Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Agenda Dia da Criança | Abertas inscrições para aulas de Suporte Básico de Vida Pediátrico

1 de junho 2019 - Expo-Torres | Oeste Infantil

 

Abertas inscrições para aulas

de Suporte Básico de Vida Pediátrico

 

Pais, Professores, Educadores de Infância e Auxiliares de Educação podem inscrever-se numa das três Aulas de Suporte Básico de Vida Pediátrico que decorrem na manhã do dia 1 de junho - sábado - na Expo Torres, Oeste Infantil. Esta formação promovida pela Unidade de Pediatria do Hospital CUF Torres Vedras, assinala o Dia Mundial da Criança capacitando adultos a identificar e agir perante episódios que podem colocar em risco a vida da criança.

Ana Serrão Neto, Coordenadora da Unidade de Pediatria do Hospital CUF Torres Vedras,  reconhece que estas aulas podem evitar situações dramáticas, que ocorrem em casa ou na escola, e acredita que ”se ensinarmos aos pais, educadores, assistentes operacionais e avós os princípios básicos de reanimação estamos a contribuir para a saúde infantil. Aliás, em alguns países é comum ensinar aos pais manobras elementares de reanimação e primeiros socorros para desengasgar uma criança”.

Dedicar o Dia Mundial da Crianças a transmitir conhecimentos que “podem ajudar a salvar as suas vidas é afirmar que a criança está no centro das nossas prioridades. É afirmar, ainda, uma verdadeira colaboração necessária entre profissionais de saúde e cuidadores - que sendo muitas vezes as primeiras linhas de contacto com as crianças e sabendo identificar e agir perante episódios de risco de vida, podem melhorar a probabilidade da criança sobreviver”, defende a pediatra Ana Serrão Neto.

Administrada pelos profissionais de saúde da CUF Academic and Research Medical Center - entidade responsável pela formação, ensino e investigação de todas as unidades de saúde CUF - a ação consiste numa aula teórico-prática de Suporte Básico de Vida Pediátrico, com duração de 1hora. No final, os participantes recebem um certificado que tem validade curricular.

 

Formação disponível em 3 horários:

1º Turno 09h30 - 10h30

2º Turno 10h45 - 11h45

3º Turno 12h00 - 13h00

 

A inscrição é gratuita e obrigatória, estando limitada a 192 lugares disponíveis - os participantes devem inscrever-se no turno em que pretendem participar:

https://academiacuf.up.events/activities/view/2364

“Edgar Degas. No Mundo do Ballet” - Exposição e espetáculos com entrada livre para ver até maio

image_processing20190328-19224-sxqosj.jpg

 

 

NorteShopping recebe obras inéditas em Portugal
“Edgar Degas. No Mundo do Ballet” 
Exposição e espetáculos com entrada livre para ver até maio
“Edgar Degas. No mundo do Ballet. Com a participação especial de Paula Rego e Helena de Medeiros” é a exposição inédita composta por 26 gravuras originais de Edgar Degas que estará patente nas Praças Centrais do NorteShopping de 11 de abril até 30 de maio. Esta exposição enriquecida com a recriação em fotografia de cinco obras de Degas pela bailarina internacional Carlota Rodrigues, e ainda com quatro obras de Paula Rego, cedidas pela Fundação D. Luis I / Casa das Histórias Paula Rego, e com seis figurinos e uma pintura de Helena de Medeiros. Vão ainda ser apresentadas performances de ballet com os jovens bailarinos portugueses Diogo Oliveira e Frederico Loureiro que têm uma carreira internacional em ascensão, a não perder nos dias 11 de abril e 26 de maio.
Porquê o Ballet? “Porque é tudo o que nos restou da arte dos gregos” é a resposta de Edgar Degas à pergunta do colecionador de arte Louise Havemeyer. A exposição que homenageia o mundo do Ballet baseia-se na obra “Degas. Danse. Dessin” do escritor Paul Valéry, um genuíno livro de Belas Artes que teve Pablo Picasso e Ida Rubinstein como primeiros compradores. Esta é uma obra que transmite a imagem poética e fragmentária da arte do pintor, uma dedicatória de Valéry a Degas, resultado de uma amizade de vinte anos entre os dois artistas, que contou com uma tiragem de 305 cópias e mais de 20 exemplares hors de commerce.
A partir de 1870, Degas visitou vezes sem conta o Teatro onde se encontrava o Ballet da Ópera de Paris, altura em que ganhou um acesso exclusivo aos bastidores, acompanhando assim os vários momentos da rotina diária das bailarinas. Foi esta experiência que lhe permitiu retratar momentos instantâneos, fugindo da visão estereotipada e romantizada do mundo do ballet que outros pintores retratavam.
Com obras expostas nos mais conceituados museus do mundo, Edgar Degas (1834-1917) é considerado um dos pintores mais importantes e influentes da História de Arte e conviveu com artistas como Manet, Renoir, Monet e Sisley. Estima-se que o artista tenha produzido cerca de mil e quinhentos trabalhos sobre o ballet, sendo este um dos seus principais legados.
Para transportar os retratos das bailarinas de Degas para o século XXI, a Praça Central irá ainda receber uma recriação de cinco obras do artista em fotografia: quatro desenhos e uma escultura, a “La Petite Danseuse de Quatorze Ans”. Esta recriação resulta de uma produção do fotógrafo Henrique Morais com a bailarina Carlota Rodrigues – formada na Escola de Dança do Conservatório Nacional e a primeira portuguesa a graduar-se no Bolshoi Ballet Academy - sob a coordenação do Diretor Artístico da Escola de Dança do Conservatório Nacional, o Professor José Luís Vieira.

Paula Rego
A Exposição conta ainda com quatro obras de Paula Rego, a artista portuguesa que também mergulhou no mundo do ballet e pintou as suas bailarinas que, ao contrário das de Degas, são mais velhas e apresentam características contraditórias aos padrões convencionais de beleza feminina. Apesar do traço que os distingue, Paula Rego afirmou já a sua influência pelo artista, admirando o seu trabalho pelo uso magnífico do pastel e o movimento das suas pequenas esculturas.
Em “Edgar Degas. No Mundo do Ballet” estarão expostas “The Dance” (1988), um exemplo da distorção subtil da feliz realidade frequentemente retratada no trabalho da artista, “Mist II” e “Straw Burning” (1996), que levantam questões sobre o papel da mulher e das relações de poder, onde as emoções e os sentimentos se misturam na interpretação e imaginação, e “Two Women Eviscerating a Dog” (1996), uma obra inspirada nas fantasias do Walt Disney, em que a bailarina possuiu uma animalidade que desafia as personagens de desenhos animados idealizadas pela famosa artista.

Helena de Medeiros
O Mundo do Ballet no NorteShopping será também representado por seis figurinos e uma pintura de Helena de Medeiros, a artista que, durante mais de duas décadas, desenvolveu figurinos para bailados contemporâneos e colaborou com prestigiados diretores artísticos, como Mauro Bigonzetti, Eric Gauthier e Gradimir Panko, e diversas companhias de dança como o Teatro alla Scala (Itália), Ballet Basel (Suíça), Compagnie Le Guetteur (França), Les Grands Ballets Canadiens de Montréal (Canadá), entre outras.
“Capitel” e “One Black Star” (2017) do Teatro alla Scala de Milão (Itália), “Red Queen” e “White Queen” (2014) do Teatro de Estugarda – Gauthier Dance (Alemanha), e ainda “Summer” e “Winter” (2018) do Staatstheater de Augsburgo (Alemanha), são os figurinos que irão integrar a exposição do NorteShopping e estão pela primeira vez expostos em Portugal. Estas obras de Helena de Medeiros transmitem uma elegância inconfundível e subtil, transportando os espetadores para o mundo do espetáculo.

Performances
“Edgar Degas. No Mundo do Ballet” vai ainda contar com performances inéditas interpretadas por bailarinos profissionais e convidados que, atualmente, dançam em algumas das mais conceituadas companhias do mundo. Assim, serão apresentadas duas performances da Escola Domus Dança, que convidam os espetadores a viajar por alguns dos bailados mais marcantes do repertório clássico tradicional, e ainda a assistir a uma coreografia de linguagem contemporânea.
A primeira performance vai ser apresentada no dia da inauguração, a 11 de abril às 19h00, e conta com diversos excertos dos bailados de D. Quixote e do Lago dos Cisnes, e com a participação especial de Diogo de Oliveira, o único bailarino português na Ópera de Paris, numa apresentação inédita em Portugal.
Já a 26 de maio pelas 17h00, “subirão ao palco” do NorteShopping os excertos dos bailados Paquita e Bolero, bem como uma coreografia original que remete o público para o imaginário de Degas. Este espetáculo contará com a participação de Frederico Loureiro, bailarino da Companhia Nacional de Bailado, que foi considerado um dos melhores jovens bailarinos do mundo.
Ainda no âmbito da exposição, serão promovidos quatro workshops de dança para crianças dos 5 aos 10 anos no NorteShopping, com o objetivo de aproximar os mais novos a esta forma de expressão artística. Estes irão decorrer nos dias 27 de abril e 11 de maio, às 15h00, para crianças dos 5 aos 7 anos, e às 16h00, dirigidos a crianças dos 8 aos 10 anos.

Esta é uma oportunidade única para o vasto público que frequenta o NorteShopping tomar contacto com a obra de um dos grandes pintores do impressionismo francês, autor de obras de uma intensa beleza, e para se aproximar do mundo do ballet, que foi tão inspirador para Degas. Pela sua mão, esta exposição permite ao visitante estabelecer uma relação intensa entre as duas áreas artísticas contemporâneas - das artes visuais e do ballet - ao dar-nos a ver obras da grande pintora Paula Rego, igualmente inspiradas na dança, figurinos para ballet de Helena de Medeiros, fotografias de ballet, performances de grandes bailarinos. E o público infantil poderá mesmo experimentar a dança”

Isabel Pires de Lima, Embaixadora da Exposição

Professora Catedrática Emérita da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Isabel Pires de Lima foi Ministra da Cultura entre 2005 e 2008 e, desde 2016, assume o papel de Vice-Presidente do Conselho de Administração e é membro da Comissão Executiva da Fundação de Serralves.
A curadoria e produção da exposição é da responsabilidade da State of the Art e a conceção do espaço ficou a cargo do atelier de arquitetura Diogo Aguiar Studio, uma estrutura expositiva dinâmica e fluída: uma ondulante fita azul que formaliza diferentes espaços expositivos e que assume a exposição em ambas as suas faces, renegando a ideia do pavilhão voltado para “dentro” e com ele do binómio interior/exterior. A dançante estrutura, que se organiza em dois núcleos expositivos, assume uma pele arquitetónica têxtil, em camadas contínuas de tule e chiffon, criando diferentes ritmos de densidade e textura e remetendo, inevitavelmente, para o universo dos bailados. A sua tonalidade azul, forte e escura, contrasta com o ambiente do espaço comercial e, ao mesmo tempo, destaca as obras artísticas expostas, (re)formulando a ideia de espaço museológico.
A exposição conta ainda com diversos parceiros: a Casa das Histórias de Paula Rego / Fundação Dom Luís I., a Escola de Dança do Conservatório Nacional, a Escola Domus Dança, a Fondazione Teatro alla Scala, Gauthier Dance Theaterhaus Stuttgart, Staatstheater Augsburg.
A Exposição “Edgar Degas. No Mundo do Ballet. Com a participação especial de Paula Rego e Helena de Medeiros” pode ser visitada de 11 de abril a 30 de maio, nas Praças Centrais do NorteShopping, todos os dias, das 10H00 às 24H00, e tem entrada livre.
 

Créditos
  • Obras Paula Rego: Fotografia de Carlos Pombo©
  • Figurinos Teatro alla Scala: Fotografia de Brescia e Amisano (Teatro alla Scala) ©
  • Figurinos Teatro de Estugarda – Gauthier Dance: Fotografia de Regina Brocke©
  • Figurinos Staatstheater Augsburgo: Fotografia de Jan-Pieter Fuhr (Staatstheater Augsburg)©
  • Obra Helena de Medeiros: Fotografia de Maria João Gonçalves©
  • Fotografias Carlota Rodrigues: Fotografia de Henrique Morais©

 

Qual a factura a pagar pela falta de cultura científica? Pavilhão do Conhecimento dedica três debates ao tema em Maio

Falta_Cultura_Cientifica_Paga_Imposto_Circuitos_CV

 

 

A falta de cultura científica pode ter custos: de saúde e qualidade de vida mas também económicos. O assunto estará em foco durante este mês no Pavilhão do Conhecimento, no ciclo de debates "A Falta de Cultura Científica Paga Imposto", que terão lugar nos dias 9, 23 e 30 de Maio, entre as 19.00 e as 22.00.

Cada sessão contará com um painel de oradores convidados que irão procurar clarificar a confusão que circula acerca de um tema de interesse geral. Na segunda parte, um interveniente discutirá os custos da falta de cultura científica, associados ao tema da palestra.

O primeiro debate, no dia 9, será dedicado à Alimentação. Sem glutén, sem lactose, sem juízo, sem nada! Suplementos alimentares, alimentos sem glúten para não celíacos, testes de intolerância alimentar, dietas da moda e nutricionistas alternativos. Tudo isto será esmiuçado por Vítor Hugo Teixeira, da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, Mariana Couto, alergologista, e Ana Luísa Ferreira, do Grupo de Interesse de Alergia Alimentar da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.

No dia 23 os Cosméticos prometem outro debate aceso. Com Q10, Pro-retinol ou ácido hialurónico. Especiais só no preço ou fazem mesmo a diferença? Como se prova a eficácia de um creme anti-rugas? Alguém verifica as alegações de eficácia? Que efeitos secundários podem ter?
Perguntas a serem feitas a Patrícia Pinto, química responsável pela criação de cosméticos para a marca própria de uma grande empresa, Helena M. Ribeiro, da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, e Diana Barbosa, Presidente da Comunidade Céptica Portuguesa.

Remédios homeopáticos, complexos de vitaminas e outras coisas que desconfiamos que talvez nos façam bem. A credibilidade acrescida de que goza um produto à venda em farmácias é justificada? Que critérios têm as farmácias para a sua oferta sem receita médica? Dúvidas e inquietações que servirão para lançar o tema do debate "À Venda nas Farmácias", que acontece no dia 30. Os convidados são Armando Brito de Sá, médico de clínica geral e familiar, Bruno Santos, da DECO - Associação para a Defesa dos Consumidores, e Alexandrina Ferreira Mendes, do Centro de Neurociências da Universidade de Coimbra.

Programa completo em pavconhecimento.pt

Mais de 300 alunos de Guimarães instalam as suas memórias patrimoniais na CDMG com Pergunta ao Tempo

f5ce5946f706b6810755.jpg

 

Pelo terceiro ano letivo consecutivo e após o sucesso das duas primeiras edições, Pergunta ao Tempo regressa à Casa da Memória de Guimarães (CDMG) pelas mãos dos alunos do 4º ano dos 14 agrupamentos escolares de Guimarães, revelando ao público o resultado do trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo que está a chegar ao fim. O património cultural, a reflexão sobre a memória e as formas como a representamos envolveram todas as crianças, as suas famílias e a comunidade local. A Casa da Memória surge assim como lugar de abrigo e de encontro da comunidade consigo própria.
 
No final deste mês de maio, será revelado, nos dias 28 e 29 (às 10h00 e às 14h00), o resultado da 3ª edição do projeto Pergunta ao Tempo, inaugurando uma exposição em que o património é o objeto de atenção de alunos e professores do 4º ano de escolaridade das escolas de Guimarães, a quem é colocado o desafio de descobrir e reinterpretar a exposição permanente da Casa da Memória, que desta forma abre as suas portas – de forma ainda mais especial – à cidade e à comunidade. Assim, a partir desta data estamos todos convidados para conhecer os objetos, as histórias e os testemunhos recolhidos pelas crianças, que coabitam e dialogam com cada um dos núcleos expositivos da exposição permanente da Casa da Memória.
 
Pelo terceiro ano letivo consecutivo e após o sucesso das duas primeiras edições, mais de 300 alunos participam no projeto educativo Pergunta ao Tempo, desenvolvido pel’A Oficina. Ao longo do ano letivo, os alunos do 4º ano de várias escolas do concelho debruçam-se sobre o património, nas suas múltiplas vertentes: material e imaterial; móvel e imóvel. A base de trabalho é a exposição permanente da Casa da Memória de Guimarães. E, tal como o museu vimaranense, também este programa educativo está dividido em 14 núcleos. São, por isso, 14 as turmas envolvidas no projeto em cada edição. Há quem tenha que refletir sobre a Industrialização do Vale do Ave, a Fundação da Nacionalidade, Cartografias e Território de Guimarães ou Utopia e Distopia. Depois de atribuído um dos temas, cada professor tem depois liberdade para mobilizar os conteúdos que lhe parecerem adaptar-se melhor. Só não podem perder o norte de Pergunta ao Tempo: o património. O de Guimarães e o das freguesias de cada uma das escolas.
 
Completados três anos desde o início do projeto, a Casa da Memória apresenta, assim, a 3ª edição desta exposição. Em 2017, a CDMG levou a cabo a edição inaugural do Pergunta ao Tempo, que foi principiado no início do ano letivo de 2016/2017, como resposta ao desafio de proximidade à comunidade escolar, lançado pela Vereação de Educação do Município de Guimarães. Esta nova exposição, aberta a todas as idades, poderá ser visitada até 29 de setembro, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00.
 
Recorda-se que, na CDMG, é também possível realizar Visitas Orientadas e Oficinas Criativas ao longo de todo o ano, sujeitas a marcação com, pelo menos, uma semana de antecedência, através de telefone 253424700 ou e-mail mediacaocultural@aoficina.pt. A CDMG encontra-se aberta de terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00. Aos domingos de manhã, a entrada é gratuita. A programação pode ser consultada em www.casadamemoria.pt.

“Livros Abertos” com José Moças: apresentação de “José Afonso ao Vivo”, por José Manuel Mendes

Livro-álbum José Afonso.jpg

 

Na quarta-feira, 29 de maio, pelas 18h00, a Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, recebe mais uma sessão dos “Livros Abertos”, com a apresentação de “José Afonso ao Vivo”.

“José Afonso ao vivo” é um livro-álbum fruto da investigação do jornalista Adelino Gomes, que pretende ser um tributo à obra de Zeca Afonso no ano em que se cumprem 90 anos sobre o seu nascimento.

«Encontrar um concerto ao vivo do Zeca Afonso é um acontecimento de enorme importância! Mas o que dizer de encontrar dois? E ainda por cima um deles ter acontecido numa das fases mais importantes da sua vida como cantor e como lutador pela liberdade. É isto que vai poder conhecer nesta edição de grande formato, um livro que irá conter um vinil e dois CD´s e que revelarão ao grande público o concerto realizado em 4 de maio de 1968, na tarde de Arte da Queima das Fitas, no Teatro Avenida em Coimbra, e ainda outro ocorrido no dia 23 de fevereiro de 1980, na Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço. 

Acresce que convidámos o conceituado e conhecido jornalista Adelino Gomes, para fazer uma investigação em redor destes dois acontecimentos cujo resultado é um documento de enorme valor documental, que irá surpreender todos os que tenham o privilégio de ter como seu um exemplar desta edição limitada, numerada e não reeditável».

A obra será apresentada por José Moças, responsável pela editora Tradisom, e por José Manuel Mendes, presidente da APE – Associação Portuguesa de Escritores.

A obra estará para venda durante a sessão.

A entrada livre

CML/GAP /RP

Miguel Palma | Exposição "Simplicity"

 

c1d30096-2cb6-4eae-9951-d5544136fdac.jpg

 

30 bares, 2019, Tinta e colagem sobre papel, 297x210 cm

 

Inauguração: 7 de maio, 19 horas
Exposição de 8 a 31 de maio, 2019 | Seg. a sex. 11h - 19h
Ocupart | Espaço Camões da Livraria Sá da Costa
Praça Luís de Camões, 22, 4º andar, Lisboa
 
No próximo dia 7 de maio, às 19 horas, inaugura a exposição “SIMPLICITY” de Miguel Palma, no Espaço Camões da Livraria Sá da Costa.
Será exibido um conjunto de obras recentes (esculturas em betão, desenhos e colagens sobre papel) que abordam a temática do programa espacial soviético.

Miguel Palma (Lisboa, 1964) vive e trabalha em Lisboa. Expõe regularmente desde o final dos anos 1980. O seu percurso artístico, de base escultórica, é marcado por instalações produzidas de forma não tradicional. Trabalha frequentemente em grupo com equipas de engenheiros, mecânicos, carpinteiros e biólogos, entre outros especialistas. O seu trabalho tem um carácter híbrido, ligado à produção industrial do século XX. A obra de Palma aborda frequentemente o modo como a tecnologia tem influenciado a vida do homem moderno, a sua relação com o ambiente, a ideia de conforto humano ou a ideia de poder.
Paralelamente à construção de instalações, de grande e média escala, recorre frequentemente ao desenho, ao vídeo, à performance, à construção de miniaturas dos seus projetos e também de livros de artista.
 
Esta exposição é uma produção da Ocupart.
 

Em anexo: imagem da obra “30 bares”, com a seguinte ficha técnica:
30 bares, 2019
Tinta e colagem sobre papel
297x210 cm

Agenda Maré Cheia destaca abertura dos Jogos do Futuro no concelho da Moita

capa maré cheia.png

 

A “Maré Cheia” – Agenda de Eventos no Concelho da Moita, do mês de junho, destaca, entre outros temas, a Abertura Oficial dos Jogos do Futuro 2019 no concelho da Moita, no dia 14 de junho, pelas 21:00h, no Parque José Afonso, Baixa da Banheira.

 

Este megaevento desportivo e social acontece nos dias 14, 15 e 16 de junho, em 29 espaços desportivos dos nove municípios da região de Setúbal, em simultâneo, e dinamiza 25 modalidades. Os Jogos do Futuro da Região de Setúbal, dirigidos a jovens entre os 11 e os 16 anos, são uma organização conjunta dos municípios de Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal e Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), movimento associativo popular, escolas e associações distritais das modalidades aderentes.

 

A Agenda de Eventos, que pode consultar em www.cm-moita.pt, em suporte digital ou nos locais habituais, em papel, sugere, no “Vai Acontecer…”, muitas outras atividades para ver, fazer ou ouvir, ao longo do mês, ao ar livre ou nos vários equipamentos culturais e desportivos do concelho. De salientar, nesta rubrica, o programa de artes performativas, cinema, música, teatro e animação “Cultura em Movimento” e o início dos passeios fluviais no Varino Municipal “O Boa Viagem”.

Se preferir ficar em casa, opte por uma das sugestões das “Cumplicidades”: um livro, um projeto musical, um site e um filme.

Na rubrica “Sabores & Saberes”, a “Maré Cheia” divulga a realização de mais uma Quinzena Gastronómica – Sabores de Cá, de 1 a 16 de junho, em 18 restaurantes do concelho.

A modalidade de Tumbling, promovida pela Sociedade Filarmónica Estrela Moitense é o tema abordado, este mês, no que respeita à atividade do Movimento Associativo.

Se pretende receber a Maré Cheia em sua casa, todos os meses, contacte o Gabinete de Informação e Relações Públicas da Câmara Municipal da Moita, através do e-mail: informacao-rpublicas@mail.cm-moita.pt.

Festas de São Gonçalo mantêm tradição

De 30 de maio a 2 de junho

Festas de São Gonçalo mantêm tradição

Festas de São Gonçalo.jpg

 

De 30 de maio a 2 de junho, as Festas de São Gonçalo, em Cabanas, Quinta do Anjo, vão celebrar a quinta-feira da espiga e manter a tradição desta localidade. O certame é organizado pela Associação de Festas de São Gonçalo e conta com o apoio da Câmara Municipal de Palmela.

O programa das Festas conjuga a componente religiosa, de homenagem ao padroeiro São Gonçalo, com as já habituais largadas de touros, atividades desportivas, equestres e dirigidas ao público infantil (para comemorar o Dia Mundial da Criança) e também bailes e vários espetáculos musicais, com destaque para os artistas Belito Campos, no sábado, e Miguel Azevedo, no encerramento. Tudo isto acompanhado pela gastronomia, vinhos e doçaria da região.

O Município vai atribuir um apoio financeiro no valor de mil euros à Associação de Festas de São Gonçalo, como comparticipação à edição de 2019 do certame. Para além do apoio financeiro, disponibiliza apoios logísticos estimados em 5.500 euros, que incluem infraestruturação elétrica e de águas, limpeza e recolha de resíduos.

 

Programa

 

30 de maio

20h00 - Inauguração das festas com entidades oficiais

21h00 - OTCA - Orquestra Típica e Cantares de Azeitão

 

31 de maio

17h00 - Largadas de touros

21h00 - Espetáculo musical com X-Acto

23h00 - Espetáculo musical com Kromosomas

 

1 de junho

10h00 - Dia Mundial da Criança (Planetário)

10h00 - Aulas abertas de Zumba e Fitness (incluídas no plano de atividade Ginásio para tod@as)

  Apoio: Junta de Freguesia de Quinta do Anjo e Câmara Municipal de Palmela

15h00 - Dia Mundial da Criança (insufláveis, jogos tradicionais e pinturas faciais)

  Apoio: Junta de Freguesia de Quinta do Anjo e Câmara Municipal de Palmela

17h00 - Largadas de touros

20h30 - Baile com André Patrão

22h30 - Espetáculo musical com Belito Campos

00h00 - Baile com André Patrão

 

2 de junho

08h30 - II Passeio a Cavalo

15h00 - Procissão em Honra de São Gonçalo

17h00 - Missa na Capela de São Gonçalo

18h00 - Leilão

19h00 - Espetáculo musical com FunParra

21h00 - Espetáculo musical com Miguel Azevedo

00h00 - Encerramento das festas

 

Para despertar a criança que há em si | Museu do Oriente com entrada gratuita no dia 1 de Junho

 

 

O Museu do Oriente assinala o Dia Mundial da Criança, no fim-de-semana de 1 e 2 de Junho, com duas oficinas para os mais novos, mas também, duas sugestões criativas para quem pretende despertar a criança que há em si. No dia 1 de Junho, a entrada no museu é gratuita.

 

Para famílias com bebés até aos 12 meses, realiza-se no sábado, às 11.30, o ateliê “Caixas, Caixinhas e Caixotes”. De diferentes tamanhos e formas, para empilhar, guardar ou espreitar para divertidas surpresas encontrar, é o convite para um divertido momento em família numa descoberta do Oriente, de objeto em objeto e de história em história. Esta oficina repete no dia 4 de Junho, terça-feira, às 11.00.

 

No domingo, dia 2, “Histórias com… Origami – Um filho de ouro!” convida famílias com crianças maiores de cinco anos a descobrir, através da técnica do origami, a lenda de Kintaro, um importante samurai do Japão, que tinha por amigos um urso, um veado, uma lebre e um macaco.

 

Para despertar a criatividade e dar largas à imaginação, dos não tão jovens, o Museu do Oriente organiza uma oficina de Escrita Criativa, orientada pela editora Laura Mateus Fonseca, no sábado, 1 de Junho, entre as 10.00 e as 17.30.

 

Rodeando-se de lendas e fabulários, personagens míticas e místicas, percorrendo as galerias do museu a partir do ideário da literatura oriental, os participantes são desafiados a utilizar os cinco sentidos para enriquecer a sua escrita, enquanto aprendem algumas ferramentas práticas para conseguirem elaborar textos com determinados objetivos.

 

E, se há estudos que indicam que beber chá melhora a criatividade, ainda neste dia a partir das 14.00, o biólogo Luís Mendonça de Carvalho orienta um Curso de Chá, que abrange os aspetos teóricos e práticos desta verdadeira arte. Desde os métodos de preparação à origem, manufatura e propriedades de cada espécie, incluindo uma prova de chá da China, Formosa, Índia, Ceilão e Japão.

 

Ateliê “Caixas, Caixinhas e Caixotes”

Tapete Encantado

1 de Junho, sábado | 11.30-12.15

4 de Junho, terça-feira | 11.00-11.45

Público-alvo: bebés até aos 12 meses, acompanhados por um ou dois adultos

Preço: 4 €/ participantes (adulto ou criança)

Participantes: mín. 10, máx. 20

 

Ateliê “Histórias com… Origami – Um filho de ouro!”

kintaro.jpg

 

2 de Junho, domingo | 11.00-12.30

Público-alvo: M/5 anos (acompanhados por um adulto)

Preço: 6 €/ participante

Participantes: mín. 12, máx. 20

 

Oficina Escrita Criativa – Palavras Orientadas | Histórias Encontradas

1 de Junho, sábado | 10.00-17.30

Público-alvo: M/16 anos

Preço: 55 €

Participantes: mín. 6, máx. 15

 

Curso de Chá

Chá.jpg

 

1 de Junho, sábado | 14.00-18.00

Público-alvo: M/16 anos

Preço: 35 € (inclui prova de chá e distribuição de algumas amostras)

Participantes: mín. 15, máx. 20

 

 

www.museudooriente.pt

Dia do Concelho assinalado com música, cultura, enoturismo e homenagens

 

 

O Dia do Concelho (1 de junho) é comemorado pelo Município de Palmela e parceiros com um programa que inclui a inauguração de um Espaço de Jogo e Recreio, atividades culturais, enoturísticas e as tradicionais homenagens a entidades, personalidades e trabalhadoras/es.

O Concerto Solene “Palmela Conquista” marca o arranque das comemorações, logo na noite de 31 de maio, no Cineteatro S. João, concebido e dirigido pelo Maestro Jorge Salgueiro e com a participação da Lisboa Cantat.

A 1 de junho, as comemorações decorrem ao longo de todo o dia. Logo a partir das 10h00, propõe-se a participação num conjunto de atividades integradas nos Mercadinhos de Palmela, tendo como mote os hábitos saudáveis e o consumo sustentável. Às 11h30, é inaugurado o Espaço de Jogo e Recreio da Avenida Padre Nabeto. À tarde, no Cineteatro S. João, tem lugar a tradicional Cerimónia de Atribuição de Condecorações Municipais.

Também no Cineteatro S. João, vai poder ser visitada, a partir de 1 de junho e até 31 de outubro, a Exposição "Uma Imagem, Mil Memórias Musicais", que pretende destacar imagens da música e dos músicos do concelho, nas suas diferentes manifestações, divulgando não só o Projeto, mas também a candidatura de Palmela a Cidade Criativa da Unesco, na área da Música.

Paralelamente, a Casa Mãe da Rota de Vinhos e as adegas do concelho sugerem uma programação especial para assinalar o Dia do Concelho.

 

Programa

 

31 de maio | 21h30 | Cineteatro S. João, Palmela

“Palmela Conquista” Concerto Solene

Concerto Comemorativo do Dia do Concelho (1 de junho), concebido e dirigido pelo Maestro Jorge Salgueiro, com a participação da Lisboa Cantat

Entrada gratuita mediante levantamento de bilhete

Org.: Câmara Municipal de Palmela

 

1 de junho

 

Terraço do Mercado Municipal de Palmela

Mercadinhos de Palmela

10h00

Showcooking “Alimentação Macrobiótica para Todos!’”

Dulce Costa, blogue Mil Grãos

11h00

Mural: Exposição do “Eu” (atividade para crianças)

Raquel Correia, Fábrica da Magia Creative Center

Oficina Terapêutica “Ganhar Mobilidade" - Mob+ (mobilidade para idosos, 30m) | Rastreio Coluna | Massagem pés ou costas

Palclini - Fisioterapia e Bem estar

 

11h30 | Avenida Padre Nabeto

Inauguração de Espaço de Jogo e Recreio

Org.: Câmara Municipal de Palmela

Colaboração: Clube Desportivo e Recreativo da Quinta do Padre Nabeto

 

15h00 | Cineteatro S. João, Palmela

Cerimónia de Atribuição de Condecorações Municipais

Org.: Câmara Municipal de Palmela

 

1 de junho a 31 de outubro | Cineteatro S. João, Palmela

"Uma Imagem, Mil Memórias Musicais"

A Exposição pretende destacar imagens da música e dos músicos do concelho de Palmela, nas suas diferentes manifestações, divulgando não só o Projeto, mas também a candidatura de Palmela a Cidade Criativa da Unesco, na área da Música.

Org.: Câmara Municipal de Palmela

 

ENOTURISMO - ESPECIAL DIA DO CONCELHO

 

1 de junho

 

9h30 | Quinta do Piloto, Palmela

Dia da Espiga na Quinta do Piloto

Visita ao Centro Moinhos Vivos, passeio na Serra do Louro com apanha da espiga, degustação de pão com manteiga de ovelha e prova de um vinho

Valor/pessoa: 12,50€ (crianças <9 anos: 7€)

Org.: Quinta do Piloto e Moinhos Vivos

 

11h00 | Fernão Pó Adega, Fernando Pó

Piquenique familiar na vinha com experiência a cavalo

Valor/pessoa: 20€ (crianças 6-12 anos: 10€)

Valor/pessoa c/ experiência a cavalo: 23€ (crianças 6-12 anos: 13€)

Org.: Fernão Pó Adega

 

16h00 | Casa Mãe da Rota de Vinhos, Palmela

O Vinho e o Chocolate

Harmonização improvável de vinhos e chocolates

Valor/pessoa: 10€

Org.: Casa Ermelinda Freitas, Confeitaria de S. Julião e João Machete