Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

4ª Edição - THE OITAVOS BEATS 2014 - "A chegada dos pores-do-sol musicais do Guincho"


4ª Edição

"A chegada dos pores-do-sol musicais do Guincho"

 

Pela quarta vez consecutiva o hotel The Oitavos promove os já conhecidos pores-do-sol musicais da marginal do Guincho.

A 4ª Edição deste projecto musical de sucesso, volta a marcar presença no Verão, aquecendo os pores-do-sol da nossa costa e proporcionando uns fins de tarde clássicos como já vai sendo habitual por esta zona. Um local de eleição para dançar, ouvir música e descontrair tendo como paisagem as dunas paradisíacas do Guincho e o mar como plateia.

 

O Oitavos Beats começa a partir do mês de Maio até Setembro, todos os segundos sábados de cada mês, com início às 17H com aquecimento de Djs, de grande renome na cabine central, como Vitória Régia, Nebur, Cut Slack, X-Acto e Yen Sung e de seguida às 19H têm início os Concertos ao vivo com nomes sonantes do mundo do soul e do jazz nacional, tais como: Filipe Gonçalves, HMB, Mariana Norton, Brass Wires Orchestra e Frankie Chavez – até o sol cair.

 

Programa - Estadia Oitavos Beats

Para os que anseiam sair da rotina e procuram aproveitar o fim-de-semana completo, nas várias datas em que ocorrerão os concertos, o hotel promove um Programa em que oferece 10% ao serem reservadas duas noites seguidas. Noite em quarto duplo a partir de 195€ com pequeno-almoço incluído +351 214 860 020

A entrada no Oitavos Beats é livre, portanto aproveite estes fins de tarde e venha descobrir este local mágico.

 

PROGRAMA

// DJS + CONCERTOS AO VIVO // MENSAIS // SÁBADOS // 17H

DATA

DJ -  17h

MAIN ACT -  19h

10 Maio

Victoria Régia

Filipe Gonçalves

7 Junho

NEBUR

HMB

5 Julho

Cut Slack

Mariana Norton

9 Agosto

X-Acto

Brass Wires Orchestra

6 Setembro

Yen Sung

Frankie Chavez

 

LINE UP

 

 

 

 

Concerto 2 de Maio pelas 21h30 RAÍZ + PROGRAMAÇÃO DE MAIO NO MUSEU DA MÚSICA


SEXTA 2  
21H30
CONCERTO  
RAÍZ
WORLD MUSIC
Na próxima Sexta-feira, 2 de Maio, pelas 21h30, Projecto 'RAÍZ' no Museu da Música. 
Bruno Fonseca (guitarra portuguesa) convida Inês Vaz (acordeão) e Miguel Menezes (contrabaixo) nesta viagem pelas raízes da música popular, do fado e do tango. 
Reservas: geral@mmusica.dgpc.pt | 21 771 09 90
 — com Bruno Fonseca e Inês Vaz.
Bilhetes: €5
http://vimeo.com/74207513
http://vimeo.com/77603930
 
SÁBADO 10  
16H00
ASSOCIAÇAO SPIM
Já se dança novamente em Portugal! O movimento trad na reavivação da dança tradicional portuguesa! - conferência de Joana Ferreira
|Diálogos in Música|
A SPIM iniciará em Maio um ciclo de conferências que se prolongará até ao final do ano. São quatro as instituições que acolhem esta programação: Museu da Música, Centro Mário Dionísio/ Casa da Achada, Fonoteca de Lisboa e Museu da Música Portuguesa/ Casa Verdades de Faria.
O ciclo |Diálogos in música| começa já no dia 10 de Maio, no Museu da Música, às 16 horas, com Joana Ferreira, que nos falará do movimento trad em Portugal.
O bilhete do museu (€2) dá acesso à conferência.

SAB 17/ DOM 18 
18H00 
DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS*
UM MÚSICO, UM MECENAS
Clélia Vital interpreta no Sábado, 17 e no Domingo, 18
Suites de Bach no  violoncelo 
Stradivarius Chevillard-Rei de Portugal 
ENTRADA LIVRE 
*em breve a restante programação para a Noite e o Dia Internacional dos Museus

SÁBADO  24  
16H00
MURAL SONORO
Música e Política
TEMA: «Música e Política». 
Intervenientes: Manuel Rocha (Brigada Victor Jara, Conservatório de Coimbra), Ruben de Carvalho (Programador Cultural Avante, Historiador, Jornalista). 
Moderação: Soraia Simões (Mural Sonoro)
ENTRADA LIVRE

QUARTA  28  
19H00
POESIA NO MUSEU

SÁ DE MIRANDA POR
JOÃO FIGUEIREDO  
ENTRADA LIVRE

SÁBADO  31  
16H30
CORO CoLeGaS (ILGA)
O bilhete do museu (€2) dá acesso ao concerto
 
21H30  
PABLO LAPIDUSAS
CONCERTO PIANO
€5

UNDERGROUND RESISTANCE > UMA LENDA DE DETROIT AO VIVO NO FESTIVAL NEOPOP COM A CURADORIA RED BULL MUSIC ACADEMY

 

 

Quando se fala do universo da electrónica e do techno especificamente é difícil não ver Detroit como uma espécie de Meca e impossível não olhar para os Underground Resistance de “Mad” Mike Banks e não os ver como os profetas de um género que tomou o mundo de assalto apresentando-se como a verdadeira banda sonora do futuro. A Red Bull Music Academy tem por isso mesmo a honra de anunciar Underground Resistance Presents Timeline Live como parte do cartaz do dia de abertura da edição 2014 do festival Neopop, a 14 de Agosto.

 

O colectivo Underground Resistance, iniciado por Jeff Mills e Mike Banks em finais dos anos 80, afirmou-se ao longo dos anos como representante do espírito original do techno: uma música com sede de futuro, underground, experimental e radical na sua visão estética e tecnológica. Este é o som que nasceu numa cidade dominada pelos robots da indústria automóvel. Este é o som de uma realidade e não de qualquer fantasia de ficção científica. Um som nascido numa cidade com uma história musical rica e singular: embalada pelo jazz, desperta pelos ritmos da Motown, sofisticada pela soul, galvanizada pelo techno e pelo hip hop e ainda hoje vibrante e essencial no mapa musical mundial. Ao vivo, Mike Banks lidera a partir dos teclados um combo que inclui Jon Dixon (também nos teclados), DeSean Jones (saxofone) e o DJ Mark Flash e juntos assinam uma viagem única e imperdível: Underground Resistance Presents Timeline Live – uma aventura pelos labirintos musicais de Detroit, entre o jazz e o techno, entre o passado e o futuro.

 

Esta verdadeira lenda de Detroit apresenta-se com curadoria da Red Bull Music Academy ao vivo no festival Neopop, que decorre no forte de Santiago da Barra em Viana do Castelo, no próximo dia 14 de Agosto.

 

Para mais informações explora os nossos arquivos»

http://www.redbullmusicacademy.com/lectures/jeff-mills

http://www.redbullmusicacademy.com/magazine/robert-hood-interview

 

redbullmusicacademy.com

rbmaradio.com

facebook.com/redbullmusicacademy

twitter.com/rbma

DIAS DA MÚSICA - DIA 2 E 4 DE MAIO NA RTP2

Dia 02 e 04 de maio na RTP2



Nos Dias 2, 3 e 4 de Maio, o CCB vai realizar mais uma edição do festival Dias da Música em Belém, este ano dedicado ao tema Mudam-se os tempos...

A RTP2 irá transmitir o Concerto de Abertura – 6ª feira, dia 2 de maio, às 21h40 na RTP2

A «sinfonia dos contrastes» dá início a esta 8ª edição dos Dias da Música em Belém. Anuncia-se assim a sétima sinfonia de Gustav Mahler, que, à semelhança de um caleidoscópio, discorre justaposições sonoras e expressivas, recantos espelhados de uma consciência profundamente perturbada pelas correntes sociais, políticas e artísticas que tudo mudavam no princípio do século XX. Ao longo de cinco andamentos, reconhece-se a precipitação de uma época, um derradeiro confronto entre Passado e Futuro, Tradição e Progresso.
 
Gustav Mahler - Symphony No.7
Orquestra Sinfónica Metropolitana
Direção Musical: Michael Zilm,
Produção: RTP
Realização: Pedro Miguel Martins
 
No dia 04 de maio, domingo, às 21h40, a RTP2 irá transmitir o Concerto de Encerramento.

Quando uma peça de música se emancipa da obra de que faz parte, multiplicam-se os caminhos da intemporalidade. É o caso do célebre Adagietto de Mahler, o quarto andamento da Quinta Sinfonia. Originalmente interlúdio de uma sinfonia cheia de aparato, viu acrescentarem-se-lhe, por exemplo, novos sentidos quando da sua inclusão na adaptação cinematográfica do romance de Thomas Mann Morte em Veneza, feita por Luchino Visconti em 1971. Juntam-se aqui dois outros compositores de referência. Richard Strauss, com 78 anos de idade, e  Janáček com 72, assinaram respetivamente este concerto para trompa e esta Sinfonietta, preciosos testemunhos de como a vida passou pelas suas carreiras.
 
Gustav Mahler: Adagietto da Quinta Sinfonia
Richard Strauss: Segundo Concerto para Trompa e Orquestra
Leon Janáček : Sinfonietta
Orquestra Sinfónica Metropolitana
Direção musical: Pedro Amaral
Abel Pereira, Trompa
Produção: RTP
Realização: Pedro Miguel Martins

Carlos Barretto é o músico-pivot da sessão 05 do ciclo “Histórias de Jazz em Portugal”

Centro Cultural Vila Flor volta a ser a casa do jazz a 07 e 08 de maio

 

 

 


 

Na próxima quarta e quinta-feira (07 e 08 maio), o contrabaixista Carlos Barretto vem a Guimarães e tem lugar central reservado na quinta das 16 sessões que integram este ciclo de conversas e concertos que pretende refletir o estado atual da singular cena do jazz português através de uma série de sessões organizadas em torno de músicos-pivot que representam as últimas quatro décadas da evolução do jazz em Portugal. São vários os momentos dedicados ao jazz programados para estes dias, tendo lugar no Café Concerto e no Pequeno Auditório do CCVF, sempre com início às 21h30. “Histórias de Jazz em Portugal” é um ciclo da autoria de António Curvelo e Manuel Jorge Veloso e coprodução do Hot Clube de Portugal e do Centro Cultural Vila Flor.

 

No arranque desta sessão, a 07 de maio, Carlos Barretto conversa com os autores sobre a sua carreira artística profissional e a cena atual do jazz em Portugal. Com audição comentada de  exemplos musicais que contribuíram para a opção pelo jazz como veículo da sua criatividade, este momento promoverá uma troca de impressões sem guião rígido, aberta a todas as questões. Ainda na mesma noite, seguir-se-á um concerto por um combo do Conservatório de Música da JOBRA, de Albergaria-a-Velha, com reportório de originais de Carlos Barretto.

 

Na noite seguinte, 08 de maio, os músicos André Carvalho, Bruno Santos e Paulo Gil falam das suas próprias carreiras, das perspetivas atuais e futuras do jazz nacional e da obra e papel de Carlos Barretto, com audição comentada de exemplos musicais gravados.  Num claro convite ao imprevisto, a sessão termina às 23h15 com um “concerto carta branca” a Carlos Barretto, que dirige os seus convidados musicais Ricardo Toscano (sax alto), Mário Delgado (guitarra) e José Salgueiro (bateria).

 

Não pretendendo ser uma interpretação da “História do Jazz” em Portugal, o ciclo também não visa consagrar uma qualquer lista subjetiva dos “melhores músicos” de jazz portugueses. Escolhidos os 65 participantes de acordo com critérios gerais previamente definidos — cruzamento de gerações e orientações estéticas; descentralização regional; multiplicidade de funcionalidades e experiências musicais (líderes/sideman, autores/intérpretes, docentes/discentes, etc.) —, os 16 músicos-pivot valem, apenas e tão só, como símbolos representativos, na sua diversidade, do passado, presente e futuro do jazz português, corporizando uma visão multidisciplinar capaz de testemunhar o pluralismo da identidade colectiva do jazz profissional que hoje se faz em Portugal, ultrapassando ou atenuando barreiras estéticas e tecendo uma teia de relações equilibradas no seio da comunidade jazzística.

 

Daí que os 16 nomes – André Fernandes, André Sousa Machado, Bernardo Moreira, Carlos Azevedo, Carlos Barretto, Carlos Bica, Gonçalo Moreira, João Paulo Esteves da Silva, Jorge Reis, José Pedro Coelho, Maria João, Mário Barreiros, Mário Laginha, Nelson Cascais, Pedro Moreira e Zé Eduardo – retratem, lado a lado e à revelia de estatutos hierárquicos sem sentido, personalidades reconhecidas nacional e internacionalmente, músicos em recente e contínua afirmação e, também, jovens promessas que indiciam já, na opinião dos autores deste ciclo, uma progressiva evolução merecedora de especial atenção.

 

Contando com a participação de 11 escolas de jazz e 65 músicos ao longo de 16 sessões equitativamente distribuídas pela sede do Hot Clube de Portugal e pelo Centro Cultural Vila Flor, o ciclo Histórias de Jazz em Portugal tem periodicidade mensal, cobrindo um período de 15 meses, de janeiro de 2014 a maio de 2015, com uma breve interrupção na época alta de Verão (julho e agosto de 2014). Cada uma das 16 sessões, de caráter público, decorre em duas noites sucessivas e com um programa duplo, constituído por quatro módulos distintos (dois por noite).

 

O Café Concerto do CCVF dará assim lugar à primeira noite desta sessão, a 07 de maio, com entrada livre. A noite seguinte (08 de maio) reparte-se entre o Café Concerto e o Pequeno Auditório do CCVF e os bilhetes para este segundo dia têm o custo de 5 euros, podendo ser adquiridos na bilheteira do Centro Cultural Vila Flor e da Plataforma das Artes e da Criatividade, Lojas Fnac, El Corte Inglés, Worten, entidades aderentes da Bilheteira Online, e via online em www.ccvf.pt, www.facebook.com/GUICUL e oficina.bilheteiraonline.pt.

 

Alegro Castelo Branco assinala o Dia da Mãe de uma forma especial

O amor pela tua mãe faz “click”?

 

 

O Alegro Castelo Branco assinala o Dia da Mãe com um “click” muito especial. Todas as mães são especiais e merecem o melhor e o Alegro reservou o dia 4 de Maio, das 11h00 às 18h00, para uma sessão de  fotos bem criativas no formato photomaton mais divertido do Mundo.

 

Para participar basta apresentar um talão de compra no valor igual ou superior a 5€ nas lojas do Alegro, (para mais informações consultar o regulamento e lista de lojas aderentes, disponível no balcão de informações do Centro Comercial).

 

Os clientes só têm de trazer muita animação e criatividade, o Alegro Castelo Branco já tem o cenário ideal para a foto e conta com a participação de todos. 

 

 

Especial Dia da Mãe - O amor pela tua mãe faz “click”?

4 de Maio

11h00 às 18h00