Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

MADDMAN - Novo Filme-Documentário sobre o polémico designer Steve Madden

MADDMAN: THE STEVE MADDEN STORY

O novo documentário sobre o infame designer de sapatos

image004.jpg

 

O nome Steve Madden é reconhecido por muitos de nós como um dos mais conceituados criadores de calçado, mas a maioria desconhece o homem por detrás da marca homónima. O novo documentário MADDMAN: The Steve Madden Story, integrou a seleção oficial do DocNYC Film Festival em 2017 e conta a história do designer de calçado mais famoso do mundo. Realizado por Ben Patterson o filme iniciou a sua estreia internacional sendo possível ver a partir de Janeiro na Netflix. 

 

MADDMAN: The Steve Madden Story é um documentário inesperado em que o próprio conta a sua história. Tal como foi representado no filme THE WOLF OF WALL STREET, de Martin Scorsese, a vida de Madden resume os triunfos e os reveses com que nos deparamos quando perseguimos o sonho americano. Steve Madden começou por trabalhar numa sapataria mas a sua ambição levou-o a criar uma super marca global.

Entre o vicio e a sobriedade, o cárcere e a redenção, Steve Madden voltou sempre a dar cartas. O filme é um olhar para os bastidores para o homem que transformou 1.100 dólares num império bilionário.

 

O documentário recebeu ótimas criticas durante a tour que ocorreu nos EUA -Michigan, Seattle, Miami, e Los Angeles – tendo sido estreado em Novembro de 2017 em Nova Iorque no DOC NYC.

Maddmen é uma história sobre segundas oportunidades, com um olhar intimista sobre a viagem de Steve Madden em se tornar um homem melhor, mais bem-sucedido, mais introspetivo e o pai que nunca pensou ser.

Depois das estreias em Amsterdão, Cidade do México e Madrid, MADDMAN: The Steve Madden Story pode ser adquirida no iTunes e na Amazon ou ser visualizada na Netflix.

 

 

 

"Rip 2 my Youth": Documentário português sobre Transexualidade é apresentado no Porto

 

O documentário português “Rip 2 My Youth” que retrata a história de um jovem transexual vai ser apresentado no Porto no dia 15 de dezembro pelas 19h00 na Escola Artística Soares dos Reis, numa sessão aberta ao público e com entrada livre.

 

Realizado por um grupo de alunos do Mestrado de Audiovisual e Multimédia da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), “Rip 2 My Youth” conta a história real de Isaac dos Santos, um jovem de 20 anos, que passou pelo processo de transição de género. Desde muito novo que Isaac percebeu que não se identificava com o sexo feminino, tendo decidido mudar a sua vida e o seu corpo quando tinha apenas 18 anos. 

 

Rip 2 My Youth” é relatado todo o processo de transformação de Isaac num percurso duro mas gratificante, marcado pelo seu forte carisma e determinação.

 

O documentário é co-produzido pela Comprimido, agência de web vídeo marketing, e é um dos primeiros filmes sobre transexualidade realizados em Portugal, com um testemunho real e uma história positiva sobre um dos temas mais fraturantes e tabu da sociedade atual.

Antestreia 08.11 - Documentário "Doutores Palhaços" retrata história e trabalho da Operação Nariz Vermelho

Antestreia marcada para dia 8 de novembro, no Cinema São Jorge, em lisboa

DOCUMENTÁRIO “DOUTORES PALHAÇOS” RETRATA HISTÓRIA E TRABALHO DA OPERAÇÃO NARIZ VERMELHO

Com realização de Bernardo Lopes e Hélder Faria, autores do argumento juntamente com João Fonseca e produção a cargo de Força Maior

image002.jpg

 

No ano em que completa o seu 15º aniversário, a Operação Nariz Vermelho (ONV) lançou o desafio de realizar um documentário que desse a conhecer a importância dos Doutores Palhaços no contexto hospitalar. Surge assim o documentário “Doutores Palhaços”, que retrata a importância destes especialistas em sorrisos, refletindo sobre o percurso desde a fundação da ONV, em 2002, até aos dias de hoje, enquanto referência neste tipo de trabalho solidário. A antestreia tem lugar a 8 de novembro, pelas 19h00, no Cinema São Jorge, em Lisboa.

 

Com realização entregue a Bernardo Lopes e Hélder Faria, autores do argumento juntamente com João Fonseca, o documentário “Doutores Palhaços” conta com a produção da Força Maior. Onde o sofrimento impera, os Doutores especialistas em Sorrisos, avivam a esperança e aliviam a dor aos pacientes, familiares e ao corpo clínico dos hospitais. O documentário acompanha estes profissionais da arte de fazer sorrir numa busca interior: trazer felicidade a quem mais precisa.”, sublinham  os realizadores de “Doutores Palhaços”.

 

Este documentário faz, assim, uma viagem ao percurso de missão da ONV, desde o ano de fundação, altura em que Beatriz Quintella, a Dra. Da Graça, propôs ao Hospital D. Estefânia levar a sua personagem de palhaço às crianças, até aos dias de hoje. Atualmente, a ONV marca presença semanal em 14 hospitais, através de 23 Doutores Palhaços, que espalham alegria e felicidade junto das crianças hospitalizadas. É esta linha temporal, na qual a Operação Nariz Vermelho se impôs e cresceu, com referência também a outras instituições que a nível internacional efetuam o mesmo tipo de trabalho solidário, que dá o mote para esta iniciativa.

 

“Receber a visita particular de um Doutor Palhaço é uma experiência fantástica e muito especial para uma criança. Quando um palhaço entra num hospital é um evento tão inesperado que transporta as pessoas automaticamente para o momento presente. É esta a nossa maior dádiva, porque nesse espaço mágico tudo é possível.”, afirma Magda Morbey Ferro, diretora de comunicação da ONV, explicando o papel do Doutor Palhaço retratado no documentário.

 

Esta é mais uma das iniciativas desenvolvidas para comemorar 15 anos da Operação Nariz Vermelho em Portugal. Até 19 de novembro, pode também ser vista na Gare Marítima da Rocha Conde d’Óbidos, em Alcântara, a exposição permanente de arte contemporânea “Debaixo do seu nariz”, que junta mais de trinta artistas contemporâneos num olhar inédito sobre o humor e aos fins de semana uma programação dirigida para os mais novos e suas famílias.

Rip 2 My Youth | Documentário português sobre Transexualidade é lançado hoje em sessão aberta ao público

 

 

 

Realizado por um grupo de alunos do Mestrado de Audiovisual e Multimédia da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), “Rip 2 My Youth” é um documentário português que retrata a história de um transexual.  O documentário tem estreia hoje, dia 2 de Novembro, às 20h30, no Auditório da Biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras, numa sessão aberta ao público e com entrada livre.

 

“Rip 2 My Youth” conta a história real de Isaac dos Santos, um jovem de 20 anos, que passou pelo processo de transição de género. Desde muito novo que Isaac percebeu que não se identificava com o sexo feminino, tendo decidido mudar a sua vida e o seu corpo quando tinha apenas 18 anos.  Em “Rip 2 My Youth” é relatado todo o processo de transformação de Isaac num percurso duro mas gratificante, marcado pelo seu forte carisma e determinação.

 

O documentário é co-produzido pela Comprimido, agência de web vídeo marketing, e é um dos primeiros filmes sobre transexualidade realizados em Portugal, com um testemunho real e uma história positiva sobre um dos temas mais fraturantes e tabu da sociedade atual.

 

Link para o trailer:

Estreia documentário "Ventura Terra, projectar a modernidade" - 17 de outubro, 21h30 - Cinemateca Portuguesa

 

banneraml (1).jpg

 

Na próxima terça-feira, dia 17 de outubro, a Câmara Municipal de Lisboa, através do Departamento de Património Cultural, e em parceria com a Cinemateca Portuguesa | Museu do Cinema, apresenta em estreia, o documentário “Ventura Terra, Projectar a Modernidade”.

Resultante da investigação que esteve na base da exposição “Ventura Terra. Do util e do bello”, ainda a decorrer no Torreão Poente na Praça do Comércio, em Lisboa, até 21 de outubro, este documentário permite uma aproximação às obras de Ventura Terra, (re)visitando-as e (re)descobrindo-as nas suas diferentes tipologias e geografias. Esta “viagem” é acompanhada por depoimentos de investigadores que completam a narrativa visual.

 

Fontes documentais e iconográficas ilustram os edifícios existentes ou já demolidos, elucidam sobre a obra feita e a obra projetada. O documentário aborda, também, os planos propostos por Ventura Terra para a transformação e modernização urbanas. Coerente nas suas diferentes áreas de intervenção, a atuação do Arquiteto Ventura Terra, caracteriza-se pelo seu pragmatismo e pela sua racionalidade na procura do útil e do belo, cujo legado o permite considerar uma figura de referência, incontornável do despontar do modernismo em Portugal.

 

 

O documentário conta com a participação de Raquel Henriques da Silva do Instituto de História da Arte/Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa, Júlia Varela do CHAIA - Centro de História da Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora, José Pedro Tenreiro da Faculdade de Arquitectura – Universidade de Lisboa, Ana Cláudia Marques da Confraria de Santa Luzia, Viana do Castelo, Cátia Mourão da Assembleia da República e de Ana Isabel Ribeiro do Departamento de Património Cultural da Câmara Municipal de Lisboa.

 

O realizador Fernando Carrilho é coordenador do Arquivo Municipal de Lisboa – Videoteca e autor de vários documentários, onde se destacam os recentes Ophiussa – Uma cidade de Fernando Pessoa (2012), Bairro Alto – 500 Anos (2013), A Paisagem de Artur Pastor (2014) e Varinas – Um Símbolo de Lisboa (2015).

 

Documentário "Rompendo os muros da prisão" estreia dia 15 no Mexe

ROMPENDO OS MUROS DA PRISÂO 
estreia dia 15 de Setembro no MEXE - IV  - Encontro Internacional de Arte e Comunidade
 
Categoria: Documentário
Duração: +/- 30 min
Realização: Caroline Maia | Luísa Pinto
 
Este documentário é uma abordagem singular ao Teatro enquanto meio de reinserção social de reclusos. O ponto de partida - um trabalho de doutoramento da encenadora Luísa Pinto, que durante seis meses ensaiou e levou a cena a peça "O Filho Pródigo", com a participação de oito reclusos, cinco dos quais inimputáveis - resultou num filme que não só acompanha esse processo, já de si riquíssimo, mas que subtilmente procura revelar as transformações que se operam em cada um dos intervenientes desde os primeiros ensaios, no Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, até aos tão aguardados dias de (quase) liberdade, da apresentação pública da peça, fora dos muros da prisão.

page-0.jpg

 

 

Parques de Sintra exibe documentário “D. Fernando II – Notas Biográficas” no Palácio Nacional da Pena

 

A Parques de Sintra marca o encerramento da exposição “Fernando Coburgo fecit: a atividade artística do rei-consorte”, patente no Palácio Nacional da Pena, com a exibição do documentário “D. Fernando II – Notas Biográficas”, no próximo dia 11 de maio, às 20h00, no auditório do monumento.

 

A mostra dedicada à obra artística do monarca foi inaugurada a 29 de outubro de 2016, data de aniversário do rei, com o propósito de assinalar o bicentenário do nascimento de D. Fernando II, criador do Parque e Palácio da Pena.

 

Com curadoria de Hugo Xavier, conservador do Palácio, a exposição revela um numeroso conjunto, nunca exposto, de desenhos, gravuras e documentos manuscritos adquiridos em 2012 pela Parques de Sintra, e conta ainda com doações efetuadas por descendentes da Condessa d’Edla, segunda mulher do monarca, e com peças cedidas por particulares e instituições, como o Museu Nacional de Arte Antiga, Palácio Nacional da Ajuda, Museu-Biblioteca da Casa de Bragança e, dentro do universo da Parques de Sintra, o Palácio Nacional de Queluz.

 

O documentário “D. Fernando II – Notas Biográficas”, realizado por João Santa Clara, a partir do guião de João de Oliveira Cachado, levanta um conjunto de questões pertinentes sobre o monarca e regista aspetos biográficos com base em testemunhos de diferentes especialistas nos domínios em que o rei repartiu a sua atividade, como é o caso da historiadora de arte, Raquel Henriques da Silva, da historiadora e autora da biografia de D. Fernando II, Maria Antónia Lopes, da historiadora de arte, Maria João Neto, e do diretor do Palácio Nacional da Pena, António Nunes Pereira, entre outros.

 

O filme remete, assim, “para uma partilha de conhecimento que, apesar de veiculada por académicos, é perfeitamente acessível, sendo previsível que o seu potencial didático-pedagógico não escapará à atenção de professores das mais diversas áreas, formadores, etc.”, destaca o autor do guião.

 

“Personalidade fascinante de ilustre europeu, que tão bem soube entender os portugueses, D. Fernando II merece que estes lhe devolvam o interesse. Dois séculos depois do cognominado Rei Artista, ao aproveitar o contexto da efeméride, «D. Fernando II – Notas Biográficas» assume-se como modesto contributo, concebido, é verdade, com a permanente preocupação de estar à altura dos desafios que, ainda hoje, ele não cessa de propor”, conclui João de Oliveira Cachado.

 

Aposentos de D. Manuel II reintegrados no circuito de visita

 

A exposição “Fernando Coburgo fecit: a atividade artística do rei-consorte” está patente nos antigos aposentos de D. Manuel II, situados no piso nobre do Torreão do Palácio Nacional da Pena, restaurados em 2016.

 

No âmbito da intervenção, foram recuperados os estuques dos tetos, assim como as paredes, janelas e pavimentos. Foi dada particular atenção aos vestígios de cor que ainda se puderam encontrar nas paredes, assim como portas e ombreiras. Serão estas cores que se utilizarão, de resto, na musealização permanente das salas.

 

Terminada a exposição, estes compartimentos serão encerrados para obras de renovação, e posteriormente musealizados de acordo com a sua vivência histórica, ou seja, como aposentos do último rei de Portugal, D. Manuel II.

- fim –

ANOTHER LISBON STORY DOC

5b14d0d9-8d82-4527-a102-6be76cfb7720.gif

 

ANTE ESTREIA

ANOTHER LISBON STORY DOC

 

10 fevereiro 19h
Trienal de Arquitectura de Lisboa

 

O Plano Lisboa apresenta a ante estreia de Another Lisbon Story de Claudio Carbone.

Documentário | Talk | Cachupa
 

Junto ao aeroporto da Portela em Lisboa, os moradores de um pequeno bairro são parte ativa das decisões do lugar onde vivem. As suas casas refletem a ausência de uma política de habitação nos últimos anos, o que as obriga a encontrar os seus próprios meios para solucionar o problema da falta de uma habitação condigna.
Este filme sublinha as responsabilidades atuais do arquiteto no planeamento urbano, decifrando e debatendo modos de ação e inovação frente aos desafios urbanos futuros.

 

convidados:

Tiago Mota Saraiva (Ateliermob)
António Brito Guterres (DINAMIA’CET - ISCTE IUL)
Isabel Raposo (GESTUAL)

> Inscreva-se pra garantirmos o seu lugar sentado e/ou cachupa:

https://www.facebook.com/events/785327164952252/

Passatempo LISBON STORIE - Rua das Gaivotas

O Blog Cultura de Borla em parceria com a Rua das Gaivotas 6 tem um bilhete duplo para a performance LISBON STORIE para o dia 15 de Janeiro às 21h30 ao primeiro leitor que:

 

 Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ver LISBON STORIE   com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone:

 

 

20163845_87h3m.jpeg

 


D. Coltrinari, L. Onesti, M. Rossi

15 jan | dom | 21h30
6€ [bilhete normal]
Lisbon storie é o primeiro filme sobre os italianos em Lisboa. Um documentário no qual, através dos relatos de alguns dos nossos compatriotas, partilhamos o porquê destas pessoas terem escolhido viver em Lisboa. Investigadores, empreendedores, músicos, atores, etc. aparecem no filme com as suas histórias e as suas emoções.

“Ciclo de Documentário de Artista” arranca no Norteshopping

 

image005.jpg

 

Documentário “Durante o fim”, de João Trabulo, aborda a obra do escultor Rui Chafes

“Ciclo de Documentário de Artista” arranca no Norteshopping

O Silo-Espaço Cultural do NorteShopping apresenta o “Ciclo de Documentário de Artista”, que exibe filmes sobre a vida e obra de artistas portugueses. O ciclo de documentários tem início a 15 de dezembro com o trabalho de João Trabulo, “Durante o fim”, e aborda a vida e obra do escultor Rui Chafes.

O realizador João Trabulo (“Fernando Lanhas – Saber Ver Demora”, "Sombras, um Filme Sonâmbulo", "Sem Companhia") no documentário “Durante o fim”, acompanha o quotidiano do escultor Rui Chafes, numa viagem ao seu universo artístico, interior e íntimo. A obra de Rui Chafes, forjada em ferro, é o ponto de partida para desvendar o homem para lá do artista plástico. O ambiente do ateliê, seu território de eleição, é retratado pelo barulho das máquinas e o silêncio que envolve desde a idealização até à conceção de cada escultura.

A obra data de 2003 e foi apresentada em vários festivais de cinema na Europa (Itália, Dinamarca, Alemanha), no Canadá, no Brasil e nos Estados Unidos. Em Portugal, no XII Festival Luso-Brasileiro de Sta. Maria da Feira, foi contemplado com o Prémio Revelação.

Segundo o curador Nuno Malheiro Sarmento, os objetivos do “Ciclo de Documentário de Artista” são “por um lado, aproximar o público daquilo que é a intimidade do desenvolvimento de uma obra de arte e da personalidade de quem a realiza e, por outro, divulgar junto do grande público trabalhos cinematográficos de grande qualidade e valor artístico que apresentam autores fundamentais para a compreensão da Arte Contemporânea em Portugal.”

Rui Chafes é formado em Escultura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa e no seu trabalho encontramos influências germânicas, do período em que viveu na Alemanha. A cultura clássica e o romantismo alemão servem de inspiração ao escultor, que mistura essas aprendizagens com as suas raízes portuguesas num universo de nostalgia. 

O primeiro filme do “Ciclo de Documentário de Artista” é exibido a 15 de dezembro, às 21h30, com entrada gratuita no Silo-Espaço Cultural do NorteShopping (junto ao Parque Infantil, no piso 0). Este ciclo sobre artistas plásticos portugueses promove filmes com pouca divulgação comercial que fazem parte do catálogo de produtoras independentes, não estando ao acesso do público.

De recordar que as iniciativas que integram a programação cultural do Silo-Espaço Cultural do NorteShopping fazem parte da Política de Arte Pública da Sonae Sierra, cujo objetivo passa por fomentar a criação artística e respetiva apresentação às comunidades locais, reconhecendo que as manifestações artísticas, independentemente da sua natureza criativa, proporcionam efeitos positivos e enriquecedores em quem as contempla e usufrui da sua presença. Este espaço para Exposição de Arte, presente no NorteShopping, foi criado pelo Arquiteto Souto Moura e tem atraído, desde a sua inauguração em 1999, bastantes visitantes e, em particular, turistas.