Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Para descobrir Marilyn Monroe como nunca a viu a partir de 25 de outubro no CascaiShopping e no AlgarveShopping

Para descobrir Marilyn Monroe como nunca a viu a partir de outubro no CascaiShopping e no AlgarveShopping

 

“Marilyn unseen by Milton H. Greene” marca a estreia mundial de fotografias inéditas em Portugal

image005.png

 

CascaiShopping e AlgarveShopping acolhem a estreia mundial da exposição "Marilyn unseen by Milton H. Greene"- A atriz e modelo como nunca a viu, que traz a Portugal as fotografias nunca antes vistas de uma das mais icónicas atrizes e modelos norte-americana. Marilyn Monroe, que se destacou tanto no cinema como na moda, é a protagonista da exposição que, a partir do dia 25 de outubro, vai mostrar fotografias originais numa atmosfera de amizade e confiança com o fotógrafo Milton H. Greene.

Trata-se de uma exposição que vai revelar pela primeira vez, a Portugal e ao mundo, algumas das fotografias mais emblemáticas de Milton H. Greene, fotógrafo americano de moda e de celebridades, falecido em 1985, sendo o seu trabalho mais conhecido as fotografias de Marilyn Monroe.

Milton H. Greene fotografou pela primeira vez Marilyn Monroe em 1953 e após várias sessões fotográficas tornaram-se amigos, sendo este um confidente da atriz e modelo norte-americana. Da relação de amizade e profissional que mantinham o fotógrafo incentivou Marilyn a adotar novas personagens criando as mais emblemáticas fotografias da artista.   

No CascaiShopping e no AlgarveShopping vão ser exibidos alguns dos retratos mais famosos como “A Ballerina Awaiting her Cue” (NY, 1954) “The Hooker Sitting” (LA, 1956), fotografias do casamento com Artur Miller, Marylin com o ator Marlon Brando e Sir Lawrence Olivier mas também fotografias inéditas, como algumas das sessões “Bed Sitting” (outubro 1953), “Peasant” (maio 1954) e “Laurel Canyon” (maio 1954) que vão ser apresentadas ao público pela primeira vez nestes dois espaços.

A exposição "Marilyn unseen by Milton H. Greene"- A atriz e modelo como nunca a viu,reúne 63 fotografias originais, com a curadoria de Cristina Albornoz, selecionadas no Arquivo da Coleção Milton H. Greene, e em parceria com a Iconic Images, fundado pelo filho do fotógrafo Joshua Greene, assim como algumas entrevistas em formato vídeo sobre o seu trabalho.

Joana Moura e Castro, Diretora de Marketing da Sonae Sierra, afirma que “Nos últimos anos procurámos introduzir um elemento diferenciador neste projeto de moda, que trouxesse algo inovador aos nossos clientes e visitantes, e por isso introduzimos uma iniciativa cultural que nos permite fazer uma combinação perfeita entre a Arte, enquanto manifestação cultural e criativa, e a Moda que caracteriza os dois centros comerciais. É uma grande honra para o CascaiShopping e para o AlgarveShopping poderem apresentar, pela primeira vez, a nível internacional, este conjunto de fotografias de um dos maiores ícones da moda e do cinema.” E conclui sobre a icónica atriz e modelo “Marilyn Monroe foi e continua a ser uma das mulheres mais emblemáticas do mundo e esta exposição mostra um lado mais intimista, mais real da atriz, com retratos únicos que os visitantes dos dois Centros vão ter oportunidade de ver em exclusivo.”

Uma exposição autêntica e intimista

Milton H. Greene (1922 – 1985) criou um vasto trabalho fotográfico composto por retratos de artistas, músicos e celebridades e com apenas 23 anos era referido como o “Color Photography’s Wonder Boy”. Deixando a sua marca como um dos fotógrafos mais célebres do mundo da fotografia, o seu estilo de fotografar marcou a passagem de uma era que destacou o melhor de Hollywood e do mundo da Moda. Milton fotografou inúmeras celebridades (Marlene Dietrich, Sophia Loren, Frank Sinatra, entre muitos outros), mas o seu trabalho mais notável é com Marilyn Monroe que retrata a sua beleza, talento, espírito e humor, graças em grande parte à cumplicidade que mantinham.

A curadoria da Exposição "Marilyn unseen by Milton H. Greene"- A atriz e modelo como nunca a viu é da responsabilidade de Cristina Carrillo de Albornoz Fisac, ex-diplomata das Nações Unidas que trabalha atualmente como curadora de arte independente nos principais museus de todo o mundo e ainda como crítica de arte e autora de livros.

O projeto expositivo, desenvolvido pelos arquitetos do Mezzo Atelier, procura acentuar a relação entre o fotógrafo e o fotografado numa atmosfera de intimidade dos instantes captados que permitem vislumbrar a pessoa por detrás do ícone. E para materializar esta harmonia, a exposição é-nos apresentada num ambiente único, numa sequência de espaços das várias divisões de uma casa com espaço para o visitante aproveitar o momento, como se estivesse na intimidade de uma casa, que transportam o visitante para o lado mais humano e íntimo. Os elementos criam percursos, ilhas e nichos para descobrir, percorrer e estar. 

Ao longo da vigência desta Exposição, e estritamente relacionadas com o tema “Marilyn Monroe”, o AlgarveShopping e o CascaiShopping levarão a cabo a realização de várias ações de Moda, ativações e iniciativas de programação paralela direccionadas ao público em geral, enriquecendo assim a sua experiência.

A Exposição vai estar patente até 26 de novembro. Com entrada gratuita poderá ser visitada todos os dias, entre as 10h00 e as 23h00 no CascaiShopping e AlgarveShopping.

Agenda Cultural Fnac | Olá outono! Propostas culturais FNAC para dar as boas-vindas à nova estação

Agenda Cultural -  segunda quinzena de setembro

 

 

Olá outono!

 

Propostas culturais FNAC 

para dar as boas-vindas à nova estação

 

 

A FNAC convida a desfrutar dos serões de outono com propostas culturais gratuitas em todo o país. Da música ao vivo, às exposições, passando pelos workshops e pelas apresentações didáticas há sugestões para todos os gostos e para toda a família.

 

Passar um fim de tarde ao som do dedilhar do artista do cavaquinho Júlio Pereira é uma das muitas propostas FNAC para a nova estação. A apresentação do seu novo disco “Praça do Comércio” vai acontecer na FNAC do Chiado, no próximo dia 29 de setembro pelas 18h30.

 

Destaque para a oportunidade de aperfeiçoar as técnicas de fotografia com workshops gratuitos: introdução à fotografia digital, sexta-feira, dia 22 de setembro pelas 20h30 na FNAC Leiria e o workshop de fotografia noturna, quinta-feira, dia 28 de setembro pelas 21h30 na FNAC GaiaShopping. 

 

Para os aficionados dos videojogos a FNAC propõe o evento de lançamento do jogo FIFA18 que decorre dia 28 de setembro nas FNAC do Colombo, Cascais, Oeiras, Vasco da Gama, Alfragide e Coimbra. Na FNAC Colombo a festa começa às 16h00 com várias surpresas, entre as quais um torneio de FIFA17 com atribuição de prémios. 

 

 

Seguem os destaques culturais da última quinzena de setembro:

 

 

 

 

 

Apresentações/Workshops

 

Workshop de introdução à Fotografia Digital, por Rute Violante

22/09 |20H30 - FNAC Leiria

 

Workshop de Fotografia Noturna, por Tiago Monteiro da Academia Olhares

28/09 |21H30 - FNAC GaiaShopping

 

Sound+ Vision Magazine, Os dias de Berlim - viagem pelos sons e imagens da fase berlinense de David Bowie

30/09 | 18H30 - FNAC Chiado

 

A linguagem mágica dos bebés, livro de Joana Rombert

30/09 | 19H00 - FNAC Madeira

 

 

Exposições

 

Fotografia

Teatro Mudo, fotografias de filipe Ferreira

Até 10/11 - FNAC NorteShopping

 

O olhar de Compromisso com os filhos dos grandes descobridores, fotografias de Gérald Bloncourt

Até 12/11 -  FNAC Madeira

 

Ilustrações

Exposição 10 anos, 10 Fóruns, ilustrações de vários autores 

Até 01/12 -  FNAC Gaia Shopping, Braga, Guimarães, Sta. Catarinas, Coimbra, Leira, Viseu, Chiado, Almada e Algarve Shopping, 

 

 

Projeção

 

Festival Curtas Vila do Conde, Filmes Vencedores da 25ª Edição do Festival

22/09 e 23/09 Todas as FNAC, exceto Coimbra, Madeira e Mar Shopping

 

Gaming

 

Lançamento FIFA 18

28/09 |16h00 - FNAC Colombo

28/09 | 21h00 - FNAC Cascais e Oeiras

28/09 | 21h30 - FNAC Vasco da Gama e Alfragide

 

João Granola apresenta "O Convidado" ao vivo

João Granola editou o EP de estreia, "O Convidado" a 25 de Setembro.
 
 
O músico anda na estrada a apresentar este trabalho de estreia
1 outubro, 17h00 - fnac almada [entrada livre] *
6 outubro, 21h30 - fnac oeiras [entrada livre] *
7 outubro, 17h00 - fnac alfragide [entrada livre] * 
8 outubro, 17h00 - fnac cascais [entrada livre] *
15 outubro, 17h00 - fnac vasco da gama [entrada livre] *
22 outubro, 17h00 - largo residências, lisboa [entrada livre]
* nas fnac's João Granola vai apresentar-se a solo
 
----------------
 
www.facebook.com/j.granola/
https://joaogranola.bandcamp.com/track/a-todos-os-que-deixei-na-m-o 

 

 
 
Em João Granola a música é importante, mas é a palavra o ponto de partida. A palavra portuguesa, uma vez que foi assim que começaram e acabaram todas as reflexões que transformaram ideias em 5 canções. "O Convidado" é nome do disco de estreia de João Granola e "Amigo Vaivém" foi o primeiro single retirado deste EP. 
João Granola é o atual caminho musical de alguém que vê nas árvores a metáfora perfeita para a sobrevivência. a força das suas raízes complementa-se com a flexibilidade dos seus ramos, naquilo a que chamamos de resiliência. João Granola não é mais do que o ramo musical de uma vida atestada de ramos, assentes num tronco que se fez, quer e procura ser robusto. 
 

Arundhati Roy e Maylis de Kerangel este fim de semana no FIC - Festival Internacional de Cultura em Cascais

Arundhati Roy e Maylis de Kerangel este fim de semana do FIC - Festival Internacional de Cultura, a decorrer em Cascais.

Perder, Persistir, é o tema do debate agendado para este domingo, dia 3 de setembro, às 21h30, entre a escritora Inês Pedrosa e a romancista francesa Maylis de Kerangal, vencedora do prestigiado Prémio Médicis. Uma sessão moderada por Pedro Vieira, que terá lugar na Casa das Histórias Paulo Rego, em Cascais, no âmbito da terceira edição do FIC – Festival Internacional de Cultura, que começa este fim de semana.

Maylis.jpg

 

O Festival, organizado pela Leya, em colaboração com a Câmara Municipal de Cascais, prolonga-se este ano por todo o mês de Setembro. As primeiras sessões do ciclo de debates e encontros com escritores, uma das áreas principais do FIC, estão agendadas para o primeiro fim de semana, respectivamente com a escritora indiana Arundhati Roy, que conversará com a jornalista Ana Daniela Soares, e com a romancista francesa Maylis de Kerangal.

Vencedora do Prémio Médicis e Franz Hessel com o romance Nascimento de Uma Ponte, editado em Portugal pela Teorema, e nomeada para os prémios Femina e Goncourt, Maylis de Kerangel é autor ainda de Cuidar dos Vivos, romance editado pela Teodolito no ano passado. A escritora, nascida em 1967 na cidade francesa de Toulon, foi distinguido com os prémios France Culture-Telerama, Grand Prix RTL-Lire, Orange du livre, l’Express-BFM TV15 e Relay. Inês Pedrosa é pelo segundo ano consecutivo curadora do FIC – Festival Internacional de Cultura. Da literatura à música, passando pelo teatro, cinema, exposições, animação infantil, noites de poesia, artes de rua e eventos de gastronomia serão 30 dias de uma longa e reforçada programação, fazendo de Cascais uma verdadeira capital da Cultura.

Histórias desvendadas em "Patrimónios Submersos de Cascais"

De 18 de agosto a 3 de setembro no CascaisShopping

 

Histórias desvendadas em “Patrimónios Submersos de Cascais”

 

Em parceria com a Câmara Municipal de Cascais, o CascaiShopping recebe a exposição itinerante “Patrimónios Submersos de Cascais” que dá a conhecer a riqueza dos bens culturais subaquáticos e a biodiversidade das águas.

 

De 18 de agosto a 3 de setembro na Praça Central do Piso 0 do CascaiShopping, próximo da entrada B, os visitantes têm a oportunidade de ficar a conhecer com mais detalhe a paisagem subaquática na costa entre o Bugio e o Cabo da Roca e os trabalhos de pesquisa desenvolvidos por arqueólogos, historiadores, conservadores e biólogos na exposição “Patrimónios Submersos de Cascais”.

 

Sabia que o navio Patrão Lopes é hoje considerado o exemplar português mais bem conservado da I Guerra Mundial, constituindo um importante instrumento para o projeto educativo da UNESCO – Património para a Paz e Reconciliação? Nesta mostra pretende-se dar a conhecer a herança cultural e natural submersas na costa entre o Bugio e o Cabo da Roca. Através da identificação submersa dos naufrágios e da vida marinha que, entretanto, se formou, estes recifes artificiais são locais dinamizadores da biodiversidade. 

 

Luís Vilhena de Mendonça, diretor do CascaiShopping, realça a importância de receber esta exposição, afirmando que “os trabalhos realizados pelos profissionais dos vários ramos, nomeadamente arqueólogos, biólogos, historiadores, entre outros, é de louvar porque dão a conhecer à população um espólio incrível da paisagem marítima da costa de Cascais”.

 

A exposição “Patrimónios Submersos de Cascais” está patente ao público entre 18 de agosto e 3 de setembro, podendo ser visitada de segunda-feira a domingo, das 10h00 às 23h00.

 

HER NAME WAS FIRE - NOVA TOUR COMEÇA DIA 1 DE SETEMBRO EM CASCAIS

 

 

 

d3d01798-c12d-4de3-ba15-8d71c4afb467.jpg

 

HER NAME WAS FIRE

Com o final do Verão a chegar os Her Name Was Fire anunciam as primeiras datas da tour de Outono.
 

Cascais Lisboa e Figueira da Foz, são as primeiras paragens após um Verão onde a banda se consolidou perante o público e imprensa ao vencerem o festival SUBROCK, em Espanha. 
 

1 de Setembro | STAIRWAY CLUB | CASCAIS (c/ Daniel's Dead Bird)
23 de Setembro | DRAC | FIGUEIRA DA FOZ (c/ MDME SPKR (UK)
1 de Outubro | RCA CLUB | LISBOA | c/ Kaleidosbolt + Radio Moscow 


Esta tour surge para acompanhar o lançamento do Vinil de "Road Antics", álbum que teve edição pela Blitz Records em Janeiro de 2017. 

De Road Antics foram já retirados dois singles:
GONE IN A HAZE”, o primeiro single do álbum, veio acompanhado de um vídeo em que é explorada uma trip protagonizada pelo baterista da banda e uma ruiva sedutora que lhe afecta os sentidos pelas memórias que lhe deixou. A história ficou no ar, mas tal como podemos ver no mesmo, seria apenas a primeira parte de um projecto maior, que começa a ganhar dimensão e significado com o novo videoclip do duo de rock de lisboa.
"WAY TO CONTROLé a segunda parte desta saga, passada num inóspito bar em que o vocalista (João Campos), rodeado de personagens duvidosas ao bom estilo dos b-movies dos 70’s, se confronta com os seus demónios e dando-se a conhecer um pouco mais da misteriosa Fire. 

 

 

 

 

 

A partir de 22 de agosto ll Exposição "O Mundo Fantástico de Paula Rego" vai ter uma novidade - "Peter Pan"

A partir de 22 de agosto

 

Exposição “O Mundo Fantástico de Paula Rego” vai ter uma novidade – “Peter Pan”

image013.jpg

 

No próximo dia 22 de agosto, a Exposição “O Mundo Fantástico de Paula Rego” – que se encontra patente ao público na Praça Central do Centro Colombo e já recebeu mais de 120.000 visitas – irá contar com 21 novos quadros inspirados na obra literária “Peter Pan.

 

Estas novas obras irão substituir os atuais 26 quadros criados por Paula Rego e que são inspirados na obra literária “Jane Eyre” (em exibição desde 27 de junho até esta data), dando assim a conhecer um novo conjunto de obras da artista, igualmente relevantes, e inspiradas na obra universal “Peter Pan”.

 

Para a realização desta nova série de quadros, Paula Rego recuou à sua infância e às memórias desse seu tempo mágico, de aventuras e mistérios, e à época em que leu, pela primeira vez, o livro “Peter Pan”, oferecido pela sua ama. A artista distancia-se propositadamente das descrições pormenorizadas que fazem parte da obra literária e apresenta-nos, nesta série de 21 quadros, a sua interpretação pessoal da história e das personagens que a integram.

 

Os seus quadros refletem, assim, alguns episódios assustadores e de extrema crueldade, conforme explica a artista: “Sabia que Peter Pan era verdadeira magia, foi essa magia que tentei captar, e ela também inclui o sofrimento das crianças. Não acho que o livro de Peter Pan trate de assuntos encantadores. É como as cores bonitas das gravuras que servem para atrair o olhar do espetador. Na verdade, a história leva-nos a um mundo subterrâneo que tem um mar dentro de si, um Inferno para crianças. A doçura de Wendy maternal é um veneno e o Capitão Gancho é tolo, mas perigoso. Tem tudo a ver com magia e medo”.

 

“The Neverland”, “Learning to Fly”, “Wendy’s Song” e “Peter in the Bird’s Nest” são alguns dos quadros que integram esta nova série de obras da artista e que podem ser conhecidos, já a partir de 22 de agosto, na Exposição “O Mundo Fantástico de Paula Rego”. A mostra – que assinala este ano a 7ª edição do projeto “A Arte chegou ao Colombo” – integra um total de 59 obras, expostas pela primeira vez num espaço comercial, que englobam uma diversidade artística muito grande - gravuras, pintura, pastel (pintura) e litografias.

 

Catarina Alfaro, Curadora da Exposição “O Mundo Fantástico de Paula Rego”, salienta a propósito da nova série de quadros que irá estar patente ao público, no Centro Colombo, que “é, sem dúvida, uma oportunidade única para poder apreciar a riqueza e diversidade artística de Paula Rego, num espaço que é acessível a todos. Estes 21 quadros inspirados na obra Peter Pan mostram-nos um lado diferente da história, introduzindo-nos magicamente nesta aventura do “Rapaz que não queria crescer” e das crianças que o acompanham até à Terra do Nunca. Paula Rego mostra-nos também o lado terrífico desta história, as lutas com os piratas, um mundo subterrâneo, que corresponde a um confronto entre adultos e crianças, entre a realidade e a fantasia”.

 

Desenvolvida em parceria com a Casa das Histórias Paula Rego, com a Fundação D. Luís I e com a Câmara Municipal de Cascais, a Exposição “O Mundo Fantástico de Paula Rego” pode ser visitada até ao dia 27 de setembro, todos os dias, das 10H00 às 24H00.

 

WOODSTOCK EM CASCAIS

primage_20172.png.jpg

 

Os ritmos da Jamaica vão estar bem representados no Flower Power Fest Cascais

O Reggae Roots dos Inner Circle e Big Mountain vai ser um dos momentos altos do festival.


INNER CIRCLE foram formados em 1968 pelos irmãos Ian (baixo) e Roger Lewis (guitarra), em Kingston. Em 1974, lançaram o seu primeiro álbum, Rock The Boat, com o selo da Trojan Records. A formação inicial da banda era: Funky Brown (vocal), Prilly (vocal), Stephen Cat Core (guitarra), Ibo Cooper (teclado), além dos irmãos Lewis. Em 1976, Jacob Miller assumiria os vocais do Inner Circle e a banda começaria a fazer sucesso. Pouco tempo depois, os metais foram incorporados à banda, através de Llewellyn Chang (sax alto) e Leighton Johnson (trompet), ambos formados na banda Excelsior High School. Ao final de uma excursão aos Estados Unidos e Bermudas, Ibo Cooper e Stephen Cat Core deixam o Inner Circle para criarem a sua própria banda.
Ao grupo, juntou-se também o guitarrista Joe Ortiz, o qual de um toque de hard rock, jazz e blues ao som o grupo. O estilo da banda foi decisivamente marcado pelo acidente automobilístico que tirou a vida do vocalista Jacob Miller, em 23 de março de 1980. Após a morte de Jacob Miller, a banda se separa, mas, em 1982, ainda lança um álbum chamado Something So Good. Em 1986, os irmãos Lewis reativaram definitivamente os Inner Circle, com um novo vocalista: Calton Coffie, com o qual gravam Black Roses. Em 1987, os Inner Circle lançam o álbum One Way, que contém a canção "Bad Boys", a qual fez grande sucesso e é transformada em trilha a série de televisão COPS.] Desde então, a banda auto-denomina-se "The Bad Boys of Reggae". Em 1993, o single "Sweat (A La La La La Long)" alcançaria o TOP 3 do Reino Unido (a canção "Bad Boys" havia conseguido apenas a 52º lugar) e a décima sexta posição no Billboard Hot 100. Em 1995, o vocalista Calton Coffie adoece e fica por um longo período inativo. Ao recuperar-se da doença, decide abandonar a banda para seguir carreira solo. O seu lugar é então ocupado pelo atual vocalista, Kris Bentley, que se estreou em 1997. Da Bomb, que foi lançado na América um ano mais tarde numa versão ligeiramente reconfigurada intitulada Speak My Language. A banda fez longas tournés pelo mundo e continuou lançando novos álbuns, incluindo Big Tings, de 2000.

 

BIG MOUNTAIN a banda de reggae americana Big Mountain trouxe uma versão muito comercializada da música jamaicana para o mainstream americano quando a sua cover de "Baby, I Love Your Way" de Peter Frampton alcançou o Top Ten no início de 1994. No entanto, os seus três álbuns contêm música reggae roots combinada com algumas covers R & B-ish, e a sua formação inclui dois jamaicanos com excelentes credenciais: o guitarrista Tony Chin e o baterista Santa Davis - ambos tocaram com a banda de Peter Tosh e os Soul Syndicate.
Os Big Mountain foram originalmente formados em San Diego, na Califórnia, como Rainbow Warriors. Depois de vários anos de mudanças vertiginosas na programação e duas mudanças de nome - primeiro para Shiloh e finalmente para Big Mountain - o grupo formou-se com o vocalista / guitarrista Quino, com o guitarrista Jerome Cruz, os bateristas Gregory Blakney e Lance Rhodes, o tecladista Manfred Reinke e o baixista Lynn Copeland.
Essa formação lançou Wake Up em 1992 e prosseguiu com "Touch My Light" no início do ano seguinte. O single alcançou o número 51 na América, mas apenas um ano depois os Big Mountain começaram a experimentar vários guitarristas diferentes. Depois de várias mudanças, Tony Chin tornou-se disponível e juntou-se a Quino e a Copeland com as novas aquisições Santa Davis, James McWhinney (percussão) e os teclistas Billy Stoll e Michael Hyde. Durante as gravações do seu segundo álbum, o produtor de cinema Ron Fair pediu aos Big Mountain para gravarem uma cover de "Baby, I Love Your Way" para o seu filme, Reality Bites. Incluído na trilha sonora e no álbum Unity do grupo em 1994, o single alcançou o número seis nos EUA e tornou-se um sucesso mundial.
Apesar do sucesso dos Big Mountain nos tops, a maioria da comunidade reggae permaneceu fiel à banda.
O grupo encabeçou dois festivais consecutivos de Reggae Sunsplash na Jamaica durante as massivas tornés mundiais que cruzaram a Europa, América do Norte e do Sul, Ásia e Indonésia. O terceiro álbum Resistance foi lançado em 1995, seguido dois anos depois pelo Free Up.
Recentemente os Big Mountain lançaram um novo single “Here Comes The Sun”, um cover dos lendários The Beatles”. 

  

A maior festa de música dos anos 60 a 80, a Flower Power Fest, muda-se para Cascais e promete reunir a 3, 4 e 5 de agosto, na praia de Carcavelos, as mais emblemáticas bandas daquele período mágico do pop/rock.

Com o apoio da Câmara de Cascais, Beach Boys Band (UK), Ten Years After (UK) são algumas das icónicas bandas que vão poder transformar Cascais no ambiente Woodstockiano.
​Os portuenses TAXI estão de regresso 20 anos depois de terem actuado na capital e prometem encerrar em grande o festival. 

Pela praia de Carcavelos vão passar também as melhores bandas-tributo, como os italianos Watch, reconhecidos pelos originais, como a réplica perfeita dos Genesis, e a grande homenagem a uma incontornável personalidade da música pop, recentemente desaparecido: David Bowie. Na voz de David Brighton (USA), David Bowie será recordado num memorável espectáculo Space Oddity, pela primeira vez na Europa, vindo de Los Angeles e considerado como o melhor tributo do mundo.

Incursões nos sons dos Led Zeppellin estarão a cargo dos portugueses LED ON que têm conquistado o público por onde têm passado.

Os holandeses Woodstock Band vão levar o público numa memorável viagem pela música de Santana, Joe Cocker, Jefferson Airplane, Janis Joplin, The Who, Crosby Stills Nash & Young, The Band, Melanie, Creedence Clearwater Revival, Deep Purple, Focus.
O reggae roots estará representado através dos Inner Circle (Jamaica) e dos Big Mountain (USA) e nesta 4ª edição do festival não foi esquecido o disco-sound dos franceses Ottawan.

O cartaz ainda não está fechado e o primeiro DJ a juntar-se à festa foi RUI REMIX um dos nomes com mais  sonantes da old school em Portugal.

 

RITCHAZ CABRAL Showcases Fnac

 

Têm sido meses agitados para Ritchaz Cabral. Desde a edição do EP “Mal Famadu” em Fevereiro último, que o músico luso-cabo-verdiano tem percorrido as FNACs da zona lisboeta (Almada, Vasco da Gama, Alfragide e Oeiras) e espaços míticos da capital como o B.leza.

Agora chega a vez da FNAC Colombo e Cascais receberem também um pedaço da multiculturalidade disseminada por Ritchaz Cabral, que cria uma sonoridade urdida em torno tanto da sua veia europeia como de elementos da cultura musical africana.

Conheçam as datas abaixo:

 

26.06 | FNAC Colombo, 22h, Lisboa 
09.07 | FNAC Cascais, 18h30, Lisboa

RITCHAZ CABRAL Showcases Fnac

 

Têm sido meses agitados para Ritchaz Cabral. Desde a edição do EP “Mal Famadu” em Fevereiro último, que o músico luso-cabo-verdiano tem percorrido as FNACs da zona lisboeta (Almada, Vasco da Gama, Alfragide e Oeiras) e espaços míticos da capital como o B.leza.

Agora chega a vez da FNAC Colombo e Cascais receberem também um pedaço da multiculturalidade disseminada por Ritchaz Cabral, que cria uma sonoridade urdida em torno tanto da sua veia europeia como de elementos da cultura musical africana.

Conheçam as datas abaixo:

 

26.06 | FNAC Colombo, 22h, Lisboa 
09.07 | FNAC Cascais, 18h30, Lisboa