Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

POR UM PORTUGAL MAIS DIGITAL - 3 de março | 09h00 - 18H30 | Centro de Congressos da Alfândega do Porto

3ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais

"Por um Portugal mais Digital"

 

3 de março | 09h00 – 18H30 | Centro de Congressos da Alfândega do Porto

 

image003.jpg

 

Amanhã, dia 3 de março, especialistas nacionais e internacionais, formadores, docentes, e representantes do governo reúnem-se no Centro de Congressos da Alfândega do Porto para promover as competências digitais. Ao longo do dia serão apresentados vários projetos, alguns novos, outros já em curso, que têm como objetivo principal a capacitação da população portuguesa, a nível de competências digitais. Serão também apresentados alguns dos principais indicadores recolhidos desde o arranque do Programa INCoDe.2030, em 2018.

O objetivo é transversal a toda a sociedade portuguesa e o efeito pretende-se duradouro: uma cidadania mais ativa e um país mais qualificado e capacitado, utilizando a transformação digital para criar valor, para o país e para as pessoas.

Os cinco eixos do Programa INCoDe.2030, através dos quais se pretende conseguir esse objetivo de promover as competências digitais da população são a inclusão (1), educação (2), qualificação (3), especialização (4) e investigação (5). O programa conta com vários parceiros desde escolas, universidades, associações e empresas privadas.

A iniciativa INCoDe.2030 conta já com 2 anos de existência e para o futuro pretende-se que seja um catalisador de mudança contínua na sociedade portuguesa.

A abertura do evento contará com a presença do Senhor Primeiro-ministro, António Costa, do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, do Presidente do Fórum para as Competências Digitais, Rogério Carapuça e do Coordenador-Geral do INCoDe.2030, Nuno Rodrigues. O encerramento do encontro estará a cargo do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

O programa pode ser consultado aqui.

ORIENTE-SE 2020 | Candidaturas abertas para grupos de teatro amador

TEATRO 

 

Oriente-se.jpg

 

ORIENTE-SE – Festival de Teatro Amador

3 a 24 de Outubro de 2020

Auditório Fernando Pessa - Lisboa

 

ORIENTE-SE – Festival de Teatro regressa em 2020

 

Candidaturas abertas

para grupos de teatro amador

 

 

A quarta edição de ORIENTE-SE – Festival de Teatro Amador, que acontecerá aos sábados, em Lisboa, de 3 a 24 de Outubro, receberá quatro grupos oriundos de várias zonas do País. As candidaturas para a participação nesta mostra de teatro amador estão abertas entre 2 e 31 de Março. O anúncio com os nomes dos grupos seleccionados será realizado no dia 13 de Abril.

 

Os grupos de teatro candidatos devem consultar o Regulamento e as Condições de Admissão no site do Teatro Contra-Senso: www.contrasenso.com.

 

Para solicitarem informações adicionais e a ficha de inscrição, está disponível o endereço de e-mail geral@contrasenso.com.

 

O ORIENTE-SE – Festival de Teatro Amador tem como objectivos promover e apoiar os grupos de teatro amador, fomentar o intercâmbio entre grupos, mostrar diferentes abordagens ao teatro, proporcionar à população momentos de lazer, cultura e entretenimento, divulgar novos talentos e incentivar as manifestações culturais no País.

 

O anfitrião deste Festival é o Teatro Contra-Senso, grupo de teatro amador, sediado em Marvila. ORIENTE-SE é o primeiro festival de teatro da zona oriental de Lisboa e é um evento cultural único nesta zona da cidade. A primeira edição teve lugar em 2017 e contou com o actor Pedro Górgia como Padrinho do evento. A segunda edição, em 2018, teve como Padrinho o actor Marcantonio del Carlo. Em 2019 foi a vez da terceira edição, que teve a actriz Rita Lello como Madrinha.

 

Fotografias dos grupos participantes no ORIENTE-SE 2019: https://we.tl/t-HdvFDtvMvL

 

MAIS RESPEITO QUE SOU TUA MÃE celebra 10º aniversário no palco do Villaret

Newsletter_Mais_Respeito_Villaret_2020.jpg

No próximo dia 5 de Abril faz 10 anos que Joaquim Monchique e o elenco de MAIS RESPEITO QUE SOU TUA MÃE subiram ao palco pela primeira vez com o espectáculo, que regressa a Lisboa já no próximo dia 5 de Março.

Mais de 350 apresentações - 150 das quais completamente esgotadas - e 130 mil espectadores depois, MAIS RESPEITO QUE SOU TUA MÃE confirma, para quem ainda tem dúvidas, que é um sucesso que veio para ficar!


A mãe de família e dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira e de Portugal está de volta nesta nova versão de MAIS RESPEITO QUE SOU TUA MÃE!. Esmeralda Bartolomeu continua a sua luta pela sobrevivência no caos de um seio familiar onde tem de lidar com um marido desempregado que só tem apego a futebol; um sogro de 80 anos tão ou mais adicto à marijuana que o seu filho mais novo; uma filha adolescente com um comportamento sexual mais desenvolvido (e desenvolto) que o seu; e um filho mais velho que é gay, e depois deixa de ser… e depois volta a ser… e depois deixa de ser outra vez!
Joaquim Monchique veste a pele de Esmeralda Bartolomeu e assina, também, a encenação e adaptação de uma das peças de maior sucesso na Argentina, de autoria de Hernán Casciari. Em Portugal o espectáculo já foi visto por mais de 130 mil pessoas.

 

Texto Hernán Casciari Encenação e Adaptação Joaquim Monchique
Cenografia Joaquim Monchique e Rui Filipe Lopes Desenho de Luz Luís Duarte
Assistente de Encenação Ana Brito e Cunha
Produção Força de Produção

Com Joaquim Monchique, Luís Mascarenhas, Joel Branco, Tiago Aldeia, Sofia Arruda,
Rui Andrade, Diogo Mesquita, Bruna Andrade e Leonor Biscaia

TEATRO VILLARET
A PARTIR 5 MARÇO
Quinta a Sábado às 21h30 | Domingos às 17h
Preços: Quintas - 14€ / Sexta a Domingo - 18€

 
 

‘Poesia ao Centro’ evoca Sebastião Alba

Evento integrado na Braga 2020 Capital da Cultura do Eixo Atlântico

Poesia ao centro cartaz.jpg

 

 

No ano em que Braga é Capital da Cultura do Eixo Atlântico, o evento ‘Poesia ao Centro’ evoca Sebastião Alba, poeta nascido em Braga a 11 de Março de 1940 e tido por muitos dos seus pares como um dos mais relevantes da poesia portuguesa do século XX.

O evento, a decorrer ao longo do mês de Março, inclui encontros poéticos, recitais, música, teatro, documentários, oficinas, tertúlias, apresentações de livros e exposições. A ‘Poesia ao Centro’ é um evento organizado pelo Município de Braga em parceria com a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva e Rede de Bibliotecas de Braga, contando com a colaboração de inúmeras entidades Bracarenses.

No Dia Mundial da Poesia, que se assinala a 21 de Março, o Auditório Sebastião Alba da Escola Secundária de Alberto Sampaio acolhe a estreia do documentário “Ninguém Como Nós Conhece O Sol – a vida e obra de Sebastião Alba’, de Inês Leitão, e o espectáculo evocativo “Querido Poeta”, escrito e produzido pelo PIF’H (Produções Ilimitadas Fora D’Horas), especialmente criado para integrar a programação deste evento literário.

Uma das novidades deste ano será o ciclo ‘Sem Portas – encontros poéticos em lugares inusitados’, que irá decorrer entre os dias 15 e 21 de Março. Com este ciclo pretende-se potenciar o diálogo entre a poesia e outras formas de expressão artística e, ao mesmo tempo, possibilitar a permeabilidade de outros espaços a iniciativas poéticas e culturais. A Fundição de Sinos de Braga, os Bombeiros Voluntários de Braga, a Casa dos Cunha Reis, as escadarias do Convento do Pópulo, o Café Concerto da Rum/Mavy e o Laboratório de Inovação Cultural (no Edifício do Castelo) foram os locais escolhidos para acolher estes encontros. 

Este ano, a poesia volta a sair à rua e a fazer-se ouvir nos Transportes Urbanos de Braga e a bordo dos comboios, através da distribuição de panfletos e da realização de performances. À semelhança dos anos anteriores, serão também distribuídos ‘comprimidos’ nos hospitais, farmácias e centros de saúde devidamente prescritos pelo ‘Ministério da Poesia’.

Diferentes linguagens poéticas e outras formas de expressividade serão também estimuladas. Serão promovidos laboratórios e oficinas de escrita poética e criativa. Manuella Bezerra de Melo, jornalista e escritora, dinamizará o ‘Pequeno Laboratório de Poesia Política’ na tarde do dia 21 de Março, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. Também nesse dia, o Laboratório de Inovação Cultural, no Edifício do Castelo, acolherá a Oficina de Escrita Criativa ‘A Palavra é a Arma’, dinamizada por André Neves, artisticamente reconhecido como MAZE, um dos fundadores e integrantes dos Dealema, um dos mais antigos grupos do hip-hop português.

Aos públicos infanto-juvenis será proporcionado um vasto conjunto de actividades poéticas, desde apresentações de livros a sessões de leitura, de oficinas de escrita a recitais especialmente dirigidos aos mais novos.

ALMA EM CENA NO TEATRO ABERTO ATÉ DIA 29 DE MARÇO

Alma, de Tiago Correia, com encenação de Cristina Carvalhal vai estar em cena até dia 29 de Março. Pode fazer a sua reserva através deste endereço de email (bilheteira@teatroaberto.com) ou do telefone 213 880 089.

 

Sinopse_  

  

«Eles não sabem nada 

Sobre nós não sabem nada
Não percebem mesmo nada»

Diz o rapaz, imobilizado numa cama, referindo-se aos adultos.
Dois amigos visitam-no e tentam perceber o que se passou.
Mas as palavras perdem sentido. As imagens nas redes sociais falam mais alto e mais depressa.
Os três guardam segredos, que os afastarão de forma violenta. Até aparecer uma desconhecida, tão isolada quanto eles, que parece deter a palavra mágica para abrir a “caverna”.
Alma é a história de quatro adolescentes em busca de um futuro que apazigue o vazio dos dias.

 

Ficha artística_

 

Autor_Tiago Correia
DRAMATURGIA_Cristina Carvalhal e Pedro Filipe Marques
ENCENAÇÃO_Cristina Carvalhal
CENÁRIO E FIGURINOS_Ana Vaz
VÍDEO_Pedro Filipe Marques
DESENHO DE LUZ_Cárin Geada
SONOPLASTIA_Sérgio Delgado
INTERPRETAÇÃO_Bernardo Lobo Faria | Bruna Quintas | Guilherme Moura | Sofia Fialho

 

ESPECTÁCULOS

Quarta, Sexta e Sábado às 21h30

Quinta às 19h00*Novo horário.

Domingo às 16h00

 

SALA VERMELHA

M/16


BILHETEIRA
4ª a Sábado das 14h às 22h00; Domingo das 14h às 19h 
Reservas 213 880 089 ou bilheteira@teatroaberto.com  
www.bol.pt | FNAC | ABEP | CTT | El Corte Inglés (Lisboa e Gaia)

 

PREÇOS

Inteiro - 17 €

Jovem (até 25 anos) – 8,50€

Sénior (mais de 65 anos) – 13,60€

 

"Por um Portugal mais Digital" é o lema da 3ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais

image002.jpg

 

Na próxima terça-feira, dia 3 de março, especialistas nacionais e internacionais, formadores, docentes, e representantes do governo reúnem-se no Centro de Congressos da Alfândega do Porto para promover as competências digitais. Ao longo do dia serão apresentados vários projetos, alguns novos, outros já em curso, que têm como objetivo principal a capacitação da população portuguesa, a nível de competências digitais. Serão também apresentados alguns dos principais indicadores recolhidos desde o arranque do Programa INCoDe.2030, em 2018.

 

O objetivo é transversal a toda a sociedade portuguesa e o efeito pretende-se duradouro: uma cidadania mais ativa e um país mais qualificado e capacitado, utilizando a transformação digital para criar valor, para o país e para as pessoas.

 

Os cinco eixos do Programa INCoDe.2030, através dos quais se pretende conseguir esse objetivo de promover as competências digitais da população são a inclusão (1), educação (2), qualificação (3), especialização (4) e investigação (5). O programa conta com vários parceiros desde escolas, universidades, associações e empresas privadas.

 

A iniciativa INCoDe.2030 conta já com 2 anos de existência e para o futuro pretende-se que seja um catalisador de mudança contínua na sociedade portuguesa.

 

No primeiro eixo, Inclusão, foram criadas Comunidades Criativas para a Inclusão Digital, tendo sido criados dez projetos-piloto em todo o país que impactaram mais de mil pessoas. No segundo eixo, Educação, o destaque vai naturalmente para o alargamento da disciplina de TIC a todos os estudantes do ensino básico. A nível da Qualificação, terceiro eixo, podemos destacar o projeto Switch, um programa de formação intensiva para a requalificação profissional na área das tecnologias da informação (TI). No quarto eixo da Especialização,  é de realçar o aumento significativo de vagas de cursos TeSP na área TICE, fruto do acordo celebrado entre o MCTES e os institutos politécnicos, e, finalmente, no âmbito do eixo cinco, da Investigação, vão ser apresentados projetos de inteligência artificial desenvolvidos para entidades da administração pública, com o intuito de facilitar a sistematização dos procedimentos e a melhoria da qualidade de vida na população que interage com essas entidades.

 

“A transformação digital não é em si um problema da tecnologia, mas sim a preparação das pessoas, ou neste caso, a falta dela, para a participação no mundo digital. Há uma melhoria dos indicadores europeus ao nível das competências da população portuguesa, o que é um sinal claro de que as medidas adotadas estão a trazer resultados objetivos e é isso que pretendemos demonstrar nesta conferência”, refere Nuno Feixa Rodrigues, Coordenador Geral do Incode.2030.       

 

A abertura do evento contará com a presença do Senhor Primeiro-ministro, António Costa, do Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, do Presidente do Fórum para as Competências Digitais, Rogério Carapuça, do Coordenador-Geral do INCoDe.2030, Nuno Rodrigues e com Laurent Crouzet, especialista e membro do High Level Review Committe. O encerramento do encontro estará a cargo do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

 

A participação na 3ª Conferência do Fórum Permanente para as competências digitais é gratuita, mas necessita de inscrição prévia, até ao limite da capacidade do local. A inscrição poderá ser feita aqui e o programa do evento poderá ser consultado aqui.

Pág. 10/10