Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Sexta-feira, 12h00, Braga | Grupo dst e Universidade do Minho inauguram escultura com presença do Ministro da Cultura

Homenagem ao Professor Vítor Aguiar e Silva

GRUPO DST, UNIVERSIDADE DO MINHO, ILCH E IB-S INAUGURAM

ESCULTURA “ARTES, HUMANIDADES E ENGENHARIA”

 *Obra de arte tem assinatura de Raúl Ferreira, artista representado pela shairart

*Escultura de três metros foi executada com materiais inovadores desenvolvidos pelo IB-S

O grupo dst, a Universidade do Minho, o Instituto de Letras e Ciências Humanas (ILCH) e o Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade (IB-S), inauguram na próxima sexta-feira, dia 20, a obra de arte “Artes, Humanidades e Engenharia”, uma escultura da autoria de Raúl Ferreira, em homenagem ao Professor Vítor Aguiar e Silva, docente catedrático do ILCH. A cerimónia inaugural realiza-se às 12 horas, no Complexo Pedagógico II do Campus de Gualtar da Universidade do Minho, em Braga, com a presença do Ministro da Cultura Luís Filipe Castro Mendes.

A escultura, com cerca de três metros de altura, um de profundidade e peso estimado de três toneladas, envolveu as equipas do IB-S e do grupo dst, sob coordenação da shairart e do artista convidado que, em pouco mais de um mês, “construíram” uma peça única e ambiciosa. A partir de sexta-feira, a peça escultórica “que exalta o livro e a sua importância civilizacional”, como refere António M. Cunha, Reitor da Universidade do Minho, poderá ser apreciada no campus de Gualtar, em Braga, em frente ao ILCH.

“É a simbiose dos tempos de aprender, ensinar e investigar que assinalaremos com a peça escultórica que será inaugurada no dia 20 de outubro” assinala o Reitor, acrescentando, ainda, a propósito da homenagem ao Professor Vítor Aguiar e Silva: “é também o vínculo entre pessoas e saberes que singularizaremos no reconhecimento de um dos atores da nossa Comunidade Académica que melhor sabe falar com os livros, escrever sobre eles e ensinar-nos como isso deve ser feito.”

“Artes, Humanidades e Engenharia” – obra de arte e ideia de futuro assente na economia circular

A convite do grupo dst, mecenas da obra de arte, Raúl Ferreira, artista plástico representado pela shairart, projetou esta escultura com recurso a um resíduo que ganhará uma nova vida numa função em que é o ator principal, através da investigação e desenvolvimento pelo IB-S, em parceria com o grupo dst. Habituado a utilizar ligante tradicional na sua produção artística, Raúl Ferreira foi desafiado a recorrer a um material que corresponde a uma lógica de sustentabilidade, descartando o anterior.

O resultado deste desafio é a escultura “Artes, Humanidades e Engenharia”, estrutura que remete para uma loggia à maneira da arquitetura clássica, em arco de volta perfeita, encerrada com um livro aberto, numa sugestão ao fac-simile d’Os Lusíadas, publicado sob coordenação do Professor Vítor Aguiar e Silva, que dedicou grande parte da sua vida ao estudo d’Os Lusíadas e de Camões.

O livro é esbelto e de geometria muito complexa, demasiado exigente para um betão convencional. Para além do resíduo, que nesta nova vida será o material do futuro, o escultor recorreu à utilização do ECC, um betão especial reforçado com fibras e desenhado à microescala, com capacidades autorregenerativas, o que o torna num material bastante avançado e de comportamento complexo. A peça é, por isso, uma criação artística única e inovadora. Mais do que uma imponente homenagem ao Professor Vítor Aguiar e Silva, é um símbolo de uma ideia de futuro, como destacam Helena Mendes Pereira, curadora da shairart, e Tiago Miranda, diretor do IB-S. “Artes, Humanidades e Engenharia é também a afirmação de uma ideia de futuro: um futuro de trabalho multidisciplinar e em rede, um futuro de cruzamento de saberes, um futuro em que o conhecimento e a inovação são fatores de crescimento económico e sustentável, ambiental, social e cultural. Esta homenagem consubstancia o sonho de uma geração que se quer ínclita e sem medo do desconhecido”, sublinham.

Para José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, esta escultura “é uma justa homenagem da Universidade do Minho e dos seus Institutos de Letras e de Bio-Sustentabilidade que, numa parceria entre a ciência e as humanidades, se juntam em tributo ao Professor Vítor Aguiar e Silva, personalidade eminente da cultura e das universidades portuguesas e presidente do júri do Grande Prémio de Literatura dst desde a sua génese. Mas é, também, um símbolo permanente e evidente de pensamento estratégico que se quer ambicioso, inovador, arrojado, rigoroso e entusiasmado”. Neste tributo “estão envolvidas instituições que têm no seu ADN a multidisciplinaridade de saberes, o investimento no conhecimento e na inovação”, acrescentando que “são instituições que afirmam os princípios de uma economia circular em detrimento da tradicional economia linear e com profunda ligação à investigação, às artes e às humanidades. Neste contexto, para nós, fez todo o sentido traduzir nesta peça-tributo a amplitude de saberes, entre as quais as mais recentes descobertas no campo da engenharia”, conclui o presidente do grupo dst.

 

ALVARO LANCELLOTTI - Digressão Nacional

 

image001.jpg

 

Primeiro chegou “Balé”, single introdutório de “Canto de Marajó” (2016), o segundo disco de originais a solo de Alvaro Lancellotti. Agora chegam os palcos, o público e os aplausos que oxigenam todos os artistas. O cantor e compositor carioca tem uma longa história no Brasil: foi um dos líderes do projeto Fino Colectivo; viu o mais recente disco ser destacado por mais do que uma vez por David Byrne e recolheu excelentes críticas por todo o Brasil, sendo considerado um dos dez melhores de 2016 pelo reputado jornal “O Globo”.

 

Com dois discos de originais na bagagem (“O Tempo Faz a Gente Ter Esses Encantos”, de 2012, e o já citado “Canto de Marajó”) Alvaro Lancellotti tem atuações marcadas para cidades como Portalegre, Lisboa, Leiria, Coimbra, Porto, Braga e Vila Pouca de Aguiar, sempre sob o selo da Music For All.

 

04.10 | Pátio da Casa, Portalegre, 22h, Entrada Livre

06.10 | Casa Independente, Lisboa, 23h, 5€

08.10 | Showcase FNAC, Leiria, 17h

11.10 | Murphy’s Irish Pub, Coimbra, 22h30

12.10 | Showcase FNAC, Sta Catarina, 18h30

             13.10 | Showcase FNAC, Braga, 22h

            14.10 | Club 11, Vila Pouca de Aguiar, 22h30, 2€ para Sócios e 3€ Não-Sócios

Vítor Bacalhau Lança Novo Álbum!

LANÇAMENTO 

09241bca-4fb5-42ee-a6f7-d9a5bd3b2a59.jpg

 


3 DE NOVEMBRO - THEATRO CIRCO - 21H30 - BRAGA - PORTUGAL 
Bilhetes disponíveis 

VÍTOR BACALHAU lança seu segundo álbum!

Depois de dois anos de tour com o seu álbum de estreia Brand New Dawn, Vítor Bacalhau lança agora seu segundo álbum , Cosmic Attraction.

Dirty Little Girl foi o primeiro single lançado em Junho deste ano. Neste mês de Outubro lançamos o segundo single intitulado "Old Soul" com a participação especial de Budda Guedes.
O concerto de lançamento de Cosmic Attraction já tem dia e hora marcada. Será em Braga no Theatro Circo no  dia 3 de Novembro. Este concerto está inserido no 1.º Festival Internacional de Blues de Braga, o "Nova Arcada Braga Blues". Os bilhetes já estão à venda.

COSMIC ATTRACTION
De forma a capturar toda a energia deste Power Trio, Cosmic Attraction
 foi gravado sem overdubs, sem metrónomo e sem munição.
Este novo trabalho de Vítor Bacalhau é sem dúvida um reflexo dos inúmeros concertos tocados pela banda nos últimos anos, e também de novas experiências e vivências na vida do músico.

Cosmic Attraction foi gravado nos Estúdios da Mobydick Records e conta com a produção, gravação e mistura de Budda Guedes. Masterizado por Frederico Cristiano, no Mechanical Heart - Mastering Sessions.

O Álbum estará disponível nas plataformas digitais no dia 3 de Novembro.
 

Braga Já Tem um Festival de Blues!

cb9cbd94-766e-4e7a-a470-281c26315d4d.jpg

 

Pela primeira vez na história, Braga tem um Festival internacional de Blues!

Fruto da paixão de Budda Guedes e Micha Rudowski pelo Blues, o Nova Arcada Braga Blues conta com a programação da Editora bracarense Mobydick Records.
Feito em Braga para Braga, este festival pretende ser uma celebração do género, nas suas mais variadas facetas, com uma fortíssima componente de criação de públicos.
         De forma a envolver a cidade, o Festival acontecerá em múltiplos locais com 
o Apoio indispensável do Nova Arcada Centro Comercial e da Câmara Municipal de Braga.
 
      O Festival que culmina com 3 espectáculos imperdíveis no Theatro Circo em dois dias, estende-se por uma semana, tendo início a 27 de Outubro e terminando a 3 de Novembro. Além do centro Comercial Nova Arcada, o  Blues marcará presença em alguns dos mais importantes clubes de música ao vivo da cidade de Braga, como o Station Blues, o Pelle e o Setra, e, nos principais cafés centrais : A Brasileira e o Ferreira Capa. Também nas escolas de Música Salão Mozart e Escola de Jazz de Braga. 
Favorecendo a diversidade e a criação de públicos o festival disponibiliza workshops, entrevistas e concertos.
 
       Devido à natureza ecléctica dos eventos os preços de entrada variam, sendo a maior parte  gratuita.

Veja aqui as Bandas confirmadas!

 www.bragablues.com

Braga Parque desafia a lançar a bola e fazer um strike | BStrike vem animar as tardes da cidade de Braga com duas exclusivas pistas de Bowling

Strike vem animar as tardes da cidade de Braga com duas exclusivas pistas de Bowling

 

Braga Parque - BStrike 2017.jpg

 

Este ano, o verão na cidade de Braga será certamente mais divertido. Já a partir do dia 2 de agosto, o BStrike vai invadir a base da escadaria central do Braga Parque com duas pistas de Bowling, uma iniciativa que juntará todos na luta pelo strike perfeito.

 

O shopping de referência minhoto promove uma atividade exclusiva pensada para todas as idades, tanto para crianças (a partir dos três anos) como para adultos, prometendo momentos inesquecíveis de épicas batalhas pelo maior número de pinos derrubados entre amigos e família, honrando assim os exigentes requisitos de animação, descontração e alegria exigidos para a prática deste que é um dos mais populares e entusiasmantes desportos do mundo.

 

“No Braga Parque, procuramos sempre que os nossos clientes tenham uma experiência de compra totalmente diferenciadora. É por esta razão que apostamos no desenvolvimento de atividades como o BStrike, que, além de ser absolutamente inovadora e concebida de forma personalizada para o nosso espaço, convida ao convívio de várias gerações e famílias”, refere Ana Rodrigues, responsável de Marketing do Braga Parque. “O mês de agosto é muito especial para nós, uma vez que o centro comercial é visitado por milhares de imigrantes que aproveitam as férias de verão para visitar os seus familiares. É por isso muito importante contribuir para a criação de momentos únicos que vão, com certeza, ficar na memória de todos aqueles que nos visitam”, conclui.

 

As regras são simples. Cada participante tem direito a três jogadas, sendo que os monitores presentes no espaço ajudarão cada um dos jogadores a escolher a bola com o peso indicado para jogar. Para quem é novo nestas andanças, não há problema: também serão explicadas todas as regras e indicações aos caloiros, não deixando, assim, margem para dúvidas na hora de lançar a bola e derrubar os dez pinos no fundo da pista.

 

E há prémio para os vencedores? Além da garantia de diversão no seu estado mais puro, que poderá ser partilhada nas redes sociais através de inspiradas fotografias e selfies com a hashtag #bowlingbragaparque, os participantes competirão também pelos 50 vales diários para um cone de gelado, cortesia do McDonalds.

 

Para que a competição seja justa, existem duas divisões. A primeira inclui as crianças com idades compreendidas entre os três e os 12 anos de idade, que terão o objetivo de alcançar os 25 pontos, derrubando assim 25 pinos. A segunda divisão, destinada a todos os jogadores com mais de 12 anos, desafia a fazer três strikes, uma vez que terão de chegar aos 30 pontos para se habilitarem a ganhar um delicioso gelado.

 

De 2 a 31 de agosto, o Braga Parque será o palco de todas as emoções, proporcionando, todos os dias, das 14h às 22h, elevadas doses de diversão, desafiando todos a demonstrarem as suas habilidades em animadas partidas de Bowling.

Em setembro: GALILEU aposta em workshops gratuitos em Tecnologias de Informação e Competências Empresariais

Na rentrée profissional de setembro

 

GALILEU APOSTA EM WORKSHOPS GRATUITOS

 

GALILEU-Workshop-FNAC-1.jpg

 

A GALILEU, empresa especialista em formação do Grupo Rumos, vai realizar durante o mês de setembro workshops temáticos gratuitos, nas áreas de Tecnologias de Informação e Competências Empresariais e Comportamentais. Os workshops têm lugar nas lojas FNAC das cidades de Almada, Braga, Coimbra, Lisboa, Porto e Viseu, às 18h30.

 

BETTER PROGRAMMER: Regras de Ouro para Programadores de Pódio; YOUR 3 MINUTE PITCH: Técnicas para Brilhar numa Apresentação Relâmpago e WORK SMARTER NOT HARDER: Estratégias para Melhor Gerir o tempo e a Informação são os temas dos workshops que têm como objetivo ajudar os interessados a ganhar um lugar competitivo no atual mercado de trabalho.

 

Estes workshops estão integrados na campanha de Regresso às Aulas da FNAC, são de participação gratuita e não carecem de pré-inscrição. Os participantes recebem um certificado de participação e um voucher de 75€ em formação, válido na oferta formativa dos centros GALILEU. Mais informação disponível em: https://www.galileu.pt/destaques/workshops-galileu-de-volta-a-fnac-2/

 

É UM MERCADO À PORTUGUESA, COM CERTEZA, NO BRAGA PARQUE

Uma montra do que de melhor se faz em Portugal, de 27 de julho a 27 de agosto

 

Braga Parque - Mercado à Portuguesa 2017.jpg

 

 

 

Um cabaz repleto dos mais deliciosos exemplares de queijos, enchidos e doces conventuais. Parece irresistível, não parece? O Mercado à Portuguesa está de volta ao Braga Parque já no dia 27 de julho, sendo que, durante um mês, promete apelar aos sentidos dos visitantes do centro comercial minhoto com uma vasta seleção dos mais indulgentes produtos do imaginário gastronómico e cultural português.

 

Retomando o espírito dos tradicionais mercados regionais, o já clássico Mercado à Portuguesa do centro comercial de referência da cidade de Braga volta para mais uma edição plena de sabores e aromas que deixará qualquer um com água na boca, não esquecendo também as mais típicas peças de artesanato e alguns dos produtos mais característicos de Portugal.

 

Distribuídos por pitorescas banquinhas junto à icónica escadaria central, pequenos produtores de várias regiões do país convidam a uma imersão total na tradição lusitana. O palato será o primeiro a ser inevitavelmente seduzido pelos carismáticos queijos nacionais, que conquistam pelo sabor forte e inconfundível, ou os incontornáveis enchidos, como a alheira, a farinheira e o chouriço, que são reis e senhores de qualquer mesa portuguesa. Numa nota mais doce, surgem os suspeitos do costume: os doces conventuais, uma das principais heranças da doçaria e pastelaria nacionais, concluirão com chave-de-ouro as compras para uma refeição única que surpreenderá os familiares e amigos.

 

Mas, porque nem só de iguarias gastronómicas se pode encher este cabaz, a oferta de artesanato é rica e variada. Com vincada regionalidade e uma personalidade única, os bordados revelam os saberes e costumes intemporais de uma arte passada de geração em geração, transportando consigo a história e as lendas dos locais. Presente em variados objetos de decoração para o lar, estará também a cortiça, a matéria-prima portuguesa por excelência, emprestando todo o seu conforto a criações irreverentes. Afirmando-se como uma montra para o que de melhor se faz em Portugal, o Mercado à Portuguesa não esqueceu também os têxteis, as louças e icónicas esculturas pelos quais os pequenos produtores são tão reconhecidos.

 

“Recebemos, no mês de agosto, milhares de visitantes no centro comercial, sendo que muitos deles são emigrantes que aproveitam o verão para visitar a família e o seu país. É, por isso, muito importante para nós podermos oferecer um pouco da portugalidade que não têm lá fora neste Mercado à Portuguesa, uma iniciativa que reúne muita popularidade entre os nossos clientes”, afirma Ana Rodrigues, responsável de Marketing do Braga Parque. “Esta é uma missão que levamos muito a sério: queremos estar próximos das entidades locais e dos bracarenses, quer vivam em Portugal ou além-fronteiras”.

 

Com uma programação preenchida por degustações das mais sofisticadas criações e produtos gastronómicos e demonstrações de técnicas artesanais, a edição de 2017 conta também com algumas surpresas que serão reveladas ao longo do mês. Resta apenas visitar o mercado, junto à escadaria principal, de 27 de julho a 27 de agosto, das 10h às 23h.

ALMIR CHIARATTI EM DIGRESSÃO POR PORTUGAL

 

Depois de meses a explorar a obra e a antecipar a visita a Portugal, é por fim chegada a altura de recebermos Almir Chiaratti de braços abertos! O autor de “É o Fim” dará início à sua digressão lusitana com apresentações ao vivo nas FNAC portuguesas, rumando depois para espaços em Lisboa, Braga, Évora e Vila Pouca de Aguiar.

Na bagagem o músico do Rio de Janeiro trará as canções de “Bastidores do Sorriso”, mas também do seu sucessor ainda sem título, do qual já foi extraído o intrigante “Triz”. Mais datas serão anunciadas brevemente.

 

Conheçam os locais e as datas:

07.07 | FNAC Alfragide, Lisboa, 21h30

08.07 | FNAC Vasco da Gama, Lisboa, 17h

12.07 | B.leza, Lisboa, 19h30

13.07 | TOCA, Braga, 22h

14.07 | Club 11, Vila Pouca de Aguiar, 22h

15.07 | Mói-te Bar, Évora, 22h

JAY-JAY JOHANSON FESTEJA OS 20 ANOS DE "WHISKEY" COM 5 DATAS EM PORTUGAL

dde4684c-17d9-4bb0-957f-03d7028d94e2.jpg

 

Álbum de estreia de Jay-Jay Johanson faz 20 anos e a digressão que o celebra passa por Portugal em Outubro
 

Faro - 10 de Outubro
Lisboa - 11 de Outubro
Leiria - 12 de Outubro
Guarda - 13 de Outubro
Braga - 14 de Outubro

 

Corria o ano de 1996 quando Jay-Jay Johanson resolveu mostrar a todos um novo lado da sua carreira, lançando aquele que seria um dos seus registos mais icónicos, "Whiskey".

A história de "Whiskey" surge em 1994 quando Jay-Jay, músico proveniente do Jazz, ouve uma promo de "Dummy" dos Portishead que havia chegado por correio, naquele dia, à redacção da revista de música POP, onde Johanson trabalhava à noite e aos fins-de-semana para ganhar algum dinheiro extra.

Após escutar exaustivamente aquele trabalho da banda de Beth Gibbons e companhia, Johanson percebeu que era possível fazer algo com que ele sempre sonhara: misturar um estilo de composição típico do jazz com batidas urbanas, herdadas do hip hop, abrandadas de modo a que conseguisse cantar, como no jazz, por cima das mesmas.

Certo dia, já influenciado por este novo registo sonoro, é descoberto pela antiga editora BMG que o convida a gravar alguns temas nos seus estúdios. «It Hurts Me So» e «So Tell The Girls That I Am Back In Town» foram duas delas que tiveram a preciosa ajuda à produção de Magnus Frykberg, o produtor na altura de bandas como os Massive Attack e os próprios Portishead que curiosamente se encontrava em Estocolmo. 

No dia imediatamente a seguir à conclusão da mistura da demo, Jay-Jay Johanson apresentou o produto final ao líder da BMG e assinou ali mesmo um acordo para gravar 3 álbuns com a editora. O lançamento de «Whiskey», em 1996, viria a dar ao artista sueco honras de capa na mítica publicação francesa Les Inrockuptibles. É aqui que Johanson, na 1ª pessoa, assume ter começado “a sério” a sua carreira.

É este brilhante trabalho que 21 anos depois será apresentado em 5 cidades portuguesas. Os bilhetes já estão à venda na Ticketline, BOL, bilheteiras locais e locais habituais com preços entre os 15€ e os 28€.