Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Festa dos Livros Gulbenkian

Até dia 23 de Dezembro

das 10h às 20h
 

Loja do Museu Gulbenkian e Livraria da Sede

Lisboa

 

Books_m

Falsos licenciados do mundo e autodidactas, uni-vos. A orgia intelectual do ano a preço de saldo brinda mais uma vez a nossa cidade, e tal a como febre dos enlatados em 1999 (não fosse o virus do ano 2000 atacar produtos perecíveis), vamos armazenar cultura e conhecimento para o inverno financeiro do próximo ano. Se não há dinheiro para pagar as propinas, compra-se um livro da Gulbenkian e um frasco de Centrum e a magia acontece. Para os que queriam ser engenheiros mas que se ficaram pelo engenho, para os psicólogos do talk-show da tarde e artistas de porta de casa de banho, legitimem os vossos ofícios com literatura científica de uma instituição reconhecida e eduquem toda a família na feliz quadra que se avizinha com presentes pedagógicos de acordo com o interesse e faixa etária de cada um. Bananita

Instalação Under €50, selected by Dino Alves

 

Até 16 de Janeiro

Segunda a sexta das 10h às 22h

Fim de semana das 12h às 22h

 

WHO galeria

Rua Luz Soriano, 71

Bairro Alto
Untitled-2_copy_m

Depois do shampoo 2 em 1, a década dos vários em 1. Agora, exposição que é exposição tem que ter várias formas de arte em simbiose. Senão vejamos a Instalation Store na WHO. O “criador de imagens, que veste de irreverência, reciclando histórias e peças de vestuário”, isto é, o Dino Alves, seleccionou vários objectos representativos do seu gosto e juntou-os numa instalação. Até aqui nada de (muito) novo. O curioso começa quando se pode comprar os artigos – de diversos autores nas áreas de Moda, Vintage, Design, Beleza, Sabores, Arte, Música e Comunicação Visual- por menos de 50 euros. Como vês, não é preciso cravares a tua lista de contactos até à exaustão para conseguires convites para a moda Lisboa e ver as criações do Dino Alves. Até porque aqui tens o acréscimo da componente social, a ideia do Un habit, conceito desenvolvido pelas Nações Unidas. Mais razões? Sara Vale

Exposição “Lado B”

Até 9 de Janeiro

de Terça a Sábádo, das 14h às 19h
 
Appleton Square
Rua Acácio Paiva, 27
R/C

Lisboa

12_m
 

Pedro Zamith constrói universos aparentemente irreais, universos oníricos, universos que habitam as nossas mentes, afinal. Olhar para uma tela sua pode fazer-nos rir à gargalhada, franzir o sobrolho ou simplesmente sorrir. O artista move-se na cidade, inspira-se na cidade e é muito desse mundo urbano e caótico que passa para o seu trabalho, materializando-o em muita cor garrida, critica social, humor – muito humor, exagero também. Pedro Zamith tem este dom: Pega em situações comuns, como uma ida ao dentista ou uma sesta no sofá, e oferece-nos um cenário hilariante, grotesco, colorido e disforme, como muitas desejamos que seja o nosso dia-a-dia cinzentão e monótono. Permite-nos não filtrar o pensamento, como se viesse tudo em estado bruto e puro. No Appleton Square habitam doze novos trabalhos do artista à espera de te contagiar de muita criatividade e acima de tudo de muita energia surreal. Daniela Catulo

Inauguração Carpe Diem

11 de Dezembro
21h30
 
Carpe Diem Arte e Pesquisa
Rua de O Século, 79
Lisboa
Liene_20bosqu_c3_aa_20pormenor_20da_20instala_c3_a7_c3_a3o_2009__20foto_20por_20_c2_a9_20fernando_20pi_c3_a7arra_m

Ninguém me convence que a Carpe Diem não se chama, mas é, “O Velho Casarão” e que foi o cenário de mil livros de aventuras. Aquelas escadarias, o chão a ranger, os frescos, os tectos pintados, os quartos escondidos, as tábuas à mostra, o jardim abandonado, a fonte sem água, e a arte contemporânea lá pelo meio a fazer contraste. Hoje os aventureiros são Fernando Sánchez Castillo, José Spaniol, Mariana Viegas, Rui Horta Pereira, Joana da Conceição, João Serra, Liene Bosquê e Miguel Pacheco. Vão fazer uma sessão artística e invocar os espíritos criativos e nós estamos convidados a presenciar o fenómeno. Levem saco de cama e lanternas, nunca se sabe se não ficamos lá fechados e temos que passar uma noite inesquecível.Mami