Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição "Arte Nua - A Beleza da Forma" em destaque no Casino Estoril

Uma imagem da exposição.JPG

 

Inaugurada, recentemente, a exposição “Arte Nua - A Beleza da Forma” continua em destaque na Galeria de Arte do Casino Estoril. Trata-se de uma exposição fotográfica, da autoria de Luís Viegas Mendonça, que reúne 25 trabalhos a preto e branco, de nus femininos. A entrada é livre.

 

Luís Viegas Mendonça nasceu em Lisboa, em 7 de Novembro de 1958. Iniciou-se na fotografia em 1974, como amador, tendo mantido essa atividade até hoje. De 1979 a 1983 trabalhou como fotógrafo profissional no Instituto de Oftalmologia Dr. Gama Pinto (fotografia médica). Simultaneamente, de 1981 a 1983, foi fotógrafo de moda para as Confecções Pulido e para a cadeia de lojas Chez Elle. Tem várias fotografias publicadas em livros, de várias áreas, em brochuras publicitárias e em revistas da especialidade. É autor do livro “Arte Nua – A Beleza da Forma”. É co-autor do livro “Olhar a Nú” e do livro “Essência e Memória, Vol. IV – Antologia Luso-Brasileira de Fotografia Contemporânea”. Foi distinguido com diversos prémios de publicações e sites da especialidade, podendo destacar-se o 1º Prémio, na categoria “Fashion”, dos 2016 Hotshoe Black & White Photography Awards (2016 Fashion Photographer of the Year). 

 

“Foi em 1972, que esta Galeria organizou a primeira exposição de Fotografia, intitulada “I Salão de Arte Fotográfica do Estoril”, mostra que teve uma enorme aceitação, mesmo pelos críticos desta modalidade das Artes Plásticas. Desde então, expuseram nas paredes deste espaço alguns dos melhores fotógrafos portugueses, tais como, Eduardo Gageiro, António Homem Cardoso, Augusto Cabrita, Costa Martins e Lena Crato. Uma referência especial ao saudoso Eduardo Baião, que em 1981, por ocasião da Semana de Portugal na Bahia, fez a cobertura fotográfica do evento, através de uma reportagem de grande qualidade”, recorda Nuno Lima de Carvalho, Director da Galeria de Arte.

 

Esta exposição está patente ao público, todos os dias, das 15 às 24 horas, até 18 de Abril. Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Estoril é reservado a maiores de 18 anos. 

Exposição "Água é vida e memória" - Pintura de Manuela Caneco

ÁGUA É VIDA E MEMÓRIA
Pintura de Manuela Caneco
 
20 de março a 21 de abril de 2017
Dias úteis das 8h30 às 17h30

ac0a5958-047d-4927-9d68-e90e1ca18fd7.jpg

 

Manuela Caneco, nasceu em Barão de São Miguel, Vila do Bispo em 1951.

Artista plástica, vive atualmente onde nasceu, dá aulas particulares de pintura e trabalha exclusivamente com materiais reciclados.

Nos anos de 1973 e 1974 esteve fortemente envolvida na ambiência política e cultural lisboeta, devido à sua frequência da Escola Superior de Belas Artes, em Lisboa, e à ligação estreita que manteve com a Galeria "Opinião" e o Jornal "República", locais de referência cultural à época. 
É nesta altura que trabalha e convive com o crítico de arte contemporânea José Ernesto de Sousa, com o pintor "naif" Hipólito Clemente e com o musicólogo Madeira Luís. 

e624fdf4-cf68-4327-b361-c9a1968a8a1e.jpg

 

 

 

Exposição Mário Cesariny: De cor e salteado

phpThumb_generated_thumbnailjpg.jpg

 

7 março a 16 abril | Centro de Congressoes e Reuniões
Exposição Mário Cesariny: De cor e salteado
Nos dez anos da sua morte, homenageia-se o grande poeta e pintor, tornando presente a sua obra e a sua vida, criadas uma e outra sob o lema surrealista: Liberdade, Poesia e Amor.
No CCB, e em colaboração com a Fundação Cupertino de Miranda, detentora de um importante e representativo acervo de arte do surrealismo português, apresenta-se a pexposição “De cor e salteado”, com cerca de trinta obras da coleção de Mário Cesariny.

Entrada Livre

Exposição “Quando o vinho encontra a arte” no Espaço Cultura Ageas

 

De 1 de março a 31 de março

Exposição “Quando o vinho encontra a arte” no Espaço Cultura Ageas

 

A Ageas Seguros alia-se à cultura e às artes para a exposição “Quando o vinho encontra a arte”, uma mostra de pintura de Isabel Pinheiro que inaugura no próximo dia 1 de março, às 17h30, no Espaço Cultura Ageas, no Parque das Nações, em Lisboa, e aí ficará patente até dia 31 de março.

Depois de participar em várias exposições tanto em Portugal como no estrangeiro, Isabel Pinheiro acrescentou, há algum tempo, à sua atividade criativa, uma outra da qual era apaixonada desde sempre. O vinho!

Vinho e pintura são ambos arte dada a exposição de cores, o trabalho de pormenor e a sensibilidade necessários para criar qualquer deles. Aliás, neste projeto, prova-se que vinho e arte podem não só coexistir como valorizar-se mutuamente; isto é, uma experiência tão sublime como aquela de saborear um bom vinho, neste caso do Dão, aparece agora aliada à de apreciação de uma obra de pintura, ambos de origem portuguesa.

Isabel Pinheiro iniciou esta atividade em 2006, tendo efetuado diversos trabalhos de pintura específicos para decorações particulares assim como desempenhado várias atividades sempre ligadas à arte, pintura, decoração e design.

Os seus trabalhos centram-se na elaboração de quadros onde aplica técnicas mistas e materiais diversos, que vão desde as tintas acrílicas, óleos, aplicações de sedas e tules, transparências, às colagens com produtos de diverso teor tais como pedras, tecidos, papel de diferentes texturas, areias, cristais, etc.

Diz Isabel Pinheiro que não é necessariamente obrigatório seguir uma linha artística convencionada com esta ou aquela designação para criar. Para criar um trabalho bonito, elegante, com bom gosto basta, muito pura e simplesmente, deixar fluir a imaginação e a inspiração que o trabalho vai nascendo de forma natural, dando origem a um conjunto harmonioso de cores e materiais. O seu lema é: A imaginação é o limite e não há limite para a criação.

De entre as constantes participações em mostras individuais e coletivas, destaque para as exposições em Londres, no Bvlgari Hotel; em Miami na Biennnal de Miami; na Nina Torres Fine Art, em Miami; na Internacional TOP 60 Masters, em Miami; na Merlino Bottega d’Arte, em Florença; entre outras.

A Ageas Seguros continua a investir ao nível da cultura, particularmente através do apoio a artistas nacionais, abrindo-lhes um espaço privilegiado, de entrada livre, que facilita a sua aproximação ao público.

 

 

Marta Sampaio Soares - 'Repetição' I Inauguração 31 Março I 18h

 

98ecc4c7-88ee-46b2-8ded-ed604c67d574.jpg

 

MARTA SAMPAIO SOARES
REPETIÇÃO 
INAUGURAÇÃO  30 MAR. 18h
31 MARÇO  -  20 ABRIL 201

No próximo dia 30 de Março inaugura na galeria da Livraria Sá da Costa, em Lisboa, a mais recente exposição da artista plástica Marta Sampaio Soares.

 

Intitulada 'Repetição', esta mostra, patente até 20 de Abril, reúne desenhos e esculturas que são, nas palavras da artista, 'o resultado de gestos - riscar, embeber, deixar escorrer, sobrepor - repetidos até à exaustão do corpo, os quais deixam que o acidental e o impreciso componham nuances, aceitem desvios e desafiem a perícia.'

 

Marta Sampaio Soares nasceu em Lisboa, em 1968, onde vive e trabalha actualmente.  Realizou o mestrado em Fine Arts, na UAL Chelsea College of Arts, Londres, em 2014, depois de ter concluído, no ano anterior, os Estudos Completos de Artes Plásticas e Projecto individual, no Ar.Co (Centro de Arte e Comunicação Visual).

 

Livraria Sá da Costa  .  Rua Garrett 100, 1º  .  1200-205 Lisboa

Março no Museu Coleção Berardo

620px_e58b4240892e5d586112.jpg

 

Vista da exposição Visualidade e Visão – Arte Portuguesa na Coleção Berardo II, com a obra Uma Floresta dentro da Catedral, 1999, de Rui Chafes. Museu Coleção Berardo, 2016. Fotografia: David Rato.

 

Em março, destaque para o último mês da exposição Fernando Lemos: Para um retrato coletivo em Portugal, no fim dos anos 40, e para a inauguração da exposição Nouveau Réalisme, Figuração Narrativa e Pop pela Europa Continental, no dia 29. O sucesso da exposição Visualidade e Visão – Arte Portuguesa na Coleção Berardo II, permitiu o seu prolongamento até 16 de abril. A entrada é gratuita.

 

Exposições temporárias

Inauguração

300px_e58b40e0c154275211124.jpg

Jacques Villeglé, Libération-Thorez, 22 août 1964, 1964. Museu Coleção Berardo.



Nouveau Réalisme, Figuração Narrativa e Pop pela Europa Continental
29/03 – 01/05/2017 | Entrada gratuita

Exposição que procura dar a ver os diferentes posicionamentos artísticos que a linguagem pop assumiu no contexto europeu e que foram muito diversificados e, por vezes, criadores de grandes tensões e debates. Ao isolar o contexto europeu continental das manifestações dominantes da Pop Art, protagonizadas pelo Reino Unido e pelos EUA e que ocupam maioritariamente a atenção das exposições mais globais sobre o movimento, torna-se possível dar conta da emergência de outras problematizações sobre o estatuto do objeto artístico.


Curadoria de Pedro Lapa.

 

 

 

Últimas semanas

Fernando Lemos: Para um retrato coletivo em Portugal, no fim dos anos 40
Até 2 de abril | Entrada gratuita

300px_e57fba0973001d630319.jpg

 

Fernando Lemos, Azevedo / Pilar / Vespeira / Mirar para serem vistos, 1949. Prova cromogénea / chromogenic print, 60 x 50 cm.

Entre 1949 e 1952, Fernando Lemos desenvolveu um impressionante trabalho fotográfico, que assumiu múltiplas direções. Esta exposição reúne o vasto conjunto de retratos, que realizou no seu atelier, de muitos protagonistas do mundo intelectual, nos meados do século XX, em Portugal. Pela sua extensão, poder-se-á dizer que inventaria parte significativa de uma geração, encerrada num país isolado e alheio ao mundo que despontava depois da devastação do conflito mundial.

Curadoria de Pedro Lapa.

 

Visualidade & Visão – Arte Portuguesa na Coleção Berardo II
Até 16 de abril | Entrada gratuita

300px_e57fb66dd408004591101.jpg

  For Mozambique (model n°1 screen-kiosk-tribune celebrating a post independence utopia), 2008, de Ângela Ferreira. Fotografia: Luís Colaço.



Exposição que procura definir alguns dos fios condutores entre o entendimento da visualidade e uma perspetiva sobre o mundo. As práticas artísticas têm suscitado variadas interrogações sobre estas relações. Desde um processo de racionalização normativa ao de uma subtração material pelo digital, o espaço de uma visão crítica parece estreitar-se. Estas obras põem em questão os limites supostos pelos regimes da visualidade referidos e procuram dar lugar ao acontecer de uma outra visão da imagem e do mundo.
 
Com: Ângela Ferreira, Helena Almeida, Joaquim Bravo, José Barrias, José Luís Neto, Miguel Palma, Pedro Barateiro, Pedro Cabrita Reis, Rui Chafes. Curadoria de Pedro Lapa.

 

Coleção Berardo (1900-1960)

 

Coleção Berardo (1960-1990)

300px_e577252382d4334801124.jpg

 

 

Entrada do Museu Coleção Berardo, 2016. Vista com obras de Alexander Calder e Jean Dubuffet. Fotografia: David Rato.

 
 

As exposições permanentes da Coleção Berardo apresentam um vasto conjunto de obras representativas dos maiores artistas e movimentos que definiram a história da arte ocidental do século XX.

 

 

301px_e58b41298b42805351148.jpg

 

Atividade do serviço educativo. Museu Coleção Berardo, 2016. Fotografia: Orlando Franco.

Férias da Páscoa no museu

Estão abertas as inscrições para as atividades das Férias da Páscoa no museu, que decorrerão de 5 a 7 de abril (70€ por criança), de 10 a 13 de abril (90€ por criança), e nos dias 17 e 18 de abril (30€ por criança). Todos os preços com almoço e seguro incluídos.

5-18 abril | 9h30-17h30 | 4-13 anos | Inscrição prévia

 

Adultos

Visita orientada à exposição "Fernando Lemos: Para um retrato coletivo em Portugal, no fim dos anos 40"
26 março | 16h00 | Entrada gratuita, sem inscrição prévia

Visita temática “Dia das mentiras: mentira e humor na Coleção Berardo”
1 abril | 16h00 | Entrada gratuita, sem inscrição prévia

 

299px_e58b41c888e0ea5641212.jpg

 

Fernando Lemos, Fernando Lemos / Auto-retrato,1949.

 

Famílias

Cucú! Estou aqui!
5 março | 11h00 | 2-4 anos | Inscrição Prévia | 2€ por participante

Laboratório de fotografia
12 março | 15h00 | 5-10 anos | Inscrição prévia | 2€ por participante

Um museu a descobrir
26 março | 11h00 | 2-4 anos | Inscrição prévia | 2€ por participante

Aniversários temáticos no museu
Consulte o novo programa de atividades para aniversários.
3-12 anos | Inscrição prévia | 12€ por participante

300px_e58b4181ecb0475511222.jpg

 

 

Conferência

Travelling – O «acontecimento» arquivial
Oradores: José Maçãs de Carvalho e Ana Rito

300px_e58b41d0470ec75661216.jpg

 


José Maçãs de Carvalho e Ana Rito.
Apresentada no âmbito do VII Ciclo de Conferências Internacionais, organizado pela Escola de Comunicação, Artes e Tecnologias de Informação da Universidade Lusófona, em conjunto com o Museu Coleção Berardo.

22 março | 18h00 | Auditório do museu | Entrada gratuita, sujeita ao número de lugares disponíveis

 

A ModaLisboa passa pelo Museu Coleção Berardo

 

BOUNDLESS – ModaLisboa
11 de março

300px_e58b41b23366925601215.jpg

 



A próxima edição da ModaLisboa, sob o tema BOUNDLESS, inclui dois desfiles no Museu Coleção Berardo no dia 11 de março, onde serão apresentadas as propostas de Ricardo Andrez e Lidija Kolovrat.

A história da ModaLisboa é, ao mesmo tempo, a história da Moda nacional e BOUNDLESS pretende destacar o valor coletivo dessa identidade individual. Vinte e cinco anos de uma vida dedicada às artes e à indústria, trabalhando os novos talentos nacionais e as assinaturas de referência, refletindo o compromisso da ModaLisboa para com o empreendedorismo nacional, a divulgação cultural e a partilha de um património comum.

 

 

Atividade do serviço educativo. Museu Coleção Berardo, 2015. Fotografia: Orlando Franco.

 

 

 
 

 

 

Exposição coletiva de Arte Contemporânea "Fogueira em noite de inverno" | Biblioteca Municipal de Palmela - inauguração 25 de março

Expo Arte Contemporânea.JPG

 

A Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela apresenta, entre 25 de março e 20 de maio, a exposição coletiva de Arte Contemporânea “Fogueira em noite de inverno”. Inaugurada no dia 25 de março, às 18h30, esta exposição é uma organização conjunta da Câmara Municipal com a o Ateliê Experimental da Sociedade Nacional de Belas Artes e integra trabalhos de 15 artistas.

A mostra aborda temas diversos, nomeadamente, a relação entre o homem e a cidade, ecologia, o papel da mulher nas sociedades e os conflitos e dramas sociais e humanos.

 

Artistas:

Ana Bonifácio

Antonieta Martinho

Ana Wever

Cecília Martins

Dália Vale Rego

Gilda Carmona

Helena Van Tache

Ilda Felizardo

Isabel Enriquez

Luísa de Freitas

Manuela Ducla Soares

Rosa Areias

Sónia Corvo

Teresa Viriato

Ventura Bilau

 

 

GaiaShopping convida os mais novos a conhecer o Corpo Humano | Exposição interativa "Sistemas de Vida" de 15 de março a 17 de abril

image003.png

 

Exposição interativa “Sistemas de Vida” de 15 de março a 17 de abril

 

GaiaShopping convida os mais novos a conhecer o Corpo Humano

 

O GaiaShopping desafia os mais novos a conhecer a exposição “Sistemas de Vida”, uma iniciativa que convida à descoberta do corpo humano através de curiosidades e diversas atividades digitais e interativas, com muita diversão.

 

A exposição “Sistemas de Vida” tem entrada livre e vai estar no Piso 0, Praça Central, do GaiaShopping, de 15 de março a 17 de abril, das 10h e as 21h.   

 

Integrado no projeto “Animação de A a Z”, a exposição inclui um conjunto de atividades lúdico didáticas gratuitas, dirigidas principalmente a crianças dos 5 aos 12 anos. Esta iniciativa pretende ajudar a mostrar o que os nossos olhos não podem ver e a complexidade que se esconde para lá da nossa pele, explicando o funcionamento do nosso corpo, e ainda educar e alertar, de forma divertida, para a necessidade da criação de boas práticas e rotinas desde pequeno, de forma a manter um corpo saudável e uma vida sã.

 

A exposição “Sistemas de Vida” encontra-se dividida em três zonas de atividade: Sistema Digestivo - Cápsula: “A viagem dos Alimentos”; A Importância da Atividade Física; e Sistema Respiratório - Tórax: “Dentro dos Pulmões”. Estas zonas estão ainda divididas em nove áreas de exposição: Sistema Músculo-esquelético; Sistema Nervoso; Sistema Circulatório; Sistema Reprodutor - Evolução Fetal; Sistema Imunitário/Linfático; “Há vida no coração”- Mesa Sensorial; “Desconstruindo o Cérebro” - Mesa Digital Interativa; “Sabias que?”; e “Sorriso Saudável – Photo Call”.

 

A viagem começa pelo Sistema Digestivo na cápsula “A Viagem dos Alimentos”, onde as crianças percebem a necessidade de ingerir determinados alimentos e evitar outros.

 

A fim de complementar a ação anterior, as crianças (re)descobrirão A Importância da Atividade Física, à velocidade da pedalada do “ciclista”. Aqui, ficará claro que os músculos podem ser fortalecidos e modelados com o exercício físico.

 

Segue-se o Sistema Respiratório - Tórax: “Dentro dos Pulmões”, atividade que simula o interior dos pulmões, explica o processo respiratório - a entrada do oxigénio a cada inspiração e a eliminação do dióxido de carbono a cada expiração.

 

A viagem continua pelo Sistema Músculo-esquelético, com uma estrutura que exibirá uma impressionante figura humana com esqueleto e músculos a descoberto, com curiosidades relativamente à sua importância e papel.

 

De seguida, na área que representa o Sistema Nervoso, encontra-se uma estrutura que mostra a complexa rede de nervos existentes no Sistema Nervoso Periférico através de feixes de luz, distinguindo-o do Sistema Nervoso Central.

 

Passando para o Sistema Circulatório, nesta estrutura é possível perceber a complexidade das ramificações dos vasos sanguíneos, distinguidos aqui entre artérias (vermelho) e veias (azul).

 

Já no Sistema Reprodutor - Evolução Fetal, é revelada a evolução do feto e, portanto, o início da vida dentro do útero da mulher/mãe.

 

Na área alusiva ao Sistema Imunitário/linfático, onde será exibida uma conferência TED talk, legendada em português, intitulada “Conhece os teus micróbios”, da autoria da micro-biologista Jonathan Eisen.

 

De seguida, na mesa sensorial “Há Vida no Coração”, destaca-se o papel deste órgão vital que é o coração. É assim exibida uma réplica de um coração que permanecerá em constante bombeamento de forma a simular o batimento cardíaco, “bombeando o sangue” cerca de 70 vezes por minuto.

 

A próxima mesa digital interativa, “Desconstruindo o Cérebro”, exibe uma réplica do cérebro lóbulo a lóbulo, permitindo às crianças conhecer as várias funções do mesmo através da informação digital disponibilizada.

 

Quase a terminar, na zona “Sabias que?”, através de um sistema simples de recolha, os mais novos, ao puxar a corda até ao seu limite, ficam com a noção real do comprimento médio do intestino delgado humano.

 

No final da tour, no photo call “Sorriso Saudável”, as crianças poderão tirar uma fotografia de grupo para recordação, em cima de uma língua de esponja, e são alertados para os cuidados a ter com a sua higiene oral.

 

“Animação de A a Z” é um projeto da Sonae Sierra que decorre ao longo de todo o ano e que inclui a organização de eventos e ateliers com diferentes temas, dirigidos a crianças e famílias, sempre aliando a área educativa ao entretenimento.

Exposição de Gravura e Xilogravura "A Natureza move-se..." de Conceição Freitas

 

A inauguração da exposição de gravura e xilogravura com o título #A Natureza Move-se, realiza-se na Galeria de Arte Imargem em Almada no dia 10 de Março, pelas 21h00, podendo ser visitada até dia 28 de Março de 2016.

 

#A Natureza Move-se... é uma exposição da artista Conceição Freitas.

 

Foi olhando, observando a Natureza que se desenvolveram os trabalhos que se apresentam. As formas, foram recortadas no metal, riscadas com pontas afiadas, impressas a ácido; a madeira e linóleo escavados a golpes de goiva. Em fundo, uma história sempre diferente, impressa no papel.

CONCEIÇÃO FREITAS
Lisboa, 1952
Curso de formação Cerâmica Decorativa e Secção Preparatória às Belas Artes da Escola de Artes Decorativas António Arroio. Licenciatura em Artes Plásticas – Escultura, da ESBAL. Frequência, durante três anos, da disciplina de Cerâmica. Pós-graduação em Museologia (ISMAG). Estágio em Museus de Arte no Brasil (1993). Formação em Joalharia e em Gravura (1995/1998) na Galeria Diferença (2012/2014).

 

------ * -------

 

Galeria de Arte Imargem - Rua Torcato José Clavine 19 – Piso 03, 2804-501 Pragal Portugal

Horário: Terças 14:00 – 20:00, Quartas 9:30 – 13:00 e Quintas 16:00 – 20:00

https://imargem82.wordpress.com/actividades/espaco-sede-galeria/exposicoes-2016/

Metro Transportes Sul:  – estação Bento Gonçalves: Universidade – Cacilhas, Corroios-Cacilhas

GPS: 38.6747557,-9.1664857

 

Mais informação em http://www.imargem82.wordpress.com e no facebook: https://www.facebook.com/imargem.associacao/?ref=aymt_homepage_panel

 

Dia Mundial da Água | Exposição ‘80 anos do abastecimento público de água’ inaugurada a 22 de abril

logo 80 anos.png

 

O Barreiro comemora em 2017 os 80 anos do abastecimento público de água no Concelho. Num dos maiores lençóis aquíferos da Península Ibérica, cujas águas representam uma excelente qualidade, foi em 1937 que se iniciou o abastecimento público de água no Concelho do Barreiro. Um serviço pensado para servir a população e que contribuiu, ao longo dos anos, para a melhoria da qualidade de vida. Com o objetivo de assinalar esta efeméride, a Câmara Municipal tem promovido diversas iniciativas, nomeadamente junto da Comunidade Educativa.

Como forma de assinalar, hoje, o Dia Mundial da Água, a Autarquia divulga a inauguração, no dia 22 de abril, no Espaço Memória, da exposição ‘80 anos do abastecimento público de água’, que estará patente até ao final de 2017.

 

‘80 anos do abastecimento público de água’ é um convite a descobrir ou relembrar antigos poços, fontanários e chafarizes que fazem a história do abastecimento público de água no Concelho. Ano após ano, esta mostra desvenda de forma histórica e ilustrada os avanços e o empenho com que o Poder Local Democrático estabeleceu compromissos de qualidade com as populações.

‘80 anos do abastecimento público de água’ é uma homenagem a todos os que planearam, construíram e refletiram antes de nós.

‘80 anos do abastecimento público de água’ é, também, um olhar no futuro do serviço público de abastecimento de água. Um serviço construído diariamente para garantir o acesso a todos a este bem único que é a água. Um serviço que continue a crescer na já reconhecida qualidade, na adequação das infraestruturas, reforçando o equilíbrio económico-financeiro e respeite a proteção do ambiente.

 

CMB