Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Competições Lince de Ouro e de Prata arrancam amanhã no FEST em Espinho

f7fac4dc-acce-4e41-bd02-f0170a511b3c.jpg

 

Old Stone e The Invisible Hand marcam o início da competição internacional de longas metragens do FEST esta terça-feira. No total serão dez os filmes de ficção e documentário em competição pelos dois Linces de Ouro em disputa. Com realização de Johny Ma, Old Stone é um filme que arranca como um drama social sobre as consequências do complexo sistema burocrático chinês, para cedo desenrolar num dos mais imprevisíveis thrillers dos últimos anos. Estará em exibição no Auditório Multimeios de Espinho, às 21h00. Para os adeptos do cinema de cariz social, alternativa é também The Invisible Hand, do espanhol David Macián, uma descrição invulgar sobre o estado das relações laborais na nova Espanha, vítima de anos seguidos de austeridade. 

No campo documental destaque a As You Are do americano Miles Joris Peyrafitte, vencedor do prémio do júri de Sundance, considerado um ex-libris do novo cinema independente (Quinta, 22 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios). Road Movie, do bielorrusso Dmitri Kalashnikov, um filme absolutamente obrigatório, que, ao disfarçar-se de compilação de acidentes no You Tube, oferece uma oportunidade rara conhecer o verdadeiro carácter do povo russo na era de Putin (Sábado, 24 Junho, 23h00, Casino Espinho). No mesmo dia, um dos mais referenciados filmes da selecção deste ano, Park, de Sofia Exarchou, frequentemente descrito como um Kids (Larry Clark) pela visão crua sobre a falta de rumo da Grécia contemporânea (Sábado, 24 Junho, 21h00, Auditório Centro Multimeios). A realizadora estará presente na sessão para apresentar a obra e responder às questões do público.
Ainda na ficção, Needle Boy, de Alexander Bak, um exercício provocador que tenta decifrar a mente de um potencial assassino em série (Quarta, 21 Junho, 23h00, Auditório Centro Multimeios); Filthy, de Tereza Nvotová, com um drama pessoal de autosuperação (Quarta, 21 Junho, 21h00, Casino Espinho); 8:30, Laura Naysmith, uma peça única de cinema experimental, temperado por um trabalho notável de fotografia, edição e som (Quinta, 22 Junho, 23h15, Casino Espinho). As três sessões serão apresentadas pelos realizadores.
Em destaque na última edição do IDFA de Amesterdão, Sacred Water, de Oliver Jourdain, fala sobre a sexualidade feminina no Sudão, num olhar único para a sociedade do país (Sexta, 23 Junho, 19h00, Casino Espinho). Em Icon, Wojciech Kaspersky visita um hospital psiquiátrico perdido na Sibéria, abrindo as portas à reflexão sobre o tratamento de idosos em instituições (Sexta, 23 Junho, 23h00, Casino Espinho). 

 

Optimus Prime chega a Portugal pela mão de Bordalo II

optimus-prime-bordaloii.jpg

 

Transformers: O Último Cavaleiro – SOB EMBARGO ATÉ ÀS 18H DE DIA 16/06

Optimus Prime chega a Portugal pela mão de Bordalo II

 

Optimus Prime é uma das personagens mais icónicas da cultura pop mundial. Protagonista da saga Transformers, voltará aos cinemas portugueses no dia 22 de Junho com Transformers 5: O Último Cavaleiro. Contudo, Optimus Prime chega uma semana mais cedo a Portugal e mais concretamente a Lisboa, graças ao desafio colocado ao artista plástico Bordalo II cujo mote era simples: construir a sua visão do líder dos Autobots.

É graças a esta parceria que hoje nasce, na estação de Metro do Cais do Sodré, a representação artística do protagonista da saga Transformers. Com quatro metros de altura e três metros de largura, o imponente Autobot, segundo Bordalo II, “foi um desafio que aceitei porque, apesar de não seguir a linha das minhas obras, não deixa de ser uma oportunidade de construir algo diferente e reforçar uma importante mensagem ecológica. Além disso, falamos duma personagem icónica que remete para a minha infância”.

Em exposição até dia 25 de Junho, o Optimus Prime de Bordalo II tem mais uma particularidade. Ao invés da sua fiel espada, traz uma planta nas mãos.

“A decisão de não colocar uma arma nas mãos da obra passa pela mensagem que quero transmitir com a mesma – será que para auxiliar o nosso planeta, necessitamos mesmo de ajuda extraterrestre, ou está nas nossas mãos conseguirmos salvar a Terra?”. Bordalo II sublinha ainda a importância de não criar apenas uma simples representação de Optimus Prime, mas sim uma obra que possua uma mensagem relevante.

Transformers 5: O Último Cavaleiro estreia a 22 de Junho e será o último filme da saga realizado por Michael Bay. Protagonizado por Mark Wahlberg e Anthony Hopkins, coloca os humanos e os Transformers em guerra, desafiando-nos a repensar as nossas alianças e quem desempenha verdadeiramente o papel do herói.

 

Ciclo “Fusões no Cinema” apresenta programação dedicada à música

2017-05-16-ciclo-musica2.jpg

 

Os Caminhos do Cinema Português e o Centro de Estudos Cinematográficos retomam o seu ciclo de cinema “Fusões no Cinema” esta quinta-feira dia 18 de Maio. O ciclo terá lugar todas as quintas-feiras às 22h00 no Mini-Auditório Salgado Zenha da Associação Académica de Coimbra. A programação inclui obras especialmente dedicadas à música e percorre o espírito da contracultura nacional, desde os anos 60 com o filme Meio Metro de Pedra, aos anos 80 com o grupo Heróis do Mar retratado em Brava Dança, até hoje, acompanhando a banda Humanos que retomou a obra de António Variações e também, David Santos com os temas de Noiserv. Depois navegamos até ao outro lado do oceano Atlântico ao ritmo do Tango com A morte de Carlos Gardel, obra adaptada de António Lobo Antunes e por fim, chegamos até à cidade Surabaia, onde nos encontramos com uma geração de jovens indonésios que se juntam à volta duma cultura musical controversa, o black metal.

Entrada gratuita e limitada à lotação da sala

Programação

18 de Maio

 

18519264_10212560348020639_894090519_o.jpg

 

Meio Metro de Pedra de Eduardo Morais / 68min / 2011

“Boa noite, sejam bem-vindos a mais uma emissão do Meio Metro de Pedra. O programa que todas as semanas vos conta as histórias que uma data de meninos e meninas andaram a fazer pelo rock do nosso belo país.”

Assim arranca o documentário sobre a contracultura do rock’n’roll nacional desde o seu surgimento no fim da década de 50 até aos nossos dias. Na década de 60, inspirados por bandas como os Shadows, Bill Haley ou os Beatles, cerca de 3000 conjuntos de norte a sul de um país sob a alçada de Oliveira Salazar abalaram as editoras inconscientes deste som emergente. Um impulso de espírito ousado que percorreu o psicadelismo dos Jets, o punk dos Aqui D’el Rock, e se estabeleceu em pontos nevrálgicos como Braga, Coimbra ou Barreiro. Um pedaço da história de Portugal que tende a ser ocultado sobrevive através do selo independente da Ama Romanta, da Bee Keeper, da Lux ou da Groovie Records, e tem neste documentário de Eduardo Morais, a sua merecida celebração.

25 de Maio

brava-dança-e1494887016149.jpg

 

Brava Dança de Jorge Pires e José Pinheiro / 80min / 2007

Um documentário de Jorge Pires e José Pinheiro que revisita a história do grupo Heróis do Mar. Um confronto entre as imagens de um Portugal antigo e de um Portugal moderno. As ideias, os ideais e as dinâmicas da música popular portuguesa da década de 80, pela voz dos músicos e não-músicos envolvidos.

1 de Junho

humanos-2.png

 

Humanos – A Vida em Variações de António Ferreira / 35min / 2006

Um dia, inadvertidamente, é descoberta uma caixa de sapatos esquecida numa prateleira de uma editora discográfica. Dentro desta, estão cassetes contendo gravações inéditas de António Variações, que ele fazia num pequeno gravador no seu quarto, registando os mais intimos momentos de inspiração. Ao escutar estas gravações, onde Variações cantava na mais pura das situações – sem acompanhamento musical, às vezes mesmo sussurrando para não acordar os vizinhos – percebeu-se que este tesouro não podia ficar por revelar. Assim nasceram os HUMANOS. Uma super-banda, constituida por super-músicos, onde Manuela Azevedo, David Fonseca e Camané dão voz às músicas e letras de António Variações. Este filme acompanha o processo de preparação dos espectáculos ao vivo nos Coliseus de Lisboa e Porto no Verão de 2005, bem como nos revela de que forma os músicos abordaram estes esboços de canções, que apesar de despidos, continham toda a vibração e energia que António Variações nos deixou.

noiserv.png

 

Noiserv {Sessão Dupla} de Paulo Dias / 25min / 2011

A partir dos temas de Noiserv, um projecto musical português interpretado por David Santos, conta-se a história de três personagens com diferentes ambições. Numa viagem entre memórias e sonhos, a ficção é intercalada num filme concerto que poderia ser a banda-sonora para o dia-a-dia.

8 de Junho

carlos.png

 

A morte de Carlos Gardel de Solveig Nordlund / 85min / 2011

Um jovem (Carlos Malvarez) toxicodependente está a morrer num hospital. Junto a ele, à medida que vão vivendo a evolução da sua agonia, cada um dos seus familiares mais próximos evoca uma teia de recordações, de memórias obsessivas e de vivências actuais. Todos eles são portadores de sonhos e desalentos da vida. O pai do jovem (Rui Morisson), apaixonado pelo tango e pela figura de Carlos Gardel, o mais famoso dos cantores de tango argentino, percorre simbolicamente um rosário de situações dolorosas. Delirante, confunde-o com um cantor parecido (Ruy de Carvalho).

15 de Junho

est.jpg

 

À l’est de l’enfer de Matthieu Canaguier / 45min / 2013

Surabaia. Caos urbano, labirinto de ferro e cimento. No coração da cidade toda uma geração de jovens indonésios procuram-se, revoltam-se e juntam-se à volta duma música underground e controversa: O Black Metal.

Concerto - Cinema - Pink Freud e o Homem Forte no CCB


phpThumb_generated_thumbnailjpg.jpg

 

 
Os Pink Freud, nome cimentado no meio do jazz experimental da Polónia, vão musicar O Homem Forte (1929), um dos mais importantes filmes do cinema mudo polaco, realizado por Henryk Szaro. Uma adaptação livre de uma história do autor de Homo Sapiens, Stanislaw Przybyszewski, esta exploração expressiva do lado negro da psique humana foi considerada perdida depois da Segunda Guerra Mundial, até ser reencontrada na Cinemateca Real da Bélgica, em 1997.

O filme-concerto será a gala de abertura do Festival Underscore, um festival que quer subverter hierarquias disciplinares, tirando partido da relação dinâmica entre diferentes dimensões artísticas, para explorar, aprofundar e expandir a prática musical e sonora na sua relação com a imagem em movimento.

Em Parceria com a Embaixada da Polónia em Lisboa

Produção | Festival Underscore

As melhores curtas-metragens do mundo estão de volta a Lisboa

 

As Noites de Ouro

 

“As Noites de Ouro” regressam à Cinemateca, em Lisboa, nos dias 7 a 8 de junho, para exibirem as 33 melhores curtas-metragens do mundo.

O programa é uma extraordinária viagem pelo cinema que permite descobrir novas culturas e futuros cineastas. Organizado por 9 Academias de Cinema e várias capitais Europeias (Atenas, Bruxelas, Lisboa, Luxemburgo, Madrid, Roma, Estocolmo, Viena e Paris) inclui filmes premiados pelas Academias de Cinema de 33 países, entre os quais Óscares, Goyas, Césares e Sophias.

“Amélia & Duarte”, das realizadoras Alice Guimarães e Mónica Santos, é a curta-metragem portuguesa selecionada para “As Noites de Ouro”. Este filme de animação, recentemente premiado nos Prémios Sophia, será exibido no dia 8 de Junho às 18h30.

Todos os restantes filmes serão legendados em inglês e terão exibições diárias, às 16h00, 18h30 e 22h00, na Cinemateca Portuguesa, Rua Barata Salgueiro n.º 39, em Lisboa. A entrada é gratuita.

 

Belém Cinema no CCB

phpThumb_generated_thumbnailjpg.jpg

 

 

10 de junho | 16:00 | Grande Auditório

Cleópatra
de Joseph L. Mankiewicz

Belém Cinema

Cleópatra, icónico filme de Joseph L. Mankiewicz sobre a vida lendária da poderosa rainha do Nilo, interpretado por Elizabeth Taylor, será exibido numa versão digital restaurada que foi estreada no Festival de Cannes, em 2013.

Estrella Damm apresenta curta-metragem com Jean Reno

Jean Reno, reconhecido ator francês que participou em ‘O Código Da Vinci’, e Laia Costa, protagonizam uma nova curta-metragem promovida pela marca Estrella Damm e que chega agora pela primeira vez a Portugal. O filme tem data de estreia em Portugal a 5 de junho.

 

image003.png

 

Humor, ternura, falta de empatia, orgulho próprio, uma verdadeira montanha-russa emocional são os aperitivos para esta curta-metragem. Com um elenco de luxo que junta um dos melhores atores franceses das últimas décadas, Jean Reno, uma das atrizes em maior ascensão no cinema europeu, a espanhola Laia Costa, e um dos melhores realizadores espanhóis da atualidade, Alberto Rodríguez, o resultado só podia ser uma curta-metragem ao nível de Hollywood.

 

O filme coloca Jean-Pierre (Jean Reno), um arrogante e egocêntrico ator francês de meia-idade, numa situação pouco confortável: preso numa ilha do Mediterrâneo durante quatro dias. Com a ajuda da sua jovem assistente e guia, Laia (Laia Costa), o ator vai descobrir a importância das pequenas coisas da vida e aprender a aproveitar bons momentos de convívio com novos amigos.

 

Com o Mediterrâneo como pano de fundo, Laia tem a difícil tarefa de fazer com que Jean-Pierre aproveite o momento, mostrando-lhe zonas desconhecidas da ilha, introduzindo-o aos seus amigos, encorajando-o a saborear a gastronomia local e a apreciar uma boa cerveja (ou duas) na companhia de novos amigos.

 

‘As Pequenas Coisas’ vai ser lançada no website e canal de Youtube da Estrella Damm. O lançamento do filme inclui ainda uma rede de mupis em vários pontos estratégicos de Lisboa e Porto que convida à exibição do filme completo nos canais digitais.

 

“Esta curta-metragem reflete o espírito da marca Estrella Damm e o posicionamento gastronómico da marca, que convida os consumidores a saborear os melhores pratos com uma boa cerveja e rodeado de amigos. É sem dúvida um momento chave para Estrella Damm em Portugal onde procurámos inovar com uma extraordinária curta-metragem que conta com os melhores nomes da ficção internacional”, sublinhou Elsa Cerqueira, Marketing Manager de Estrella Damm.

 

Pode ver a curta-metragem completa no website da Estrella Damm: http://www.estrelladamm.com.

"A Vida Secreta dos Bichos". "A Bela e o Monstro", "Trolls" e "Cegonhas" chegam à Fitinhas

image001.jpg

 

Nova temporada de cinema infantil grátis reserva muitas aventuras e personagens inesperadas

 

“A VIDA SECRETA DOS BICHOS”, “A BELA E O MONSTRO”,“TROLLS” E “cegonhas” CHEGAM ÀS FITINHAS DO MAR SHOPPING matosinhos

 

 

 

No segundo semestre do ano as “Fitinhas” estão de regresso ao MAR Shopping Matosinhos, convidando as famílias a assistir a uma nova temporada das sessões gratuitas de cinema infantil. Um cachorro e um rafeiro, um príncipe amaldiçoado, pequenas e doces criaturas, cegonhas e bebés, um pequeno herói nipónico e um espião-bebé de fato e gravata encontram vida na tela. Personagens que farão as delícias de todos em: “A Vida Secreta dos Nossos Bichos”, “A Bela e o Monstro”, “Trolls”, “Cegonhas”, “Kubo e as Duas Cordas e The Boss Baby.

 

Os filmes iniciam-se às 10h30, sempre no primeiro sábado do mês, e as entradas são válidas para crianças dos 3 aos 12 anos, obrigatoriamente acompanhadas pelo menos por um adulto, num máximo de cinco pessoas por grupo.

 

A 1 de julho chega “A Vida Secreta dos Nossos Bichos” para contar a história de Max, um cachorro encantador que adora a dona Katie. Com a adoção de Duke, um rafeiro gigante e desastrado, Max sente que perde toda a atenção da dona. Tudo piora quando, perdidos em Nova Iorque, os dois são tidos como abandonados e capturados, sendo levados para um canil. Acabam por ser libertados por Pompom, um coelho branco, de ar adorável, mas que se revela um verdadeiro sociopata com um plano maquiavélico: recrutar todos os animais domésticos abandonados para formarem um grande exército de feras contra os humanos. Um filme sobre a força da amizade, mas que nos coloca perante um mistério: o que fazem os nossos animais de estimação assim que saímos de casa? 

 

Agosto traz uma história intemporal ao grande ecrã. “A Bela e o Monstro” tem sessão marcada para dia 5. Bela é uma jovem destemida que, em troca da liberdade do pai, oferece a sua companhia a um ser monstruoso que vive num castelo enfeitiçado. Apesar da sua estranha aparência, o monstro é, na realidade, um príncipe sob um feitiço que apenas poderá ser quebrado se conseguir conquistar o afeto de um coração puro. Bela torna-se amiga dos empregados do castelo, também eles sob encantamento, os quais a ajudarão a encontrar o caminho para o velho e cansado coração do Monstro. A adaptação é da Disney e conta com Emma Watson e Dan Stevens nos papéis principais.

 

No dia 2 de setembro, as “Fitinhas” regressam com “Trolls”, um filme cujos protagonistas são pequenas e doces criaturas com cores vibrantes e cabelos pontiagudos, sempre alegres, a cantar, a dançar e em abraços incessantes. Estes seres caraterizam-se por terem um sabor delicioso, muito apreciado pelos bergens, os seus antípodas em termos de beleza, tamanho e sentido de humor. É neste contexto que a líder mais otimista e feliz que alguma vez existiu, Poppy, se vê obrigada a salvar a sua tribo das garras dos seus inimigos, contando com a ajuda de Branch, um pequeno troll altamente paranóico, pessimista e de mau feitio. Apesar das diferenças os dois acabam por perceber que têm muito que aprender um com o outro…

 

“Cegonhas” é exibido no dia 7 de outubro. Se antes as cegonhas entregavam bebés, hoje entregam encomendas para um gigante de vendas da internet. Júnior, a cegonha que detém o recorde de entregas da companhia, ativa acidentalmente a Máquina de Produção de Bebés quando está prestes a ser promovida, dando origem a uma adorável e completamente ilegal recém-nascida. Desesperada por se ver livre deste problema antes que o seu chefe descubra, Júnior e a sua amiga Tulip, a única humana na Montanha das Cegonhas, apressam-se a fazer a sua primeira entrega de um bebé, embarcando, assim, numa grande aventura, que restaurará a verdadeira missão das cegonhas no mundo. Na versão dobrada em português dão voz às personagens Nuno Markl, Leonor Seixas, Manuel Marques, Lourenço Serrão, Tobias Monteiro, Ana Catarina, Bruno Ferreira, Eduardo Madeira e Quimbé.

 

Na sessão de 4 de novembro, o grande ecrã do MAR Shopping Matosinhos recebe um herói: Kubo. Em “Kubo e as Duas Cordas”, a ação passa-se no Japão e centra-se na vida de um jovem bondoso que ganha a vida de forma humilde, contanto histórias fantásticas às pessoas da sua cidade à beira-mar. Para sobreviver a um ataque de deuses e monstros largados pelo avô, Kubo parte numa demanda por uma armadura usada pelo seu defunto pai, um samurai, dando início a uma jornada para salvar a sua família. Vera Kolodzig, Simone de Oliveira, Paulo Pires e Jani Zhao emprestam a voz ao filme de animação na versão portuguesa.

 

“Quem manda aqui sou eu!” Está dado o mote para o filme “The Boss Baby”, que será exibido a 2 de dezembro, em nova sessão das “Fitinhas”. O enredo centra-se num bebé de fato e gravata, mas que na realidade se trata de um espião que tenta com a ajuda do seu irmão de sete anos lutar contra cachorros, em particular o presidente de uma grande e malévola empresa. Este é um filme de animação 3D da DreamWorks, cujo realizador é Tom McGrath, que dirigiu os três filmes da saga "Madagáscar".

Os bilhetes para as sessões grátis de cinema infantil, limitados a um total de 450 lugares, podem ser levantados no Balcão de Informações do MAR Shopping (piso 0), ao longo da semana anterior à exibição do filme, de segunda a sexta-feira, entre as 10h00 e as 24h00. O regulamento da iniciativa pode ainda ser consultado no Balcão de Informações ou em www.marshopping.com

 

 

FEST leva cinema gratuito à baixa portuense

FEST - Festival Novos Realizadores, Novo Cinema terá 40 países a concurso

19 – 26 de Junho

Centro Multimeios | Casino Espinho | Biblioteca Municipal de Espinho | Praia de Espinho 

c1f2f6cc-b774-4066-805e-1b96e866ee53.png

 

O FEST está quase a chegar a Espinho, mas não sem antes passar pela Invicta para uma sessão de antecipação. Marcada para os dias 2 e 3 de Junho, o FEST WARM UP PORTO leva uma selecção de curtas-metragens, conversas sobre cinema e uma masterclass sobre distribuição de filmes a vários pontos da cidade .O acesso a todas as sessões é gratuito e a programação incluirá muitas surpresas. 
Dia 2 de Junho, pelas 13h00, o UPTEC será a casa para um picnic cinematográfico, habitado por cinco curtas metragens: En Parmiddag, de Anton Brandt Thykier, Lux, de Bernardo Lopes e Inês Malveiro, Passenger, de Andreas Kessler, Stephan Kaempf e Daniela Schramm Moura, A Whole in my Heart, de Mees Peijnenburg e Larp, de Kordian Kadziela. 
 
Pela tarde, o Cinema Trindade recupera a tradição das matinés, com a exibição de 6 curtas metragens portuguesas que, pela ficção, documentário e animação, refletem sobre o tema da tradição: Não são favas, são beijocas, de Tânia Dinis / Jorge Quintela, Borda D'Água, de João Viegas e Miguel Cana-verde, Terra, de Pedro Lino, Para Lá do Marão, de José M. Fernandes, Pronto, Era Assim, de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues e Temperar Gosto, de Susana Neves. 
O dia encerra com uma masterclass sobre Distribuição de Cinema na Reitoria da Universidade do Porto, orientada por Filipe Pereira, director do Fest. A sessão explora algumas das competências e estratégias chave para a internacionalização de obras nacionais, através do mapeamento do circuito mundial de festivais do sector e da análise de estratégias ganhadoras nos concursos e networking em eventos de grande escala. A masterclass será seguida de uma sessão de cinema ao ar livre de cinema.
Dia 3 de Junho, o Warm up do FEST arranca, às 15h00, com uma sessão infantil na Reitoria da Universidade do Porto. No mundo do tudo é possível, surgem 7 curtas-metragens, com avós simpáticas, cães nada-danados e ainda uma retrospetiva (mini, ao tamanho da audiência!) dos trabalhos de animação do realizador Pedro Lino. Às 19h00, a FNAC de Santa Catarina recebe a exibição de Pronto, era assim, um documentário animado, executado em stop motion e complementado com animações 2D, das realizadoras Patrícia Rodrigues e Joana Nogueira. A sessão será seguida de conversa com as realizadoras. Fechamos a viagem à Invicta, no Urbano que liga o Porto a Aveiro com partida às 20h55, com uma programação com cerca de 10 curtas-metragens.

 

2 JUNHO 13H00 . UPTEC PICNIC + SESSÃO TRAZ O TEU ALMOÇO 15H30 . MATINÉ NO CINEMA TRINDADE 19H00 . MASTERCLASS DISTRIBUIÇÃO DE CINEMA COM FILIPE PEREIRA REITORIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO 22H00 . SESSÃO AO AR LIVRE REITORIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO 3 JUNHO 15H00 . SESSÃO INFANTIL REITORIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO 19H00 . EXIBIÇÃO PRONTO, ERA ASSIM + CONVERSA COM AS REALIZADORAS FNAC SANTA CATARINA 20H55 . CINEMA EM COMBOIO | URBANO PORTO-AVEIRO