Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

S. Joões há muitos no Braga Parque | Inaugurada a exposição que celebra o Santo que dá o nome às festas populares de Braga

Exposição de esculturas do S. João reúne artistas e instituições bracarenses

 

Os martelinhos e o alho-porro já estão a postos, as ruas da cidade engalanadas também não enganam e o entusiasmo dos bracarenses não deixa dúvidas: o São João de Braga está a chegar e a cidade prepara-se para se transformar numa verdadeira aldeia minhota em ponto grande. São 12 dias de festa que arrancaram hoje com uma exposição inédita de S. Joões no Braga Parque.

 

“O seu nome será João”, a exposição patente no shopping de referência de Braga até ao dia 28 de junho, integra mais de 15 peças e representações deste Santo que empresta o seu nome a uma das maiores festas populares do país, que junta milhares de pessoas de todo o país em longos dias e noites de folia e diversão, sendo a noite de 23 para 24 de junho o ponto alto dos festejos.

 

Desde a arte sacra à arte popular, são inúmeras as reproduções de um imaginário infantil do santo que, com o cordeiro e a cana, são as protagonistas inegáveis desta surpreendente mostra que reúne escultores, artistas e importantes instituições da cidade, celebrando, acima de tudo, o orgulho nesta tradição centenária que marca a agenda da cidade e da região norte.

 

Desde o Museu Pio XII, o Tesouro-Museu da Sé de Braga, a Basílica dos Congregados, a Capela de S. João da Ponte e a Irmandade de Santa Cruz, até aos escultores e artistas Alberto Vieira, Conceição Sapateiro, Margarida Costa e Isabel Costa, esta é uma exposição transversal às instituições e cidadãos de Braga, que personifica a união sublime entre a cultura, a religião e o património popular desta nossa cidade minhota”, refere Rui Ferreira, presidente da Associação de Festas do São João de Braga.

 

O humor alia-se a um profundo respeito e conhecimento pela antiguidade e tradição que esta data transporta, resultando em esculturas e peças de artesanato em que a criatividade e mestria saltam à vista, por entre cores e pormenores que transformam a experiência da visita ao centro comercial numa autêntica viagem pela história e cultura bracarenses.

 

“Orgulhamo-nos de sermos uma instituição da cidade de Braga e de podermos participar de forma ativa nesta que é uma das maiores festas do ano. É uma grande honra receber esta exposição de arte e cultura, que vem homenagear as tradições da cidade e os próprios bracarenses, contribuindo assim para este grande evento que põe o nome da cidade na agenda cultural do país”, afirma Ana Rodrigues, responsável de Marketing do Braga Parque.

 

A inauguração da exposição teve lugar no Piso 2 do centro hoje, às 11h, e contou com a presença dos seus responsáveis, representantes das instituições e autores das peças presentes na mostra.

 

Mas, esta festa não se faz apenas de arte e, porque a música é essencial, a programação do centro comercial não deixará ninguém indiferente.

 

O dia 17 de junho convida para um pé de dança, com a atuação do Rancho Folclórico São João Baptista de Nogueira, tendo um convidado muito especial: o Joni, a mascote oficial do São João de Braga, animará miúdos e graúdos.

 

Os sons típicos do Minho continuarão a encher os corredores do centro comercial nos dias seguintes, com concertos absolutamente surpreendentes e uma programação cultural digna de mais uma grande edição do São João de Braga, que farão do Braga Parque mais um palco da famosa festa minhota.

S. Joões há muitos no Braga Parque | Exposição de esculturas reúne artistas e instituições bracarenses

Braga Parque -  São João de Braga 2017.jpg

 

Exposição de esculturas do S. João reúne artistas e instituições bracarenses

 

 

Os martelinhos e o alho-porro já estão a postos, as ruas da cidade engalanadas também não enganam e o entusiasmo dos bracarenses não deixa dúvidas: o São João de Braga está a chegar e a cidade prepara-se para se transformar numa verdadeira aldeia minhota em ponto grande. São 12 dias de festa que arrancam já no dia 14 de junho com uma exposição inédita de S. Joões no Braga Parque.

 

“O seu nome será João”, a exposição patente no shopping de referência de Braga até ao dia 28 de junho, integra mais de 15 peças e representações deste Santo que empresta o seu nome a uma das maiores festas populares do país, que junta milhares de pessoas de todo o país em longos dias e noites de folia e diversão, sendo a noite de 23 para 24 de junho o ponto alto dos festejos.

 

Desde a arte sacra à arte popular, são inúmeras as reproduções de um imaginário infantil do santo que, com o cordeiro e a cana, são as protagonistas inegáveis desta surpreendente mostra que reúne escultores, artistas e importantes instituições da cidade, celebrando, acima de tudo, o orgulho nesta tradição centenária que marca a agenda da cidade e da região norte.

 

Desde o Museu Pio XII, o Tesouro-Museu da Sé de Braga, a Basílica dos Congregados, a Capela de S. João da Ponte e a Irmandade de Santa Cruz, até aos escultores e artistas Alberto Vieira, Conceição Sapateiro, Margarida Costa e Isabel Costa, esta é uma exposição transversal às instituições e cidadãos de Braga, que personifica a união sublime entre a cultura, a religião e o património popular desta nossa cidade minhota”, refere Rui Ferreira, presidente da Associação de Festas do São João de Braga.

 

O humor alia-se a um profundo respeito e conhecimento pela antiguidade e tradição que esta data transporta, resultando em esculturas e peças de artesanato em que a criatividade e mestria saltam à vista, por entre cores e pormenores que transformam a experiência da visita ao centro comercial numa autêntica viagem pela história e cultura bracarenses.

 

“Orgulhamo-nos de sermos uma instituição da cidade de Braga e de podermos participar de forma ativa nesta que é uma das maiores festas do ano. É uma grande honra receber esta exposição de arte e cultura, que vem homenagear as tradições da cidade e os próprios bracarenses, contribuindo assim para este grande evento que põe o nome da cidade na agenda cultural do país”, afirma Ana Rodrigues, responsável de Marketing do Braga Parque.

 

A inauguração da exposição terá lugar no Piso 2 do centro no dia 14 de junho, às 11h, e contará com a presença dos seus responsáveis, representantes das instituições e autores das peças presentes na mostra.

 

Mas, esta festa não se faz apenas de arte e, porque a música é essencial, porque a programação do centro comercial não deixará ninguém indiferente.

 

O dia 17 de junho convida para um pé de dança, com a atuação do Rancho Folclórico São João Baptista de Nogueira, tendo um convidado muito especial: o Joni, a mascote oficial do São João de Braga, animará miúdos e graúdos.

 

Os sons típicos do Minho continuarão a encher os corredores do centro comercial nos dias seguintes, com concertos absolutamente surpreendentes e uma programação cultural digna de mais uma grande edição do São João de Braga, que farão do Braga Parque mais um palco da famosa festa minhota.

 

ANA LUÍSA RAMOS Tour Portugal

image001.jpg

 

A cantora paulista de voz melíflua que chegou até nós pela graça e encanto de “Desconstrução”, prepara a sua vinda a Portugal já no início do mês de Julho para uma mini-digressão de apresentação a “Um”, o registo de estreia.

Integrante da nova leva de cantautores MPB, Ana Luísa Ramos recolhe também influências de música erudita e do universo do jazz, uma mistura alada que já lhe valeu elogios de publicações especializadas como as inglesas Folk Radio e Buzzin Music ou as norte-americanas Music For Lunch e The Vinyl District.

A digressão visitará locais como a Pensão Amor e o TOCA, com os restantes espaços a serem confirmados brevemente. Oportunidade ideal para conhecer uma das mais promissoras vozes do panorama musical de São Paulo.

Sé de Braga recebe CAUM e coro escocês de Edimburgo em Junho

image001.jpg

 

Edinburgh University Renaissance Singers liderado pelo maestro Noel O’Regan.

 

A Sé de Braga recebe, a 5 de Junho, o Coro Académico da Universidade do Minho e os Edinburgh University Renaissance Singers para um concerto de canto coral que se inicia às 21,30 horas. Organizado em parceria com o coro escocês com o objectivo de fomentar os laços além-fronteiras, o concerto proporcionará uma viagem por obras litúrgicas da Europa Ocidental. Esta celebração do canto coral a capella terá entrada livre e gratuita.

Com cerca de 30 cantores dedicados ao canto coral, os Edinburgh University Renaissance Singers entoam temas geralmente de música sacra e de música dos séculos XV a XVII. Os seus membros incluem funcionários e alunos universitários, assim como outras pessoas de Edimburgo. O coro canta em concertos em Edimburgo e na Escócia durante todo o ano lectivo, dando a conhecer ao público do seu país grandes obras como as Vésperas de Monteverdi, de 1610.

Celebrando, em Março, 50 anos de existência, os Edinburgh University Renaissance Singers não actuam apenas na Escócia, tendo já apresentado o seu trabalho em tournée pela Europa, o que incluiu a passagem pela Croácia, Portugal, Espanha, Itália, França, Alemanha, Hungria, Áustria, República Checa, Irlanda, Chipre e Arménia, para além das ilhas britânicas.

O coro escocês é dirigido por Noel O’ Regan, regente de Música na Universidade de Edimburgo que se reformará no final do presente ano lectivo. O maestro é uma autoridade munidal na área da música sacra dos finais do século XVI e inícios do século XVII. Em 1995, foi presenteado com o prestigiado prémio Palestrina em reconhecimento do seu trabalho de investigação sobre o compositor italiano Giovanni Pierluigi da Palestrina e sobre a sua obra. Com os Edinburgh University Renaissance Singers, o maestro Noel O’Regan pôs em prática a sua investigação ao dirigir regularmente e em estreia composições modernas de larga escala extraídas de diversos institutos, como a Biblioteca do Vaticano, de Roma.

Na Sé de Braga, o coro de Edimburgo entoará, entre outros temas de compositores portugueses, a obra ‘Commissa Mea Pavesco’, de Filipe de Magalhães (1571-1652), compositor de música polifónica sacra.

BIKE Tour Portugal- Passatempo

O Blog Cultura de Borla em parceria com a Music in my soul tem convites para os concertos dos BIKE para todas as datas da digressão (ver abaixo) aos leitores que de 5 em 5 participações

:

 Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ao concerto de BIKE com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e a data a que se candidata:

 

Fiéis representantes do rock psicadélico o quarteto brasileiro BIKE segue as pisadas de nomes do calibre de Pink Floyd, Greatful Dead ou os contemporâneos Tame Impala e Pond. E perante um cartão-de-visita deste calibre é impossível resistir aos apelos da digressão ibérica que, sob o selo da Music For All, muito em breve trará pela primeira vez os BIKE à Europa.

Em Portugal passarão pelo Stairway Club, em Cascais (07/06), pela TOCA, em Braga (08/06), pelo Texas Bar, em Leiria (09/06) e pelo Espaço A, em Freamunde (10/06) apresentando as canções de “Em Busca da Viagem Eterna”, disco do qual já foi extraído o poderoso single “Enigma dos Doze Sapos”.

 

image001.jpg

 

A digressão compreende as seguintes datas: 
07.06 | Stairway Club, Cascais, 22h, €5
08.06 | TOCA, Braga 22h30, €3
09.06 | Texas Bar, Leiria, 23h30, €4
10.06 | Espaço A, Freamunde 23h00, €3

 

 

Império Romano invade o Braga Parque com espetáculos inéditos

Braga Romana 2017 - Braga Parque.jpg

 

Bracara Augusta foi uma cidade fundada há mais de dois mil anos por César Augusto, tendo sido a capital da província romana da Gallaecia. E se de repente a história e o património da antiga cidade do império romano fossem recriadas em dois espetáculos únicos no Braga Parque? Nos dias 20 e 21 de maio, o reconhecido centro comercial da cidade minhota dá início a uma das festas mais originais do Norte.

 

De 24 a 28 de maio, Braga recebe a XIV edição da reconhecida Braga Romana, que integra a reconstituição do quotidiano da época através do famoso mercado romano. O centro histórico e outras áreas da cidade recebem um menu variado de atividades e animações de rua, com cortejos, espetáculos, representações teatrais e artistas ambulantes.

 

O Braga Parque antecipa as celebrações da herança romana da cidade com dois momentos que prometem uma verdadeira viagem no tempo, desde a escadaria central do shopping até à remota Bracara Augusta.

 

O dia 20 de maio será dedicado ao teatro. Às 17h, o Grupo de Teatro Planalto apresenta a peça “Ancillae”, que relata a história comovente de uma família romana que, num momento de grande pesar e tristeza, desvenda a verdadeira natureza do ser humano, através de episódios de doença, vingança, sofrimento, amizade e compaixão. O grupo de teatro amador da Associação Social e Cultural de Sobreposta foi criado em 2013 e, desde então, tem vindo a formar jovens dos nove aos 99 anos, sob a dedicada coordenação de Luísa Ribeiro e Patrícia Araújo.

 

No domingo, dia 21 de maio, também às 17h, será a dança a brilhar na icónica escadaria. Da autoria da Escola de Dança e Artes Performativas Backstage, “O Julgamento das Deusas” é uma peça de Ballet Contemporâneo que enaltece o poder do amor, representado pela deusa romana Vénus, face ao poder e sabedoria de Juno e Minerva, tendo como juízes de uma competição de proporções divinas Júpiter, o mais importante deus, e Páris, o humilde príncipe. Com sede em Braga, a Backstage surgiu em 2009 para colmatar a ausência de um espaço de ensino e prática da Dança e das Artes Performativas, até então inexistente na cidade. Atualmente, com uma vasta oferta de modalidades, dinamizadas por professores credenciados, está aberta a toda a população, tendo alunos de todas as faixas etárias.

 

“Este é um evento que mobiliza a cidade, desde os seus habitantes e forças vivas, até aos que nos visitam por esta altura do ano. É um grande cartão-de-visita de Braga, que tem vindo a realizar eventos culturais de grande qualidade e que valorizam as nossas entidades. É para nós uma grande honra fazer parte desta festa mais uma vez consolidando a parceria que temos com a Câmara Municipal de Braga. Deste modo, O Braga Parque será anfitrião de dois momentos de expressão artística de elevada qualidade, interpretados por instituições e pessoas do nosso distrito”, afirma Ana Rodrigues, responsável de Marketing do Braga Parque.

 

Mas o Braga Romana vai também marcar presença na festa da cidade através da oferta de um símbolo do tempo Romano a muitos dos milhares de visitantes do evento, bem como vai apoiar o III Concurso “De Familia Mea” que desafia pais e filhos a recriarem uma família romana, vestindo-se a rigor e desfilando orgulhosamente pelas ruas da antiga Bracara Augusta. Aqueles que melhor obedecerem às tradições da época serão galardoados com prémios patrocinados pelo Braga Parque.

 

Com início já no próximo fim-de-semana, a cidade de Braga e o Braga Parque convidam para uma imersão na cultura romana.

Livros com RUM leva poesia portuense à Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Livros com RUM.jpg

 

Ciclo "A Literatura e os Autores ao Vivo" conta com apoio do grupo dst

LIVROS COM RUM LEVA POESIA PORTUENSE

À BIBLIOTECA LÚCIO CRAVEIRO DA SILVA

*Daniel Maia-Pinto Rodrigues apresenta “Dióspiro”

 

Daniel Maia-Pinto Rodrigues, poeta da Invicta e um dos mais ativos dizedores e divulgadores da poesia na cena literária portuense dos anos 80 e 90, é o convidado do programa 'Livros com RUM', que se realiza no próximo dia 20 de Maio, às 15h30, em Braga. A decorrer pela primeira vez na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva (BLCS), a iniciativa pretende levar 'A Literatura e os Autores' à conversa, através de um programa radiofónico gravado ao vivo que proporciona aos interessados e amantes da Literatura um contacto direto com os autores, numa experiência verdadeiramente enriquecedora. A entrada é livre.

Daniel Maia-Pinto Rodrigues leva para esta conversa a antologia poética 'Dióspiro', que reúne textos de 1977 a 2007. "Dificilmente se encontraria título mais feliz do que "Dióspiro" para baptizar a poesia reunida de Daniel Maia-Pinto Rodrigues. Não se pode descascá-lo com faca, como se faz às vulgaríssimas pêra ou maçã, e comê-lo num restaurante à colherada. Nem convirá comê-lo com os olhos, pois, a não ser em contra-luz, não é um fruto que se possa dizer bonito. "Dióspiro" é também o título de um dos mais exemplares e emblemáticos poemas de Daniel Maia-Pinto (citado de Wook).

O Ciclo Livros com RUM - a Literatura e os Autores ao Vivo é uma iniciativa conjunta da Rádio Universitária do Minho e do Conselho Cultural da Universidade do Minho, com o apoio do grupo dst e agora também com a colaboração da BLCS

Sobre o autor
Daniel Maia-Pinto Rodrigues escreveu, desde 1983, um vasto conjunto de obras, entre as quais se destacam a reedição da obra O Valete do Sétimo Naipe com prefácio de Mário Cláudio, em 2005, e O Diabo Tranquilo, em colaboração com Isabel Rio Novo, em 2004, assim como a representação dos seus trabalhos em diversas antologias poéticas, como por exemplo Os Poemas da Minha Vida, por Marcelo Rebelo de Sousa.

Em 1993, a sua obra A Próxima Cor recebeu o 1º Prémio Nacional Foz-Côa-Cultural e Menção Honrosa / Novos Valores da Cultura, atribuída pelo Ministério da Educação e Cultura, segundo parecer do Júri constituído por Fiama Hasse Pais Brandão, Vasco Graça Moura e José Fernando Tavares (em representação do Clube Português de Artes e Ideias).

Daniel Maia-Pinto Rodrigues tem mantido uma colaboração assídua com diversas publicações periódicas generalistas e especializadas, onde foram publicados textos de sua autoria. Recitou os seus poemas em diferentes salas de espetáculo e cultura entre os quais são de salientar o Teatro D. Maria II e a Fundação Ciência e Desenvolvimento / Teatro do Campo Alegre, tal como em inúmeras Bibliotecas e Feiras do Livro de diversos pontos do país.

Política de responsabilidade social do grupo dst

O grupo dst tem uma política de responsabilidade social baseada em estratégias de sustentabilidade que contemplam a preocupação com o bem-estar coletivo e com os efeitos sociais e ambientais da sua atividade. Entre as diversas iniciativas, o grupo atribui maior importância à solidariedade social, à cultura, à arte e à educação.

 

'Livros com RUM' - 'A Literatura e os Autores'

Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva - Braga

Com Daniel Maia-Pinto Rodrigues

20 Maio (sábado) | 15h30

Entrada livre

: Fica a conhecer as primeiras confirmações do RODELLUS 2017!

976a6275-fd7e-40b5-9b0d-2f6de91958a6.gif

 

 

O Festival Para Quem Não Tem Medo do Campo está de regresso nos dias 27, 28 e 29 de Julho!

• OS PRIMEIROS CORAJOSOS •


Este ano, o último fim-de-semana de JULHO está reservado aos corajosos! A Festa é em RUÍLHE, BRAGA no recinto mais rural e destemido do Norte.

O RODELLUS está de regresso com uma mão cheia de novidades e um cartaz que promete muita bravura. As primeiras confirmações são PÉ ROTO, ATOMIK DESTRUKTOR que vêm ao campo celebrar 10 anos de "Destroy, Disagree and Disrespect!", GHOST HUNT, RATERE, STONE DEAD e os italianos GO!ZILLA.
 

Mais novidades em breve!