Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Trolls 3 é o primeiro filme gratuito do ano no Alameda Shop&Spot

Cinema Infantil Gratuito .jpg

Em 2024, o Alameda Shop&Spot,  Centro Comercial gerido e comercializado pela CBRE, vai realizar sessões de cinema infantil mensais gratuitas. Com início no dia 21 de janeiro, com o filme Trolls 3, esta iniciativa vai decorrer durante todo o ano.

A pensar em todas as famílias, as sessões gratuitas serão realizadas no terceiro domingo de cada mês, às 11h00, no Cinema NOS do Centro Comercial, onde os mais novos terão oportunidade de ver os filmes infantis mais recentes e criar memórias inesquecíveis. 

Estas sessões de cinema gratuitas têm como objetivo o de oferecer uma experiência diferenciadora aos mais novos, levando a cultura a cada vez mais crianças. Esta iniciativa insere-se numa estratégia do Alameda Shop&Spot que procura levar a vertente cultural a mais pessoas, reforçando, assim, o seu compromisso em criar um ambiente diversificado e enriquecedor para a comunidade local.

 

 

 

1.º Aniversário Centro Comunitário Águas de Moura - Comemorações com Música e Oficinas!

 

 

1.º Aniversário CCAM.jpg

De 14 a 21 de janeiro, o Centro Comunitário de Águas de Moura (CCAM) comemora o 1.º Aniversário com Música e Oficinas, atividades com entrada gratuita e para todos os públicos.

A Oficina de Construção do “Painel da Liberdade”, dinamizada pela Formadora Aguinalda Conduto e destinada a avós/ôs e netas/os, abre o programa comemorativo, a 14 de janeiro, das 15h00 às 17h00. O Painel vai depois ser apresentado numa sessão marcada para dia 21, às 15h30, que integra memórias partilhadas por avós/ôs e netas/os e um momento musical pelas/os alunas/os de Guitarra da Professora Carolina Roque.

A Oficina de Dança Oriental com a Formadora Filipa Matos (destinada a maiores de 6 anos), dia 20, às 11h00, e o Concerto com a Banda The Jazz Scat Trio, no mesmo dia, às 21h30, completam as comemorações, organizadas pela Câmara Municipal de Palmela.

O programa enquadra-se no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 17 - Parcerias para a Implementação dos Objetivos e integra o plano de ação da Operação Integrada Local (OIL) Poceirão e Marateca, um projeto financiado ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no quadro do Plano de Apoio às Comunidades Desfavorecidas da Área Metropolitana de Lisboa.

O CCAM foi inaugurado no dia 21 de janeiro de 2023, depois do investimento municipal em profundas obras de reabilitação do edifício. Disponibiliza à comunidade respostas culturais, sociais e formativas e acolhimento das associações locais sem sede própria. Tem como valências o Pólo da Biblioteca, Auditório, Sala Multiusos, Sala de Reuniões, espaços para a Associação de Festas de S. Pedro de Marateca e para o grupo de teatro TELA, Loja Social e Loja da Aldeia.

Mais informações: 212 336 635 oucultura@cm-palmela.pt.

 

Programa

 

14 janeiro | 15h00-17h00

Oficina de Construção do “Painel da Liberdade”

Formadora: Aguinalda Conduto

Destinatários: avós e netos

 

20 janeiro | 11h00

Oficina de Dança Oriental

Formadora: Filipa Matos

Destinatários: M/6

 

20 janeiro | 21h30

Concerto com a Banda The Jazz Scat Trio

 

21 janeiro | 15h30

Apresentação do “Painel da Liberdade”

Memórias partilhadas por avós e netos e momento musical pelas/os alunas/os de Guitarra da Professora Carolina Roque

 

Segundo Ciclo de Conversas "Alimentar uma causa - parceria Serralves e Universidade Católica

Dia 21 de janeiro, às 11h, vamos falar sobre “Voluntariado universitário: uma experiência transformadora”

“Alimentar uma causa” em parceria com a Universidade Católica, regressa à Fundação de Serralves

O segundo Ciclo de Conversas “Alimentar uma causa” regressa no domingo à Fundação de Serralves, numa parceria científica conjunta com a Universidade Católica Portuguesa no Porto. Carmo Themudo, coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Integral da Pessoa da Universidade Católica Portuguesa, vai liderar a primeira Conversa que se intitula “Voluntariado Universitário: uma experiência transformadora”. A sessão é aberta ao público e realiza-se a 21 de janeiro, pelas 11h00, na Biblioteca da Fundação de Serralves.

Ao longo de 2024 vão realizar-se nove conversas, lideradas por docentes e investigadores das diferentes faculdades da Universidade Católica Portuguesa no Porto, com o objetivo de sensibilizar o público para a importância da Agenda global para a sustentabilidade. Célia Manaia, membro da comissão executiva do Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa, salienta a importância da “renovação do Ciclo Alimentar uma Causa, uma frutífera parceria entre a Fundação de Serralves e a Universidade Católica Portuguesa que procura lançar um olhar multidisciplinar sobre temas que nos tocam a todos, todos os dias.”

De janeiro a novembro de 2024: Vamos falar sobre Responsabilidade Social

A primeira Conversa realiza-se a 21 de janeiro, às 11 horas, na Biblioteca da Fundação de Serralves. Carmo Themudo, coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Integral da Pessoa da Universidade Católica Portuguesa, explica que “o voluntariado universitário não é apenas uma atividade extracurricular, é uma oportunidade para os estudantes aplicarem os seus conhecimentos e talentos, desenvolverem-se enquanto pessoas e contribuírem positivamente para a construção de um mundo mais justo e solidário.

Ao longo do ano vão ser muitos os temas abordados. Em fevereiro, Marta Rosas, docente da Faculdade de Direito – Escola do Porto, falará sobre “Direito, acompanhamento e inclusão: o que mudou e o que ainda pode mudar?”. Em março será o momento de Helena Gonçalves, docente e coordenadora do Fórum de Ética da Católica Porto Business School, falará sobre “Idadismo (no trabalho): uma discriminação (in)visível?” “A Arte como fator de transformação social”, é o desafio que nos deixa Cristina Sá, docente da Escola das Artes, em abril. Em maio, Constança Festas, docente da Faculdade de Ciências da Saúde e Enfermagem no Porto, vai falar sobre “Ser diferente – desafios da inclusão”. “O FUTURO: 12 anos a proteger a vida terrestre com o cidadão” por Conceição Almeida, do projeto das 100 mil árvores, é o tema de junho. Em julho Filipe Pinto, coordenador da Área Transversal em Economia Social, vai falar sobre “Autenticidade ou cosmética? Transparência e impacto nas organizações sociais”. O mês de outubro marca o regresso do Ciclo de Conversas com a presença de Marta Correia e Elisa Veiga, docentes da Escola Superior de Biotecnologia e da Faculdade de Educação e Psicologia respetivamente, vão falar sobre “Saúde e bem-estar dos estudantes universitários: lições da pandemia”. A última sessão do ano, agendada para novembro, será liderada por Mariana Barbosa e Raquel Matos, docentes da Faculdade de Educação e Psicologia, sobre “De pequenino se torce o pepino: prevenir a indiferença social através da imaginação heroica”.

FEIRA DE EMPREGO “EMPREGA+” EM QUARTEIRA AVANÇA PARA A 3ª EDIÇÃO

Feira emprega + (27-01-2023)-61.jpg

A 2 de fevereiro, das 10h00 às 19h00, realiza-se a 3ª edição da Feira de Emprego “EMPREGA+ 2024”, que terá lugar na Escola EB 2,3 D. Dinis, em Quarteira.

A “EMPREGA+ 2024” conta com mais de 35 entidades e empresas participantes e tem como objetivo promover a empregabilidade no concelho, através da disponibilização de ofertas de emprego e formação e ações de recrutamento.

Representa, também, uma oportunidade para os desempregados, jovens à procura do primeiro emprego, bem como para os profissionais em busca de um novo desafio.
Os interessados em participar poderão contactar o Gabinete de Apoio à Atividade Económica e Empreendedorismo da Câmara Municipal de Loulé, através do email: gae@cm-loule.pt ou telefone 289 400829 ou consultar as condições em www.cm-loule.pt.

A “EMPREGA+ 2024” é uma iniciativa da Câmara Municipal de Loulé, em parceria com a Junta de Freguesia de Quarteira, a Associação de Empresários Por Quarteira, a Associação dos Empresários de Quarteira e Vilamoura, o NERA – Associação Empresarial da Região do Algarve e o Instituto de Emprego e Formação Profissional – IEFP, I.P.

O certame é de entrada livre.

Segundo Ciclo de Conversas "Alimentar uma causa - parceria Serralves e Universidade Católica dia 21 de janeiro

Ciclo de Conversas.png

Dia 21 de janeiro, às 11h, vamos falar sobre “Voluntariado universitário: uma experiência transformadora”

“Alimentar uma causa” em parceria com a Universidade Católica, regressa à Fundação de Serralves

O segundo Ciclo de Conversas “Alimentar uma causa” regressa no domingo à Fundação de Serralves, numa parceria científica conjunta com a Universidade Católica Portuguesa no Porto. Carmo Themudo, coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Integral da Pessoa da Universidade Católica Portuguesa, vai liderar a primeira Conversa que se intitula “Voluntariado Universitário: uma experiência transformadora”. A sessão é aberta ao público e realiza-se a 21 de janeiro, pelas 11h00, na Biblioteca da Fundação de Serralves.

Ao longo de 2024 vão realizar-se nove conversas, lideradas por docentes e investigadores das diferentes faculdades da Universidade Católica Portuguesa no Porto, com o objetivo de sensibilizar o público para a importância da Agenda global para a sustentabilidade. Célia Manaia, membro da comissão executiva do Centro Regional do Porto da Universidade Católica Portuguesa, salienta a importância da “renovação do Ciclo Alimentar uma Causa, uma frutífera parceria entre a Fundação de Serralves e a Universidade Católica Portuguesa que procura lançar um olhar multidisciplinar sobre temas que nos tocam a todos, todos os dias.”

De janeiro a novembro de 2024: Vamos falar sobre Responsabilidade Social

A primeira Conversa realiza-se a 21 de janeiro, às 11 horas, na Biblioteca da Fundação de Serralves. Carmo Themudo, coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Integral da Pessoa da Universidade Católica Portuguesa, explica que “o voluntariado universitário não é apenas uma atividade extracurricular, é uma oportunidade para os estudantes aplicarem os seus conhecimentos e talentos, desenvolverem-se enquanto pessoas e contribuírem positivamente para a construção de um mundo mais justo e solidário.

Ao longo do ano vão ser muitos os temas abordados. Em fevereiro, Marta Rosas, docente da Faculdade de Direito – Escola do Porto, falará sobre “Direito, acompanhamento e inclusão: o que mudou e o que ainda pode mudar?”. Em março será o momento de Helena Gonçalves, docente e coordenadora do Fórum de Ética da Católica Porto Business School, falará sobre “Idadismo (no trabalho): uma discriminação (in)visível?” “A Arte como fator de transformação social”, é o desafio que nos deixa Cristina Sá, docente da Escola das Artes, em abril. Em maio, Constança Festas, docente da Faculdade de Ciências da Saúde e Enfermagem no Porto, vai falar sobre “Ser diferente – desafios da inclusão”. “O FUTURO: 12 anos a proteger a vida terrestre com o cidadão” por Conceição Almeida, do projeto das 100 mil árvores, é o tema de junho. Em julho Filipe Pinto, coordenador da Área Transversal em Economia Social, vai falar sobre “Autenticidade ou cosmética? Transparência e impacto nas organizações sociais”. O mês de outubro marca o regresso do Ciclo de Conversas com a presença de Marta Correia e Elisa Veiga, docentes da Escola Superior de Biotecnologia e da Faculdade de Educação e Psicologia respetivamente, vão falar sobre “Saúde e bem-estar dos estudantes universitários: lições da pandemia”. A última sessão do ano, agendada para novembro, será liderada por Mariana Barbosa e Raquel Matos, docentes da Faculdade de Educação e Psicologia, sobre “De pequenino se torce o pepino: prevenir a indiferença social através da imaginação heroica”.

FESTA DAS CHOURIÇAS LEVA TRADIÇÃO GASTRONÓMICA A QUERENÇA

imgLoader.jpg

 

Em honra de S. Luís, a Festa das Chouriças regressa a Querença, nos dias 20 e 21 de janeiro, para reviver uma das mais antigas tradições do interior algarvio, um cartão de visita que reúne a componente religiosa à gastronómica.

Numa iniciativa promovida pela Comissão de Festas da Paróquia e da União de Freguesias de Querença, Tôr e Benafim, com o apoio da Câmara Municipal de Loulé e da Casa do Povo de Querença, a Festa terá início no dia 20 de janeiro, com uma Noite de Fados. O evento decorre na Casa do Povo de Querença, pelas 21h00, e contará com a participação dos fadistas Sara Paixão e César Matoso.

No domingo, dia 21, a partir das 11h00 e durante a tarde, os visitantes poderão degustar a chouriça assada nos vários estabelecimentos da freguesia, alguns com representação no Largo da Igreja de Querença, no recinto da Festa. Entre as 10h00 e as 18h00, o Mercadinho com exposição e venda de artesanato e produtos locais, representativos da região, abre as suas portas.

Das 11h00 às 14h00, a animação de rua é protagonizada pelo grupo Alfanfare, seguindo-se a atuação do Grupo de Charolas das Barreiras Brancas. Até às 17h00, as crianças poderão desfrutar das brincadeiras da Palhaça Pirolita.

A celebração religiosa terá início às 14h30, com a Missa Solene, presidida pelo Cónego Carlos Aquino, à qual se seguirá a procissão, pela aldeia, com a imagem de São Luís, acompanhada pela Banda Filarmónica Artistas de Minerva.

Pelas 16h00, terá início o habitual e sempre animado leilão de chouriças, em que o público poderá participar e adquirir a rainha da festa, a chouriça.

O carismático casal Ti Gregório e Tia Marquinhas vai animar o recinto, interagindo com o público, das 16h00 às 18h00. A partir das 19h00 há baile no Salão de Festas da Casa do Povo de Querença, animado pelo artista Rúben Filipe, culminando da melhor forma a Festa das Chouriças’24.

Refira-se que as raízes deste evento remontam a uma época em que, no interior algarvio, as famílias tinham o hábito de criar o seu porco para sustento ao longo do ano. Era igualmente tradição pedir a S. Luís, patrono dos animais, que conservasse em boas condições o porco, para garantir a alimentação do agregado familiar. Em forma de gratidão as famílias ofereciam ao Santo Protetor as melhores chouriças caseiras. A crença diz que em janeiro é tempo de glorificar o Santo que ajudou na criação dos animais.