Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Lili Berlim em Café-concerto no TMJB

image001.jpg

 

image002.jpg

 

Suso Alonso e Blanca Cendán em Lili Berlim, dias 3 e 4 de Março no TMJB

 

 

Lili Berlim em café-concerto no TMJB

 

Lili Berlim é o nome do próximo café-concerto, em cena no Teatro Municipal Joaquim Benite na Sexta-feira, dia 3, e no Sábado, dia 4 de Março, sempre às 22h.

 

A actriz Blanca Cendán e o pianista Suso Alonso convidam-nos a embarcar num cabaret musical inspirado no surrealismo galego. Nunca esquecendo a crítica social e política, as ribaltas iluminarão, entre outros, temas de Kurt Weill, Friedrich Holländer, Scott Joplin, Frédéric Chopin e Norbert Schultze.

Blanca Cendán é actriz e cantora. Licenciada em Filologia Alemã e História, estudou Canto e Representação e integrou, nos anos 90, o grupo Chévere (Prémio Nacional de Teatro 2014). Co-fundou a Sala NASA, uma referência na cena cultural da Galiza, e participou em 1989 num dos primeiros filmes do cinema galego: Urxa. Em 1994 partiu para Berlim, onde colaborou com a escola de cinema DFFB e assistiu a seminários dinamizados por realizadores como Werner Herzgog e Wim Wenders. De regresso ao seu país, começou a actuar também em séries televisivas. Em 2007 a sua interpretação no espectáculo Lili Berlim, criado em 2002, valeu-lhe uma nomeação para os Prémios María Casares. Foi directora do Centro Dramático Galego entre 2010 e 2012.

 

 

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | CAFÉ-CONCERTO | M/12

3 MAR | SEX às 22H

4 MAR | SÁB às 22H

 

PREÇO: 5€ a 10€  

 

RESERVAS: +351 212 739 360
COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

 

União das Tribos esgota concerto em Almada | "Amanhã" #9 no Top nacional

 
"Amanhã"  | #9 no Top Nacional  de Vendas
 
"Amanhã", o novo disco da União das Tribos, teve entrada directa para o 9º lugar do Top nacional de vendas.  A banda apresenta o novo vocalista, Mauro Carmo e conta com participações de Tim, Miguel Angelo, Anjos, Mafalda Arnauth, António Manuel Ribeiro e Carlão neste novo disco de originais.
 

view.php.jpg

 

Concerto de apresentação do disco esgotado!
 
No passado dia 11,  a banda apresentou-se ao vivo na companhia de Tim, Anjos e António Manuel Ribeiro, no Auditório Fernando Lopes Graça em Almada. O grupo teve a honra de subir a palco perante uma plateia esgotada e foram muitos os momentos emocionantes, vividos e registados, que ficarão para sempre na memória do grupo.
 
"Amanhã é uma obra que revela algo raro nos dias que correm: não se esgota à primeira audição e convida a sucessivas explorações dos seus detalhes e da sua diversidade. Em suma, um disco que superou totalmente as expectativas e que merece inteiramente ser alvo de escuta, divulgação e sucesso" José Luis Marques in Obviousmag
 
"...a banda apresenta um disco de qualidade elevada, convidados de eleição e uma qualidade de escrita e composição que nos deixa com vontade de ouvir o disco repetidamente" in Infocul

Exposição Retomar - exposição interativa de adornos e desenhos de Paula Loureiro I Inauguração 17 fev 21:00 I Galeria de Arte Imargem

Exposição Retomar 
- exposição interativa de adornos e desenhos 
de Paula Loureiro
 
Inauguração 17 fev I 21h I Galeria de Arte Imargem
Patente até 7 mar
 
 
 
 
Esta exposição, revela duas paixões da artista: o desenho do corpo nu e o artesanato (...) . É uma exposição, que na realidade são duas e que permite várias leituras e diferentes experiências visuais/espaciais. Com o título "Retomar", esta exposição resulta do resgate de práticas pessoais e no espaço expositivo, pretende proporcionar essa mesma sensação: o adorno que retorna ao corpo, o corpo que retorna ao nu, a prática manual que promove o gesto e o gesto do corpo que recebe o objeto.
 
 
 
GALERIA IMARGEM
rua Torcato José Clavine nº19 Piso 03 2804-501 PRAGAL
21 273 12 72    I     imargem.arte@gmail.com     I     www.imargem82.worpress.com
HORÁRIO: terças 14:00 - 20:00 quartas 9:30 - 13:00 quintas 16:00 - 20:00
 


 

Speak low if you speak love… por Wim Vandekeybus, dia 24 no TMJB

image001.jpg

image002.jpg

 

Speak low if you speak love…, pela companhia belga Ultima Vez, com direcção e coreografia de Wim Vandekeybus, dia 24 de Fevereiro no TMJB.

 

 

Speak low if you speak love… por Wim Vandekeybus

 

A companhia Ultima Vez, de Bruxelas, vai estar em Almada no Teatro Municipal Joaquim Benite na próxima Sexta-feira, dia 24 de Fevereiro, às 21h, com o espectáculo Speak low if you speak love, com direcção e coreografia de Wim Vandekeybus.

 

Depois do sucesso de nieuwZwart, apresentado em 2010 na Sala Principal do TMJB, Wim Vandekeybus regressa a Almada com Speak low if you speak love..., uma performance que persegue o mais caprichoso dos sentimentos – o amor –, estando ao mesmo tempo consciente da impossibilidade de o compreender. “Estamos interessados no reconhecimento e na emotividade”, esclarece o coreógrafo. “O amor dificilmente se traduz por palavras, mas a música é capaz de dar uma ideia e de transmitir, apesar de tudo, o imenso poder do amor.” Neste espectáculo, Vandekeybus conta novamente com a contribuição de Mauro Pawlowski na criação musical e acrescenta-lhe o carisma da cantora sul-africana Tutu Puoane na interpretação ao vivo dos diferentes temas. A publicação holandesa Brabants Dagblad considerou Speak low if you speak love... “uma experiência visual avassaladora”.

Wim Vandekeybus (n. 1963) é um coreógrafo e cineasta belga, vencedor do Keizer Karel Prize e do Evens Arts Prize. Estudou Psicologia até 1985, quando ingressou no colectivo de Jan Fabre. No ano seguinte fundou a sua própria companhia, à qual deu o nome de Ultima vez. O seu primeiro espectáculo, What the body does not remember, foi aclamado internacionalmente e distinguido com um Bessie Award.

FICHA ARTÍSTICA

 

Co-Criação e Interpretação Jamil Attar, Livia Balazova, Chloé Beillevaire, David Ledger, Tomislav English, Nuhacet Guerra Segura, Sandra Geco Mercky e Maria Kolegova
Música Original (Ao Vivo) Mauro Pawlowski, Elko Blijweert, Jeroen Stevens e Tutu Puoane
Dramaturgia e Assis. Artística Greet Van Poeck
Assist. de Movimento Iñaki Azpillaga e Máté Mészáros
Cenografia Wim Vandekeybus
Direcção de Cena Tomde With

 

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA PRINCIPAL | M/12

24 FEV | SEX às 21H

 

PREÇO: 8,5€ a 17€  

 

RESERVAS: +351 212 739 360
COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

União das Tribos | Convite Apresentação novo disco "Amanhã" - 11 Fev., 21h30

UNIÃO DAS TRIBOS
 

novo disco "AMANHÃ" CONCERTO DE APRESENTAÇÃO
 

view.php.jpg

 


 
DIA 11 DE FEVEREIRO | ALMADA, AUDITÓRIO FERNANDO LOPES GRAÇA, 21H30

 

Já se encontra à venda, "Amanhã", o novo disco da União das Tribos. A banda apresenta o novo vocalista, Mauro Carmo e participações com Tim, Miguel Angelo, Anjos, Mafalda Arnauth, António Manuel Ribeiro e Carlão.

Dia 11 de Fevereiro a banda apresenta-se ao vivo, na companhia de Tim, Anjos e António Manuel Ribeiro, no Auditório Fernando Lopes Graça em Almada, pelas 21h30 para o concerto de apresentação do álbum.

 

 

 

 

O novo disco da União das Tribos é a página que separa dois capítulos. Apresentando um novo vocalista – Mauro Carmo – e com meses de pleno prazer, acompanhado pela guitarra, foi assim que António Côrte-Real, o principal impulsionador do grupo, foi imaginando as canções de “Amanhã” – o segundo disco da carreira do grupo.

Depois, já em parceria com David Arroz, foi surgindo a composição das letras, e a entrada em estúdio, com a banda reunida e a escolha dos convidados, deu origem ao que pode ouvir-se hoje, neste registo.

 

“Amanhã” inclui 9 temas originais e duas versões, uma das quais da “Canção do Engate”, com interpretação de Miguel Ângelo. Esta e as outras canções, que ao vivo, revelam toda a garra, resistência e puro rock que as alimentam, contam igualmente, com a participação de um leque de convidados, neste novo disco. Tim, António Manuel Ribeiro, Carlão, Anjos e Mafalda Arnauth são os nomes que dão voz aos temas de autoria de António Côrte-Real e David Arroz.

Orqustra Sinfónica Portuguesa no TMJB dia 18 de Fevereiro às 21h

image001.jpg

 

image002.jpg

 

Pedro Neves dirige concerto dia 18 de Fevereiro, às 21h, no TMJB.

 

 

Orquestra Sinfónica Portuguesa em Almada

 

A Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Pedro Neves, vai estar no Teatro Municipal Joaquim Benite, no Sábado dia 18, às 21h, com obras de Luigi Cherubini, Luís Tinoco e Felix Mendelssohn.

 

No programa do primeiro concerto que a Orquestra Sinfónica Portuguesa traz ao TMJB em 2017, o grande destaque tem forçosamente de ser a estreia mundial do Concerto para violoncelo e orquestra de Luís Tinoco, compositor residente na instituição e seu consultor para a música contemporânea. Interpretada pelo violoncelista Filipe Quaresma, esta peça inédita faz-se acompanhar pela abertura de L’hôtellerie portugaise, a ópera cómica que Luigi Cherubini compôs em 1798 em Paris, inspirado pela atmosfera de uma estalagem ibérica, e pela Sinfonia n.º 3 de Felix Mendelssohn, nascida em 1829 depois de uma visita do compositor ao castelo onde a rainha escocesa Mary Stuart viveu antes de ser afastada do trono.

Pedro Neves (n. 1975) estudou violoncelo e direcção de orquestra em Portugal, Espanha e Itália, tendo sido assistente de Michael Zilm. Actualmente é director artístico e maestro titular da Orquestra Clássica de Espinho. Foi já distinguido com o Prémio da Juventude Musical Portuguesa e com o Prémio Jovens Músicos.

 

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA PRINCIPAL | M/6

18 FEV | SÁB às 21H

 

PREÇO: 7,5€ a 15€  

 

RESERVAS: +351 212 739 360
COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

DIAS 11 E 12 DE FEVEREIRO OS CLà LEVAM “FÔ A ALMADA

Img_Newsletter_CLA___II.jpg

 

DIAS 11 E 12 DE FEVEREIRO OS CLà LEVAM “FÔ A ALMADA

Um espectáculo mágico para todas as idades que já conquistou o público do Porto
e prepara-se, agora, para encantar o resto do País.

Após o sucesso da temporada de estreia no Porto - onde esteve em cena no Teatro Carlos Alberto - O espectáculo FÃ – com canções originais dos Clã, texto de Regina Guimarães e encenação de Nuno Carinhas - chega agora a Almada nos dias 11 e 12 no Teatro Municipal Joaquim Benite.

FÃ é um musical para toda a família, inspirado no romance O fantasma da ópera, de Gaston Leroux, tantas vezes adaptado para teatro e cinema. Em torno de uma cantora prestes a estrear-se em palco giram a figura de um fã-fantasminha, esquecido nas catacumbas do teatro e perdidamente apaixonado pela jovem, e uma estrela de rock decidida a protegê-la. As canções dos Clã, interpretadas ao vivo pela banda, dão cor e ritmo a esta grande produção infanto-juvenil do TNSJ.

 

Teatro Municipal Joaquim Benite I Sala Principal
11 e 12 Fevereiro, 2017
Sábado às 21h | Domingo às 16h

Companhia de Teatro de Almada repõe "O feio"

image001.jpg

 

image002.jpg

 

Maria João Falcão, André Pardal e João Tempera em O feio, de 10 a 19 de Fevereiro no TMJB

 

 

Companhia de Teatro de Almada repõe O feio

 

Depois de apresentações em Viana do Castelo, Matosinhos, no Teatro da Trindade, em Lisboa, e no Teatro Lethes, em Faro, O feio, de Marius von Mayenburg, com encenação de Toni Cafiero, regressa ao Teatro Municipal Joaquim Benite, de 10 a 19 de Fevereiro, de Quarta-feira a Sábado às 21h e Domingos às 16h.

                                                                   

Estreado no último Festival de Almada, O feio constituiu de imediato um êxito de crítica e público. Javier Villán, do El mundo, chamou-lhe “um magnífico exercício de beleza plástica e sensorial”. As consecutivas sessões esgotadas, na reposição do espectáculo, justificaram o regresso da história de Lette, um indivíduo que descobre, do dia para a noite, ser “incrivelmente feio”, mas para quem a emenda (no caso, a operação plástica) se revelará bem pior que o soneto. Mayenburg, recorrendo à acidez da comédia, traça-nos uma parábola moderna sobre o mundo quotidiano das aparências.

Marius von Mayenburg nasceu em Munique em 1972, tendo-se formado em Alemão Antigo. Em 1992 muda-se para Berlim, onde estuda Dramaturgia entre 1994 e 1998. Em 1998 passou a integrar a direcção artística da Baracke, a sala experimental do Deutsches Theater de Berlim. A partir de 1999, juntamente com Thomas Ostermeier, muda-se para a Schaubühne am Lehniner Platz, onde permanece como dramaturgista residente.

Toni Cafiero formou-se na escola Jacques Lecoq, em Paris, e na Academia de Belas-Artes de Bolonha, onde cursou Cenografia. Como encenador trabalhou em Espanha, França, Áustria, Estados Unidos, Croácia, Argélia, Portugal, Turquia e, na área da formação, foi convidado pela RESAD de Madrid, pelo Instituto de Teatro de Barcelona, pelos Conservatórios de Nantes, Montpellier e de Sète, pela Escola Nacional de Chaillot, em Paris, e pela New York University.

 

 

FICHA ARTÍSTICA

 

Intérpretes André Pardal, João Farraia, João Tempera e Maria João Falcão
Tradução Elena Probst e Rodrigo Francisco
Cenografia E Luz Toni Cafiero e Guilherme Frazão
Figurinos Sandra Dekanic
Selecção Musical Toni Cafiero
Movimento Catarina Câmara e Francesca Bertozzi
Desenho De Som Miguel Laureano
Assistente De Encenação Catarina Barros

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA EXPERIMENTAL | M/12

10 A 19 FEV | QUA A SÁB às 21H, DOM às 16H

 

 

PREÇO: 5€ a 10€ (Clube de Amigos: entrada livre)

 

RESERVAS: +351 212 739 360
COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

 

Um musical para toda a família em Almada

image001.jpg

image002.jpg

 

Fã , um musical para toda a família, com encenação de Nuno Carinhas e participação dos Clã, dias 11 e 12 de Fevereiro no TMJB.

 

 

Um musical para toda a família em Almada

 

O Teatro Nacional de São João vai estar em Almada, ao Teatro Municipal Joaquim Benite, com o musical , encenado por Nuno Carinhas, e com composição e direcção musical de Hélder Gonçalves. conta com a participação da banda de Manuela Azevedo, os Clã. Estará em cena no Sábado, dia 11, às 21h e Domingo, dia 12, às 16h. Haverá Conversa com o público dia 11, às 18h, no foyer do TMJB, com a presença de Nuno Carinhas e Manuela Azevedo.

 

 é um musical para toda a família, inspirado no romance O fantasma da ópera, de Gaston Leroux, tantas vezes adaptado para teatro e cinema. Em torno de uma cantora prestes a estrear-se em palco giram a figura de um fã-fantasminha, esquecido nas catacumbas do teatro e perdidamente apaixonado pela jovem, e uma estrela de rock decidida a protegê-la. As canções dos Clã, interpretadas ao vivo pela banda, dão cor e ritmo a esta grande produção infanto-juvenil do TNSJ – que é também o segundo espectáculo em que os Clã participam depois de Disco voador, levado à cena em 2011 e dedicado aos mais novos, que resultou no lançamento de um álbum com o mesmo nome.

Regina Guimarães (n. 1957) é escritora e poeta. Tem trabalhado nas áreas do Teatro, da Tradução, da Música, do Vídeo e da Educação pela Arte. Foi professora na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE).

Nuno Carinhas (n. 1954), pintor, cenógrafo, figurinista e encenador, estudou Pintura na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Trabalhou com o Teatro Nacional São João (TNSJ) e com estruturas como Cão Solteiro, ASSéDIO, Ensemble, Escola de Mulheres e Novo Grupo / Teatro Aberto. É desde 2009 director artístico do TNSJ.

FICHA ARTÍSTICA

 

texto Regina Guimarães
música Clã
composição e direcção musical Hélder Gonçalves
encenação, cenografia e figurinos Nuno Carinhas
desenho de luz Wilma Moutinho
desenho de som Nelson Carvalho
movimento Victor Hugo Pontes
interpretação Fernando Gonçalves, Hélder Gonçalves, Manuela Azevedo Sara, Miguel Ferreira, Pedro Biscaia, Pedro Rito, João Monteiro Luca, o Fantasminha, Maria Quintelas Sabina, Pedro Frias Calu

 

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA PRINCIPAL | M/6

11 FEV | SÁB às 21H

12 FEV | DOM às 16H

 

PREÇO: 6,5€ a 13€  

 

RESERVAS: +351 212 739 360
COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

Orquestra Gulbenkian com Orquestra Geração no TMJB, Sábado 4 de Fevereiro às 17h

image001.jpg

 

image005.jpg

 

Um concerto: duas orquestras

 

A Orquestra Gulbenkian junta-se à Orquestra Geração para um concerto no Teatro Municipal Joaquim Benite, com entrada livre, no Sábado, dia 4 de Fevereiro, às 17h.

                                                                   

A Orquestra Geração resulta da aplicação do El Sistema em Portugal, um projecto venezuelano que promove o sucesso escolar e a inclusão social através da música. Sob a tutela pedagógica da Escola de Música do Conservatório Nacional, esta iniciativa foi considerada, pelo segundo ano consecutivo, uma das 50 melhores práticas sociais em toda a Europa. Actualmente está presente em 16 escolas da Área Metropolitana de Lisboa (Almada incluída) e de Coimbra, dela beneficiando cerca de mil crianças e jovens. A Orquestra Geração reúne os melhores elementos das várias orquestras infantis e juvenis e, neste concerto, prepara-se para dividir o palco com a prestigiada Orquestra Gulbenkian. Juntas interpretam um programa diversificado, que inclui peças de Dimitri Shostakovitch, Luís de Freitas Branco, Vivaldi, Rossini, Camille Saint-Saens e Alberto Ginastera.

Ulysses Ascanio foi um dos pioneiros do El Sistema, como membro da orquestra constituída e dirigida pelo seu fundador, José António Abreu. Foi também um dos fundadores da Orquestra Teresa Carreño, com a qual continua a trabalhar. Estende a sua actividade a diversos países da América do Sul e colabora com a Orquestra Geração desde 2014.


TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA PRINCIPAL | M/6

4 FEV | SÁB às 17H

 

PREÇO: ENTRADA LIVRE