Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Atividades no Convento Madre de Deus da Verderena

 

Exposições no Claustro do Convento

 

 

 

- Os primeiros dias da Liberdade

  24 de abril a 31 de maio

 

- Embarcações Tradicionais do Tejo no Concelho do Barreiro

19 de junho a 31 de agosto

 

- Álvaro Velho do Barreiro

  2 de outubro a 29 de dezembro de 2017

 

 

Horário: dias úteis, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

 

Entrada Livre

 

 

Tertúlias no Convento

Ao Encontro de…

 

Cartaz Tertulias Poéticas 7.jpg

 

24 abril | 15h00 | “Memórias de África”

Integrada nas comemorações do 25 de Abril

Convidado – José Espadeiro

 

22 maio | 15h00 | “Os Poetas do meu livro de escola”

Comemorativa do Dia do Autor Português

Convidada – Paula Leite

Participação de alunos da disciplina de Cante Alentejano da UTIB

 

26 junho | 15h00 | “Património Cultural do Barreiro”

Convidada – Carla Marina Santos

Integrada nas comemorações do Dia da Cidade

 

Capela Grande do Convento da Madre de Deus da Verderena

 

Mais informações 21 206 8654

 

CMB

CTE vai na Conversa...CARLOS ALBERTO MONIZ | SÁB 29 ABR | 22H00

image002.jpg

 

 

 

O Café-Concerto do Cine-Teatro de Estarreja acolhe conversas descontraídas, sobre os mais diversos temas,

por oradores descontraídos, para a partilha de ideias com um denominador comum de uma força invulgar:

a palavra.

 

Carlos Alberto Moniz é o senhor que se segue. No próximo sábado, dia 29 de abril pelas 22h00, o Café-Concerto

do Cine-Teatro de Estarreja acolhe o músico, compositor, maestro, apresentador, um artista cujo talento não cabe

nas páginas deste post’it. Um conversador bem-humorado, que pintalga as suas palavras com grandes canções.

Uma história de vida cativante, que ilustra o percurso cultural de um povo.

 

Deixe-se ir na conversa… não se vai arrepender!

Esta semana no MAAT :: Conversa com Héctor Zamora e Inês Grosso, Curso de vídeo-arte com Ana Rito e José Maçãs de Carvalho, entre outros.

Conversa – Inês Grosso & Héctor Zamora

image012.jpg

 

30 de março de 2017

19H00

Preço: 2,5€. Gratuito para membros

 

Após a performance que marcou a inauguração da nova exposição do MAAT, o artista mexicano Héctor Zamora discute, com a curadora Inês Grosso, algumas das questões transversais ao seu trabalho. No seguimento da sua performance-instalação Ordem e Progresso, que inaugurou no dia 22 de março, o  artista aprofunda as dimensões sociopolíticas e performativas associadas à sua arte, bem como a relação desta com os objetos, o público e o espaço arquitetónico.

 

Mais informações aqui.

 

Playground – Dispositivos de (In)Visibilidade: Curso de vídeo-arte com Ana Rito e José Maçãs de Carvalho

Curso

image013.jpg

 

01 de abril e 8 de abril

14H30 – 18H30

Preço: 30€

 

No âmbito da exposição Arquivo e Democracia, este curso com o artista José Maçãs de Carvalho e a curadora Ana Rito, visa perspetivar e comentar diferentes noções de ecrã e de palco. A estrutura do curso divide-se em quatro distintos capítulos: a genealogia dos ecrãs, as suas superfícies e dispositivos; o avesso das imagens (móveis e fixas); o corpo do filme; e as dinâmicas do espectador e a ‘performance para a câmara’.

Mais informações aqui.

 

Percurso Secreto

Vista orientada

image013.jpg

 

2 de abril de 2017

16H00

Maiores de 12 anos

 

Um desafio as descobrir os espaços da Central que estão habitualmente fechados ao público.

Mais informações aqui.

 

Espaços Legíveis – Visita Temática de Arquitetura

Visita Orientada

image015.jpg

 

1 de abril de 2017

16H00

+11 anos

Preço: 5€

 

No MAAT, a arquitetura é um elemento essencial para a experiência dos visitantes. Nesta visita orientada, que decorre nos primeiros sábados de cada mês, os participantes exploram as dualidades arquitetónicas dos edíficios do MAAT e da Central, tendo em conta as suas origens, funções e paradigmas. Uma visita pensada para desafiar o espectador a entender a arquitetura enquanto diálogo de forma, função, espaço, luz e matéria.

 

Mais informações aqui.

 

(Quase) Toda uma Vida - Anabela Mota Ribeiro conversa com Jorge Sampaio - CCB

phpThumb_generated_thumbnailjpg.jpg

 

19 março | 17:00 às 18:30 | Pequeno Auditório


(Quase) Toda uma Vida é o título do novo ciclo de conversas de Anabela Mota Ribeiro no CCB. Jorge Sampaio é o convidado do mês de março. Figura cimeira da história da democracia portuguesa, Jorge Sampaio estará no CCB a conversar sobre o seu percurso enquanto interventor no espaço público, advogado, presidente da República, presidente da Câmara de Lisboa e figura proeminente entre os estudantes que se opuseram ao regime salazarista.
Entrada Livre

Ciclo de Conversas: "República hoje: o tempo e o espaço"

Falar das regras do jogo, num espaço e num tempo em mudança, é o propósito da programação do Ciclo de Conversas que a Biblioteca-Museu República e Resistência se propõe fazer, em 2017, inspirado em temas de modernidade e que nos ajudam a situar a República hoje.

 

SESSÃO 1 | 26 DE JANEIRO (QUINTA-FEIRA) | 18H00-20H00

​Biblioteca-Museu República e Resistência Rua Alberto de Sousa, 10-A | Lisboa
 

01_convite_rep hoje.jpg

 

Robôs, Cuidados de Saúde e Bioética em debate no próximo Dia C

Conversas_Etica_Ciencias_Vida-Novembro-2016-convit

 

Esta sexta-feira, 25 de Novembro, às 19.30, a ligação entre os Robôs, os Cuidados de Saúde e a Bioética vão estar em debate no Pavilhão do Conhecimento, na 8.ª edição do Dia C. Este mês a iniciativa integra a programação da Semana da Ciência e da Tecnologia, que decorre em todo o país de 21 a 27 de Novembro.

São oradores convidados João Sequeira (Instituto de Sistemas e Robótica/LARSysS) e Porfírio Silva (Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa e Instituto de Sistemas e Robótica/LARSysS). A moderação estará a cargo de Ana Noronha (Ciência Viva).

Os robôs são cada vez mais procurados para prestar cuidados de saúde a idosos ou a pessoas com outras limitações físicas. Esta procura parece justificar-se pelo aumento exponencial da população idosa e uma correspondente diminuição da população jovem activa, pela explosão dos custos de cuidados de saúde, e pelos avanços consistentes na robótica e da inteligência artificial.

Argumenta quem os procura que os robôs assistentes podem garantir a independência dos recipientes de cuidado e promover o envelhecimento ou convalescença num ambiente familiar, ao mesmo tempo que se reduz o esforço e o custo associados aos sistemas de saúde e famílias.

Outras vozes, no entanto, argumentam que a utilização de robôs de serviço contribuem apenas para um maior conforto dos prestadores de cuidados, com importantes consequências ao nível do isolamento social, depressão e perda de dignidade ou liberdade pessoal dos pacientes ou idosos afectados.

Que desafios éticos e morais devem ser considerados no desenvolvimento destas interacções entre humanos e robôs?

A entrada na conferência é gratuita mediante inscrição prévia em www.cienciaviva.pt.

O Dia C tem como media partner o jornal Público.