Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição de fotografias "Ab Imo Pectore" de Sarah Ferreira

 

Inaugura dia 2 de fevereiro de 2016 patente até dia 16 de abril 

No Centro de Exposicões de Odivelas 

Ab Imo Pectore Painel.png

 

"Ab Imo Pectore" é uma exposição que integra fotografias minimalistas, na sua grande maioria, a preto & branco.

 

O objectivo é captar momentos da vida com simplicidade e nostalgia. Estes trabalhos, a um primeiro olhar, podem parecer sombrios. Pretendem, porém, suscitar no observador uma sensação de suavidade e de leveza. O recurso à linguagem monocromática pretende sugerir os pares de opostos, de tipo : dia e noite, o ying e yang. Essas fotos representam o dia a dia.

 

É escasso o recurso à policromia neste conjunto de trabalhos. Destaca-se, contudo, um painel, do mesmo nome que a exposição, cuja composição suscita o efeito visual do arco-íris. Nele se justapõe uma acumulação de imagens, onde o retrato assume um papel significativo e visa representar vários anos de uma vida.

 

A exposição é uma metáfora da vida, se focalizarmos num momento, podemos nos sentir triste, temos que ter um certo distanciamento, ver a vida em geral para encontrar cor e felicidade.

 

Passatempo - COMPOTA DE POESIA - Teatro da Malaposta

O Blog Cultura de Borla em parceria com a LÍNGUA DE TRAPO tem bilhetes duplos para o espectáculo COMPOTA DE POESIA para o dia 23 de Fevereiro no TEATRO DA MALAPOSTA aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver COMPOTA DE POESIA com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone.

 

compota_de_poesia_300x300.jpg

 

 COMPOTA DE POESIA
Produção LÍNGUA DE TRAPO

TEATRO

FEV 16 a 26

QUI e SEX – 14H30 [PARA ESCOLAS POR MARCAÇÃO]
QUI a SÁB – 21H45 | DOM – 16H15

CAFÉ TEATRO

7€ | 5€ [DESCONTO PARA ESTUDANTES] 

 

 

Devido ao elevado teor emocional, aconselha-se uma compota de poesia, 3 a 4 vezes por semana.
Um consumidor assíduo descobrirá o sentido oculto das palavras e perceberá que a poesia pode tomar a forma de teatro, dança, canto…
Não tem efeitos secundários perniciosos, mas atenção: causa habituação. Venha experimentar esta compota, sem qualquer compromisso!


"Em cada espetáculo 2 actores dramatizam as várias pessoas de Pessoa"


Ficha Técnica

Texto - Poesia de Fernando Pessoa e heterónimos
Encenação - Paula Antunes
Elenco - Ana Videira, Francisco Gomes, Hugo Baptista, Natacha de Noronha e Pedro A. Rodrigues
Direção Musical e Sonoplastia - Hugo Baptista
Desenho de Luz e Operação técnica - Ricardo Ladeira e João Rocha
Cartaz - Pedro Miguel Sousa
Produção e Comunicação - Bruna Pereira
Direção Artística - Teatro Língua de Trapo


45 MINUTOS

M/12

ODIVELAS comemora 18 ANOS

 

 

 

 

O Concelho de Odivelas está de Parabéns!

 

 

PROGRAMA:

Dia 17 de novembro

21 horas

Inauguração Exposição Reminiscências de uma Urbe, de Laranjeira Santos

Exposição de escultura de Laranjeira Santos, um escultor contemporâneo com uma obra que oscila entre o lado figurativo e o abstrato. Trabalha a escultura em diferentes materiais. Tem um gosto particular pelo barro, terracota. Dedica parte dos seus estudos e projetos ao seu tema preferido - o corpo da mulher. Os corpos apresentam inicialmente uma certa rigidez, que vai desaparecendo, nos seus trabalhos mais recentes.”

Centro de Exposições de Odivelas

Entrada Livre

 

Dia 18 de  novembro

16 horas

Lançamento de E-book – 18 Histórias

São dezoito estórias de sucesso, dedicadas a crianças e jovens acompanhados pelo Projeto SEI! Odivelas, ao longo dos últimos 6 anos, e escritas pelos profissionais da equipa SEI, no ano em que o Município de Odivelas comemora dezoito anos de existência.

Narramos a resiliência, o empenho, a coragem e a vida neste ebook. E não há vida mais viva do que a das crianças. São elas o coração de Odivelas, o ponto nevrálgico do desenvolvimento e a esperança num futuro melhor e mais risonho.

Escola Secundária Pedro Alexandrino

 

21h30

Concerto Diogo Piçarra

Pavilhão Multiusos de Odivelas

Entrada Livre (sujeita à lotação da sala)

 

Dia 19 de novembro

11h00

Sessão Solene 18º Aniversário do Município de Odivelas

Cerimónia de comemoração do 18º aniversário onde são, ainda, homenageados os colaboradores da Câmara Municipal de Odivelas pelos 15 anos de serviço prestado, bem como, distinguidos com Medalhas Municipais entidades e individualidades que engradecem e dignificam o Concelho de Odivelas.

Pavilhão Multiusos de Odivelas

Entrada Livre

 

21h00

Concerto Carminho

Pavilhão Multiusos de Odivelas

Entrada Livre (sujeita à lotação da sala)

 

Dia 20 de novembro

10h00

5ª Corrida D. Dinis

Estão abertas as inscrições para a Corrida 10 Km e Caminhada 4 Km. As inscrições deverão ser efetuadas aqui: http://domdinis.correrlisboa.com/

Pavilhão Multiusos de Odivelas

 

Das 12 às 19 horas

Visitas ao Mosteiro -Turismo para Todos

Visitas guiadas com interprete de linguagem gestual e tátil

Mosteiro S. Dinis e S. Bernardo

Entrada Livre (sujeito ao número de elementos por grupo)

 

Dia 21 de novembro

10 horas

Dia Nacional do Pijama

Odivelas associa-se à 4ª edição do Dia Nacional do Pijama como Concelho Pijama. Esta iniciativa lúdica, educativa e solidária pretende sensibilizar a comunidade para a causa: “uma criança tem direito a crescer numa família”, associada ao desenvolvimento do acolhimento familiar no nosso país. Neste dia as crianças vão de pijama para a escola, e desenvolvem em sala atividades focadas na temática em questão, ajudando desta forma outras crianças.

Escola Básica Manuel Coco

 

Consulte todaa programação: www.cm-odivelas.pt

Círculo de leitura em torno do livro “A Voz Interior”

cartaz_a-voz-interior_out.jpg

 

7 e 21 de outubro, 4 e 18 de novembro

 

A Biblioteca Municipal D. Dinis, em Odivelas, recebe nos próximos dias 7 e 21 de outubro, e 4 e 18 de novembro, o círculo de leitura em torno do livro “A Voz Interior”, de José Pais de Carvalho.

 

Dinamizado pelo autor, este círculo gratuito realiza-se sempre às 10h, e é dirigido ao público em geral.

 

Sinopse: Eu, tu e tudo à nossa volta está a mudar, nada é permanente. Aceitar emocionalmente a nossa mortalidade é um caminho para encontrar a compaixão, a palavra de ordem no nosso comportamento, o amor incondicional.

 

Nascido a 02 de Setembro de 1959 em Elvas, uma cidade fronteiriça do Alto Alentejo, o autor viveu a sua infância,  porém, em outros lugares de Portugal como Pinhel, na Guarda, mas acabou por estabelecer-se em Sintra ainda criança. Fez o liceu e acabou por se formar em Medicina Tradicional Chinesa. Escrever sempre fez parte da sua natureza. A sua escrita é, pois, não a busca de formas de linguagem, mas a expressão de uma outra abordagem no modo de pensarmos, porventura dando ao leitor a possibilidade de olhar para dentro de si construtivamente, compreender a sua emocionalidade, as suas construções mentais e as suas ilusões, consequentemente adquirindo um maior conhecimento de si próprio. José Pais de Carvalho participa, hoje, nas revistas Ideia e na Selene Culturas de Sintra, nas Letras Salvages nas Caraíbas, e na Aberto Ele na Argentina.

 

Estreia de "Balbúrdia no Olimpo", produção Língua de Trapo - Malaposta, dias 14, 15, 16, 17 de abril

A Língua de Trapo tem o prazer de anunciar-Vos a estreia de "Balbúrdia no Olimpo" uma comédia divina, onde os deuses reinam e os humanos obedecem. 

Este espetáculo estará em cena dias  14, 15, 16 de abril às 21h45 17 de abril às 16h15 no Centro Cultural da Malaposta. 

Título%20Balbúrdia%20banner.jpg

 

Sinopse 

Ser Deus nunca foi fácil e num país assolado de mal-intencionados, o Inferno é que lucra. De um lado Afrodite e Apolo, do outro Dionísio e Ares e entre eles o mais poderoso e mais enganado dos Deuses: Zeus. Já não se respeita a vontade do Senhor do Olimpo e os humanos andam a sofrer com esta desorganização parlamentar. Esta é uma missão dantesca, Senhores! E só para acrescentar: se isto não fosse uma comédia linguareira, bem estaríamos fritos em óleo polinsaturado! 

Ficha Técnica

Texto e Encenação: Paula Antunes

Assistência de Encenação: Francisco Ferreira Gomes

Elenco: Hugo Santos Silva, Nuno Loureiro, Paula Antunes, Pedro A. Rodrigues

Desenho de luz e Operação Técnica: Gonçalo Oliveira

Figurinos e Adereços: Otília Albuquerque e Castro, António de Campos Antunes

Produção e Comunicação: Bruna Pereira

Design Gráfico do Cartaz: Frederico Silva

Direção artística do Teatro Língua de Trapo

 

Classificação etária: M6

Preço do bilhete: 7,5 euros

Reservas: reservas.malaposta@cm-odivelas.pt

ticketline ou 21 932 09 40

 

 

GONÇALO SAN ROMAN INAUGURA EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL DE PINTURA “PSICOLOGIA DAS CORES”

Cartaz%20Expo%20Psicologia%20Cores.jpg

 

 

Gonçalo San Roman inaugura a 28 de Janeiro pelas 21h a exposição individual de pintura “Psicologia das cores”. A mostra reúne cerca de 50 trabalhos do artista e estará patente de 28 de janeiro a 13 de março, de terça a domingo das 10h às 23h00, no Centro de Exposições de Odivelas, junto ao Jardim da Música.

Entrada Livre

 

 

“Muito antes de lhes conhecermos os nomes, já lhes conhecemos as cores. Os tons das cores. Mas aquilo que no início era apenas "Azul" é agora dissecado numa biblioteca cromática e assim se estendem as possibilidades de denominar e enumerar o que nos rodeia, limitados apenas pela nossa “cultura” pictórica.

 

Encontrei na pintura o mágico meio de criar (recriar) um mundo (meu) através das cores. E se na antiguidade esta primordial necessidade de representação estava limitada pelos pigmentos existentes, pela raridade de outros, ou inexistência da maioria, a variedade de hoje permite-nos estender a nossa paleta e levá-la à exaustão (ou quase).

 

Expresso o meu mundo desta forma, pelas cores que observo e que elejo para o representar, para o materializar. Ora retirando a forma e deixando apenas a cor, no seu estado mais simples e puro, ora juntando-as para que nasça o objecto. Feito este percurso pela metade, de cada cor e de cada suporte, é agora tempo de que seja percorrido o outro meio aos olhos de quem o observa e o interpreta, na sua própria “Psicologia das cores“."

Gonçalo San Roman

 

 

"Gonçalo San Roman traz-nos a desconstrução da forma, a escultura converteu-se em pintura e novos significados brotam numa translação plena de criatividade. Psicologia de cores revela um percurso de sincretismo da expressão artística por Gonçalo San Roman. O tempo velho imutável dissolveu-se a cores: novas, vivas, intrigantes, que questionam. A cor expressa-se pela pedra, o ser esculpido redescobre-se na cor que se tornou pano de fundo."

Tiago M. 

 

Nota Biográfica: Gonçalo San Roman nasceu em Lisboa em 1978, cidade em que vive e trabalha actualmente.

Os seus trabalhos de pintura, desenho e mais recentemente escultura e fotografia, tomam uma direcção criativa maioritariamente figurativa, mas também com ensaios variados no campo abstracto, revelaram-se em exposições colectivas, open studios e actividades de carácter cultural em que participou, com especial destaque para a sua primeira exposição individual "Portraits" (2012).    

GONÇALO SAN ROMAN INAUGURA EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL DE PINTURA “PSICOLOGIA DAS CORES”

Cartaz%20Expo%20Psicologia%20Cores.jpg

 

 

Gonçalo San Roman inaugura a 28 de Janeiro pelas 21h a exposição individual de pintura “Psicologia das cores”. A mostra reúne cerca de 50 trabalhos do artista e estará patente de 28 de janeiro a 13 de março, de terça a domingo das 10h às 23h00, no Centro de Exposições de Odivelas, junto ao Jardim da Música.

Entrada Livre

 

 

“Muito antes de lhes conhecermos os nomes, já lhes conhecemos as cores. Os tons das cores. Mas aquilo que no início era apenas "Azul" é agora dissecado numa biblioteca cromática e assim se estendem as possibilidades de denominar e enumerar o que nos rodeia, limitados apenas pela nossa “cultura” pictórica.

 

Encontrei na pintura o mágico meio de criar (recriar) um mundo (meu) através das cores. E se na antiguidade esta primordial necessidade de representação estava limitada pelos pigmentos existentes, pela raridade de outros, ou inexistência da maioria, a variedade de hoje permite-nos estender a nossa paleta e levá-la à exaustão (ou quase).

 

Expresso o meu mundo desta forma, pelas cores que observo e que elejo para o representar, para o materializar. Ora retirando a forma e deixando apenas a cor, no seu estado mais simples e puro, ora juntando-as para que nasça o objecto. Feito este percurso pela metade, de cada cor e de cada suporte, é agora tempo de que seja percorrido o outro meio aos olhos de quem o observa e o interpreta, na sua própria “Psicologia das cores“."

Gonçalo San Roman

 

 

"Gonçalo San Roman traz-nos a desconstrução da forma, a escultura converteu-se em pintura e novos significados brotam numa translação plena de criatividade. Psicologia de cores revela um percurso de sincretismo da expressão artística por Gonçalo San Roman. O tempo velho imutável dissolveu-se a cores: novas, vivas, intrigantes, que questionam. A cor expressa-se pela pedra, o ser esculpido redescobre-se na cor que se tornou pano de fundo."

Tiago M. 

 

Nota Biográfica: Gonçalo San Roman nasceu em Lisboa em 1978, cidade em que vive e trabalha actualmente.

Os seus trabalhos de pintura, desenho e mais recentemente escultura e fotografia, tomam uma direcção criativa maioritariamente figurativa, mas também com ensaios variados no campo abstracto, revelaram-se em exposições colectivas, open studios e actividades de carácter cultural em que participou, com especial destaque para a sua primeira exposição individual "Portraits" (2012).    

Passatempo Cabaret Lola

index_cabarety_lola.jpg

 

O Blog Cultura de Borla em parceria com o TEATRO DA MALAPOSTA tem bilhetes para a peça CABARET LOLA, para os dias 26 e 27 de Setembro no Teatro da Malaposta, aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

  

- enviarem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver CABARET LOLA com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone.

 

- sejam amigos do Cultura de Borla no Facebook e fazem like no post do passatempo.!

 

- façam like na página do Centro Cultural da Malaposta no Facebook;

 

- partilhem o passatempo no seu perfil pessoal;

O Toque - Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (Odivelas)

17 a 18 de Julho de 2010

Sábado às 21h30 Domingo às 16h00

 

Centro Cultural da Malaposta

Rua Angola

Olival Basto

 

Na sequência da lógica de apresentação de trabalho de coreógrafos nacionais e internacionais num mesmo programa, a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo convidou três criadores: Clara Andermatt, Denise Namura e Michael Bugdahn. A estes coreógrafos foi lançado o desafio de criar duas obras originais para todo o elenco da companhia. Neste espectáculo serão interpretadas as coreografias "O toque", de Clara Andermatt com música de Vítor Rua e "Salto Imortalle", de Denise Namura e Michael Bugdahn. PUBLICO

 

http://www.cpbc.pt