Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Grupo de Leitura - "A VISITA DA VELHA SENHORA" de Friedrich Düurrenmatt - 20 e 27 Setembro 2017 - Palácio Fronteira

20 e 27 Setembro 2017 (quartas-feiras), 19h00 – Palácio Fronteira

 

GRUPO DE LEITURA 

 

“A VISITA DA VELHA SENHORA” de FRIEDRICH DÜRRENMATT

 

 

 Informações e Inscrições Obrigatórias (gratuitas, limitadas à capacidade da sala) – fcfa-cultura@fronteira-alorna.pt / 217 784 599.

     

 

O autor suíço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990) pertence ao elenco dos grandes autores da literatura de expressão alemã. A beleza da sua escrita e o modo como tratou temas da sociedade contemporânea tiveram um impacto considerável no público leitor do século XX, que comprou os seus livros, assistiu às suas peças, e adaptou os seus textos a outras linguagens cénicas como o cinema ou a ópera. Entre as suas obras, destaca-se A Visita da Velha Senhora, estreada em Zurique em 1954, cujo sucesso, para além de o ter consagrado como dramaturgo, muito contribuiu para a divulgação internacional do seu trabalho. O êxito desta peça pode medir-se pela sua fortuna: para além de estar traduzida em dezenas de idiomas, deu origem a uma ópera (estreada em Viena em 1971 com música de Gottfried von Einem) a um musical (estreado em Viena em 2013 no teatro Ronacher) e foi adaptada ao cinema pelo menos seis vezes.

 

O desafio deste grupo de leitura consiste em ler e discutir esta famosa peça de Dürrenmat, visionando, em seguida, a sua versão cinematográfica mais difundida, com Ingrid Bergman e Anthony Quinn nos papéis principais.

 

 

 

 

PROGRAMA / PROPOSTA DE LEITURA

 

 

20 Setembro 2017, quarta-feira, 19h00 - Grupo de Leitura sobre a obra A Visita da Velha Senhora, de Friedrich Dürrenmatt.  

Apresentação de MARIA MANUELA DELILLE (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra / CIEG) e moderação de VANDA ANASTÁCIO (Universidade de Lisboa / FCFA).

 

27 Setembro 2017, quarta-feira, 19h00 - Visualização do filme The Visit (A Visita da Velha Senhora), realização de Bernhard Wicki (1964). Inspirado na peça homónima de Friedrich Dürrenmatt. Actores principais: Ingrid Bergman e Anthony Quinn. Legendado em português. 

Apresentação de MARIA MANUELA DELILLE (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra / CIEG)  e moderação de VANDA ANASTÁCIO (Universidade de Lisboa / FCFA).

 

 

 

 

Algumas indicações sobre a aquisição do livro:

 

- “A Visita da Velha Senhora”, de Friedrich Dürrenmatt, Livros Cotovia e Artistas Unidos, tradução de João Barrento, colecção teatro 106, Lisboa, 2017.

Disponível na livraria e loja online da editora Livros Cotovia: www.livroscotovia.pt

Livraria na Rua Nova da Trindade, 24 – 1200-303 Lisboa, de 2ª a 6ª feira das 10h às 19h. Tel: 213471447

 

OU

Livraria online dos Artistas Unidos: www.artistasunidos.pt/livrariaonline/

 

 

 

 

A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna agradece o amável apoio da Antena 2, Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica e a disponibilidade e a colaboração de Maria Manuela Delille e Vanda Anastácio.

 

 

A escrita e a leitura influenciadas pelo Oriente

Oficinas inspiram-se no espólio do Museu

 

comunidade_Gligamesh-min.jpg

 

 

 

Comunidade de Leitura: Gilgamesh e Oficina de Escrita são os dois ateliês orientados por Alexandra Lucas Coelho, ambos em duas sessões nos dias 14 e 28 de Julho, que partindo do espólio do Museu do Oriente visam desenvolver e analisar técnicas de leitura e de escrita.

 

Do Norte de África ao Japão vão muitos ‘orientes’ e milhares de anos de literatura. Gilgamesh, obra estudada na oficina Comunidade de Leitura convoca todo o mundo da Mesopotâmia a partir de Uruk, uma das primeiras cidades da História, situada onde hoje é o Iraque, e cenário de sucessivas devastações ao longo dos tempos. É considerado o poema inaugural da criação humana, escrito em tabuinhas de argila há quatro mil anos. A primeira sessão será de apresentação e contexto e, a segunda, de debate sobre as leituras.

 

Já a Oficina de Escrita analisa, na primeira sessão, exemplos de textos curtos escritos a partir de obras de arte/peças de museu, uma tradição com vários exemplos na literatura de língua portuguesa. Abordando algumas técnicas de escrita, o desafio é que os participantes escrevam um texto — poema, mini-conto, crónica — livremente inspirado numa peça do espólio do Museu do Oriente. Na segunda sessão, esses textos serão debatidos.

 

Escritora e jornalista, Alexandra Lucas Coelho publicou três romances e cinco livros de não-ficção, vários situados no Médio Oriente e na Ásia Central, regiões que cobriu como repórter (Egipto, Israel/Palestina, Jordânia, Líbano, Síria, Turquia, Iraque, Paquistão, Afeganistão, Índia). Foi correspondente do Público em Jerusalém e no Rio de Janeiro. Com o primeiro romance, E a Noite Roda (2012), recebeu o Grande Prémio de Romance e Novela da APE. Seguiram-se O Meu Amante de Domingo (2014) e Deus-dará (2016). Os seus livros de não-ficção cruzam viagem, crónica e reportagem: Oriente Próximo (2007), Caderno Afegão (2009), Viva México (2010), Tahrir (2011) e Vai, Brasil (2013).

 

Comunidade de Leitura: Gilgamesh

14 e 28 de Julho

Horário: 17.00-18.30

Preço: 35 € (duas sessões)

Participantes: mín./máx. 20

 

Oficina de Escrita

A partir do espólio do Museu do Oriente

14 e 28 de Julho

Horário: 19.00-20.30

Preço: 35 € (2 sessões)

Participantes: mín./máx. 20

 

Mini-Ciclo Grupo de Leitura - O livro dentro do filme. Quando a escrita e a leitura se cruzam com o cinema. - 18 e 25 de Janeiro 2017 - Palácio Fronteira

MINI-CICLO/GRUPO DE LEITURA

O Livro dentro do Filme. Quando a Escrita e a Leitura se cruzam com o
cinema...


O que acontece quando o mundo do livro, da leitura e da escrita se cruza com o mundo da imagem em movimento, ou seja, com o cinema?

Esta é a proposta do mini-ciclo "O Livro dentro do filme" que tem como ponto de partida a visualização de dois filmes, cuja intriga gira em torno desse encontro entre a palavra escrita e a narrativa cinematográfica.

O mini-ciclo consta de duas sessões, entre as 19h e as 21h, que consistem na visualização do filme, e numa sessão de comentário e de diálogo sobre o mesmo, com a presença de MARIA JOÃO SEIXAS.


18.01.2017 - Le Magnifique (O Magnifico) realização de Philippe de Broca (1973). Actores principais: Jean Paul Belmondo e Jacqueline Bisset.
Legendado em português.

23.01.2017 - Possession (Possessão) realização de Neil LaBute (2002).
Actores principais: Gwineth Paltrow e Aaron Eckhart. Inspirado no romance homónimo de A. S. Byatt. Legendado em português.

Sessões de Entrada livre.  Informações e inscrições (limitadas à capacidade da sala): fcfa-cultura@fronteira-alorna.pt ou tel: 21 778 45 99

Grupo de Leitura - CAMÕES COMO PERSONAGEM DE TEATRO - 21 Setembro e 12 Outubro 2016 - Palácio Fronteira

A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna, que coordena a comunidade de
leitores mais antiga da cidade de Lisboa, organizou para os dias 21 de
Setembro e 12 de Outubro de 2016, no Palácio Fronteira, em Lisboa, um  Grupo
de Leitura - CAMÕES COMO PERSONAGEM DE TEATRO. 
 

PALÁCIO FRONTEIRA: Grupo de Leitura CAMÕES COMO PERSONAGEM DE TEATRO. São
bem vindos todos os interessados em juntar-se à Comunidade de leitores mais
antiga da cidade de Lisboa. As próximas sessões são dedicadas a duas peças
de teatro  do século XX:
Erros meus, má fortuna, amor ardente de NATÁLIA CORREIA (comentado por Luiz
Fagundes Duarte da Universidade Nova) e
Que farei com este livro? de JOSÉ SARAMAGO (comentado por Micaela Ramón
Moreira da Universidade do Minho).
Dias 21 Setembro e 12 Outubro de 2016 às 7 da tarde no Palácio Fronteira. em
Lisboa.
Informações e Inscrições Obrigatórias (gratuitas) -
fcfa-cultura@fronteira-alorna.pt / 217 784 599.

 

Outubro 1987 - Outubro 2015
26 Anos de Reconhecimento Legal
28 Anos de Actividade
 
 
 
21 de Setembro e 12 de Outubro 2016 (quartas-feiras), 19h00 - Palácio
Fronteira
 
GRUPO DE LEITURA

CAMÕES COMO PERSONAGEM DE TEATRO
 
 
 Informações e Inscrições Obrigatórias (gratuitas) -
fcfa-cultura@fronteira-alorna.pt / 217 784 599.
              

        Luís de Camões é uma figura com um lugar muito particular na Cultura
Portuguesa. O facto de se serem tão escassos os documentos sobre a sua
biografia transformou-se num desafio à imaginação da posteridade que lhe
atribuíu amores, aventuras, alegrias e tristezas que são, na maior parte dos
casos, impossíveis de provar. Neste Grupo de Leitura dedicado ao Teatro,
convidamos os leitores a reler duas peças de dois grandes autores do século
XX - Natália Correia (1923-1993) e José Saramago (1922 - 2010) e a reflectir
sobre o modo como os investimentos simbólicos de que Luís de Camões foi alvo
a partir do final do século XVII inspiraram a "personagem" por eles criada
na nossa contemporaneidade.

 
PROGRAMA / PROPOSTA DE LEITURA
 
 - 21.09.2016 -  "Erros meus, má fortuna, amor ardente", de NATÁLIA CORREIA,
com moderação de VANDA ANASTÁCIO e apresentação de LUIZ FAGUNDES DUARTE.

-  12.10.2016 - "Que farei com este livro?", de JOSÉ SARAMAGO, com moderação
de VANDA ANASTÁCIO e apresentação de MICAELA RAMON MOREIRA.
 
 
Algumas indicações sobre a aquisição dos livros:
 
1ª Sessão
21.09.2016        "Erros meus, má fortuna, amor ardente", Natália Correia.

"Erros meus, má fortuna, amor ardente", Natália Correia, Editora
Afrodite,1981.

ESGOTADO NA EDITORA:
Em caso de não ter esta obra em casa, a Fundação poderá disponibilizar o
ficheiro da mesma em formato PDF.       
  2ª Sessão
12.10.2016        "Que farei com este livro?", José Saramago.        "Que farei
com este livro?", José Saramago, Porto Editora, 2015.  Disponível na
editora.
        
 
 
 
A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna agradece o amável apoio da Antena
2, Centro de Estudos Clássicos e a Faculdade de Letras da Universidade de
Lisboa, Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica e a disponibilidade e
a colaboração de Luiz Fagundes Duarte, Micaela Ramon Moreira e Vanda
Anastácio.
 
 
Apoios
 

       
        
Local: Palácio Fronteira, Largo São Domingos de Benfica nº 1 - 1500-554
Lisboa.
Informações e inscrições: 217 784 599 ou fcfa-cultura@fronteira-alorna.pt

Hora do Conto | "A Mãe que Chovia" | 18 de junho | 11h00 | sala do conto da Biblioteca Municipal do Barreiro

18%20junho%20-%20nós%20de%20afetos.jpg

 

No próximo dia 18 de junho, às 11h00, terá lugar a Hora do Conto dedicada ao livro “A mãe que chovia”, de José Luís Peixoto, promovida pelo CAFAP da Associação NÓS (Centro de Apoio e Aconselhamento Parental), na Sala de conto da Biblioteca Municipal do Barreiro.

 

A iniciativa é dirigida a famílias com crianças com idades entre os 4 e os 10 anos.

 

O limite de participação é de 15 crianças e respetivas famílias. 

As inscrições para o contacto: 21 206 86 59.

A entrada é gratuita.

 

Clube dos poetas vivos

poetas680_125279884562f911bd9cfe.jpg

 3 MAI 2016 | 7 JUN 2016 | 5 JUL 2016

Átrio - Entrada Livre
ter, 19h
 
Apesar de não ser uma sociedade secreta, nele vão ser partilhados inúmeros segredos que as palavras escondem (ou revelam). Uma vez por mês, o átrio do D. Maria II será o quartel-general para um encontro entre poetas portugueses de agora e o público. Nele, vão ser lidos poemas da obra de cada autor por tantas vozes quantas as que se fizerem ouvir. Um espaço onde a poesia será a única lei e a sua partilha o único dever.

 

Grupo de Leitura - CICLO / GRUPO DE LEITURA "VIVÊNCIAS DO TEMPO (NO CENTENÁRIO DE VERGÍLIO FERREIRA) - 27 de Abril e 19 de Maio de 2016 - Palácio Fronteira

27 de Abril e 19 de Maio 2016, 19h00 – Palácio Fronteira

 

CICLO / GRUPO DE LEITURA “VIVÊNCIAS DO TEMPO

(NO CENTENÁRIO DE VERGÍLIO FERREIRA)

 

 

 Informações e Inscrições Obrigatórias (gratuitas) – fcfa-cultura@fronteira-alorna.pt / 217 784 599.

 

Como lidar com a passagem do tempo? As obras propostas para este ciclo de leituras podem ser vistas como formas encontradas por três autores do século XX, de três culturas diferentes, de  lidar com esta questão: passando em revista a história colectiva, confrontando-se com a experiência do Outro, tentando descrever o envelhecimento a partir de dentro.

Três romances, pois, que podem ser lidos como outras tantas reflexões sobre a condição humana, recorrendo ao humor, ou à beleza, ou à exposição despudorada da sensibilidade.

 

 

PROGRAMA / PROPOSTA DE LEITURA

 

-  27.04.2016 – O Velho que Lia Romances de Amor, de LUÍS SEPÚLVEDA, apresentação de Cristina Almeida Ribeiro.

- 19.05.2016 – Em Nome da Terra, de VERGILIO FERREIRA, apresentação de Ofélia Paiva Monteiro e moderação de José Augusto Cardoso Bernardes.

 

 

Algumas indicações sobre a aquisição dos livros:

 

1ª Sessão

30.03.2016

“O Centenário que Saiu pela Janela e Desapareceu”, Jonas Jonasson.

“O Centenário que Saiu pela Janela e Desapareceu”, Jonas Jonasson, Porto Editora, 2015.

  2ª Sessão

27.04.2016

“O Velho que Lia Romances de Amor”, Luis Sepúlveda.

“O Velho que Lia Romances de Amor”, Luis Sepúlveda, Porto Editora, 2014.

 

  3ª Sessão

19.05.2016

“Em Nome da Terra”, Vergílio Ferreira.

“Em Nome da Terra”, Vergílio Ferreira, Quetzal Editores (actual Bertrand), 2009.

 

 

 

 

A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna agradece o amável apoio da Antena 2, Centro de Estudos Clássicos e a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica e a disponibilidade e a colaboração de Cristina Almeida Ribeiro, José Augusto Cardoso Bernardes, Ofélia Paiva Monteiro e Vanda Anastácio.

Histórias Vivas na Biblioteca | "Uma Aventuda Debaixo da Terra" | 7 de maio | 11h00 | sala multiusos da Biblioteca Municipal do Barreiro

 

 

historias%20vivas_7%20maio.jpg

 

 

Para o próximo sábado, 7 de maio, pelas 11h00, está agendada mais uma sessão de “Histórias Vivas na Biblioteca”, leituras encenadas pela Arteviva - Companhia de Teatro do Barreiro - dedicada ao livro “Uma Aventura Debaixo da Terra”, de Jon Klassen e Mac Barnett, na sala Multiusos da Biblioteca Municipal do Barreiro.

 

A entrada é livre. 

Público-alvo: dos 3 aos 10 anos.

 

Sinopse

Na segunda-feira, o Manel e o João cavaram um buraco. Tinham uma missão: parar apenas quando encontrassem uma coisa espetacular. Escavaram para a esquerda. Para a direita. Para baixo. Às tantas, o buraco já era maior do que eles. Descansaram. E continuaram a escavar. Até que começaram a cair, a cair... E foi mesmo espetacular!

 

 

A reprodução textual da informação implica a referência da sua autoria: CMB

Casa das Artes dinamiza contos para toda a família

clara-haddad.jpg

 

A Casa das Artes, no Porto, dando continuidade à sua programação de Serviço Educativo, propõe – a partir deste mês e até maio – a realização de várias sessões de contos, dirigidas a toda a família.

«Sábados com Histórias» é um ciclo de cinco sessões de contos a realizar uma vez por mês, na Casa das Artes, com programação a cargo da narradora Clara Haddad da Escola de Narração Oral Itinerante, que selecionou narradores de estilos diversos para cada mês.

Inscrições: momelo@culturanorte.pt

 

Preço: 5 Euros (1 criança + 1 acompanhante)

 

5ª sessão| 14 de Maio

Na última sessão do Sábados com Histórias teremos a narradora Clara Haddad com a apresentação Histórias de dar medo ao susto!

São histórias que causam hesitação, emoção, surpresa, curiosidade e aguçam a perspicácia dos ouvintes. Narrativas que vão arrepiar até os mais corajosos… histórias de dar medo ao susto ou nem tanto!

Público: a partir dos 5 anos

Duração: 45 minutos

Hora: 16h00

 

Clara Haddad (Brasil-Portugal)

É atriz , produtora cultural, escritora e narradora profissional brasileira de origem sírio-libanesa e já com nacionalidade portuguesa e sotaque nortenho. Tem realizado apresentações em vários países: Brasil, Portugal, Espanha, Bélgica, França, Peru, México e Venezuela. Tem uma trajetória de 15 anos de sucesso com um repertório repleto de relatos tradicionais árabes, brasileiros, portugueses e africanos.

Radicada em Portugal desde 2005 dinamiza e coordena inúmeros eventos e workshops na arte de contar histórias e teatro. É diretora e produtora do Encontro Internacional de Narração Oral “UM PORTO DE CONTOS” que acontece a cada dois anos na cidade do Porto. Fundadora da primeira escola de narração de Portugal, um projeto registrado e pioneiro denominado «Escola de Narração Oral Itinerante».

Pioneira a nível nacional em Portugal, a «Escola de Narração Oral Itinerante» é um projeto com «sede» no Porto. Tem desde sua conceção um formato que vai de encontro às necessidades de formação especializada na arte de contar histórias e mediação de leitura. Possui delegações fixas em Portugal nas cidades de Coimbra e Lisboa e no Brasil nas cidades de São Paulo, Recife e Santa Catarina.

NOITE DE ENCANTAR - 2 abr na Bib. Belém

image002 (2).jpg

 

No âmbito do projetoLER EM TODO LADO, apresentamos 6ª edição da NOITE DE ENCANTAR

2 de abril | às 20H30 | Biblioteca de Belém Para crianças dos 4 aos 10 anos, acompanhadas de um adulto
"Numa casa antiga, num ambiente mágico rodeado de livros, há uma noite cheia de histórias ..."

PROGRAMA 20H30 

Receção aos participantes

21H00

O Capuchinho vermelho

Nesta noite especial vamos conhecer um importante elemento da família do Capuchinho. Querem conhecer?

 

Os Três porquinhos

Uma casa de palha, uma casa de madeira e uma casa de tijolo. Vamos construir casas de…

 

A Gata Borralheira

À meia-noite o relógio toca e o sapatinho ganha vida!

 

A Carochinha

Era uma vez uma linda Carochinha que queria muito casar. Vamos ajudá-la a ficar mais bonita!

 

22H30 

Branca de Neve e os 7 anões

Eu vou eu vou

Para casa agora eu vou

Parara-tim-bum

Parara-tim-bum

Eu vou eu vou

Para a mina agora eu vou

 

23H00 Canção de embalar

 

Entrada gratuita, mediante inscrição prévia. Tel: 218 172 580  | E-mail: bib.belem@cm-lisboa.pt
Rua da Junqueira, 295 / 7 1300-338 Lisboa