Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Declamação Poemas de Mário Cesariny

21 de Março

15h30

 

Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva

Jardim das Amoreiras 56/58

Lisboa

Graa_2_1_m

Queria ter tanto jeito para a poesia como Mário Cesariny, que alguém (Graça Lobo e Jorge Silva Melo) recitasse os meus poemascomo se fossem lemas, que me dedicassem um dia e um espaço por aquilo que faço, que a minha alma fosse tão liberal e a minha imaginação tão surreal; Mas se fossemos todos iguais, deixaria de haver ênfase a tão brilhante criatura, que com a sua irreverência e cultura, seduziu numerosas gerações que gravam Cesariny nos seus corações.Margarida Patricio

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.