Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Desprezo

13 de Setembro
22h

 

Parque Mayer

Untitled_m

São tantas as razões porque este filme é imperdível. De forma e conteúdo. Começa logo com as formas da Brigitte Bardot. O genérico inicial é falado e não com as típicas legendas. É uma oportunidade única de ver Fritz Lang a fazer de actor. A conversa entre Paul e Camille no seu apartamento. É difícil perceber se gostamos mais da música ou da fotografia, de tão boas que ambas são. Se és mulher, aprendes que a melhor forma de desesperar um homem é sem dúvida o desprezo. Se és homem, ficas a saber o que nunca deves fazer a uma mulher se não a queres perder. Pelo meio uma visão singular da Odisseia – e se a viagem de Ulisses tiver durado 10 anos não porque tinha de ser, mas porque ele não queria voltar a casa por saber que a Penélope já não o amava? Folha

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.