Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Festival i - o programa ao detalhe

Venda Nova transforma-se em auditório ao ar livre, na abertura, esta sexta à noite!

ÁGUEDA, 15, 16 e 17 MAIO

image (3).png

image (2).png

 


http://www.dorfeu.pt/i

SEXTA 15 MAIO

10h30 e 14h30, sessões escolares
(v. no fundo da página)

21h00, Rua da Venda Nova
Reentrâncias da Venda Nova
A noite começa com as animações do Teatro Infantil d'Orfeu pela rua adentro, nos seus mini-pátios e mini-jardins. O público é convidado a entranhar-se nas frestas que a rua conserva.

21h30, Rua da Venda Nova 
Era Uma Vez...2 Pés! - Teatro dei Piedi (Itália)
A espantosa arte de teatro visual com os pés, na noite de abertura, com a rua da Venda Nova transformada em auditório ao ar livre. Com uma genial mímica corporal, cada parte do corpo se veste e transforma em frente aos espectadores, criando incríveis figuras com os próprios pés da actriz. Espectáculo fascinante que encanta todas as idades. Autêntica poesia com os pés!

SÁBADO 16 MAIO

10h30, Biblioteca Municipal Manuel Alegre
Crassh Babies
Combinação de percussão e movimento, em que tudo é pretexto para produzir som. Da voz ao pvc, tudo serve para estimular os sentidos e proporcionar momentos únicos entre pais e bebés. 

11h00, Junta de Freguesia de Águeda e Borralha
Borbolino (nova versão)
O grilo Borbolino regressa para novas e formidáveis aventuras, em estreia de nova versão do espectáculo. Esta história demonstra como, entre diferentes criaturas, se podem criar laços infinitos. Uma formidável amizade entre uma criança e um grilo cantor apaixonado.

14h30, Auditório Ana Paula Silva
Adormecida - Marionetas de Mandrágora
Fiar e tecer sem parar. A ladaínha na construção de um fio de lã, como trajecto que vai do novelo ao tecido. Entre a roca e o fuso, um espectáculo de beleza única sobre duas fiandeiras de um tempo perdido. Adormecidas, suspensas, aprisionadas pelo seu trabalho, precisam de se libertar, de acordar. Uma das mais prestigiadas companhias de marionetas do país pela primeira vez no i.

14h45, Adro da Igreja
Lullaby - Cão à Chuva
Vagueia sozinho e desleixado um palhaço esquecido, de nariz gasto e roupas mal lavadas. Vive, triste, o seu aniversário. Precisa de ajuda para reencontrar a alegria, este palhaço bizarro e provocador.

15h30, Auditório do CEFAS
Peregrinação - Marcelo Lafontana
Num palco transformado em estúdio de cinema, as imagens de minúsculas marionetas são recolhidas e tratadas por um sistema informático que sonoriza e insere efeitos especiais para uma projecção de grande formato, tudo em tempo real. Uma espantosa versão multidisciplinar das aventuras do maior anti-herói da história portuguesa quinhentista, Fernão Mendes Pinto, aqui um personagem intemporal.

16h45, Espaço d'Orfeu (pátio)
Homem-Orquestra - Encerrado Para Obras
Um músico que toca vários instrumentos em simultâneo é um verdadeiro homem-orquestra. Também o reportório é inesgotável e adaptado às circunstâncias. Junte-se ao coro quem quiser. 

17h30, Espaço d'Orfeu (quintal)
O Ninho (El Niu) - Dudu & Cia. (Catalunha)
Espectáculo de clown gestual, sem palavras e com piano ao vivo. Chegam com as suas malas de viagem, muitas, de todos os tamanhos, sem se perceber se têm destino. Um pedaço de giz dá asas à imaginação. Interacção constante, sem regras, por dois seres enigmáticos cuja presença não nos deixa indiferentes. São personagens com alma de pássaro, perspicazes, que cativam imediatamente.

18h15, Espaço d'Orfeu (tenda)
Canta-me Como Foi - Escola de Artes da Bairrada
Concerto temático com as melhores músicas de um dos marcos da história recente de Portugal, o 25 de Abril. Nos anos setenta e oitenta, o imaginário infantil foi povoado por estas canções dos adultos. Estes, por sua vez, viviam uma euforia infantil, com a conquista da liberdade. O corpo criativo da Escola de Artes da Bairrada encerra o non-stop de sábado com uma apoteose para todas as idades!

DOMINGO 17 MAIO

10h30, Espaço d'Orfeu (tenda)
Encontro de trad'Orquestras Infantis - opÁ! convida o planalto mirandês
A opÁ! - orquestra percussiva de Águeda, projecto pedagógico da d’Orfeu em parceria com instituições sociais do concelho, depois de um ano de grandes feitos, acolhe em Águeda a visita de um projecto congénere de outro ponto do país. No caso, de uma ponta do país: do planalto mirandês, chega o Coro das Escolas de Miranda do Douro e a alegria da sua música em língua própria. A festa vai ser bonita, com largas dezenas de pequenos músicos, de Águeda e das Terras de Miranda, juntos para novas tradições.

14h30, Auditório Ana Paula Silva
Luminoso - Encerrado Para Obras
O Sr. Luminoso é contador de histórias, músico, malabarista, detective e um bocadinho cientista. Vive numa aldeia banhada pelo sol, a Soalheira, com a sua companheira Maria da Luz, a luz dos seus olhos. Mas um dia o sol desaparece do céu! Uma viagem ao mundo da luz e da cor, explorando diversos tipos de iluminação e recorrendo a conceitos científicos trocados por miúdos.
  
14h45, Adro da Igreja
Portugal dos Cabeçudos - Cabeças no Ar e Pés na Terra
Mini-espectáculo de marionetas cabeçudas que sintetiza o que é ser português desde o berço Afonsino até aos nossos dias. Baseado em factos históricos e em aldrabices ao mesmo tempo.
  
15h30, Auditório do CEFAS
Bandas Sonoras de Bolso - Aquilo Que Vocês Quiserem
Cinco jovens vozes femininas e os seus instrumentos de bolso, com divertidas versões de bandas sonoras de filmes. Além de excelentes intérpretes e instrumentistas, estas miúdas vivem a música com uma naturalidade e intensidade que, em vez do palco, mais parecem estar na informalidade de uma sala de estar. Não é certo que os graúdos gostem menos que os filhos.

16h45, Espaço d'Orfeu (quintal)
Contos ao Pôr-do-Sol - O Nariz
Quem conta um conto acrescenta um canto. Histórias contadas e também cantadas. Sessão de música e contadores de histórias, tradicionais ou de autor, à sombra das árvores do quintal.

17h30, Espaço d'Orfeu (latada)
À Espera que Volte - Teatro do Montemuro
Peça de teatro para um actor e 7 crianças do público. Piotor não é português, é russo. Caiu de um avião de carga numa noite de temporal, numa serra árida onde depois de muito andar no escuro, encontra um cão, que o leva para junto do seu rebanho e assim chegam à aldeia. Na aldeia há um teatro e Piotor revela-se! É ali que apresenta a história de uma viagem mágica de uma gota de água.

18h15, Espaço d'Orfeu (tenda)
De Paseo - Claire Ducreux (França/Catalunha)
Um banco de jardim não quer ficar no sítio e uma dançarina quer sentar-se. Um solo de dança no meio do nada. Um momento gracioso, delicado, fascinante. Engraçado também. Ou como os grandes espectáculos não precisam de grandes meios mas sim de grandes intérpretes. Um dos momentos mais ternos do festival está guardado para o fim. Claire, uma artista maior a encerrar o i!

Animação Permanente
(Sábado e Domingo) 

11h00, Baixa da cidade | 16h30, Adro
Banda às Riscas
Estes músicos-clown vão espalhar risos, energia e boa disposição por onde passarem, com temas do imaginário popular e circense. São às riscas mas não seguem nada à risca. Animação garantida.

16h00 - 19h00, Espaço d'Orfeu
Assistência Lúdica em Viagem + Parqu'i + A Seguir és Tu! 
O Espaço d’Orfeu vai estar mais animado que nunca! A Lud In e a Escola Profissional de Aveiro vão encher o espaço de jogos, diversões e pinturas, num parque lúdico permanente, para todos. 

Sessões Escolares
(Sexta 15 Maio)

10h30, Auditório do CEFAS
A Maior Flor e Outras Histórias Segundo José - Teatro Art'imagem
Inspirado na obra de José Saramago, com as criaturas reais, mais ou menos fantasiadas, que povoaram a sua infância e as recordações do que era viver, trabalhar e brincar na sua aldeia.    
  
14h30, Instituto Duarte Lemos
Cavaleiro, Procura-se! - Teatro das Beiras
Homenagem aos saltimbancos do imaginário do teatro itinerante. O valente cavaleiro salva sempre a princesa, mas esta história de capa e espada é contada à luz dos tempos modernos.

14h30, Auditório Ana Paula Silva
Smile - BAAL 17
O acaso junta duas personagens que, com um sorriso sempre à mão e a ternura sempre ao pé, questionam o que se esconde por trás de um sorriso. Smile, um espectáculo sem idade. 

Dia Internacional dos Museus - Palmela | Programa comemorativo 2015

Património e sustentabilidade no Dia Internacional dos Museus

Museu Municipal de Palmela apresenta recursos à comunidade

 

Durante o mês de maio, e a propósito das comemorações do Dia Internacional dos Museus e da Noite dos Museus, o Município de Palmela coloca em evidência os recursos do Museu Municipal e propõe um conjunto de atividades, que envolvem a comunidade local, com prioridade para as famílias.

A 16 de maio, o Castelo de Palmela vive mais uma Noite dos Museus, com a atividade “Copistas e Iluminadores da Ordem de Santiago” a decorrer entre as 21h30 e as 23 horas, na Igreja de Santiago. Trata-se de uma oportunidade para conhecer a arte da escrita e da iluminura, num ambiente que recria o «Scriptorium» dos freires da Ordem de Santiago.

Durante a tarde de domingo, 17 de maio, o Município convida a conhecer o Serviço Educativo do Museu Municipal, na Praça de Armas do Castelo, onde estarão expostos os recursos pedagógicos disponíveis. Pretende-se apelar à consciência da importância do Património Cultural, enquanto elemento de sustentabilidade da nossa identidade

            Finalmente, no dia 18, a dinamização da maleta pedagógica “Gigantes, cabeçudos e outras coisas do arco-da-velha”, no Centro de Recursos para a Juventude de Palmela, aposta na promoção da próxima edição do Festival Internacional de Gigantes, a decorrer em julho, no Pinhal Novo. Destaque, ainda, na mesma data, para a Roda de Leitura na Igreja de Santiago (promovida pelo Município, em parceria com a Escola Secundária de Palmela – Clube de Teatro O Búzio do Homero II) sob o tema “À Roda do Castelo de Vento, História e Estórias”, na Igreja de Santiago, dinamizada por Ester Inês e Rainer Daenhardt e com Ana Maria Magalhães, António Sala, Eunice Muñoz, Paula de Carvalho e Ruy de Carvalho como leitores convidados, e para o Círculo Meditativo ANURA “O Toque da Terra”, no Castelo de Palmela. Todas as atividades têm frequência gratuita.

O Dia Internacional dos Museus foi criado pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus e assinala-se, anualmente, a 18 de maio. Em Portugal, a responsabilidade pelas comemorações é da Direção-Geral do Património Cultural. Este ano, o tema para reflexão é "Museus para uma sociedade sustentável", pretendendo-se promover «a consciência para os efeitos da atuação humana sobre o ambiente e destacar o papel dos museus no desenvolvimento de novos métodos de pensar e de agir, que garantam o respeito pelos limites e pela diversidade da natureza».

 

Programa:

 

16 de maio | Noite dos Museus – Copistas e Iluminadores da Ordem de Santiago

21h30/23h00 - Castelo de Palmela – Igreja de Santiago

Neste sábado à noite, com a presença de vários freires da Ordem de Santiago, convidamo-lo a entrar no «Scriptorium» e a experimentar a arte da escrita e da iluminura. Esta será, também, uma oportunidade única para admirar a paisagem repleta de sombras e descobrir os recantos deste espaço cheio de história. 

Público-alvo: Famílias

Inscrições: patrimonio.cultural@cm-palmela.pt ou 21 233 6640

Limite de inscrições: 30 (até às 12h00 do dia 15 de maio)

Org. Câmara Municipal de Palmela/Museu Municipal

 

 

17 de maio | Dia Internacional dos Museus

15h00/19h00 - Castelo de Palmela – Praça de Armas

No ano em que se a sustentabilidade é o mote que sublinha a importância dos Museus, convidamo-lo a conhecer o espaço de Serviço Educativo do Museu Municipal de Palmela, local onde estão expostos os nossos recursos pedagógicos e onde se realizam diversas oficinas, dirigidas a diferentes públicos. Por meio deste trabalho, é objetivo do Museu apelar à consciência da importância do Património Cultural enquanto elemento de sustentabilidade da nossa identidade.

Público-alvo: Famílias

Org. Câmara Municipal de Palmela/Museu Municipal

 

 

18 maio |  Gigantes, cabeçudos e outras coisas do arco-da-velha

10h00 - CRJ Palmela

No âmbito do Dia Internacional dos Museus, trazemos ao Centro de Recursos para a Juventude de Palmela uma maleta pedagógica. Esta maleta, resultado de uma parceria entre o FIG - Festival Internacional de Gigantes e o Museu Municipal de Palmela, foi concebida porque acreditamos que a Cultura é um recurso inesgotável, que se multiplica pela experiência.

Público-alvo: dos 12 aos 16 anos

Org. Câmara Municipal de Palmela

 

 

18 maio | Roda de Leitura “À Roda do Castelo de Vento, História e Estórias”

15h00/17h30 – Igreja de Santiago, Castelo de Palmela

No 20.º aniversário do Projeto Fantasiarte, os Dias Internacionais dos Museus e da Famíliaserão celebrados em Roda de Leitura, a partir da obra de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada “Uma Aventura no Castelo dos Ventos”. O enquadramento histórico será dinamizado por Ester Inês e Rainer Daehnhardt e os leitores convidados serão Ana Maria Magalhães, António Sala, Eunice Muñoz, Paula de Carvalho e Ruy de Carvalho.

Participantes: População 55+ | Clique Sem Idade | Projeto Florir Saberes | Associação de Idosos de Palmela

Público-alvo: aberto à comunidade, com limite de 50 lugares sentados a 50 participantes

Org. Escola Secundária de Palmela – Clube Teatro O Búzio do Homero II; turmas do 8.º A e 8.º B e Câmara Municipal de Palmela

 

 

18 maio | Círculo Meditativo ANURA “O Toque da Terra”

18h00 - Castelo de Palmela

Tendo como cenário o Castelo de Palmela, o círculo propõe um contacto com a energia curativa da Mãe Terra, ANURA (Consciência da Terra), recorrendo às valências do Sistema ANURA, que sustentam a meditação. O tambor xamânico aprofunda a ligação com o coração da Terra e facilita a limpeza emocional. Na primeira parte do círculo, será feito o ancoramento e enraizamento da energia de ANURA; na segunda, facilita-se uma «viagem» de contacto profundo com a Natureza e com o nosso ser interno.

http://www.sistemaanura.com/sistema-anura/

http://www.floraisdelis.com/

Facilitadora: Paula Vehuel | Terapeuta do Sistema Anura

Público-alvo: Famílias

Inscrições: patrimonio.cultural@cm-palmela.pt ou 21 233 6640

Limite de inscrições: 20 (até às 12h00 do dia 15 de maio)

Org. Câmara Municipal de Palmela/ Museu Municipal e Programa “Mexa-se em Palmela”

 

GORDOS MAS FABULOSOS | My Big Fat Fabulous Life | TLC | 19 de maio às 20h05

 

 

Uma vida com excesso de peso continua a ter de ser vivida. A nova estreia do TLC presta tributo a todas as pessoas que sofrem de obesidade mórbida, mas que estão dispostas a viver uma vida fabulosa, através da dança e do exercício. ‘My Big Fat Fabulous Life’ estreia no TLC no dia 19 de maio às 20h05.

 

 

Conheças as revigorantes histórias de vários protagonistas que se estreiam no ‘My Big Fat Fabulous Life’ emitido pelo TLC. Uma vida com excesso de peso não tem de estar confinada a um apartamento, nem tem de estar inteiramente ligada a comida em demasia. Estas são as histórias de pessoas que sofrem com uma doença, mas que não querem deixar de viver uma vida fabulosa.

 

Quando a obesidade assombra a vida, é mais fácil entrar em depressão, trancar-se em casa e deixar de viver. Mas o novo programa do TLC mostra que, embora não seja fácil, há quem queira ter uma vida maravilhosa apesar dos quilos extra. A família, os amigos e os romances fazem parte do dia-a-dia, e para os protagonistas do ‘My Big Fat Fabulous Life’ são essenciais para que os seus dias sejam mesmo fabulosos.

 

A nova estreia do TLC dá a conhecer as vidas de pessoas que superam a obesidade mórbida através da dança, do trabalho, do exercício físico e dos convívios sociais. Viver uma vida fabulosa não é impossível para os protagonistas da nova estreia do TLC. Todos assumem o seu peso, assumem a sua vida e são todos fabulosos.

 

‘My Big Fat Fabulous Life’ estrei no TLC no dia 19 de maio às 20h05.