Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Passatempo A noite antes da floresta

 O Blog Cultura de Borla em parceria com O TEATRO FONTENOVA tem bilhetes duplos para "A NOITE ANTES DA FLORESTA" no ESPAÇO FONTENOVA para o dia 9 de Novembro (21h30) aos primeiros leitores que:

 

- enviem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver “A NOITE ANTES DA FLORESTA ” com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e sessão pretendida.

 

 



 Design Cartaz: Leonardo Silva
Depois da estreia no Festival Internacional de Setúbal e da ida ao Teatro do Bairro em Lisboa regressamos a Setúbal para mais 6 espectáculos!
Texto: Bernard-Marie Koltés | Tradução: Eduardo Dias | Encenação, Espaço cénico e Desenho deluz: José Maria Dias |Interpretação: Eduardo Dias |Figurino: Graziela Dias |Realização, Vídeomapping, Assistência de encenação e Operação de som: Leonardo Silva | Foto: Eva Pereira.
M/12 Duração: 60minutos
Informações e reservas
Tel/fax 265 233 299 tlm 96 733 01 88 | 96 686 14 76
mail tef@sapo.pt | site http://teatrofontenova.blogspot.com
Sinopse
A peça de Bernard-Marie Koltés, apresenta o encontro de dois seres que vagueiam na noite, estrangeiros e marginalizados. Numa esquina de uma cidade qualquer, um homem que, sem ter para onde ir e completamente ensopado pela chuva, tenta comunicar com outro homem na rua, estabelecer um contacto humano em condições desumanas de sobrevivência. Quem será esse interlocutor? Pode ser o próprio espectador ou ainda um duplo do personagem, um espectro?
A Noite Antes da Floresta é uma descida aos infernos, é a voz de um imigrante de um marginal de um excluído.
Não sabemos o seu nome, nem quem é, somente que está sozinho e que fala, fala sem parar. Um vigoroso grito de amor que se perde numa noite fria e chuvosa.

Passatempo O Meu Jantar com André

O Blog Cultura de Borla em parceria com O TEATRO DA GARAGEM tem bilhetes duplos para "O Meu Jantar com André" no TEATRO TABORDA para o dia 9 de Novembro (16h e 21h30) aos primeiros leitores que:

 

- enviem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver O Meu Jantar com André com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e sessão pretendida.

 

CARLOS DO CARMO NO "SÓ VISTO!"- Domingo, às 15h45, na RTP1

Domingo, às 15h45, na RTP1



No ano em que celebra 50 anos de uma extraordinária carreira, na semana em que lança o seu novo disco e a vinte dias de regressar aos palcos com dois grandes espectáculos no Centro Cultural de Belém, CARLOS DO CARMO abre as portas da sua casa a Sílvia Alberto.

Na semana da estreia da segunda série de "Bem-Vindos a Beirais", vamos conhecer os novos atores que reforçam a série.

Outro grande nome da representação e da música portuguesa marca presença no SóVisto!: SIMONE DE OLIVEIRA.

E vamos ainda mostrar as últimas colecções de alguns dos maiores nomes da moda nacional como FILIPE OLIVEIRA BAPTISTA, KATTY XIOMARA e LUIS ONOFRE.

"SÓ VISTO!" - Domingo, às 15h45, na RTP1

HERMAN 2013 - Sábado, às 22h45, na RTP1

 

Sábado, às 22h45, na RTP1



No próximo sábado Herman José recebe para um animado serão:

  • Helena Sacadura Cabral, que lança o seu novo livro "Vida e Alma";
  • Margarida Rebelo Pinto, que nos vai falar do seu novo livro "Há sempre uma primeira vez";
  • As cantoras Cati Freitas, Márcia e Amélia Muge, que apresentam o Tributo a Joni Mitchell;
  • E o cantor Carlos Costa, que vai cantar o seu novo tema "Raio de Sol".

Herman 2013 - Sábado, às 22h45, na RTP1.
 

UMA FAMÍLIA AÇORIANA - Domingo, às 22h45, na RTP1

 

Domingo, às 22h45, na RTP1



Uma série de época que nos irá retratar o percurso de uma família abastada de São Miguel na segunda metade do Sec. XIX.

No próximo episódio:
António da Câmara está de regresso à ilha, passaram-se quatro anos desde que António se zangou com o pai em Paris.
Na biblioteca Vasco Ataíde da Câmara espreita pela janela e sorri quando se apercebe que o seu filho regressou, os dois dão um longo e sentido abraço.
António vai encontrar o irmão e pede-lhe desculpas por ter estado ausente no casamento.
Os anos não foram meigos para Maria Isabel, esta apresenta um ar debilitado, ao instruir os empregados de como pretende os arranjos para o casamento da filha Margarida.
António tem uma briga com Raposo na tasca e é ferido, mais tarde discute com José Jr. dizendo-lhe que quer ver Raposo despedido.
No escritório da doca, Pedro reúne-se com Raposo e diz-lhe que não tem outra alternativa que não a de o despedir, pois não pode contornar a agressão que este fez ao irmão.
António questiona o pai sobre a quinta do Faial e a sua ideia de plantar tabaco.
Na noite anterior ao casamento de Margarida, Pedro vai ao encontro de Raposo que está com Salomé... Pedro e Raposo encaram-se como se de um duelo se tratasse, o capataz pergunta pelo dinheiro e Pedro responde-lhe que está farto de ser chantageado.

Direção Artística: Nicolau Breyner
Realização: João Cayatte
Produção: Ana Costa
Com: Nicolau Breyner, Maria João Luís, Duarte Guimarães, Catarina Wallestein, Nuno Gil, Maria Leite, Manuel Wiborg.


Esta série é emitida com audiodescrição através da TDT e da Onda Média da Antena 1. Para além da audiodescrição para pessoas cegas, é também emitida com legendagem em teletexto acessível a pessoas surdas. É assim, um conteúdo completamente acessível oferecido pela RTP aos telespectadores com necessidades especiais.

A FAMÍLIA BELLAMY - Amanhã, às 23h05, na RTP2

Amanhã, às 23h05, na RTP2



Upstairs Downstairs é uma série britânica de 3 episódios baseada na famosa série da década de 70 com o mesmo nome mas que em Portugal foi vista com o título de "A Família Bellamy".
 
Criada por Heidi Thomas, esta série é uma nova versão do clássico criado pelas atrizes Jean Marsh (Rose) e Eileen Atkins (Maud), produzido entre 1971 e 1975. A história original iniciou no ano de 1903 encerrando na década de 1930. Retratando as mudanças sociais e culturais, a série narrou em cinco temporadas as relações entre a família Bellamy e seus empregados, que viviam na casa localizada na rua Eaton Place, nº 165.

Esta nova versão, produzida em 2010, situa a sua ação no ano de 1936, o enredo acompanhou a história do casal Holland, ele um diplomata, que vai morar na antiga casa da família Bellamy. A única personagem que fez a transição entre a série original e a nova versão é a governanta Rose, novamente interpretada por Jean Marsh.
 
No 3º e ultimo episódio:  Sir Hallam encontra-se no centro de uma crise nacional quando o seu amigo, o Duque de Kent, lhe pede ajuda. Enquanto isso, vivem-se momentos muito intensos no Nº 165 de Eaton Place, com o medo crescente de Lady Agnes sobre a iminente chegada do seu bebé, e preocupação dos criados por Lotte, que se recusa a falar. Mas, como o rei finalmente abdica, Hallam faz uma descoberta que mudará sua vida para sempre.  

Produção: BBC, 2010
Autoria:
Heidi Thomas
Com: Keeley Hawes, Ed Stoppard, Adrian Scarborough 

"Bairro Alto" recebe Dom La Nena - Amanhã, às 22h16, na RTP2

Amanhã, às 22h16, na RTP2



BAIRRO ALTO é um espaço de conversa com figuras que têm algo para dizer sobre si e sobre o que fazem. José Fialho Gouveia tem esta semana como convidada: Dom La Nena.
 
Ela nasceu no Brasil e cedo se apaixonou pelo violoncelo. Aos oito anos, foi com os pais viver para Paris e aprender os sons de França, tendo regressado ao quatro anos mais tarde, com medo de não poder continuar a estudar música. Foi viver para a Argentina e descobriu em Buenos Aires os professores que queria. Dom La Nena fez o Conservatório e regressou a Paris já mulher feita. Deu a volta ao mundo a tocar com Jane Birkin. Ela começou a compor e a fazer canções. Foi batizada pelos pais como Dominique Pinto, mas canta com o nome artístico de Dom La Nena. Ela já recebeu elogios do New York Times e da revista francesa Les Inrokuptibles. Tem um disco que se chama Ela. E está nesta emissão do programa Bairro Alto para tocar um dos seus temas: No Meu País.    

Bairro Alto - Amanhã, às 22h16, na RTP2

Noite de Fados | Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo - 9 de novembro

 

No dia 9 de Novembro, a partir das 21h30, o salão dos Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo é palco de uma Noite de Fados, organizada pela AAJONG - Associação dos Amigos Juntos pela Orquestra Nova de Guitarras.

Apoiada pela Câmara Municipal de Palmela, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo e a ARPI - Associação de Reformados Pensionistas e Idosos do Pinhal Novo, entre outros, a iniciativa conta com a participação dos fadistas Cristina Maria, Fernanda Duarte, António Almeida, Ramiro Costa, Luís Duarte e Carlos Cavaco, acompanhados na guitarra portuguesa por José Clemente e na viola por Eduardo Silva.

As entradas, com ceia, têm o valor de 10 euros para adultos e 5 euros para crianças.  

 

CENDREV ACOLHE CO-PRODUÇÃO LUSÓFONA | "AS ORAÇÕES DE MANSATA" EM CENA NO TEATRO GARCIA DE RESENDE EM ÉVORA | 8 e 9 NOV


 

Em cena no Teatro Garcia de Resende

Dias 8 e 9 de Novembro, pelas 21h30

 

Recentemente estreado em Coimbra pela A Escola da Noite - “As Orações de Mansata”, do guineense Abdulai Sila, estará em cena, no Teatro Garcia de Resende, nos dias 8 e 9 de Novembro, pelas 21h30.

Trata-se de uma co-produção com a Cena Lusófona, a Companhia de Teatro de Braga e o Teatro Vila Velha (Salvador, Brasil), construída no âmbito do projecto P-STAGE – IV Estágio Internacional de Actores. Em palco estarão 13 actores oriundos de Angola, Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe integram o elenco desta co-produção internacional, seis países de língua portuguesa, dirigidos por António Augusto Barros.

 

 

 

Fotografia de Augusto Baptista

 

 

“As Orações de Mansata” é o primeiro texto dramático impresso da literatura guineense. Ele oferece um impiedoso retrato dos mecanismos de corrupção, luta pelo poder e violência extrema que caracterizam vários regimes políticos em todo o mundo e têm marcado, de forma trágica, a realidade da Guiné-Bissau nas últimas décadas. A busca das Orações de Mansata, que supostamente darão aos seus detentores os poderes necessários para dominar o povo, desenrola-se num processo em que a traição, a tortura e a morte são reduzidas à banalidade.

A realidade de uma certa África contemporânea é ainda retratada através das tensões entre as culturas ancestrais (a poligamia, a ligação ao sobrenatural, as formas de poder tradicional, o lugar reservado às mulheres) e o crescente impacto da globalização, através da internet, de outros meios de comunicação e de uma mobilidade internacional cada vez mais facilitada.

 

 

 


 

“As Orações de Mansata” é interpretado por Amador Fernandes, Ella Nascimento, Emílio Lucombo, Igor Lebreaud, Jorge Biague, Marleny Musa, Miguel Magalhães, Paulo Figueira, Ridson Reis, Rogério Boane, Solange Sá, Trindade Gomes da Costa, Wilson de Sousa, cenografia a cargo de  João Mendes Ribeiro e Luísa Bebiano,  figurinos e adereços de  Ana Rosa Assunção, direcção musical de Jarbas Bittencourt,  apoio coreográfico/movimento de Zebrinha e desenho de luz de Fernando Conceição.

 

Este espectáculo é organizado pelo Cendrev – Centro Dramático de Évora, através do Programa “Culturbe – Braga, Coimbra e Évora”.