Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Couple Coffee editam álbum "Fausto Food" no dia 23 de Junho

Couple Coffee com álbum "Fausto Food" em homenagem a Fausto Bordalo Dias.
À venda a 23 de Junho

efb41a00-5e46-4c7c-8ecb-0915b151c2fe.jpg

 

Descaradamente para ti
 
Este disco pode ser um choque. E será, seguramente, um “caso” que vai fazer-se ouvir e dar que falar por muito, muito tempo. Não apenas porque é indecentemente bom, mas porque abre uma porta que, até agora e no mundo inteiro, muito poucos se atreveram a transpor com êxito: (o)usar e mexer no que já é perfeito, retomando uma dúzia de velhas canções e transportando-as para uma outra dimensão sem que a essência de cada uma delas em momento algum se dilua ou se desfigure.
Este disco é um trabalho de inteligência. Propõe-nos, a partir de um conjunto de temas de um dos maiores criadores portugueses, uma outra escuta e uma outra leitura, universal e contemporânea, que as engrandece e acrescenta. Se dúvidas houvesse sobre a perenidade adjacente à obra de Fausto Bordalo Dias, bastaria ouvir estas canções, refeitas com muito engenho e grande arte: está aqui tudo o que já estava, mais o que lhes foi acrescentado, e o mais que se ouvirá.
Este disco é, pois, a prova de vários factos: que esta música está (esteve sempre) muito para lá do tempo e do espaço em que foi feita; que estas palavras e estes sons carregam em si toda uma visão dinâmica do mundo; que com talento e génio em doses certas não há mesmo limites para o que a música pode ser.
Este disco é o passo seguinte de uma das mais notáveis bandas de língua portuguesa. Luanda Cozetti e Norton Daiello são os Couple Coffee, ou pelo menos a sua parte mais visível. Na verdade, o duo é frequentemente um agregador de talentos vários (como aqui acontece, e aconteceu também nos registos anteriores), juntando vozes de diferentes quadrantes e sensibilidades, associando músicos com distintos percursos, e criando a partir daí como que uma outra identidade, concreta e definida, onde o total é sempre muito mais do que um somatório de partes avulsas.
Este disco é um caso de perfeita simbiose entre o amador e a coisa amada: entre Luanda, Norton e todos os músicos que tão prazenteiramente se nos apresentam, e o autor e as canções que escolheram para dar corpo a uma obra que é, só podia ser, um acto de amor. E, por isso, também um acto de partilha. Tomai e comei.
Este disco chama-se “Fausto Food”, e isso não é um acaso – como nada do que a Luanda e o Norton fazem é por acaso. Para os que, por simplicidade ou preguiça, se apressem a fazer a analogia fonética óbvia com qualquer tipo de comida rápida, dir-lhes-ei que esta “food” é antes uma refeição gourmet, para saborear intensa e vagarosamente como é próprio dos bons manjares. E, já agora, com o som bem alto, de preferência.  
Este disco não é próprio para ouvidos calcificados, como não o é nenhum outro disco de Fausto ou dos Couple Coffee. Digo, com a certeza que me dá tudo o que (ou)vivi, que este é dos melhores trabalhos a que a língua portuguesa e música dela deram origem neste século.
Este disco pode ser um choque, e oxalá que sim. O Fausto, a Luanda, o Norton, e todos quantos lhe deram corpo e alma, merecem. E nós, ouvintes felizes, só temos de lhes agradecer este (en)canto.
Posto isto, apertem os cintos, e lá vamos nós. Descarada e alegremente, que o tempo não é de ais, mas de querer mais.
 
Viriato Teles
(escrito em profundo desacordo e sem nenhum respeito pelo “Acordo Ortográfico”)

 

"Fausto Food" é o nome do novo álbum e single dos Couple Coffee com edição marcada para dia 23 de Junho. 

JameSi apresenta o primeiro single e vídeo: “Saudade Tua”.

 

JameSi desde cedo revelou interesse pela música. Aos 6 anos aprende a tocar guitarra; frequentou uma escola de música onde estudou piano e bateria.

Foi baterista em vários projetos e começa a compor e a escrever os temas.

Escreveu e compôs o tema "Saudade Tua“,  inspirado na sua própria história de amor.

A sua música tem influências vindas do R&B, do Soul e de algumas vertentes da música Pop.

 

“Melodrama”, o segundo álbum de Lorde, já disponível

melodrama.jpg

 

 

Cantora acaba também de anunciar a digressão mundial “Melodrama World Tour”

É editado hoje o muito aguardado segundo álbum da artista multiplatinada e vencedora de prémios Grammy Lorde, intitulado “Melodrama”. Para celebrar o lançamento, Lorde anunciou a digressão mundial “Melodrama World Tour”. O álbum “Melodrama” já está disponível em todas as plataformas e lojas digitais.

Antes do álbum ter chegado às lojas, Lorde levantou um pouco do véu deste “Melodrama”, tendo revelado quatro novas canções: o single “Green Light”, em março passado, os temas “Liability”,
Sober e o novo single “Perfect Places”. “Green Light” tornou-se rapidamente um fenómeno em todo o mundo, tornando-se um dos temas mais partilhados no Facebook e Instagram, sendo que só no Twitter gerou 2 mil milhões de impressões nas primeiras 24 horas. A Rolling Stone elogiou o single de regresso como “um reflexo da emergente chegada à idade adulta”, e a The Fader descreveu o tema como “um verdadeiro hino pop – feito tanto para ouvir nos fones como no club.” A Pitchfork nomeou “Green Light” e “Perfect Places” como Best New Tracks. A SPIN definiu “Sober” como “a canção mais forte e cool de "Melodrama" até à data”, enquanto a Pitchfork referiu ao mesmo tema como “intoxicante”.

A digressão mundial de promoção a “Melodrama” arranca em setembro em Manchester, sendo que na Europa contará com as primeiras partes de Khalid, e termina só em abril de 2018 em Nashville, nos EUA.

Nos últimos tempos, Lorde tem atuado nalguns dos mais importantes festivais do mundo, com concertos aclamados no Coachella, Governors Ball e mais recentemente no Bonnaroo. Ganhando elogios de fãs e críticos com a UPROXX a escrever que "a sua voz estava impecável, e ela estava cheia de confiança enquanto passeava pelo palco". Lorde continua a liderar festivais em todo o mundo, incluindo concertos muito aguardados em Glastonbury, Lollapalooza, Outside Lands, Life Is Beautiful e muito mais.

 

The Killers estão de volta com novo single: “The Man”

The Killers estão de volta com novo single: “The Man”

Canção já está disponível para download e streaming em todas as plataformas digitais

thekillerscoversingle.jpg

 

Os The Killers acabam de anunciar o lançamento do seu novo single, “The Man”, o primeiro tema desvendado do muito aguardado quinto álbum do grupo. O single está disponível para download e streaming em todas as plataformas digitais, depois de ter estreado mundialmente na BBC Radio 1, iHeart Radio e Sirius XM.

The Man” é a primeiro tema original que os The Killers revelam desde que em 2012 lançaram o álbum “Battle Born”. Gravado com o produtor Jacknife Lee durante sessões de gravação que ocorreram entre Las Vegas e Los Angeles, a canção é o primeiro single do novo álbum do grupo que está quase concluído, estando-se a tornar o seu disco mais avançado sonicamente. Um LP repleto de grandes coros e hinos que conquistam estádios e que fazem dos The Killers uma das maiores e mais amadas bandas de rock da atualidade.

Reconhecido pela sua mestria em pintar retratos evocativos da vida nas pequenas cidades americanas, o líder Brandon Flowers volta a reforçar essa sua característica em “The Man”. Na canção, Brandon olha para si quando era mais jovem, o “Brandon Flowers” de quando os The Killers se estrearam com “Hot Fuss”, reconciliando-se com o homem que é hoje em dia. Esta é também a canção pop mais viciante da carreira do grupo.

Os The Killers anunciaram uma série de concertos em festivais nos EUA, como Lollapalooza e Voodoo Festival, sendo que o concerto de 8 de julho no Hyde Park, em Londres, esgotou em tempo recorde. O grupo vai ainda atuar durante este verão em grandes festivais pela Europa fora.

 

Hey Violet lançam hoje álbum de estreia: “From the Outside”

heyvioletheader.jpg

 

 

“Break My Heart”, o novo single, já soma mais de oito milhões de streams no Spotify

Os Hey Violet lançam hoje o seu álbum de estreia, “From the Outside”, já disponível em todas as plataformas e lojas digitais. A banda coescreveu as canções do álbum, que foi produzido por Julian Bunetta. Rena Lovelis, a vocalista, afirma: “Temos vindo a construir a nossa sonoridade ao longo de dois anos e sentimo-nos muito bem por finalmente podermos partilhar o álbum! Existe muita variedade no disco, mas esperamos que todas estas canções vos acompanhem em grandes viagens.”

Ao longo do último ano, o quinteto de Los Angeles provou o poder da sua pop alternativa e da sua escrita imaculada.

O último single da banda, “Break My Heart”, foi incluída na playlist do Spotify New Music Friday e já soma mais de oito milhões de streams combinados. O site Idolator escreveu que “Break My Heart” é um “hino electro monstruoso” e declarou que a banda está “destinada a um ano em grande.” A Alternative Press descreve o tema como “irresistível”, enquanto a Nylon refere: “os Hey Violet sabem como escrever uma boa canção pop e ‘Break My Heart’ é a prova disso mesmo.” A canção sucede-se ao grande êxito “Guys My Age”, que conta com mais de 41 milhões de streams combinados, enquanto o vídeo já ultrapassou os 14 milhões de visualizações. “Guys My Age” foi eleita uma das Melhores Canções de 2016 pelo New York Times, que a definiu como “rebeldia teen pop: uma canção negra urgente sobre rebelião sexual”, e uma das 20 Melhores Canções de 2016 pela V Magazine. Os Hey Violet estiveram nomeados ara os 2017 iHeart Radio Awards, na categoria de Melhor Banda Alternativa Underground, tendo ainda sido eleitos Artista Revelação pela Billboard, The Guardian, PopCrush, entre outros meios.

Recentemente estreou no site Rookie o vídeo animado para o tema “O.D.D.”. 

 

Mão Morta dão início à tour 25 anos de mutantes s.21

 

528b41f6-9955-407f-8ba2-4ea85312c98c.jpg

 

Há 25 anos, no dia 9 de Dezembro de 1992, foi editado “Mutantes S.21”. Com este disco os Mão Morta, até então apenas conhecidos no meio underground nacional, chegavam aos ouvidos de um público mais vasto, muito por força do airplay televisivo e, depois, radiofónico de “Budapeste (Sempre a Rock & Rollar)”, o seu primeiro single.

Para comemorar a data redonda, os Mão Morta decidiram fazer uma digressão comemorativa da edição do disco. Nela, pela primeira vez, vão ser apresentados ao vivo todos os temas do álbum, incluindo os 3 nunca antes levados a palco: “Shambalah (O Reino da Luz)”, “Istambul (Um Grito)” e “Marraquexe (Pç. das Moscas Mortas)”. Aos 9 temas de “Mutantes S.21” juntam-se ainda, conforme os locais, outros 6 do repertório da banda, escolhidos em função da sua temática e ambiente urbanos e que, por relatarem estórias da cidade, podem dialogar com os temas de “Mutantes S.21”.

 

 

Mike El Nite - Oliude, o último capítulo d'O Justiceiro

 

4df045cb-7955-4096-84da-2810349bf851.png

 

MIKE EL NITE
Oliude é o último capitulo
d'O Justiceiro 

 

Tema encerra o ciclo do primeiro álbum do rapper e prepara caminho para uma nova fase. 

Depois de em 2016 se ter apresentado como  "O Justiceiro", nome do álbum de apresentação do rapper português, Mike El Nite apresenta hoje o seu último capitulo, "Oliude" com sentimento de dever cumprido. 

"Oliude" conta a história que também vemos no vídeo oficial que estreia hoje. Um acerto de contas ao estilo de um filme de acção dos anos 90. Uma metáfora para o que o tema aborda, também ele é um ajuste de contas entre o artista e a indústria, mais especificamente, nos meandros do Rap, pretendendo expor a falsa camaradagem, e a efemeridade da fama e estrelato num país com um mercado pequeno.

Ficamos agora à espera de novidades de Mike El Nite, O Justiceiro.

 

A.M.A | novo single e vídeo | Faltou-nos Um Beijo

 

“Faltou-nos Um Beijo” é o novo single e vídeo  dos A.M.A.

Os A.M.A. desafiam a criatividade e trabalham para lançar  uma música por mês, apresentam o terceiro single.

 
O estilo é viciante e irresistível num universo entre os sintetizadores e as melodias de piano. As letras, retratam essencialmente histórias de amor com as duas vozes em uníssono num timbre único e original. Uma verdadeira viagem pela Eletrónica, Pop, R&B.

 

Uma aposta forte para qualquer SunSet Festival ou indoor.

Mantenham-se atentos aos A.M.A.!

 

 

JOÃO C SOUSA Novo Single "Planet Nine"-

 

 

Existem projetos que são de imediato reconhecidos e aclamados pelo público e pela crítica, e outros que levam uma vida a ser digeridos e apreciados como é suposto. João C. Sousa, o “viajante temporal” que se deu a conhecer em 2016 com um muito intrigante “How To Switch Dimensions”, alinha pela segunda ala: talvez incompreendido, decididamente em contraciclo com as propostas generalistas e facilmente descodificáveis dos nossos dias.

Depois da exploração entre realidades paralelas em “How to Switch Dimensions” e das experiências sónicas e científicas de “Emoto’s Water”, chega a vez de entrarmos na órbita de “Planet Nine”, corpo celeste de atmosfera cerrada, repleto de mistérios por decifrar, que encerra a odisseia sonora do disco.

“How to Switch Dimensions”, a mais imersiva e arrojada proposta da Music For All, encontra-se disponível em edição física e digital em plataformas como a Apple Music, Spotify, Amazon ou The Store. Para explorar sem reservas.