Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Pulsar Viana" desvenda coleções secretas da região no Estação Viana Shopping

2ª edição da iniciativa cultural decorre de julho a outubro de 2017

 

“Pulsar Viana” desvenda coleções secretas da região no Estação Viana Shopping

 

image008.jpg

 

O Estação Viana Shopping acolhe, de julho a outubro, a 2ª edição do “Pulsar Viana”, um programa cultural que pretende dar continuidade à aposta do Centro como um espaço de partilha e divulgação da arte tradicional da região. Este ano, o “Pulsar Viana” vai desvendar os segredos mais bem guardados das artes e tradições de Viana do Castelo e do Minho.

Esta 2ª edição tem a curadoria de duas conceituadas artistas da região, Iva Viana e Dina Maciel Costa, que vão revelar coleções menos conhecidas do grande público, de diversos museus da região.

O “Pulsar Viana”, numa perspetiva de democratização da arte, consegue assim dinamizar os equipamentos culturais e oferecer aos visitantes do Estação Viana Shopping uma oportunidade única de conhecerem mais sobre a região. Ao mesmo tempo os visitantes do Centro podem ainda usufruir de uma visão mais contemporânea proporcionada pelas criações únicas das artistas convidadas. 

A primeira exposição “Coleções Secretas da Região by Iva Viana” estará em exibição no Estação Viana Shopping, de 28 de julho a 15 de setembro, com a curadoria da artista plástica Iva Viana que elegeu diversas imagens de peças das coleções menos conhecidas do Museu de Artes Decorativas, Museu do Traje e Casa dos Nichos. Além desta mostra, a artista fará a sua própria interpretação destes segredos através da conceção de uma peça única criada especialmente para esta exposição – o Jardim de Gesso.

 

Iva Viana revela que, "esta oportunidade fez-me ver os museus da minha cidade com outros olhos”, realçando que, “foi uma oportunidade de ver peça a peça, detalhes a detalhe”. Mencionando ainda aquilo que para si foi o maior desafio, “escolher 3 objetos de cada espaço. Tarefa difícil.” A artista fala-nos sobre o elo que para si faz sentido entre as várias obras, “No final das visitas a relação que encontro em todos os objetos que escolhi e destes com o meu trabalho foi o Adorno. Todas as peças têm detalhes, pormenores decorativos, independentemente da sua função. Desde o gato de cerâmica que é um perfumador até mesmo um vaso utilitário de a.c.”

 

image009.jpg

 

Iva Viana, natural de Viana do Castelo, licenciou-se em Artes Plásticas, na vertente de escultura, na Faculdade de Belas Artes do Porto. O seu percurso académico ficou marcado pela passagem na Akademia Sztuk Pieknych, em Cracóvia, estagiando ainda com o famoso escultor Pierre Merlin.

 

Fascinada pela herança dos mestres estucadores portugueses, Iva Viana coloca no seu trabalho a sua sensibilidade feminina, numa vertente da arte tradicionalmente masculina. Reconhecida por um trabalho exímio, de recorte minucioso, as suas obras mostram sempre o domínio da artista na relação técnica e matéria.

 

Entre muitos outros trabalhos, o seu portfólio conta com painéis em gesso feitos para os hotéis Four Seasons, em Londres, e Shangri-La, em Paris. Desde o início de 2013, concilia o seu trabalho anterior com projetos pessoais, que desenvolve no seu próprio atelier.

 

O Estação Viana Shopping recebe, assim, mais uma edição do “Pulsar Viana”, uma iniciativa de quatro meses que enaltece aquilo que de melhor se fez e continua a ser feito ao nível cultural nas regiões de Viana e do Minho.

Unlock Experience Week: As melhores oportunidades gastronómicas em Amarante, Lisboa e Viana do Castelo

UNLOCK EXPERIENCE WEEK AS MELHORES OPORTUNIDADES GASTRONÓMICAS EM AMARANTE, LISBOA E VIANA DO CASTELO

 

A Unlock Experience Week convida a descobrir o melhor da cozinha de diferentes regiões entre 18 a 22 de abril, numa experiência gastronómica que promete enaltecer os sentidos. A Cantina da Estrela, em Lisboa, o Monverde, em Amarante, e o Porta 93, em Viana do Castelo, são os restaurantes que apresentam menus especiais com preços mais atrativos. Os chefs dos restaurantes dos hotéis geridos pela Unlock Boutique Hotels de Lisboa, Amarante e Viana de Castelo prepararam menus exclusivos para a Unlock Experience Week, dirigidos aos amantes de uma cozinha requintada que desafia perder-se numa riqueza de sabores. Os menus especiais da Unlock Experience Week têm o preço convidativo de 20 euros por pessoa, incluindo entrada, prato principal e sobremesa – sendo que as bebidas são pagas à parte.

 

OS RESTAURANTES DA UNLOCK EXPERIENCE WEEK

 

Cantina da Estrela, no Hotel da Estrela (Lisboa)

Cantina da Estrela - Hotel da Estrela.jpg

 

No restaurante Cantina da Estrela vive-se um regresso aos bancos de escola, num ambiente original em que se experiencia uma cozinha criativa, assumidamente descontraída, mas de inspiração totalmente portuguesa pelas mãos do chef Diogo Conde.

 

Restaurante Monverde, no Monverde Wine Experience Hotel (Amarante)

Com uma cozinha onde impera uma fusão harmoniosa dos produtos da região, intensa de sabores e experiências, o Monverde é comandado pelo chef Carlos Silva e destaca pelo menu perfeitamente harmonizado com vinhos de excelência.

 

Restaurante Porta 93, na Casa Melo Alvim (Viana do Castelo)

Com um menu da autoria da chef Mariana Parra em que a tradição se mistura com modernidade, no restaurante Porta 93 é possível desfrutar de uma refeição única num espaço que respira história.

CHEAP WINE estreiam-se em Portugal com data única em Viana do Castelo

PRESS!.png

 

(Cartaz do evento por Joana Brito)
 
​A banda francesa CHEAP WINE estreia-se em Portugal a 17 de Fevereiro num concerto exclusivo em território nacional na mais recente sala de concertos do Minho, a Cave Avenida, em Viana do Castelo.
https://www.facebook.com/events/1408022439238884/
 

Cheap-Wine-by-Aurelien-Buttin.jpg

 

(Cheap Wine, por Aurelien Buttin)
Os Cheap Wine são um quinteto de Isarian Fields, Clermont, que bebe da transformação que os 70's trouxeram ao blues-rock ao juntar-lhe as influências da música psicadélica e do heavy-rock. Durante 2016 levaram regozijo aos fãs de bandas como Ten Years After, The Doors ou Pink Floyd por toda a Europa e estão nesta tour Ibérica a apresentar o seu último trabalho "Sad Queen", editado pela Celebration Days Records

New Album.jpg

 

 
Na primeira parte estará o trio instrumental barcelense Solar Corona que após ter mudado a secção rítmica no início de 2016, passando a contar com José Roberto Gomes (Killimanjaro) no baixo e Peter Carvalho (Repressão Caótica) na bateria, e lançaram o EP "Specimen Days", uma abordagem com mais groove ao space-rock já idealizado pelo guitarrista Rodrigo Carvalho nos anteriores trabalhos "Innerspace" e "Outerspace", ao estilo de bandas como Hawkwind, Cave ou Follakzoid.
 

12789757_1128445100533842_1498241279_o.jpg

 

 
(Solar Corona, por Bernardo Sousa Santos)
 
As portas abrem às 21:00 e os concertos têm início às 22:00, tendo o bilhete o valor de 5€. A Cave Avenida situa-se na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, 345, Viana do Castelo.
 

 

 
Links de interesse:

Cendrev | 2016 em revista | Janeiro

cabecalhoJAN2017_2.jpg

 

 

Esta é a altura em que olhamos para trás. Que nos debruçamos sobre os feitos do ano que passou, avaliamos e principalmente projectamos um novo ano. Os números falam por si, as acções falam por nós. O Cendrev segue firme nos seus propósitos.


BALANÇO DE ACTIVIDADES 2016

Apesar das enormes dificuldades por que tem passado nos últimos anos, o Cendrev tem resistido às adversidades e vai cumprindo paulatinamente a missão de serviço público que sempre orientou o trabalho que tem realizado na cidade, na relação sistemática com os públicos escolares e através da regular circulação de espectáculos na região que elegeu como o principal espaço de intervenção da companhia, mas também em todo o território nacional e no estrangeiro, dando forma ao projecto que abraçou desde a sua criação em Janeiro de 1975.

O Cendrev assumiu igualmente a gestão e parte da programação deste magnífico teatro centenário que é uma referência incontornável no panorama dos teatros históricos em toda a Europa. Tem contribuído para a preservação da memória teatral da cidade onde Gil Vicente estreou alguns dos seus autos, dramaturgia que a companhia continua hoje a apresentar e o ano de 2016 ficará naturalmente marcado pela montagem de “Embarcação do Inferno” realizada em co-produção com A Escola da Noite. A intervenção na salvaguarda e divulgação dos Bonecos de Santo Aleixo é também uma importante componente do trabalho da companhia, trabalho que deu origem à realização da BIME-Bienal Internacional de Marionetas de Évora, cuja primeira edição aconteceu em 1987 e a 14ª não aconteceu em 2015 por falta do necessário financiamento.

O Cendrev é um colectivo teatral que, ano após ano, tem correspondido a muitos desafios colocando sempre a acção cultural e a sua fruição pública como condições necessárias ao desenvolvimento da sociedade. Esta responsabilidade traduz-se num quadro de actividades que deve ser do conhecimento público, daí os números que mais uma vez se apresentam, agora relativos a 2016. O Cendrev realizou 137 sessões que tiveram o envolvimento de 9.659 espectadores, este conjunto de sessões foram concretizadas com os espectáculos “ÑAQUE, ou sobre piolhos e actores” de José Sanchis Sinisterra, “Embarcação do Inferno” de Gil Vicente, “Antes de Começar” de Almada Negreiros, “Estes Autos Que Ora Vereis” textos de Gil Vicente, “Purgatório” de Abel Neves e Bonecos de Santo Aleixo. Deste conjunto de sessões, 55 foram realizadas em Évora e 82 em digressão que levaram o Cendrev a Alandroal, Arraiolos, Campo Benfeito (Castro Daire), Coimbra, Azaruja, Borba, Castro Verde, Graça do Divor, N.ª Sr.ª de Machede, São Manços, São Sebastião da Giesteira, Sevilha (Espanha), Valverde, Vendas Novas, Cáceres (Espanha), Los Santos de Maimona (Espanha), São Miguel de Machede, Torre de Coelheiros, Serpa, Silves, Covilhã, Vendas Novas, Lisboa, Zamora, Arenas de San Pedro (Espanha), Burgos (Espanha), Segóvia (Espanha), Zaragoza (Espanha), Santana do Campo, São Pedro da Gafanhoeira, Covilhã, Aldeia de Pias, Estremoz, Braga e Leiria.

O Cendrev acolheu no âmbito do programa Marionetas e Património as companhias Alex Barti, Mamulengo Capiroto, Companhia La Estrella, Companhia Bululu Thèâtre, Companhia David Zuazola e Delphim Miranda que realizaram 42 sessões em diferentes espaços da cidade, a que assistiram 3.191 espectadores.

O Cendrev acolheu em regime de intercâmbio as companhias: Teatro do Montemuro, Peripécia Teatro, ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve, A Escola da Noite, Teatro das Beiras, Companhia de Teatro de Braga, Baal17, Al Teatro de Silves, Teatro Guirigai (Espanha), Karlik Danza Teatro (Espanha), Teatro La Fundicion (Espanha), Tranvía Teatro (Espanha), realizando 21 sessões a que assistiram 957 espectadores.

No Teatro Garcia de Resende realizaram-se ainda mais 69 sessões da programação organizada com a Câmara Municipal, a que assistiram 6.527 espectadores. O Cendrev garantiu ainda a concretização de 24 visitas guiadas ao TGR nas quais participaram 596 pessoas e o acolhimento de 9 alunos em estágio do Curso Vocacional do 9.º ano da Escola Secundária André de Gouveia.
Para concretizar todo este programa de trabalho contámos, além das equipas do Cendrev, com a participação de muitos colaboradores externos e com a parceria e o apoio da Câmara Municipal de Évora na programação do TGR e na viabilização, em conjunto com as juntas de freguesia, de programas de acção no concelho de Évora, o financiamento da DGArtes e a colaboração da Biblioteca Pública de Évora. 

Criámos legítimas expectativas com as mudanças na administração do Estado para reverter a degradante situação dos trabalhadores da cultura, mas anuncia-se mais um ano sem sinais de correção desta injustiça.


AINDA EM JANEIRO

“Embarcação do Inferno”
uma co-Produção Centro Dramático de Évora e A Escola da Noite


A barca não pára, a barca segue! 
Continuamos a levar esta magnífica peça de Gil Vicente, a todo o país. Convidamos a que se juntem a nós, neste retrato da sociedade que continua tão actual como há cinco séculos.
À barca, à barca, senhores!


 Saiba mais aqui. 

Próximas datas:

 Teatro Aveirense 
 Dias 19 e 20 – às 10h30 e às 14h30 (sessões para grupos escolares)
 

 Teatro Sá de Miranda – Viana do Castelo 
 Dia 26 – às 11h00 e às 15h00 (sessões para grupos escolares) 
 Dia 27 – às 15h00 (sessão para grupos escolares) e às 21h30 
 Dia 28 – às 21h30 


Ficha Técnica 
Texto Gil Vicente | Encenação António Augusto Barros e José Russo | Interpretação Ana Meira, Igor Lebreaud, Jorge Baião, José Russo, Maria João Robalo, Miguel Magalhães, Rosário Gonzaga, Rui Nuno | Cenografia João Mendes Ribeiro, Luísa Bebiano | Figurinos, bonecos e imagem gráfica Ana Rosa Assunção | Música Luís Pedro Madeira | Desenho de luz António Rebocho | Consultadoria científica José Augusto Cardoso Bernardes | Consultadoria de esgrima Henrique Guerra | Assistência de encenação Sofia Lobo | Direcção de montagem António Rebocho, Rui Valente | Operação de luz e som António Rebocho, José Diogo | Direcção de cena Miguel Magalhães | Fotografia Paulo Nuno Silva | Construção e montagem de cenário António Rebocho, Carlos Figueiredo, Paulo Carocho, Tomé Antas, Tomé Baixinho | Execução de figurinos Maria do Céu Simões | Produção executiva e secretariado Ana Duarte, Cláudia Silvano, Pedro Rodrigues | Comunicação e colocação de espectáculos Alexandra Mariano, José Neto, Pedro Rodrigues | Duração 60’ | Público M12

Les Saint Armand: Tomem nota da tour que propõe desatar o “Nó”

600px_e5829e9354b433737425.jpg

 

A primeira data de apresentação de "Nó" aconteceu no dia 5 de Novembro no Passos Manuel, no Porto. Les Saint Armand vão agora levar o disco a outros locais

 

Tomem nota da tour que propõe desatar o “Nó”:
19 Novembro - Texas Bar, Leiria (Festival Termómetro)
30 Novembro - Café Paraíso, Tomar
2 Dezembro - Clube Café, Sertã
3 Dezembro - Teatro da Rainha, Caldas da Rainha
7 Dezembro - Club de Vila Real
8 Dezembro - Club 11, Vila Pouca de Aguiar
9 Dezembro - Auditório Municipal de Freixo de Espada à Cinta
17 Dezembro - Pelle, Braga
22 Dezembro - Bar Porta 93, Viana do Castelo
23 Dezembro - CRU . Espaço Cultural, Famalicão
29 Dezembro - Maus Hábitos, Porto

367px_e5829fa14a7f98787524.jpg

 

Les Saint Armand têm nome francês, mas cantam em português. Falam de amor e da vontade. Da razão e da loucura. Assim celebram a vida. A sua música tem um carácter próprio já marcado por quase dez anos de existência. Em constante mutação e maturação, lançaram o disco de estreia, “Nó”, no dia 5 de Novembro.


Les Sant Armand no facebook
Ouvir "Nó" bandcamp 

“Alma Vianense” a pulsar no Estação Viana Shopping

Iniciativa decorre de julho a outubro de 2016

 

 

image003.jpg

 

No âmbito do projeto Pulsar Viana, que decorre de 8 de julho a 29 de outubro, o Estação Viana Shopping acolhe Alma Vianense, um projeto da autoria do arquiteto Tiago Arieira, que pulsará partir do dia 15 de julho.

Sob influência dos covos de pesca e da Alma Vianense, o projeto parte das premissas “Pulsar” e “Alma dos Vianenses”, redefinindo a entrada sul do Estação Viana Shopping, com duas estruturas, ligadas entre si, onde estarão colocadas interpretações dos Corações Vianenses, fruto da contribuição de mais de 100 pessoas da região de Viana do Castelo. Os corações são ativados mediante a passagem de pessoas, libertando batimentos cardíacos, reinterpretados através de Bombos de Viana, transportando o espetador para uma alvorada Vianense, criando uma plataforma de arte pública viva.

Esta é uma iniciativa que pretende pulsar as pessoas para os traços estéticos vianenses, segundo uma visão contemporânea. O contraste dos perfis metálicos frios, usualmente ocultos nas construções, com o colorido dos bordados, conduz cada indivíduo para uma dimensão estética genuína, numa instalação com 25 metros de comprimento e 3 metros de altura.

Tiago Arieira, Arquiteto responsável pela instalação, refere que “acredito que este tipo de projetos são oportunidades únicas de testar novas ideias, agitar, provocar e colaborar com pessoas de diferentes backgrounds, uma das minhas grandes paixões. Um ponto muito importante do projeto é a integração de todo o tipo de pessoas, resultando uma estrutura que permite receber a interpretação do Coração Vianense através da técnica de bordados em redes similares às dos covos.”

 

Desta forma, no durante quatro meses, o Estação Viana Shopping transforma-se no coração de Viana do Castelo, local onde se vai promover a iniciativa Pulsar Viana que pretende, em conjunto com a comunidade, impulsionar a cultura da região. Fazem parte da iniciativa, ações tão diversas como exposições de arte, exposição de trabalhos de artistas locais de obras características da região, workshops de tradições locais e ainda promoção de atividades alusivas à saúde e bem-estar.

 

 

 

Várias exposições gratuitas l Cultura, tradição e arte no mês de agosto é no Estação Viana Shopping

Várias exposições gratuitas decorrem ao longo do mês de agosto

 

Cultura, tradição e arte no mês de agosto é no Estação Viana Shopping

image004.jpg

 

Ao longo do mês de agosto o Estação Viana Shopping torna-se palco da cultura, tradição e arte de Viana de Castelo e do Minho, no âmbito da iniciativa Pulsar Viana, que decorre de julho a outubro.

Neste sentido, vão desenvolver-se diversas iniciativas, e para começar nada melhor que as ilustrações de Dina Maciel Costa, que estarão patentes ao longo de todo o mês de agosto, e que integram as épicas viagens dos pescadores da Faina maior, até às garridas e pitorescas celebrações d’ Agonia. Dina Maciel Costa convida os visitantes dos Centro a fazerem uma viagem que tem como ponto de partida a ribeira de Viana do Castelo e vai até alto mar que os nossos pescadores enfrentam com bravura em busca da vida nova. De volta a Viana do Castelo, a ilustradora pinta d’Agonia o encarnado dos sorrisos e dos trajes das mulheres, e a filigrana esculpida por dedos calejados e precisos, numa amostra perfeita das maiores riquezas culturais da região do Minho.

100% D´Arga é o projeto que se segue, de 15 a 31 de agosto. Com o objetivo de recuperar e desenvolver as tradições da Serra d’Arga (Alto Minho), este é um projeto de curadoria da responsabilidade da artista Luísa Manso, que nasceu em 2013, acerca de produtos portugueses produzidos localmente em espaços rurais, começando pela área dos têxteis, e outros crafts. Integra esta iniciativa a artista italiana Serena Barbieri, que terá ao seu encargo o desenvolvimento de uma instalação confecionada a partir da tecelagem com fios de algodão, que estará patente na Praça Central do Centro, no Piso 1.

O mês de agosto não culmina com o encerrar da iniciativa, que se prolonga até outubro. Setembro inicia da melhor forma, com a Exposição de Pintura e Ilustração “Vidas do Norte”, da autoria de Eduarda Novo, natural de Viana do Castelo, que ficará patente no Estação Viana durante todo o mês.

 

20 a 23 de agosto l Estação Viana Shopping participa na dinamização da Romaria da Senhora d'Agonia

image007.png

image008.jpg

 

 

Pelo 12º ano consecutivo, o Estação Viana Shopping irá estar presente na Romaria da Senhora d’Agonia, evento de relevo cultural dinamizado pela VIANAfestas – Associação Promotora das Festas da Cidade, que se realiza de 20 a 23 de agosto em Viana do Castelo, e que reúne, ao longo de vários dias, o que de mais importante define as tradições desta cidade.

 

A participação do Estação Viana Shopping na iniciativa concretiza-se através da decoração daqueles que são considerados os três principais coretos da cidade: o Coreto do Jardim Municipal e o Coreto do Jardim D. Fernando, os mais antigos na história do concelho, e o Coreto da Praça da República que, todos os anos, é montado especificamente para este grande momento cultural. A decoração destes coretos é inspirada nos trajes regionais das lavradeiras.

 

Considerada a “verdadeira festa” que une as 40 freguesias do concelho, através de várias iniciativas culturais das quais se destacam os desfiles e cortejos (entre os quais, o desfile da Mordomia e a festa do traje), os eventos culturais e religiosos, os concertos e espetáculos musicais (entre os quais, o Festival de Concertinas e Cantares ao Desafio e o Encontro de Bandas Filarmónicas do concelho de Viana do Castelo que muito têm contribuído para o carisma desta Romaria), os espetáculos com fogo-de-artifício, as atuações de Gigantones e Cabeçudos, a realização de uma Regata de Remo, entre outras tantas atividades, a Romaria em honra de Nossa Senhora d'Agonia nasce, em 1772, pela devoção dos homens do mar que pediam proteção à padroeira. A festa foi crescendo e combina hoje a devoção, a história e a riqueza etnográfica naquela que acabou por se afirmar como "A Romaria das Romarias de Portugal", atraindo anualmente cerca de um milhão de visitantes à cidade.

 

Este ano, o programa de atividades conta com uma enorme diversidade de momentos culturais que proporcionará a todos os visitantes dias de muita diversão, entretenimento, enriquecimento cultural e devoção. Mais informações sobre a programação da Romaria da Senhora d’Agonia encontram-se disponíveis em http://vianafestas.com/pt/eventos-e-romarias/romaria-sra-da-agonia.

Sendo um acontecimento que marca o turismo em Portugal, a Romaria da Senhora d’Agonia transforma a cidade num ritual que cresce, ano após ano, e que mantém como marco a data de 20 de agosto, dia da padroeira e feriado municipal.

De Viana Para o Mundo, Um Sucesso Global [Livebroadcast Redbull.com/music do festival Neopop]

 

 

 

image003.png

 

As ondas de impacto da explosiva décima edição do festival Neopop ainda ressoam por Viana e pelo mundo, depois de quatro dias e noites de celebração sónica transmitidos em livestream na plataforma de música online redbull.com/music.

 

ANA_4274_s.jpg

 

Os arrepios sentidos na multidão ou no sofá enchem-nos já de uma firme certeza: a aceitação da vanguarda da música electrónica em Portugal nunca foi tão grande. Este ano, a vertigem do Futuro voltou a ser motivo para comunhão, e os palcos do maior festival de música electrónica do país foram a tela perfeita para que histórias fossem contadas e novo terreno fosse percorrido. Alex D'Alva Teixeira foi o narrador perfeito, acompanhando as performances na transmissão em directo em redbull.com/music - e adicionando-lhes o seu magnetismo, que se fez sentir entre os espectadores.

Entre o Techno, o House e a música electrónica mais experimental, as rasgantes actuações de Acid Synphony Orchestra, Son Kite, Max Cooper, Move D, Reijkavik 606, Tripeo, Kr!z, Zadig, Jonas Kopp, Secluded, Scharzmann entre outras de alguns dos nomes internacionais mais relevantes do momento, ombrearam sabiamente com a experiência esmagadora de autênticas lendas vivas da música de dança, como a estratosférica dupla Deep Dish, o ancião germânico Sven Vath, o mestre Chris Liebing, Luciano com a sua trupe de “freinds” ou o espanhol Paco Osuna. A guiar-nos, a mão familiar de artistas nacionais; entre eles Alex FX e a sua envolvente 'Echomental Live Experience'; o fresco Terzi ou o incontornável Lewis Fautz só para citar alguns.

 

Os números da celebração deste décimo aniversário não mentem: 10.000 pessoas por dia passaram pelos dois palcos, cujas áreas tiveram de ser ampliadas para a edição deste ano. Mas a maior expansão de audiências foi virtual, com o live-streaming disponível em Redbull.com/Music a chegar a milhares com visitantes de 88 países diferentes. O futuro soa assim.

 

 

Sabe mais em redbull.pt