Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Entrar em 2022 com boas leituras - novidades de janeiro para os mais novos - EDITORIAL PRESENÇA E JACARANDÁ

EDITORIAL PRESENÇA

o   A Menina dos Livros, de Oliver Jeffers e Sam Winston | 4-6 anos | PVP – 12,90€

 

JACARANDÁ EDITORA

  • 100 Atividades Montessori, de Eve Herrmann | Todas as idades | PVP – 15,90€
  • A Festa dos Animais – livro de pano | 0-3 anos | PVP – 9,90€
  • Eu Não tenho (Muito) Medo do Escuro | 4-6 anos | PVP – 13,90€

 

 

Quem quer entrar em 2022 com boas leituras?

Editorial Presença e a Jacarandá Editora publicam, a 6 de janeiro, quatro novidades para os leitores mais jovens. As sugestões incluem histórias infantis, livros de atividades Montessori, animais e as ilustrações mais deslumbrantes.

A Menina dos Livros é sobre o mundo mágico das histórias onde, com um pouco de imaginação, tudo pode acontecer. Com texto de Oliver Jeffers e fantásticas ilustrações de Sam Winston.

100 Atividades Montessori é destinado ao público jovem, a partir dos três anos, mas proporciona momentos de partilha e aprendizagem em família. Respeitando o desejo de aprender dos mais novos, aconselha-se o acompanhamento para a criança ir ganhando a sua autonomia.

Para os mais pequenos, até aos três anos, a Jacarandá Editora publica A Festa dos Animais. Um livro de pano com caras amigáveis e animais amarrotados, para ajudar o bebé a desenvolver a visão e descobrir novas texturas.

Para quem tem medo do escuro, Eu Não Tenho (Muito) Medo do Escuro é o livro ideal. Quando o sol se põe, o Escuro cobre tudo e pode ser assustador. Mas também pode ser outras coisas – tudo depende de como olhamos para ele.

 

 

A Menina dos Livros

image010.jpg

 

Uma menina atravessa um mar de palavras para chegar a casa de um menino. Ela convida-o para acompanhá-la numa aventura pelo mundo das histórias onde, com um pouco de imaginação, tudo pode acontecer.

«Desde o início, sabíamos que queríamos criar um conto que celebrasse o nosso amor pela literatura clássica infantil com um toque moderno. Para nós, tratou-se de capturar alguma da magia que acontece quando alguém se perde ao ler uma história intemporal, mas de um modo que os leitores ainda não tinham visto.»

Oliver Jeffers e Sam Winston

 

A Menina dos Livros é uma história com fantásticas ilustrações, vencedora do prestigiado prémio Bologna Ragazzi de 2017.

 

 

 

100 Atividades Montessori

image011.jpg

 

A pedagogia Montessori considera as crianças indivíduos de pleno direito, que devem ser acompanhadas para ganharem a sua autonomia, respeitando o seu desejo de aprender e de fazer sozinho. Este livro expõe as ideias essenciais da pedagogia Montessori e propõe atividades para:

- Acompanhar o despertar da criança e a sua compreensão do mundo.

- Ajudar a criança a cuidar de si mesma e do mundo que a rodeia.

- Dar à criança a oportunidade de se concentrar e de trabalhar com as suas mãos.

- Preparar materiais num ambiente adaptado às suas capacidades.

 

 

A Festa dos Animais – O meu primeiro livro de pano

image012.jpg

 

O PRIMEIRO LIVRO DO SEU BEBÉ.

O BRINQUEDO QUE AJUDA NO DESENVOLVIMENTO DA VISÃO E NA DESCOBERTA DE NOVAS TEXTURAS.

Diz “Olá” ao pequeno elefante e aos seus amigos da selva neste livro desdobrável em tecido.

Caras amigáveis e animais amarrotados vão fazer as delícias dos mais pequeninos e estimular os seus sentidos.

 

 

 

Eu Não Tenho (Muito) Medo do Escuro

image013.jpg

 

UMA HISTÓRIA SOBRE O MEDO DO ESCURO

Livro com cortante e buracos em forma de estrela para projetar com luz na parede.

Quando o sol se põe, o Escuro estica-se. Torna-se maior e maior até cobrir TUDO. O Escuro pode ser assustador; mas também pode ser outras coisas – tudo depende de como olhas para ele.

 

 

Desassossego no ar em janeiro na Rádio Movimento | 40 anos 1ª edição "Livro do Desassossego"

image002 (3).jpg

 

“Programa do Desassossego” de autoria de Ricardo Belo de Morais estreia na Rádio Movimento a 11 de Janeiro de 2022 e estará no ar às terças-feiras, entre as 21h00 e as 22h00 (hora de Lisboa) abordando pormenores ligados ao “Livro do Desassossego”.

 

O novo “Programa do Desassossego” surge a propósito dos 40 anos que passam sobre a edição desta obra pela Ática, em 1982, de Bernardo Soares, com organização de Jacinto do Prado Coelho, Maria Aliete Galhoz e Teresa Sobral Cunha.

 

Para o primeiro programa no dia 11 de Janeiro é convidado o investigador Rui Sousa para uma conversa sobre o editor Petrus (Pedro Veiga), o primeiro a antologiar em Portugal os textos dispersos do Desassossego, publicados ainda em vida de Fernando Pessoa.

 

No seu actual programa “Fernando Pessoa Para Todas as Pessoas”, emitido há quatro anos em directo na Rádio Movimento (através de canais próprios nas plataformas Facebook, Twitter, Twitch e Youtube, o escritor e crítico literário Ricardo Belo de Morais cede uma hora ao novíssimo “Programa do Desassossego”.

Multimédia, escultura e ilustração na Paços — Galeria Municipal de Torres Vedras

descarregar (7).jpg

 

A Paços — Galeria Municipal de Torres Vedras acolhe três exposições distintas desde o dia 18 de dezembro, convidando o público a explorar diferentes obras artísticas da autoria de João Henriques, Jéssica Gaspar e Rui da Costa Lopes.

O curador João Silvério, Jéssica Gaspar e João Henriques estiveram na inauguração, que contou ainda com a presença da vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Torres Vedras, Ana Umbelino, do diretor da Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha (ESAD.CR), João dos Santos, dos responsáveis do projeto “RAMA | Residências Artísticas”, Paulo Brighenti e Ana Margarida Sousa, e de familiares de Rui da Costa Lopes.

O efeito estufa é a exposição de João Henriques que apresenta uma série fotográfica realizada em 2020 sobre as estufas do concelho de Torres Vedras. O autor explora o paralelismo entre os conceitos de transparência e opacidade, característicos dos próprios materiais das estruturas e também inerentes a aspetos de ordem económica, social e ecológica, num diálogo entre imagens, conceitos e realidades.

Já Spectacular Instability é exposição individual de Jéssica Gaspar, finalista da ESAD.CR. A mostra, que apresenta obras em formato vídeo, fotografias e uma peça de carácter escultórico, resulta do trabalho desenvolvido numa residência artística de três meses no projeto “RAMA”, em Alfeiria.

 

“Esta pesquisa concentra uma ideia de paradoxo entre o que é visível de imediato e o que é quase invisível, como uma distopia do olhar sobre mundo em que vivemos, enquanto memória da natureza, e as radicais alterações a que está sujeito” referiu João Silvério, que acompanhou a residência e assina a curadoria da exposição, durante a visita guiada.

No dia 18 de dezembro foi, ainda, inaugurada uma homenagem póstuma ao professor e ilustrador Rui da Costa Lopes. Professor de Filosofia, dedicou muito do seu tempo a escrever e desenhar temas de intervenção social e política. Escreveu, ainda, para teatro e conquistou o Prémio Ferreira de Castro com a novela A Siberiana. A exposição apresenta trabalhos produzidos nos seus últimos 10 anos de vida.

 
Agenda

18 dezembro 2021 a 29 janeiro 2022 | sábado

Homenagem a Rui da Costa Lopes

Ilustrações de Rui Costa Lopes

De 18 de dezembro de 2021 a 29 de janeiro de 2022 decorrerá na Paços – Galeria Municipal de Torres Vedras uma exposição de trabalhos de Rui da Costa Lopes. Integram esta exposição trabalhos produzidos nos últimos 10 anos de vida do autor, na sua maioria ilustrações de personagens e (...)

Saber Mais

 

18 dezembro 2021 a 05 março 2022 | sábado

O efeito estufa

Exposição de Fotografia de João Henriques

Série fotográfica efetuada em 2020, a partir da presença, e do protagonismo económico, social, ambiental, e visual, crescente das estufas no concelho de Torres Vedras. O termo efeito estufa é amplamente reconhecível através das ramificações ambientais e climáticas, que, embora visíveis, (...)

Saber Mais

 

18 dezembro 2021 a 05 março 2022 | sábado

Spectacular Instability

Obras de Jéssica Gaspar no âmbito da Residência Artista na RAMA

“As obras trabalhadas pela artista Jéssica Gaspar no período de residência na RAMA é um desenvolvimento das suas pesquisas enquanto aluna finalista da ESAD.CR do Politécnico de Leiria. Nesta exposição, intitulada Spectacular Instability, a artista apresenta quatro obras em formato vídeo, (...)

Saber Mais

BIGGS COMEMORA FINAL DE ANO COM COMÉDIA E MUITA MÚSICA

image002 (2).jpg

 

O novo ano não poderia começar da melhor maneira no Biggs, com muita comédia graças à exibição dos filmes Amor e a Vida Real” e Romance Arriscado!” e muita música nos novos episódios de Clube 57”.

 

“Amor e a Vida Real”chega ao Biggs a 31 de dezembro, às 11h30, com repetição dia 1, pelas 14h30, juntando Juliette Binoche e Steve Carell numa comédia sobre um colunista, especialista em aconselhamento familiar, mas com dificuldade em sobreviver como pai solteiro de três filhas precoces. As coisas tornam-se mais complicadas quando Dan descobre que a mulher por quem se apaixonou é a nova namorada do irmão.

Museu do Oriente inicia o ano com Mindfulness

Curso e Oficinas ensinam práticas de meditação

Mindfulness.jpg

 

Para cultivar o equilíbrio em 2022, o Museu do Oriente sugere a prática regular de meditação Mindfulness, que pode ser aprendida num curso intensivo de oito semanas e em oficinas quinzenais, ao longo do primeiro trimestre do ano.

 

Para quem se inicia nesta prática, o Curso Online de Mindfulness, a decorrer de 11 de Janeiro a 8 de Março, oferece uma base sólida e abrangente. O curso foca-se no treino de Mindfulness (atenção plena), com o objectivo de desenvolver competências que melhor permitam gerir comportamentos, pensamentos, emoções e sensações desafiantes. O programa de 8 semanas consiste numa sessão de orientação de cerca de 90 minutos, 8 sessões semanais onde serão desenvolvidas práticas meditativas, exercícios conscientes suaves baseados no ioga, interacções e convívio de grupo, tarefas para realizar em casa, práticas para desenvolver a consciência na vida do dia-a-dia, entre outros exercícios, e um dia dedicado a um retiro de silêncio de 6 horas.

 

O curso assenta no programa de Mindfulness Based Stress Reduction (MBSR), ministrado internacionalmente em hospitais, escolas, empresas, instituições militares, entre outras, estando comprovados os seus benefícios na melhoria da qualidade de vida, da saúde e do bem-estar geral dos seus participantes.

 

Com início a 6 de Janeiro, as oficinas de Mindfulness destinam-se a participantes com experiência e prática prévias.  Através da partilha de técnicas de meditação para sustentar um estilo de vida pleno e consciente, a cada momento, nestas sessões online de grupo os participantes podem desenvolver a sua prática individual, assim como aprofundar conhecimentos sobre temas específicos. Em Janeiro, serão abordados “Mindfulness, como estabelecer auto cuidado no dia a dia” [6 Jan] e “Mindfulness na dor crónica” [20 Jan].

 

Entre os múltiplos benefícios da Mindfulness estão a redução da ansiedade, cansaço e desânimo que sentimos no dia-a-dia, e os impactos positivos sobre os níveis de energia, resiliência e capacidade de responder a situações desafiantes. Esta prática ajuda ainda a melhorar a qualidade do sono, a memória, a concentração e a produtividade.

 

O curso e oficinas de Mindfulness são orientados por Mário Rodrigues, membro efectivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e com especialidade avançada em Neuropsicologia. É instrutor do programa de Mindfulness Based Stress Reduction (MBSR), estando certificado pela University of San Diego, School of Medicine.

 

 

Curso de Mindfulness de 8 semanas (MBSR)

Online

Terças-feiras | 11, 18 e 25 Janeiro, 1, 8, 15, 22 e 26 Fevereiro, 3 Março (quinta-feira) e 8 Março

1 dia de retiro de silêncio: 26 Fevereiro | 10.00-16.00

Horário: 18.30-21.00

Participantes: mín. 10, máx. 16

Preço: 150 €

 

Oficinas de Mindfulness

Online

6 e 20 Janeiro, 10 e 24 Fevereiro, 10 e 19 Março

Horário: 18.30-20.00

Participantes: mín. 10-máx. 25

Preço: 10 €/ sessão

 

 

O REGRESSO DO PSICOPATA PREFERIDO PELA EDITORIAL PRESENÇA

Tu Amas-me é o terceiro e último livro da série Tu. Disponível na Netflix.

O REGRESSO DO PSICOPATA PREFERIDO PELA EDITORIAL PRESENÇA

 

image003.jpg

image002.jpg

image001.jpg

 

  • Ele é um psicopata capaz de tudo para encontrar o verdadeiro amor. Nem que para isso tenha de matar… ou morrer.
  • Terceira temporada da série estreou na Netflix e rapidamente chegou ao top das mais vistas em Portugal.
  • Um dos livros mais aguardados do ano segundo a Cosmopolitan, a Popsugar e a Literary Hub.
  • Data de Lançamento: 06 de janeiro | PVP – 21,90€.

Adivinhem quem está de volta! O nosso psicopata preferido.

Joe Goldberg é um romântico, à sua maneira, capaz de tudo para encontrar o verdadeiro amor. Aquele que só pode vencer quando as duas pessoas querem a mesma coisa. Afinal de contas, tudo o que ele fez até agora foi por amor.

No terceiro livro da série, Joe tenta deixar para trás Love e recomeçar numa pequena ilha do Pacífico onde pode, finalmente, res-pi-rar. Contudo, o seu coração vai voltar a bater por uma mulher.

Tu Amas-me, o derradeiro final da série Tu, chega às livrarias portuguesas a 6 de janeiro, pela Editorial Presença.

Capicua, no TMJB, dia 14 de Janeiro, às 21h

TMJB (1).JPG

1.jpg

 

Capicua, vai estar na Sala Principal do Teatro Municipal Joaquim Benite, na Sexta-feira, dia 14 de Janeiro, às 21h, para um concerto com o seu mais recente disco, Madrepérola.


Madrepérola, o último disco de Capicua, foi lançado no início de 2020, menos de um ano depois de a rapper ter sido mãe. Isso nota-se, e não é só por causa da imagem da pérola que cresce dentro da ostra. Ouvimos Madrepérola e esbarramos na barriga que cresceu com estrias e sentimos o sofrimento para que haja um nascimento (como um ovo que estala por dentro, canta em Parto sem dor) e sentimos a angústia da filha que está a aprender a ser mãe: Eu rasguei a dor e o medo como papel de embrulho, anuncia ela em Último mergulho. Mas há outros assuntos – como os direitos e o empoderamento das mulheres – que atravessam toda a obra de Capicua e que também estão muito presentes neste disco: Faço arte da ferida, cuspo no Patriarcado, canta ela em Madrepérola, uma canção que evoca uma série de figuras que a inspiraram, cada uma à sua maneira, como a pintora Frida Kahlo e a jovem activista Malala, passando por Amália ou as tenistas Venus e Serena Williams. O hip-hop que eu quero para o futuro não será conservador, nem machista, nem burro, apregoa em Passiflora.

Nascida no Porto e com formação em Sociologia, Capicua lançou duas mixtapes (Capicua Goes Preemo, 2008, e Capicua Goes West, 2013), três álbuns em nome próprio e um disco de remisturas (Capicua, 2012; Sereia louca, 2014; Medusa, 2015, e Madrepérola, 2020). Apologista do espírito colaborativo e interventivo, típico do hip-hop, Capicua tem trabalhado com artistas muito diferentes (de Sérgio Godinho a Sara Tavares), mantém uma ligação estreita com o Brasil, a qual está patente no disco Madrepérola (Emicida, Rael, Rincon Sapiência, Karol Conka, entre outros) e é também uma letrista bastante requisitada. Com Pedro Geraldes, deu forma ao projecto Mão Verde, música para crianças com uma mensagem ecologista.

Capicua (Sala Principal do TMJB, dia 14 de Janeiro de 2022, sexta-feira, às 21h.) M/6 | 60 min. | Preço: entre 10,50€ e 15€ (Clube de Amigos: 7,50)

 

Ficha artística e técnica

Voz Capicua

Coros Joana Raquel e Inês Pereira

DJ D-One

MPC Virtus

Som de frente e palco Eduardo Maltez

Luz Virgínia Esteves

Roadie Emanuel Rocha

Road Manager Mário Castro

Booking e produção executiva Radar dos Sons

 

Mais informações em ctalmada.pt

Orquestra Gulbenkian com Asmik Grigorian, dia 8, no TMJB

Cópia de Coro e Orquestra Gulbenkian Jorge Carmon

 

 

Orquestra Gulbenkian, com direcção musical de Clelia Cafiero, e com a soprano Asmik Grigorian, dia 8 de Janeiro, no TMJB.

Dia 8 de Janeiro, sábado, às 21h, no Teatro Municipal Joaquim Benite, a Orquestra Gulbenkian, com a soprano Asmik Grigorian, vão apresentar um concerto com obras de Strauss Jr., Puccini, Tchaikovsky, Mascani e Dvorák.

 

A soprano lituana Asmik Grigorian foi uma das fundadoras da Vilnius City Opera e foi premiada duas vezes com a Golden Stage Cross, o maior prémio da Lituânia para cantores. Em 2016, recebeu o prémio de Cantora Revelação nos International Opera Awards e em 2019 ganhou o galardão de Melhor Cantora do Ano. Actuou pela primeira vez no Festival de Salzburgo em 2017 onde recebeu elogios da crítica pela sua interpretação de Marie na ópera Wozzeck, de Alban Berg. Em 2019 estreou-se no Festival de Edimburgo com Eugene Onegin, de Tchaikovsky, numa produção da Komische Oper Berlin. O jornal The New York Times qualificou-a como “um dos mais indómitos talentos dramáticos da actualidade”. Neste arranque de 2022, a cantora será dirigida por Clelia Cafiero, maestrina napolitana em fulgurante afirmação que é actualmente Maestrina Associada da Ópera de Marselha. Uma selecção de aberturas e árias de ópera favoritas, em conjugação com empolgantes polcas, valsas e marchas vienenses da famosa família Strauss, combinam-se no programa do primeiro concerto do ano da Orquestra Gulbenkian.

 

O Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian foi criado em 1958 para fazer face às carências do meio musical português e inserir o país nos circuitos musicais internacionais. Fundada em 1962, a Orquestra Gulbenkian tem um efectivo de cerca de 60 instrumentistas e interpreta um amplo repertório que se estende do Barroco até à música contemporânea. A Orquestra e o Coro Gulbenkian são uma presença em digressões internacionais.

 

Orquestra Gulbenkian (Sala Principal do TMJB, dia 8 de Janeiro de 2022, sábado, às 21h.) M/6 | 85 m. | Preço: entre 11,90€ e 17€ (Clube de Amigos: 8,50€)

  

Direcção musical de Clelia Cafiero

Soprano Asmik Grigorian

 

Programa


Fledermaus – Abertura Johann Strauss Jr.
Madama Butterfly – Un bel dì vedremo / Manon Lescaut – Intermezzo Ato 3 / Manon Lescaut – In quele trine morbide Giacomo Puccini
Eugene Onegin – Tatyana’s Letter Scene Pyotr Tchaikovsky
Cavalleria Rusticana – Intermezzo Sinfónico Pietro Mascagni
Rusalka – Canção à Lua Antonin Dvorák
Pizzicato Polka / Tritsch Tratsch Polka / Eljen a Magyar! / An der schönen blauen Donau Johann Strauss Jr.

 

Mais informações em ctalmada.pt

Mundo da música chega ao Canal E!: Clash of the Cover Bands estreia a 9 de janeiro

Casino Espinho entra em 2022 com os melhores espectáculos e sabores

Em Janeiro, o Casino Espinho sugere jantares espectáculo aos fins de semana, com Teatro de Revista, e põe em destaque a gastronomia nacional durante a semana, com momentos de música ao vivo, proporcionando experiências únicas.    

 

Os sábados são dias de espectáculos inesquecíveis no palco do Casino Espinho, enquanto à mesa se deliciam saborosos jantares. “E tudo o morto levou” é uma comédia teatral protagonizada por Marina Mota, que estará disponível no dia 15. Já no dia 22, é a vez de Fernando Mendes subir ao palco, com “Insónia”, num espectáculo onde se brinca com coisas sérias. Por fim, no dia 29Carlos Cunha e Erika Mota entram em cena com “Ai a minha filha”, uma comédia que promete arrancar muitas risadas.

 

O Teatro de Revista continuará em Fevereiro com os espectáculos “Boeing Boeing” e ”Ding Dong”, nos dias 5 e 12, respectivamente.

Casino Espinho 1 (1).jpg

 

Todas as quartas-feiras de Janeiro, começando já no dia 5 de Janeiro, o Casino Espinho irá trazer um destaque regional para o jantar, passando pelo Algarve, Chaves e Espinho. Para uma experiência ainda mais memorável, todos os jantares são acompanhados por música ao vivo.

 

Entre segunda e sexta-feira, das 14h às 17h, durante todo o mês, o Joker Bar vai celebrar o Festival da Francesinha com cerveja e café. Já no Bingo e nos restantes Bares do Casino o menu de Janeiro inclui a Bifana no pão com cerveja de pressão.