Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

2 Fevereiro - 19H - Encontros Imaginários de Heldér Costa (Teatro "A Barraca")

a0e8760b-cf99-491d-a64a-51dacc5de71b.jpg

2 Fevereiro 2019
19H - Casa do Alentejo - Biblioteca
Encontos Imaginários
de Heldér Costa

"Trata-se de um novo projecto de intervenção artística e cultural.

Consiste na teatralização de possíveis debates entre personagens marcantes da HISTÓRIA UNIVERSAL.

Demonstraremos que o Conhecimentoe é de apreensão irregugal e o confronto de ideias na Política, Economia, Arte e Cultura foi e é um dado permanente da Humanidade.

E assim, a aquisição do saber será feita de uma forma lúdica e acessível: o útil de mãos dadas com o agradável."

Com António Saraiva (Humberto Delgado), Ismael Augusto (Salazar) e Rosa Honrado Calado (Soror Mariana Alcoforado).

(Matosinhos) "Dominguinhos": Aprender matemática é divertido!

“Dominguinhos” de 27 de janeiro trazem ateliê de matemática

image005.jpg

 

 

Aprender matemática pode ser divertido...! Existem várias atividades que facilitam a aprendizagem de alguns conceitos matemáticos, como noções numéricas, pesos, medidas, geometria e lógica. Entre elas, a construção de sólidos geométricos recorrendo a materiais improváveis: o esparguete e os marshmallows, bastante frágeis e moles, mas que juntos conseguem fazer construções realmente seguras. Eis a proposta dos “Dominguinhos” de 27 de janeiro para explicar às crianças o que são polígonos, prismas, losangos, trapézios e outras formas geométricas.

 

Os “Dominguinhos” são compostos por diferentes temáticas mensais e surgem da parceria com a Catavento, empresa da incubadora de indústrias criativas da Fundação de Serralves, que se dedica a projetos educativos. Aos domingos, entre as 11h00 e as 12h30, no corredor de Moda Infantil do MAR Shopping Matosinhos, Piso 0, acontece um leque de atividades gratuitas de lazer, numa simbiose perfeita de momentos alegres e educativos.

 

As manhãs didáticas e diferentes querem-se sobretudo divertidas e em família. A Preguiça, a mascote dos “Dominguinhos”, também não fica em casa… Espera todos os domingos de manhã por mais uma brincadeira para partilhar com os seus amiguinhos!

Toca a saltar da cama! Os "Dominguinhos" regressam em 2019 com 52 novas histórias e desafios

 

image002.jpg

 

Programa infantil do MAR Shopping Matosinhos já proporcionou cerca de 502 atividades lúdico-didáticas a milhares de crianças participantes

Não existem sonhos impossíveis nos “Dominguinhos”, onde a brincar se aprende! Adeptas da diversão, as crianças não vão querer faltar às manhãs de domingo do MAR Shopping Matosinhos que são, há mais de nove anos, o programa preferido das famílias do norte do país. E 2019 não será exceção. Horas do conto e ateliês trazem 52 novas histórias, experiências e ensinamentos que prometem proporcionar momentos inesquecíveis a quem nelas se aventurar. A Preguiça - não a que nos consome cada vez que saímos da cama, mas a mascote com mais energia do universo – já aceitou o desafio. 

 

Lançados em 2009, os “Dominguinhos” são o programa composto por diferentes temáticas, resultado de uma parceria com a Catavento, empresa da incubadora de indústrias criativas da Fundação de Serralves, que se dedica a projetos educativos. Desde então, já proporcionou sensivelmente 502 atividades lúdico-didáticas a milhares de crianças participantes.

 

Os “Dominguinhos” realizam-se aos domingos, entre as 11h00 e as 12h30, no corredor de Moda Infantil. Um programa que veio revolucionar as manhãs de domingo, onde as crianças têm sempre atividades gratuitas didáticas e divertidas à sua espera.

 

“Nós somos os três reis, guiados pela luz e trouxemos três presentes para o menino Jesus”. Nos primeiros “Dominguinhos” de 2019, os mais novos serão convidados a criar e personalizar um pequeno rei, com recurso a materiais como folhas naturais, tecidos, botões, papéis, trapilho e muita, muita imaginação! Verdadeiras obras de arte que, certamente, todos os participantes que deixem a preguiça em casa vão querer eternizar... Difícil será não querer repetir! 

 

Janeiro traz aos “Dominguinhos” um conjunto de atividades didáticas e  divertidas e que, ao mesmo tempo, incentivam o desenvolvimento de capacidades como atenção, concentração, imaginação e observação dos participantes.

 

Muita brincadeira e diversão para partilhar em família…!

 

PROGRAMAÇÃO DOMINGUINHOS

Corredor Moda Infantil, Piso 0

Domingos, 11h00

 

Janeiro

 

6 janeiro | Ateliê de Artes Plásticas: Como um rei

Os participantes irão decorar um boneco com o desenho da figura humana com diversos materiais que terão à disposição, tal como folhas naturais, tecidos, botões, papéis, trapilho e muita imaginação. O objetivo é criar um pequeno rei para levar para casa.

 

13 janeiro | Ateliê de Ciência: Aeroplano de palhas

Descoberta e criação de objetos que voam. Recorrendo a palhas e papel, as crianças irão construir um aeroplano que poderão colocar a voar.

 

20 janeiro | Hora do Conto: Não há dragões nesta história!

Um dragão que queria fazer parte de uma história infantil, mas ninguém o escolhe. Nem a Caracolinhos Dourados, nem o Hansel e a Gretel, nem nenhum outro. Mas este dragão não desiste!  Ele vai prosseguir com o seu sonho até alguém o deixar entrar na sua história.  O seu entusiasmo sem limites afastá-lo-á de qualquer sarilho. Esta é uma história incrível, que joga com alguns contos tradicionais que conhecemos desde sempre, incitando-nos a lembrá-los.

 

27 janeiro | Ateliê de Matemática: Sólidos improváveis

Construção de alguns sólidos geométricos recorrendo a materiais improváveis: o esparguete e os marshmallows. Bastante frágeis e moles, juntos conseguem fazer construções realmente seguras.

Festival Play no Fórum Cultural na Baixa da Banheira

 

 

Festival Play2.jpg

 

O Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, recebe, no dia 27 de janeiro, pelas 11:00h, o cinema infantil “Sessão Descobrir”, no âmbito da Extensão do Festival Play -  Festival Internacional de Cinema Infantil & Juvenil de Lisboa.

 

Um adorável passarinho cuida das folhas verdes da sua casa na árvore, mas uma lagarta esfomeada tem espiões escondidos na folhagem do nosso amiguinho.

Uma menina faz amizade com um buraco no seu jardim e descobre que a paciência e uma mão amiga podem fazer a diferença quando queremos que algo cresça.

Uma pequena raposa descobre novos amigos no seu passeio pela floresta.

Numa bela tarde de verão, um rapaz encontra um amigo inesperado com quem inicia uma grande aventura.

Manolo é um boneco de papel criado por Alice, realizadora de filmes de animação. Ele decide que vai ser feliz na sua própria aventura cinematográfica na floresta…

A cor da rosa é cor-de-rosa! Se a rosa for vermelha, não é rosa?

Música por Capicua.

 

Destinatários: Família e crianças maiores de três anos

Duração: 45 min.

Entrada gratuita

 

Reserva de Bilhetes:
Fórum Cultural José Manuel Figueiredo
Rua José Vicente, Baixa da Banheira
Tel. 210888900
Horário da Bilheteira:
De 3ª a sábado – 14:30h às 19:30h
Dias de espetáculo e cinema – uma hora antes do início do espetáculo ou sessão. Os bilhetes podem ainda ser reservados através do telefone 210 888 900, no horário de funcionamento da bilheteira. As reservas podem ser levantadas, no máximo, até 1h antes do início do espetáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva.

Amarelo com verde dá laranja...azul com amarelo dá verde... Que mundo tão colorido!

Os “Dominguinhos” de 27 de janeiro dão uma aula sobre as cores

MARShopping Algarve Dominguinhos.jpg

 

Amarelo do sol, verde das folhas, azul do mar... E tantas outras cores que as crianças tão bem conhecem! Numa manhã cheia de experiências, os “Dominguinhos” de 27 de janeiro trazem as mais variadas combinações primárias e secundárias para explicar aos mais novos como surgem as cores, ao mesmo tempo que vão experimentar criá-las. Afinal, com cores tudo é mais divertido!

 

A programação dos “Dominguinhos” é semanal, com iniciativas gratuitas para preencher as manhãs de domingo das crianças que visitem a zona infantil interior do MAR Shopping Algarve, no piso 0, entre as 11h00 e as 12h00. Uma hora sempre diferente e mágica com espaço para a brincadeira e experiências pedagógicas, proporcionando momentos que as crianças vão recordar com entusiasmo, podendo repetir a experiência todos os domingos, ao longo do ano.

 

O impossível resgaste dos rapazes tailandeses e a escritora italiana comparada com Elena Ferrante no primeiro trimestre da Leya

 

Chamamos a atenção para alguns dos títulos que a Leya editará no primeiro trimestre, em especial para a edição de História de Uma Família Decente, de Rosa Ventrella, considerada pela crítica "a Elena Ferrante de Bari"; para a biografia do capitão de Abril, Sanches Osório; para o relato do resgate milagrosa dos rapazes presos na gruta tailandesa e para o novro livro de José Milhazes, que conta a história real de um casal estónio que passou pelo campos de concentração nazi e pelos gulags russos.

Os Blumthal - A Histórial Real de Vidas Sacrificadas Às Piores Utopias e Tiranias do Século XX, de José Milhazes (Oficina do Livro)

 

O jornalista reconstitui a vida dos avós da mulher, Siiri Milhazes, que foram vítimas, primeiro do regime nazi e depois do comunista, acabando em campos de concentração. Um morreu de fome no Cerco de Leninegrado, o outro sobreviveu ao frio da Sibéria, mas viveu sempre atormentado pelo que vira e pelo que passara,

Um Passeio pela Europa, de Fernando d’ Oliveira Neves (Dom Quixote)

Memórias da experiência europeia de um dos mais importantes embaixadores portugueses.

5 Mudanças – Antes, Durante e Depois do Cancro, de Magda Rocha (Oficina do Livro)

A nutricionista, autora de livros como “A Dieta Anticancro”, fornece respostas muito concretas para quem está a tempo de evitar um diagnóstico oncológico e também para quem se encontra numa fase pós-doença. Com o foco no combate à doença mais mortal dos nossos tempos, identifica os 5 pilares que sustentam a verdadeira mudança para uma vida mais equilibrada, saudável e feliz.

Fevereiro

Os rapazes na gruta: nas profundezas da impossível missão de resgate na Tailândia, de Matt Gutman (Casa das Letras) 

Os Falcões do Biafra, de Fernando Cavaleiro Ângelo (Casa das Letras) A história de como Salazar apoiou secretamente os independentistas do Biafra na Guerra Civil da Nigéria (1967-70)

Falcões.jpg

 

Sanches Osório, Memórias da Revolução, de Maria João da Câmara (Oficina do Livro) Biografia do oficial católico e monárquico que aderiu ao Movimento dos Capitães e ajudou a concretizar o 25 de Abril.

Sanches OPsório.jpg

 

Março

História de Uma Família Decente, de Rosa Ventrella (Dom Quixote ) Rosa Ventrella foi comparada a Elena Ferrante pela imprensa italiana assim que o livro foi publicado em Abril de 2018. Entretanto vendido para todo o mundo, o romance passa-se na década de 80, em Bari, protagonizado por Maria, uma menina de 12 anos, que cresce apoiada por uma doce mãe e assutada pela violência do pai.

A Morte do Comendador II, de Haruki Murakami (Casa da Letras)

Segunda parte do novo romance do escritor japonês.

Guerra ao plástico chega ao palco e até marionetas são feitas com lixo da praia

cartaz geral Plastikus.jpg

 

O grupo de teatro Krisálida propõe-se a fazer uma ‘guerrilha antiplástico’ utilizando o palco e a plateia, de crianças e adultos, para alertar para a poluição marítima provocada pelo lixo plástico e, para isso, até as marionetas a utilizar serão feitas de plástico apanhado nas praias do Alto Minho.

O projeto OPER(A)ÇÃO PLASTIKUS está a ser desenvolvido pelo grupo de teatro, com sede em Caminha, que, com pouco mais de quatro anos de atividade acaba de receber um apoio da Direção-Geral das Artes para ‘utilizar’ o palco para abordar um dos maiores problemas da humanidade.

“Hoje, está por todo o lado! Por todo o lado, mesmo! O plástico é um dos maiores problemas da humanidade”, explica a companhia, que pretende alertar para as consequências deste material, que há cerca de 100 anos começou a mudar a vida de todos.

Ao longo de 2019, ao abrigo do projeto OPER(A)ÇÃO PLASTIKUS, a companhia vai levar à cena dois espetáculos teatrais, um para crianças e outro para adultos, que vão abordar, em palco, o problema do plástico e a ameaça que representa, ao não ser biodegradável, para a vida como a conhecemos.

Orquestra Nova de Guitarras inicia 2019 com exposição e concerto

Cartaz - Concerto Ano Novo.jpg

 

A exposição comemorativa do 12.º aniversário da ONG - Orquestra Nova de Guitarras, com direção artística de Raquel Rita, vai estar patente de 11 de janeiro a 9 de fevereiro, no Centro Cultural de Poceirão.

A mostra, com entrada gratuita, é organizada pela ONG e pela Câmara Municipal de Palmela e está em itinerância, para dar a conhecer o trabalho da orquestra a todo o concelho, tendo já passado pelo Auditório Municipal de Pinhal Novo, entre abril e junho de 2018.

Pretende-se divulgar a história da ONG desde o seu início até ao presente, mostrando o seu crescimento e evolução, através de uma linha temporal fotográfica, bem como dos cartazes referentes aos seus concertos, nacionais e internacionais.

Entretanto, no dia 26 de janeiro, para celebrar a chegada do ano 2019, a ONG promove o Concerto de Ano Novo “Tangos”, dedicado às sonoridade e ritmos deste estilo musical, que vai ter lugar às 21h00, no Cineteatro S. João, em Palmela. Com direção musical do Maestro Miguel Madaleno, a ONG vai apresentar um repertório de tangos com estilos variados e de diferentes influências culturais, dançados pela DanceProject – União Desportiva da Palhota, numa noite poética e apaixonante.

O espetáculo, para maiores de 3 anos, conta com o apoio da Câmara Municipal de Palmela.Os bilhetes, com o valor de 7,5 euros, estão à venda na BOL – Bilheteira Online (www.bol.pt) e no Cineteatro S. João. Mais informações: 960 317 046, geral@onguitarras.comou www.onguitarras.com.

 

Kung Hei Fat Choi | Museu do Oriente dá as boas-vindas ao Ano do Porco

fengshui_anoporco.jpg

 

Representado a inteligência e o poder de observação, o Porco é o animal que rege o novo ano lunar e também o mote para um conjunto de iniciativas que o Museu do Oriente preparou, ao longo de todo o mês, para assinalar a efeméride. No dia de Ano Novo (5 de Fevereiro), a entrada no museu é gratuita.

 

Segundo a tradição chinesa, o Porco representa o final do ciclo de rotação dos 12 signos do calendário lunar entrando-se, assim, num momento de reflexão e análise sobre o passado com a intenção de, mais serenamente, se projectar o futuro e um novo ciclo.

 

Na oficina para famílias “1, 2, 3… Porquinhos”, para crianças entre os 3 e os 5 anos, no sábado, 19 de Janeiro, uma divertida viagem através de sons, imagens e sensações, dá a conhecer a lenda que originou o calendário lunar chinês e o motivo pelo qual o Porco significa o encerrar do ciclo.

 

“A alimentação pelas Cinco Transformações – como alcançar saúde física e emocional” é o tema do workshop que, em cinco sessões – aos sábados, de 26 de Janeiro a 23 de Março -, aborda a forma como a alimentação permite criar o equilíbrio entre os factores internos e externos. A origem de expressões como “ter maus fígados” e “ter bom coração”, ou o motivo pelo qual as fobias aumentam ao final do dia, são alguns dos temas a desmistificar segundo a Medicina Tradicional Chinesa. O objectivo é que os participantes aprendam a analisar os seus próprios desequilíbrios de forma a gerir os ciclos da vida, a saúde e as emoções através da alimentação e da adaptação da mesma a esses estados, um conhecimento que permite ganhar em saúde, liberdade e autonomia.

 

O início de um novo ano é também a altura ideal para aprender mais sobre Feng Shui e o reequilíbrio das energias. A 26 de Janeiro, o workshop “A energia do Feng Shui para o ano 2019” ensina a activar as boas energias, através da reorganização do espaço. Os participantes vão ter a oportunidade de fazer o mapa da energia de Feng Shui da sua casa para o ano 2019, para consultar e aplicar ao longo do ano. O workshop repete a 2 de Fevereiro.

 

Para famílias com bebés até aos 12 meses, a oficina “Sobre o dorso de um dragão”, no dia 2 de Fevereiro (e repetição no dia 26), dá a conhecer a tradição chinesa da Dança do Dragão que, celebrada em ocasiões festivas, acredita-se ser augúrio de boa sorte.

 

Para bebés até aos 36 meses, realiza-se a 9 de Fevereiro (com repetição no dia 19), a oficina “O Ano Novo!”. Com papelinhos vermelhos e batidas em tambores, pais e filhos vão celebrar a chegada de um novo ano numa sessão cheia de luz, ritmo e cor.

 

No dia 16 de Fevereiro, a oficina Papagaios Mensageiros convida crianças dos 3 aos 5 anos a descobrir a história do papagaio de papel, que terá surgido na China há mais de 2.000 anos. Construídos em papel ou em seda, o que hoje conhecemos como um colorido brinquedo teve na sua origem usos bastante mais sérios, como comunicar e sinalizar durante operações militares. Nesta oficina, cada participante poderá colorir o seu próprio papagaio.

 

Foi através da observação dos céus e da terra, feita há milénios pelo povo chinês, e da relação entre terra (yin) e céu (yang), que este povo compreendeu a existência de ciclos de 9 anos que se repercutem na natureza e, consequentemente, no ser humano, formando 9 perfis principais de indivíduos. A esta sabedoria, chamaram de "Astrologia do Ki" ou "Ki das 9 Estrelas", numa prática que se assemelha à numerologia, mas que lhe acrescenta a ligação com tudo o que nos envolve, com os ciclos da natureza. No workshop “Astrologia do Ki: sabe o que esperar de 2019?”, no dia 17 de Fevereiro, os participantes vão ficar a saber se o novo ano vai ser bom para viajar, para namorar, casar, investir em negócios ou, simplesmente, serenar.

 

Desde a Lua Nova, que marca o início do ano, até à Lua Cheia, os festejos em torno do Ano Novo multiplicam-se. Ao 15.º dia, correspondente à noite de Lua Cheia, ocorre o Festival das Lanternas. No último sábado de Fevereiro, dia 23, uma oficina para famílias convida pais e filhos (maiores de 5 anos) a recriar, através da construção da sua própria lanterna, o festival que marca o encerramento das comemorações de entrada no novo ano.

 

ANO NOVO CHINÊS 2019

Entrada gratuita no Museu do Oriente o dia 5 de Fevereiro

 

Workshop “A energia do Feng Shui para o ano 2019”

26 Janeiro ou 2 Fevereiro

Horário: 10.00-13.00

Preço: 27 €

 

Oficina “Sobre o dorso de um dragão”

Tapete Encantado

2 ou 26 de Fevereiro

Sábado: 11.30-12.15

Terça-feira: 11.00-11.45

Público-alvo: bebés até aos 12 meses, acompanhados por um ou dois adultos

Preço: 4 €/ participante (adulto ou criança)

Participantes: mín. 10, máx. 20

 

Oficina “O Ano Novo!”

Primeiros Passos

9 ou 19 Fevereiro

Sábado: 11.30-12.00

Terça-feira: 11.00-11.30

Público-alvo: bebés dos 12 aos 36 meses, acompanhados por um adulto

Preço: 4 €/ participante (adulto ou criança)

Participantes: mín. 10, máx. 20

 

Oficina “Papagaios Mensageiros”

Primeiras Descobertas

16 Fevereiro
Horário: 11.30-12.30
Público-alvo: crianças dos 3 aos 5 anos, acompanhadas por um adulto
Preço: 4 €/ participante [adulto ou criança] 
Participantes: mín. 10, máx. 20

 

Workshop “Astrologia do Ki: sabe o que esperar de 2019?”

17 Fevereiro

Horário: 10.00-13.00

Preço: 25 €

Participantes: mín. 10, máx. 18

 

Oficina “Lanternas Chinesas”

Sábados em Família

23 Fevereiro

Horário: 11.00-12.30

Público-alvo: para famílias (crianças M/5 anos)

Preço: 4 €/ participante (adulto ou criança)

Participantes: mín. 10; máx. 24

 

www.museudooriente.pt