela montagem de “Embarcação do Inferno” realizada em co-produção com A Escola da Noite. A intervenção na salvaguarda e divulgação dos Bonecos de Santo Aleixo é também uma importante componente do trabalho da companhia, trabalho que deu origem à realização da BIME-Bienal Internacional de Marionetas de Évora, cuja primeira edição aconteceu em 1987 e a 14ª não aconteceu em 2015 por falta do necessário financiamento.

O Cendrev é um colectivo teatral que, ano após ano, tem correspondido a muitos desafios colocando sempre a acção cultural e a sua fruição pública como condições necessárias ao desenvolvimento da sociedade. Esta responsabilidade traduz-se num quadro de actividades que deve ser do conhecimento público, daí os números que mais uma vez se apresentam, agora relativos a 2016. O Cendrev realizou 137 sessões que tiveram o envolvimento de 9.659 espectadores, este conjunto de sessões foram concretizadas com os espectáculos “ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores” de José Sanchis Sinisterra, “Embarcação do Inferno” de Gil Vicente, “Antes de Começar” de Almada Negreiros, “Estes Autos Que Ora Vereis” textos de Gil Vicente, “Purgatório” de Abel Neves e Bonecos de Santo Aleixo. Deste conjunto de sessões, 55 foram realizadas em Évora e 82 em digressão que levaram o Cendrev a Alandroal, Arraiolos, Campo Benfeito (Castro Daire), Coimbra, Azaruja, Borba, Castro Verde, Graça do Divor, N.ª Sr.ª de Machede, São Manços, São Sebastião da Giesteira, Sevilha (Espanha), Valverde, Vendas Novas, Cáceres (Espanha), Los Santos de Maimona (Espanha), São Miguel de Machede, Torre de Coelheiros, Serpa, Silves, Covilhã, Vendas Novas, Lisboa, Zamora, Arenas de San Pedro (Espanha), Burgos (Espanha), Segóvia (Espanha), Zaragoza (Espanha), Santana do Campo, São Pedro da Gafanhoeira, Covilhã, Aldeia de Pias, Estremoz, Braga e Leiria.

O Cendrev acolheu no âmbito do programa Marionetas e Património as companhias Alex Barti, Mamulengo Capiroto, Companhia La Estrella, Companhia Bululu Thèâtre, Companhia David Zuazola e Delphim Miranda que realizaram 42 sessões em diferentes espaços da cidade, a que assistiram 3.191 espectadores.

O Cendrev acolheu em regime de intercâmbio as companhias: Teatro do Montemuro, Peripécia Teatro, ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve, A Escola da Noite, Teatro das Beiras, Companhia de Teatro de Braga, Baal17, Al Teatro de Silves, Teatro Guirigai (Espanha), Karlik Danza Teatro (Espanha), Teatro La Fundicion (Espanha), Tranvía Teatro (Espanha), realizando 21 sessões a que assistiram 957 espectadores.

No Teatro Garcia de Resende realizaram-se ainda mais 69 sessões da programação organizada com a Câmara Municipal, a que assistiram 6.527 espectadores. O Cendrev garantiu ainda a concretização de 24 visitas guiadas ao TGR nas quais participaram 596 pessoas e o acolhimento de 9 alunos em estágio do Curso Vocacional do 9.º ano da Escola Secundária André de Gouveia.
Para concretizar todo este programa de trabalho contámos, além das equipas do Cendrev, com a participação de muitos colaboradores externos e com a parceria e o apoio da Câmara Municipal de Évora na programação do TGR e na viabilização, em conjunto com as juntas de freguesia, de programas de acção no concelho de Évora, o financiamento da DGArtes e a colaboração da Biblioteca Pública de Évora. 

Criámos legítimas expectativas com as mudanças na administração do Estado para reverter a degradante situação dos trabalhadores da cultura, mas anuncia-se mais um ano sem sinais de correção desta injustiça.


AINDA EM JANEIRO

“Embarcação do Inferno”
uma co-Produção Centro Dramático de Évora e A Escola da Noite


A barca não pára, a barca segue! 
Continuamos a levar esta magnífica peça de Gil Vicente, a todo o país. Convidamos a que se juntem a nós, neste retrato da sociedade que continua tão actual como há cinco séculos.
À barca, à barca, senhores!


 Saiba mais aqui. 

Próximas datas:

 Teatro Aveirense 
 Dias 19 e 20 – às 10h30 e às 14h30 (sessões para grupos escolares)
 

 Teatro Sá de Miranda – Viana do Castelo 
 Dia 26 – às 11h00 e às 15h00 (sessões para grupos escolares) 
 Dia 27 – às 15h00 (sessão para grupos escolares) e às 21h30 
 Dia 28 – às 21h30 


Ficha Técnica 
Texto Gil Vicente | Encenação António Augusto Barros e José Russo | Interpretação Ana Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno | Cenografia João Mendes Ribeiro, Luísa Bebiano | Figurinos, bonecos e imagem gráfica Ana Rosa Assunção | Música Luís Pedro Madeira | Desenho de luz António Rebocho | Consultadoria científica José Augusto Cardoso Bernardes | Consultadoria de esgrima Henrique Guerra | Assistência de encenação Sofia Lobo | Direcção de montagem António Rebocho, Rui Valente | Operação de luz e som António Rebocho, José Diogo | Direcção de cena Miguel Magalhães | Fotografia Paulo Nuno Silva | Construção e montagem de cenário António Rebocho, Carlos Figueiredo, Paulo Carocho, Tomé Antas, Tomé Baixinho | Execução de figurinos Maria do Céu Simões | Produção executiva e secretariado Ana Duarte, Cláudia Silvano, Pedro Rodrigues | Comunicação e colocação de espectáculos Alexandra Mariano, José Neto, Pedro Rodrigues | Duração 60’ | Público M12

Joana Rios - Digressão nacional e novo single

3d92009a-c331-44df-91d0-32880733e2af.jpg

 

Digressão Joana Rios – Primeiras datas!



28 de Janeiro |  Armazém 8 - Évora - 22h
 
04 de Fevereiro |  Cine-Teatro - Torres Vedras - 21.30h

20 Abril  |  Ciclo "Há Fado no Cais" Museu do Fado - Lisboa - 21h

19 Maio |   Cine-Teatro Garrett - Póvoa de Varzim

27 Maio | Casa da Música - Porto - 21.30h

d125d603-f6ee-4242-8b5c-63ce281ae6ee.jpg

 


 

Joana Rios inicia no mês de Janeiro a digressão nacional em que irá apresentar os temas do seu álbum "Fado de Cada Um", disco de estreia como fadista e que marcou uma fase de mudança na carreira da artista.

Joana Rios será acompanhada pelos músicos Bruno Mira na Guitarra Portuguesa e Pedro Pinhal na  Viola de Fado.

"Fado de Cada Um" à venda nas lojas habituais desde Junho de 2016 e disponível nas plataformas digitais.