Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição de escultura "Sete livros sobre a natureza de uma árvore" de Volker Schnnettgen para visitar em Loulé

volker schnuttgen.jpg

De 9 de novembro a 29 de dezembro, a Galeria de Arte do Convento Espírito Santo, em Loulé, recebe a exposição de escultura "Sete livros sobre a natureza de uma árvore", da autoria de Volker Schnnettgen.

"Sete livros sobre a natureza de uma árvore" - sete conjuntos de esculturas em madeira – é inspirada pelas características especificas de cada tronco encontrado. “A minha intervenção escultórica é colocar-me numa relação, num diálogo com a árvore. Para mim escultura é sempre o resultado de um ato mental e físico, porém sempre respeitando a natureza do material” (Volker Schnnettgen).

A exposição inaugura na sexta-feira, pelas 18h00, e pode ser visitada no seguinte horário: de terça a sexta-feira, das 9h30 às 17h30, e ao sábado, das 9h30 às 16h00. A entrada é livre.

 

CML/GAP /RP

Novembro é Mês da Fotografia no Barreiro

 

Novembro vê chegar a 5ª edição do Mês da Fotografia do Barreiro. O pontapé de saída será dado no dia 1 de novembro, data em que se assinala, também, o 15º aniversário do Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC).

 

AF_FB18_cartazA22_Expos.jpg

Mes da Fotografia Generica.jpg

 

Destaque, na edição de 2018, para a diversidade das propostas ao nível da sua programação. «Chegou o momento de viajarmos até ao mais interior do nosso próprio país com a exposição “Ruralidades” de Jorge Bacelar. Como contraponto, acolheremos (…) alguém que é também muito nossa, Vera Marmelo, com a sua exposição “Doze”, que construiu na última década um percurso singular em termos da sua relação com a música. Paula Roush, artista residente em Londres, complementa esta programação com um lado mais experimental da Fotografia, apresentando uma exposição criada para o espaço que a acolhe. “Spectrum” é uma exposição coletiva de Valter Ventura, Duarte Amaral Netto, João Paulo Serafim e Rodrigo Peixoto, com coordenação de Sofia Silva, a qual reflete sobre a problemática entre o meio fotográfico e a sua história enquanto aparelho mediador do conhecimento do mundo.»

 

Serão, ainda, apresentadas as seguintes exposições: “A Fabulosa Máquina de Fazer Parar o Tempo” com fotografia À La Minute, na Biblioteca Municipal, “Lá Tinha – Barreiro em filme”, na ADAO e “Photography and Materiality”, nos PADA Studios, na Baía do Tejo. Este território tão emblemático do Barreiro acolherá, ainda, a sessão “Dar a conhecer Fotógrafos do Barreiro: Mário Costa Mano (1890-1982) – um fotógrafo amador”, numa apresentação, no Espaço Memória, do técnico municipal Fernando da Motta e uma “Visita em modo Polaroid no Parque Industrial”, também organizada em parceria com a PADA Studios.

 

Haverá encontros com fotógrafos prévios à inauguração de algumas das suas exposições, com oficinas para frequentar de modo autónomo ou em família, à descoberta da técnica do pinhole e fotografia à lá minute, uma apresentação da coleção dedicada à Fotografia lançada pela Imprensa Nacional Casa da Moeda e com dois números já editados dedicados a Paulo Nozolino e Jorge Molder, bem como sessões de cinema organizadas em parceria com o Cineclube do Barreiro para o público em geral e para a comunidade educativa.

 

O Mês da Fotografia irá percorrer dez espaços da cidade do Barreiro em mais de vinte atividades tendo como parceiro o Clube de Fotógrafos do Barreiro.

 

PROGRAMA

EXPOSIÇÕES

1 novembro – 10 fevereiro

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Piso 0 – Galeria Azul

RURALIDADES, fotografias de Jorge Bacelar

O olhar único de Jorge Bacelar, fotógrafo autodidata e amador, revela uma sensibilidade extrema aos temas mais terrenos, não deixando ninguém indiferente. Jorge é veterinário na Murtosa, Aveiro, e a convivência com a natureza e o calor humano traduz-se numa estética simples, crua, poderosa. Assume como indispensável a «cumplicidade e amizade» com os retratados, filhos de um país que a maioria ignora, para conseguir negativos tão… positivos. Só em 2016, foi distinguido com sete prémios e distinções internacionais de fotografia.

 

 

1 Novembro a 10 fevereiro

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Piso 0 – Galeria Vermelha

3,06 biliões de ciclos por segundo, fotografias e instalação de Paula Roush

3,06 biliões de ciclos por segundo é a velocidade do relógio do computador usado para criar o conjunto de fotografias  exposto, expresso em gigahertz (3,06 GHz).  O computador com que Paula Roush trabalha é apenas um dos elementos mediadores nessa prática, estando ligado a várias outros dispositivos envolvidos numa edição pós-digital. O título desta exposição remete para o foco do seu trabalho, que se centra numa investigação sobre a energia, incluindo influências ocultas na sequência fotográfica.

O ponto de partida para esta exposição de fotografia e instalação é a paisagem do leste londrino onde o seu estúdio está localizado.  Parte de uma escala pessoal, completamente subjetiva baseada na observação do dia a dia, tornando-se num projecto de arqueologia do passado recente, através da utilização de arquivos e fotografias retiradas da web. Trabalhando sempre com grupos de imagens em edição, os métodos de sequencialização fotográfica sugerem narrativas que oscilam entre o documental e o biográfico.

ENTRADA LIVRE

 

 

3 de novembro a 2 dezembro (inauguração a 3 de novembro, pelas 15h00)

Centro Hospitalar Barreiro Montijo

“Retrospectiva”, fotografias do Clube de Fotógrafos do Barreiro

Público em geral | Entrada gratuita | Org.: Câmara Municipal do Barreiro

O Clube de Fotógrafos do Barreiro cumpre, à semelhança do Mês da Fotografia, cinco anos de atividade. O objetivo desta exposição é o de mostrar ao público em geral alguns dos seus melhores trabalhos. A escolha do local prende-se com a intenção existente desde o início do Mês da Fotografia de levar a Fotografia para locais pouco habituais e para junto do público em geral.

ENTRADA LIVRE

 

 

10 novembro a 30 dezembro (inauguração a 10 de novembro, pelas 16h00)

Biblioteca Municipal

A Fabulosa Máquina de Fazer Parar o Tempo

Exposição de fotografia À LA MINUTE – Walking Camera Project

"A pose é o símbolo da fotografia, desde o século XIX até ao presente, atravessando toda a sua história como elo de ligação entre imagens obtidas, os recursos fotográficos e os agentes sociais envolvidos."

José Borges, IN: Fotógrafos "à la minuta"

A prática da fotografia “à la minute” foi precursora da posterior fotografia “polaroid” (instantânea), e por sua vez, da atual prática de fotografia digital.

Devido à evolução tecnológica, esta tradição acabou por decair na maioria dos países ocidentais.

No entanto, alguns fotógrafos contemporâneos recuperam agora essa velha prática, ora pela continuação do modo tradicional (e popular) de fazer esses retratos de rua, ou ensaiando projetos com linguagens mais contemporâneas ou pessoais.

ENTRADA LIVRE

 

 

10 novembro a 19 dezembro (inauguração a 10 novembro, às 19h00)

Fotografia e Materialidade

PADA Studios

Público em geral | Entrada gratuita | Org.: PADA Studios

Esta exposição explora o retorno a uma materialidade e a práticas fotográficas focadas em objetos no contexto industrial dos PADA Studios. Serão apresentados trabalhos de artistas internacionais com materiais fotográficos com um enfoque experimental sob a forma de novas abstrações e objetos fotográficos. A fotografia como uma matéria de intervenção, objetos tridimensionais cuja fisicalidade interage com os limites físicos da própria galeria, enfatizando o detalhe da essência como objeto da própria imagem.  As obras interagem com o próprio espaço da galeria e inspiram-se na história da CUF e no espaço da Baía do Tejo.

ENTRADA LIVRE

 

 

17 novembro a 13 janeiro (inauguração a 17 de novembro, às 17h00)

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Piso 1 – Galeria Amarela

SPECTRUM

Exposição de fotografia do coletivo HÉLICE – Valter Ventura, Duarte Amaral Netto, João Paulo Serafim e Rodrigo Peixoto, com coordenação de Sofia Silva

SPECTRUM aborda a relação da Fotografia, que cada vez mais estrutura a nossa comunicação visual, com o conhecimento que temos e construímos do Mundo. Ao longo da sua História, a Fotografia tem-nos apresentado imagens que variam entre o encantadoramente lúdico e o terrivelmente bélico. A Fotografia tem sido fonte de condenações e equívocos, e ao mesmo tempo funda e acompanha revoluções. Vamos encontrar estas e outras nuances de sentidos do fotográfico em SPECTRUM.

ENTRADA LIVRE

 

 

17 novembro a  13 janeiro (inauguração a 17 de novembro, às 17h00)

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Piso 1 – Galeria Branca

DOZE, fotografias de Vera Marmelo

Ao completar 10 anos a fotografar concertos, festivais e retratos incessantemente decidi organizar um arquivo – o plano era materializar tudo em 3 posters gigantescos. A materialização não foi concluída.

Nos seguintes dois anos, continuo a tentar organizar o arquivo, mensalmente – o plano era fazer com que o regresso ao passado fosse tarefa mais simples. Não tem sido.

O arquivo cresce, as histórias e relações multiplicam-se, mas fotografias servem sempre um propósito muito simples, o de "propaganda" dos músicos, dos concertos, dos festivais.

No final do 12º ano a partilhar fotografias, a vê-las adaptarem-se ao formato disco e poster e continuando sem conseguir domesticar o arquivo ou contextualizar facilmente tudo o que abriga, volto ao formato de sempre. Ao poster, mas desta vez sem indicações de horas, datas ou nomes. Sem a propaganda aos outros, apenas na sobrevivência do que é meu nestas fotografias.

ENTRADA LIVRE

 

 

25 novembro a 30 dezembro (inauguração a 25 de novembro, às 17h00)

LÁ TINHA – BARREIRO EM FILME

ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios

Lá Tinha é um projeto artístico que partilha a experiência de construir sua própria câmara fotográfica, reutilizando latas de sardinhas, caixas de leite ou sumo e rolos de filme fotográfico vazios.

As fotografias apresentadas nesta exposição são resultado de uma oficina desenvolvida pelo  grupo LÁ TINHA na ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios.

ENTRADA LIVRE

 

 

SERVIÇO EDUCATIVO

Cinema, Formação, Palestras para Escolas, Visitas Guiadas

 

FORMAÇÕES

3 novembro | sábado | 9h00-17h00 – com 2 horas de intervalo

Teatro Municipal

Workshop Fotografia À LA MINUTE

Pela Walking Camera Project – Formador João Barrinha

Inscrição: 5,00 € (materiais incluídos)

M/16 anos

Número máximo de participantes: 10 participantes ativos (fotógrafos e modelos).

Em parceria com o ARTEVIVA – Companhia de Teatro do Barreiro

Inscrições: cultura@cm-barreiro.pt ou 212 068 232

A prática da fotografia à la minute pelas ruas de todo o mundo foi precursora da posterior fotografia polaroid, essa que, por sua vez, é precursora da atual prática de fotografia digital, instantaneamente produzida e publicada numa qualquer rede social, à distância de poucos cliques.

Devido a essa evolução tecnológica, a prática da fotografia à la minute acabou assim por decair, na maioria dos países ocidentais.

No entanto, enquadrados num movimento de revivalismo e revisitação de memórias, mais ou menos transversal a todas as disciplinas artísticas (e não só), alguns fotógrafos contemporâneos recuperam esta velha tradição, ora optando por continuar o modo tradicional (e popular) de fazer esses retratos de rua, ou ensaiando projetos com linguagens mais contemporâneas ou pessoais.

É, pois, no ato de regressar às origens (ou à história) para repensar o presente, que se encontra o principal objetivo deste workshop. E será no sentido de encorajar a exploração de linguagens um pouco mais "fora da caixa" para este género popular de fotografia, que se pretende orientar os participantes deste workshop.

O resultado deste workshop culminará numa exposição de fotografia a inaugurar na Biblioteca Municipal, a 10 de novembro, pelas 16h00.

 

 

11 novembro | domingo | 10h30-12h30 e das 15h00-17h30

ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios

Oficina Lá Tinha Barreiro em Filme – Fotografia Pinhole

Formação: LÁ TINHA

Inscrição: 5,00 € (materiais incluídos)

M/12 anos

Oficina em que cada participante (ou grupo, ou família) irá construir sua câmara reutilizando uma lata de sardinhas, embalagens tetrapack e filmes fotográficos vazios.

Durante isso, iniciamos uma escuta para criar a proposta fotográfica em conjunto e então sair para executá-la e aprender como se usam as câmaras.

Depois vamos revelar os filmes e a equipa vai ampliar uma foto preferida de cada grupo para entregar-lhes. Aproveitando a latinha construída vamos recarregá-la com um papel fotográfico para que cada um tire uma foto e revele-a diretamente no papel fotográfico para que participem da parte mais interessante da fotografia analógica que é o surgimento e a fixação da imagem em um suporte com suas próprias mãos.

 

 

A ESCOLA VEM AO AMAC

6 novembro | terça-feira | 10h00 – 11h30

Auditório Municipal Augusto Cabrita | CINEMA

"Fernando Lemos – Como, não é retrato?"

Realizador: Jorge Silva Melo

Género: Documentário

Duração: 78 min.

Dirigido à comunidade educativa: Ensino Secundário

Nascido a 3 de maio de 1926, em Lisboa, Fernando Lemos – pintor, artista gráfico e fotógrafo – pertence à terceira geração de artistas modernistas portugueses. Partiu de Lisboa em 1953 rumo a São Paulo, no Brasil, e deixou-nos a mais impressionante galeria de retratos desde Columbano: dos seus amigos, atores, escritores e pintores que fotografou incessantemente naqueles três últimos anos que viveu em Portugal.

Como ele diz: Fui estudante, serralheiro, marceneiro, estofador, impressor de litografia, desenhador, publicitário, professor, pintor, fotógrafo, tocador de gaita, emigrante, exilado, diretor de museu, assessor de ministros, pesquisador, jornalista, poeta, júri de concursos, conselheiro de pinacotecas, comissário de eventos internacionais, designer de feiras industriais, cenógrafo, pai de filhos, bolseiro, e tenho duas pátrias, uma que me fez e outra que ajudo a fazer. Como se vê, sou mais um português à procura de coisa melhor.

 

 

20 novembro | terça-feira | 10h00 – 11h30

Auditório Municipal Augusto Cabrita | CINEMA

"Helena Almeida: Pintura Habitada"

Realização: Joana Ascensão

PORTUGAL – 2006 – 50´ – cor

M/6

Dirigido à comunidade educativa: Ensino Secundário

Filme sobre o trabalho de Helena Almeida, artista plástica que, desde o final dos anos 60, tem desenvolvido uma obra na qual explora os limites da autorrepresentação e as fronteiras dos diferentes meios que utiliza, sejam eles a pintura, o desenho, a fotografia ou o vídeo. Pintura Habitada centra-se nas várias fases e elementos envolvidos no elaborado processo criativo através do qual Helena Almeida constrói os seus trabalhos, desde os primeiros estudos à exposição das obras acabadas. É um filme sobre a artista plástica Helena Almeida. Mas dizer isto, que é “sobre Helena Almeida”, talvez seja abusivo, visto que a “biografia” está longe de ser o centro do filme – e o facto de raramente vermos o rosto da artista (nalguns planos, ostensivamente cortado pelo enquadramento) só amplia essa dimensão: não se quer retratar uma “figura”, quer-se expor o relacionamento entre a artista, o trabalho e a obra, ver de que maneira o corpo (as mãos, exemplo prioritário) “habita” a sua pintura, a sua fotografia, o seu vídeo.

Grande Prémio TOBIS Melhor Documentário Português, pelo DOCLISBOA 2006.

 

 

A FOTOGRAFIA VAI ÀS ESCOLAS

“Jack&Sarah” – Sessão apresentada por Nuno Cabrita

Atividade gratuita para a Comunidade Educativa

Público alvo: Ensino Secundário | Duração: 35 minutos

Uma espécie muito comum na costa de Portugal, que escolhe praias, dunas e campos próximos do costa para nidificar, no entanto, Jack&Sarah escolheram um lugar improvável para o fazer. A entrada de um pátio de sucata naval, aí os conflitos com a atividade humana são constantes. É mais provável que o perigo venha de um pneu de camião do que de predadores naturais. Durante semanas e sob grande pressão, Jack&Sarah cuidaram de 3 ovos e viram a próxima geração eclodir, no entanto, e apesar de toda a atenção e esforços, não houve um final feliz.

 

 

VISITAS GUIADAS

De novembro a janeiro | terças-feiras | 10h00 às 11h00 ou 14h30 às 15h30 | Visitas Guiadas às exposições patentes no Auditório Municipal Augusto Cabrita

DESTINATÁRIOS: Comunidade educativa do concelho

Atividade gratuita, mediante inscrição prévia.

Lotação de uma turma por atividade.

Inscrições: 212 068 230 ou bilheteira@cm-barreiro.pt

 

 

10 novembro | 15h00

Parque Industrial Baía do Tejo

Visita em modo Polaroid no Parque Industrial

Parceria entre os PADA Studios, o artista Christopher Dickson da Analog Tours e a Baía do Tejo. Uma visita fotográfica no Parque Industrial da Baía do Tejo no Barreiro. A visita tem início nos Pada Studios com uma pequena história sobre a fotografia em Polaroid e inclui instruções técnicas, a cedência de cameras Polaroid e um pack de film para cada participante. Uma oportunidade fantástica para visitar um espaço emblemático do património industrial do Barreiro habitualmente com acesso vedado ao público e para tirar fotografias em modo analógico.

Público alvo: gera (sim) | Duração prevista: 2h30 | Preços €40 (inclui  materiais inclui pack de filme) e Informações: www.padastudios.com e www.analogtours.com

 

 

ENCONTROS/CONVERSAS

1 novembro | quinta-feira | 15h00

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Piso 0 – Galeria Azul

Conversa com o fotógrafo Jorge Bacelar no âmbito da sua exposição “Ruralidades”

ENTRADA LIVRE

 

17 novembro | sábado | 15h00

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Piso 1 – Pequeno Auditório

Conversa com os fotógrafos Vera Marmelo, no âmbito da sua exposição “Doze”, e o colectivo HÉLICE, com Valter Ventura, Duarte Amaral Netto, João Paulo Serafim e Rodrigo Peixoto e Sofia Silva, no âmbito da exposição “SPECTRUM”.

ENTRADA LIVRE

 

18 novembro | domingo | 17h30

Auditório Municipal Augusto Cabrita | Piso 1 – Pequeno Auditório

Apresentação da Coleção “Série Ph.”, publicados pela Imprensa Nacional – Casa da Moeda, dedicados à fotografia: Jorge Molder e Paulo Nozolino.

A Série Ph. é uma coleção bilingue de monografias dedicadas a fotógrafos portugueses contemporâneos. O primeiro livro é dedicado ao fotógrafo Jorge Molder, que apresenta o seu percurso ao longo de 40 anos, bem como a publicação de alguns inéditos. Com texto de José Bragança de Miranda.

O segundo volume desta coleção é dedicado a Paulo Nozolino, figura central da fotografia contemporânea portuguesa. Com textos de Sérgio Mah e Rui Nunes, o livro percorre a obra de Paulo Nozolino desde a década de 1970 com trabalhos realizados nas suas múltiplas viagens e estadas pela Europa, Médio Oriente, Américas e África.

ENTRADA LIVRE

 

24 de novembro | sábado | 15h00 | Espaço Memória

Dar a conhecer Fotógrafos do Barreiro: MÁRIO COSTA MANO (1890-1982) – um fotógrafo amador

Apresentação de Fernando da Motta

ENTRADA LIVRE

O nome da família Costa Mano cruza-se com a história do Barreiro desde os finais do século XIX…

O Espaço Memória, na sua valência do Arquivo Municipal, guarda um espólio constituído por 79 fotografias e 40 negativos em vidro com imagens do Barreiro do início do século XX e de pessoas individuais, levando-nos a conhecer não só ruas antigas em terra batida e edifícios já desaparecidos ou alterados, bem como as festas, os convívios familiares, o vestuário, etc.

O autor das imagens foi Mário da Costa Mano, filho de José Maria da Costa Mano, o «Zé do Café», com casa e loja comercial na Rua Aguiar. Em 1908, foi oferecida a Mário da Costa Mano, ainda adolescente, uma máquina fotográfica. Foi com esta máquina de negativos de vidro que começou a registar para posteridade muitas imagens do Barreiro do seu tempo.

Em 1917, Mário da Costa Mano casou com Laurinda Baptista dos Santos, de cujo casamento nasceram as filhas Maria Esperança e Maria Olga. A 8 de maio de 1982, com quase 93 anos faleceu no Barreiro.

Foi a sua filha, entretanto também já falecida, Maria Olga Costa Mano que, consciente do valor patrimonial das imagens do seu pai, faz a doação destas fotografias à autarquia em 2007.

Venha conhecer o Barreiro do princípio do século XX e relembrar ou descobrir algumas das imagens deste fotógrafo que, ao longo da sua vida, teve em Augusto Cabrita um amigo e admirador que dizia: «No Barreiro, antes de Augusto Cabrita, houve Mário da Costa Mano!».

 

 

CINEMA

16 de novembro | sexta-feira | 21h30

Cineclube do Barreiro

"Fernando Lemos – Como, não é retrato?"

Realização: Jorge Silva Melo

Género: Documentário

Duração: 78 min.

Produção – Artistas Unidos com o apoio RTP e Fundação Calouste Gulbenkian

POR, 2017

ENTRADA LIVRE

Nascido a 3 de maio de 1926, em Lisboa, Fernando Lemos – pintor, artista gráfico e fotógrafo – pertence à terceira geração de artistas modernistas portugueses. Partiu de Lisboa em 1953 rumo a São Paulo, no Brasil, e deixou-nos a mais impressionante galeria de retratos desde Columbano: dos seus amigos, atores, escritores e pintores que fotografou incessantemente naqueles três últimos anos que viveu em Portugal.

Como ele diz: Fui estudante, serralheiro, marceneiro, estofador, impressor de litografia, desenhador, publicitário, professor, pintor, fotógrafo, tocador de gaita, emigrante, exilado, diretor de museu, assessor de ministros, pesquisador, jornalista, poeta, júri de concursos, conselheiro de pinacotecas, comissário de eventos internacionais, designer de feiras industriais, cenógrafo, pai de filhos, bolseiro, e tenho duas pátrias, uma que me fez e outra que ajudo a fazer. Como se vê, sou mais um português à procura de coisa melhor.

 

 

30 novembro | sexta-feira | 21h30

Cineclube do Barreiro

"Helena Almeida: Pintura Habitada"

Realização: Joana Ascensão

Género: Documentário

PORTUGAL – 2006 – 50´ – cor

M/6

Filme sobre o trabalho de Helena Almeida, artista plástica que, desde o final dos anos 60, tem desenvolvido uma obra na qual explora os limites da autorrepresentação e as fronteiras dos diferentes meios que utiliza, sejam eles a pintura, o desenho, a fotografia ou o vídeo. Pintura Habitada centra-se nas várias fases e elementos envolvidos no elaborado processo criativo através do qual Helena Almeida constrói os seus trabalhos, desde os primeiros estudos à exposição das obras acabadas. É um filme sobre a artista plástica Helena Almeida. Mas dizer isto, que é “sobre Helena Almeida”, talvez seja abusivo, visto que a “biografia” está longe de ser o centro do filme – e o facto de raramente vermos o rosto da artista (nalguns planos, ostensivamente cortado pelo enquadramento) só amplia essa dimensão: não se quer retratar uma “figura”, quer-se expor o relacionamento entre a artista, o trabalho e a obra, ver de que maneira o corpo (as mãos, exemplo prioritário) “habita” a sua pintura, a sua fotografia, o seu vídeo.

Grande Prémio TOBIS Melhor Documentário Português, pelo DOCLISBOA 2006.

 

 

Projeto de Intervenção Artística na Cidade Sol

Uma colaboração Câmara Municipal do Barreiro, Clube de Fotógrafos do Barreiro e Equipa de RSI do Cativa

A Cultura tem uma componente de reforço da identidade comunitária e de integração social. É nesse sentido que se propõe uma Recolha e Captação de imagens junto de famílias do Bairro da Cidade Sol, pelo Clube de Fotógrafos do Barreiro, com o apoio da equipa de RSI do Catica.

O fruto deste projeto será uma exposição na fachada Sul do Centro de Saúde ali localizado.

 

 

ESTÚDIOS DE FOTOGRAFIA

4 novembro | domingo | 10h00 às 13h00

Teatro Municipal

A Nossa Família – Retratos à Moda Antiga

Série de retratos à La Minute em formato estúdio

WALKING CAMERA PHOTO

Destinatários: Famílias

Em parceria com o ARTEVIVA – Companhia de Teatro do Barreiro

Máximo 10 grupos retratados

ATIVIDADE GRATUITA, mediante inscrição prévia: cultura@cm-barreiro.pt ou 212 06 8232

Nestes tempos onde tudo gira à velocidade de uns poucos cliques… Quantos de nós não têm saudades dos velhos e intimistas retratos de família?

Nesta atividade, propomos recriar o ambiente de um estúdio antigo, onde, igualmente pelo uso de uma câmara fotográfica de madeira e que funciona por processos antigos iremos realizar retratos de família, procurando aproximá-los da estética dos primordiais retratos que vemos nos álbuns mais antigos.

Em data breve posterior, será oferecido a cada família o seu respetivo retrato (cópia positiva artesanal, de dimensões 12x18, obtida através do negativo).

Noutra vertente, esta atividade terá também o objetivo de ser uma aula viva acerca de história da fotografia, com a demonstração e breve explicação de todo o processo de funcionamento da câmara fotográfica e do processo de formação das imagens.

 

Famílias

Para estas sessões, são admitidos todos os tipos possíveis de elementos familiares, incluindo animais de estimação (dependendo de autorização prévia, a analisados caso a caso), ou bonecos. No entanto, e para obtenção de melhores resultados, aconselha-se que o grupo familiar seja composto de dois a cinco elementos.

Para ajudar à encenação, aconselha-se, igualmente, a que as famílias tragam adereços e peças de vestuário antigo, que eventualmente possam possuir.

O resultado deste estúdio culminará numa exposição de fotografia a inaugurar na Biblioteca Municipal, a 10 de novembro, pelas 16h00.

 

 

4 novembro | domingo | 15h00 às 18h00

Teatro Municipal

E Tudo no Tempo Parou

Série de retratos à La Minute em formato estúdio

WALKING CAMERA PHOTO

Destinatários: grupos seniores

Em parceria ARTEVIVA – Companhia de Teatro do Barreiro

ATIVIDADE GRATUITA, mediante inscrição prévia: cultura@cm-barreiro.pt ou 212 06 8232

Máximo 15 retratados

Como representar o tempo de uma vida, num só retrato?

O desafio de registar a passagem do tempo através de um retrato, faz parte da espinha dorsal desta série que pretendemos desenvolver com diversos grupos seniores, e em diversas localidades.

Para esta sessão, todos os retratados far-se-ão acompanhar de um retrato seu, realizado enquanto jovens.

Em data breve posterior à sessão, será oferecido a cada um dos retratados(as) o seu respetivo retrato positivo (cópia artesanal de dimensões 12x18, obtida através do negativo).

O resultado deste estúdio culminará numa exposição de fotografia a inaugurar na Biblioteca Municipal, a 10 de novembro, pelas 16h00.

 

 

PARCEIROS

  • CFB – Clube de Fotógrafos do Barreiro

 

APOIOS

  • ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios
  • Arteviva – Companhia de Teatro do Barreiro
  • Cineclube de Barreiro
  • PADA Studios
  • Centro Hospitalar Barreiro e Montijo
  • ACES Arco Ribeirinho Sul – USF Santo António da Charneca

 

 

LOCAIS

  • AMAC – Auditório Municipal Augusto Cabrita
  • Espaço Memória
  • Biblioteca Municipal
  • Teatro Municipal
  • ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios
  • Centro Hospitalar Barreiro e Montijo
  • Cineclube do Barreiro
  • PADA Studios
  • USF Santo António da Charneca

 

Big Kitchen: exposição dedicada à tipografia, no dia 9 de Novembro, em Lisboa, por João Miranda & Desisto

79325486-17ce-4bfe-9ab2-9912f5308f61.jpg

 

Big Kitchen
João Miranda & Desisto, em colaboração com Serafim Mendes
Inauguração: 9 Novembro, 19:00
Exposição: 9 a 29 Novembro
FICA - Oficina Criativa, Lx Factory, Lisboa
Entrada livre


Big KitchenTipografia em exposição, 
em Novembro, 
na FICA - Oficina Criativa - Lx Factory


A exposição Big Kitchen realiza-se de 9 a 29 de Novembro, na galeria da FICA – Oficina Criativa, na Lx Factory e tem como ponto de partida a tipografia BIG de João Miranda (Walking Fearless) e Bruno Rodrigues. Big Kitchen é o resultado de um esforço colectivo entre o designer João Miranda e a plataforma Desisto, de Margarida Borges, Ricardo Martins e José Mendes, com a colaboração do designer Serafim Mendes.

“O que fica por ver quando olhamos para as letras que nos rodeiam?” é a pergunta a que dá origem à exposição de João Miranda que, a partir da exploração exaustiva de uma única família tipográfica, pretende criar uma experiência interactiva que explora a anatomia do tipo de letra, juntamente com um conjunto de peças que exploram diferentes métodos de produção gráfica, questionando e reinterpretando formatos tradicionais como o poster.

Nesta cozinha, pretende-se dar uma atenção especial às letras, algo que faz parte do dia-a-dia, mas que nem sempre é alvo de muita atenção. Aqui, através de uma única família de tipos pretende-se que a compreensão da actividade tipográfica se torne mais acessível a todas as pessoas.

Fazem parte da exposição peças tridimensionais (tendo a madeira como material prioritário na produção destas peças), serigrafia, risografia, têxtil e o uso de uma plotter de desenho automático com a intenção de gerar peças originais e únicas.

A exposição Big Kitchen define-se como o ponto alto do desenvolvimento da família tipográfica BIG cuja origem vem de um tipo de letra móvel de madeira que se encontra no estúdio Andrew Howard. O processo de digitalização foi iniciado em 2012 em conjunto com o designer Bruno Rodrigues e foi em 2017 que João Miranda fez o desenvolvimento do tipo – actualmente conta com 24 tipos, incluindo uma versão stencil. Fruto de um revivalismo, BIG demonstra a importância dos tipos de letra enquanto objecto cultural vivo cuja ideologia se adapta à contemporaneidade. Nesse sentido, e para assinalar esta exposição, o tipo de letra foi redesenhado como uma variable font, permitindo uma flexibilidade enorme quanto ao número de variações possíveis do peso e inclinação do tipo.

A inauguração é dia 9 de Novembro, às 19:00. Posteriormente, pode ser visitada de Segunda a Sábado, das 10:00 às 19:00. Entrada livre.
 

TALKS & WORKSHOPS

Outro dos objectivos da Big Kitchen é explorar uma componente educativa associada ao projecto da exposição, pretendendo-se aproximar os interessados às áreas em que trabalham estes designers: de tipos de letras, design gráfico, produção gráfica ou realidade aumentada.

Serão promovidas conversas em associação com instituições de educação mas também em ambientes menos formais com o objectivo de estimular o interesse sobre estas áreas fora do âmbito onde elas se inserem.

As conversas terão como oradores João Miranda & Desisto e realizam-se no dia 15 de Novembro, às 18:00 no IADE e no dia 22 de Novembro, às 19:30, no Now_Cowork Lisboa, na Lx Factory. A entrada é livre (limitada aos lugares existentes) e os bilhetes estão disponíveis a partir do dia 1 de Novembro no site da exposição, evento de Facebook e Instagram.

Serão também realizados alguns workshops a ser anunciados em breve.
 

A Big Kitchen é realizada com os apoios FICA – Oficina Criativa, IADE, Cerveja Letra, Mill, NOW_ Cowork Lisboa e Fedrigoni.

 

INFORMAÇÃO ADICIONAL

JOÃO MIRANDA
João Miranda (Walking Fearless), 29 anos, estudou no IADE e actualmente é designer multidisciplinar freelancer sediado em Londres. A sua prática foca-se no desenvolvimento de tipos de letra, design de identidades visuais, motion design e packaging.

Foi através de um workshop de caligrafia com o Professor Jorge dos Reis (FBAUL) que o seu olhar para as letras se tornou mais metódico e actualmente logotipos como BBC Doctor Who, BBC Studios, Mistaker Maker e Add Fuel têm o seu carimbo. Já colaborou com agências e clientes conceituados como a Pentagram, Fullsix, BBC, Red Bull, Panasonic, P&G e Add Fuel. Tem trabalho premiado internacionalmente e já viu o seu trabalho a ser destacado em plataformas como Brand New, The Dieline, Behance e IV e V Encontro de Tipografia.

Esta exposição é o culminar de 5 anos de trabalho num projecto tipográfico chamado Big.

www.walkingfearless.com


DESISTO
A Desisto é uma plataforma multidisciplinar criada em 2013 por Margarida Borges e Ricardo Martins com o intenção de criar projectos varia- dos no campo Editorial, actualmente encontra-se baseada em Lisboa e em 2016 assumiu-se também como atelier de Design de Comunicação e juntou-se à equipa o Designer José Mendes.

A par da sua prática como atelier de Design, com particular foco e uso da Tipografia e da Produção Gráfica, onde desenvolvem predominantemente Sistemas de Identidade Flexíveis, Design Editorial, Design de Exposições/Instalações e Design Web, funcionam também como um atelier de impressão explorando as potencialidades das duplicadoras digitais RISO e promovem projectos como publicações ou exposições colaborando activamente com uma larga rede de criativos nas mais di- versas áreas.

www.desisto.pt


SERAFIM MENDES
Serafim Mendes, 23 anos, é um Designer Gráfico sediado no Porto, Portugal. Os seus principais interesses são tipografia, ilustração 3D e de- sign editorial/poster. Actualmente está a terminar o seu Mestrado em Design de Comunicação e a trabalhar como freelancer. O seu trabalho foi reconhecido por diversas publicações da área: Étapes, Fubiz, Visual- graphc, Designspiration, Domestika, Typeverything, Yorokobu, Betype, Abduzeedo, AIGA Eye On Design, VSO China, Unrated, DPI Magazine Taiwan #221, Computer Arts #265 e Geometric Trend.

www.serafimmendes.com



FICA, OFICINA CRIATIVA
A Fica - Oficina Criativa é uma oficina para criar à mão. São 120 m2 prontos para homenagear o produto manualmente concebido com workshops, aluguer de máquinas, ferramentas e materiais. Este é um lugar onde curiosos e profissionais podem realizar os seus projectos, de forma independente ou com ajuda especializada. Aqui não interessa o valor artístico ou o tamanho das ideias, mas sim a vontade de contrariar a velo- cidade da produção em série pondo mãos à obra. Ou melhor, pondo as mãos nas próprias obras.

A Rita Daniel e o Gonçalo Almeida são os fundadores desta oficina que nasceu para ser partilhada. A ideia de concentrar num só espaço uma oficina multi-disciplinar que garantisse condições de uso partilhado e para todos, surgiu muito antes mas foi oficializada no dia 26 de Novembro de 2016, o dia em abriram as ‘oficinas dentro da oficina’.

fica-oc.pt


 

FICHA TÉCNICA

Exposição
Walking Fearless & Desisto

Colaboradores
Serafim Mendes

Curadoria
Walking Fearless & Desisto

Design Gráfico & Comunicação
Desisto

Animações
Walking Fearless & Serafim Mendes

Realidade Aumentada
Serafim Mendes


APOIOS

FICA - Oficina Criativa
A FICA não é apenas a galeria onde a exposição vai ter lugar, e onde vão acontecer os os workshops, é também a oficina que tem as mãos que ajudam a cortar madeira e criar algumas das peças assim como a instalação patente na galeria a partir do dia 9 de Novembro.
http://fica-oc.pt


IADE
IADE – Universidade Europeia cedeu o Print e 3D lab para poderem ser produzidas algumas das peças expostas na Big Kitchen.
Página de Facebook do IADE-UE – https://www.facebook.com/IADE.CreativeUniversity


LETRA
Com um nome bastante apropriado para este projecto, a inauguração conta com o apoio da Cerveja Letra. Uma cerveja bracarense produzida através de métodos de fabrico artesanais e ingredientes 100% naturais. Vai estar presente uma boa parte do abecedário.
https://www.cervejaletra.pt


MILL
O apoio da Mill à comunidade de “makers” reflecte-se na exposição através da plotter que vai estar a imprimir peças únicas durante os 20 dias de exposição.
http://mill.pt


Now_ Cowork Lisboa
Now_ Cowork Lisboa cede o espaço para uma das talks e com o seu trabalho de fotografia para registar o que vai acontecer em Novembro.
http://www.no-office-work.com


Fedrigoni
Os papéis da Fedrigoni são usados para a produção de algumas das peças que podem ser vistas na exposição.
http://www.fedrigoni.pt

Actividades | Dia Mundial da Filosofia

Sessão comemorativa
do Dia Mundial da Filosofia


Quinta-feira, 15 de Novembro, 19-20h
Paços do Conselho de Lisboa

(Praça do Município, Lisboa)

 


Programa:

19h - Visita aos Paços do Concelho de Lisboa guiada
pelo arquitecto Ezequiel Marinho

20h - Sessão comemorativa do Dia Mundial da Filosofia na Sala do Arquivo dos Paços do Conselho de Lisboa

Sessão Comemorativa, comunicações:

«Nova Acrópole como voluntariado»

Por José Carlos Fernández
Escritor, investigador e Director Nacional da Nova Acrópole

«O voluntariado como vocação natural do ser humano –
do ervegetismo ao ubuntu»

Por Paulo Alexandre Loução
Escritor, investigador do Instituto Internacional Hermes

Entrada livre mediante inscrição no seguinte formulário
(até 13/11): goo.gl/PqKsuj 

Ou envie email para: lisboa@nova-acropole.pt


*

Acção de Voluntariado Ecológico


Sábado, 17 de Novembro, 9-13h
Quinta dos Sete Castelos

(Rua Francisco Franco, 2780-321, Oeiras)


Entrada livre mediante inscrição no seguinte formulário
(até 15/11): goo.gl/oRisDH 

Ou envie email para: oeiras-cascais@nova-acropole.pt


*

Passeio Cultural "Conhecer Lisboa
- do Príncipe Real ao Cais do Sodré"



Domingo, 18 de Novembro, 10-13h
Príncipe Real


Por Voluntários da Nova Acrópole

Entrada livre mediante inscrição no seguinte formulário 
(até dia 16/11) – goo.gl/LQwB9S

Ou envie e-mail para: lisboa@nova-acropole.pt

Ponto de encontro: Jardim do Príncipe Real.





Informações:
oeiras-cascais@nova-acropole.pt
963 925 758


Organização:
Nova Acrópole Oeiras-Cascais
Nova Acrópole Lisboa


Apoio:
Câmara Municipal de Oeiras
Comissão Nacional da Unesco

 

DESTAQUES E GRELHAS DISCOVERY CHANNEL // ID - INVESTIGATION DISCOVERY // TLC // NOVEMBRO 2018

pastedImage.png

 

DESMONTAR A HISTÓRIA 3

estreia NOVA TEMPORADA |Segunda-feira, 12 de novembro às 21 horas

 

A terceira temporada de “Desmontar a História” vai continuar a desvendar o legado arquitetónico de algumas das civilizações mais antigas do planeta e as estruturas mais icónicas que sobreviveram à passagem do tempo. A série mostra aos espetadores do canal os segredos mais bem guardados de templos, muros, pirâmides, catedrais ou monumentos históricos que todos os anos recebem milhões de visitantes. Para dar mais realismo a cada caso, "Desmontar a História" utilizará as mais modernas técnicas de animação geradas por computador. Graças a esta série, os espetadores têm tido a oportunidade de ver ao mais ínfimo detalhe como é que as pirâmides foram construídas, o que escondem as suas câmaras secretas, como um tipo especial de arroz foi usado para construir a Grande Muralha da China ou qual o segredo que está guardado sob os templos maias de Chichen Itza, entre outras coisas.

 

ULTIMATE NINJA CHALLENGE

estreia |Terça-feira, 20 de novembro às 22 horas

Os seus corpos e mentes estarão à beira do abismo, mas todos lutarão até o fim para sobreviver 24 dias sob as condições mais extremas que se pode imaginar. Seguindo as antigas leis dos Ninjas, nove homens e mulheres aceitarão o desafio de superar as oito missões que compõem o “Ultimate Ninja Challenge”. Todos aqueles que conseguirem superar o desafio receberão uma lição do último mestre da cidade de Iga no Japão, considerada a casa dos Ninjas.

Nove homens e mulheres lutarão sem tréguas para completar as oito missões que terão de enfrentar nesta primeira temporada do “Ultimate Ninja Challenge”. Desafios que irão testar a sua capacidade física e mental, mas também vão servir para salientar as suas habilidades especiais para sobreviver aos desafios baseados nos princípios sagrados do Kuji of the Ninja.

 

CAMIONISTAS DA AUSTRÁLIA 6

estreia NOVA TEMPORADA |Quarta-feira, 21 de novembro às 21 horas

A vastidão da Austrália, cuja distância entre duas das suas cidades mais importantes, como Sydney ou Perth, chega a uns impressionantes 4 mil quilómetros, significa que muitos de seus cidadãos dependem da sobrevivência das reservas fornecidas pelos camionistas mais audazes e corajosos do país. Não é fácil chegar a lugares remotos de Outback, uma região árida e desértica localizada no centro da Austrália, e por cujo território os "Camionistas da Austrália" que regressam ao Discovery Channel viajam enfrentando todo o tipo de perigos e aventuras.

Uma luta pela sobrevivência em que a premissa é terminar o trabalho e voltar em segurança para casa depois de atravessar o país, muitas vezes de ponta a ponta. As coisas ficam ainda mais difíceis quando furos, explosões, ferimentos, temperaturas extremas, chuvas torrenciais ou problemas mecânicos aparecem em todos os novos capítulos dos “Camionistas da Austrália”.

 

o segredo das coisas

estreia NOVA TEMPORADA |Sábado, 3 de novembro às 19:15 horas

 

Os mais simples objetos com os quais lidamos todos os dias não parecem despertar-nos grandes perguntas, porque estamos tão habituados a eles que já nem questionamos a sua origem. Mas o Discovery Channel, com a curiosidade que o caracteriza, está empenhado a descobrir todos os segredos, colocando à disposição dos espetadores uma verdadeira enciclopédia dos processos de produção mais actuais. ‘O Segredo das Coisas’, que regressa com uma nova temporada a 3 de novembro, é uma ferramenta perfeita para conhecer os mais extraordinários e sofisticados métodos de fabricação dos mais variados e vulgares produtos.

 

Imagens de novembro Discovery Channel

https://discovery.box.com/s/kr2pwtssb2rbfehz1oqbeujm7dg1j4ap

 

 

 

THE DEVIL SPEAKS

ESTREIA|Sexta-feira, 2 de novembro às 21 horas

O áudio pode ter um papel decisivo na resolução de alguns crimes. Recorrendo a gravações reais para aprofundar a investigação dos casos, esta série reúne registos de telefonemas, mensagens de voz e escutas telefónicas para fornecer um retrato das vítimas de assassinatos brutais, dos seus amigos e familiares, bem como dos autores destes crimes. Graças a reconstruções dramáticas e imagens documentais, os agentes da lei revêem a investigação até encontrarem o segmento de áudio que resolve o caso, sejam confissões ou meros ruídos de fundo que talvez permitam explicar os motivos, ou simples sons que denunciam o momento de uma morte. Desde casos de pessoas desaparecidas a invasões domiciliares e roubos que correm mal, todos as investigações analisadas foram solucionadas graças a registos de áudio.

 

 

The wonderland murders

ESTREIA|Quinta-feira, 8 de novembro às 21 horas

Há cerca de um século que esta região é conhecida como sendo uma 'terra encantada', por causa da sua grandiosidade e beleza. Mas apesar das paisagens idílicas, esta região é também um paraíso para 'serial killers' e quando o nevoeiro desce o número de vítimas sobe. Situada na costa Noroeste do Pacífico, esta série foca-se na actividade de uma equipa de dedicados investigadores de homicídios de Portland, que analisam uma série de perturbadores assassinatos. Inicialmente centrada nos seis principais investigadores de homicídios da Polícia de Portland, a série traça o perfil de vários detectives e também de uma antropologista forense do Oregon, conhecida como a 'dama dos ossos'. Juntos investigam casos de mistério, obsessão e pura maldade. Recreações, vídeos exclusivos e entrevistas inéditas revelam esta região assombrada mas muito bonita, cuja neblina esconde inúmeros horrores.

 

versace crimes of fashion: people magazine investigates

ESTREIA|Terça-feira, 13 de novembro às 21 horas

O estilista Gianni Versace estava no auge da sua glória quando foi morto a tiro em frente da sua casa em Miami, Florida. Foi o fim brutal de um designer, cujas criações vestiram personalidades como Madonna, Elton John e a Princesa Diana. Usar Versace era ser arrojado, sensual e vanguardista e tudo começou numa pequena empresa de Milão que se tornou num império global estimado em 800 milhões de dólares. Mas na manhã do dia 15 de Julho de 1997, bastaram dois tiros para matar este ícone e lançar as autoridades numa caça ao homem, para capturar um perturbado 'serial killer', que já tinha feito quatro vítimas. Este documentário revela como e porque motivo este crime ocorreu.

 

The coroner: i speak for the dead

ESTREIA|Domingo, 25 de novembro às 21 horas

De acordo com a sabedoria popular, os mortos não falam. Mas Graham Hetrick, o experiente médico legista de Dauphin County, Pensilvânia, discorda. Graham sabe que os corpos contam histórias e ele sabe interpretá-las. Analisando cerca de 700 mortes suspeitas por ano, o trabalho de Hetrick consiste em revelar o que de facto sucedeu, fazendo uso de complexos métodos de análise forense para dar voz aos que já não podem falar. Esta série relata alguns dos casos mais chocantes e difíceis de Hetrick, como o do corpo de uma idosa encontrado na sua cave, a morte de um popular activista que foi alvejado, ou um jockey apunhalado até à morte. Não importa como as pessoas morrem, porque Hetrick interpreta as suas feridas para revelar os segredos e mistérios das suas mortes.

 

pastedImage.png

THE DEVIL SPEAKS

ESTREIA|Sexta-feira, 2 de novembro às 21 horas

O áudio pode ter um papel decisivo na resolução de alguns crimes. Recorrendo a gravações reais para aprofundar a investigação dos casos, esta série reúne registos de telefonemas, mensagens de voz e escutas telefónicas para fornecer um retrato das vítimas de assassinatos brutais, dos seus amigos e familiares, bem como dos autores destes crimes. Graças a reconstruções dramáticas e imagens documentais, os agentes da lei revêem a investigação até encontrarem o segmento de áudio que resolve o caso, sejam confissões ou meros ruídos de fundo que talvez permitam explicar os motivos, ou simples sons que denunciam o momento de uma morte. Desde casos de pessoas desaparecidas a invasões domiciliares e roubos que correm mal, todos as investigações analisadas foram solucionadas graças a registos de áudio.

 

 

The wonderland murders

ESTREIA|Quinta-feira, 8 de novembro às 21 horas

1.jpg

 

Há cerca de um século que esta região é conhecida como sendo uma 'terra encantada', por causa da sua grandiosidade e beleza. Mas apesar das paisagens idílicas, esta região é também um paraíso para 'serial killers' e quando o nevoeiro desce o número de vítimas sobe. Situada na costa Noroeste do Pacífico, esta série foca-se na actividade de uma equipa de dedicados investigadores de homicídios de Portland, que analisam uma série de perturbadores assassinatos. Inicialmente centrada nos seis principais investigadores de homicídios da Polícia de Portland, a série traça o perfil de vários detectives e também de uma antropologista forense do Oregon, conhecida como a 'dama dos ossos'. Juntos investigam casos de mistério, obsessão e pura maldade. Recreações, vídeos exclusivos e entrevistas inéditas revelam esta região assombrada mas muito bonita, cuja neblina esconde inúmeros horrores.

 

versace crimes of fashion: people magazine investigates

ESTREIA|Terça-feira, 13 de novembro às 21 horas

1.jpg

 

O estilista Gianni Versace estava no auge da sua glória quando foi morto a tiro em frente da sua casa em Miami, Florida. Foi o fim brutal de um designer, cujas criações vestiram personalidades como Madonna, Elton John e a Princesa Diana. Usar Versace era ser arrojado, sensual e vanguardista e tudo começou numa pequena empresa de Milão que se tornou num império global estimado em 800 milhões de dólares. Mas na manhã do dia 15 de Julho de 1997, bastaram dois tiros para matar este ícone e lançar as autoridades numa caça ao homem, para capturar um perturbado 'serial killer', que já tinha feito quatro vítimas. Este documentário revela como e porque motivo este crime ocorreu.

 

The coroner: i speak for the dead

ESTREIA|Domingo, 25 de novembro às 21 horas

1.jpg

 

De acordo com a sabedoria popular, os mortos não falam. Mas Graham Hetrick, o experiente médico legista de Dauphin County, Pensilvânia, discorda. Graham sabe que os corpos contam histórias e ele sabe interpretá-las. Analisando cerca de 700 mortes suspeitas por ano, o trabalho de Hetrick consiste em revelar o que de facto sucedeu, fazendo uso de complexos métodos de análise forense para dar voz aos que já não podem falar. Esta série relata alguns dos casos mais chocantes e difíceis de Hetrick, como o do corpo de uma idosa encontrado na sua cave, a morte de um popular activista que foi alvejado, ou um jockey apunhalado até à morte. Não importa como as pessoas morrem, porque Hetrick interpreta as suas feridas para revelar os segredos e mistérios das suas mortes.

 

 
 

pastedImage.png

 

counting on

ESTREIA novos episódios |Quinta-feira, 8 de novembro às 19 horas

Os Duggar-filhos sentem o amor, o romance a as alegrias de se tornarem, eles próprios, pais. Joe e Kendra vão à Grécia na sua lua de mel, com muita comida exótica e paddle boarding na costa – um pouco diferente do Arkansas! Entretanto, Josiah está apaixonado por uma nova rapariga, mas terá coragem para lhe pedir para lhe fazer a corte? Joy e Austin preparam-se para a vida de pais, com consultas com a parteira e construção de berços, mas não são os únicos! Outro casal está secretamente à espera de bebé, mas não quer dizer a ninguém até que a família esteja toda junta! É bebé atrás de bebé para a crescente família Duggar!

 

Buddy’s big bakedown

ESTREIA |Domingo, 11 de novembro às 19 horas

O famoso pasteleiro Buddy Valastro põe sociedades e parcerias à prova na cozinha quando desafia equipas dos mais talentosos pasteleiros e cake artists dos EUA, desde casais a irmãos ou apenas bons amigos. Em cada episódio desta sumptuosa série, duas equipas competem na criação de obras de arte fantásticas e exóticas que impressionem Buddy e a sua equipa de jurados da Carlo's Bake Shop. Desde parques de diversões a galáxias e até desafiar as leis da gravidade, cada desafio terá um tema louco que seguramente testará o engenho e a criatividade dos pasteleiros! Buddy é difícil de impressionar e os concorrentes terão de dar tudo por tudo em cada um dos seus trabalhos para que consigam rivalizar com as criações que Buddy e a equipa fazem todas as semanas na famosa Carlo's Bake Shop.

 

90 Days fiancé 6

ESTREIA Nova temporada |Quarta-feira, 14 de novembro às 19 horas

Para estes casais internacionais, o amor não tem barreiras - mas as suas relações são postas à prova de forma inédita quando viajam até aos EUA sob o visto K-1 para viverem com os seus possíveis futuros cônjuges pela primeira vez. Os casais devem casar-se antes do visto expirar - dentro de 90 dias - ou o parceiro estrangeiro tem que deixar o país e regressar a casa. Para além de terem de viver juntos, os casais têm de ultrapassar a barreira linguística, o choque cultural e os amigos e familiares céticos, tudo em contra-relógio que começa a contar assim que pisam solo americano. Enquanto arriscam tudo num romance além fronteiras, a série segue os casais passo a passo enquanto se preparam para embarcar numa nova vida juntos - para o melhor ou para o pior. A fasquia aumenta quando estas relações incertas são forçadas a tomar decisões importantes. Será o seu amor mais forte que a distância entre si?

 

TLC KItchen

ESTREIA |Sábado, 24 de novembro das 18 às 22 horas

Neste especial de programas de culinária, alguns dos melhores cozinheiros do mundo entram na cozinha para criarem refeições saborosas. Em La Cuoca Bendata, três concorrentes competem para impressionar a chef Benedetta Parodi, enquanto ajuíza os seus pratos gourmet apenas através do olfato e do paladar. Chopped Junior mostra o talento da próxima geração. Ted Allen pede aos jovens chefs que façam o melhor possível com um cesto de ingredientes surpresa, num desafio difícil para adultos quanto mais para crianças! Iron Chef Gauntlet é uma batalha eliminatória supervisionada por Chairman, Alton Brown. Sete estrelas do mundo da culinária lutam com tachos e panelas até ficar apenas um, que defrontará três lendários chefs numa prova com ingredientes surpresa. Em Buddy’s Big Bakedown, Buddy Valastro desafia os mais talentosos pasteleiros dos EUA a criarem obras de arte fantásticas e exóticas suficientemente boas para serem apresentadas na sua famosa Carlo’s Bake Shop.

 

 

“LEILÕES GIGANTES" chega ao BLAZE

  • Em “Leilões Gigantes”, a maquinaria pesada é protagonista. De retroescavadoras a máquinas agrícolas, a leiloeira Ritchie Bros. Auctioneers assume a tarefa de dar um dono a cada uma destas peças gigantes.

image004.jpg

 

O canal BLAZE volta a estrear uma série disruptiva e original, onde nada parece ser grande demais. No sábado, dia 17 de novembro, pelas 23h, “Leilões Gigantes” vai dar a conhecer coleções com materiais e dimensões fora do comum, perfeitos para os licitadores mais exigentes.

Maquinaria pesada, prazos apertados, ferro com vontade própria e muito dinheiro envolvido! Bem-vindos à leiloeira Ritchie Bros. Auctioneers, o destino Nº1 para comprar e vender grandes máquinas.

 

“Leilões Gigantes” é a nova série do canal BLAZE em torno do mundo dos leilões e das transações, nas quais pode conhecer as pessoas extravagantes que dirigem esta imponente e globalizada leiloeira.

 

Não se parece com nenhum outro leilão…. Aqui, transaciona-se equipamento industrial pesado, proveniente do mundo inteiro. Uma coleção de maquinaria de maiores dimensões, mais imponente e pesada do planeta.

São toneladas de ferro em boas condições para o licitador mais ágil, num negócio em que não há licitações mínimas. A maquinaria, o dinheiro e as licitações…. É tudo em grande escala no mundo desta leiloeira.

 

Em “Leilões Gigantes”, deixe-se surpreender pelos materiais mais incríveis e extravagantes do planeta!

 

 

EM NOVEMBRO…

Ep. 01: Grande Prairie

Os recordes foram feitos para serem batidos e, nesta temporada, a leiloeira “Ritchie Bros. Auctioneers” propõe provar exatamente isso... A temporada de leilões arranca no Canadá, nas instalações da leiloeira em Grande Prairie, na província de Alberta, e o objetivo é bater o recorde de mil milhões de dólares na filial canadiana. O veterano vice-presidente Kevin Tink, reúne a equipa para analisar como podem obter os melhores resultados. Com muitos hectares de maquinaria pesada pronta para ser transacionada, a equipa não poupa esforços para garantir que os dólares aparecem no dia do leilão.

Sábado 17 às 23:00h

 

Ep. 02: Drayton Valley

A leiloeira Ritchie Bros. leva o negócio para a estrada, viajando até à zona rural de Drayton Valley, na província de Alberta, onde os agricultores Len e Vicki Paulson estão a desfazer-se de muitas coisas. A leiloeira assume a árdua tarefa de vender a maquinaria agrícola da quinta dos Paulson e até da sua mota de água. Há muita pressão, pois o valor arrecadado no leilão será para assegurar a reforma dos Paulson.

Sábado 17 às 23:20h

 

Ep. 03: Edmonton – Dia 1

Bater o recorde de vendas de mil milhões de dólares no Canadá significa que a equipa da leiloeira Ritchie Bros. precisa obter os melhores resultados possíveis no maior leilão do país. Mas há outro recorde que todos têm em mente: um objetivo de 108 milhões de dólares. O desejo geral é bater esse recorde, mas o ritmo frenético do leilão impõe muita pressão sobre o pessoal do depósito, para que a maquinaria pesada continue a passar pelas fileiras de potenciais compradores.

Sábado 17 às 23:40h

 

Ep. 04: Edmonton – Dia 2

Com o segundo dia do maior leilão do ano no Canadá à vista, o pessoal da leiloeira Ritchie Bros. não tem mãos a medir para se certificar de que a maquinaria está nas melhores condições possíveis. Desde uma última pintura a fotos tiradas no melhor ângulo possível ou aos cabos da grua minuciosamente alinhados, vale tudo para conseguir o melhor preço por cada máquina exposta. E com maquinaria tão apetitosa, os compradores não param de chegar, pelo que a equipa da leiloeira tem muita esperança em conseguir chegar ao tão ansiado objetivo dos 108 milhões de dólares.

Sábado 17 às 00:00h

 

Ep. 05: Edmonton – Dia 3

É o terceiro e último dia do maior leilão da Ritchie Bros. em Edmonton, na província de Alberta. Três carros clássicos aproximam-se da rampa para serem vendidos... Entretanto, a equipa constituída por marido e mulher, Tim e Nattalie Cabay, espera obter uma bela soma para a sua reforma, visto que trouxeram muita maquinaria pesada para ser leiloada. É uma corrida contra o tempo neste último dia de licitações.

Sábado 24 às 23:00h

 

Ep. 06: Wembley

Neste episódio, a equipa da leiloeira Ritchie Bros. viaja até Wembley, em Alberta, para mais um leilão agrícola... Só que este leilão é único, pois conseguiu reunir três colecionadores de maquinaria agrícola antiga para fazer uma venda em haste pública que irá seguramente atrair muitos interessados. A única coisa que parece estar a ameaçar o sucesso do leilão nesta pequena localidade é a previsão meteorológica que aponta para a ocorrência de trovoadas!

Sábado 24 às 23:20h

 

 

Sem deixar cair e com muito equilíbrio... Quem vai ganhar?

Os “Dominguinhos” de 18 de novembro trazem um desafio que mais parece uma pirâmide

image003.jpg

 

Que criança não gosta de um bom desafio? Pois é, os “Dominguinhos” são peritos a desafiar e surpreender os mais pequenos! No dia 18 de novembro, as crianças são convidadas a construir, dois a dois, uma pirâmide de copos de plástico. O desafio? Não deixar cair nenhum copo, claro. Esperam-se muitas duplas de pequenos “escultores” e equilibristas imbatíveis!

 

A programação dos “Dominguinhos” é semanal, com iniciativas gratuitas para preencher as manhãs de domingo das crianças que visitem a zona infantil interior do MAR Shopping Algarve, no piso 0, entre as 11h00 e as 12h00. Uma hora sempre diferente e mágica com espaço para a brincadeira e experiências pedagógicas, proporcionando momentos que as crianças vão recordar com entusiasmo, podendo repetir a experiência todos os domingos, ao longo do ano.

 

Exposição “Maio de 68 – 50 anos depois” no Espaço Memória de 9 de novembro a 10 de janeiro

Maio de 68.jpg

 

 

 

O Espaço Memória, no Barreiro, vai acolher a Exposição “Maio de 68 – 50 anos depois”. Com inauguração agendada para dia 9 de novembro, às 18h00, esta mostra estará patente ao público de 9 de novembro a 10 de janeiro 2019.

 

 

Esta exposição resulta de uma parceria da Associação Cultural Ephemera – Arquivo de José Pacheco Pereira, Museu do Aljube, Câmara Municipal do Barreiro e Baía do Tejo.

 

O Espaço Memória, equipamento municipal, encontra-se na Rua 17, nº 10, Parque Empresarial da Baía do Tejo. Telefone: 21 206 81 85. Endere3ço eletrónico:espacomemoria@cm-barreiro.pt.

Crime + Investigation™ assinala 1º aniversário da morte de Charles Manson com emissão de MANSON, OUTRA TEORIA

Dia 19 de novembro, às 23h10

 

image002.jpg

 

Crime + Investigation™ assinala 1º aniversário da morte de Charles Manson

com emissão de MANSON, OUTRA TEORIA

 

  • O canal Crime + Investigation™ lembra um dos maiores assassinos da História com uma emissão especial de “Manson, Outra Teoria”. Um ano depois da sua morte, os seus crimes continuam a ser polémicos e a investigação mantém-se em aberto.

Integrado no especial global de programação  “Crenças Perigosas” do Crime + Investigation™ de 18 a 24 de novembro, o canal assinala o aniversário da morte de Charles Manson, autor de alguns dos crimes mais brutais de sempre, com a emissão de “Manson, Outra Teoria”.  A 19 de novembro, pelas 23h10, este especial revela novos segredos sobre a investigação dos vários casos em que Manson esteve envolvido.

 

Em “Manson, Outra Teoria”, são reveladas 26 horas de gravações de áudio nunca antes transmitidas e desvendados segredos inéditos deste violento assassino.

 

Em agosto de 1969, Sharon Tate, grávida de oito meses  e meio foi assassinada na sua mansão, assim como as amigas que a acompanhavam. No dia seguinte as vítimas foram Leno e Rosemary LaBianca, que sofreram as mesmas particularidades que distinguiam Manson: violência extrema, drogas e crueldade.

 

Através desta investigação, Cliff Shepard, um detetive reformado do departamento de polícia de Los Angeles, e o investigador Charlie Cook, tentam esclarecer os crimes cometidos por Manson em 1969 e investigam duas outras mortes suspeitas, que estão presumivelmente ligadas ao assassino e à sua família.

 

O ponto de partida para a investigação de Shepard e Cook é o acesso único às gravações de áudio reveladas entre Manson e o seu confidente Marlin Marynick, ao longo de dez anos, que podem vir a alterar a extensão dos seus crimes.

 

Conseguirão Shepard e Cook provar que Manson é culpado de outros dois crimes brutais? Descubra no Crime + Investigation™!

Exposição “Geração” transforma o Espaço Amoreiras numa instalação de vida

 

Constança Clara leva a temática geração ao átrio do Espaço Amoreiras, propondo uma experiência sensorial, na sua primeira mostra individual. A exposição promovida pelo Edge Arts pode ser visitada de 31 de outubro a 14 de dezembro, no Espaço Amoreiras, em Lisboa. 

O Edge Arts promove a exposição “Geração”, da artista Constança Clara, que apresenta como mote a procura dos elementos geradores de vida, quer na natureza, quer no próprio corpo de trabalho da artista. A mostra apresenta ao público uma instalação, que tem como objetivo apelar a uma experiência sensorial, bem como, a um conjunto de objetos de estudo à volta do tema da geração. A primeira exposição individual de Constança Clara é analisada nos dois textos de autor, por Lourenço Egreja e Gerbert Verheii. 

Esta exposição abriga, além da instalação, objetos de escultura, de fotografia, de desenho e de pintura. Numa combinação de formas híbridas que traçam a união entre elementos naturais e outros (encontrados ou apropriados), com artifício humano, gerando novas e surpreendentes imagens, interligando o mundo mineral, com o vegetal e o animal. 

A mostra de Constança Clara pretende transformar o átrio do Espaço Amoreiras num lugar novo e efémero, utilizando a luz, como modelador do espaço, trabalhando através de pequenas aberturas de luz no local, que penetram no espaço interior. Como resultado, estabelecem um diálogo entre o dentro e o fora, ao mesmo tempo que os orifícios projetam o trajeto do sol e da lua, no decorrer do dia e da noite.

A inauguração exposição tem data marcada para o dia 31 de outubro, a partir das 18h30, e estará vigente até ao dia 14 de dezembro, no Espaço Amoreiras, em Lisboa. 

Descarregue, aqui, imagens em alta resolução de peças do atelier da artista. 

 

Sobre a artista

Constança Clara nasceu no ano de 1986 e vive e trabalha, atualmente, na Fonte Boa dos Nabos, Ericeira, Portugal. A artista formou-se em Escultura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Em 2010, ano seguinte à conclusão da sua licenciatura, realizou uma pós-graduação em Artes em Londres, na Central Saint Martins - Byam Shaw School of Art. Participou em exposições em Portugal, Espanha e Londres, das quais se destacam Portugal é Lisboa, o resto é paisagem, no Hub Creativo do Beato, em Lisboa (2017), Círculo a dentro, imagem que sai fora, na Avenida da Liberdade 211, em Lisboa (2014) , O Peso das Coisas, com curadoria de João Rolaça, no Centro Cultural Município do Cartaxo (2013), Colectivo de Artes Plásticas, no SILOS–Contentor Criativo, nas Caldas da Rainha (2012), IKAS ART, no Centro de Exposições de Bilbao, em Espanha (2011), PGDips Final Show, na Byam Shaw School of Arts, em Londres (2011)Lapptopp Barometery, Concourse Gallery, em Londres (2011)e Sculpture Final Show, no Parque dos Sete Castelos, em Oeiras, Portugal (2009). 

Em 2010 realizou o projecto de arte pública Paço durante uma residência na aldeia de Moledo, que envolveu a população na construção de uma obra que também visava contribuir para a reabilitação da antiga zona ribeirinha da aldeia. Esta obra contribuiu para iniciar o programa de arte pública Moledo Acontece. 

É membro fundador do , um colectivo que conta com a participação de cerca de 20 artistas (Tiago Franco,Diogo Moniz, Catarina Alves, Duarte Castelo Branco, entre outros), e diversas apresentações em espaços inusitados pelo processo de transformação a que têm sido sujeitos nos últimos anos, dentro do contextoda reabilitação da cidade de Lisboa em adaptação à recente procura internacional.O Colectivo do Catano já apresentou exposições colectivas em Lisboa no LxFactory, em Alcântara (2018);no Creative Hub do Beato (2017); no Clube Atlético de Campolide(2016); e num antigo palácio do Bairro Alto(2015).

 

Exposição “Geração” 

31 de outubro de 2018 - 14 de dezembro de 2018

Inauguração

31 de outubro de 2018, pelas 18H30.

 

Horário

Espaço Amoreiras

2ª a 6ª feira 7h – 23h

sábados 9h - 21h

domingos e feriados 9h – 18h

Edge Arts (escritório)

2ª a 6ª feira 8h30 – 13h30