Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Estão os humanos acima dos outros seres? – novo livro de José Eduardo Carvalho explora a relação homem-animal

Estão os humanos acima dos outros seres? – novo livro de José Eduardo Carvalho explora a relação homem-animal
  • “Nós, Humanos e Não-Humanos” é o nome do livro que será apresentado esta quinta-feira, dia 30, por Sandra Duarte Cardoso, presidente da SOS Animal
  • Livro tem componente solidária em que, por cada edição vendida, 10% do valor reverte para a SOS Animal


 
“Nós, Humanos e Não-Humanos” é o novo livro escrito pelo economista e professor catedrático, José Eduardo Carvalho, que traz para o espaço público a discussão sobre a relação homem-animal e o papel dos humanos no respeito e preservação da vida dos animais e seus habitats. Com o prefácio escrito por Sandra Duarte Cardoso, presidente da SOS Animal, 10% do valor da venda de cada livro reverte para a associação que defende os animais e o ambiente.

A obra assume-se como um ensaio sobre biologia animal que procura aprofundar a relação humanos-não-humanos do ponto de vista científico, mas também da vivência humana e das relações afetivas que são estabelecidas com animais. Segundo o autor, ao contrário da tendência, “nós”, humanos, não temos total controlo sobre “eles”, animais, sendo que, ao longo da obra, José Eduardo Carvalho leva a refletir sobre a senciência dos animais e a sua capacidade de pensar, sentir, amar e chorar que, conforme estudado pelas comunidades científicas, não é um privilégio exclusivo de seres humanos.

Segundo Sandra Duarte Cardoso, presidente da SOS Animal “Nós, Humanos e Não-Humanos” é a obra que nos permite muito mais do que descobrir como funciona a relação humana e não-humana. Permite-nos descobrir, essencialmente, a nossa essência humana e quais as limitações que nos impedem de sentir afeto e compaixão por todos os animais.”

O evento de lançamento da obra “Nós, Humanos e Não-Humanos” terá lugar na Sociedade de Geografia de Lisboa, esta quinta-feira, dia 30, pelas 18 horas e contará com a presença de embaixadores da SOS Animal, caras conhecidas do panorama português e convidados do programa “À Descoberta com” transmitido na SIC.

A SOS Animal é uma organização sem fins lucrativos, de âmbito nacional, de proteção animal e ambiental que tem como missão proteger e defender todos os animais e seus habitats. A organização conta ainda com o Hospital Veterinário Solidário SOS Animal, aberto 24h, responsável por recuperar e esterilizar animais abandonados, errantes ou vítimas de maus-tratos, bem como prestar cuidados médico-veterinários, a animais tutorados por famílias com dificuldades económicas.

Já são conhecidas as vozes portuguesas que dão vida a Meet Vincent van Gogh | FALTA UM MÊS

image001.jpg

 

A um mês da inauguração já são conhecidas as vozes portuguesas que dão vida a Meet Vincent van Gogh

Ricardo Monteiro (Vincent van Gogh), Rui Luís Brás (Theo van Gogh), Manuela Couto (Jo van Gogh), Carmen Santos (mãe de Vincent), João Didelet (pai de Vincent), João Lagarto (Paul Gauguin), João Maria Pinto (Dr. Peyron e leiloeiro), Romeu Vala (habitante de Arles e Axel Ruger), Adriano Luz (Williem van Gogh) e Maria Camões (anfitriã) são as vozes da família, amigos e pessoas que fizeram parte da vida de Vincent, escolhidas pelo Museu Van Gogh e pela UAU  para contar a história do pintor, através dos áudio-guias que irão acompanhar a experiência que dá a conhecer a vida e obra do pintor, a partir de 28 de Fevereiro no Terreiro das Missas, em Belém.

 

   

Estas ferramentas, em português, inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, mandarim e  coreano, serão disponibilizadas a cada visitante de forma gratuita, em versão infantil e adulta, de forma a recriar os principais momentos da vida e obra de Van Gogh. Serão visitados os principais locais da vida do pintor, o hospital onde esteve internado, a Casa Amarela, ou o seu famoso quarto, que através de diversas projecções, filmes, fotografias permitem o aprofundamento do conhecimento da vida de Van Gogh.

Eventos corporate after-hours by Casa do Marquês

Esta experiência, uma viagem multissensorial pela vida e obra de um dos mais famosos pintores da História, disponibiliza programas para eventos corporate após o horário de abertura ao público. É de uma oportunidade exclusiva para envolver clientes colaboradores numa noite diferente, fazer um lançamento de produto ou celebrar uma data especial.

Segundo Paulo Dias, director geral da UAU, “um evento com estas características marca a diferença e é isso que está a ser pensado ao serem criados em conjunto os eventos corporativos”. Estes eventos serão assegurados em parceria com a Casa do Marquês, empresa líder de mercado na área do catering, que ficará responsável pela produção e concretização de pacotes empresariais, cocktails ou jantares privados para grupos com um mínimo de 50 pessoas. 

Para José Eduardo Sampaio, presidente do grupo, “É mais um grande evento em que a Casa do Marquês estará presente, e que decorre da experiência que temos no mercado. A UAU, mais do que um parceiro, é uma empresa-amiga, com quem temos trabalhado ao longo destes 30 anos de vida em simultâneo”,

A precisamente um mês da inauguração, Meet Vincent van Gogh anuncia a data da conferência de imprensa, com a presença de Adriaan Dönszelmann, director do Museu Van Gogh, e de Willem van Gogh, sobrinho-bisneto de Vincent para 27 de Fevereiro, dia da inauguração oficial e exclusiva para convidados.

UMA PRODUÇÃO UAU

 

A experiência Meet Vincent van Gogh em Lisboa é uma produção UAU, uma das mais importantes promotoras de espectáculos em Portugal. Com 30 anos de experiência e excelência reconhecida em produção de eventos e espectáculos, é responsável pela apresentação em Portugal de inúmeros espectáculos nacionais e internacionais.

 

A FUNDAÇÃO MUSEU VAN GOGH

 

O Museu Van Gogh é um museu de arte em Amesterdão, na Holanda, onde se encontra a maior colecção do mundo de pinturas e desenhos do artista. Dedicado às obras de Van Gogh e às suas obras contemporâneas, o museu tornou-se num dos mais populares da Holanda e da Europa. Grande parte do seu espólio veio originalmente da família do artista e agora está em exibição, com empréstimo permanente por parte da Fundação Vincent van Gogh.

 

A partir de 28 Fevereiro 2020

Belém | Terreiro das Missas

2ª a 5ª e Domingos das 10h às 19h 

Passatempo "DESPIDOS" - Teatro Contra-Senso

O Blog Cultura de Borla em parceria com Teatro Contra - Senso  tem bilhetes duplos para a peça de teatro "DESPIDOS" pelo Teatro Contra - Senso no para os dias 2, 6, 7, 8 e 9 de Fevereiro na Biblioteca de Marvila aos primeiros leitores que de 5 em 5 participações:

 

- enviem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver "DESPIDOS" com o Cultura de Borla" com nome, BI e nº de telefone e sessão pretendida.

Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente pelo que não adianta enviar mais do um e-mail.

Excepto em casos de força maior que deverão ser atempadamente comunicados através do email culturadeborla@sapo.pt, contamos que os participantes aproveitem os bilhetes que ganharam, portanto concorra apenas se tem a certeza que pode estar presente.

 
TEATRO

“Despidos”

Teatro Contra-Senso

 

84407472_162207818415294_1476112343317348352_n.jpg

 

1 e 2; 6, 7, 8 e 9 Fevereiro de 2020

Quinta a Sábado, 21h30

Domingo, 17h30

Biblioteca de Marvila - Lisboa

 

A partir de 1 de Fevereiro, na Biblioteca de Marvila

 

Teatro Contra-Senso estreia “Despidos”

 

O Teatro Contra-Senso apresenta o seu primeiro espectáculo de 2020, na Biblioteca de Marvila, em Lisboa, a partir de 1 de Fevereiro. “Despidos” tem por base histórias pessoais de cada um dos elementos do elenco.

 

Sinopse:

No palco, despido, oito intérpretes libertam-se de máscaras e de filtros e despem as suas almas. Através de relatos autobiográficos e depoimentos verídicos, desvendam as suas histórias de vida, sonhos e memórias. A essência do que cada um é. Ora enfrentando os seus fantasmas, ora rindo deles próprios.

Neste espectáculo de não ficção, os actores deixam de ser actores e mostram-se tal como são. Na sua glória e na sua decadência. Na luz e na sombra. Na tristeza e na alegria.

Com verdade, esta gente de verdade fala da sua vida, mergulha na sua intimidade e revela episódios que irão surpreender até mesmo os que lhe são próximos.

 

 

O Teatro Contra-Senso é um grupo de teatro amador, sediado em Marvila, que em 2020 completa 23 anos de vida.

 

Cartaz e fotografias neste link: https://we.tl/t-25wJQ7XkJL 

 

Concepção e Direcção: Sónia Castro

Textos e Interpretação: Alexandre Neves, Artur Silva Albano, Carolina Duarte, Gonçalo Narciso, Marina Subtil, Matilde Silva, Samuel Pacheco, Sónia Castro

Figurinos: Colectivo

Som: Adriana Martins

Luz: Francisco Pinto

Vídeo: Bruno Amaral, Marina Subtil

Fotografia: Mariano Teixeira

Design: Catarina Silva

 

 

Bilhetes: 5€

Reservas: reservas@contrasenso.com

 

1 e 2; 6, 7, 8 e 9 Fevereiro de 2020

Quinta a Sábado, 21h30

Domingo, 17h30

 

Biblioteca de Marvila

Rua António Gedeão

1950-374 Lisboa

RITA REDSHOES E BRUNO SANTOS EM CONCERTO NO CINETEATRO GRANDOLENSE EM GRÂNDOLA

Rita Redshoes e Bruno Santos.jpg

 

Rita Redshoes estará em Grândola a convite de Bruno Santos para um espectáculo a ter lugar dia 7 de Fevereiro, às 21h30, no Cineteatro Grandolense.

 

Rita Redshoes é considerada como uma das mais reconhecidas compositoras e intérpretes da sua geração, multi-instrumentista, com diversos álbuns editados.
Bruno Santos é um reconhecido guitarrista madeirense e professor, que actua regularmente em festivais e salas de concerto por todo o país e estrangeiro.

 

No espectáculo, Rita Redshoes vai cantar músicas originais, passando pelos vários discos editados ao longo da última década.
A particularidade do duo reside na abordagem jazzística sobre repertório essencialmente pop, mas com uma passagem por alguns clássicos do jazz e outras surpresas.
O resultado é um concerto intimista e emotivo onde a guitarra e a voz se encontram, e as melodias pairam sobre novas harmonias e cores.

 

Reservas de bilhete: smfog@sapo.pt /  269 440 214
As receitas deste concerto revertem integralmente para a aquisição de um novo trombone para a Banda Filarmónica da SMFOG - Música Velha.

 

O espectáculo é organizado pela SMFOG – Música Velha com o apoio do Município de Grândola.

Exposição fotográfica revela o melhor da vida nas Aldeias de Montanha

Praia_FluvialLapa dos Dinheiros_Seia_JoséConde_s.

 

Foto: Praia Fluvial da Lapa dos Dinheiros, Seia ©José Conde

 

Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede de Aldeias de Montanha tem patente no café concerto do Teatro Municipal da Guarda, a exposição fotográfica “Aldeias de Montanha – Natureza Autêntica Gente Genuína”. Até 29 de fevereiro, é possível apreciar um verdadeiro roteiro fotográfico sobre as vivências e aspetos identitários da Rede Aldeias de Montanha.

Esta mostra fotográfica propõe uma viagem imersiva na dimensão ambiental e social das Aldeias de Montanha das Serras da Estrela e da Gardunha, nas várias facetas do seu quotidiano ligado à pastorícia ou à cultura do centeio, mas não só.

A exposição é um testemunho vivo sobre as novas ruralidades, associado às “aldeias, em que às comunidades residentes se junta, cada vez mais, novos habitantes em busca de um conceito de vida alinhado com o chamado ‘slow life’ e aos novos desafios profissionais e oportunidades que o Interior tem para oferecer”, sustenta José Francisco Rolo, Presidente da ADIRAM.

Com esta exposição fotográfica, a Rede Aldeias de Montanha assume o seu posicionamento identitário, respeitando o carácter diferenciador e os aspetos simbólicos de cada Aldeia como territórios com um património cultural material e imaterial único, mas também uma inegável riqueza e diversidade natural, sendo a água um elemento com uma presença constante.

Até ao final do mês de fevereiro, a exposição “Aldeias de Montanha – Natureza Autêntica Gente Genuína” mostra lugares onde se pode viver com qualidade e em segurança, e onde vale a pena investir.

O Projeto Aldeias de Montanha, integrado na EEC PROVERE iNature, é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do CENTRO 2020 - Programa Operacional Regional do Centro.

Site Oficial > Aldeias de Montanha

Damas de São Carlos levam música ao Hospital CUF Descobertas | Dia 29 de Janeiro - 4ªfeira, entre as 13h00-14h00

FB_IMG_1578498842152 (1).jpg

 

Entrada Livre
Dia 29 de Janeiro - 4ªfeira, entre as 13h00-14h00 
Centro do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas - Edifício 2, Lisboa
 
Ciclo de sessões "Cultura no Hospital":
Damas de São Carlos levam música ao Hospital CUF Descobertas
 

O ciclo de sessões “Cultura no Hospital”, destinado sobretudo ao público em geral, regressa ao Hospital CUF Descobertas. Nesta primeira sessão do ano de 2020 chega a oportunidade de escutar um Concerto de Ano Novo com um "aroma" a Vienna de Áustria e Johann Strauss.


Esta sessão será proporcionada por - Damas de São Carlos, um projecto da autoria de Veliyana Yordanova. Este Ensemble surgiu da sua vontade de reunir um grupo de colegas e amigas, todas com lugares de destaque na Orquestra Sinfónica Portuguesa, e tem-se afirmado como um agrupamento de referência da sua área, tendo atuado em importantes salas e eventos de referência no País.

As sessões, abertas à comunidade em geral, têm entrada livre, sujeita à capacidade da sala e realizam-se no Auditório do Conhecimento do Hospital CUF Descobertas, localizado no Edifício 2.

 

Exposição de Ildebranda Martins e Alice Diniz na Santa Casa

Cartaz_redes_socias__da_exposição_Memórias_de_F

 

No dia 10 de janeiro, a partir das 18 horas,  inaugura no espaço SANTA CASA em Lisboa a exposição de pintura e cerâmica de Ildebranda Martins e Alice Diniz. A exposição "Memorias de Futuro".termina do dia 28/01.

 

Tema:

 

A exposição conjunta  acontece porque as duas artistas sentiram vontade de partilhar com o público e em simultâneo  a abertura das gavetas das suas memórias através das telas sujas de tinta, objetos impregnados de colagens e cerâmicas desiguais amassadas por mãos inquietas. São parceiras artísticas do coletivo “Mulheres com Arte” e ao respeito artístico que sentem uma pela outra associou-se a amizade.  Acredita-se que esta exposição não é coletiva porque as suas obras não se fundem à volta da mesma causa. Existe a crença de  que seja mais de natureza mista, em virtude das peças se completarem sem perderem a identidade própria. A imagem refletida no conjunto é de duas histórias, de dois passados que se harmonizam num presente e que não se querem perder de vista no futuro.

 

Campo de Santa Clara, 160

1100-475 Lisboa

Primeira banda confirmada e resultados do estudo de públicos

NEON SOHO: PRIMEIRA BANDA CONFIRMADA NO BONS SONS 2020

neon-soho.jpg

termometro-c-beatrizpequeno.jpg

Neon Soho (que anteriormente utilizava o nome Soho Soho) é a primeira banda confirmada no BONS SONS 2020, por ter sido a vencedora do Festival Termómetro, que decorreu no passado sábado, em Lisboa.

Como tem acontecido nos anos anteriores, um dos prémios do Festival Termómetro – que este ano comemorou 25 anos – é a atuação no BONS SONS.

Os Neon Soho são Ana Vieira, Vera Condeço e Ricardo Cruz, nova banda de Lisboa de pop electrónico, com influências desde o synth-pop à música de dança e ao soul. Após o EP Home, lançado em 2019, o primeiro álbum deste trio será lançado este ano, com a produção de Rui Maia (X-Wife).

O júri do 25.º Festival Termómetro foi composto pelos músicos Benjamim, Noiserv e Pedro de Tróia, Tiago Ribeiro (Antena 3), Tiago Castro (SBSR), Paulo Lázaro (SBSR) e Nelson Ferreira (Rádio Observador), Fernando Alvim e António Nunes, do Festival Termómetro, e João Rufino, em representação do BONS SONS.

Antes da final, em Lisboa - disputada entre Bia Maria, Flor, Foggy, Rope Walkers e Soho Soho, e que contou com os First Breath After Coma como banda convidada - houve semi-finais em Bragança, Funchal, Aveiro, Matosinhos, Cascais, Viseu, Santa Maria da Feira e Madrid.

ESTUDO DE PÚBLICOS
BONS SONS: O PONTO DE ENCONTRO DA MÚSICA PORTUGUESA RECOMENDADO POR TODOS

publico-1-veramarmelo.jpg

 

Segundo o estudo de análise do público realizado junto de uma amostra dos visitantes da última edição do BONS SONS verifica-se, mais uma vez, a diversidade dos seus visitantes. Pessoas de várias regiões, de diferentes idades, juntam-se entre amigos e familiares para viverem a aldeia de diferentes formas.

Todos recomendam e querem regressar ao BONS SONS.
O gosto pela música é evidente, bem como a ideia de que o festival é, para o seu público, um ponto de encontro. Mais de 85% dos inquiridos ouvem música todos os dias no seu dia-a-dia e nos tempos livres e cerca de 100% referem que querem regressar ao BONS SONS e recomendá-lo a amigos.

A última edição – que contou com 33.800 visitantes, acolhidos por uma equipa alargada de 520 pessoas, 50 espetáculos de música e dezenas de atividades paralelas no perímetro da aldeia de Cem Soldos - atraiu pessoas de norte a sul do país e além-fronteiras.

O BONS SONS 2019 foi visitado por pessoas de mais de 110 cidades portuguesas e de 9 países.
Houve visitantes de mais de 110 cidades nacionais e de 9 países (Bélgica, Brasil, Colômbia, França, Itália, Polónia, Espanha, Ucrânia e Reino Unido). Em termos globais, a região do Médio Tejo destaca-se como a região mais expressiva com 39% dos visitantes, seguida pelos visitantes nacionais (37%), nos quais se destaca público do Porto e da região Norte e pelos visitantes da Região de Lisboa e Vale do Tejo (24%).

O BONS SONS é o ponto de encontro de diferentes gerações que se juntam para ouvir música portuguesa durante quatro dias.
Segundo o estudo, registou-se a presença de visitantes com idades compreendidas entre os 4 e os 76 anos de idade, e uma média de idade de 31 anos. Decompondo a amostra em grupos etários, constata-se que a categoria dos jovens (entre os 17 e os 25 anos) foi a faixa etária mais representada (36,5%). Mais de metade dos visitantes tem idade acima dos 25 anos, com o grupo etário composto por jovens adultos (26-35 anos) presente em 32,5% e os adultos (+35 anos) representados por 27,2%.

O BONS SONS é vivido em grupo e em comunidade.
83% dos visitantes referem ser importante ou totalmente importante vir pela atmosfera única vivida no festival e 76% vêm para estar com os seus amigos, os quais chegaram em grupos de 5 ou mais pessoas. Sendo um festival para todas as idades, aproximadamente 10% dos visitantes questionados vieram acompanhados por crianças. Verificou-se também que o BONS SONS recebe de forma equilibrada estreantes (53%) e conhecedores (47%) do festival.

Público do BONS SONS muito ou extremamente satisfeito.
De um modo geral, 89% os visitantes sentem-se muito ou extremamente satisfeitos com o BONS SONS, destacando pontos do festival como a programação musical e as pulseiras cashless.

20% da população portuguesa viu ou ouviu notícias sobre o BONS SONS
Em termos mediáticos, segundo a Cision, o festival gerou cerca de 1.600 de notícias, que chegaram aproximadamente a 20% da população portuguesa, produzindo impacto mediático de um valor estimado de 2 milhões de euros.

O BONS SONS NA REGIÃO

 

Atendendo a que em 2019 foi definido um limite máximo de visitantes inferior ao ano anterior, os resultados mostram ainda assim, e de acordo com o estudo, um total de benefícios económicos e sociais na região de Tomar na ordem dos 3.5 milhões de euros.

Em termos económicos, em grande medida, este valor é resultado da dinâmica gerada com base na atração de visitantes ao concelho de Tomar. Estima-se, por exemplo, que os montantes relacionados com as despesas de alojamento, bem como dos gastos em restauração na região pelos visitantes não residentes no concelho, tenham gerado valores próximos a 200 mil euros.

Tendo sido a 10.ª edição, uma efeméride comemorativa, tal repercutiu-se na produção do BONS SONS, no qual existiu um aumento dos gastos diretos na aquisição de bens e serviços e empresas, gerando um benefício económico direto na economia na ordem dos 260 mil euros.

BILHETES À VENDA

Os bilhetes estão à venda por 35€ até final de março. É sempre importante ter em conta que os bilhetes de cada fase têm um número de unidades limitado e podem esgotar antes de terminar cada uma das fases. Esgotado o número de bilhetes da fase em curso, passam a vigorar os valores da fase seguinte.

 

PASSE 4 DIAS
35€   JANEIRO — MARÇO
45€   ABRIL — JULHO
50€   AGOSTO*

BILHETE DIÁRIO
25€   AGOSTO*

Bilhetes à venda nos locais habituais.
* Também disponível nas bilheteiras do recinto

 

 

LIVRO À VENDA

BONS SONS X 10: UMA ALDEIA EM MANIFESTO
Livro que celebra os 13 anos e as 10 edições do BONS SONS

Produzido em parceria com as Edições Escafandro, o livro faz o percurso do festival e retrata os artistas que fizeram parte da sua história, desvendando curiosidades, momentos felizes, dramáticos e relatos inéditos sobre tudo o que lá se passou. Com ilustrações de Ângela Vieira, Joana Ray, Nuno Saraiva, Pedro Brito e Silvia Belli e textos de Rita Nabais, Nuno Matos Valente e João Neves. À venda, por 12,50€ no  site da Escafandro, sede do SCOCS e algumas livrarias.

 

 

 

 

 

 

BONS SONS TIXA

 

 

vem viver a aldeia

 

 

 
Contactos
imprensa@bonssons.pt
 Helena César
Imprensa nacional
 João Silva
Imprensa regional
 
DESCARREGAR IMAGENS + INFORMAÇÕES

 

 

 

Fellini 100 em Portugal

 

No dia 20 de Janeiro de 1920, em Rimini, na costa adriática da Emilia Romagna, em Itália, nasceu Federico Fellini, genial inventor e grande mestre do cinema italiano.

Em 2020, em Itália e em tudo o mundo são muitas as iniciativas para celebrar o centenário de Fellini e, neste sentido, também a Festa do Cinema Italiano - cuja 13ª edição acontece de 1 a 9 de abril - se associa a este grande movimento, organizando Fellini 100, em colaboração com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, a Risi Film, a Alambique Filmes e o Instituto Italiano de Cultura.

Fellini 100 junta, ao longo do ano e um pouco por todo o país, uma série de eventos que permitem que o publico português se aproxime ao universo “felliniano” através de diversos caminhos. Uma forma de lembrar, conhecer e redescobrir a multifacetada obra deste autor.

Um cineasta que fez do sonho, da fantasia e do desejo a matéria prima da sua obra e que conseguiu com a sua imaginação surpreender milhões de espectadores tornando-se uma figura fulcral na história do cinema.

cb55e792-6561-4154-8906-17678ec592fe.jpg

 

PROGRAMA FELLINI 100:

Retrospetiva Integral
Este ano, a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema realiza, no mês de abril, no âmbito da 13ª Festa do Cinema Italiano, uma retrospectiva integral da obra de Federico Fellini. Uma ocasião única para ver em novas cópias restauradas a filmografia completa deste autor.

Novamente nas salas de cinema
Em colaboração com a Risi Film e a Alambique Filmes, títulos emblemáticos como La dolce vita, 8 ½, La Strada, Giulietta degli spiriti, I vitelloni, La voce della luna e outros filmes voltam a ser exibidos em cópias restauradas,, a partir do mês de abril nas salas portuguesas, cineclubes e auditórios do país.
Estes filmes serão também lançados em novas edições DVD e estarão disponíveis nas principais plataformas VoD.

Exposições de fotografia
Alter Ego – Federico Fellini e Marcello Mastroianni
Uma coleção de 50 fotografias sobre a relação artística entre o realizador e o ator italiano em exposição na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, a partir de abril.

I sogni di Federico Fellini. 20 gennaio 2020: Buon Compleanno Maestro!
Uma seleção de imagens extraídas do Il libro dei sogni, um diário desenvolvido por Federico Fellini a partir dos anos sessenta, em que o realizador reportou fielmente os frutos da sua fertilíssima atividade onírica em forma de desenhos. Uma exposição que poderá ser visitada na Cinemateca Portuguesa e no Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, a partir de abril.

Mesa redonda
A Cinemateca Portuguesa, em colaboração com o Instituto Italiano de Cultura, realiza no mês de abril uma mesa redonda sobre o Fellini com a presença de colaboradores, críticos e pesquisadores. Três dos nomes confirmados, desde já, são: Gianfranco Angelucci, assistente e colaborador de Fellini e os críticos Paolo Fabbri e Lorenzo Codelli.

Concerto Nino Rota
Está previsto para o segundo semestre de 2020, um concerto, realizado em colaboração com uma orquestra portuguesa sobre a colaboração artística entre Federico Fellini e Nino Rota.

Atividades didáticas
Em colaboração com o Istituto Luce Cinecittà estão a ser preparados percursos didáticos inspirados ao universo de Federico Fellini propostos a escolas e centros educativos de todo o país.

Fellini à mesa
Fellini era também um grande apaixonado por gastronomia e, este ano, a Festa do Cinema Italiano irá realizar o famoso e já tradicional cine-jantar inspirado nas receitas favoritas do realizador, como tortellini, cappelletti, polpette e lambrusco.

O programa completo de Fellini 100 será anunciado em breve.