Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Dia dos Namorados assinalado com Noite de Serenatas no Centro Cultural de Poceirão

Serenatas.jpg

 

 

 

O Centro Cultural de Poceirão recebe a “Noite de Serenatas” - iniciativa que assinala o Dia dos Namorados – no dia 16 de fevereiro, às 20h30. A “Noite de Serenatas”, que este ano, conta com dress code à anos 50, tem início na Junta de Freguesia, com um percurso pelas ruas da aldeia de Poceirão.

 

A iniciativa integra a realização de um Baile dos Namorados, dinamizado por Leónia de Oliveira, com animação do grupo ZIKHAMU e a participação especial do Grupo TELA – Teatro Estranhamente Louco e Absurdo. Paralelamente, vai estar patente ao público naquele equipamento municipal, a exposição “Lenços dos Namorados”, organizada pela Associação das Artes de Poceirão e pelo Rancho Folclórico de Poceirão; a instalação artística que resulta da Oficina de Escultura “Dar a Outra Face” e decorre o Concurso “A janela mais bonita”, patrocinado  pela União de Freguesias de Poceirão e Marateca.

 

Mais informações e inscrições através dos contactos 212336655/ 935321218.

 

“A Noite de Serenatas” é uma organização da Câmara Municipal de Palmela com o Movimento Associativo e a União de Freguesias de Poceirão e Marateca.

 

Lançamento "A Gata e a Fábula" de Fernanda Botelho | Abysmo | 14 de Fevereiro, Teatro da Politécnica, 18h30

No dia 14 de Fevereiro lançamos o livro A GATA E A FÁBULA de Fernanda Botelho da editora Abysmo, no Teatro da Politécnica, pelas 18h30. A apresentação será feita por Jorge Silva Melo, com a presença de Paula Morão, Joana Botelho e João Paulo Cotrim e leituras de Maria João Luís.

 

Lançamento de A GATA E A FÁBULA de Fernanda Botelho

 

No Teatro da Politécnica a 14 de Fevereiro às 18h30

(Entrada Livre)

 

Apresentação Jorge Silva Melo

Leitura Maria João Luís

Com Paula Morão, Joana Botelho e João Paulo Cotrim

Editora Abysmo

A GATA E A FÁBULA de Fernanda Botelho.jpg

 

«O caso de A Gata e a Fábula implica ainda o regresso a uma obra que tem no seu cerne a própria revisitação das origens, do mundo da infância das suas personagens, representantes, aquando da sua publicação, de uma geração que então se afirmava e questionava no suspenso mundo do pós-guerra português – tal como uma nova geração de escritores que então procurava novos caminhos para a nossa literatura. […]

Talvez uma das características fundamentais de todo o percurso de Fernanda Botelho seja a forma como a sua obra sempre conseguiu escapar a rótulos e a apreciações convencionais, revelando uma integridade inexcedível na sua constante e pessoalíssima busca por uma expressão justa da condição humana nesse Portugal da segunda metade do século XX. Reflectindo o carácter inovador da sua escrita, a reacção crítica aos seus romances foi sempre plural, ainda que virtualmente unânime a considerar a autora um talento excepcional no panorama da literatura portuguesa contemporânea. Na sua crítica original a A Gata e a Fábula, Gaspar Simões, com efeito, salientaria a forma como Fernanda Botelho, desde o seu primeiro livro, se apresentara “com os pés bem assentes na terra e os olhos bem abertos para uma condição social da mulher que de maneira alguma se compadece com idealizações”.»

Grupo dst lança prémio para distinguir Literatura Angolana | 1ª edição dedicada à poesia | Candidaturas já se encontram abertas

Candidaturas abertas para a primeira edição dedicada à poesia

GRUPO DST  LANÇA PRÉMIO

PARA DISTINGUIR LITERATURA ANGOLANA

 

*Vencedor receberá um prémio pecuniário no valor de  15 mil euros

assinatura protocolo.jpg

 

 

O grupo dst e o Instituto Camões anunciaram o lançamento do Prémio de Literatura dstangola/Camões, um prémio literário anual no valor de 15 mil euros que visa distinguir trabalhos de poesia e prosa de escritores angolanos. O prémio foi apresentado publicamente no auditório do Camões — Instituto da Cooperação e da Língua, em Lisboa, numa sessão que contou com a presença da secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Teresa Ribeiro, do presidente do Instituto Camões, Luís Faro Ramos, e do presidente do grupo dst, José Gonçalves Teixeira, e do Conselheiro Cultural da Embaixada de Angola em Lisboa, Luandino Carvalho.

 

Na sessão de apresentação do Prémio de Literatura dstangola/Camões foi ainda assinado com o Instituto Camões o protocolo Empresa Promotora da Língua Portuguesa entre o Camões, I.P. e o grupo dst,  que se destina a apoiar o Centro Cultural Português em Luanda, onde será criada a sala de leitura dstangola. No âmbito deste protocolo, o grupo dst entregará àquele equipamento milhares de livros, no valor de mais de 12500 euros, estando previsto um reforço de seis mil euros, em cada um dos três anos subsequentes.

 

Segundo José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst, o protocolo destina-se ao apoio bibliográfico para projetos de investigação do Centro Cultural Português em Luanda. O apoio traduz-se através de livros, porque, como adiantou aquele responsável, “as empresas vivem de uma marca e o ponto de ancoragem da nossa marca é a cultura. A determinação é no livro porque consideramos que quem lê fica muito mais poderoso. Ler é quase tudo. É a leitura que dá elasticidade e competitividade”.

 

De entre os milhares de livros encontram-se títulos de autores portugueses, autores lusófonos, livros técnicos e literatura, entre muitos outros géneros. Para José Teixeira “este protocolo reforça o ethos da empresa, ancorada num espírito de empresa culta, cosmopolita e cool.” O grupo tem há mais de 24 anos o Grande Prémio de Literatura dst, apoia companhias de teatro há mais de 35 anos, edita livros e apoia a música, a dança e todas as literacias da beleza, de uma forma geral. “A economia precisa de cultura. É a nossa natureza, a forma de construir o nosso ethos, a nossa cultura. E nós estamos permanentemente a dar consistência a  essa ideia, para não haver uma fadiga, não haver possibilidade de amolecimento. E, por isso, este prémio dstangola, além de preencher este propósito, pretende também cumprir um ponto estratégico para o grupo dst que é o deixar parte da riqueza que criámos nos sítios onde estamos, através de um investimento na área das artes e das letras”, destaca.

 

A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Teresa Ribeiro, sublinhou, o sinal que é dado pelas empresas ao se associarem à iniciativa do Camões. “Muito mais importante que o apoio financeiro é o sinal de que a sociedade civil e as empresas se associam à concretização de uma política pública. As empresas reconhecem que a expansão da língua e a cultura portuguesas são importantes do ponto de vista da política, mas são igualmente essenciais para a internacionalização das empresas e para a sua presença forte nos mercados quer nacional, quer estrangeiros”, referiu.

 

Prémio de Literatura dstangola/Camões com valor de 15 mil euros

 

O Prémio de Literatura dstangola/Camões visa distinguir, anualmente e de forma alternada, os trabalhos em poesia e prosa de artistas nascidos em Angola, residentes ou não, com obras publicadas no país ou no estrangeiro, nos dois anos anteriores, desde que em língua portuguesa.

 

A primeira edição, cujo galardão será entregue a 10 de junho, Dia da Língua Portuguesa, em Luanda, distinguirá obras em poesia, editadas em 2017 e 2018. As candidaturas ao Prémio de Literatura dstangola/Camões estão abertas até ao dia 30 de março.

 

Com um valor de 15 mil euros, o prémio terá um júri de referência, presidido pela professora Irene Guerra Marques, e constituído pelo escritor José Agualusa e pelo jornalista e diretor do Novo Jornal de Angola, Carlos Ferreira, ao qual caberá a análise, escolha e fundamentação da obra premiada.

 

O regulamento do Prémio de Literatura dstangola está disponível em www.dstsgps.com/art-and-society-pt-pt/culture-pt-pt-2/#/#text

 

"MURO" DE MERCADORIA

o novo single “Muro” da banda jovem Mercadoria. Depois de “Coragem” e “Promessa”, lançam agora o novo single “Muro”, que se encontrará disponível a partir do dia 22 de janeiro nas principais plataformas digitais. “Muro” o single de pop-rock é fruto do companheirismo e da amizade verdadeira, um amor que nunca morre.

2º Single Narayana - "Impulso"

 

Depois da estreia arrebatadora de “Antinomia” o tema cantado em cyberpunk, a artista Narayana apresenta-nos hoje o seu novo single “Impulso”, que estará a partir do dia 17 de janeiro, nas principais plataformas digitais e no youtube.

 

 

Apresentação do livro “Matter of Space. Città e architettura in Paulo Mendes da Rocha” de Carlo Gandolfi / 9 fevereiro, sábado, às 17h00, Casa da Arquitectura

matter_of_space_CA_02_2019_facebook_post.jpg

 

O livro Matter of Space. Città e architettura in Paulo Mendes da Rocha” de Carlo Gandolfi é apresentado no próximo dia 9, sábado, às 17h00, na Biblioteca da Casa da Arquitectura (CA) - Centro Português de Arquitectura, em Matosinhos.

Após a apresentação da obra, o autor estará à conversa com André Tavares e Nuno Sampaio. 

Entrada Livre sujeita à lotação da sala (50 lugares). Levantamento de bilhete 30 minutos antes na Bilheteira da CA. 

 

 

The Mik ao vivo [ fenómeno "Supposedly In Love" ]

The Mik apresenta "Bem Melhor" ao vivo

7 fev - Má Língua, Lisboa
8 fev - FNAC Alfragide
17 fev - FNAC Colombo
27 fev - Tokyo, Lisboa
9 mar - FNAC Cascais
10 mar - FNAC Oeiras
6 abr - Ler Devagar, Lisboa

The Mik é um músico natural, sentindo cada nota como deveria ser sentida.
Assombrado por memórias de relações complicadas, como um poeta, ele é capaz de transformar a tristeza e a agonia no êxtase melódico. The Mik é capaz de criar músicas emocionalmente poderosas como Falling, bem como obras-primas musicais mais enérgicas, como Supposedly In Love.
Ele canta sobre suas memórias românticas, sobre erros do passado, sobre a ignorância ingênua da juventude e vai ainda mais longe, cruzando a fronteira para a sátira e crítica social.