Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

|2ª Edição Agarra o reu Talento Mostra de Performances

image002.jpg

 

 

Se gostas de dançar e já crias as tuas próprias coreografias, ou se gostas de cantar, tocar alguma música, sai da “box” e vem apresentar o que mais gostas de fazer!

 

Depois do sucesso da primeira edição, o Ai!aDança volta a dar destaque aos talentosos criadores e abre este espaço de mostra de  performances para que todos se possam apresentar em palco!

 

 

Não interessa que idade tens, experiência ou se já danças há 20 anos (nem que seja debaixo do chuveiro!), o que o Ai!aDança mais deseja é que saias da tua zona de conforto e tenhas a ousadia para seres aplaudido pelo talento que és!

 

Gostaste do desafio? Então não penses muito e agarra já o teu Talento!

 

Envia-nos a tua proposta em texto, imagem ou vídeo (agora já podes gravar no teu telemóvel e tudo!) para info@aiadanca.com

 

Dia 27 de Fevereiro, o Auditório António Silva no Cacém terá a 2ª edição desta Mostra!

 

E tu vais cá estar connosco! O teu coração vai saltar!!!

image003 (2).jpg

 

 

SENSIBILIZAR PARA AS ARTES - 24 Fevereiro 2016 - Palácio Fronteira

A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna está a organizar para o dia 24 de Fevereiro de 2016, no Palácio Fronteira, uma sessão de “SENSIBILIZAÇÃO PARA AS ARTES”, coordenada pela Senhora Professora Maria João Craveiro Lopes.

 

Viver, Experimentar e Sentir as Artes
Atelier de sensibilização às formas artísticas e criatividade.

Coordenado por Maria João Craveiro Lopes. Uma oportunidade única
SESSÃO GRATUITA. Inscrições limitadas à capacidade da sala
Inscrições e Informações 217784599 fcfa-cultura@fronteira-alorna.pt
24 de Fevereiro 2016 – PALÁCIO FRONTEIRA
(Duração: 2h – das 19h às 21h30 com 30 minutos de intervalo)

 
Outubro 1987 - Outubro 2015
26 Anos de Reconhecimento Legal
28 Anos de Actividade

“Sensibilizar para as Artes”

24 de Fevereiro de 2016 - Palácio Fronteira
(Duração: 2h - das 19h às 21h30 com 30 minutos de intervalo)


Coordenação:
Maria João Craveiro Lopes



O objectivo desta sessão será o de sensibilizar para a experimentação expressivo-artística enquanto forma de comunicação e expressão da criatividade.
Sobretudo quando se é adulto, como diz Matisse, "a criatividade requer coragem" e as técnicas e experiências criativas desbloqueiam esse receio inicial de ousar reinventar, recriar ou, mesmo, de criar de novo. O desafio é o de entender como praticar as artes activamente pode contribuir para a realização pessoal e coletiva de comunidades interventoras.
Assim partiremos não só da cognição ou domínio das técnicas artísticas, mas de emoções, sentimentos e valores, predispondo-nos a passar da palavra à dança, do canto à pintura, dos objetos à performance.

Entrada Livre. Inscrições obrigatórias até ao dia 17 de Fevereiro de 2016 e limitadas à lotação da sala.


MARIA JOÃO CRAVEIRO LOPES

É formadora certificada pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua  em todas as áreas artísticas, concluiu a sua formação inicial na Escola Superior de Educação pela Arte do Conservatório Nacional de Lisboa.
Leciona no Ensino Básico, Secundário e Superior em diversos organismos há mais de três décadas
É mestre em Ciências da Educação com especialização em Educação pela Arte e doutorada em Ciências da Educação pela Universidade de Évora. É sócia fundadora do Movimento Português de Intervenção Artística e Educação pela
Arte pertencendo à Direcção como Vice-presidente.
Tem participado com Comunicações e Publicações em vários Congressos e Seminários nacionais e internacionais.

 

 

Curso Livre sobre Música do Brasil na Casa da América Latina

brasisheader.jpg

 

A Casa da América Latina (CAL) apresenta um curso dedicado à música brasileira em toda a sua diversidade. Percorrendo várias décadas e escolas musicais, a iniciativa “Brasil? Brasis!!!”, cuja seleção e apresentação estará a cargo do jornalista João Morales, decorre nas instalações da CAL no dia 19 de fevereiro, pelas 18h30, e tem a duração de duas horas.

O curso contempla distintos géneros e artistas, muito para além das figuras mais mediáticas e mediatizadas de um país cuja riqueza e diversidade sonora tem vindo a ser demonstrada ao longo de várias épocas e diferentes abordagens.

Fevereiro | Atividades no Convento Madre de Deus da Verderena

Convento Madre de Deus da Verderena

 

Atividades em fevereiro

 

O Convento Madre de Deus da Verderena recebe, em fevereiro, um conjunto de iniciativas abertas ao público em geral, com entrada livre, nomeadamente a Mostra de Máscaras de Carnaval, as Tertúlias Poéticas, a apresentação do livro “Rosa”, e a iniciativa “Descobrir Anéditura no Dia dos Namorados”. Recorde-se que, ainda em janeiro, no dia 25, realiza-se a Tertúlia Poética “Não Sou Nada, Nunca Serei Nada” (poeta: Fernando Pessoa; Convidada: Ana Cristina Forte e Paulo Sanches).

 

1 a 19 de fevereiro - Mostra de Máscaras de Carnaval

Cartaz%20Mostra%20Máscaras.jpg

 

A Biblioteca José Esteves e Espaço Entregerações, no Convento Madre de Deus da Verderena, recebe, de 1 a 19 de fevereiro, a Mostra de Máscaras de Carnaval dos anos 60 e 70, do colecionador Max Martins.

 

 

18 de fevereiro - Apresentação do Livro “Rosa”

Cartaz%20Rosa.jpg

 

A Capela Grande do Convento da Madre de Deus da Verderena acolhe, no dia 18 de fevereiro, a partir das 15h00, a apresentação do livro “Rosa”, da aluna da Universidade da Terceira Idade do Barreiro e autora barreirense Elvira Carvalho.

 

29 de fevereiro - Tertúlia Poética “Já Bocage Não Sou”

Todos os meses, nas tardes das segundas-feiras, a Capela do Convento Madre de Deus da Verderena recebe as Tertúlias Poéticas “Ao Encontro de…”. O objetivo é divulgar a Poesia Portuguesa, desde a trovadoresca à contemporânea, e permitir o conhecimento da vida e obra poética de poetas portugueses, fomentar o gosto pela poesia (leitura e escrita), partilhar saberes e gostos, dinamizar a Biblioteca da UTIB e proporcionar momentos de conversa e de convívio. Em fevereiro, realiza-se no dia 29, pelas 15h00, sobre o tema “Já Bocage Não Sou” (Poeta: Bocage - 250 anos do seu nascimento; Convidada: Anabela Soares).

CMB

seBENTA | Novo álbum Raio-X ao vivo, 20 de Fevereiro, Popular Alvalade, 22h30

RAIO-X | O novo álbum dos seBENTA
 
Apresentação ao vivo dia 20 de Fevereiro, Popular Alvalade, 22h30

view (2).jpg

 

 
O projecto seBENTA foi iniciado em 2004 e conta na sua formação com Paulecas (voz/Baixo), André Fadista (Bateria), Ruben Gomes (Guitarra) e Ricardo Galrão (Guitarra).
“O Beijo” foi o seu primeiro álbum editado em 2006, com produção de Flak, seguindo-se “Efeito Secundário” (2008) com produção de Cajó, ambos contaram com a participação de Gui, saxofonista dos Xutos & Pontapés.
 
 
RAIO-X é o novo álbum dos seBENTA, uma radiografia que mostra a banda no seu melhor…O melhor do rock!
O resultado da experiência e da paixão que os elementos dos seBENTA foram incorporando neste projeto, que teve início há mais de 10 anos.
Ao vivo, os seBENTA partilham o sentimento de união provocando uma celebração total com o público.
Desde a sua origem, os seBENTA têm tido a participação de vários amigos, dos quais se destacam: Gui (Xutos & Pontapés), Marcelo Wig (Patrick Wolf, etc), Flak (Rádio Macau/ Micro Audio Waves), Celeste Rodrigues, entre muitos outros.
José Luís Peixoto acompanha e colabora com a banda desde o seu início. Todos os álbuns dos seBENTA terminam com um poema seu, declamado pela atriz Margarida Cardeal.
“...tive a oportunidade de trabalhar nos discos dos seBENTA, foi um conceito original, que me deu muito prazer, e é um prazer ter um pózinho de seBENTA...” José Luís Peixoto
O vídeo do tema “VIVE”, single que apresenta o cd, conta com a participação de Zé Pedro (Xutos & Pontapés) e do mundialmente reconhecido surfista Garrett McNamara.

Os seBENTA gritam VIVE porque a vida é para ser vivida!

Para ver ao vivo no dia 20 de Fevereiro, Popular Alvalade, pelas 22h30.
Bilhetes à venda em Ticketline, nos locais habituais e no local do espectáculo.
Preço dos bilhetes 10.00€ - inclui CD RAIO-X
 

Passatempo BOAS PESSOAS - TEATRO ABERTO

O Blog Cultura de Borla em parceria com o Teatro Aberto  tem bilhetes para a peça BOAS PESSOAS, para 5ªf, dia 18 de Fevereiro no Teatro Aberto aos leitores que de 5 em 5 participações:

Enviem um email para o culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver BOAS PESSOAS com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone:

 

 

19158426_MUn2S.jpg

 

 

Está em cena no Teatro Aberto o espectáculo Boas Pessoas, de David Lindsay-Abaire, com encenação de Marta Dias. Este texto foi escrito em 2010 pelo dramaturgo norte-americano David Lindsay-Abaire com o intuito de produzir uma obra (rara na dramaturgia norte-americana) acerca da desigualdade social, no receio porém de que a peça se tornasse obsoleta e datada em poucos anos. A verdade é que o texto ultrapassa as fronteiras espacio-temporais de um objecto de crítica social: põe a descoberto os meandros da acção humana, os seus fundamentos e móbeis, lançando questões prementes, centrais, sem dúvida intemporais, acerca de todos nós, da(s) nossa(s) ética(s), acerca dos alicerces e dos produtos da sociedade em que vivemos.

 

Assim, atenta à nova dramaturgia que está a ser apresentada na Europa e nos Estados Unidos e à forma como ela reflecte sobre a sociedade contemporânea, a companhia do Teatro Aberto leva à cena este texto que teve estreia mundial na Broadway em 2011. As personagens de Boas Pessoas vêm de um bairro dos subúrbios de Boston mas poderiam viver num qualquer outro bairro suburbano ou numa qualquer outra cidade de qualquer outro país… Este espectáculo é a terceira encenação de Marta Dias, depois do êxito de Pelo Prazer de a Voltar a Ver, de Michel Tremblay (2012) e Vénus de Vison, de David Ives (2013).

 

SINOPSE

Margarida vive sozinha com a filha e trabalha na Loja de Tudo a Um Euro. A sua vida é dura, como é para a maior parte das pessoas que lutam dia-a-dia para pagar as contas.

Boas Pessoas é uma peça de gente comum, que sonha, sofre e se diverte, vive e trabalha numa grande cidade. Há quem se esforce para chegar ao topo, quem viva de caridade, quem não deva nada a ninguém e quem procure encontrar a sorte num jogo de azar.

O caminho de Margarida estará traçado à partida ou vai decidir-se num momento? As coisas hão-de melhorar ou piorar, fruto do seu esforço ou num golpe de sorte?

No fim de contas, a vida é feita de escolhas. Será?

 

FICHA ARTÍSTICA

ENCENAÇÃO | DRAMATURGIA | VERSÃO Marta Dias

CENÁRIO Catarina Barros

FIGURINOS Dino Alves

LUZ Alberto Carvalho | Marta Dias

VÍDEO Luís Soares

COM Irene Cruz | Leonor Seixas | Luís Lucas Lopes | Maria João Abreu | Pedro Laginha | Sílvia Filipe   

ESPECTÁCULOS  4ª a Sábado às 21h30  Domingo às 16h 

 

M/12

 

BILHETEIRA 4ª a Sábado das 14h às 22h00; Domingo das 14h às 19h  Reservas 213 880 089 ou bilheteira@teatroaberto.com   www.bol.pt | FNAC | ABEP | CTT | El Corte Inglés (Lisboa e Gaia)

  

PREÇOS

Inteiro - 15   €

Jovem (até 25 anos) – 7,5€

Sénior (mais de 65 anos) – 12 €

 

SABOTAGE MUVI CALLING #02 // SEX 19 FEV 22H30

TV RURAL + UANINAUEI (Concertos) • "SUJO: UM MINI-DOC” (Doc., 10’40) • CASA CLÁUDIA VS BEATS & NEWS (DJ Set)

b13cc5d2-db2b-4214-b384-d58582dd89a7.jpg

 

O MUVI Lisboa – Festival Internacional de Música no Cinema e o Sabotage Club apresentam a “Sabotage Muvi Calling #02”, que junta dois dos mais interessantes projectos de rock cantado e tocado em português: TV Rural e Uaninauei. O cinema e a música encontram um lugar especial na exibição do documentário Sujo: Um Mini-Doc, de Ricardo Oliveira, sobre o último disco dos TV Rural (Sujo, 2015). E, a fechar a noite, troca de memorabilia rock entre a Casa Cláudia (Cláudia Duarte) e a dupla Beats & News (Filipe Pedro e Pedro Primo Figueiredo). 
“Sabotage Muvi Calling” é uma série de 12 festas (uma por mês) dedicadas à «música no cinema» e ao «cinema na música», a realizar-se ao longo de 2016, no Sabotage Club, ao Cais do Sodré, em Lisboa. O MUVI Lisboa – Festival Internacional de Música no Cinema e o Sabotage Club dão assim continuidade à parceria iniciada, em 2015, com a “Festa de Encerramento da 2ª edição do MUVI”, que decorreu a 7 de Dezembro, no Sabotage Club. Depois desse «primeiro acto», tão bem recebido pelo público, desenvolvemos em conjunto as “Sabotage Muvi Calling” que têm como objetivo acolher e divulgar projectos em que o diálogo entre a música e o cinema esteja, de algum modo, presente.  A série de 12 festas começou em janeiro e termina em dezembro, mês em que se realiza o MUVI, que terá este ano a sua 3ª edição.
TV RURAL  Desde o álbum "A Balada do Coiote", os TV Rural têm construído um lugar muito seu no meio do rock nacional. Este disco foi alvo das melhores críticas e fez parte de algumas das principais listas dos melhores álbuns de 2012. Foi um ponto de viragem importante na história da banda, mostrando claramente o desenvolvimento da forte personalidade que hoje lhes é reconhecida. Após o intimista e acústico EP "Barba", o grupo  lançou recentemente "Sujo", um disco forte que devolve a banda à sua origem rock de influência própria. O single "Pedra é Pedra" mostra o caminho trilhado por este novo disco; uma linguagem crua, temas directos e arranjos de qualidade inegável. Sobre a Tour Churrascaria Acústica  "Desta vez gravámos um disco cheio de canções que pedem para serem tocadas ao vivo. Dê por onde der. Quem quiser até as pode ouvir em casa mesmo que em baixa resolução a partir de um site imaculado e repleto de publicidade direcionada ao consumidor... agora, para as sentir, para lhes tomar o gosto e imiscuir-se no seu todo, há que optar por outros papéis que não o de consumidor, há que fazer parte, há que estar presente, há que gritar em plenos  pulmões mostrando a cara e não um emoticon. Desta vez iremos tocar para todos. Dê por onde der. De um só fósforo faremos fogo. Há que sujar as mãos no carvão desta churrascaria acústica que pretendemos montar em toda a parte para dar a provar os condimentos originais que temos usado para temperar o rock português da actualidade." (TV Rural)
UANINAUEI  Uaninauei vem somando grandes vitórias, críticas e experiências desde 2008​, e já ​com dois álbuns de originais “Lume de Chão” (2010) e “Dona Vitória” (2014). ​Reconhecido como um grupo de uma autenticidade profunda, continua a trilhar o seu próprio caminho na Nova Música Portuguesa, e são muitos os que​ o seguem e se identificam com a astúcia e inteligência das letras​, com​ ​a mistura única entre riffs possantes, deambulações psicadélicas, refrões fortes, harmonias vocais ​e um flirt ocasional com os cantares alentejanos.
CASA CLÁUDIA (DJ) De programa de rádio a nome habitual no clubbing lisboeta, a Casa Cláudia tem sido conduzida com amor por Cláudia Duarte, uma apaixonada por guitarras mas que não consegue deixar de ter os pézinhos a puxar para a pista de dança. 
Com ela traz NewWaveIndieTrashElectroRock&RollDiscoNotDiscoPunkFunkRiotGrrlPopMuzik& etc. para uma noite séria, de uma casa séria com muito cachet. Dj Sets no Incógnito Bar, Musicbox, Casa Independente, Conga Club, Hotel Myriad by Sana, Lounge, Europa, Muv, Lux, Plano B, Armazém do Chá, etc.
BEATS & NEWS (DJ) Beats & News é um projecto de dois jornalistas giradisquistas – Filipe Pedro e Pedro Primo – com (mais do que) uma paixão em comum: aqui falamos de música, do gozo em divertir os amigos, os interessados, os estranhos de começo da noite, companheiros no final da jornada musical. O objectivo é só um: fazer mexer as ancas. Alinham? Actuações passadas e recentes: Elevador Amarelo (Bica), Musicbox, Bartô, LEFT, Martim Moniz - Mercado de Fusão, Caixa Económica Operária, Tendinha dos Clérigos (Porto), Fontória, Sabotage, Festival Maré de Agosto, etc.

Quentin Sirjacq a solo em PT · apresentação de “Far Islands and Near Places” · 18 de Março, Salão Brazil (Coimbra)

 

8d8fc463-4519-46ef-a2b3-bcacf2a495fa.jpg

 

Quentin Sirjacq estreia-se a solo em Portugal com a apresentação do novo álbum “Far Islands and Near Places” a dia 18 de Março no Salão Brazil, em Coimbra.

  Quentin Sirjacq revela no seu piano a harmonia entre o clássico, a experimentação de ritmos modernos e o minimalismo. A conjugação da melancolia de Erik Satie com o transe minimalista de Steve Reich e a ascensão rítmica de Philip Glass resulta na originalidade das composições do pianista parisiense.   O francês surgiu no circuito avant-garde em Amesterdão depois de completar os estudos no Royal Conservatory of the Hague, na Holanda, actuando por diversas vezes com o guitarrista avant-rock, Fred Frith, que o levou a estudar composição no Mills College, em Oakland, California. O seu talento e destreza culminaram em concertos com grandes nomes da música experimental, como Joëlle Léandre e William Winant.   Os seus interesses ecléticos notaram-se desde o primeiro álbum “La Chambre Claire” (2009) e na banda sonora para o filme "Bright Days Ahead" ("Les Beaux Jours", 2013), com a combinação de vários instrumentos – violino, violoncelo, guitarra e vibrafone - mas foi em “Piano Memories” (2014) que surpreendeu pelo registo de sons electrónicos.
Paralelamente à sua carreira a solo, Quentin Sirjacq tem trabalhado em dupla com Chris Hooson dos Dakota Suite e juntos editaram três discos: "Vallisa", "The Side Of Her Inexhaustible Heart" e "There Is Calm To Be Done". 
Em “Far Islands and Near Places” (2016), lançado pela editora japonesa SCHOLE em Janeiro deste ano, Quentin acrescenta ritmo e novos sons ao seu piano através de sintetizadores, marimba e vibrafone. Para Quentin, o objectivo deste álbum é “permitir ao ouvinte viajar por diversos lugares do subconsciente” e “despoletar várias interpretações diferentes”.
O disco está em pré-escuta aqui.
Fica o convite lançado, a 18 de Março no Salão Brazil. 

 

Gil Vicente para alunos em Arraiolos - amanhã

gil%20vicente (2).jpg

 

 

A peça “Estes Autos que Ora Vereis” está em cena amanhã, 18 de Fevereiro, no Cineteatro de Arraiolos, com dois espectáculos, às 10h30 e às 15h00.

 

Os actores Jorge Baião, Rosário Gonzaga e Maria Marrafa apresentam cerca de 20 personagens dos autos de Gil Vicente, num teatro direccionado para os alunos do 9º ao 12º ano das escolas do concelho.

 

O espectáculo tem a encenação de Rosário Gonzaga e é promovido pelo Cendrev – Centro Dramático de Évora.

 

DIANA MARTINS vencedora do programa "A Tua Cara Não Me É Estranha Kids" lança disco a 26 de Fevereiro

 

Vencedora do Programa “A Tua Cara Não Me É Estranha Kids”

lança disco a 26 de Fevereiro

 

No dia 26 de Fevereiro será editado o disco de estreia de Diana Martins, a grande vencedora do programa “A Tua Cara Não Me É Estranha Kids” (TVI).

 

image002.jpg

 

Diana Martins nasceu a 11 de fevereiro de 2002 em Barcelos. Sendo filha de músicos, a sua ligação com a música começou desde muito cedo. Aos 4 anos cantou pela primeira vez em palco, tendo sido uma grande experiência pois foi a primeira vez que encarou o público. Aos 6 anos inscreveu-se em aulas de piano na Escola de Música Masof e, com apenas 8 anos, participou no Festival Barcelos para a Música tendo alcançado o 2º lugar com uma canção dedicada ao Galo de Barcelos. No ano seguinte concorreu de novo ao mesmo festival, desta vez sagrando-se vencedora. Entrou para o Conservatório de Música de Barcelos aos 10 anos, escola que ainda hoje frequenta, encontrando-se no 4º grau em piano.

Uma das melhores experiências da vida de Diana foi quando, aos 12 anos, participou no programa da TVI "A Tua Cara Não Me É Estranha Kids", saíndo vencedora e tendo recebido como prémio a gravação de um disco.

Atualmente, Diana tem 14 anos e acredita que pode realizar todos os seus sonhos e que tudo correrá pelo melhor, sendo o seu lema de vida: “Qualquer um pode alcançar a vitória, basta crer!”

“Este disco, de facto, é muito importante para mim. É mais um objetivo alcançado, mais uma alegria e um grande desafio. Como poderia eu não estar feliz? Tive a melhor equipa do mundo a trabalhar comigo, sabendo que nem sempre foi fácil. Mas também sei que deram tudo para que este álbum não fracassasse. Concluindo, este disco completa-me e é um sonho. Ainda nem consigo acreditar!”, afirma Diana.

O disco homónimo de Diana Martins é composto por 9 temas originais e chega às lojas no próximo dia 26.