Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Alegro Alfragide sugere serviço de consultoria de imagem gratuito

No Dia Internacional da Mulher

 

 

No dia 8 de Março celebra-se o Dia Internacional da Mulher e para assinalar a data o Alegro Alfragide sugere a todas as Clientes e fãs o serviço de consultoria de imagem gratuito - S.O.S Fashion!

 

Celebrar o dia de uma forma original e aprender a valorizar a imagem, tendo em conta a aparência física, o comportamento e a personalidade de cada pessoa, bem como o contexto da sua vida pessoal e profissional, é este o desafio lançado pelo Alegro Alfragide.

 

Os consultores analisam todos estes fatores, em primeiro lugar através de uma entrevista individual e posteriormente é feito o aconselhamento em relação ao estilo de roupa, formas e cores, a fim de adaptar todos estes fatores à pessoa em questão. Para além disso são dadas dicas de maquilhagem e de penteados, que se adequam ao estilo pessoal do cliente.

 

A consulta termina com uma seleção do guarda-roupa nas diferentes lojas do Alegro Alfragide, onde a Cliente é acompanhada por um personal shopper e coloca em prática o aconselhamento facultado.

 

No Dia Internacional da Mulher aceite a sugestão do Alegro e sinta-se especial. Para participar e receber os conselhos de especialistas, basta fazer uma marcação prévia no balcão de informações do centro comercial ou via website.

 

S.O.S FASHION!

3.ª, 6.ªfeira e sábados :: 17h às 21h

Necessária marcação prévia

cliente.alegro.alfragide@auchan.pt / 21 712 54 03

Gratuito

 

Cinema no Feminino & Mesa-Redonda "Cinema no Feminino - Ponto da Situação"

11 a 16 de Março de 2013
Goethe-Institut
Entrada Livre

A propósito do Dia Internacional da Mulher e no âmbito do seu 50° aniversário, o Goethe-Institut apresenta o ciclo Cinema no Feminino.
Cada uma das últimas cinco décadas estará representada por um filme de realizadoras alemãs pouco conhecidas em Portugal. O ciclo arranca com obras de três pioneiras do cinema feminino alemão, Ula Stöckl, Helke Sander e Jutta Brückner.
Em Neun Leben hat die Katze, (O Gato tem nove vidas, 1968), Ula Stöckl mostra como cinco mulheres aproveitam a sua "nova liberdade" para se tornarem independentes.
A realizadora Helke Sander é a protagonista do seu filme Die allseitig reduzierte Persönlichkeit (A personalidade reduzida por completo, 1977), no qual a fotógrafa e mãe solteira Edda faz um grande esforço para equilibrar a sua vida pessoal e profissional. Em Hungerjahre. In einem reichen Land (
Anos de Fome. Num pais rico, 1980), de cariz autobiográfico, Jutta Brückner retrata três anos da vida da jovem Ursula numa Alemanha dos anos 50 em pleno milagre económico. Carolina Link (Óscar para Melhor Filme Estrangeiro em 2003) conta em Jenseits der Stille (Para além do Silêncio, 1996) a história de Lara, filha de um casal surdo-mudo que não desiste do seu talento musical, mesmo correndo o risco de se afastar do seu pai.
De Valeska Grisebach, realizadora pertencente à "Nova Escola de Berlim" será exibido, Sehnsucht (Saudade, 2006), que acompanha o dilema de Markus, que apesar de ter um casamento feliz se apaixona por outra mulher.
Por fim, será exibido Die Fremde (A Estrangeira, 2010), prémio LUX 2010, onde Feo Aladag narra a história de Umay que, vítima de maus-tratos, foge do seu marido mas não encontra o apoio familiar que procura.

O ciclo termina com a mesa-redonda Cinema no Feminino – Ponto da Situação, que terá lugar no Sábado, dia 16 de Março às 16h30, na qual cineastas portuguesas e alemãs irão reflectir sobre o cinema feminino na Alemanha e em Portugal.

As convidadas são Jutta Brückner (realizadora) Teresa Villaverde (realizadora), Christine Reeh (produtora/realizadora), Cíntia Gil (doclisboa) e Kaya de Wolff (Universidade Lüneburg).
A mesa-redonda será moderada por Anabela Campos (Jornal Expresso)

Descubra os segredos de produção de A Guerra dos Tronos no Syfy

Recriar a época medieval em pleno século XXI requer muita perícia. O resultado final, no entanto, pode ser memorável. Antes da estreia da terceira temporada de A Guerra dos Tronos conheça alguns segredos desta grande produção.

 

 

 

As guerras, os confrontos pessoais, os segredos e as traições estão de volta ao Syfy a 8 de abril às 22h15 com a estreia da terceira temporada de A Guerra dos Tronos. Mas nesta épica série de fantasia, em que cenários magníficos nos deslumbram, estranhas criaturas nos surpreendem e uma época procura ser fielmente retratada, outros segredos se escondem... 

 

Para recriar este reino de Westeros tal qual o público o pode ver, David Benioff e D.B. Weiss não dispensaram a computação gráfica. As novas tecnologias revelaram-se essenciais na recrição de cenários, de parte de algumas cenas e ainda de algumas criaturas fantásticas que vão surgindo.

 

Outro grande desafio de A Guerra dos Tronos está no facto de a ação decorrer num mundo muito diversificado, que inclui ambientes, climas, faunas e floras diversificadas que exigem efeitos visuais que superem as expectativas. Como se recria neve em cenários como a Muralha de Gelo? Empresas especializadas fornecem as chamadas velas de neve, um papel embebido numa substância química que produz uma queima lenta cujo resultado final é uma cinza muito fina. Para a equipa de efeitos especiais, a neve é um dos fenómenos naturais que mais gozo dá em recriar mas que, em simultâneao, se revela um grande desafio.

 

Uma novidade da terceira temporada de A Guerra dos Tronos é o recurso à pirotecnia. Segundo a equipa de David Benioff e D.B. Weiss, este é provavelmente o mais rigoroso de todos os elementos em termos de segurança, não sendo permitida a utilização telemóveis ou rádios durante a utilização. Isto coloca um outro desafio em termos de rodagem: conseguir filmar a cena sem recorrer aos intercomunicadores.

 

Além da pirotecnia, o fogo é outro componente importante da série. Para os incêndios, a equipa de efeitos especiais utiliza uma máquina específica que se serve de uma solução oleosa que produz fumo totalmente seguro para respirar. Através de tubos de irrigação, o fumo é espalhado por longas distâncias, por exemplo, extensas florestas. O alcance é suficiente para envolver a área de filmagens na bruma desejada, bastando uma alimentação a partir de apenas uma extremidade, ou de ambas, caso seja necessário.  

 

Em relação à chuva, a equipa de A Guerra dos Tronos utiliza o mesmo tipo de sistema que os bombeiros para o combate o fogo: bombas que, neste caso, pode consumir água de rio se existir lgum perto, ou água armazenada em grandes recipientes. Segundo a HBO, a equipa chegou a ter 20 mil litros de água preparados em grandes recipientes para posterior utilização. Para cenas que envolvem muita chuva (como aquel com Arya no pátio Harrenhall ou a da batalha nas cenas da Blackwater), é utilizado um aspersor gigante apoiado num guindaste com cerca de cem metros de altura e trinta metros de diâmetro, que faz com que a pressão da água gire em círculo, provocando uma enorme chuvada.

 


 

O inexplicável parece afinal ter uma explicação, o que demonstra ainda mais a grandiosidade de A Guerra dos Tronos. Mais surpresas a partir de Abril, só no Syfy.

 

 

 

A Guerra dos Tronos – Terceira Temporada

 

A Guerra dos Tronos (Game of Thrones). EUA, 2011

 

Int: Lena Headey, Jack Gleeson, Peter Dinklage, Michelle Fairley, Emilia Clarke

 

Estreia: Segunda-feira, dia 08 de Abril, 22h15

 

 

 

Esta série pode ser vista nos seguintes operadores de televisão por cabo:

 

Clix: Syfy: Posição 118

 

Meo: Syfy HD: Posição 67

 

         Syfy: Posição 68

 

ZON: Syfy HD: Posição 90

 

 

 

Toda a informação sobre estas series e filmes está disponível na página web do Syfy, em http://www.syfy.pt/guerra-dos-tronos-terceira-temporada, e também nas páginas de Facebook (https://www.facebook.com/SyfyPT) e Twitter (@Syfypt) do canal.


Estreia POR TUDO E POR NADA

Teatro da Politécnica na 4ªf13 de Março POR TUDO E POR NADA de Nathalie Sarraute Tradução Jorge Silva Melo e Pedro Tamen Com João Meireles, Pedro Carraca, Andreia Bento e António Filipe Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves com uma gravura de Jorge Martins Luz Pedro Domingos Encenação Jorge Silva Melo M12



ESPETÁCULOS Trupilariante Companhia de Teatro Circo em cena no AUDITÓRIO DO ESPAÇO MONSANTO Programação Março | Abril | Maio

 

DIVULGAÇÃO

MARÇO | ABRIL | MAIO 2013

 

PROGRAMAÇÃO TRUPILARIANTE

AUDITÓRIO DO ESPAÇO MONSANTO

(Lisboa / Parque florestal de Monsanto)

 

SÁBADOS E DOMINGOS

Até dia 17 de Março às 15 H

A partir de dia 23 às 16h 

 

RESERVAS - 218 460 738

 

CLASSIFICAÇÃO - M/4

 

BILHETEIRA– Adultos 7€ | Crianças 6,50€

 

MAIS INFO : www.trupilariante.com

   http://www.facebook.com/ TrupilarianteCompanhiaDeTeatroCirco

 

    
 
  
 

 

O LIVRO DE MAGIK

Uma aventura na terra da magia

O Prof. Barloff é um defensor da existência da magia , durante uma das suas palestras é desafiado pela Profª Porkins, defensora das ciências da razão e que nega a existência da magia, a encontrar o Livro da Magik, o livro que relata a his­tória da magia através dos tempos.

Este desafio vai levar o professor a viver uma grande aventura à procura do Livro, uma aventura que se vai tornar ainda mais perigosa pois, sem o professor Barloff saber, também Maggott, um demónio preso numa outra dimensão envia o seu ajudante Reinfeld à procura do Livro de Magik, para, com a ajuda deste finalmente se libertar da dimensão escura e mal cheirosa onde se encontra, inva­dir e  reinar sobre todo o planeta Terra e transformar todos em formiguinhas

Um espectáculo que utiliza as artes circenses conjugadas com o teatro, a intera­tividade com o público, e  a dança.

YOGA PARA CRIANÇAS NA CASA-MUSEU MEDEIROS E ALMEIDA

 

 

A 10 de março


 

Para pôr fim ao stress que por vezes também afeta os mais pequenos, a Casa-Museu Medeiros e Almeida, em Lisboa, sugere uma aula de Yoga para Crianças, este domingo, dia 10 de março, para uma tarde diferente. O ponto de encontro é na Rua Rosa Araújo, 41, onde se situa a Casa-Museu, às 16h30.

 

O Yoga é uma prática indiana milenar que equilibra o corpo e a mente, proporcionando uma agradável sensação de bem-estar, serenidade e harmonia. Nesta aula, as crianças são convidadas a participar em diversas atividades e com a ajuda de músicas, jogos e cores vão aprender a estimular a criatividade, autoestima e coordenação físico-motora. Todas estas técnicas proporcionam uma atitude positiva e ensinam importantes ferramentas a utilizar no dia-a-dia para se tornarem adultos mais saudáveis.

 

A aula ficará a cargo do professor pertencente ao Centro do Yoga do Rato e promete ser um momento feliz e divertido que poderá trazer à criança muitos benefícios a nível físico e mental.

 

As inscrições podem ser efetuadas por e-mail – info@spark.pt – e custam 5€ por criança. Limite máximo de 12 crianças com idades compreendidas entre os 6 e os 14 anos.

 

Comemoração do Dia Mundial da Poesia nas BLX com HISTÓRIAS CONTADAS EM POESIAS INVENTADAS



23 de março

No sábado, dia 23 as Bibliotecas Municipais de Lisboa invadem o MERCADO DE ALVALADE entre as 9H00 e as 14H00.

Poesia, pregões populares, ateliês e leitura, são algumas das atividades.

 

Neste mesmo dia, a poesia conquista o Chiado. Na Biblioteca Municipal Camões, entre as 10H30 e as 19H00, um dia cheio de atividades para todos os que quiserem participar!

 

 

Das 10H30 e as 19H00 - MERCADO INFANTIL onde vão estar escritores, ilustradores e contadores de histórias.

11h00 -  ateliê sobre Fernando Pessoa. Este ateliê tem como objetivo dar lugar à poesia de Pessoa através da sua obra, incentivando os mais novos para o gosto da escrita e da leitura (sob marcação prévia).

 

15h00BIBLIOTECA SENSÍVEL ITINERANTE, pela Associação Cultural Truta. Nesta biblioteca há prateleiras onde habitam livros feitos de pão, folhas, madeira, vento, contendo histórias surreais animadas pelos gesto e voz dos seus contadores. Esta atividade destina-se a crianças dos 4 aos 10 anos, acompanhadas de um adulto (3€/ pessoa).

Ao final da tarde, às 17H00 assista a um espetáculo musical SONS DE MUNDO e ao evento POETAS A2, enquanto os mais pequenos podem fazer pinturas faciais.

 

Ciclo Clássicos da Poesia Brasileira do séc. XX




9, 18 e 25 Mar 2013 - 18:00 às 19:00
8 e 15 Abr 2013 - 18:00 às 19:00
6, 13 e 20 Mai 2013 - 18:00 às 19:00

Sala Luis de Freitas Branco

Duração 1 hora
Entrada Livre mediante inscrição
 

 


«Garrett incitou os poetas do Brasil a libertarem-se dos modelos europeus. E a verdade é que a partir do Parnaso Brasileiro (1829-1932) de Januário da Cunha Barbosa, por sinal inspirado pelo Parnaso Lusitano (1826), começou a ser mais notório o abrasileiramento poético que o modernismo tão explicitamente reclamaria. […] uma poesia que só por limitações da comunicação ou por estupidez nacionalista não é lida e estudada em Portugal como devia ser. […] Mais próximos ou mais afastados da tradição poética da língua portuguesa, escrita e oral, mais voltados para a terra e para a gente do Brasil ou para o homem universal, poetas como Bandeira, Drummond, Cecília, João Cabral, etc., dão boa conta do que pode a língua de Camões e de Pessoa, e, na diversidade e complexidade da sua arte verbal, ajudam-nos a enfrentar a diversidade e a complexidade da vida e do mundo.»

Professor Arnaldo Saraiva 

Programa

1.ª sessão Manuel Bandeira
2.ª sessão Cecília Meireles
3.ª sessão Carlos Drummond de Andrade
4.ª sessão João Cabral de Melo Neto
5.ª sessão Augusto Campos
6.ª sessão Alexei Bueno
7.ª sessão José Costa Leite (e os poetas de cordel)
8.ª sessão Caetano Veloso (e os poetas da canção)

 

Entrada Livre mediante inscrição prévia para:
inscricoes.ciclos.humanidades@ccb.pt

> Preencha a ficha de inscrição

Tel. 21 361 24 08


Em colaboração com o Centro Nacional de Cultura

O DN apoia a programação de Literatura e Humanidades.