Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Conversas Quatro ensaios sobre arte nestes tempos interessantes

09-alteracoes_m
 

 

 

 

5, 12, 19, 26 de Maio

Às 18h30

 

Culturgest

Rua Arco do Cego

Ed. Caixa Geral Depósitos
Lisboa

 

Já todos ouvimos qualquer coisa do género “antigamente é que era”, normalmente dita por pessoas mais velhas. Nesta mesma linha encontramos “os bons velhos tempos” e outras que tais. O tempo em que vivemos é, na opinião generalizada, uma merda. Os mais novos, por diferentes razões, partilham esta visão – desemprego, empregos precários, descrença na política, teorias da conspiração universal, guerra, nefasto império do capitalismo, EUA. Os noticiários também não ajudam muito. No entanto, todas as análises baseadas em factos dizem que nunca a sociedade humana teve tanto progresso, que nunca o mundo foi tão pacífico, nunca tanta gente viveu tão bem. Aliás, imaginem lá se o pessoal tivesse bombas há 500 anos. Para tentar pôr alguns pontos nos is, 4 oradores vão tentar fazer um retrato distanciado da sociedade contemporânea./ Leonard Zelig

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.