Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição de fotografia "Uma Casa Habitada" de Luís Ferreira Alves

Exposição de fotografia no NorteShopping

de 18 de fevereiro a 24 de março

 

 

Vai inaugurar no sábado, dia 17 de fevereiro, no Silo-Espaço Cultural no NorteShopping, a exposição de fotografia “Uma Casa Habitada” do prestigiado fotógrafo Luís Ferreira Alves.

 

A exposição, composta por 14 imagens de grande formato, é o resultado de uma visita que o fotógrafo fez com o arquiteto Siza Vieira a uma das casas emblemáticas projetadas pelo arquiteto: a Casa Beires.

 

Somos apresentados a uma fotografia de arquitetura profundamente sensível a tudo o que envolve a concretização de um projeto de arquitetura numa casa de família, e que reflete sobre a liberdade com que o tempo age ao passar.

 

Trata-se de um projeto absolutamente original na obra de Luis Ferreira Alves e uma oportunidade de ver a obra de Siza Vieira de uma perspetiva muito invulgar.

 

Este projeto resultou num livro intitulado "Casa Beires" com a assinatura de Siza Vieira e Luis Ferreira Alves e que foi editado em 2017 pela editora A.mag Editorial Sl.

 

Concurso de Fotografia do Carnaval da Linhaceira

 

Se o Carnaval da Linhaceira o inspirou, tem até dia 4 de Março para concorrer ao Concurso de Fotografia organizado no âmbito do Centenário das Escolas desta aldeia do sul do concelho de Tomar. O júri vai ser constituído por três fotógrafos conceituados: Paulo Ferreira, Luís Ribeiro e Pedro Gilberto, o último dos quais natural da Linhaceira; por Nuno Garcia Lopes, também fotógrafo e coordenador das comemorações; e ainda por Luís Faustino, em representação da Comissão do Carnaval.

Todos podem concorrer, com imagens obtidas na Linhaceira durante o ano de 2018 e que tenham de alguma maneira a ver com o Carnaval, captadas com máquina, telemóvel ou qualquer outro sistema.

Serão atribuídos dois prémios de 200 euros, à melhor fotografia e ao melhor portefólio. O júri escolherá ainda um conjunto de trabalhos das duas categorias, que receberão diploma alusivo e integrarão uma futura exposição.

Cada participante pode concorrer com um máximo de três imagens à categoria melhor fotografia. À categoria portefólio apenas são aceites um conjunto de imagens por concorrente, constituído por um mínimo de cinco e um máximo de dez fotografias.

As fotografias deverão ser enviadas em formato digital, com um mínimo de 1 e um máximo de 5 megabytes cada para bibliotecalinhaceira@gmail.com num ficheiro anexo cujo título será o pseudónimo do autor, acompanhado de outro anexo, em formato word, com o mesmo título, e que conterá os dados do autor. Os concorrentes à categoria portefólio deverão proceder de igual modo, mas remetendo as imagens num link para um sistema de envio de mensagens pesadas, do género wetransfer ou equivalente.

Antes de concorrer, confira o regulamento completo do concurso em http://bibliotecalinhaceira.blogspot.pt .

 

 

4ª edição do Mês da Fotografia do Barreiro

 

 

IMAGEM GENÉRICA.jpg

 

O Barreiro recebe, em novembro, o Mês da Fotografia que inclui na programação exposições, workshop, lançamento de livro, entre outras iniciativas dirigidas, na sua maioria, ao público em geral. Por outro lado, a programação na área do Serviço Educativo, continua a ser uma das grandes apostas do Mês da Fotografia, constituindo alicerces na formação, envolvendo a comunidade educativa com o objetivo de realizar novas aprendizagens, novas linguagens.

De salientar que o Mês da Fotografia é organizado pela Câmara Municipal do Barreiro em parceria com o Clube de Fotógrafos do Barreiro.

O programa completo pode ser consultado em http://www.cm-barreiro.pt/frontoffice/pages/792?news_id=6598.

 

 

PROGRAMA

 

EXPOSIÇÕES

AMAC – AUDITÓRIO MUNICIPAL AUGUSTO CABRITA

 

Patente até 27 janeiro 2018

Piso 1 | Galeria Amarela

CÓDIGO POSTAL: A2053N // OS ÚLTIMOS HERÓIS | Pepe Brix

 

“Código Postal: A2053N” é o trabalho fotográfico de Pepe Brix que documenta a vida a bordo dos navios portugueses de pesca longínqua. Joana Princesa, um dos 13 sobreviventes da frota branca, como é conhecida a frota portuguesa no meio, foi o navio no qual o fotógrafo esteve embarcado durante três meses e meio.

A2053N é o conjunto de carateres que representa a matrícula do navio fotografado. Por ano o Joana Princesa faz em média 2 viagens que tomam aos tripulantes cerca de 8 meses. Durante todo esse tempo, sob condições inacreditáveis, a mais de 2000 milhas das suas famílias, o navio torna-se a casa de cada um destes homens.

A ria de Aveiro ainda é uma opção e quase todos ainda a exploram nos períodos que passam em terra. Contudo, a sua sobreexploração, que é agora uma forte ameaça, e o orgulho nos 500 anos de viagens aos grandes bancos da Terra Nova, continua a levar centenas de homens para o mar gelado do Canadá.

 

 

Patente até 27 janeiro 2018

Piso 1 | Galeria Branca

Americans 45“Accident is the greatest of all inventors.” | Luís Mileu

 

Mark Twain

 

"Americans 45" é um projecto da autoria do fotógrafo Luís Mileu e do escritor Ricardo Henriques, desenvolvido no mês que antecedeu a eleição do 45º presidente norte-americano. A viagem começou em Los Angeles e ziguezagueou por quinze estados e mais de meia centena de estranhos até chegar a Washington, no dia 8 de novembro de 2016.

O resultado, assumidamente acidental, é um corpo de trabalho de uma América apreensiva e ansiosa, entrevistada e fotografada por dois europeus curiosos, nas vésperas de uma eleição histórica.

www.americans45.com

 

16 novembro 2017 – 27 janeiro 2018

Piso 0 | Galeria Azul

TODA A MEMÓRIA DO MUNDO (UMA PARTE) | Daniel Blaufuks

Inauguração às 19h00

 

Intimamente ligada ao projeto de doutoramento que desenvolveu na University of Wales, em Newport, a exposição de Daniel Blaufuks relaciona duas obras fundamentais de dois escritores de culto da literatura europeia e onde a ficção e a memória individual do Holocausto se confundem deliberadamente, por entre armadilhas, cruzamentos e citações que confundem o leitor na orientação narrativa e na exploração da memória nesse mesmo processo desencadeadas. Centrada em trabalhos de composição de imagens fotográficas de diversas proveniências (técnicas e temporais), esta mostra parte de W ou le souvenir d’enfance (1975), do francês Georges Perec, e Austerlitz (2001), o único romance do alemão W. G. Sebald, que já havia servido de inspiração a Blaufuks aquando do seu primeiro grande investimento e pesquisa sobre Terezín, pequena cidade fortificada, situada na atual República Checa e que recebeu o nome Theresienstadt durante a ocupação da Alemanha Nazi, na Segunda Guerra Mundial, tendo sido o único campo de concentração a ser visitado pela Cruz Vermelha Internacional, em 1944.

 

 

Novembro e dezembro 2017

Piso 0 | Galeria Vermelha

 

Exposição dos fotógrafos selecionados para a imagem gráfica do Mês da Fotografia do Barreiro, da autoria de José Carlos Mendes: Cláudio Ferreira, Vera Marmelo, Fernando Martins, Luís Mileu, Pedro Roque e Jorge Sol.

 

 

BIBLIOTECA MUNICIPAL

 

18 novembro a 30 dezembro 2017

Falso imprevisto | Exposição de Carlos Matos

Clube de Fotógrafos do Barreiro

Inauguração às 16h00

 

“As presentes fotos não fazem parte de um projeto que verse um tema específico, são momentos que me vão chamando a atenção enquanto vou caminhando, por vezes ao acaso, por qualquer sítio. Estas imagens são fragmentos de um quotidiano, que vai sendo construído em função do local e do momento.”

Carlos Matos

 

Formação

 

12 novembro | domingo | 9h30-13h00 | Workshop de Cianotipia | ESPAÇO J

Formador: António Rebolo

Inscrição: 12,00 € (materiais incluídos)

M/12 anos

Mínimo:  10 pessoas

Máximo: 15 pessoas

 

Workshop de um dos processos fotográficos mais antigos, a impressão em Cianotipias; é um processo relativamente simples, que consiste na aplicação de uma emulsão fotográfica, com um pincel, em papéis de aguarela ou em tecidos e, posteriormente, exposta ao Sol e lavada em água.

 

25 de novembro | sábado | 15h30 | Sessão sobre Fotógrafos do Barreiro: os Resende (1900-1940) | Espaço Memória

Apresentação de Fernando da Motta

ENTRADA LIVRE

 

Pretende-se apresentar uma aula fotográfica da vida e obra dos fotógrafos barreirenses, os irmãos João e Artur Resende.

Estes fotógrafos registaram para a posteridade ruas do Barreiro, personalidades locais, indústrias (como a «Bonfim») e diversas coletividades e respetivas festas.

João Resende, natural de Ovar onde nasceu em 1883, veio para o Barreiro com cerca de 20 anos. Iniciou a sua carreira de fotógrafo em 1903 intitulando-se «fotographo amador». De facto, a fotografia era entendida como uma arte ou uma forma de pintura e João Resende encaixava neste perfil já que na mesma época começou a colaborar com empresas teatrais do Barreiro e casas de espetáculos ao executar pintura de cenários.

No início da década de 1920 juntou-se-lhe, no Barreiro, o seu irmão Artur que rapidamente ganha o gosto pela fotografia.

A década de ouro da fotografia Resende no Barreiro foi, sem dúvida, os anos 20 e permitiram o aparecimento de outros vultos da fotografia como, por exemplo, Augusto Cabrita que nasceu na Rua Miguel Pais, praticamente nas traseiras do estúdio Resende da Rua Heliodoro Salgado.

 

SERVIÇO EDUCATIVO

Cinema, Formação, Palestras para escolas, Visitas Guiadas

 

28 novembro | terça-feira | 10h00 – 12h00 | CINEMA – Women Are Heroes, realização de JR | Auditório Municipal Augusto Cabrita

 

Género: Documentário

Duração: 85 min

Classificação: M/12 | Ano: 2011 | País: França

 

O filme “Women are Heroes” transporta-nos até África, Ásia e América do Sul. O artista francês JR leva-nos a locais dos quais já ouvimos falar na televisão quando alguma tragédia se abate sobre eles, mas que se encontram afastados dos habituais destinos turísticos. Trabalhando disfarçado, ele transforma as ruas, os edifícios, as favelas em verdadeiras galerias de arte, obrigando os transeuntes a ver Arte que, de outro modo, não encontrariam. A sua motivação é trazer à superfície questões fundamentais. Ele apresenta mulheres generosas que nada têm mas que estão disponíveis para partilhar, mulheres com passados dolorosos e que querem construir um futuro radioso. Ao procurar aquilo que é comum aos seus olhares, aproximamo-nos daquilo que é universal: o fator humano. Como artista contemporâneo que cresceu com a Internet e com as imagens digitais, JR experimenta diferentes técnicas cinematográficas e cria a sua própria forma de contar histórias.

 

 

 

A FOTOGRAFIA VAI ÀS ESCOLAS | Durante todo o Mês de novembro

 

“Ver é de longe superior a se ouvir falar de…” Fotografia na Conservação da Natureza

Orientador Nuno Cabrita (vencedor do prémio do Concurso de Fotografia 2016)

Atividade gratuita para a comunidade educativa

 

Vivemos num mundo veloz e despegado do meio, não nos apercebemos, muitas vezes por ignorância, das consequências das nossas ações, do nosso desapego pelo ambiente, mas também pelo que de bom e belo por aí existe. Aqui a fotografia assume um papel de destaque na tomada de conhecimento e alerta para a consciência de cada um.

Público Alvo: secundário

Duração: 45m

 

De novembro a janeiro | terças-feiras | 10h00 às 11h00 ou 14h30 às 15h30 | Visita Guiada às exposições patentes no Auditório Municipal Augusto Cabrita

DESTINATÁRIOS: Comunidade educativa do Concelho

Atividade gratuita, mediante inscrição prévia.

Lotação de uma turma por atividade.

Inscrições: 212 068 230 ou bilheteira@cm-barreiro.pt

 

OUTRAS ATIVIDADES

 

11 novembro | sábado | 16h00 | Lançamento de livro Um outro olhar…, do fotógrafo Abílio Neves do Clube de Fotógrafos do Barreiro | Biblioteca Municipal do Barreiro

 

O olhar genuíno, espontâneo que capta o que de mais belo se cruza no horizonte da vida. Uma troca de olhares com o nascer e pôr do sol, com imagens do quotidiano, com a natureza e o esplendor do céu e do mar. Um misto de emoções, de cores e de luz.

Vemos muito, mas olhamos pouco. Há que parar para olhar e contemplar o impercetível. Mais que um ponto de chegada, a fotografia é um ponto de partida para a imaginação, para um novo olhar.

Olhar, contemplar, fotografar!

E assim nasce este projeto que incentiva ainda mais a paixão pela fotografia.

 

11, 18 e 25 de novembro | 10h0011h30 | Fotografias nos Mercados | Mercado 1º Maio e Lavradio

Em parceria com o Clube de Fotógrafos do Barreiro, os utentes dos mercados serão “apanhados” de surpresa para serem retratados para uma exposição virtual na página de facebook do Mês da Fotografia.

 

17 novembro

Embarque no Retrato | Estação Ferroviária de Coina

Clube de Fotógrafos do Barreiro

Depois de experiências muito interessantes no Terminal Rodo-Fluvial do Barreiro, o Clube de Fotógrafos do Barreiro irá estar presente nestes dias na Estação Ferroviária de Coina para tirar retratos.

 

 

 

PARCEIROS

CFB – Clube de Fotógrafos do Barreiro | Instituto Português de Fotografia | Restart – Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias | MEF – Movimento de Expressão Fotográfico | FinePrint | Fertagus

 

CMB

Epson revela a verdade por trás do trabalho de 5 fotógrafos mundiais

image006.jpg

 

 

A Epson acaba de lançar a campanha This is my Truth, com o objetivo de mostrar o que existe por trás do trabalho dos melhores fotógrafos do mundo e de que forma uma fotografia transmite a verdade daquilo que nos rodeia. Durante um ano, a marca vai acompanhar o trabalho de cinco fotógrafos, embaixadores desta campanha, que através de diversos conteúdos, contarão o que significa para si o conceito de “verdade”.

 

Com estilos fotográficos totalmente diferentes, os cinco embaixadores de “This is my Truth” têm em comum o facto de produzirem imagens distintivas e com elevado prestígio mundial. São eles: David Brenot (França), especializado em fotografia para casamentos, Marco Grob (Suíça), conhecido pelos seus retratos e trabalho para o mundo do entretenimento, Isabel Muñoz (Espanha), fascinada pela representação do corpo humano, Stefano Unterthiner (Itália), especializado em fotografia de natureza selvagem, e Charlie Waite (Reino Unido), apaixonado por paisagens.

 

A cada mês, “This is my Truth” irá revelar como estes cinco fotógrafos conseguem ter o controlo total dos seus trabalhos, desde a captação inicial até ao resultado impresso. Adicionalmente, ficaremos a conhecer a “verdade” por trás de cada imagem, explorando como estes profissionais conseguem que cada fotografia transmita o momento, a história, o local e, sobretudo, o seu desejo de comunicar a verdade. 

 

Para além do seu trabalho premiado e da busca contante pela verdade nas suas imagens, estes fotógrafos têm ainda em comum o facto de imprimirem as próprias imagens nos seus estúdios, recorrendo às mais recentes impressoras Epson SureColor SC-P. Estes equipamentos foram concebidos para responder às mais elevadas exigências de qualidade e fiabilidade requeridas pelos fotógrafos e artistas profissionais.

 

A paixão destes fotógrafos pela captação e impressão de imagens surpreendentes, que é bem visível nos seus trabalhos, valeu-lhes o prestigio mundial”, explica Raúl Sanahuja, Comunicação Corporativa da Epson Ibéria. “Estamos muitos entusiasmados com o facto de, pela primeira vez, estes profissionais se terem juntado para nos deixar conhecer o seu mundo e descobrir as suas motivações, ferramentas e técnicas de trabalho, bem como entender como conseguem transmitir a verdade sem palavras, apenas com o poder das imagens”, acrescenta.

 

A campanha “This is my Truth” conta com um site onde serão reveladas as “verdades” de cada um dos cinco fotógrafos embaixadores, assim como conteúdos nas redes sociais e eventos presenciais, que terão lugar em vários países da Europa ao longo de 2018.

 

Siga todas as novidades da campanha “This is my Truth” ao longo dos próximos 12 meses em epson.co.uk/thisismytruth e através da hashtag #thisismytruth.

 

 

Legenda da Fotografia:

Da esquerda para a direita, os embaixadores da campanha "This is my Truth" da Epson: Stefano Unterthiner, Marco Grob, David Brenot, Isabel Muñoz e Charlie Waite.

 

Aldeia abre comemorações de centenário das escolas com concurso de fotografia alusivo à originalidade do seu Carnaval

Centenário das Escolas na Linhaceira

Aldeia tomarense abre comemorações com concurso de fotografia alusivo à originalidade do seu Carnaval

 

A Linhaceira vai comemorar de forma especial em 2018 o centenário da sua primeira escola. Depois de mais de 1800 artigos diários no blogue Biblioteca de Temas Linhaceirenses e de dois livros publicados sobre a História da aldeia e da freguesia de Asseiceira, este será um ano com um vasto conjunto de actividades, algumas das quais constituirão uma grande surpresa mesmo para os moradores locais, e cujo programa será apresentado em breve.

Para já, e porque se aproxima o momento de uma das principais tradições locais, a organização (uma parceria entre a Associação de Pais e Amigos das Escolas de Linhaceira, a Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira, a Junta de Freguesia de Asseiceira e a Câmara Municipal de Tomar) lança um Concurso de Fotografia alusivo ao Carnaval da Linhaceira, com o objectivo de contribuir para a sua divulgação nacional, dada a originalidade de que se reveste.

Linhaceira é uma aldeia do concelho de Tomar, situada no centro do país e com bons acessos pelas auto-estradas A13 e A23, bem como pelo caminho-de-ferro. O entrudo teve sempre ali uma expressão popular muito forte. Desde 1991, decorrem ininterruptamente os festejos do Carnaval, que incluem um corso no domingo gordo com dezenas de carros alegóricos, grupos organizados e foliões espontâneos, cujas criações, de enorme qualidade, são completamente originais e produzidas localmente, quer na aldeia, quer nas localidades vizinhas. Toda a informação e imagens sobre o mesmo está compilada em https://bibliotecalinhaceira.blogspot.pt/2016/03/toda-historia-do-carnaval-da-linhaceira.html

O concurso de fotografia é aberto a todos os interessados, tendo como tema “o Carnaval da Linhaceira, abordado por qualquer perspectiva”, devendo as imagens “ser obtidas na Linhaceira durante o ano de 2018, nomeadamente (mas não necessariamente) no decorrer do Carnaval, entre os dias 10 e 13 de Fevereiro” e podendo os concorrentes utilizar “qualquer meio e técnica de captação de imagens fixas”.

Será atribuído um prémio à melhor fotografia e outro ao melhor portefólio, além de escolhidos um conjunto de trabalhos das duas categorias que receberão diploma alusivo e integrarão uma futura exposição.

O júri, constituído por um representante da Biblioteca de Temas Linhaceirenses, um representante da organização do Carnaval e três especialistas em fotografia, terá em conta a capacidade de mostrar o espírito local, a qualidade técnica e a originalidade. Além destes parâmetros, o melhor portefólio será também avaliado pela coerência do conjunto.

As fotografias deverão ser enviadas até às 23h59 do dia 4 de Março de 2018 para o e-mail bibliotecalinhaceira@gmail.com, para o qual podem também ser enviados quaisquer pedidos de esclarecimento.

O regulamento completo está disponível em https://bibliotecalinhaceira.blogspot.pt

 

Luís Preto eleito fotógrafo revelação 2017

15ª edição Novo Talento FNAC Fotografia 2017

Luís Preto eleito fotógrafo revelação 2017

Luís Preto, com o seu portefólio “Maciço Antigo”, venceu o prémio Novo Talento FNAC Fotografia 2017, que premeia o talento da fotografia nacional. A menção honrosa foi atribuída a Adriano Pimenta pelo trabalho “Testemunho ou Chacado”. A cerimónia de entrega de prémios está marcada para dia 20 de janeiro nas FNAC do Chiado, em Lisboa, às 19 horas e de Santa Catarina, no Porto, pelas 18 horas.

 

Foto portefolio vencedor_ Maciço Antigo_ Luís

 

O programa Novo Talento FNAC Fotografia tem como objetivo premiar fotógrafos cujos trabalhos primem pela originalidade, qualidade técnica e capacidade narrativa. A obra vencedora “Maciço Antigo” destacou-se pelo trabalho de reflexão, marcado por retratos intimistas e pelo desgaste da ação do tempo nas arquiteturas e nas populações de lugares isolados de Portugal.

O fotógrafo vencedor, Luís Preto, tem 38 anos e é profissional na área do Ambiente e Sistemas de Informação Geográfica. Desde 2016 que desenvolve o seu trabalho no campo da fotografia dedicando-se à mutação cultural das comunidades rurais no Norte de Portugal. Em 2017 viu as suas obras em exposições coletivas na School of Visual Arts em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América, no Fotofestiwal, na Polónia e em Portugal no Museu do Douro e no Centro Português de Fotografia no Porto.

Sobre o portefólio vencedor o júri considerou que: “O autor consegue materializar o mundo rural português com o que o envolve, acabando por criar uma narrativa conscientemente cuidada que acaba por revelar as gentes e os lugares isolados num Portugal que vive entre o frágil e os poucos mas fortes alicerces do passado”.

O júri da edição de 2017 do programa Novo Talento FNAC da fotografia é composto por Mário Cruz - presidente do júri - (fotojornalista da Lusa e vencedor do World Press Photo 2016 na categoria de Assuntos Contemporâneos); Augusto Brázio (Fotógrafo); Francisco Feio (professor de fotografia); e Sérgio B. Gomes (jornalista do  Público).

A menção honrosa desta edição é dedicada a Adriano Pimenta, de 49 anos, pelo seu portefólio “Testemunho ou Chacado” – uma compilação de imagens que testemunham alguns dos elementos fundamentais da cultura, história e território Saudita. As fotografias simbolizam uma vivência de alguém que aprendeu a observar através da sua máquina fotográfica, a singularidade de uma nação.

Inês Condeço, diretora de comunicação da FNAC, ressalva que: “O Novo Talento FNAC Fotografia tem ao longo dos anos evidenciado o potencial e as aptidões dos artistas nacionais, expondo a diversificação de estilos dos seus projetos. É com muita satisfação que destacamos o trabalho dos dois fotógrafos, numa edição que foi marcada pela elevada qualidade dos trabalhos submetidos a concurso.”.

 

O vencedor do concurso recebe uma máquina fotográfica Canon, um curso de fotografia até um ano no Instituto Português de Fotografia, ambos parceiros do programa, e uma assinatura anual da revista “O Mundo da Fotografia”, media partner do concurso. Os fotógrafos verão, ainda, os seus trabalhos expostos nos Fóruns FNAC pelo período mínimo de um ano.

 

Mês da Fotografia | Inauguração de Exposições

IMAGEM GENÉRICA.jpg

 

A Inauguração da Exposição TODA A MEMÓRIA DO MUNDO (UMA PARTE), de Daniel Blaufuks, tem lugar a 16 de novembro, pelas 19h00, no Auditório Municipal Augusto Cabrita. A mostra Falso imprevisto, de Carlos Matos, inaugura no dia 18, pelas 16h00, na Biblioteca Municipal do Barreiro. A programação da 4ª edição do Mês da Fotografia do Barreiro prolonga-se até ao final de novembro.

 

PROGRAMA

 

EXPOSIÇÕES

AMAC – AUDITÓRIO MUNICIPAL AUGUSTO CABRITA

 

Patente até 27 janeiro 2018

Piso 1 | Galeria Amarela

CÓDIGO POSTAL: A2053N // OS ÚLTIMOS HERÓIS | Pepe Brix

 

“Código Postal: A2053N” é o trabalho fotográfico de Pepe Brix que documenta a vida a bordo dos navios portugueses de pesca longínqua. Joana Princesa, um dos 13 sobreviventes da frota branca, como é conhecida a frota portuguesa no meio, foi o navio no qual o fotógrafo esteve embarcado durante três meses e meio.

A2053N é o conjunto de carateres que representa a matrícula do navio fotografado. Por ano o Joana Princesa faz em média 2 viagens que tomam aos tripulantes cerca de 8 meses. Durante todo esse tempo, sob condições inacreditáveis, a mais de 2000 milhas das suas famílias, o navio torna-se a casa de cada um destes homens.

A ria de Aveiro ainda é uma opção e quase todos ainda a exploram nos períodos que passam em terra. Contudo, a sua sobreexploração, que é agora uma forte ameaça, e o orgulho nos 500 anos de viagens aos grandes bancos da Terra Nova, continua a levar centenas de homens para o mar gelado do Canadá.

 

 

Patente até 27 janeiro 2018

Piso 1 | Galeria Branca

Americans 45 - “Accident is the greatest of all inventors.”| Luís Mileu

 

Mark Twain

 

"Americans 45" é um projecto da autoria do fotógrafo Luís Mileu e do escritor Ricardo Henriques, desenvolvido no mês que antecedeu a eleição do 45º presidente norte-americano. A viagem começou em Los Angeles e ziguezagueou por quinze estados e mais de meia centena de estranhos até chegar a Washington, no dia 8 de novembro de 2016.

O resultado, assumidamente acidental, é um corpo de trabalho de uma América apreensiva e ansiosa, entrevistada e fotografada por dois europeus curiosos, nas vésperas de uma eleição histórica.”

www.americans45.com

 

16 novembro 2017 – 27 janeiro 2018

Piso 0 | Galeria Azul

TODA A MEMÓRIA DO MUNDO (UMA PARTE) | Daniel Blaufuks

Inauguração às 19h00

 

Intimamente ligada ao projeto de doutoramento que desenvolveu na University of Wales, em Newport, a exposição de Daniel Blaufuks relaciona duas obras fundamentais de dois escritores de culto da literatura europeia e onde a ficção e a memória individual do Holocausto se confundem deliberadamente, por entre armadilhas, cruzamentos e citações que confundem o leitor na orientação narrativa e na exploração da memória nesse mesmo processo desencadeadas. Centrada em trabalhos de composição de imagens fotográficas de diversas proveniências (técnicas e temporais), esta mostra parte de W ou le souvenir d’enfance (1975), do francês Georges Perec, e Austerlitz (2001), o único romance do alemão W. G. Sebald, que já havia servido de inspiração a Blaufuks aquando do seu primeiro grande investimento e pesquisa sobre Terezín, pequena cidade fortificada, situada na atual República Checa e que recebeu o nome Theresienstadt durante a ocupação da Alemanha Nazi, na Segunda Guerra Mundial, tendo sido o único campo de concentração a ser visitado pela Cruz Vermelha Internacional, em 1944.

 

 

Novembro e dezembro 2017

Piso 0 | Galeria Vermelha

 

Exposição dos fotógrafos selecionados para a imagem gráfica do Mês da Fotografia do Barreiro, da autoria de José Carlos Mendes: Cláudio Ferreira, Vera Marmelo, Fernando Martins, Luís Mileu, Pedro Roque e Jorge Sol.

 

 

BIBLIOTECA MUNICIPAL

 

18 novembro a 30 dezembro 2017

Falso imprevisto | Exposição de Carlos Matos

Clube de Fotógrafos do Barreiro

Inauguração às 16h00

 

“As presentes fotos não fazem parte de um projeto que verse um tema específico, são momentos que me vão chamando a atenção enquanto vou caminhando, por vezes ao acaso, por qualquer sítio. Estas imagens são fragmentos de um quotidiano, que vai sendo construído em função do local e do momento.”

Carlos Matos

 

Formação

 

25 de novembro | sábado | 15h30 | Sessão sobre Fotógrafos do Barreiro: os Resende (1900-1940) | Espaço Memória

Apresentação de Fernando da Motta

ENTRADA LIVRE

 

Pretende-se apresentar uma aula fotográfica da vida e obra dos fotógrafos barreirenses, os irmãos João e Artur Resende.

Estes fotógrafos registaram para a posteridade ruas do Barreiro, personalidades locais, indústrias (como a «Bonfim») e diversas coletividades e respetivas festas.

João Resende, natural de Ovar onde nasceu em 1883, veio para o Barreiro com cerca de 20 anos. Iniciou a sua carreira de fotógrafo em 1903 intitulando-se «fotographo amador». De facto, a fotografia era entendida como uma arte ou uma forma de pintura e João Resende encaixava neste perfil já que na mesma época começou a colaborar com empresas teatrais do Barreiro e casas de espetáculos ao executar pintura de cenários.

No início da década de 1920 juntou-se-lhe, no Barreiro, o seu irmão Artur que rapidamente ganha o gosto pela fotografia.

A década de ouro da fotografia Resende no Barreiro foi, sem dúvida, os anos 20 e permitiram o aparecimento de outros vultos da fotografia como, por exemplo, Augusto Cabrita que nasceu na Rua Miguel Pais, praticamente nas traseiras do estúdio Resende da Rua Heliodoro Salgado.

 

SERVIÇO EDUCATIVO

Cinema, Formação, Palestras para escolas, Visitas Guiadas

 

28 novembro | terça-feira | 10h00 – 12h00 | CINEMA – Women Are Heroes, realização de JR | Auditório Municipal Augusto Cabrita

 

Género: Documentário

Duração: 85 min

Classificação: M/12 | Ano: 2011 | País: França

 

O filme “Women are Heroes” transporta-nos até África, Ásia e América do Sul. O artista francês JR leva-nos a locais dos quais já ouvimos falar na televisão quando alguma tragédia se abate sobre eles, mas que se encontram afastados dos habituais destinos turísticos. Trabalhando disfarçado, ele transforma as ruas, os edifícios, as favelas em verdadeiras galerias de arte, obrigando os transeuntes a ver Arte que, de outro modo, não encontrariam. A sua motivação é trazer à superfície questões fundamentais. Ele apresenta mulheres generosas que nada têm mas que estão disponíveis para partilhar, mulheres com passados dolorosos e que querem construir um futuro radioso. Ao procurar aquilo que é comum aos seus olhares, aproximamo-nos daquilo que é universal: o fator humano. Como artista contemporâneo que cresceu com a Internet e com as imagens digitais, JR experimenta diferentes técnicas cinematográficas e cria a sua própria forma de contar histórias.

 

A FOTOGRAFIA VAI ÀS ESCOLAS | Durante todo o Mês de novembro

 

“Ver é de longe superior a se ouvir falar de…” Fotografia na Conservação da Natureza

Orientador Nuno Cabrita (vencedor do prémio do concurso de fotografia 2016)

Atividade gratuita para a comunidade educativa

 

Vivemos num mundo veloz e despegado do meio, não nos apercebemos, muitas vezes por ignorância, das consequências das nossas ações, do nosso desapego pelo ambiente, mas também pelo que de bom e belo por aí existe. Aqui a fotografia assume um papel de destaque na tomada de conhecimento e alerta para a consciência de cada um.

Público Alvo: secundário

Duração: 45m

 

De novembro a janeiro | terças-feiras | 10h00 às 11h00 ou 14h30 às 15h30 | Visita Guiada às exposições patentes no Auditório Municipal Augusto Cabrita

DESTINATÁRIOS: Comunidade educativa do Concelho

Atividade gratuita, mediante inscrição prévia.

Lotação de uma turma por atividade.

Inscrições: 212 068 230 ou bilheteira@cm-barreiro.pt

 

 

OUTRAS ATIVIDADES

 

 

18 e 25 de novembro | 10h00 - 11h30 | Fotografias nos Mercados | Mercado 1º Maio e Lavradio

Em parceria com o Clube de Fotógrafos do Barreiro, os utentes dos mercados serão “apanhados” de surpresa para serem retratados para uma exposição virtual na página de facebook do Mês da Fotografia.

 

17 novembro

Embarque no Retrato | Estação Ferroviária de Coina

Clube de Fotógrafos do Barreiro

Depois de experiências muito interessantes no Terminal Rodo-Fluvial do Barreiro, o Clube de Fotógrafos do Barreiro irá estar presente nestes dias na Estação Ferroviária de Coina para tirar retratos.

 

 

 

PARCEIROS

CFB – Clube de Fotógrafos do Barreiro | Instituto Português de Fotografia| Restart – Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias | MEF - Movimento de Expressão Fotográfico | FinePrint| Fertagus

 

 

 

 

CMB

Manteigas apresenta Imaginature 2017 já no próximo fim de semana

 

 

image001.png

 

IV edição do Festival de Fotografia de Paisagem de Manteigas, promovido pela Câmara Municipal de Manteigas, abre as portas já no dia 18. A edição deste ano, que espera cerca de 300 visitantes, traz como principais novidades as masterclasses para fotógrafos.

 A Vila de Manteigas, no coração da Serra da Estrela, vai promover já nos próximos dias 18 e 19 de novembro (sábado e domingo) o Imaginature 2017, a quarta edição de um dos maiores e mais reconhecidos festivais nacionais anuais de fotografia de paisagem, este ano sob o tema "A Paisagem e o Homem". O encontro, promovido pela Câmara Municipal de Manteigas e que terá lugar no Auditório Municipal, para além das já habituais apresentações de alguns dos maiores nomes da fotografia paisagística e de natureza, contará ainda este ano com masterclasses para fotógrafos, reforçando assim a oferta e o interesse do evento. A entrada é gratuita.

IMAGINATURE 2017 - Cartaz.jpg

 

Inaugura hoje, 16 de novembro exposição de fotografia "Projeto Coletivo"

ana_neivaBX.jpg

 

Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico inaugura exposição em parceria com o Instituto Português de Fotografia
 
INAUGURAÇÃO PROJECTO COLECTIVO
16 de novembro, 18h30
Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico
Rua da Palma, 216
 
 
O Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico inaugura amanhã, 16 de novembro, pelas 18h30 a exposição de fotografia “Projeto Coletivo”, integrada no projecto “Ponto de Vista”, uma iniciativa que resulta, nesta edição, de uma parceria com o Instituto Português de Fotografia (IPF).
Ponto de Vista é um projeto do Arquivo Municipal de Lisboa, organizado em parceria com uma escola de artes visuais, com o pressuposto de reunir e expor os trabalhos feitos pelos alunos, tendo em conta o conceito da fotografia de arquivo.

FNAC procura fotógrafo revelação. Inscrições até 17 de novembro

15ª edição Novo Talento FNAC Fotografia 2017

 

 

 

Novo Talento Fnac da Fotografia .jpg

 

A FNAC promove a 15ª edição da iniciativa Novo Talento FNAC da Fotografia, que tem como objetivo descobrir jovens fotógrafos que se distingam pela sua originalidade, excelência técnica, coerência e capacidade narrativa. Este programa decorre no âmbito da missão FNAC de apoio e promoção da cultura portuguesa. 

 

O período de inscrições termina a 17 de novembro. Os candidatos podem inscrever-se gratuitamente numa das 27 FNAC espalhadas pelo país ou através do site: www.culturafnac.pt .

 

O vencedor do concurso é premiado com uma máquina fotográfica da marca Canon, com um curso de fotografia até um ano no Instituto Português de Fotografia e uma assinatura anual da revista  “O Mundo da Fotografia”. O artista verá, ainda, os seus trabalhos expostos nos Fóruns FNAC pelo período mínimo de um ano.

 

“O Novo Talento FNAC Fotografia é um programa que muito nos orgulha e que já conta com 15 edições. Durante todos estes anos tivemos o privilégio de contactar com centenas de jovens artistas, muito talentosos e de diferentes estilos, que tiveram a oportunidade de dar a conhecer os seus trabalhos. Convidamos todos os artistas nacionais a participar na edição de 2017”, reforça Inês Condeço, diretora de comunicação da FNAC. 

 

A iniciativa destina-se a artistas nacionais com mais de 18 anos que apresentem um portefólio de fotografias originais, nunca submetidas a concurso. 

 

O anúncio do vencedor está agendado para 17 de Janeiro de 2018,  numa cerimónia de entrega de prémios com a presença dos júris do concurso: Augusto Brázio (Fotógrafo), Francisco Feio (professor de fotografia), Mário Cruz (fotojornalista da Lusa e vencedor do World Press Photo 2016, categoria Assuntos Contemporâneos) e Sérgio B. Gomes (jornalista do Público).

 

Este ano a FNAC conta com a Canon e o Instituto Português de Fotografia como parceiros e com a revista O Mundo da Fotografia como media partner. 

 

 

 

 

Pode consultar informação e regulamento em culturafnac.pt e em fnac.pt .