Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Sounds Like ... a nova web-série da Red Bull Music Academy e AKG (estreia a 7 de novembro)

Sounds Like ...



Uma nova web-série de documentários com curadoria  e produzidos pela Red Bull Music Academy e AKG homenageando a arte de fazer música

 

A inspiração revela-se em lugares inesperados - e o processo não é sem os seus desafios. Passado em Toronto , Londres, Los Angeles, Cincinnati e Viena, esta nova web-série de documentários em quatro partes chamada Sounds Like ... explora o processo de captação e reexamina objetivos musicais, seja num estúdio caseiro, num estúdio de topo de gravação, numa sala de ensaio ou num palco.

A Red Bull Music Academy tem vindo a trazer a sua série de workshops e festivais de música caleidoscópica à volta do planeta nos últimos 15 anos. AKG , mais conhecida pelo seu microfone de alta fidelidade, tecnologia de headphonnes e respetivo design, parceira tecnológica de longa data da Academia desde o primeiro dia .

Nesta série de web clipes, a Red Bull Music Academy e AKG uniram-se para lançar uma luz sobre um punhado de emergentes produtores e bandas, que demonstram como desenham o seu próprio som.

No Sounds Like ... tomámos um chá com a mãe de Tim Exile , e vimo-lo trocar riffs com Imogen Heap , fomos em viagem ao estúdio de Bootsy Collins com BADBADNOTGOOD , que desconstroem o seu método de trabalho – que descrevem como " fazer barulho até que fique organizado”. TOKiMONSTA , num clip que também é uma espécie de hino a LA, mostra como ela organicamente explora tanto o analógico e as fontes de som digital , e da mesma forma os métodos caseiros que usa para expandir ideias com colaboradores . Elektro Guzzi trazem uma musicalidade hábil para o seu ‘live techno sound’, e refletem sobre o processo de traduzir essa energia quando estão em estúdio. Sounds Like ... é tanto uma série de retratos de artistas como uma sentida homenagem ao ofício de fazer música.

 

Episódio 1 . Sounds like... ' BadBadNotGood x Bootsy Collins '

Ruído Organizado: o trio canadiano BadBadNotGood descobre sons através da experimentação, improvisam grooves até chegar a ouro. Deixando sua estrutura de aprendizagem musical  institucional para trás , o trio prefere tropeçar na sua inspiração em vez de seguir um só caminho . A menos que Bootsy Collins esteja envolvido, convida a banda para o seu estúdio em Cincinnati, e contagia-os com a sua energia criativa  one-of -a-kind.

Data: 7 de Novembro

 

Episódio 2. Sounds like... 'TOKiMONSTA'

A limitação como uma oportunidade: TOKiMONSTA uma beatmaker proveniente de LA-aperfeiçoou a arte da utilização dos limites de seu bedroom studio em seu favor. O que começou como uma necessidade - utilizando as limitadas ferramentas para criar sua música centrada em samples- tornou-se agora numa virtude. A tecnologia acessível de hoje serve de ponto de partida para emocionantes empreendimentos musicais, levando Toki do seu quarto para o palco principal. Neste episódio, assistimos à sua colaboração com a Amanda Warner dos MNDR, catalisada pela interacção on-line e que se materializou na vida real.

Data: 14 de Novembro

 

Episódio 3. Sounds like... ‘Tim Exile'

Música 2.0: na sua recolha de um arsenal em contínua evolução de sons, o anglo produtor Tim Exile retira música de onde a encontra: de todos os detalhes da vida e da natureza. Trabalhar com sons recolhidos de máquinas e estruturas construídas, Exile usa distorções e imperfeições à sua volta para criar seus próprios instrumentos com a ajuda do seu sampler. Ao construir a sua própria orquestra, Exile encontra em Imogen Heap (cantora / compositora vencedora de um Grammy) a sua alma gémea, com o qual podemos vê-lo desenvolver a sua linguagem musical única.

Data: 21 de Novembro

 

Episódio 4. Sounds like... ‘Elektro Guzzi'

Rituais e dinâmicas: o trio vienense Elektro Guzzi é uma banda que toca techno com duas guitarras e uma bateria. É mais difícil do que parece: imitando sons de máquinas, eles são um dos grupos mais precisos do mundo. Combinando a sua paixão pela potência de propulsão do techno e a performance ao vivo, Elektro Guzzi lançaram um conjunto de álbuns conceituados para a label Macro. Neste episódio, vimos a banda em estúdio tentando recapturar a energia única que eles criam em palco, tal como uma actuação ao vivo na sua Viena natal.

Data: 28 de Novembro

 

Uma mostra do que está para vir pode ser vista no trailer [http://www.youtube.com/watch?v=jt--Ww38XfM ]

Código para incorporação: <iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/jt--Ww38XfM" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

 

A web-série é lançada semanalmente online via www.redbullmusicacademy.com com o inicio a 7 de Novembro!

 

TANGO INVADE DOCAS DE LISBOA

 


 

O espaço Docas Artes&etc, galeria de arte popular na Doca de Santo Amaro, em Lisboa, recebe no dia 6 de Novembro, quarta-feira, pelas 21:30, o grupo Tango na Rua.

 

Com entrada livre, a iniciativa vai permitir assistir a um espectáculo original com o perfume da Argentina, e a quem se atrever a dançar tango.

 

Tango na Rua é um grupo com quatro anos de existência que organiza milongas (bailes de tango) com o intuito de divulgar o tango argentino em Lisboa.

 

Têm desenvolvido esta atividade em diversos espaços de Lisboa, como é o caso do Largo do Carmo, a Estação do Rossio e outros, e chega agora às Docas.

 

Nas Artes&etc a pintura, a cerâmica ou a fotografia cruzam-se com o artesanato tradicional, assim como com o artesanato urbano, mais moderno e citadino

 

Este espaço é um projecto que consiste na criação de uma rede de lojas próprias obedecendo a um conceito comum, mas adaptadas aos locais e públicos próprios de cada unidade.

 

É possível encontrar os espaços em diversos pontos da cidade, como Docas, Camões, Bairro Alto e Sintra.

 

Esta iniciativa insere-se no relançamento das Docas de Lisboa, que este ano atingem a maioridade, 18 anos, como local de usufruto e lazer diário e que possui, além da restauração, novas mais-valias, nomeadamente a escola de vela, clube de padel, espaço cultural com venda de artesanato urbano e loja de bicicletas.

 

 

FLUVIÁRIO DE MORA LANÇA 4ª EDIÇÃO DO PRÉMIO JOVEM CIENTISTA

Candidaturas até 31 de Dezembro de 2013

 


 

 O Fluviário de Mora abriu o período de candidaturas para a 4ª edição do Prémio Jovem Cientista do Ano que termina a 31 de Dezembro de 2013.

 

Recorde-se que o Fluviário lançou no seu 3º Aniversário, a 21 de Março de 2010, em conjunto com o seu Núcleo de Investigação (NIFM), o Prémio Fluviário – Jovem Cientista do Ano, um galardão que pretende distinguir um aluno (PhD, MSc, Lic.) que tenha publicado, como primeiro autor, um artigo (revista SCI), no ano a que se refere o concurso, na temática conservação e biodiversidade de recursos aquáticos continentais (Estuários e Rios).

 

As três primeiras edições, que totalizaram 55 candidaturas consideradas e a distinção de oito investigadores, entre premiados e menções honrosas, consagraram esta iniciativa no plano nacional como um galardão distinto e inovador, que garante a divulgação e valorização do papel dos jovens investigadores para o desenvolvimento do conhecimento nas áreas da Conservação e Biodiversidade dos Recursos Aquáticos Continentais (Rios e Estuários).

 

Na sequência daquele êxito, o Fluviário de Mora relança, mais uma vez, à comunidade académica nacional, o desafio para o Prémio Fluviário 2013 – .

 

A presente edição premiará o investigador distinguido com o reconhecimento da qualidade e importância do seu trabalho, avaliado por um reconhecido painel de investigadores da área e com um prémio monetário de 500 euros.

 

As candidaturas deverão ser submetidas até ao dia 31 de Dezembro e poderão ser feitas pelos professores orientadores, co-autores dos artigos ou pelos próprios alunos. Cada candidato só poderá submeter um artigo a concurso.

O Fluviário de Mora é pioneiro na Europa e abriu em Março de 2007, tendo recebido até hoje mais de 680 mil visitantes. Simulando o percurso de um rio da nascente até á foz, possui 600 peixes de 70 espécies, além de oito lontras.

 

CHOVE EM BARCELONA de Pau Miró | Teatro da Politécnica

De 7 a 9 de Novembro no Teatro da Politécnica CHOVE EM BARCELONA de Pau Miró Tradução de Joana Frazão Dramaturgia Rui Pina Coelho Com Iris Cayatte, Paulo Moura Lopes e Romeu Costa Cenografia e figurinos Catarina Barros Desenho de luz Nuno Meira Sonoplastia Eduardo Brandão Encenação Gonçalo Amorim

Um espectáculo do Teatro Experimental do Porto M16

 

De 7 a 9 Novembro

5ªf e 6ªf às 21h00 | Sáb às 16h00 e às 21h00

Reservas | 961960281

 


Após o êxito em Águeda, Reportório Osório apresenta-se ao vivo no Cineteatro Alba!




Luís Fernandes e Sónia Sobral apresentam as mais belas canções de umor. © foto Mário Abreu

Reportório Osório”, recentíssima e já aclamada criação d'Orfeu, apresenta-se na próxima quinta-feira 7 de Novembro, pelas 22 horas, no Cineteatro Alba (Albergaria-a-Velha). Numa altura em que já grava o disco de estreia, o projecto prossegue a sua primeira temporada de concertos e mostra-se, uma vez mais, ao público da região.

O espectáculo de 7 de Novembro, com entrada livre, acontece no âmbito do OuTonalidades 2013, circuito que o Cineteatro Alba integra pela primeira vez, no âmbito da cooperação em vigor entre a d’Orfeu Associação Cultural e o Município de Albergaria-a-Velha.

“Reportório Osório” é uma colecção de canções, aliando a escrita sagaz de Luís Fernandes à magistral música de Luís Cardoso. Um desfiar de histórias pessoais no masculino, quase sempre íntimas, do dilema ao dilúvio em poucas estrofes. O quotidiano das relações afectivas transformado em canções irónicas (para não lhes chamar heróicas), em que a teatralidade da interpretação só reforça o perfil de cada personagem. Esta nova criação d’Orfeu é interpretada em duo por Luís Fernandes (que, além de se estrear como letrista, empresta também a voz aos personagens das canções) e pela acordeonista Sónia Sobral.

Tudo sobre o espectáculo na página oficial http://www.dorfeu.pt/reportorioosorio. O “Reportório Osório” está também no facebook e no youtube, onde tem crescido a onda de entusiasmo para com esta nova criação d’Orfeu. O público da região tem nova oportunidade de ver e ouvir, ao vivo, as mais belas canções de umor...

http://www.dorfeu.pt/
http://dorfeu.blogspot.com/
http://www.facebook.com/dOrfeuAC