Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Cláudia Borges, Diogo Piçarra, João Paulo Sousa e Luísa Barbosa dão voz a mais de 89 mil doentes com necessidades paliativas em Portugal

 

Figuras Públicas unidas em Campanha de Sensibilização

 

 

 

Cláudia Borges, Diogo Piçarra, João Paulo Sousa e Luísa Barbosa dão voz a mais de 89 mil doentes com

 

necessidades paliativas em Portugal

 

Cláudia Borges, Diogo Piçarra, João Paulo Sousa e Luísa Barbosa juntam-se à Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) para dar vida à campanha de sensibilização “Vida com Dignidade e Qualidade até ao fim!”. A iniciativa decorre no âmbito do Dia Mundial dos Cuidados Paliativos, que se assinala a 14 de outubro.

 

No âmbito desta iniciativa, Cláudia Borges, Diogo Piçarra, João Paulo Sousa e Luísa Barbosa pretendem elucidar sobre o verdadeiro sentido dos cuidados paliativos, formas de acesso, divulgar a Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos como uma instituição dinamizadora destes cuidados, e acima de tudo, dar voz a mais de 89 mil doentes com necessidades paliativas em Portugal.

 

Quando fui contactada pela APCP não hesitei, não poderia ficar indiferente a esta campanha que pretende aumentar o conhecimento e promover o acesso equitativo a estes cuidados no nosso país. Tenho a certeza que juntos podemos fazer a diferença”, afirma a apresentadora, Cláudia Borges.

 

Todos nós, sendo figura pública ou não, temos o dever de informar, desmistificar e ajudar quem mais precisa. Estamos juntos pelos cuidados paliativos, que representam o direito à qualidade de vida mesmo em fases terminais. Porque hoje são eles, e um dia somos nós.”, explicou Diogo Piçarra, a propósito da sua participação.

 

Para o Professor Manuel Luís Capelas, Presidente da APCP, “é muito gratificante perceber que pessoas mediáticas e reconhecidas do grande público, dão voz a estas causas prementes. Através delas, do seu empenho e entusiasmo, conseguimos sensibilizar um maior número de pessoas e fazer realmente a diferença na promoção destes cuidados no nosso país”.

 

Cláudia Borges, Diogo Piçarra, João Paulo Sousa e Luísa Barbosa são os protagonistas de um spot de TV que será transmitido na RTP, SIC, SIC Notícias e circuito de TV do Metro do Porto, de 9 a 14 de outubro, e mais de 1.000 salas de Cinemas NOS, de 12 a 18 de outubro.

MUSEU NACIONAL DA MÚSICA | DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA | 1 de Outubro

PROGRAMA

MUSICO MECENAS 01 OUTUBRO certo certo.jpg

 

 

17H | POENTE, 9 CANÇÕES PARA GUITARRA por EDUARDO SOARES

 

#EntradaLivre

 

Pelas 17h, imediatamente antes do concerto UM MÚSICO, UM MECENAS, um programa de guitarra clássica a não perder:
Actualmente a viver no Porto onde desenvolve a sua carreira artística e docente, EDUARDO SOARES, guitarrista clássico diplomado pelo Conservatório Superior de Música de Castilla y León, apresenta o projecto "Poente, 9 Canções para Guitarra", gravado em 2016.
Nove peças instrumentais inspiradas em diferentes expressões músicais ibéricas, irão ser interpretadas numa guitarra do início do séc. XX, construída em Madrid.
https://ebaltarsoares.bandcamp.com/releases
O projecto foi apresentado na Casa do Infante, Palacete Viscondes Balsemão (Porto), Bienal Encontrarte2017, Museu Nogueira da Silva (Braga), entre outros locais.

 

 

 

18H | UM MÚSICO, UM MECENAS 

#EntradaLivre

 

O ciclo "Um Músico, Um Mecenas" regressa já no DIA INTERNACIONAL DA MÚSICA, 1de Outubro, pelas 18H, com o violoncelista Filipe Quaresma e o pianista António Rosado. O violoncelo Stradivarius Chevillard-Rei de Portugal, classificado Tesouro Nacional e datado de 1725 e o piano Bechstein de 1925 serão os instrumentos históricos em destaque. A dupla interpretará Bach e Franck. O concerto será também marcado pelo lançamento do CD "Sonatas for cello and piano - Luís de Freitas Branco/ César Franck".

 

Programa

 

Suite I BWV 1007 para violoncelo solo de J. S. Bach

Prelude

Allemande

Courante

Sarabande

Minuet I & II

Gigue

 

Sonata para violoncelo e piano de César Franck

Allegro ben moderato

Allegro molto

Recitativo-Fantasia: Ben moderato

Allegretto poco mosso

cd filipe antonio.jpg

 

O violoncelo stradivarius 'Chevillard-Rei de Portugal', classificado como Tesouro Nacional, uma das joias da coroa do espólio do Museu Nacional da Música, pertenceu ao Rei D. Luís I (1838-1889) e é o único instrumento em Portugal com a assinatura do construtor António Stradivari (1644-1737). O anterior proprietário foi o reputado violoncelista belga Pierre Chevillard (1811-1877), que manteve o instrumento musical até à sua morte. Pouco tempo depois e por intermédio da família de construtores Vuillame, o violoncelo passou para as mãos do monarca português. O 'Chevillard-Rei de Portugal' tem a famosa forma B, utilizada por Stradivari entre 1707 e 1726, o período de ouro do mestre italiano. Em 1725, data da construção deste exemplar, Stradivari tinha 81 anos.
O violoncelo tem sido tocado regularmente por prestigiados violoncelistas como Paulo Gaio Lima, Irene Lima, Pavel Gomziakov, Levon Mouradian, Maria José Falcão ou Clélia Vital. 
 
 
FILIPE QUARESMA, violoncelo
Filipe Quaresma, “...um dos mais interessantes músicos portugueses da actualidade” (in Jornal Público) com uma “....forma precisa e soberbamente articulada de tocar, cheia de paixão e muitas vezes bastante contemplativa...” (The Strad Magazine) concilia a sua intensa carreira solista, com a actividade de professor de violoncelo na ESMAE, o lugar de primeiro violoncelo da Orquestra Barroca da Casa da Música (CdM) e do Darcos Ensemble, principal violoncelo convidado do Remix Ensemble CdM e do Sond’Ar-te Electric Ensemble, e violoncelo convidado da Orchestre Révolutionnaire et Romantique de Sir John Eliot Gardiner. Estudou na Covilhã, sua cidade natal, Londres e Florença, com Rogério Peixinho, David Strange, Mats Lidström e Natalia Gutman. Obteve vários prémios e bolsas de estudo de prestígio internacional, destacando-se o prestigiado título Associate Royal Academy of Music. Já se apresentou inúmeras vezes a solo com orquestra, tendo recentemente realizado a estreia mundial do concerto para violoncelo e orquestra de Luís Tinoco. Da sua variada discografia salienta-se o disco “Portuguese Music for Solo Cello” preenchido com obras de compositores portugueses para violoncelo solo. 

ANTÓNIO ROSADO, piano 
Dele disse a revista francesa Diapason que é um “…intérprete que domina o que faz. Tem tanto de emoção e de poesia, como de cor e de bom gosto." 
António Rosado tem uma carreira reconhecida nacional e internacionalmente, corolário do seu talento e do gosto pela diversidade, expressos num extenso repertório pianístico. Estudou no Conservatório Nacional de Música de Lisboa, partindo aos dezasseis anos para Paris onde foi discípulo de Aldo Ciccolini no Conservatório Superior de Música e nos Cursos de Aperfeiçoamento em Siena e Biella. Já se apresentou a solo inúmeras vezes com orquestras nacionais e internacionais, e a sua discografia contempla obras marcantes do repertório para piano solo e de música de câmara. Laureado pela Academia Internacional Maurice Ravel e pela Academia Internacional Perosi, pelo Concurso Internacional Vianna da Motta e pelo Concurso Internacional Alfredo Casella de Nápoles. Em 2007 foi distinguido pelo Governo Francês com o grau de Chevalier des Arts et des Lettres.
 

 
 
PRÓXIMOS EVENTOS NO MUSEU NACIONAL DA MÚSICA:


-- 
MUSEU NACIONAL DA MÚSICA
Estação do Metropolitano Alto dos Moinhos
Rua João de Freitas Branco
1500-359 LISBOA
T. (351) 21 771 09 90 / F. (351) 21 771 09 99

Odisseia estreia “Ivanka Trump: Primeira-Dama dos EUA?”

Documentário esclarece o seu real peso político sábado, dia 30 de setembro, às 22h00

 

 

image007.jpg

 

Desde que Donald Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos a filha Ivanka assumiu um lugar de destaque e um papel atípico na Casa Branca. No sábado, dia 30 de setembro, às 22h00, o Odisseiaestreia o documentário “Ivanka Trump: Primeira-Dama dos EUA?” que pretende esclarecer as linhas mestras do seu pensamento e o seu real peso político.

 

A ‘primeira-filha’, como já é apelidada, acompanha o pai em visitas oficiais e tem um gabinete na Ala Oeste da Casa Branca, tal como o marido, Jared Kushner, nomeado assessor do presidente norte-americano. Será que Ivanka Trump se transformou na mulher mais poderosa do mundo?

Palácio Fronteira | Dia Europeu das Fundações e Doadores | 2 de Outubro 2017

64edbb76-faee-4e01-bb72-a654a29e467f.jpg

 

Celebra-se no próximo dia 30 de Setembro o Dia Europeu das Fundações e Doadores, iniciativa europeia que tem como objectivo dar a conhecer ao público o impacto social das fundações.  A Fundação das Casas de Fronteira e Alorna, junta-se ao Centro Português de Fundações organizando várias iniciativas que assinalam o dia, e celebram 30 anos de  actividade (Outubro 1987-Outubro 2017).

A comemoração do Dia Europeu das Fundações e Doadores e dos 30 anos de actividade da Fundação das Casas de Fronteira e Alorna terá lugar no Palácio Fronteira, dia 2 de Outubro, segunda-feira, às 18h30. 

 

https://www.facebook.com/notes/funda%C3%A7%C3%A3o-das-casas-de-fronteira-e-alorna/pal%C3%A1cio-fronteira-dia-europeu-das-funda%C3%A7%C3%B5es-e-doadores-2-outubro-2017/908043149333658/

https://www.facebook.com/events/290518251427145/?acontext=%7B%22ref%22%3A%223%22%2C%22ref_newsfeed_story_type%22%3A%22regular%22%2C%22action_history%22%3A%22null%22%7D

"Eu" disco de estreia d'Ela Vaz à venda hoje dia 29 de Setembro

Eu e Ela
Primeiro, a voz d’Ela. Serena e firme, clara e directa, afirmativa. Voz de menina que sabe de onde vem e de mulher que sabe por onde vai.
Depois, o canto d’Ela. Com palavras e música e sentimento, certezas feitas de perguntas, paisagens de céu e de mar. E gente.
Por fim, Ela e tudo o que d’Ela faz parte e aqui nos é revelado, nota a nota, em sons antigos e outros por inventar.
Nesta voz e neste canto junta Ela o riso e o temor, a querença e a inquietude, o passado e o futuro. Agora e aqui, como sempre, e para sempre.

Einstein, que era sábio e gostava de música, dizia que «o importante é não parar de questionar». E é isso que Ela faz, em busca dos segredos da vida, do amor e da morte, ora em sussurro, ora como um grito.
Alegrias, tristezas, sonhos, ilusões, vontade. De tudo isto se faz o canto d’Ela, como a vida d’Ela, em demanda de um caminho certo tantas vezes feito de mais do que saudade, como uma insónia ou um baile em segredo que se revela nas voltas do mar.

Eu, isto que agora se vos apresenta em formato de cd, é o que resulta desta entrega d’Ela. Um registo que vai para lá da (muita e boa) música que está nele e das palavras que lhe dão sentido, um disco que nos canta.
E um rumo, definido com os poetas e os músicos que Ela quis ter por perto nesta hora de voo quase inicial. Corpo, alma e voz, em busca de uma harmonia de ser. Porque sim. E porque é assim que vale a pena estar.

Ela é tudo isto, e o mais que ainda será. E agora silêncio, que Ela vai cantar.
 
                                                                                                           Viriato Teles

 

 

ALINHAMENTO
 
1 – Nas voltas do mar – 3:05
2 - Amar é ser quem sou - 3:59
3 – Baile em segredo - 3:33
4 – Caminho certo – 3:36
5 – Soneto – 3:02
6 – Diz ou não diz – 2:35
 

7 – Canção do mar – 3:36
8 – Mais do que saudade – 4:13
9 – Ó sino da minha aldeia – 2:33
10 – Poema 15 – 3:25
11 – Insónia – 3:11
12 – Travessia do deserto – 3:36
13 – Soneto – bónus track – 0:53
FICHA TÉCNICA
Direcção artística e produção executiva: Ela Vaz
Produção musical: Quiné Teles
Arranjos: Quiné Teles excepto “Amar é ser quem sou” e “Diz ou não diz” (Filipe Raposo) e “Mais do que saudade” (Amélia Muge e Quiné Teles)
Gravado por Quiné Teles no Sótão da Velha excepto piano e acordeão gravados no estúdio Timbuktu por Miguel Barrosa
Edição, mistura: Quiné Teles
Masterização – João Veludo
Design gráfico: Vitor Enes
Fotografia Capa (Digipack e Booklet): Paulo Moreira (Naked fotografia)
Composição Imagem Capa (Digipack): Vitor Enes
Fotografia: Cat Rain

Prémio Fénix a la Trayectoria - Joaquim de Almeida é o candidato português ao Prémio Carreira Ibero Americano

Prémio Fénix a la Trayectoria

Joaquim de Almeida é o candidato português ao Prémio Carreira Ibero Americano

image003.jpg

 

O ator Joaquim de Almeida é o candidato português ao Prémio Carreira Ibero Americano (Prémio Fénix a la Trayectoria), cujo vencedor será divulgado no Festival de Cinema de Morelia, a 22 de outubro, no México. A escolha foi feita pela direção da Academia Portuguesa de Cinema, como reconhecimento pelo seu curriculum ímpar, ao longo de 4 décadas.  

Este Prémio foi criado em 2013 com o objetivo de projetar o cinema ibero-americano no mundo e reconhecer o trabalho daqueles que se dedicam às artes cinematográficas na América Latina e na Península Ibérica. A cerimónia de entrega deste Prémio acontecem habitualmente no México e conta com a presença de mais de 500 convidados, entre diretores, produtores, atores e atrizes, personalidades da cultura, celebridades do mundo do espetáculo e convidados especiais.

Sobre Joaquim de Almeida

Joaquim de Almeida nasce em Lisboa em março de 1957. É o sexto de oito filhos de dois farmacêuticos, mas cedo mostra sinais de que não pretende seguir as pisadas dos pais. Aos 18 anos entra no Conservatório Nacional que abandona em 1974 para continuar os estudos na Áustria. Em 1976 muda-se para Nova Iorque e em 1977 é admitido no prestigiado Lee Strasberg Theatre and Film Institute, uma escola de reconhecida notoriedade frequentada por atores como Robert De NiroAl Pacino.

Para pagar esses estudos trabalha num bar, do qual haveria de ser gerente, o La Gamelle. Segundo o ator o espaço era frequentado por mafiosos de Nova Iorque, numa época anterior à gestão de Rudolph Giuliani, quando a máfia italiana ainda controlava a cidade. Essa experiência foi uma espécie de ensaio antropológico que lhe serviria para desempenhar os vários papéis de mau da fita, que tanto o caracterizaram.

A sua carreira no cinema começa com The Soldier, rodado em 1982, a que se segue o primeiro papel importante em 1983, no filme The Honorary Consul, no qual contracena com Michael CaineRichard Gere e Bob Hoskins. Segue-se  Good Morning, Babylon, um filme dirigido pelos Irmãos Taviani, que abriu o Festival de Cannes de 1987, e que tem um enorme impacto na sua carreira.

Fluente em seis línguas, atuou em diversos países, como PortugalInglaterraEspanhaFrançaItáliaBrasilArgentina e Alemanha, tendo participado em inúmeros filmes e séries de TV.

Apesar de se ter naturalizado norte-americano em 2005, Joaquim de Almeida manteve sempre uma presença regular no cinema português. Destacam-se as suas atuações nos filmes Capitães de AbrilUm Tiro no EscuroOs Imortais ,Call Girl e Contraluz. Ganhou três Globos de Ouro (Portugal), de Melhor Ator em Tentação (filme)Adão e Eva e A Samba de Sherlock (filme).

Em televisão, destacou-se em séries americanas como Miami ViceCrusoe, o Mentalista, Missing e  CSI: Miami.

Frequentemente solicitado para locução, devido à sua voz inconfundível, fez de vilão Bane no desenho animado Batman,  no videojogo Saints Row e no filme The Chronicles of Riddick: Escape from Butcher Bay.

Ao longo da sua longa carreira ganhou inúmeros prémios nacionais e internacionais, designadamente de Melhor Ator, no Cairo Film Festival 1991, Globo de Ouro Melhor Ator Portugal 1995,1997,2001, Prémios SAG - Melhor conjunto 2005, Presença estrangeira portuguesa - Personalidade do ano de 1995, Prémio Carreira no Festival Cinema de Badajoz 2004, Prémio Festival Ibero-americano de Huelva 2009, Prémio Carreira do Festival de Cinema de Punta del Este 2003.

Foi também condecorado com a Medalha de Ouro da Cidade de Sintra, em 2008, Medalha de Ouro da Cidade de Setúbal, em 2006 e Ordem do Infante, em 1992.

We Bless This Mess | Tema "Ocean" lançado hoje

We Bless This Mess 

29.09.17 | Lançamento 

Novo Single, "Ocean", já disponível

23e015a1-5daa-411e-ae9a-15b4edebf522.jpg

 

Fotografia por ​​© Nuno Fangueiro
 
We Bless This Mess revela novo single

"Ocean" é o nome do mais recente tema 

O primeiro single do próximo álbum está no ar e faz-se acompanhar por um videoclip que carateriza na plenitude o espírito de Nelson Graf Reis e, consequentemente, de um projeto que abençoa esta confusão há já três anos.

We Bless This Mess chega até este lançamento com sessenta atuações somente durante 2017, entre as quais cinquenta fora de território português. Por entre tantos quilómetros percorridos, contam-se duas presenças em solo norte-americano, nas cidades de Nova Iorque e Austin. 

"Ocean" é liricamente sincero e com um instrumental que vai direto ao assunto, não fugindo à regra do que tem vindo a ser a composição de We Bless This Mess. 

Tema sob a chancela da Oh Lee Music em parceria com a Lusitanian Music Publishing, desde o álbum-coletânea "Volume 1". Gravado e misturado, em Londres, por Ricardo Monteiro "Screaming Culture" e masterizado por Pete Maher (U2, The Rolling Stones, Jack White, entre outros). 
 
TOUR / PRÓXIMAS DATAS - 2017

NOVEMBRO

+ Tim Vantol, True Mountains, Tim Van Doorn
7.11 - ESPANHA - VIVEIRO - A Cova Meiga
8.11 - ESPANHA - A CORUÑA - Sala Mardigrás

 
+ Ducking Punches (solo act, Europe)

15.11 - UK - BRISTOL - Exchange

16.11 - UK - EXETER - Cavern

17.11 - UK - LONDON - Surya

18.11 - UK - BIRMINGHAM - The Sunflower Lounge

19.11 - UK - MANCHESTER - Gullivers 

20.11 - UK - YORK - Fibbers

22.11 - HOLANDA - AMESTERDÃO - Sugar Factory 

23.11 - ALEMANHA - BERLIM - Cassiopeia 

24.11 - ALEMANHA - COLÓNIA - Wohngemeinschaft 

25.11 - ALEMANHA - HAMBURGO - Astra Stube

26.11 - BÉLGICA - LEUVEN - Living Room Show

28.11 - ESPANHA - MADRID - Fun House Music Bar

29.11 - PORTUGAL - PORTO - TBA

30.11 - PORTUGAL - CASCAIS - Stairway Club

1.12 - PORTUGAL - LOULÉ - Bafo de Baco

 
"Ocean" disponível nas plataformas:
 

5 outubro | concerto da Camerata Musical do Barreiro | Centenário do Mercado Municipal 1º de Maio

No âmbito das comemorações dos 100 anos do Mercado Municipal 1º de Maio terá lugar o concerto com a Camerata Musical do Barreiro, no próximo dia 5 de outubro, pelas 17h00, neste equipamento.

 

 

cartaz camerata.jpg

 

O Mercado Municipal 1º de Maio situa-se na Av. Alfredo da Silva – Barreiro e tem o seguinte horário de funcionamento: de 2ª a 6ª das 7h00 às 14h00 e das 16h30 às 19h30; Sábados das 7h00 às 16h00.

 

CMB

SUNDANCETV REFORÇA APOSTA NO MERCADO PORTUGUÊS

Séries exclusivas, filmes premiados nos melhores festivais de cinema do mundo e documentários reconhecidos pela crítica

image004.jpg

 

  • “La Fôret”, Melhor Série Francesa de 2017 no Festival de La Rochelle, T2 de “The Windsors”, série satírica nomeada nos Prémios BAFTA, “Apple Tree Yard”,considerada pelo The Guardian como “detentora de uma poderosa mensagem”, são algumas das novidades de programação;

Dia Nacional da Água: EPAL promove consumo de água da torneira junto de eleitores

Dia Nacional da Água: EPAL promove consumo de água da torneira junto de eleitores

 

No próximo domingo, dia 1 de outubro, a EPAL vai oferecer água da torneira a todos os eleitores que votarem na sua sede, na Avenida da Liberdade. O objetivo é assinalar o Dia Nacional da Água, neste que é também dia de eleições autárquicas. 

A distribuição de água da torneira junto dos eleitores que votam na Avenida da Liberdade, no próximo domingo, representa mais uma ação de sensibilização da EPAL para assinalar o Dia Nacional da Água. O objetivo é sensibilizar todos os eleitores recenseados naquela área para a importância de se manterem hidratados e para a qualidade da água da torneira da cidade.

Das 08h00 às 19h00, período em que as urnas estarão abertas ao público, a EPAL servirá água da torneira a todos os que forem à sua sede exercer o seu direito cívico.

 

Local: Avenida da Liberdade, 24 || 1250-144 Lisboa

Data e Hora: domingo, 1 de outubro, 08h00 – 19h00