Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

10 anos de WOOL | Covilhã Arte Urbana: Resumo da edição que reuniu mais de 40 ações, incluindo 4 novos murais na cidade da Covilhã

 

transferir (24).jpg

 

WOOL, o mais antigo festival de Arte Urbana de Portugal, regressou ao centro histórico da Covilhã de 26 de junho a 04 de julho de 2021 para celebrar uma década de existência com mais de 40 acções na cidade.

Das 40 iniciativas artísticas que fizeram parte da programação do WOOL, destacam-se as 4 intervenções de pintura mural, foco principal da programação e que abordam as seguintes temáticas:

  • Colectivo Licuado (Uruguai) com 'Expedição à Serra da Estrela', abordam a 1.º Expedição Científica à Serra da Estrela, promovida em 1881 pela Sociedade de Geografia de Lisboa, que este mês de agosto celebra 140 anos e que resultou num conjunto de singulares desenvolvimentos  científicos;
  • Marta Lapeña (Espanha) pintou uma compossição feita com objectos identitários locais que recolheu durante as várias visitas de reconhecimento ao território que se realizaram durante o período de acolhimento aos artistas;
  • Daniel Eime (Portugal) com 'Trama' celebra e exulta o papel anónimo da mulher na secular indústria têxtil; 
  • TheCaver (Portugal) realizou no seu mural uma intrincada composição com vários elementos de temática serrana, que ganhou o nome de 'Ser Serrano'

transferir (25).jpg

Resultado da acção comunitária 'Juntos, ponto por ponto', orientado por Aheneah.
As habituais visitas guiadas (a pé e tuk tuk) contaram com cerca de 100 pessoas, registando-se visitantes de vários locais do país e do estrangeiro, nomeadamente de: Ovar, Viana do Castelo, Lisboa, Alcobaça e inclusivamente de Paris (França).

WOOL 2021 teve ainda algumas das suas actividades esgotadas, como a sessão do centenário filme 'Covilhã industrial, pitoresca e seus arredores' de Artur Costa de Macedo que foi musicado ao vivo pelos First Breath After Coma (Portugal), o workshop 'Arte Urbana em ponto cruz' (que esgotou em menos de 24h), o concerto de Joana Guerra (Portugal) e a sessão de Conversas com os artistas que encheu o Auditório Júlio Cardona, na Banda da Covilhã.

Respondendo ao pedido da comunidade, a exposição CRISIS de Jofre Oliveras e Lucía Herrero (Espanha), resultado de um período de residência e intensa produção artística e que responde à temática da emergência climática (co-produzida pela GUARDA 2027) estará em exibição até ao próximo dia 10 (sábado). O dia 10, marca também o terminus da mostra do resultado da residência artística da fotógrafa e artista visual Raquel Belli (Portugal)Convergências - pelas montras do comércio tradicional, convidando a um deambular e (re)descoberta do centro da cidade da Covilhã.
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.