Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

GRUPO RTP APOIA FESTIVAL MÚSICAS DO MUNDO

 

De 18 a 27 de julho em Sines e Porto Covo  GRUPO RTP APOIA FESTIVAL MÚSICAS DO MUNDO 

 

 

 

 

O Festival Músicas do Mundo, a maior celebração das músicas do mundo realizada em Portugal, volta a encher Sines e Porto Covo de sons de todo o planeta entre 18 e 26 de julho.

 

Acompanhe os concertos e as iniciativas paralelas do Festival num diário conduzido por David Dias, cercas das 23h30, na RTP2. Este diário pode igualmente ser visto nas emissão da RTP África e  RTP Internacional .

 

Poderá igualmente acompanhar este grande evento de música do mundo nas emissões especiais da Antena 1, entre os dias  23 a 27 de julho, a partir das 24:00hs, com Luis Ramos, Alexandra Sofia Costa e Cristina Condinho.

 

Saiba todos os pormenores aqui

 

Na programação de 2014 do Festival Músicas do Mundo renova-se o pacto com o público, que desde 1999 parte para Sines à descoberta de música que nunca ouviu ou que raramente tem oportunidade de ouvir ao vivo. No atlas musical desta edição cabem espetáculos e atuações musicais de artistas de quatro continentes. O Irão, a Turquia, a Coreia do Sul, a Tanzânia, o Zimbabué, o Benim e São Tomé e Príncipe fazem a sua estreia no festival, elevando para uma centena o número de países e regiões que já passaram pelo mais aventureiro acontecimento musical português, sedeado no concelho portuário que viu nascer Vasco da Gama.

 

A grande novidade da edição deste ano é o regresso a Porto Covo, nos dias 18, 19 e 20 de julho, num palco montado no Largo Marquês de Pombal, uma das praças mais bonitas do Alentejo.

 

Os Artistas Unidos apresentam em Sines "QUATRO" de Sofia Areal, Manuel Casimiro, Jorge Martins, Nikias Skapinakis

No Centro de Artes de Sines de 5 a 29 de Maio 2011

Que este surpreendente, admirável entendimento é isso mesmo: nem doutrina nem receita, nem programa nem lei, apenas o convívio companheiro de quatro artistas, um gosto realmente comum, um desafio. E talvez seja essa, hoje, a grandeza da pintura, a sua espantosa diversidade, a sua liberdade sem constrangimentos, a sua intensa des-programação. Esta é a entrada num louvor: o desse diário trabalho contra as leis uniformes deste tempo.

Jorge Silva Melo

 

Quatro pintores expõem. Começaram a fazê-lo juntos, em Lisboa, na Giefarte, em Fevereiro de 2010. E vão continuar, numa exposição que, produzida pelos Artistas Unidos, irá percorrer Portugal durante 2010-11 e 12.

Nada os une, nada.
Ou, como diz Nikias Skapinakis,

Artisticamente, que têm em comum os membros do neogrupo de quatro?
nada, excepto o gosto pela prática da pintura.

Quatro artistas que gostam de pintar.

GRUPO DE 4

4: o meu número preferido. Antes do 5 que é a perfeição, o pleno, o Sol, o
óptimo, o 4 é o labor e entusiasmo que a ele leva.

4 é o meu número no jogo da vida, jogo que se joga até ao fim, até se ganhar
e vencer.

4: Nikias Skapinakis, Jorge Martins, Manuel Casimiro, Sofia Areal. 4
artistas que mostram uma das muitas coisas que os unem: a pintura.

Falei no 4 (3 mais uma) e no 5; e então o 3?! Triângulo? Tríptico? Tripé?
Trevo de 4 Folhas? Copo de 3 ou de 4?

Sofia Areal

Lisboa, Janeiro 2010