Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Rui Horta espreita o Império Romano através do palco do CTE

Estreada em novembro de 2013, a nova criação do coreógrafo Rui Horta nasce da magnífica obra “Memórias de Adriano”, de Marguerite Yourcenar. Chama-se Multiplex e chega ao Cine-Teatro de Estarreja no sábado, 11 de janeiro, num espetáculo multimédia com início às 21h30.

 

Numa linguagem onde a dança e o teatro se esbatem, dando à palavra papel preponderante e principal, Rui Horta dispõe em palco um homem e uma mulher para refletir sobre a complexidade do ser humano, em tudo o que isso tem de bom como de mau. Nas palavras do próprio coreógrafo e encenador, “Multiplex desenrola-se nesta complexa teia entre o preto e o branco, nesta inevitabilidade do negativo que espreita os momentos mais brilhantes das nossas existências: a necessidade de estarmos onde estamos.”

Temas como o amor, a violência, a inveja, o legado, a construção e a morte extravasam da interpretação do ator Pedro Gil e da bailarina italiana Silvia Bertoncelli envoltos por um elegante trabalho de luz e projeção que acentua a experiência sensorial do espetador, viajando por diferentes sentimentos. Guilherme Martins e Tiago Cerqueira são os responsáveis pelo vídeo e música original, respetivamente. O trailer do espetáculo encontra-se disponível para visualização aqui.

Os bilhetes para Multiplex já se encontram à venda e podem ser adquiridos na Bilheteira do Cine-Teatro de Estarreja, no site da Bilheteira Online e também nas lojas Fnac, CTT e El Corte Inglés. A lotação máxima para este espetáculo encontra-se reduzida a 120 espetadores.

Galardoado com importantes prémios e distinções como o Grand Prix de Bagnolet, o Deutsche Produzent Preis, o Prémio Acarte, o Prémio Almada, a Cruz de Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e, mais recentemente, o grau de Chevalier de l’Ordre des Arts et des Lettres pelo Ministério da Cultura Francês, Rui Horta é apontado como um dos mais importantes impulsionadores de uma nova geração de bailarinos e coreógrafos portugueses. Nas artes do espetáculo, o seu trabalho passa do teatro à ópera, passando pela dança até à música experimental, sendo igualmente desenhador de luzes e investigador multimédia, universo que utiliza frequentemente nas suas obras. Com 56 anos, Rui Horta é dono de um vasto repertório criado em companhias de renome por toda a Europa.

SAB 11 JAN 21H30
Multiplex de Rui Horta

Rui Horta direção artística, espaço cénico e desenho de luz
Pedro Gil e Silvia Bertoncelli interpretação
Tiago Cerqueira música original
Guilherme Martins vídeo
Tiago Coelho direção técnica
João Prazeres adereços
Isabel Télinhos costureira
Centro Cultural de BelémCentro Cultural Vila Flor O Espaço do Tempo coprodução
[PERFORMANCE]
Palco 6€ | 4€ com Cartão Amigo, Jovem Municipal e Sénior Municipal

+

http://www.cineteatroestarreja.com
http://www.facebook.com/cinestarreja
http://twitter.com/CTE__