Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

As Festas de Lisboa despedem-se ao som de António Variações

0ed7aba2-3f49-46a0-8322-4c3a6b288276.jpg

 

 

Entramos na última semana do mês e as Festas de Lisboa encerram já este sábado com uma homenagem a António Variações, que este ano faria 75 anos, num concerto inédito com convidados de luxo.

No Jardim da Torre de Belém, a partir das 22h, reunimos Ana Bacalhau, Conan Osiris, Lena D’Água, Manuela Azevedo, Paulo Bragança e Selma Uamusse para celebrar as músicas de Variações neste espetáculo de entrada gratuita, construído de raiz.

Convidamos a ouvir 25 canções emblemáticas, entre “Estou além”, “O Corpo é que Paga” ou “Canção de Engate”, como nunca as ouvimos antes, dando-lhes uma nova vida e uma sonoridade única com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida pelo maestro Cesário Costa, e arranjos de Filipe Melo, Filipe Raposo e Pedro Moreira.

Com direção artística de Luís Varatojo, António & Variações conta também com a participação do coro Gospel Collective e do acordeonista João Gentil que se juntam no palco para esta grande celebração que fecha com chave de ouro um mês inteiro de Festas em Lisboa.
 

UAU | 25 de junho, 10 anos da morte do "Rei da Pop" :: Os êxitos de Michael Jackson regressam a Portugal com Forever King of Pop

 

Outlook-djdlonpe.png

 

 

Bilhetes à venda a partir de amanhã, 26 de junho, às 10h.

 

 

Dez anos depois do adeus ao “Rei da Pop”, que teve lugar a 25 de junho de 2009, Forever King of Pop, o espectáculo de homenagem a Michael Jackson, regressa a Portugal com novas canções e coreografias.

 

 

Com a aprovação de Joseph Jackson, pai do músico e compositor, e de Jermaine e La Toya Jackson, os seus irmãos mais velhos, Forever King of Pop tem estado em digressão por países como França, México, Espanha e Alemanha, levando na bagagem o legado musical incontornável, que ainda hoje é entoado e dançado, e que muitos nunca esquecerão, de Michael Jackson. “Bad”, “Dirty Diana”, “Thriller”, “Earth Song” e “Smooth Criminal” são alguns dos temas que Forever King of Pop reaviva e reacende, hipnotizando o público com coreografias ritmadas, um guarda-roupa memorável e muitos “moonwalks”, a imagem de marca do cantor. Um projecto coreografado com rigor e entrega, ao qual o próprio progenitor de Michael Jackson se referiu como sendo “bom demais para ser verdade” e onde “parecia que estava a vê-lo ali”.

 

 

O papel principal cabe a Alex Blanco, artista londrino de 23 anos, que começou a imitar o artista “Man in the Mirror” e “Billie Jean” no ano da sua morte e cujos vídeos no YouTube se tornaram tão conhecidos que fizeram dele uma verdadeira estrela, com a “Human Nature” dos palcos.

 

 

“Este espectáculo é fantástico. Todos fizeram um excelente trabalho.”, Jermaine Jackson


Forever King of Pop

Lisboa

Salão Preto e Prata Casino Estoril | 20 a 23 de Fevereiro

 

 

Porto

Coliseu Porto Ageas | 28 de Março

Politécnico de Lisboa recebe XXIX Encontro da AULP sobre o tema ARTE E CULTURA NA IDENTIDADE DOS POVOS - Iniciativa junta mais de duas centenas de participantes

Politécnico de Lisboa recebe XXIX Encontro da AULP sobre o tema

ARTE E CULTURA NA IDENTIDADE DOS POVOS

Iniciativa junta mais de duas centenas de participantes

 

O Politécnico de Lisboa é co-organizador do XXIX Encontro da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), que se realiza entre 03 a 05 de julho de 2019. A iniciativa conta com as presenças do secretário de Estado do Ensino Superior, João Sobrinho Teixeira, e do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, entre outras figuras do meio académico dos PALOP. O evento decorre no Campus de Benfica do IPL, na Escola Superior de Música de Lisboa, e tem como tema Arte e Cultura na Identidade dos Povos, subtemas: Arte e Cultura; Saúde e Tecnologia; Educação e Coesão Social e Comunicação e Política, que contam já com 120 comunicações.

 

Para Elmano Margato, presidente do Politécnico de Lisboa, “tendo o IPL a internacionalização como um dos seus eixos estratégicos, é quase obrigatório apostarmos na realização deste encontro também para a avaliação de novas parcerias e acordos de cooperação com instituições de países presentes.”

 

Do programa do encontro fazem parte sessões paralelas nas quais participam também docentes do Politécnico de Lisboa, assim como vários momentos culturais que mostram aos participantes o potencial das Escolas Artísticas de Música, Dança e Teatro e Cinema. 

 

Durante o Encontro vai ser ainda entregue o Prémio Fernão Mendes Pinto, que distingue uma dissertação de mestrado ou doutoramento que contribua para a aproximação das comunidades de língua portuguesa, defendida durante o ano civil anterior. O valor do Prémio Fernão Mendes Pinto é de oito mil euros a atribuir numa parceria conjunta entre a AULP e a Comunidade os Países de Língua Portuguesa ao autor premiado e cuja publicação será da responsabilidade do Instituto Camões.

40 Profissionais de 12 países participam em Lisboa na 2ª Semana Ibermuseus

2ª semana Ibermuseus - cartaz.jpg

 

Quarenta profissionais de 12 países reúnem-se no Museu Nacional dos Coches para planear ações em benefício dos museus ibero-americanos

 

O Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, acolhe de 2 a 5 de julho de 2019 a 2ª Semana Ibermuseus, reunião das mesas técnicas do programa de cooperação intergovernamental Ibermuseus.

O encontro reunirá 40 profissionais de 12 países – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Espanha, México, Peru, Portugal e Uruguai – participantes dos grupos de trabalho que desenvolvem quatro linhas de ação do Ibermuseus: Formação e Capacitação, Proteção do Património, Sustentabilidade e Observatório Ibero-americano de Museus.  

Realizada em colaboração com a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) e o Museu Nacional dos Coches, a Semana Ibermuseus constitui um espaço de debate, reflexão e definição de ações do Programa Ibermuseus para o biénio 2020-2021.

Cada mesa técnica irá desenhar a proposta de atividades a desenvolver nos próximos dois anos, seguindo os objetivos estratégicos do Ibermuseus definidos no Plano Estratégico 2020-2023: contribuir para a proteção do património museológico da região, fortalecer o papel social dos museus e aperfeiçoar a gestão das instituições museológicas na região.

Refletir sobre o papel dos museus no mundo contemporâneo e sobre as diferentes formas de salvaguardar e promover o património museológico é um exercício contínuo do Ibermuseus. O Programa aposta no aperfeiçoamento da gestão para a inovação e no reforço do caráter dos museus como agentes de transformação social, por meio do trabalho colaborativo entre profissionais especialistas que representam os países membros do Conselho Intergovernamental, nas quatro Linhas de Ação.

Os trabalhos da Semana Ibermuseus vão incidir sobre temas fundamentais para as políticas públicas e de gestão dos museus da região, como o tráfico ilícito de bens culturais, o fortalecimento de conhecimentos dos profissionais, o uso de novas tecnologias, a sustentabilidade dos museus, os estudos de públicos e acessibilidade nas instituições, educação e novas narrativas, interação com outras organizações públicas e privadas e difusão de boas práticas.

A Semana Ibermuseus afirma-se como um espaço fortalecedor da rede ibero-americana de museus, por meio da articulação e diálogo entre os seus diferentes atores. É uma oportunidade única para identificar interesses comuns, definir metodologias de trabalho e estabelecer estratégias que possibilitem, por meio da cooperação, enfrentar os desafios do setor.

Portugal assume a Vice-Presidência do Programa Ibermuseus no período 2019-2021, função desempenhada por David Santos, subdiretor-geral do Património Cultural.

O Ibermuseus é uma iniciativa de cooperação e integração dos países ibero-americanos para o fomento e articulação de políticas públicas na área de museus e da museologia, tendo como meta principal a consolidação da Rede Ibero-Americana de Museus, formada pelos 22 países da comunidade ibero-americana e abrangendo 600 milhões de habitantes, 200 milhões de bens culturais e distintas legislações e normas nacionais sobre museus e património cultural.

Associação Renovar a Mouraria promove visitas turísticas guiadas por refugiados e imigrantes

07324ee7-7c6d-45a8-b1f9-d9f97044578a.jpg

 

 

Evento: Visitas guiadas Migrantour - gratuitas
Ponto de encontro: Largo da Igreja de São Domingos, Lisboa
Dias: 22 e 29 de junho
Hora: 10H30


Celebrado no dia 20 de junho, o Dia Mundial do Refugiado dá o mote para a realização de 2 visitas gratuitas guiadas ao bairro da Mouraria, asseguradas por guia refugiada e guias imigrantes, no âmbito do projecto europeu Migrantour – New Roots, nos dias 22 e 29 de junho, às 10h30.

Nos dias 22 e 29 de junho, sábado, as visitas são abertas ao público em geral que devem fazer a sua inscrição para visitasguiadas@renovaramouraria.pt

As visitas são gratuitas e ocorrem no bairro da Mouraria, um dos mais multiculturais de Lisboa com 30% de população imigrante e mais de 50 nacionalidades diferentes, dando a conhecer o olhar singular de cada guia sobre a Mouraria, mas também as suas histórias pessoais e culturais.

Os guias Migrantour são oriundos do Brasil, Japão, Polónia, Roménia, Rússia, Ucrânia, Venezuela, Argentina, Angola e descendente de Cabo-verdianos. Estes asseguram visitas com a duração estimada de 2h30 que são uma experiência única.

Migrantour – New Roots visa promover a integração e a participação activa de refugiados e imigrantes recém-chegados ao país, na criação de uma nova narrativa sobre imigração, tendo implementação em 5 países e 10 cidades europeias.

Em Portugal, a Associação Renovar a Mouraria conta, na implementação do projecto, com a parceria da Associação Crescer, que trabalha por uma inclusão na comunidade de grupos em situação de maior vulnerabilidade e exclusão.

Para mais informações sobre o projecto, pode visualizar o vídeo e visitar a página de facebook e o site.

zet gallery: Escultura Volker Schnüttgen e pintura de Domingos Loureiro | Exposição de entrada livre | até 29 de junho

Escultura de Volker Schnüttgen e pintura de Domingos Loureiro

 

DIÁLOGO(S) COM UM UNIVERSONAUTA

EM EXPOSIÇÃO NA ZET GALLERY

zetgallery.jpg

 

A zet gallery, em Braga, apresenta até dia 29 de junho "DIÁLOGO(S) COM UM UNIVERSONAUTA", um exercício curatorial que reúne obras de Volker Schnüttgen e Domingos Loureiro.

 

Mais do que uma exposição, “DIÁLOGO(S) COM UM UNIVERSONAUTA” é, de acordo com Helena Mendes Pereira, curadora da galeria, “um encontro e um exercício curatorial de contágio conceptual entre as produções artísticas de Volker Schnüttgen e Domingos Loureiro, entre as suas esculturas e pinturas (respetivamente)”. As ligações que estas trazem da natureza e as que estabelecem com um processo de pensamento sobre o Homem  despertam, de acordo com a curadora, “o apelo da fuga para a frente, para o cosmos dos nossos delírios, voltando ao sonho de criança de sermos astronautas e podermos flutuar no universo enquanto observamos a vida na Terra com a distância dos sábios.”

 

O nome da exposição parte de uma obra de arte de Costa Pinheiro (1932-2015), percursor da integração de práticas conceptuais que marcaram a conjuntura de rutura artística de 1960/70. Segundo a curadora da zet gallery, “as suas palavras e a irreverência proporcionaram o mote para o casamento entre os dois artistas, que resulta na emergência da madeira-suporte da obra de arte e que combina as dimensões do vídeo e da performance, com a das possibilidade de pintura”.

 

Em DIÁLOGO(S) COM UM UNIVERSONAUTA, Habitat,de Volker Schnüttgen, artista que integra a coleção de obras de Arte do dst group, proporciona um cenário feito de objetos escultóricos de madeira de carvalho que vertem a identidade plástica de um artista que, desde 1993, escolheu Sintra como local de residência fixa. Cada escultura de Habitat tem um universo interior para ser descoberto pelo espetador, “como se a respiração e a alma das árvores contivessem a senda dos nossos quereres e não quereres. Poderiam ser esculturas falantes ou a natureza a indagar, mas é antes a multidisciplinaridade da proposta artística que faz o objeto integrar um monitor e uma coluna que servem de palco virtual à dança”.

 

Por sua vez, Domingos Loureiros apresenta quatro séries de trabalhos - Blind Lanscape, Landscape_Body_Landscape,  Manmade Landscape e Building Utopia - e, ainda, a obra Visible, non visible landscape, que não sendo pertença de nenhuma das séries, cruza as fases Blind e Manmade Landscapes. As obras em exposição correspondem a uma visão antológica do seu percurso e representativas das diversas fases da sua carreira, ainda que a maior parte das produções artísticas sejam resultado de criação recente ou recuperações de processos inacabados.

 

A exposição é de entrada livre. Todas as obras de arte estão também disponíveis em www.zet.gallery

 

Fundação AFID Diferença inaugura exposição ‘INTEMPO – Sempre a mesma história’

idWFa6ABF0248.jpg

 

A Fundação AFID Diferença, que apoia jovens com deficiência, crianças e idosos no concelho da Amadora, inaugura no próximo dia 27 de abril, na Fábrica das Histórias, Casa Jaime Umbelino, em Torres Vedras, a exposição ‘INTEMPO – Sempre a mesma história’.
 
‘INTEMPO – Sempre a mesma história’ é o nome da segunda exposição da Fundação AFID Diferença que será inaugurada já neste sábado, 27 de abril, na Fábrica das Histórias, Casa Jaime Umbelino, em Torres Vedras. A mostra de trabalhos estará patente até ao próximo dia 29 de junho.
 
A diversidade de autores e técnicas abordadas nas oficinas artísticas da Fundação AFID Diferença é o ponto de partida para este conjunto de obras inspiradas em diferentes personagens e narrativas.
 
No entanto, em todas as histórias há elementos que se repetem, nomeadamente a própria repetição. São inquietantes metáforas da pulsão criativa expressas em gestos e grafismos recorrentes, será que a mesma história é mesmo sempre a mesma história?
 
Local:  Fábrica das Histórias - Casa Jaime Umbelino, em Torres Vedras;
Morada: Rua Maria Barreto Bastos, 36, 2560 Torres Vedras;
Inauguração: 17h30 de dia 27 de abril;
Entrada: Gratuita;
Horários: Terça a sexta, das 10h00 às 13h00 e das 14h às 18h00
Sábado, das 10h00 às 13h00 e das 15h00 às 18h00
Localização Google Maps:

1ª Edição da Bienal do Granito: novas aplicações do granito amarelo em destaque

 

A Bienal do Granito, que decorre entre maio e setembro tem como objetivo promover a divulgação do granito amarelo e seus derivados. A apresentação das primeiras peças de design dos projetos académicos está agendada para o próximo dia 29 de junho, às 21h30, no Auditório da Assembleia Municipal e a entrada é gratuita.

 

A 1ª Edição da Bienal do Granito, que decorre entre maio e setembro, vai integrar as componentes de cultura, design e escultura e pretende envolver profissionais, estudantes e artistas na criação de novos produtos para o mercado, estimular o desenvolvimento de novos materiais em granito, a introdução de design nos produtos atuais, assim como o estudo técnico do granito.

“A indústria extrativa tem um papel fundamental na economia do concelho. Esta atividade, além dos postos de trabalho que assegura, dá também um grande impulso à economia paralela ligada à restauração, gasolineiras e oficinas mecânicas”, explica Paulo Mota, vereador da Câmara de Mondim de Basto.

Desta forma, a autarquia estabeleceu parcerias com a Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos, com o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, com a Universidade do Porto e com a Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo. Estas instituições, através dos seus cursos de design ao nível de licenciatura e mestrado, desenvolveram um conjunto diversificado de novas peças.

“Acreditamos que a valorização e a diferenciação dos produtos pode favorecer o investimento em atividades de base inovadora e aumentar a capacidade de iniciativa do tecido empresarial no concelho. Depois de visitarem as pedreiras, os alunos contaram com o apoio das empresas locais ao longo da execução dos projetos académicos, ao nível da partilha de meios tecnológicos”, finaliza o vereador Paulo Mota.

A apresentação das primeiras peças de design dos projetos académicos está agendada para o próximo dia 29 de junho, às 21h30, no Auditório da Assembleia Municipal, e a participação será livre, sem quaisquer custos para a assistência.

Para mais informações consulte o website da 1ª Edição da Bienal do Granito, em Mondim de Basto.

 

 

Programa:

29 de junho – sábado

21h30 – Apresentação dos primeiros trabalhos académicos de design;

22h00 – Inauguração das instalações sonoras do ESMAE;

 

setembro

Encerramento da 1ª Edição da Bienal do Granito

Apresentação das 3 partituras desenvolvidas no âmbito da Bienal do Granito.