Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Festival Telheiras: Música, Feira e Animação de 2 a 8 Maio.

O Festival de Telheiras está de volta para a sua sétima edição. De 2 a 8 de Maio, as ruas vão encher-se de vida e movimento num evento de aproximação entre pessoas e instituições, de reconhecimento mútuo e de celebração da identidade do bairro.

Depois do sucesso dos anos anteriores, o Festival continua a apresentar uma programação ecléctica e dedicada a todos os públicos com o objectivo de promover a aproximação entre os moradores e os serviços e instituições do bairro. Assim, as actividades são promovidas pelo comércio local, pessoas do bairro e instituições interessadas em participar e dar mais vida e cultura a Telheiras. E ainda, por grupos de fora que querem participar nesta Festa, já que é um evento que, sendo centrado em Telheiras, é pensado para toda a cidade.

Durante a semana as actividades programadas disseminam-se pelos diferentes espaços públicos e espaços culturais do bairro que acolhem workshops de gastronomia e saúde, debates temáticos, oficinas de pintura para crianças e pais, Teatro, jogos de tabuleiro, rastreios de saúde e actividades desportivas. No cinema, destaca-se na noite de Quarta-feira a exibição do filme Jonh From com a presença do realizador João Nicolau, recentemente em exibição nas salas de cinema, cujas rodagens tiveram lugar em Telheiras, sendo o próprio realizador um residente do bairro.
 
No fim-de-semana, dias 7 e 8 de Maio, a festa concentra-se no mais icónico jardim de telheiras, junto à saída do Metro. Os dias são dedicados ao convívio e lazer com a Feira da Tralha (venda de artesanato e coisas em segunda mão), actividades holísticas e de desporto e um espaço dedicado às crianças com insufláveis e muitas surpresas. Pela noite usufrui-se dos comes e bebes acompanhados de concertos que começam pelas 20h00. A noite de sexta é dedicada a músicos residentes da freguesia como Katya Spencer Neon Sun. E no sábado ao Jazz, o rock dos Dona Elvira e ao trad folk dos Charanga.
 
O Festival é organizado pela Parceria Local de Telheiras, uma rede de grupos formais e informais com quase 30 membros e conta com o apoio da Junta de Freguesia do Lumiar e Câmara Municipal de Lisboa. Surgiu em 2007 e cresceu do empenho e dinamismo de dois jovens moradores que assumiram o compromisso de alavancar este movimento de aproximação de realidades, de pessoas e de serviços.
 
O Festival apresenta-se como uma forma de impulsionar a participação activa da comunidade, estimulando um sentimento de pertença e de identidade, refortalecendo os laços de vizinhança.
 
Telheiras é Festival e muito mais. Venha desvendar um bairro plural, onde há sempre algo mais a descobrir.

SEGUNDA EDIÇÃO DO FESTIVAL DA FLOR PROMOVE MONTIJO COMO CAPITAL DA FLOR

Forum Montijo volta a homenagear a região

 

 

 

Depois do sucesso da primeira edição, visitada por centenas de pessoas de todo o pais, a segunda edição do Festival da Flor pretende ser uma homenagem à região do Montijo, mas também à cultura portuguesa. De 22 de abril a 01 de Maio, muitas serão as atividades e as decorações que utilizam flores do Montijo, sendo o ponto alto do evento um desfile de moda ao som de um concerto de Cuca Roseta.

 

Apesar de não ser do conhecimento geral, sabia que cerca de 200 hectares de produção implantadas nas zonas do Montijo, Alcochete e arredores, são responsáveis por mais de 70% da flor de corte produzidas no nosso país? E sabia que esta atividade emprega diretamente mais de 1.000 pessoas? São estas características que fazem deste sector, um dos principais sectores económicos desta região. Nasceu assim a designação “Montijo, Capital da Flor” como reconhecimento da região do país com maior área de produção de flores de corte, e com a maior área de produção de gerberas da Península Ibérica.

 

Apesar de ter chegado muito tímida e algo diferente do que estamos habituados, a Primavera já chegou e com ela as cores garridas e os aromas característicos desta bonita estação. E para receber da melhor forma a Primavera, o Forum Montijo volta a promover o “Festival da Flor”, que tem como protagonista a Flor e onde será possível encontrar esculturas de flores. Este evento conta, à semelhança do ano passado, com o apoio da Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores Naturais (APPPFN), como protagonistas deste festival.

 

Assim, de 22 de abril a 01 de maio, o evento vai homenagear Portugal, trabalhando a flor como elemento do património nacional e dando vida a elementos como o Fado, a Pesca e o Vinho. Todo o centro estará decorado a rigor e, nestes dias, será ainda possível conhecer as várias etapas do processo de plantação da flor: desde a plantação à comercialização. Quem visitar o Forum Montijo durante o “Festival da Flor” poderá encontrar uma mini-estufa com uma plantação da Flor do Montijo, a Gerbera. As atividades para toda a família também não estão esquecidas: espetáculos musicais e um desfile de moda com os modelos Lourenço Ortigão, Jéssica Athayde e Ana Sofia, entre outros, que desfilarão ao som de um concerto da fadista Cuca Roseta. A diversão está garantida no Forum Montijo.

 

Porque o “Festival da Flor” é mais do que uma homenagem à região, é também uma comemoração da cultura portuguesa. É um mundo de cores na Capital da Flor.

Passe pelo Forum Montijo, apoie a Associação de Produtores de Plantas e Flores Naturais do Montijo e dê mais cor aos seus dias.

 

Canal HISTÓRIA celebra Dia da Mãe com uma homenagem à de Thomas Edison

 

“Sou o resultado do que uma grande mulher quis fazer de mim”.É esta a mensagem final, por parte de Thomas Edison, que encerra o vídeo realizado pelo canal HISTÓRIA para comemorar o Dia da Mãe, que se celebra no próximo dia 1 de maio. Uma história da infância de Thomas Alva Edison, que marcou para sempre a vida do grande inventor norte-americano e que mostra o papel fulcral de Nancy, a sua mãe, na criação do génio em que se tornou.

O vídeo estreou ontem, dia 18 de abril, pelas 22h57, no HISTÓRIA, e será emitido 3 a 5 vezes diárias no canal, até ao dia 1 de maio.

Última Olaria de Coimbra apresentada em Coimbra, Lisboa e Porto

UltimaOlariaFaiancaCoimbra_Capa.jpg

 

 

Centro oleiro com maior produção nacional e projeção internacional, Coimbra foi desde o século XVI um importante centro produtor de faiança. Contando com centenas de olarias, que compunham o Bairro das Olarias, chega ao século XXI com apenas uma, que haveria de encerrar em 2007. 

“A Última Olaria de Faiança de Coimbra” representa a última memória das olarias coimbrãs, através do registo e estudo de tradições seculares. A obra, numa edição da Direção Regional de Cultura do Norte, Museu de Lamego e Vale do Varosa, em forma de e-book, será apresentada em Coimbra (4 de maio), Lisboa (5 de maio) e Porto (12 de maio).

Festival Corpo.16 | Encontro Internacional de Dança

image004.jpg

 

 

Festival Corpo.16

Encontro Internacional de Dança

30 de abril e 1 de maio

Quinta da Ribafria | Sintra

 

 

Estão abertas as inscrições para Grupos, Turmas, Escolas e Expositores para a 5ª Edição do Festival Corpo | Encontro Internacional de Dança, um dos maiores encontros de dança no país, a decorrer nos dias 30 de abril e 1 de maio, na Quinta da Ribafria, em Sintra.

 

Durante dois dias, o Festival Corpo.16 é uma plataforma de Mostras de Dança, Workshops gratuitos e Terapias para o corpo físico e energético. O público pode assistir a espetáculos, participar em diferentes aulas ou visitar o centro de exposições.

 

Trata-se de um evento que reúne artistas, terapeutas e milhares de bailarinos amadores e profissionais, que vêm de várias zonas do país para mostrar o seu talento e o seu trabalho.

 

Co-produzido pelo Ai!aDança e pela Câmara Municipal de Sintra, o Festival Corpo surge no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Dança. É um Festival para famílias e para o grande público e que pretende reunir o maior número de pessoas ligadas à Dança a nível nacional e internacional.

 

 

Patente ao público até dia 1 de maio l Exposição de Cláudia Amandi e J. Jorge Marques chega ao Silo-Espaço Cultural do NorteShopping

Patente ao público até dia 1 de maio

image005.jpg

 

 

Exposição de Cláudia Amandi e J. Jorge Marques chega ao Silo-Espaço Cultural

do NorteShopping

O Silo-Espaço Cultural do NorteShopping inaugura no próximo dia 2 de abril, às 19H00, uma Exposição coletiva de desenho da autoria de Cláudia Amandi e J. Jorge Marques, que estará patente ao público até dia 1 de maio.

Assim, e no piso 0 da galeria, estará exposta a mostra Work in Progress – Drawing Life, onde serão apresentados dez trabalhos de Cláudia Amandi. No piso -1, estarão expostos, 10 trabalhos do autor J. Jorge Marques, num conjunto intitulado Do Céu e do Infinito. 

Com entrada gratuita no Silo-Espaço Cultural do NorteShopping (junto ao Parque Infantil, no piso 0), esta Exposição pode ser vista de segunda a sexta-feira, das 12H30m às 20H00 e, aos fins de semana, das 12H30m às 22H00.

De acordo com Nuno Malheiro Sarmento, curador da Exposição, “estes dois docentes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Licenciados e doutorados na mesma instituição, têm vindo a perseguir de forma consistente e extensa, uma investigação sobre o desenho. Fazem parte das preocupações expressas nos seus trabalhos, questões como o significado do desenho, os valores do traço, do ritmo, da mancha, do peso e do gesto”.

De recordar que as Exposições que integram a programação cultural do Silo-Espaço Cultural do NorteShopping fazem parte da Política de Arte Pública da Sonae Sierra, sendo que o objetivo passa por fomentar a criação artística e respetiva apresentação às comunidades locais, reconhecendo que as manifestações artísticas, independentemente da sua natureza criativa, proporcionam efeitos positivos e enriquecedores em quem as contempla e usufrui da sua presença. Este espaço para Exposição de Arte, presente no NorteShopping, foi criado pelo Arquiteto Souto Moura e tem atraído, desde a sua inauguração em 1999, bastantes visitantes e, em particular, turistas.

Pág. 31/31