Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Palavras na nossa terra" | Encontro de poesia recorda David Mourão-Ferreira - 23 de fevereiro, Biblioteca Municipal de Pinhal Novo

Encontro de poesia recorda David Mourão-Ferreira

 

Uma homenagem ao poeta e escritor David Mourão-Ferreira, que inclui declamação de poesia, realiza-se no dia 23 de fevereiro, às 21h00, na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo.

A iniciativa “Palavras na Nossa Terra – Encontros de Poesia”, promovida desde 2015 pela Câmara Municipal de Palmela, convida o público a conhecer a vida e obra daquele que é considerado como o “poeta do amor e da sensualidade”.

Poeta, romancista, novelista, contista, dramaturgo, mas também ensaísta, cronista, tradutor, crítico literário e professor. David Mourão-Ferreira, nascido a 24 de fevereiro de 1927, em Lisboa, licenciou-se em Filologia Românica em Lisboa, onde chegou a ser professor catedrático. Entre 1976 e 1979, foi secretário de Estado da Cultura e diretor do diário A Capital.

A sua aventura da poesia começa com a publicação do livro “A Secreta Viagem”, celebração ainda adolescente do corpo, do erotismo e do amor. Seguiram-se poemas e contos, como “Cancioneiro de Natal”, “As Quatro Estações”, “Os Amantes” e “Matura Idade”, entre muitos outros traduzidos e aclamados.

Avesso a movimentos ou a correntes, tem em José Régio, Almeida Garrett, Octávio Paz e T. S. Eliot figuras de inspiração e referência na sua formação clássica. Até à publicação de “Um Amor Feliz”, romance tardio, aos 59 anos, David Mourão-Ferreira encontra o fado e leva para a voz de Amália os seus poemas. Foi autor de alguns programas de televisão, de que se destacam "Imagens da Poesia Europeia", para a RTP.

David Mourão-Ferreira morreu aos 69 anos, vítima de cancro.

 

Exposição “A PIDE em Pinhal Novo” | Centro Cultural de Poceirão

Itinerância pelo concelho

Exposição “A PIDE em Pinhal Novo” patente no Poceirão

 

Expo PIDE em Pinhal Novo.jpg

 

Está patente, até 15 de fevereiro, no Centro Cultural de Poceirão, a exposição “A PIDE em Pinhal Novo – Para que a memória não esmoreça”, numa organização da Câmara Municipal de Palmela.

Inaugurada em 2017, em Pinhal Novo, aquando do lançamento do livro com o mesmo nome, da autoria de José António Cabrita (Coleção Estudos Locais – Câmara Municipal de Palmela), esta mostra encontra-se em itinerância pelo concelho, procurando levar mais longe esta homenagem aos presos políticos de Pinhal Novo, vítimas da ditadura fascista ao longo de 48 anos.  

É objetivo da autarquia dar continuidade a este trabalho de parceria com José António Cabrita, aprofundando o estudo e a divulgação do que foi o empenho, a dedicação e a abnegação de quem lutou e sofreu, em nome da justiça e dos direitos sociais e políticos e da melhoria das condições de vida.

José António Cabrita estudou e ensinou Sociologia, tendo-se dedicado, também, à investigação de diversos temas, entre os quais, a cultura caramela e a historiografia de Pinhal Novo. O livro sobre a ação da PIDE explora o arquivo documental da Polícia política e dá voz a vários testemunhos de quem passou pelas prisões do Tarrafal ou de Peniche, bem como dos seus familiares e amigos.

O livro “A PIDE em Pinhal Novo – Para que a Memória não esmoreça” está à venda no Centro Cultural de Poceirão.

 

Baile de Danças Tradicionais do Mundo com B´rbicacho | 25 de fevereiro - Biblioteca Municipal de Palmela

B’rbicacho encantam em Baile de Danças Tradicionais do Mundo

 

Brbicacho.jpg

 

Danças medievais, o malhão e até chorinho brasileiro ritmam a tarde de dia 25 de fevereiro num espetáculo das B’rbicacho, integrado no habitual Baile de Danças Tradicionais, a decorrer na Biblioteca Municipal de Palmela.

Como juntar uma viola da gamba, um clarinete, uma guitarra e três vozes femininas? Partindo da época medieval e viajando até ao presente, passando sobretudo pela música de raiz lusófona, as B’rbicacho propõem «um baile onde é possível saborear desde o malhão mais incôndito à mais doce das mazurcas».

A iniciativa de dia 25 é aberta à participação de todas/os as/os interessadas/os e proporciona, também, uma oportunidade de prática e convívio para a comunidade de Danças Tradicionais Europeias, que se reúne, todas as terças-feiras, nas aulas do Cineteatro S. João.

O baile, que decorre no Auditório da Biblioteca Municipal de Palmela às 16h00, numa organização por Leónia de Oliveira, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela, tem entradas a quatro euros, com bilheteira no local.

 

 

 

“Março a Partir” está a chegar Associações juvenis recebem 5 mil euros para atividades A 23.ª edição do “Março a Partir”, mês da juventude no concelho de Palmela, apresenta um vasto programa de atividades que representa o culminar do

“Março a Partir” está a chegar

Associações juvenis recebem 5 mil euros para atividades

 

A 23.ª edição do “Março a Partir”, mês da juventude no concelho de Palmela, apresenta um vasto programa de atividades que representa o culminar do trabalho desenvolvido, ao longo do ano, com e para o público juvenil.

Na reunião do Executivo de 7 de fevereiro, o Município aprovou a atribuição de apoios financeiros, no valor global de 5 mil euros, à Associação Juvenil Odisseia e à Associação Juvenil COI, com vista à concretização das atividades previstas no programa.

Promovido pelo Município, associações juvenis, grupos informais de jovens e entidades que desenvolvem trabalho com a juventude, o “Março a Partir” tem-se assumido como Escola de Participação e de Associativismo. O Grupo de Trabalho, aberto à participação de todas as entidades, planeia o trabalho e apresenta as propostas à Mesa Redonda, estrutura mais alargada, onde tudo é decidido, desde o programa à utilização dos apoios. As Associações Juvenis e o Grupo de Trabalho têm sob sua responsabilidade a gestão financeira e a prestação de contas do projeto. A equipa técnica municipal da área acompanha todo o processo, colocando os recursos municipais ao serviço das dinâmicas juvenis.

O programa do “Março a Partir” 2018 será apresentado em breve e a primeira eliminatória do Warm Up “Março a Partir”, concurso de bandas amadoras de Palmela, realiza-se a 17 de fevereiro.

 

 

 

Fevereiro no Bando

janfev18-jpeg.jpg

Em Fevereiro todos os caminhos vão dar ao Bando.
Apesar de ser o mês mais pequeno do ano é dos mais preenchidos em Vale dos Barris.
Em Fevereiro regressa a Programação na QUINTA e o almoço Primeiro Sábado do Mês; é o mês de estreia de ESCARAMUÇAS TEATRAIS a nova actividade mensal do Bando de discussão prática sobre o que é a representação teatral; regressamos ao Porto com o espectáculo GRÃO DE BICO; voltamos a Marselha para as filmagens da curta-metragem a partir de ISTO (NÃO) É A EUROPA; e continuam os ensaios para PAULA DE PAPEL a próxima estreia do Bando para a infância e juventude a partir do imaginário de Paula Rego.


 
3 FEV a partir das 13h
PRIMEIRO SÁBADO DO MÊS e ESCARAMUÇAS TEATRAIS
912 438 817 / bilheteira@obando.pt

Margarida Mata assume a direcção da cozinha no PRIMEIRO SÁBADO DO MÊS e promete uma ementa vegetariana.
Marquem o vosso lugar à mesa, até à próxima quinta-feira com a Rita Brito (912 438 817). O sino toca às 13h!
Depois da sobremesa, terá lugar a estreia de ESCARAMUÇAS TEATRAIS, a nova actividade do Teatro O Bando onde 2 encenadores e 2 actores irão pelejar em cena sobre os conceitos de representação partindo de surpreendentes desafios.
O "combate" é moderado por Juliana Pinho e os primeiros debutantes serão Pompeu José e um membro do elenco da ACERT e João Brites e Guilherme Noronha (Bando).
 
3 e 4 FEV | Sáb às 21h / Dom às 17h
SENTADA NO ESCURO | ACERT - Tondela (+)
912 438 817 / bilheteira@obando.pt
No sábado, é possível jantar antes do espectáculo mediante marcação prévia.

acert_sentada_no_escuro_5.jpg

A partir do livro de António Lobo Antunes "Para Aquela que Está Sentada no Escuro à Minha Espera” (2016), a companhia histórica de Tondela regressa ao Bando com um espectáculo encenado por Pompeu José sobre a dramática história de uma actriz de 78 anos que se debate com a perda de memória.

Texto a partir de "para aquela que está sentada no escuro à minha espera” de António Lobo Antunes
Dramaturgia e encenação Pompeu José
Interpretação António Rebelo, Ilda Teixeira, Pedro Sousa, Raquel Costa e Sandra Santos
Cenografia
Zé Tavares e Pompeu José Música Gustavo Dinis e Uhai Figurinos Adriana Ventura
Vídeo Alberto Plácido Desenho de luz Paulo Neto Sonoplastia Luís Viegas
Design gráf ico e fotografia Zétavares Assistência Ricci-Li Alexandre, Iván Dávila Grande e Deolindo Pessoa
Produção Marta Costa e Rui Coimbra Agradecimentos Carmoserra e Araufer



10 e 11 FEV | Sáb às 21h / Dom às 17h
PRELÚDIO ou A MULHER SELVAGEM | Teatro da Didascália - Joane (+)
912 438 817 / bilheteira@obando.pt
No sábado, é possível jantar antes do espectáculo mediante marcação prévia.

 

teatro_da_didascalia_preludio_site.jpg

 

A jovem companhia da vila de Joane (Famalicão) estreia-se no Bando com um espectáculo poético sobre o lado selvagem e primitivo da condição feminina. A partir de contos da tradição oral e de uma cuidada composição musical, 3 actrizes desenham uma viagem emotiva intimamente ligada à natureza e aos ciclos de morte e renovação.
[trailer do espectáculo]

Encenação
Bruno Martins
Interpretação Catarina Gomes, Cláudia Berkeley, Daniela Marques
Pesquisa, Dramaturgia e Técnicas de narração oral Patrícia Amaral Composição e Direção Musical Rui Souza
Cenografia e Figurinos Sandra Neves Desenho de Luz Valter Alves Confecção de Figurinos Joaquim Azevedo
Apoio à Construção de Cenografia Emanuel Santos e Inês Mariana
Consultoria Científica José Joaquim Dias Marques e Paulo Correia
Operação de Som e Luz João Teixeira e Mariana Figueiroa Produção Ludmila Teixeira
Design Gráfico e Design de Comunicação Rui Verde Fotografia de Cena Paulo Pimenta
Coprodução Teatro da Didascália, Casa das Artes de V. N. de Famalicão, Centro Cultural Vila Flor
Residência Artística Fábrica ASA 
PORTO | Teatro da Vilarinha
24 e 25 FEV às 16h

GRÃO DE BICO | Teatro O Bando
226 108 924 / geral@pedevento.pt

Nos dias 24 e 25 de Fevereiro, GRÃO DE BICO viaja até ao Porto, mais propriamente ao Teatro da Vilarinha espaço sede dos Pé de Vento (+). Esta criação encenado por João Brites e baseada no conto tradicional "O Bago de Milho) é dirigida ao mais público mais jovem (maiores de 3 anos). Conta no elenco com Fátima Santos e Raul Atalaia. Em cena, Fátima Santos e Raul Atalaia interpelam os mais novos num ambiente intimista onde o vídeo estabelece a ponte entre o público e a sua imaginação. "Quando nos aproximamos visualmente de algo, os detalhes tornam-se mundos e são esses mundos feitos de grandes detalhes microscópicos que nos ajudam a narrar a pequena história de um grande herói, uma história na qual o corpo se torna universo e o espectador, viajante".

Oito projetos musicais da região disputam Warm Up " Março a Partir" | Concurso de bandas amadoras de Palmela

concurso-de-bandas.jpg

 

Concurso de bandas amadoras de Palmela

Oito projetos musicais da região disputam Warm Up " Março a Partir"

 

É já no dia 17 de fevereiro que os projetos musicais apurados para o Warm Up “Março a Partir” – concurso de bandas amadoras de Palmela, começam a desfilar pelos palcos do concelho.

Na primeira eliminatória, a realizar na Sociedade Filarmónica Humanitária, em Palmela, às 22 horas, participam Chocolate Negro, Rick D & Dy Lan,4º4 e os Claraboia. A animação está a cargo dos convidados Alexandre Silva & Os Impróprios, terceiros classificados da edição 2017 e banda do concelho mais votada.

Organizado pelo Município com associações juvenis, no âmbito do grupo de trabalho “Março a Partir”, este concurso tem como objetivo maior a promoção da música moderna portuguesa, proporcionando visibilidade e oportunidades de palco a projetos musicais amadores da região e, em particular, do concelho de Palmela.

Os prémios a atribuir este ano têm o valor de 400 euros para o primeiro lugar, o segundo classificado receberá 200 euros, o terceiro 100 euros e o quarto 50 euros. A banda do concelho de Palmela melhor classificada representará o Município no Festival Liberdade 2018.

O Centro Cultural de Poceirão acolhe a segunda eliminatória, no dia 23 de fevereiro.

 

1.ª Eliminatória | 17 de fevereiro, 22h00 – Sociedade Filarmónica Humanitária (Palmela)

- Chocolate Negro

- Rick D & Dy Lan

- 4º4

- Claraboia

 

Banda Convidada: Alexandre Silva & Os Impróprios

 

2.ª Eliminatória | 23 de fevereiro, 22h00 – Centro Cultural de Poceirão

- Diogo Guima

- Rivertied

- Persona 77

- Paper Hearts

 

Banda Convidada: Melgazarra

 

 

Final | 3 de março, 22h00 - Espaço ContraFacção; Pinhal Novo

 

Quatro projetos finalistas

 

Banda Convidada: Anarchicks

 

 

A alegria do Carnaval é celebrada no concelho de Palmela

 

Carnaval na Biblioteca.jpg

 


 

           O concelho de Palmela vive a alegria do Carvaval com manifestações populares diversas, promovidas pelo movimento associativo e pelo Município.

            Em Pinhal Novo, o Grupo Carnavalesco Amigos de Baco promove o já tradicional Corso Carnavalesco, que desfilará pelas ruas da vila no dia 13 de fevereiro, terça-feira, a partir das 15h30, com a participação do movimento associativo da freguesia. No dia 14, a mesma organização realiza o Enterro do Bacalhau (ritual teatral satírico), às 21h30, no Coreto do Jardim José Maria dos Santos, em Pinhal Novo.

A Biblioteca Municipal de Pinhal Novo acolhe, no dia 10 de fevereiro, às 15h30, o “Carnaval na Biblioteca”, com uma mostra de personagens de fantasia dos contos e demonstração de dança, com as instrutoras Sara Cravinho e Sílvia Monteiro, numa colaboração com o Ginásio Fitness Way. A iniciativa, destinada ao público em geral, decorre no âmbito do Programa de Animação do Livro e da Leitura 2017/18 da Rede Municipal de Bibliotecas Públicas do concelho.           

Na vila de Palmela, destacam-se os festejos de Carnaval promovidos pelas duas filarmónicas centenárias. Na Sociedade Filarmónica Palmelense “Loureiros”, nos dias 10 e 13 de fevereiro, às 22h30, há baile, desfile de mascarados e animação carnavalesca, e no dia 11, às 16h30, há matiné infantil, com desfile e concurso de mascarados. A Sociedade Filarmónica Humanitária promove dois bailes, nos dias 10 e 12 de fevereiro, às 22h00, com a Orquestra da Vila e um concurso de máscaras.

Outras propostas no concelho:

 

 

Freguesias de Pinhal Novo e de Palmela (fora da vila)

  

Dias 9, 10 e 12 – 21:30 | Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo

Bailes Carnaval

Org.: Motoclube de Pinhal Novo

 

Dias 10 e 12 – sede Grupo de Danças e Cânticos dos Olhos de Água | Olhos de Água

Bailes de Carnaval

Org.: Grupo de Danças e Cânticos dos Olhos de Agua

 

Dia 10 – sede Ídolos da Baixa | Baixa de Palmela

Baile de Carnaval

Org.: Grupo Desportivo e Cultural Ídolos da Baixa

 

Dia 11 – Polidesportivo 25 de Abril |  Pinhal Novo

Festa de Domingo Gordo

Org.: Associação Amigos do Bairro da Confidente

 

Dia 13 – sede Grupo Desportivo de Rio Frio | Rio Frio

Matiné de Carnaval

Org.: Rancho Folclórico de Rio Frio

  

Freguesia de Quinta do Anjo

 

21:00 | sede da Sociedade Recreativa e Cultural do Povo do Bairro Alentejano

Dia 10

Baile com organista/vocalista Susana Vinagre com concurso de máscaras

Dia 12

Baile com organista/vocalista Ricardo Sanches com concurso de máscaras

Bairro Alentejano

Org.: Sociedade Recreativa e Cultural do Povo do Bairro Alentejano

 

Dias 10 e 12 | Sede do Grupo Popular e Recreativo Cabanense | Cabanas

Bailes de Carnaval

Org.: Grupo Popular e Recreativo Cabanense

 

Sede da Sociedade de Instrução Musical | Quinta do Anjo

Dias 10 e 12 | 22:00

Bailes de Carnaval

Dia 11 | 17:00

Desfile Trapalhão

Org.: Sociedade de Instrução Musical

 

 

Freguesias Poceirão/Marateca

 

Dias 10 e 12 | Sede do Rancho Folclórico “Os Fazendeiros” das Lagameças | Lagameças

Bailes com concurso de máscaras

Org.: Rancho Folclórico “Os Fazendeiros” das Lagameças

 

Dia 14 – 21:00 | Fonte de Águas de Moura

Julgamento do Entrudo – Fonte em Águas de Moura

Org.: Teatro Estranhamente Louco e Absurdo

 

Município de Palmela promove o território na 2.ª Mostra “Silves: Capital da Laranja”

Palmela em destaque no Algarve

Município promove o território na 2.ª Mostra “Silves: Capital da Laranja”

 

Entre 16 e 18 de fevereiro, o Município de Palmela vai estar na 2.ª Mostra “Silves: Capital da Laranja”, na Fissul, a convite do município anfitrião. Além da distribuição de informação turística para promoção do destino Palmela e da sua ampla oferta, a presença do Município neste certame algarvio vai passar pela realização de provas de Moscatel de Setúbal e de Fogaça de Palmela, bem como pela dinamização de sorteios, oferta de brindes e divulgação do Palmela Tourist Card para angariação de subscritoras/es.

Serão, também, efetuados contatos com agentes turísticos da região de Silves e divulgados os principais eventos culturais e desportivos do concelho de Palmela, com vista a reforçar a atratividade turística.

            Esta é mais uma atividade conjunta, realizada no âmbito do protocolo de cooperação estabelecido entre Palmela e Silves, em 2015, e que se tem traduzido numa forte colaboração, com vista ao desenvolvimento turístico. O Festival Queijo, Pão e Vinho, em S. Gonçalo, Palmela, e a Feira Medieval de Silves são alguns dos eventos que têm integrado o calendário desta parceria, com permuta de conhecimento e experiências e a divulgação do melhor que cada um destes municípios e as suas regiões – a AML e o Algarve - têm para oferecer ao público nacional e internacional.

            A 2.ª Mostra “Silves: Capital da Laranja” conta com um vasto programa de animação, onde se destacam várias conferências relacionadas com a agricultura e os citrinos, showcookings, Festival de Barmen e muita música, com nomes como Raquel Tavares ou Amor Electro. A entrada é livre.

 

 

 

Teatro da Didascália no Bando

 

"De pequeno me lembra que tinha um prazer extremo de ouvir uma criada nossa, em tôrno da qual nos reuníamos nós os pequenos todos da casa, nas longas noites de hinverno, recitar-nos meio cantadas, meio rezadas, éstas xacaras e romances populares de maravilhas e incantamentos..." Almeida Garrett in Romanceiro

10 e 11 FEV | Sáb às 21h / Dom às 17h
PRELÚDIO: A MULHER SELVAGEM | Teatro da Didascália - Joane (+)
912 438 817 / bilheteira@obando.pt
No sábado, é possível jantar antes do espectáculo mediante marcação prévia.

teatro_da_didascalia_preludio_1.jpg

Os textos de tradição oral e a forma de contar e cantar estes romances e lendas são a base do espectáculo PRELÚDIO, criação do Teatro da Didascália, companhia de Joane que se estreia na Programação do Teatro O Bando no próximo fim-de-semana.
A preencher esta forma de encantamento e magnetismo que se sente entre narrador e público está o lado selvagem da mulher, conteúdo que atravessa toda a dramaturgia.
O lado primitivo da condição feminina, é, neste PRELÚDIO, libertado na forma de um poema, uma espécie de grito melódico onde ecoam os instintos mais profundos da natureza feminina.
A bela e sensível composição musical, aliada à narração oral, enlaça as histórias constituídas por um turbilhão de imagens e emoções guardadas na voz de quem a canta e conta, e no íntimo de quem a escuta.
Em Vale dos Barris, o Teatro da Didascália vai ser confrontado com um desafio preparado pela equipa do Bando: um palco povoado por um elemento cénico que será parte deste PRELÚDIO, numa provocação artística que proporcionará a apresentação de um espectáculo único, surpreendente e irrepetível.
Nos meses que aí vêm, todos os caminhos vão dar ao Bando.


Encenação Bruno Martins
Interpretação Catarina Gomes, Cláudia Berkeley, Daniela Marques
Pesquisa, Dramaturgia e Técnicas de narração oral Patrícia Amaral Composição e Direção Musical Rui Souza
Cenografia e Figurinos Sandra Neves Desenho de Luz Valter Alves Confecção de Figurinos Joaquim Azevedo
Apoio à Construçã o de Cenografia Emanuel Santos e Inês Mariana
Consultoria Científica José Joaquim Dias Marques e Paulo Correia
Produção Ludmila Teixeira Design Gráfico e Design de Comunicação Rui Verde Fotografia de Cena Paulo Pimenta
Coprodução Teatro da Didascália, Casa das Artes de V. N. de Famalicão, Centro Cultural Vila Flor
Residência Artística Fábrica ASA

Noite de Serenatas assinala Dia dos Namorados no Centro Cultural de Poceirão | 17 de fevereiro

Noite de Serenatas assinala Dia dos Namorados no Centro Cultural de Poceirão

 

O Centro Cultural de Poceirão volta a acolher a “Noite de Serenatas” - iniciativa que assinala o Dia dos Namorados – no dia 17 de fevereiro, às 20h30. A “Noite de Serenatas” tem início na Junta de Freguesia, com um percurso pelas ruas da aldeia de Poceirão e conta com a animação do Grupo “Sinfonias ao Luar”, a participação especial do TELA – Grupo de Teatro Estranhamente Louco e Absurdo e convidados e do Rancho Folclórico de Poceirão (valsa dos namorados).

Paralelamente, vai estar patente ao público naquele equipamento municipal, até 3 de março, a exposição “Lenços dos Namorados”, com trabalhos realizados pela associação das Artes de Poceirão e pelo Rancho Folclórico de Poceirão.

As/os interessadas/os poderão fazer a reserva de uma serenata personalizada através do telf. 212336655.

Esta iniciativa é uma organização da Câmara Municipal de Palmela com o Movimento Associativo e a União de Freguesias de Poceirão e Marateca.