Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Está a chegar a 6ª Edição do Festival da Abóbora

cartaz_Mupi_FB_2019.jpg

 

Está a chegar a 6ª Edição do Festival da Abóbora!

Entre 1 e 3 de novembro, o Pavilhão Multiusos da Atalaia vai ser palco de mais uma edição do Festival da Abóbora. A cerimónia de inauguração está agendada para o próximo dia 1 de novembro, às 15h, com a presença de entidades Nacionais e Internacionais. A entrada é gratuita.

 

Organizado pela União de Freguesias da Lourinhã e Atalaia, o Festival da Abóbora tem como objetivo a celebração da Cultura da abóbora e da Horticultura local, criando a possibilidade de, numa competição saudável, os produtores locais mostrarem a qualidade da sua capacidade produtiva e das condições naturais da região.

Ao longo dos três dias haverá exposições permanentes de abóboras, degustação de gastronomia e doçaria, mostras de artesanato, ‘workshops’ e animação musical. Muitas são as surpresas preparadas para todos os visitantes do Festival da Abóbora, desta Freguesia que já é considerada a Capital Nacional da Abóbora.

“O Festival de Abóbora, realizado neste concelho misto, entre o rural e o urbano, com belíssimas paisagens à beira mar e de elevada potencialidade lúdica e turística, é um evento familiar com uma forte componente solidária, que culmina no último dia com a apresentação de uma torta gigante com doce de Abóbora, que na edição anterior chegou ao 69 metros, a favor de uma IPSS da freguesia. Ano após ano temo-nos superado em novidades”, refere Pedro Margarido, Presidente da Junta da União das Freguesias de Lourinhã e Atalaia.

A cerimónia de inauguração da 6ª edição deste festival está agendada para o próximo dia 1 de novembro, às 15 horas, no Pavilhão Multiusos de Atalaia, na localidade de Atalaia, Lourinhã.

Os horários do evento estão compreendidos entre as 11h e as 24h, na sexta-feira e no sábado e entre as 11h e as 19h, no domingo. As entradas são livres.

A organização do festival promove ainda no âmbito da dinamização da cultura da abóbora e dos produtos locais uma Semana Gastronómica que antecede o festival, de 26 de Outubro a 3 de Novembro, em restaurantes aderentes localizados na freguesia, que vai permitir a todos os turistas e visitantes deliciarem-se com inúmeras iguarias preparadas com este ingrediente, nomeadamente abóbora recheada com vitela, salteado de bacalhau com abóbora e crepes de doce de abóbora com amêndoa.

Para mais informações consulte o website da 6ª Edição do Festival da Abóbora da freguesia de Lourinhã e Atalaia, www.festivaldaabobora.pt.

 

Danças Ocultas | 3º lugar do "Top of the world" da prestigiada revista Songlines

Álbum "Dentro Desse Mar"

view.php.jpg

 

 

A comemorar 30 anos de carreira e depois da edição internacional em Abril deste ano, o último álbum do grupo português Danças Ocultas chega agora ao 3º lugar do "Top of the world" da edição de Novembro da prestigiada revista inglesa Songlines.

O álbum "Dentro Desse Mar", gravado nos estúdios Casa do Mato, no Rio de Janeiro, teve o conceituado Jaques Morelenbaum aos comandos da produção. O violoncelista, compositor, arranjador e produtor tem um currículo de luxo que cruza o seu percurso com o de artistas tão importantes quanto Tom Jobim, Caetano Veloso, Marisa Monte, Ryuichi Sakamoto ou David Byrne.

"Dentro Desse Mar", que tem recolhido inúmeros aplausos da crítica e do público, conta com composições e arranjos dos próprios Danças Ocultas, as participações especiais de Carminho, Zélia Duncan e Dora Morelenbaum nas vozes e de Jaques Morelenbaum no violoncelo.

BEJA QUE CANTA Comemorações do 5º Aniversário da Classificação do Cante como Património da Humanidade

Comemorações do 5º Aniversário da Classificação do Cante como Património da Humanidade 

 

image009.jpg

 

 

 

Comemoram-se em a 27 de Novembro de 2019 cinco anos da classificação do Cante como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco. A data é bem mais do que simbólica. É, de certa forma, o culminar de um período de adequação desta manifestação cultural, em todas as suas vertentes, à notoriedade que a inscrição da lista universal confere. O Cante mudou muito. Importa, por isso, averiguar a natureza destas mudanças, constatar os aspectos negativos e positivos, mas sobretudo, importará voltar a centrar o Cante naquilo que lhe dá a força vital, as colectividades. Em Beja a data será comemorada centrando a atenção nos grupos corais do Concelho, dando-lhes voz, em espaços onde a força e os particularismos das suas podem reverberar em todo o seu esplendor: as igrejas da cidade. 

 

A par de uma rota do Cante ao Entardecer por estes espaços com vários grupos do concelho de Beja, oferece-se em Outubro e Novembro uma oportunidade de discussão sobre aspectos pouco abordados nas discussões efectuadas ao longo destes últimos cinco anos.  

 

Um dos pontos altos da comemoração destes 5 anos de Cante como Património da Humanidade será a inauguração do Centro Interpretativo da A música portuguesa a gostar dela própria já este sábado, dia 26, pelas 17h30. Para além de contar um pouco da histórica do cante e da viola campaniça, permitirá através da Mesa Interactiva MPGDP, navegar pelos mais de três mil vídeos gravados por Tiago Pereira desde 2011, com destaque óbvio para o repertório de música tradicional do Concelho de Beja.

Oferece ainda uma experiência musical em que os visitantes poderão entoar duas Modas alentejanas interpretadas pelos Cantadores do Desassossego, grupo do concelho de Beja.

 

Cinco anos após a classificação podem contar-se por Beja e suas freguesias dezanove grupos corais seniores e dois grupos corais infantis. É um número que impressiona pela vitalidade que atesta. Prova que Beja sempre foi e será terra de cante. Nestas três datas fazemos o convite para que todos se possam deslocar a Beja e escutar este Cante vital. ​

STREET FEST ALAMEDA - 1, 2 e 3 Novembro | Alameda D. Afonso Henriques | Junto à Fonte Luminosa

image001.png

 

STREET FEST ALAMEDA

Um evento para disfrutar de bons sons, boa comida e muita animação

 

1, 2 e 3 Novembro | Alameda D. Afonso Henriques | Junto à Fonte Luminosa

 

O Street Fest da Alameda está de volta! Vão ser três dias de comes e bebes com feirinha. O acompanhamento?  Muita e boa música!

 

Mais uma vez, e em parceira com a Junta de Freguesia de Penha de França, o Street Fest volta a dar vida à cidade nesta 2ª edição na Alameda D. Afonso Henriques. Esta edição, um especial Halloween, terá a duração de 3 dias: 1, 2 e 3 de Novembro.  Um convite para toda a família, os amigos e o cão; uma toalha para estender no relvado e deliciar os sentidos até a noite cair! Para ouvir: Ki, Camboja na sexta, Ketzal e Azza no Sábado, Clube do Cool e da Cafeína e Lucky no Domingo. Acompanhe tudo com uma imperial bem geladinha e divirta-se num ambiente perfeito entre comida, música e feira de artesanato. 

 

Entrada Livre | Sábado e Domingo | 1, 2 e 3 de Novembro | Das 12H e as 22H

 

 

 

 

 

PROGRAMA

 

Sexta

13h30 às 17h30 – Ki

17h30 às 21h30 - Camboja

 

Sábado

13h30 às 17h30 – Ketzal

17h30 às 21h30 – Azza

 

Domingo

13h30 às 17h30 – Clube do Cool e da Cafeína

17h30 Às 21h30 - Lucky

 

 

PARTICIPAÇÕES Feira

Luma

Olivar

Ana Bule Baloiços

IJBijuterias

Tina Melo Acessórios

Obuq

Banca Natura by Carla Teixeira

Santa Clara Assis

 

 

PARTICIPAÇÕES Street Food

 

Caipijoca’s

Legend Hot Dog

Mexe Cocktail Bar

Crepe 28

My Green Truck – Vegetariano

El Taco Chingon - Mexicano

La Boca - Carne Argentina

Ora Bolas – Bolas de Berlim

Box Seven - Pizzas Artesanais

Barril do Pecado – Vinhos, Licores e sangria

Fruway – Sumos naturais / Super Bock

2ªBStrettFest_story_insta_1080x1920 2019.jpg

 

 

 

Pedro Abrunhosa no encerramento da exposição "Prince: As Never Seen Before" * Gaia * sábado * 21h30

Estes são os últimos dias para ver a exposição de fotografias inéditas de Prince, captadas pela lente do seu fotógrafo oficial e diretor criativo durante 13 anos, Steve Parke.

Este sábado (2 novembro), às 21h30, no Arrábida Shopping, Pedro Abrunhosa estará à conversa com o público sobre algumas das impressões e experiências pessoais com o universo artístico e criativo de Prince, tendo como mote "Prince: As Never Seen Before", mostra patente neste espaço comercial desde setembro.

 

Caberá ainda a Pedro Abrunhosa apresentar o filme-concerto “Rave Un2 The Year 2000” de Geoff Wonfor, no qual participam convidados especiais como Maceo Parker, Larry Graham, Lenny Kravitz, entre outros músicos. Oportunidade de ouvir e recordar, “ao vivo”, temas marcantes da carreira de Prince, assim como covers do músico.

 

Terminamos assim em festa e no mood concerto de Prince este projecto.

 

 

sábado, dia 2 novembro, às 21h30

Sala 1 UCI Arrábida 20 Piso 02 ARRÁBIDASHOPPING – Vila Nova de Gaia

Entrada livre mediante levantamento de convite (limitado à lotação da sala)

 

Pedro Abrunhosa em conversa e filme-concerto sobre Prince

É já no dia 2 de novembro (sábado) que Pedro Abrunhosa dá o mote para à festa de finissage da exposição de fotografias inéditas de Prince, patente no ArrábidaShopping, “Prince: As Never Seen Before by Steve Parke”. Num registo de conversa com o público, o músico portuense irá abordar a sua relação com a música e o talento de Prince. Recorde-se que, apesar de nunca ter tido a oportunidade de conhecer pessoalmente o autor de êxitos como “Purple Rain”, o segundo álbum de Abrunhosa, “Tempo”, foi gravado com os New Power Generation e Tom Tucker, engenheiro de som nos conhecidos estúdios de Prince, Paisley Park.

Depois do momento de conversa em que certamente não irão faltar curiosidades e testemunhos inéditos, Pedro Abrunhosa fará as honras da casa com a apresentação do filme-concerto “Rave Un2 The Year 2000” de Geoff Wonfor, no qual participam convidados especiais como Maceo Parker, Larry Graham, Lenny Kravitz, entre outros músicos. Oportunidade de ouvir e recordar, “ao vivo”, temas marcantes da carreira de Prince, assim como covers do músico. Terminamos assim em festa e no mood concerto de Prince este projecto.

 

PRINCE: As Never Seen Before by Steve Parke é uma mostra com mais de 50 fotografias raras e inéditas do músico, que conta com a curadoria partilhada da fadista Ana Moura e da crítica de arte Cristina Carrillo de Albornoz Fisac e resulta de uma parceria com a Iconic Images. A exposição é de entrada livre e pode ser vista até dia 2 de novembro, na Praça Central do ArrábidaShopping.

 

Ficha técnica da exposição

Entrada gratuita
Até 02.11.2019

Horário:
Segunda a domingo: 9:00 às 23:00
Sexta, sábado e véspera de feriados: 9:00 às 24:00

 

Steve Parke
Steve Parke 
é um fotógrafo, ilustrador e designer premiado. Durante 13 anos trabalhou com Prince como seu diretor de arte na casa-estúdio Paisley Park, criando e desenhando, desde capas de álbuns e guitarras de pintura manual, até merchandising e desenho de tours e vídeos, entre outras tarefas improvisadas.

O trabalho fotográfico que realizou com Prince foi publicado em várias revistas reconhecidas internacionalmente, como a People, a Rolling Stone e a Vogue e em livros como Prince Stories from the Purple Underground. Em 2017, publicou o livro de sua autoria Picturing Prince: An Intimate Portrait. (Mais informação sobre Steve Parke: www.steveparke.com).

Iconic Images
A Iconic Images, uma das maiores agências de gestão de arquivos fotográficos no mundo. Trabalha com mais de vinte fotógrafos em todo o mundo, em todos os aspetos, incluindo vendas de arte, exposições em museus, licenciamento, publicação, merchandising e colaborações de design de interiores. Informações sobre a Iconic Images no site www.iconicimages.net

Sobre o ArrábidaShopping
Inaugurado em 1996, o ArrábidaShopping dispõe de uma oferta de lojas diversificada, numa Área Bruta Locável (ABL) de 60.152m2. Remodelado em 2008, o ArrábidaShopping tem cerca de 173 lojas que oferecem um vasto leque de serviços. Dispõe de cerca de 3.400 lugares de estacionamento. Os cinemas são, também, uma mais-valia no Centro, pois para além da capacidade para 4.300 pessoas, têm ótimas condições de som e imagem. A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o ArrábidaShopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o centro podem ser consultadas no site www.arrabidashopping.com.

CCB | Festival 10 Anos de Caos - Festejar o tempo que passa > 24 Out a 2 Nov.

 

FCB_Caotica19B.jpg

 

 Em 2019, a Caótica celebra com alegria 10 anos de teimosia em trabalhar para todas as infâncias e em querer defender esse ramo particular da criação artística portuguesa. Este festival celebra, também, os 10 anos de cumplicidade entre a Caótica e a Fábrica das Artes, que acolherá, para além dos espetáculos, um Encontro de Reflexão sobre Criação para a Infância e projeções contínuas dos filmes realizados por António-Pedro que pontuaram o percurso da companhia. 

 

CINEMA
CAÓTICA FILMES
ANTÓNIO PEDRO

 

Misturado ou puro, o cinema sempre fez parte do ADN da Caótica. Numa seleção especial para a Fábrica das Artes, realizar-se-ão sessões contínuas com alguns dos documentários, curtas-metragens e telediscos realizados por António-Pedro ou coletivamente (em oficinas de cinema e música), entre 2009 e 2019.

ESPAÇO FÁBRICA DAS ARTES

24 OUT A 2 NOV  
10H ÀS 13H E 14H30 ÀS 18H
PARA TODOS

Aldeias de Montanha Recriam Magustos Comunitários em Novembro

front.jpg

 

O mês de novembro é festivo por excelência, não fosse a castanha um fruto nobre dos concelhos vizinhos da Serra da Estrela. A colheita da castanha é, por esta altura, um argumento de celebração e ponto de encontro das populações locais e turistas, como atestam as diversas festas alusivas ao fruto. Os castanheiros ocupam um papel preponderante na economia local, são uma reserva natural que, nos últimos 2 mil anos, constituiu um eixo fundamental da vida serrana.

As Festas da Castanha que integram o Plano de Animação da Rede de Aldeias de Montanha são, per si, eventos que reinventam os Magustos tradicionais e proporcionam a comunhão com a economia local, a paisagem natural, o património cultural e etnográfico das gentes genuínas e sabedorias ancestrais.

Festa da Castanha e da Jeropiga em FAMALICÃO DA SERRA, no concelho da GUARDA é um exemplo. Além do tradicional Magusto Comunitário com a castanha que prospera numa das mais extensas áreas protegidas da Serra da Estrela, não vai faltar a jeropiga, feita nas pequenas adegas caseiras da aldeia e que merecerá uma prova orientada por enólogos. Estão ainda garantidas as demonstrações das práticas tradicionais e artefactos, como a cestaria em madeira de castanho, tão viva nas gentes da aldeia; os concertos e atuações de grupos de cantares e concertinas; os showcookings; ou o teatro de Robertos.

As arruadas e animações de rua vão aquecer dia e noite e os espaços da aldeia de Famalicão da Serra, conhecida pela sua vocação na agricultura e no artesanato. A destacar a residência artística de Volker Schnüttgen, intitulada “Escutando a história de um castanheiro”, inspirada nas características do tronco de árvore encontrado e com o qual o artista alemão irá manter um diálogo mental e físico, face à matéria viva e natural com a qual trabalha.

Haverá ainda espaço para a Feira Gastronómica e das Artes, o Mercado da Castanha, uma tertúlia sobre “A Importância da Castanha na Economia Local”, a apresentação da Classificação da Estrela como Geopark Mundial da UNESCO e a apresentação do Projeto da Rede de Aldeias de Montanha à comunidade Local. De 8 a 10 de novembro em Famalicão da Serra.

FOLGOSINHO, em GOUVEIA, de 1 a 3 de novembro a Castanha fará igualmente as honras da aldeia com o grande Magusto Comunitário, sem esquecer as iniciativas que irão aguçar os palatos mais sensíveis como são exemplo, o workshop de cogumelos selvagens, showcooking de castanha e concurso de doçaria tendo como base este fruto. No dia 3, a população e interessados vão ser convidados a plantar castanheiros, uma iniciativa com o intuito de contrariar os efeitos nocivos dos incêndios que afetaram a região em 2017.

3 de novembro, a aldeia da LAPA DOS DINHEIROS, SEIA, volta a ser a anfitriã de mais uma Festa da Castanha. Habitantes e visitantes vão ser convidados a participar no Magusto tradicional com caruma. O Mercado de Sabores dá o mote para um dia dedicado à degustação de iguarias que, em muito, estão relacionadas com a castanha, os seus saberes e sabores. Um dos pontos altos será a degustação da sopa da aldeia; a castanha com perdiz, shitakee e legumes da horta.

 

Mais Informações:

Festa da Castanha nas Aldeias de Montanha > Veja aqui

 

Estas ações integram o Plano de Animação da Rede de Aldeias de Montanha, integrado na EEC PROVERE iNature, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do CENTRO 2020 - Programa Operacional Regional do Centro.

Quinta do Anjo vive 263.ª edição da Festa de Todos os Santos

Festa de Todos os Santos.jpg

 

De 31 de outubro a 3 de novembro, decorre, em Quinta do Anjo, a  263.ª edição da Festa de Todos os Santos, que une a componente religiosa à animação musical e ao desporto.

Organizada pela Associação de Festas de Quinta do Anjo, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela, esta é uma das mais antigas festividades do concelho, em resultado de um forte e continuado envolvimento da comunidade, que tem mantido viva até aos dias de hoje a memória da promessa de proteção da aldeia de Quinta do Anjo face ao terramoto de 1755. De cariz religioso, valoriza a história e as tradições locais, assumindo uma grande importância na vida cultural e religiosa de Quinta do Anjo e estando fortemente enraizada na comunidade.

A par de pontos altos como a Procissão e a Missa de Todos os Santos, a animação musical é constante, com espetáculos no Salão Nobre e na Sala da SIM - Sociedade de Instrução Musical, com a participação de talentosos músicos do concelho e da região. Destaque para o Concerto Acústico com “Miguel Gameiro & Banda”, no encerramento da Festa. O desporto tem também uma forte presença no programa, com jogos de futebol e um Trail e Caminhada pela Serra, e não podia faltar a gastronomia, com destaque para os produtos locais e regionais.  

Recorde-se que o Município volta a ser parceiro na realização da Festa de Todos os Santos, atribuindo à Associação de Festas um apoio financeiro no valor de 3.500 euros e um apoio logístico estimado em 2.500 euros.

 

Programa

 

31 de outubro

 

20h30 - Receção às entidades oficiais e convidados, com a participação musical da Banda da SIM, dirigida pelo Maestro Carlos Lourenço

21h00 - Inauguração oficial da Festa de Todos os Santos 2019 (Salão Nobre da SIM)

21h30 - Concerto pelo Ensemble de Saxofones do CRP/SFH, com direção musical do Professor João Pedro Silva (Salão Nobre da SIM)

22h30 - Concerto pela Orquestra Ligeira da SIM, dirigida pelo Maestro Carlos Cardoso (Sala da SIM)

00h30 - Café Concerto com o Grupo “Abba Mia” (Sala da SIM)

 

1 de novembro

 

10h30 - Celebração da Missa de Todos os Santos (Igreja da Nossa Senhora da Redenção)

15h30 - Procissão (saída da Igreja da Nossa Senhora da Redenção)

17h00 - Café Concerto com a Banda “X-Ato” (Salão Nobre da SIM)

21h00 - Concerto pela Banda Filarmónica da SIM, dirigida pelo Maestro Carlos Lourenço (Salão Nobre da SIM)

22h30 - Atuação da “Lisbon Swing Band”, dirigida pelo Maestro Jacinto Montezo (Sala da SIM)

1h00 - Café Concerto com a Banda “Radio Five” (Sala da SIM)

 

2 de novembro

 

8h00 - Quintajense FC / Vasco da Gama - Infantis B (Campo de Jogos Leonel Martins)

9h00 - Trail e Caminhada pela Serra (saída do Clube dos Portais da Arrábida)

Org.: Agrupamento 504 de Quinta do Anjo e Clube dos Portais da Arrábida)

10h30 - Romagem ao Cemitério (saída da Igreja da Nossa Senhora da Redenção)

11h00 - Quintajense FC / S. 21 - Benjamins A (Campo de Jogos Leonel Martins)

15h00 - Cavalhadas (Sobral de Quinta do Anjo)

15h00 - Quintajense FC / EF Setúbal - Sub 19 Feminino (Campo de Jogos Leonel Martins)

17h00 - Atuação do Grupo Coral “Seixal Vocalis”, dirigido pelo Maestro Jacinto Montezo (Salão Nobre da SIM)

18h00 - Procissão das Velas (Saída da Capela de Quinta do Anjo)

19h00 - Missa (Igreja da Nossa Senhora da Redenção)

21h15 - Café Concerto com o Grupo “Fado Lelé” (Sala da SIM)

22h45 - Atuação da Banda “Brazil Dub” (Sala da SIM)

00h30 - Café Concerto com a Banda “Não Há 2 Sem 3” (Sala da SIM)

 

3 de novembro

 

10h30 - Missa (Igreja da Nossa Senhora da Redenção)

15h00 - Quintajense FC / ACRUT Zambujalense - Seniores Masculinos (Campo de Jogos Leonel Martins)

17h15 - Atuação do Grupo de Guitarras da SIM (Salão Nobre da SIM)

21h00 - Café Concerto com “Conceição Silva Quarteto” (Sala da SIM)

22h30 - Final da Festa - Concerto Acústico com “Miguel Gameiro & Banda” (Sala da SIM)

Próximos concertos: 2 de Novembro, pelas 18h, entrada livre | Temporada da Metropolitana no Museu Nacional da Música

image.png

CartazA3-prog2019_20-MuseudaMusica_geral.jpg

 

Temporada da Metropolitana no Museu Nacional da Música
1º concerto: Solistas da Metropolitana: 2 de Novembro, 18h

De São Petersburgo a Paris | Todos os concertos são de entrada livre 
 
SINOPSE:
Há duas condições que, estando reunidas, são meio caminho andado para os encantos da música de câmara despontarem com fulgor: a interpretação ao vivo e a singularidade do repertório. Resta então a vontade e o cuidado de quem toca e quem ouve. Sendo assim, adivinha-se aqui um momento muito especial da presente temporada dos Solistas da Metropolitana. Em dois fôlegos, somos transportados de um extremo ao outro da Europa num lapso de tempo em que os estilos musicais sofreram profundas mudanças, a transição do século XIX para o século XX. Tudo começa com o quarteto de cordas que Alexander Borodin fez estrear no início de 1882 em São Petersburgo. Apesar de ter pertencido ao Grupo dos Cinco, que se distinguiu pelo cunho nacionalista, Borodin aproximou-se nos seus quartetos da tradição clássica germânica. No Scherzo deste segundo quarteto não escondeu o apreço que tinha por Mendelssohn. Já a generosidade melódica do Notturno é genuinamente russa. Será, provavelmente, a sua criação mais célebre. Viajamos depois até Lisboa, se bem que inspirados em Paris. Terá sido nesta cidade que Luís de Freitas Branco iniciou a composição do seu único quarteto de cordas, quando em 1911, aos vinte anos de idade, ali conheceu Debussy, cuja ópera Pelléas et Mélisande o impressionara alguns meses antes, em Berlim. A depuração tímbrica e harmónica que se estende ao longo dos quatro andamentos é testemunho desse encontro. É uma partitura marcante no catálogo do compositor português.

Nonna Manicheva,
Juan Maggiorani (violinos),
Joana Nunes (viola),
Nuno Abreu (violoncelo)

PROGRAMA

Alexander Borodin (1833–1887) – Quarteto de Cordas N.º 2, em Ré Maior (1881)
[duração aproximada: 27 min.]

I. Allegro moderato
II. Scherzo: Allegro
III. Notturno: Andante
IV. Andante - Vivace


Luís de Freitas Branco (1890-1955) – Quarteto de Cordas (1911)
[duração aproximada: 20 min.]

I. Moderado
II. Vivo
III. Lento
IV. Animado  
 
 
 

Artistas locais expõem na Biblioteca Municipal de Palmela

Cartaz.jpg

 

É inaugurada a 1 de novembro, às 16h00, na Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela, a “Exposição Coletiva de Artistas Locais”, que vai estar patente até 5 de janeiro de 2020.

A convite da Câmara Municipal de Palmela, oito artistas do concelho mostram o que de melhor fazem nas suas áreas, resultando numa Exposição diversificada, onde as/os visitantes vão poder apreciar trabalhos de pintura, cerâmica, desenho e instalações.

Ana Lima Neto, David Amaral, Fátima Madruga, Kim Prisu, Madalena Salgueiro, Pedro Fortuna, Samina e São Nunes são os artistas que participam nesta mostra. O Município pretende dar continuidade a esta iniciativa, desafiando outros artistas para novas exposições, com o objetivo de divulgar e promover a diversidade e riqueza que existe no concelho de Palmela nesta área.

A “Exposição Coletiva de Artistas Locais” integra as Comemorações da Restauração do Concelho e vai poder ser visitada durante o horário de funcionamento da Biblioteca: de terça a sexta-feira, das 10h00 às 19h00, e ao sábado, das 14h00 às 19h00 (encerra aos feriados, exceto no dia 1 de novembro).

Aniversário do caminho de ferro em Portugal

2 novembro cartaz.jpg

 

Museu Nacional Ferroviário celebra o aniversário do caminho de ferro em Portugal com programação especial  

 

2 de Novembro

 

O Museu Nacional Ferroviário assinala os 163 anos da primeira viagem de comboio em Portugal com várias atividades

No próximo dia 2 de novembro, sábado,  o Museu Nacional Ferroviário comemora os 163 anos sobre a Viagem Inaugural, convidando todos a descobrirem esta e outras histórias sobre o caminho de ferro português com uma programação especial.

 

Iniciamos  às 10h30 com uma visita especial “A Bordo do Comboio Real Português”, na qual os participantes poderão conhecer  por dentro diversas carruagens, salões e locomotivas da coleção do museu, terminando esta viagem com a oportunidade rara de subir a bordo desta jóia do património português. Orientada pela responsável pelo Núcleo de Conservação e Restauro do Museu, levará os participantes a “viajar” não só pela história do comboio mas também no seu projeto de restauro. A visita ao interior do Comboio Real só ocorre uma vez por ano, estando limitada a um número máximo de 15 participantes.

Ingresso Único : 12,50€/Inscrição Obrigatória

 

 Às 14h30 e às 16h30, “A Rainha Maria Pia visita o Museu”, numa visita encenada pela Coolture Tours, que contará com a presença da “Rainha”, dando a conhecer  vários espaços e objetos da coleção do Museu rementendo para época em que reis e rainhas viajavam de comboio.  Uma abordagem dinâmica e interativa dirigida a famílias com crianças entre os 4 e os 12 anos.

Ingresso: 9,00€ Adultos/5,00€ Crianças ou Jovens  até aos 18 anos.

Inscrição obrigatória. Sujeito à lotação máxima de 25 participantes por visita.

 

Entre as 10h00 e as 18h00, os visitantes terão ainda oportunidade para visitar o novo espaço expositivo com maquetes em tamanho real do “Alfa Pendular”, um espaço alusivo não só ao renovado Alfa Pendular, mas também dando visibilidade ao trabalho desenvolvido pela EMEF, remetendo o visitante para o presente do transporte ferroviário de passageiros em Portugal.

 

Durante todo o dia, os visitantes poderão ainda viajar no Mini-Comboio Presidencial e experimentar  conduzir um quadriciclo de alavancas nas linhas do Museu (atividades dependentes das condições climatéricas).

Durante todo o dia,  a entrada no Museu será gratuita.

 

Mais informações, inscrições e aquisições de ingressos para as atividades através do email servicoaocliente@fmnf.pt ou do telefone 249 130 378.

Grândola - Intervenção Artística de THE CAVER em destaque na 6ª edição do Arte na Rua

Cartaz ArteRua '19 JG-01.jpg

 

THE CAVER irá desenvolver uma intervenção artística na totalidade da fachada lateral do Pavilhão do Parque Desportivo Municipal, no âmbito da 6º edição do Arte na Rua, projecto da Câmara Municipal que tem como objectivo criar um circuito de Arte Urbana em Grândola.

 

A Vila Morena apresenta até ao momento  obras de Street Art da autoria de Smile1 Art – Ivo Santos  (Pintura Mural com 31mx2m inspirado na Revolução dos Cravos),  João Samina (Pintura  Mural a António Inácio da Cruz  com 32 m2 executada num posto de transformação da EDP) e STYLER – João Cavalheiro (Intervenção em grafitti com 11,5m x 5,6 m na fachada sul do Complexo Desportivo Municipal José Afonso e  junto aos Paços do Concelho, uma intervenção artística de homenagem a Jacinto Nunes)

 

Os diversos desportos praticados no concelho são a inspiração para este projeto artístico que vai ser desenvolvido por THE CAVER entre 28 de outubro e 2 de novembro.

 

Natural de Lisboa (1983), THECAVER é um artista principalmente de rua, mas que tem trazido também o seu trabalho para galerias.

O seu background é o graffiti tradicional que começou a fazer regularmente nas ruas desde 1998, mas hoje em dia podemos ver o seu trabalho evoluído e refinado em grandes fachadas e murais de bastantes cidades.
O seu trabalho é bastante caracterizado pela utilização de formas simples mas bastante fortes, aliadas a uma harmoniosa composição de cores e um conteúdo muitas vezes enigmático.