Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

STOMP: ÚLTIMA SEMANA EM LISBOA

 

 

O fenómeno internacional STOMP está em Lisboa até dia 25 de fevereiro. A companhia está desde o início do mês com espetáculos de terça a domingo no Teatro Tivoli BBVA e com casa sempre cheia. Para a última semana estão ainda bilhetes disponíveis em https://ticketline.sapo.pt/evento/stomp-20099. Uma oportunidade a não perder!

 

 

Quando Luke Cresswell e Steve McNichols formaram os STOMP em 1991 não imaginavam a repercussão que o espectáculo teria em todo o mundo, nem a sua longevidade. Com objectos do quotidiano, alguns tão improváveis num palco, como carrinhos do supermercado ou lava-loiças, sem esquecer as caixas de fósforo, vassouras e baldes do lixo, sua imagem de marca, STOMP é sinónimo de ritmo e humor.

 

Em constante inovação, adicionando objectos novos em cada visita, STOMP é garantia de qualidade.

 

Um espectáculo a (re)ver, com produção UAU no Teatro Tivoli BBVA

3ª a Domingo às 21h30 | Sábados e Domingos também às 16h30

CAPICHO #2 - OUTRA COISA na Rua das Gaivotas 6

01-c2-news.jpg

 

 



Silvia Coelho e Daniel Pizamiglio

Capricho #2, Outra Coisa, explora a possibilidade de se fazer porque se pode, por um imperativo de investigação curiosa que se assemelha ao da infância. Um mantra feito de paradoxos cruzados com práticas concretas no estúdio, o lugar/máquina de pensamento coreográfico por defeito.​

Passatempo - ASSENTAR SOBRE A SUBIDAS DAS ÁGUAS - Rua das Gaivotas 6

O Blog Cultura de Borla em parceria com o Rua das Gaivotas 6 tem um bilhete duplo para ASSENTAR SOBRE A SUBIDAS DAS ÁGUAS

  para o dia 25 de Março às 21h30 ao primeiro leitor que:

 

 Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ver ASSENTAR SOBRE A SUBIDAS DAS ÁGUAS  com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone:

 

ASSENTAR SOBRE A SUBIDAS DAS ÁGUAS
Sónia Baptista

aguas_noticias.jpg

 

23-25 março '17 | quinta a sábado | 21h30
5€ [bilhete normal] | [dur: 70min]

 

Assentar Sobre a Subida das Águas é um trabalho de Dança-Performance em que se explora o conceito de uma visão poética da possibilidade, mais que certa, e eminente, de uma catástrofe ou acontecimento catastrófico. Em que, ao abordar questões filosóficas e politicas, se esbate a fronteira entre o pessoal e o universal.