Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Passatempo PAREDES MEIAS

O Blog em parceria com a Animateatro tem bilhetes simples paraPAREDES MEIAS para o dia 18 de Janeiro às 21h30 no Auditório Cinema São Vicente aos primeiros leitores que:

 

- enviarem um e-mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ir ver PAREDES MEIAS com o Cultura de Borla" com nome, BI e contacto;

- façam like na página da Animateatro no Facebook;

- partilhem o evento no seu perfil pessoal;

- sejam amigos do Cultura de Borla no Facebook.

 

18 e 25 de Janeiro| Sábados | no ESPAÇO ANIMATEATRO

21H30 | M12A

Duração 60m 

 

“Depois de ter perdido a mulher, a mãe e o emprego, Paulo Jorge, incapaz de tentar uma aproximação com o pai, apercebe-se de que está sozinho no mundo e decide criar um espaço onde vizinhos se encontram para partilharem as suas histórias, os seus medos e os seus sonhos. Numa tentativa de conciliar solidões e necessidades, Paulo Jorge enlaça-se nas retorcidas malhas da natureza humana.”

Criação colectiva | Interpretação. Afonso Lagarto, Anaísa Raquel, Cláudia Semedo e João Ascenso | Design Gráfico. Luís Covas | Créditos fotográficos. Inês Torres da Silva | Produção. Companhia de Actores.

Poesia no Museu da Música

 

22 de JANEIRO – POESIA NO MUSEU II – 19h

ANTÓNIO NOBRE por MIGUEL TAMEN

Com apresentação de Miguel Tamen, António Nobre será o poeta da primeira sessão deste segundo ciclo. 

Leitura de poemas por Joana Meirim, Sebastião Belfort Cerqueira e Susana Pires.

A entrada é livre. 

 

Sinopse da primeira sessão:

"Dos três principais poetas portugueses da última metade do século XIX, António Nobre é o que tem pior reputação. Ao contrário de Cesário Verde, não nos confirma nas nossas intuições políticas; ao contrário de Camilo Pessanha, não nos conforta nas nossas intuições literárias; e, mais ainda que os outros, teve amigos pouco recomendáveis. Salvo a ocasional excepção, o que se escreveu sobre ele não é bom. Dos três principais poetas portugueses da última metade do século XIX , António Nobre é o que precisa mais de ser relido. Mas para ser relido precisa de ser lido. O que quero, durante uma hora, é ler António Nobre. E depois, sinta quem ler". Miguel Tamen

 

Miguel Tamen é professor catedrático e director do Curso de Teoria da Literatura na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Estudou na Universidade de Lisboa (L, 1982; M, 1985; Agregação, 1995) e na University of Minnesota (D, 1989).  É também membro do Departamento de Literaturas Românicas da primeira destas universidades e, desde 2000,  professor visitante na University of Chicago. Foi senior fellow no Stanford Humanities Center (2003/4) e no National Humanities Center (2010/11).  Os seus interesses incluem filosofia e literatura.Escreveu seis livros, entre os quais Friends of Interpretable Objects (2001) e, recentemente, What Art Is Like, In Constant Reference to the Alice Books (2012).  É colunista regular na revista Common Knowledge.

 

Recital de Violino e Violoncelo no Museu da Música

 

 

21 de JANEIRO – RECITAL DE VIOLINO E VIOLONELO – 17h

Violino - Eduardo Paredes 

Violoncelo - Isabel Vaz

O bilhete do Museu da Música (€2) dá acesso ao concerto.


PROGRAMA:
GLIÈRE - 8 Pecas para violino e violoncelo Op. 39
1. Prelude
2. Gavotte
3. Berceuse
4. Canzonetta
5. Intermezzo
6. Impromptu
7. Scherzo
8. Etude
BACH - Adagio e Fuga da Sonata nr. 1 em Sol menor
PAGANINI - Um Capricho 
RAVEL - Sonata para Violoncelo
1. Allegro
2. Tr`es vif
3. Lent
4. Vif, avec entrain

BIOGRAFIA dos MÚSICOS:
ISABEL VAZ nasceu em Lisboa em 1986. Oriunda de uma família ligada às artes iniciou os seus estudos musicais aos 4 na Fundação Musical dos Amigos das Crianças e começou a tocar violoncelo aos 7 anos de idade. 
Concluiu a sua licenciatura e mestrado (2013) no Conservatório de Amesterdão na classe de Dmitry Ferschtman e Maarten Mostert. O seu percurso enquanto estudante passa ainda por dois intercâmbios com a duração de um semestre em Praga (HAMU 2005) e em Nova Iorque (Manhattan School of Music 2012). Participou em diversas masterclasses e festivais onde teve a oportunidade de trabalhar com violoncelistas como Gary Hoffman, Natalia Shakovskaya, Giovanni Solima, Jeroen Reuling e Márcio Carneiro. 
Foram-lhe outorgados diversos prémios a nível nacional, entre os quais o segundo lugar no Prémio Jovens Músicos 2006 na categoria de música de câmara, o primeiro lugar na mesma categoria em 2009, com o Quarteto Blanc e o terceiro lugar e prémio do público no Concurso de Interpretação do Estoril 2012.
Apresentou-se a solo com diversos ensembles e orquestras entre os quais a Orquestra de Cordas da FMAC, a Orquestra Sinfónica da Escola Superior de Música de Lisboa, a Camerata do Barreiro e a Camerata Josefa de Óbidos. 
Isabel Vaz encontra-se actualmente baseada em Amesterdão e dedica-se sobretudo à música de câmara e de orquestra. Integrou vários projectos com a EUYO no passado e é frequentemente convidada para integrar a Orquestra Gulbenkian (Portugal), a NedPho (Holanda - Academia 2013-14), Ensemble International Musikè (França).

EDUARDO PAREDES CRESPO é um violinista de origens brasileira e boliviana. Iniciou os seus estudos musicais em Cochabamba, na Bolívia e aos 14 anos mudou-se para a Holanda com o apoio do Rotary Club. Estudou com Ofer Falk, Misha Furman e Gordan Nikolic e concluiu o seu Mestrado em Performance no Conservatório de Roterdão em 2010 com as mais elevadas classificações (summa cum laude). Recebeu também formação regular de Pavel Vernikov, Mauricio Fuks, Robert Cohen, Pinchas Zukerman e Dora Schwarzberg.
Como intérprete, interessa-se sobretudo pelo repertório de música de câmara e atua com frequência em duo e em formações diversas com o violoncelista Willem Stam. Teve aulas de música de câmara com Dmitry Ferschtman, Jacques Rouvier e com elementos dos quartetos Orlando, Vermeer, Alban Berg e Schoenberg. Foi concertino convidado em diversas orquestras sinfónicas e de câmara e actua regulamente como tutti na Nederlands Philarmonic, Rotterdam Philarmonic e Nederlands Chamber Orchestra.
Eduardo Paredes já se apresentou a solo e em música de câmara em algumas das maiores salas de concertos do mundo incluindo o Wigmore Hall em Londres, o Concertgebouw em Amesterdão e o Carnegie Hall em Nova Iorque. Como solista atua regularmente na Holanda, Inglaterra, País de Gales, Bélgica, Eslováquia, Suécia, China, Bolívia, Argentina, Uruguai e Brasil. Colaborou em recitais de música de câmara com muitos artistas de renome, tais como Alberto Lisy, Gordan Nikolic, Per Nystrom, Dejan Lazic, Igor Roma, Jean Claude van de Eynde e Gary Hoffman. 
Fiel à sua cultura sul americana, Eduardo passa largos períodos a ensinar na Bolívia e ocasionalmente na Argentina e no Uruguai. 

 

Baile de Danças Tradicionais Europeias - Leónia de Oliveira e B'rbicacho | Biblioteca de Palmela - 26 de janeiro

 

 

O calendário de bailes de danças tradicionais europeias 2014 na Biblioteca Municipal de Palmela tem início a 26 de janeiro, às 16 horas, com a monitora de dança Leónia de Oliveira e animação musical a cargo das B’rbicacho. Descrita como «a mais recente girlsbandtrad», as B’rbicacho são um trio feminino, composto por Ana Sousa (viola de gamba, flautas e voz), Joana Guiné (clarinete, flautas e voz) e Stela Silva (guitarra e voz), que apresenta um repertório para baile. A viagem musical proposta segue da época medieval até ao presente, privilegiando a música de raiz lusófona, e contempla danças medievais, repasseados transmontanos e, até, chorinho brasileiro.

Organizados por Leónia de Oliveira, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela, estes bailes são abertos à participação de todos os interessados e proporcionam, também, uma oportunidade de prática e convívio para a comunidade de Danças Tradicionais Europeias, que se reúne, todas as terças-feiras, nas aulas do Cineteatro S. João. As entradas para o baile têm o valor de quatro euros, com bilheteira no local.

 

 

 

E! anuncia a estreia do documentário de 120 minutos I Am Britney Jean!



 
Uma crónica exclusiva sobre o próximo episódio da carreira de Britney Spears enquanto se prepara para passar dois anos em Las Vegas com o espetáculo Britney: Piece of Me!

 
O burburinho sobre o próximo espetáculo de Britney Spears, que a cantora exibirá durante os próximos dois anos no Planet Hollywood Resort & Casino em Las Vegas, está a criar uma autêntica febre na procura e venda de bilhetes, ao mesmo tempo que abundam os rumores sobre o que irá a estrela pop apresentar aos seus fãs, o que irá vestir e como irá soar o espetáculo após a sua estreia. O E! preparou uma crónica exclusiva sobre o próximo episódio da vida desta mega estrela e acompanha os últimos preparativos para aquele que pretende tornar-se no seu maior sucesso. Tudo isto, numa estreia absoluta do documentário de 90 minutos que irá para o ar no dia 26 às 22h no E!

I Am Britney Jean oferece um olhar intimista sobre aquela que é uma das maiores e mais expostas estrelas musicais da atualidade e como esta encara um dos maiores desafios da sua vida, ao mesmo tempo que lança o seu último álbum, produz os seus videoclipes, responde à imprensa… e ainda tem tempo para ser mãe!

Com o lançamento do seu novo álbum, Britney Jean e com os ensaios do novo espetáculo em Las Vegas marcados para dia 10 de Dezembro, Britney irá ter muito trabalho pela frente naquela que será uma das suas produções mais elaboradas de sempre. Os espectadores terão a oportunidade de ver momentos raros da vida pessoal de Spears à medida que acaba de escrever e gravar o seu mais íntimo álbum até à data e como dirige ao pormenor, pela primeira vez, a produção do seu espetáculo em Las Vegas. Spears irá também revelar alguns pormenores da sua vida pessoal e profissional numa entrevista sincera e reveladora.

Este documentário de 120 minutos irá mostrar também em primeira mão a excitação, a preparação e a emoção do trabalho que se está a realizar para o espetáculo que promete bater recordes uma vez mais.

Multi-platinada, vencedora de um Grammy e um ícone da música, Britney Spears é uma das artistas musicais mais bem sucedidas da história da música pop. Há pouco mais de uma década, Spears vendeu perto de 100 milhões de discos em todo o mundo, tornando-se na quarta artista feminina com mais vendas de sempre na América… O seu single Baby One More Time, tornou-se um hit internacional que quebrou recordes de vendas, com 27 milhões de cópias vendidas em todo o Mundo e tem atualmente 14 Platinas nos Estados Unidos da América. Em 2011, foi galardoada com o prémio MTV Video Vanguard e foi considerada pela Billboard como a artista que mais vendeu durante a década de 1998 e 2008.

Não percam o documentário de 120 minutos I Am Britney Jean, em estreia no dia 26 às 22h em exclusivo no E!.

 

Toda a informação sobre esta série está disponível na página de Facebook (www.facebook.com/eonlinept) do canal.

 

O canal E! pode ser visto em:

Cabovisão: E!: Posição 96

Clix: E! Posição 220

MEO: E! HD: Canal 101

          E! Canal 102

ZON: E! Posição 56

          E! HD Posição 82

Vodafone TV: E! Posição 177

"Drácula" de Bram Stoker dias 07, 08 e 09 de Fevereiro no C.C. Malaposta

 

A partir da sala de aula do excêntrico Professor Abraham Van Helsing, Miguel Mestre faz um retrato fiel da famosa obra de Bram Stoker que conta a história do jovem solicitador, Jonathan Harker, que é chamado para substituir o seu colega R. M. Renfield, subitamente acometido de uma estranha doença, para fechar um negócio de uma propriedade em Londres junto de um misterioso Conde Drácula, algures na Transilvânia de onde o seu colega regressou irreconhecível.

Enquanto Jonathan enceta uma viagem de onde dificilmente regressará, Mina, a sua futura esposa, procura conforto junto da sua amiga Lucy, que vive um dilema para escolher o seu futuro marido de entre Arthur Holmwood, Dr. John Seward ou Quincey Morris, o texano.Drácula enceta uma viagem marítima até Londres para encontrar Mina, que acredita ser a reencarnação da sua falecida esposa, espalhando o terror por onde passa, movendo o Professor Abraham Van Helsing e demais personagens numa cruzada com o objectivo de resgatar Mina das mãos do Conde e acabar de vez com o horror.

Drácula, um clássico tantas vezes adaptado ao teatro e ao cinema, nesta ambiciosa produção do Teatro Contra-Senso, que conta com 15 actores vestindo a pele de 27 personagens, não é visto como uma narrativa trivial, cada personagem conta uma história, capaz de oscilar entre o horror e o mais belo romance, que de certeza não irá deixar ninguém indiferente.

 

07, 08 e 09 de Frevereiro (sex e sab 21h30 / dom 16h00)

Centro Cultural Malaposta

Bilhetes: 7,50 eur

Reservas: 21 938 31 00  malaposta@malaposta.pt

 

Ficha Técnica:
Encenação: Miguel Mestre
Direcção de Actores: Ana Ferreira
Texto Original: Bram Stocker
Adaptação: Miguel Mestre
Cenografia: Miguel Mestre
Sonoplastia: Nuno Aranda
Operador de Som: Pedro Nunes
Desenho de Luz: Miguel Mestre
Iluminação: Paulo Carvalho
Montagem de Luz: Paulo Carvalho e Nuno Aranda
Design Gráfico: José Carlos Ferreira
Criação de Figurinos: Criação Colectiva
Confecção de Figurinos: Fernanda Rodrigues
Caracterização: Criação Colectiva
Fotografia: Gonçalo Henriques
Estudo de guarda-roupa: Miguel Mestre
Execução Cenográfica: Alfredo Rodrigues
Aderecistas: Miguel Mestre, Ana Ferreira, Ana Rodrigues.

Comédia “À ESPERA DE VICENTE” estreia em Lisboa

“À ESPERA DE VICENTE”

 

Comédia Em Cena No Auditório Carlos Paredes

 

 

Dia 24 de Janeiro estreia, em Lisboa, a comédia “À Espera de Vicente”, no Auditório Carlos Paredes. Uma peça divertida que relata as peripécias de uma (má) companhia de teatro que quer levar um espectáculo clássico a cena… Mas tudo acontece, incluindo a ausência de um dos actores.

 

Imagine que entra num teatro para ver uma peça de teatro, compra o seu bilhete, senta-se no seu lugar e espera que o espectáculo comece, mas o espectáculo não começa! Ao que parece falta um dos actores, o Vicente, mas com o acordo do público, a companhia poderá prosseguir com sucesso e sem mais demoras, mas… será que resulta?

“À Espera de Vicente” apresenta em palco, de forma divertida, as duas dimensões de um espectáculo: o actor em personagem e o actor em processo de criação – e é este processo que dá origem aos momentos mais hilariantes da peça.

Esta companhia de teatro fictícia interpretada por Catarina Mago, Igor Regalla, Pedro Martins e Sofia Ramos, acredita na velha máxima que “The Show Must Go On”, mas será que conseguem continuar? E o Vicente, será que aparece?

Venha descobrir esta “companhia” que se acha suficientemente boa – mesmo sem o elenco completo e as falas decoradas – para interpretar grandes textos da história do teatro nacional, como Gil Vicente.

“À Espera de Vicente”, uma produção Mecanismo Criativo, com texto e encenação de Hugo Barreiros, vai estar em cena de 24 de Janeiro até 2 de Fevereiro, Sextas e Sábados às 21h30 e Domingos às 16h30, em Benfica, no Auditório Carlos Paredes.

 

 

À Espera de Vicente
Datas: 24 de Janeiro a 2 de Fevereiro; 6ªs e Sábados: 21h30; Domingos: 16h30
Bilhetes: 5€, à venda no local
Auditório Carlos Paredes -
Avenida Gomes Pereira nº 17, Benfica
Apoios:
Junta de Freguesia de Benfica; X-Cell Design; Kind of Black Box

 

Exposição de Pintura "Licor(es) dos Deuses" - César Teles | Biblioteca Municipal de Palmela - 25 de janeiro

“Licor(es) dos Deuses”

César Teles expõe na Biblioteca Municipal de Palmela

 

Entre 25 de janeiro e 15 de março, estará patente, na Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela, a exposição de pintura de César Teles “Licor(es) dos Deuses”.

Nascido em Angola, em 1974, César Teles vive, atualmente, em Lisboa, e é professor e pintor, dedicando-se, também, à escrita e à fotografia. Participou em duas dezenas de exposições coletivas e a sua obra já faz parte de diversas coleções privadas. Esta é a sua quarta exposição individual.

A exposição “Licor(es) dos Deuses” é inaugurada no dia 25 de janeiro, às 17 horas, com a presença do autor. Entrada livre.

 

 

«Vejo? Agora vejo, agora voo, para longe do amor que me derrubou…

Feliz? Já não sou, já sou capaz, incapaz de ver!

Sei sorrir, já não tenho aquela fé que me matou, pelo licor… Ai, pelos deuses!

Homem? Agora sou, agora muito mais, muito mais Homem!

Estou fora de mim, para além de mim, mas não em ti… e vejo, agora vejo que voo, para lá do olhar dos homens, com fé,

com aquela que insiste em não partir, sem medo de quem já bebeu, lenta e orgulhosamente, dos deuses, o licor agonizante da distância que vejo porque voo…»

 

César Teles

                                                                                 

 

 

Biblioteca Municipal de Palmela 
Largo de São João, Palmela 
Tel.: 212 336 632
Horário:
3.ª, 5.ª e 6.ª feira - 10h30 às 19h00
4.ª feira e sábado - 14h00 às 19h00
Encerra aos domingos, 2.ª feiras, 4.ª feiras no período da manhã e feriados.

Coordenadas GPS: 38º 34' 16,038" N 8º 54' 11,714" W