Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição de ilustração de Olga Neves na Biblioteca Municipal do Barreiro

cartaz.jpg

 

A exposição de ilustração de Olga Neves encontra-se patente ao público até ao mês de julho, na Biblioteca Municipal do Barreiro. 

 

A exposição

As ilustrações apresentadas referem-se a momentos distintos, sendo que a ilustração um caminho paralelo do conto, dá forma visual à mensagem escrita.

As ilustrações “O Quebra Nozes” foram criadas para a instalação/exposição “O Pequeno Grande Quebra Nozes”, instalação essa que explora o mundo dos contos/romances, através da instalação de marionetas. O visitante entra no quarto da pequena Maria e é confrontado por ratos gigantes, brinquedos que se espalham pelas paredes e pelos personagens principais do romance, Maria e o Príncipe Quebra Nozes. As ilustrações aludem aos momentos da narrativa sugerindo um percurso pela história de E.T.A. Hoffmann.

As ilustrações são realizadas a lápis de cor sobre papel fantasia… tenho especial interesse por encontrar materiais descontextualizados e adaptá-los ao meu trabalho, neste caso, trabalho sobre papel fantasia que é usado para decorar paredes.

Todas as outras ilustrações são resultado de projetos que desenvolvi com escritores, ou projetos pessoais.

 

Olga Neves

Licenciada em Artes Plásticas/Escultura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

Tem realizado várias exposições no domínio da escultura, instalação, cerâmica e medalha contemporânea. Expôs em Portugal, Finlândia, EUA, França, Bulgária e Alemanha.

Está representada: British Museum, Londres; Simons Galery, Londres; Medialia... Rack & Hamper Galery, New York; Wellington; Villenave d Órnon; Lillebone; Immenstadt; Seeheim-Jugenheim, Associação ASSIM; Saint Caprais de Bordeaux; Câmara Municipal de Lagos; Câmara Municipal de Torres Vedras.

 

CMB

Espaço AponteARTE mergulha no mundo subaquático com GOGOIMAGE

image005.jpg

 

 

É apaixonado pelo mundo marítimo? Então não pode perder a extraordinária exposição de fotografia subaquática da autoria de Gonçalo Nuno Ornelas Gomes. A Exposição GOGOIMAGE está patente no MadeiraShopping até dia 2 de julho, no Espaço AponteArte, situado no piso 1 do Centro.

 

Licenciado em Design de Projetação, Gonçalo Nuno de Ornelas Gomes dedicou-se também ao design de comunicação e às artes plásticas, acabando por focar a sua carreira na fotografia. Apaixonado pelos oceanos, o artista encontrou o seu lugar entre a arte e o mar, aliando a sua experiência em mergulho às técnicas adquiridas ao longo da sua formação profissional.

 

Apesar de desenvolver um trabalho bastante focado na publicidade, essencialmente na área das atividades desportivas e do ecoturismo, o fotógrafo tem como missão pessoal a sensibilizar a sociedade para a conservação da biodiversidade marinha. Gonçalo Gomes tem como fonte de inspiração o feminino e o fundo do mar, exaltando o perfeito e o belo.

 

Assim, esta exposição vem reforçar o posicionamento cultural do Madeira Shopping, com uma vertente educativa e de alerta do público para o crescimento e aperfeiçoamento de estratégias com um caráter ambiental que permitem a valorização e preservação do património natural.

 

GOGOIMAGE insere-se na programação do projeto “Animação de A a Z”, um projeto da Sonae Sierra que decorre ao longo de todo o ano e que inclui a organização de eventos e ateliers com diferentes temas, dirigidos a crianças e famílias, sempre aliando a área educativa ao entretenimento. Com entrada livre, esta exposição está disponível no Piso 1 do MadeiraShopping, no Espaço AponteArte, até ao dia 2 de julho durante o horário de abertura do Centro.

 

Música, arte e tradições brindam ao S. João no Braga Parque

Exposição de esculturas do S. João e concertos de música fazem parte da programação

 

Brinde de S. João - Agrupamento de Escolas de Max

 

 

Os martelinhos e o alho-porro já estão a postos, as ruas da cidade engalanadas também não enganam e o entusiasmo dos bracarenses não deixa dúvidas: o São João de Braga já chegou. O dia 22 de junho será o dia de brindar a esta grandiosa festa no Braga Parque, com um concerto único da responsabilidade dos jovens músicos do Agrupamento de Escolas de Maximinos.

 

A partir das 21h30, a escadaria principal do centro comercial recebe o espetáculo “Brinde de S. João” que junta dezenas de alunos dos 5.º e 6.º anos do Agrupamento de Escolas de Maximinos que, em parceria com o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, vão apresentar os mais icónicos e belos temas de autores tão distintos quanto Antonín Dvorak, Anne Svendsen e de outros compositores clássicos e contemporâneos, sob a direção musical dos professores Marta Pacheco, Manuel Vieira e Jorge Ribeiro.

 

E porque o S. João também é arte e cultura, o shopping de referência do Minho tem patente até ao dia 28 de junho a exposição “O seu nome será João”, integrando mais de 15 peças e representações deste Santo que empresta o seu nome a uma das maiores festas populares do país, que junta milhares de pessoas de todo o país em longos dias e noites de folia e diversão, sendo a noite de 23 para 24 de junho o ponto alto dos festejos.

 

Desde a arte sacra à arte popular, são inúmeras as reproduções de um imaginário infantil do santo que, com o cordeiro e a cana, são as protagonistas inegáveis desta surpreendente mostra que reúne escultores, artistas e importantes instituições da cidade, celebrando, acima de tudo, o orgulho nesta tradição centenária que marca a agenda da cidade e da região norte.

 

O humor alia-se a um profundo respeito e conhecimento pela antiguidade e tradição que esta data transporta, resultando em esculturas e peças de artesanato em que a criatividade e mestria saltam à vista, por entre cores e pormenores que transformam a experiência da visita ao centro comercial numa autêntica viagem pela história e cultura bracarenses.

 

“Orgulhamo-nos de sermos uma instituição da cidade de Braga e de podermos participar de forma ativa nesta que é uma das maiores festas do ano. É uma grande honra receber esta exposição de arte e cultura, que vem homenagear as tradições da cidade e os próprios bracarenses, contribuindo assim para este grande evento que põe o nome da cidade na agenda cultural do país”, afirma Ana Rodrigues, responsável de Marketing do Braga Parque.

 

O dia 23 de junho volta a pertencer à música: os sons típicos do Minho encherão os corredores do centro comercial, com uma divertida e tradicional atuação da Banda Filarmónica de Cabreiros, acompanhada pela reconhecida mascote do S. João de Braga, o Joni, às 16h00.

AMAC | Exposições Junho

 

 

Junho

 

Exposições AMAC

 

exposição água.png

 

 

Em junho, o Auditório Municipal Augusto Cabrita recebe as seguintes exposições:

 

Exposição da Coletiva de Artes do Agrupamento de Artes da Escola Secundária de Casquilhos

9 a 20 junho | Piso 1 – Galeria Amarela

Inauguração a 9 de junho, às 18h00

 

Exposição integrada nas Comemorações dos 80 Anos de Água no Barreiro

17 junho a 22 outubro | Piso 0 – Galeria Azul

Em parceria com a Associação Cultural Out.Ra

Inauguração a 17 de junho, às 17h00

 

Exposição Coletiva de Trabalhos dos Alunos da UTIB - Universidade da Terceira Idade do Barreiro 

24 junho a 8 julho | AMAC – Piso 1 – Galerias Branca e Amarela

Inauguração da Exposição no dia 24 de junho, às 15h00.

 

 

CMB

Exposições_Galeria Monumental

AMÉRICO PRATA - "III/2"

AMÉRICO PRATA (1).jpg

 JOSÉ ANTÓNIO CARDOSO - S/ TÍTULO

JOSÉ ANTÓNIO CARDOSO (1).jpg

 

 

- Exposições individuais de Américo Prata (“III/2”) e José António Cardoso (s/ título)

- Exposições de Pintura

- Inauguração (3 de Junho, sábado, às 18h30)

- Patente de 3 de Junho a 1 de Julho de 2017

 

 

- Galeria Monumental 

- De terça-feira a sábado, das 15h00 às 19h30, excepto feriados

- Campo dos Mártires da Pátria, 101, 1150-227, Lisboa

- Tel: 213 533 848

- Mail: gmonumental@gmail.com

 

 

A Galeria Monumental irá receber dois artistas com exposições individuais de pintura. José António Cardoso, enquanto elemento co-fundador da Galeria Monumental, expõe pela sétima vez neste espaço. Américo Prata, após as duas exposições individuais de pintura intituladas “Caligramas” e “So What”, apresenta a exposição “III/2”.

EMARP - Atividades culturais junho 2017

 
 


Pintura de MIGUEL PONCEANO
 
Até 30 de junho de 2017
Dias úteis das 8h30 às 17h30

380ed31a-6fe7-4dce-91df-42f9bbb4ed41.jpg

 


A exposição “Reflexos” de Miguel Ponceano, continua patente na EMARP até dia 30 de Junho.

O artista nasceu em dezembro de 1989 em Portimão e a apetência pelas artes já é antiga, pois confessa que “Desde que me lembro sempre desenhei com regularidade”.

Prosseguindo a sua vocação, após terminar em 2007 o curso de artes na Escola Secundária Poeta António Aleixo, aos 17 anos Miguel Ponceano partiu para Lisboa onde foi estudar Design no Instituto de Arte, Design e Empresa (IADE). Nesta universidade, em 2010 iniciou a frequência do Mestrado em Design e Comunicação Visual, tendo terminado o curso dois anos mais tarde.

Continuando muito focado em projetos pessoais na área da ilustração e das artes plásticas, Miguel Ponceano trabalha atualmente na promoção de produtos algarvios.

A exposição disponível no Atendimento da EMARP aborda o conceito de identidade, como nos vemos, as facetas que temos e o que compõe cada ser humano, uma reflexão (“Reflexos”) da pessoa sobre a pessoa, enquadrada numa história onde se reconhecem algumas paisagens do algarve, desde o castelo de Aljezur até à própria Praia da Rocha.

"O tempo..." - Exposição de pintura de Ana Paula Gaspar | Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela

_MG_0362.JPG

 

Exposição “O tempo…”

Pintura de Ana Paula Gaspar patente na Biblioteca Municipal de Palmela

 

 

Abre ao público no dia 3 de junho, às 18h30, na Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela, a exposição de pintura de Ana Paula Gaspar, intitulada “O tempo…”, numa organização da Câmara Municipal.

Docente nos cursos de Design de Comunicação e Design de Animação e Multimédia da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre desde 1998, Ana Paula Gaspar é doutorada em Design pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa e mestre em História da Arte.

A sua exposição pode ser visitada em Palmela até 12 de agosto, no horário de funcionamento da Biblioteca.

 

 

«As palavras que dão voz à Poesia. A caligrafia na dança e na arte da escrita emocional. A paixão dos ritmos, no ciclo da vida, o tempo que se repete infinitamente… As viagens continuam e as palavras fluem como rios… O Sol, a Lua, o Tempo na criação, o universo da matéria. O espaço vazio e espaço preenchido, no cruzar dos dois encontra- se o equilíbrio.»

 

 

Joana BC leva objetos e criaturas estranhas ao Espaço Amoreiras

 
Exposição de escultura inaugura a 22 de junho pelo Edge Arts

x - BC e os Grandes Invisíveis, 2015.jpg

 


O Edge Arts prepara a exposição “Aqueles que ouvem os sons (e os muitos gritos) do mundo”, um conjunto de esculturas insólitas da artista portuguesa Joana BC, que poderá ser visitada de dia 22 de junho até ao dia 31 de agosto, no Espaço Amoreiras.

Joana BC trabalha maioritariamente com materiais comuns e objetos estranhos que encontra em lojas antigas e feiras de velharias. A obra da artista consiste em colecionar todo o tipo de objetos, quebrados e inúteis, e manipulá-los para construir algo mais precioso e extraordinário.

“Aqueles que ouvem os sons (e os muitos gritos) do mundo” são histórias e personagens às quais a artista dá vida e forma, através de seres e objetos estranhos entre o inconsciente e a realidade. Cabeças de manequim, abajures, conchas e tecidos variados, são alguns dos materiais usados para construir as criaturas que vão habitar esta instalação, um templo, onde a artista apresenta histórias e viagens das personagens, que se revelam de uma forma no exterior e de outra no interior, pois é no interior do templo, no domínio do sagrado, que ganham a sua forma verdadeira.
 
Horário
Espaço Amoreiras
2ª a 6ª feira 7h – 23h
sábados 9h - 21h
domingos e feriados 9h – 18h

Edge Arts
2ª a 6ª feira 8h30 – 17h30